Agentes ambientais nr 15

21,679 views
21,351 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
21,679
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
188
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Agentes ambientais nr 15

  1. 1. Agentes AmbientaisAgentes Ambientais, são elementos ou substâncias presentes nos diversos ambienteshumanos que, quando encontrados acima dos limites de tolerância, podem causar danosà saúde das pessoas. Esses agentes ambientais são estudados por uma ciência conhecidacomo Higiene Industrial que tem como objetivo promover a saúde dos trabalhadoresatravés do estudo de diversos meios.Engenharia de Segurança a avaliação, ou quantificação desses agentes no ambiente detrabalho que servirá para subsidiar o estudo do risco a que se expõem os trabalhadores.Os agentes ambientais assim são definidos:Agentes MecânicosAgentes Físicos.Agentes QuímicosAgentes BiológicosAgentes ErgonômicosAgentes Físicos.São os riscos gerados pelos agentes que têm capacidade de modificar as característicasfísicas do meio ambiente. Os riscos físicos se caracterizam por:a) Exigirem um meio de transmissão (em geral o ar) para propagarem sua nocividade.b) Agirem mesmo sobre pessoas que não têm contato direto com a fonte do risco.c) Em geral ocasiona lesões crônicas, mediatas..Alguns exemplos de riscos físicos ruídos (que podem gerar danos ao aparelho auditivo,como a surdez, além de outras complicações sistêmicas); iluminação (que podoprovocar lesões oculares), calor, vibrações, radiações ionizantes (corno os Raios-X) ounão-ionizantes (com a radiação ultravioleta), pressões anormais, etc.De acordo com a definição dada pela Portaria n.º 25, que alterou a redação da NR-09,são as diversas formas de energia a que possam estar expostos os trabalhadores, taiscomo:ruído;vibrações;pressões anormais;temperaturas extremas;radiações ionizantes e não ionizantes;infra-som;ultra-som.Radiações Ionizantes: para quem precisa se submeter a exames radiológicos, os riscosda exposição a radiações ionizantes são mínimos. Mas para os profissionais quetrabalham com raios x, a radiação pode trazer graves problemas à saúde.Radiações não-ionizantes: o que podem ter em comum atividades tão diversas como otrabalho em pistas de aeroportos, agricultura, siderurgia e telefonia celular? a resposta é:exposições a radiações não ionizantes, as quais provocam os riscos à saúde resultantesdevido a ação invisível dos raios ultravioleta, infravermelho, microondas e das ondas de
  2. 2. radiofreqüência e baixa freqüência.Vale aqui destacar que a gravidade (e até mesmo a existência) de riscos deste tipodepende de sua concentração no ambiente de trabalho. Uma fonte de ruídos, porexemplo, pode não se constituir num problema (e, por vezes, é até solução contrainconvenientes como a monotonia), mas pode vir a se constituir numa fonte geradora deuma surdez progressiva, e até mesmo de uma surdez instantânea (por exemplo, umruído de impacto que perfure o tímpano), tudo depende da intensidade e demaiscaracterísticas físicas do ruído por ela gerado.Agentes Químicos.De acordo com a definição dada pela Portaria n.º 25, que alterou a redação da NR- 09,são as substâncias, compostos ou produtos que possam penetrar no organismo pela viarespiratória, nas formas de poeiras, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores, ou que,pela natureza da atividade de exposição, possam ter contato ou ser absorvidos peloorganismo através da pele ou por ingestão.São os riscos gerados por agentes que modificam a composição química do meioambiente. Por exemplo, a utilização de tintas á base de chumbo introduz no processo detrabalho um risco do tipo aqui enfocado, já que a simples inalação de tal substânciapode vir a ocasionar doenças como o saturnismoTal como os riscos físicos, os riscos químicos podem atingir também pessoas que nãoestejam em contato direto com a fonte do risco, e em geral provocam lesões mediatas(doenças). No entanto, eles não necessariamente demandam a existência de um meiopara a propagação de sua nocividade, já que algumas substâncias são nocivas porcontato direto.Tais agentes podem se apresentar segundo distintos estados: gasoso, líquido, sólido, ouna forma de partículas suspensas no ar, sejam elas sólidas (poeira e fumos) ou líquidas(neblina e névoas). Os agentes suspensos no ar são chamados de aerodispersóides.As substâncias ou produtos químicos que podem contaminar um ambiente de trabalhoclassificam-se, em:Aerodispersóides;Gases e vapores.As principais vias de penetração destas substâncias no organismo humano são : Oaparelho, respiratório, a pele, e o aparelho digestivo.Agentes Biológicos.De acordo com a definição dada pela Portaria n° 25, que alterou a redação da NR-09,são as bactérias, fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus, entre outros.Os riscos biológicos são introduzidos nos processos de trabalho pela utilização de seresvivos (em geral microorganismos) como parte integrante do processo produtivo, taiscomo vírus, bacílos, bactérias, etc, potencialmente nocivos ao ser humano.Tal tipo de risco pode ser decorrente também, de deficiências na higienização doambiente de trabalho. Tal problema pode viabilizar por exemplo, a presença de animaistransmissores de doenças (ratos, mosquitos, etc) ou de animais peçonhentos, (cobras)nos locais de trabalho.
  3. 3. Agentes MecânicosSão os riscos gerados pelos agentes que necessitam de contato físico direto com avítima para manifestar a sua nocividade. Por exemplo, a existência de uma gilete sobreuma mesa de escritório (para ser usada em atividades como apontar lápis ou cortarpapéis) introduz no ambiente de trabalho um risco do tipo aqui estudado. Afinal, ao seutilizar tal instrumento há o risco de que o fio da lâmina entre em contato com algumaparte do corpo (dedo, por exemplo), podendo assim provocar cortes.Os riscos mecânicos se caracterizam por:Atuarem em pontos específicos do ambiente de trabalho;Geralmente atuarem sobre usuários diretos do agente gerador do risco;Geralmente ocasionarem lesões agudas e imediatas.Alguns outros exemplos de agentes geradores de riscos mecânicos são os seguintes:materiais aquecidos (que provocam queimaduras), materiais perfuro- cortantes (queprovocam cortes), partes móveis de máquinas ou materiais em movimento (queprovocam contusões), materiais ou instalações energizados (que provocam choques),etc.São também rotulados como riscos mecânicos os provocados, por exemplo, por buracosno piso. A rigor, o contato com este agente não provoca nenhuma lesão. Como, noentanto, ele pode provocar uma queda (esta sim geradora de lesão), as irregularidade nopisa e os obstáculos nas vias de circulação são considerados como geradores de riscosmecânicos. O mesmo se dá com as elementos que introduzem riscos de incêndio nolocal de trabalho.Agentes Ergonômicos.Por definição dos radicais temos Ergon que significa trabalho e Nomos que significaleis. A palavra origina-se do latim e significa leis que regem o trabalho. Do ponto devista técnico, com base no que determina a Portaria n.º 3.751 , de 23 de novembro de1990, que alterou a NR-17, entende-se por ergonomia o conjunto de parâmetros quedevam ser estudados e implantados de forma a permitir a adaptação das condições detrabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores, de modo a proporcionarum máximo de conforto, segurança e desempenho eficiente.Os riscos ergonômicos, são riscos introduzidos no processo de trabalho por agentes(máquinas, métodos, etc) inadequados às limitações dos seus usuários.Os riscos ergonômicos se caracterizam por terem uma ação em pontos específicos doambiente, e por atuarem apenas sobre as pessoas que se encontram utilizando o agentegerador do risco (isto é, exercendo sua atividade). Em geral, os riscos ergonômicosprovocam lesões crônicas, que podem ser de natureza psicofisiológica.

×