Gestão e sociedade do conhecimento: novos perfis profissionais

3,561 views
3,421 views

Published on

Gestão e Sociedade do conhecimento: novos desafios à formação e à atuação profissional: apresentação realizada no VI Encontro Nacional de Coordenadores de Curso de Ciências Contábeis, em Fortaleza (05.08.2011)

Published in: Education, Business
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,561
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
90
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gestão e sociedade do conhecimento: novos perfis profissionais

  1. 1. Gestão e Sociedade do conhecimento: novos desafios à formação e à atuação profissional.<br />Roberto C S Pacheco<br />Programa de PG em Engenharia e Gestão do Conhecimento - UFSC<br />VI ENCONTRO NACIONAL DE COORDENADORES DE CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS<br />Fortaleza, 5 de agosto de 2011.<br />
  2. 2. Agenda<br />Sociedade e economia do conhecimento<br />O que é conhecimento?<br />Qual é nossa visão de GC?<br />Quem são os profissionais da EGC?<br />Como temos trabalhado com o setor empresarial?<br />Que conhecimentos são esperados dos profissionais da sociedade do conhecimento?<br />
  3. 3. 1. Sociedade e Economia do Conhecimento<br />
  4. 4. Sociedade e economia do conhecimento<br />O que provocou a mudança de uma sociedade industrial para a sociedade do conhecimento?<br />
  5. 5. Previsões do final dos 1970s<br />Desenvolvimento ambiental, econômico e social sustentáveis;<br />Mudanças demográficas;<br />Globalização da economia;<br />Desenvolvimento tecnológico: TIC;<br />O novo papel do Estado;<br />O fenômeno Ásia (China, Índia & Cia.);<br />Customização da produção;<br />Gestão empresarial;<br />Conhecimento.<br />John Naisbitt1982<br />Megatrends:<br />O que nos levaria da sociedade industrial para a sociedade da informação.<br />Das mudanças nas tendências tecnológicas.<br />
  6. 6. Valor do Conhecimento<br />Mesmo em organizações fabris o conhecimento está avaliado como responsável de 65% a 75% do valor adicional de seus produtos.<br />Capital intelectual, no total, pode chegar até 80% do valor total das organizações<br />James Brian Quinn, Intelligent Enterprise, 1992<br />Mais de 50% do custo de extração de petróleo em terra é devido à coleta e tratamento de informação<br />Tom Stewart, 2000<br />
  7. 7. 2. O que é conhecimento?<br />
  8. 8. Trajetória do conceito de conhecimento: De objeto percebido a fator de transformação em nossa sociedade<br />Michael Polany1964<br />Marshal McLuhan1964 e 1988<br />Peter Drucker1964 e 1988<br />John Locke 1689<br />Fritz Machlup1962<br />Trabalhador do conhecimento.<br />Conhecimento é central, recurso fundamental que não conhece geografia.<br />Sociedade do conhecimento.<br /><ul><li>Conhecimento é a percepção da concordância ou discordância de duas idéias:
  9. 9. Conhecimento intuitivo demonstrativosensitivo
  10. 10. Conhecimento como commodity
  11. 11. Conhecimento práticointelectualpassadoespiritual/religiosoindesejável</li></ul>A mídia é a mensagem<br />Surgimento de uma nova sociedade caracterizada por sua conectividade e pelas redes.<br /><ul><li>Conhecimento tácito (sabemos mais do que podemos expressar).
  12. 12. Conhecimento tácito não pode ser reproduzido ou armazenado em uma base.</li></li></ul><li>Trajetória do conceito de conhecimento: De objeto percebido a fator de transformação em nossa sociedade<br />Daniel Bell1973<br />Theodor Nelson<br />1963 e 1965<br />Alvin Toffler1980<br />Sociedade pós-industrial<br />Sociedade da informação<br />A terceira onda e a nova cultura baseada em informação<br />Hypertextocomo texto não seqüencial e interativo<br />Hypermídia<br />
  13. 13. Como é conhecimento na literatura de GC?<br />
  14. 14. Como é conhecimento na literatura de GC?<br />A maioria das definições de conhecimento, compiladas na literatura, indica que conhecimento é algo inerente ao ser humano, “está na cabeça das pessoas”;<br />Nestas óticas, conhecimento formalizado = informação.<br />
  15. 15. EGC/UFSC: Epistemologia do Conhecimento<br />Cognitivistas<br />A identificação, a coleção e a disseminação de informação são principais atividades de desenvolvimento de conhecimento. <br />Herbert Simon. Noam Chomsky, Marvin Minsky,<br />Venzin, M.; Krogh, G. andRoos, J. Future ResearchintoKnowledgeManegement, In Knowing in Firms”, org. Von KroghandDirkKleine, 1998.<br />
  16. 16. EGC/UFSC: Epistemologia do Conhecimento<br />Conexionistas<br />Conhecimento está nas conexões e, portanto, deve-se dar ênfase às auto-organização de fluxo disperso de informação<br />Zander e Bruce Kogut<br />Venzin, M.; Krogh, G. andRoos, J. Future ResearchintoKnowledgeManegement, In Knowing in Firms”, org. Von KroghandDirkKleine, 1998.<br />
  17. 17. EGC/UFSC: Epistemologia do Conhecimento<br />Autopoético. A maior responsabilidade está na interpretação e não nos processos de coletar informação.<br />Maturana e Varela. Nonaka e Takeuchi<br />Venzin, M.; Krogh, G. andRoos, J. Future ResearchintoKnowledgeManegement, In Knowing in Firms”, org. Von KroghandDirkKleine, 1998.<br />
  18. 18. O que é conhecimento<br />Na literatura recente de gestão, vários autores admitem que o conhecimento pode estar incorporado em repositórios não humanos:<br />“Quando a aprendizagem individual e de grupo se tornam institucionalizadas, a aprendizagem organizacional ocorre e o conhecimento incorpora-se em repositórios não humanos, como rotinas, sistemas, estruturas, cultura e estratégia”(DUSYA; CROSSAN, 2005).<br />
  19. 19. Onde está o conhecimento?<br />Conhecimento é a combinação de dados e informações à qual se adicionam habilidades, experiências e opiniões de especialistas, que resulta em um ativo valioso que pode ser utilizado no apoio à decisão. <br />Conhecimento pode ser explícito e/ou tácito (incluindo a parcela implícita), individual e/ou coletivo.<br />Baseado em EuropeanGuide to GoodPractice in Knowledge Management, 2008. (http://www.cen.eu) <br />
  20. 20. Onde está o conhecimento?<br />Assim, para o EGC, conhecimento é focado enquanto elemento componente de processos de geração de valor, tanto com lócus na mente humana quanto incorporado em um artefato capaz de atuar nesses processos.<br />
  21. 21. 3. Qual é a nossa visão de GC?<br />
  22. 22. O que é Gestão do Conhecimento?<br />De mais de 100 definições de GC publicadas pelo menos 72 podem ser considerados muito boas (Dalkir, 2005);<br />Tipos de definições em quatro grandes grupos:<br />Definições utilitárias;<br />Definições funcionais;<br />Definições operacionais;<br />Definições econômicas. <br />DALKIR, Kimiz. Knowledge Management in Theory and Practice. Boston: Elsevier, 2005.<br />
  23. 23. O que é Gestão do Conhecimento?<br />Gestão do Conhecimento é a gestão das atividades e processos que promovem o conhecimento para o aumento da competitividade por meio do melhor uso e da criação de fontes de conhecimento individuais e coletivas.<br />EuropeanGuide to GoodPractice in Knowledge Management, 2008 (http://www.cen.eu) <br />DALKIR, Kimiz. Knowledge Management in Theory and Practice. Boston: Elsevier, 2005.<br />
  24. 24. Ciência e Gestão do Conhecimento<br />Processo<br />Aprendizagem organizacional<br />Organizações de aprendizagem<br />Prática<br />Teoria<br />Gestão do conhecimento<br />Conhecimento organizacional<br />Conteúdo<br />1960’s<br />1988<br />Como uma organizaçãoaprende?<br />Como uma organizaçãodeve aprender?<br />1998<br />...1995<br />Como disseminar e incrementar o conhecimento nas organizações?<br />Como é o conhecimento nasorganizações?<br />EASTERBY-SMITH, Mark; LYLES, Marjorie. Introduction: Watersheds of organizational learning and knowledge management. In: EASTERBY-SMITH; LYLES, Marjorie (eds). Handbook of Organizational Learning and Knowledge Management. Malden: Blackwell, p.1-15, 2005.<br />
  25. 25. Linha de Tempo da Gestão do Conhecimento<br />HBR<br />Criação do <br />Conhecimento<br />na Empresa<br />NONAKA & TAKEUCHI<br />Emergência<br />das<br />Organizações<br />Virtuais<br />Capital<br />Intelectual<br />STEWART<br />Padrões de<br />Certificação de<br />Conhecimento &<br />Inovação<br />Aprendizagem<br />Organizacional<br />SLOAN/MIT<br />Medida Ativos <br />Intangíveis<br />SKANDIA<br />Comunidades<br />de Prática<br />WENGER<br />ArpaNet<br />1969................<br />1985<br />1988<br />1991<br />1994<br />1997<br />2000+<br />Primeiros<br />Programas<br />de GC nas<br />Universidades<br />Proliferação<br />de TIC<br />Quinta<br />Disciplina<br />PETER SENGE<br />Fundamentos<br />da GC<br />WIIG<br />Balanced<br />Scorecard<br />NORTON & KAPLAN<br />Benchmarking<br />LBS/APQC<br />Primeiro CKO<br />EDVINSSON<br />DALKIR, Kimiz. Knowledge Management in Theory and Practice. Boston: Elsevier, 2005.<br />
  26. 26. EGC/UFSC<br />GESTÃO DO CONHECIMENTO<br />Gerenciar<br />GC + MC<br />EC + GC<br />MemorizarArmazenar<br />Transferir<br />UtilizarReutilizar<br />Codificar<br />Conhecimento<br />Disseminar<br />Explicitar<br />MÍDIAS DO CONHECIMENTO<br />ENGENHARIA DO CONHECIMENTO<br />Distribuir<br />Criar<br />Compartilhar<br />Aprender<br />Adquirir<br />EC + MC<br />
  27. 27. 4. Quem são os profissionais da EGC?<br />
  28. 28. Egressos da Engenharia do Conhecimento<br />Perfil científico e tecnológico como:<br /><ul><li>analistas de conhecimento (i.e., atuação no desenvolvimento de modelos de conhecimento organizacional) e como
  29. 29. engenheiros de sistemas de conhecimento (i.e., atuação em projeto e desenvolvimento sistemas de conhecimento). </li></ul>A formação de doutoradoacrescentará, ainda, a condição de Pesquisadores da Engenharia do Conhecimento. <br />Assim, mestres e doutores do Programa ligados a essa área deverãoatuar como docentes, pesquisadoresouprofissionais no estabelecimento de modelos de conhecimento (identificação, especificação e refinamento de conhecimento) e de sistemas de gestão do conhecimento (projeto e desenvolvimento de sistemas de conhecimento).<br />
  30. 30. Egressos da Gestão do Conhecimento<br />Perfil científico e gerencial para atuarem como:<br /><ul><li>Gestores estratégicos de conhecimento (i.e., profissionais com iniciativa na utilização do conhecimento como fator estratégico no negócio)</li></ul>A formação de doutoradoacrescentará, ainda, a condição de Pesquisadores da Gestão do Conhecimento.<br />Portanto, os formados do Programa ligados à área de gestão do conhecimentoterãocompetências para exercerematividades como pesquisadores, docentes e profissionaiscapazes de inovarnagestão de ativosintangíveis das organizações.<br />
  31. 31. Egressos da Mídia do Conhecimento<br />Perfil científico e sócio-tecnológico para atuar como:<br /><ul><li>Disseminadores de conhecimento (i.e., profissionais com iniciativa na disseminação do conhecimento por meio de mídias)</li></ul>A formação de doutoradoacrescentará, ainda, a condição de Pesquisadores da Mídia e Conhecimento.<br />Portanto, os formados do Programa ligados à área de mídia e conhecimentoterãocompetências para exercerematividades como pesquisadores, docentes e profissionaiscapazes de criar métodos e utilizar as diversas tecnologias de informação e de comunicaçãonadisseminação do conhecimento.<br />
  32. 32. 5. Como temos trabalhado com o setor empresarial?<br />
  33. 33. EGC/UFSC: Nossa Abordagem à GC<br />Dimensões estruturantes<br />A GC organizacional deve contemplar três dimensões:<br />Processos: organizam tarefas e atividades da organização;<br />Pessoas: congregam as competências (incluindo o conhecimento - principal fator de geração de valor organizacional); e<br />Tecnologia: deve servir aos processos e às pessoas<br />Processos<br />Tecnologia<br />Pessoas<br />
  34. 34. Nossa Abordagem à GC<br />Estratégia Organizacional<br />Sistemas, métodos e diretrizes da GC devem apoiar, de forma sistêmica, a estratégia da organização.<br />Estratégia<br />Processos<br />Tecnologia<br />Pessoas<br />
  35. 35. EGC/UFSC: Nossa Abordagem à GC<br />Diretrizes Organizacionais<br />A GC deve apoiar diretrizes organizacionais, tais como<br />Inovação: políticas e procedimentos de criação e melhoramento de processos, produtos e serviços;<br />Aprendizagem: diretrizes de capacitação e criação de conhecimento; e<br />Comunicação: procedimentos e tecnologias de comunicação organizacional.<br />Fatores de impacto à GC<br />Conhecimentos implícitos e explícitos da organização;<br />Cultura organizacional;<br />Infra-estrutura e política de planejamento e gestão da tecnologia<br />Estratégia<br />Conhecimento<br />Inovação<br />Aprendizagem<br />Processos<br />Tecnologia<br />Comunicação<br />Pessoas<br />Liderança<br />
  36. 36. EGC/UFSC: Nossa Visão sobre SGC<br />O que são SGC?<br />Sistemas de Gestão do Conhecimento são sistemas técnico-sociais projetados para apoiar o fluxo de explicitação, disseminação e gestão do conhecimento organizacional.<br />
  37. 37. EGC/UFSC: Nossa Visão sobre SGC<br />Como devem ser desenvolvidos?<br />Estratégicos. Em sintonia com o plano estratégico organizacional<br />Contexto-orientados. Orientados às estratégias prioritárias da organização (e.g., inovação, qualidade, etc.)<br />Integrados à cultura. Respeitando e melhorando a cultura organizacional (e.g., aprendizagem, liderança, etc.)<br />Sistêmicos. Devem contemplar as três dimensões da GC: processos, pessoas e tecnologia<br />Antropocêntricos. Devem determinar a tecnologia e as soluções de sistemas de conhecimento necessárias (e não o contrário, quando a tecnologia que define o SGC)<br />
  38. 38. Como a Engenharia do Conhecimento propõe SGC<br />Contexto<br />Conceito<br />Artefato<br />Especificações<br />exigidas para as <br />funções de interação entre os agentes deconhecimento<br />A partir da missão e da estratégia da organização,procura identificar oportunidades de SBC, os processos associados e osagentes responsáveis<br />Modelo<br />de<br />Comunicação<br />Modelo<br />de<br />Projeto<br />Tarefas<br />intensivas<br />em<br />conhecimento<br />Modelo de Organização<br />Modelo de Tarefa<br />Modelo de Agente<br />Modelo<br />de<br />Conhecimento<br />Modela o conhecimento e a inferência (raciocínio)presente nas tarefas<br />Schreiber, G. et al., 2002.<br />
  39. 39. APPs U-EAtividades de Pesquisa Programada Universidade-Empresa<br /><ul><li>Conhecimento como fator gerador de valor organizacional
  40. 40. Como tratar dos processos e dos ativos organizacionais ligados ao conhecimento?
  41. 41. Antes do projeto a compreensão conjunta do problema (APP-EU)
  42. 42. Desafios organizacionais variados envolvendo conhecimento
  43. 43. Experiências pontuais em GC
  44. 44. Dissociação entre arquiteturas tecnológicas e GC</li></li></ul><li>Apoio à Gestão dos Núcleos de Competência da Empresa<br />1 - <br />(3)<br />(2)<br />
  45. 45. Explicitação de núcleos de Competências<br />Classificação<br />Descrição<br />DefiniçãoAnalítica<br />Constituição<br />Sustentabilidade<br />Papéis<br />DefiniçãoFuncional<br />Técnicas<br />Práticas<br />Condutas<br />Aplicação<br />Métodos<br />Processos<br />
  46. 46. .<br />Exemplo OntologiaCorporativa<br />Exemplo de projeto de Explicitação – Projeto Itaú<br />
  47. 47. .<br />Exemplo de projeto de Explicitação<br />
  48. 48. Exemplo de apoio a políticas de GC: DCVISA – Redes Sociais<br /><ul><li>Quem são as pessoas mais influentes em hemoderivados no Brasil?
  49. 49. Qual é a rede de cooperação de um determinado profissional?
  50. 50. Como interagem as instituições do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária?
  51. 51. Quem é quem e como se relacionam os profissionais em cosméticos?</li></ul>Exemplo de Projeto de GC – Projeto Anvisa<br />
  52. 52. Exemplo de apoio a políticas de GC: DCVISA – Redes Sociais<br />Exemplo de Projeto de GC – Projeto Anvisa<br />
  53. 53. Exemplo de apoio a políticas de GC: DCVISA – Buscas por competências<br />Exemplo de Projeto de GC – Projeto Anvisa<br />
  54. 54. Exemplo de apoio a políticas de GC: DCVISA – Informações estratégicas<br />Exemplo de Projeto de GC – Projeto Anvisa<br />
  55. 55. Ambiente atual das informações em CT&I<br />
  56. 56. Relação com os sistemas de informação em CT&IDesafio: criar uma plataforma para gestão estratégica de CT&I respeitando os sistemas existentes.<br />WEB<br /><ul><li> Redes Sociais
  57. 57. Fontes Abertas</li></ul>Sala de situação e informação estratégica<br />
  58. 58. BOLSAS (Instrumentos)Situação atual das informações<br />Mapa de investimentosPlataforma Carlos Chagas<br />CNPq<br />Mapa das bolsas - GeoCAPES<br />CAPES<br />Acompanhamento e avaliação do PACTI - NAAP - MCT<br />Dados disponíveis: Informações gerenciais publicadas pelas agências, e relatórios gerenciais dos planos governamentais <br />
  59. 59. BOLSAS (Instrumentos) - EXEMPLOPainel de conhecimentos para gestão estratégica<br />Painel de conhecimento para Instrumentos<br />
  60. 60. 6. Conhecimentos esperados dos profissionais da sociedade do conhecimento<br />
  61. 61. Que conhecimentos os novos profissionais precisarão?<br />Reconhecer processos intensivos em conhecimento<br />Reconhecer os ciclos do conhecimento organizacional<br />Diferenciar os tipos de conhecimentos nas organizações<br />Mensurar os ativos de conhecimento organizacional(ex. Sveiby, Edvinsson e Malone)<br />Identificar o papel que processos, pessoas e tecnologia cumprem nas organizações<br />Formação multidisciplinar <br />
  62. 62. MUITO OBRIGADO!Gestão e Sociedade do conhecimento: novos desafios à formação e à atuação profissional.<br />Roberto C S Pacheco<br />Programa de PG em Engenharia e Gestão do Conhecimento – UFSC<br />pacheco@egc.ufsc.br<br />VI ENCONTRO NACIONAL DE COORDENADORES DE CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS<br />Fortaleza, 5 de agosto de 2011.<br />

×