Relatório Final_Nelson Soares nº 1104429_mpel7_ACE

  • 64 views
Uploaded on

Trabalho Final realizado no âmbito da Unidade Curricular - Avaliação em Contextos de Elearning, referente à 7ª Edição do Mestrado em Pedagogia do Elearning, promovido pela Universidade Aberta, …

Trabalho Final realizado no âmbito da Unidade Curricular - Avaliação em Contextos de Elearning, referente à 7ª Edição do Mestrado em Pedagogia do Elearning, promovido pela Universidade Aberta, Portugal.

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
64
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Mestrado em Pedagogia do Elearning, 7ª Edição UC12090 – Avaliação em Contextos de Elearning Trabalho Final Relatório Individual Professor responsável: Doutora Lúcia Amante Aluno: Nelson Gonçalves Miguel Soares | Nº 1104429 20 de julho de 2014
  • 2. Aluno: Nelson Gonçalves Miguel Soares | Nº 1104429 | MPEL7 – ACE – Reflexão Pessoal 1 1. O processo de trabalho subjacente à realização de cada uma das atividades: No âmbito da U.C. 12090 – Avaliação em Contextos de Elearning, sob a responsabilidade da docente Doutora Lúcia Amante, foram-nos propostas realizar um conjunto de atividades distribuídas por cinco temas, sendo que este é o trabalho final, ou seja, o relatório com reflexão pessoal – um “diário de bordo” daquilo que aconteceu ao longo do semestre. O tema zero incidiu sobre a “Avaliação: significados, funções e conceitos”. Este decorreu entre os dias 17 e 21 de março de 2014, cuja tarefa consistiu em identificar e discutir o significado e ideias associadas ao conceito de avaliação, num wiki criado para o efeito. As palavras escolhidas foram: “metodologia” e “compreensão”, dado a relevância de cada aluno poder entender a “metodologia” adjacente ao processo de avaliativo, desde o processo às etapas, bem como perceber e “compreender” naquilo em que será avaliado e as competências que irá adquirir durante um determinado período de tempo. A minha participação no fórum focou-se na referenciação de Jorge Pinto (2006) sobre a importância da avaliação formativa no atual contexto educativo. O tema um denominado “Avaliação pedagógica: atuais perspetivas”, compreendeu a realização de uma atividade individual, entre os dias 24 de março a 15 de abril de 2014, a partir da leitura de um texto disponibilizado de Jorge Pinto (n.d.), com destaque para duas ideias fortes, com fundamentação. A escolha recaiu nas situações pedagógicas e no contexto institucional. A dificuldade sentida foi em termos da seleção das duas ideias, visto que este texto é muito rico. Em termos das situações pedagógicas, poder-se-á enunciar que estas são imprescindíveis para qualquer processo de avaliação, tal como foi referenciado no trabalho apresentado no fórum e publicado no meu blogue. Quanto ao contexto institucional foi realmente uma descoberta, porque desconhecia esta abordagem, pelo que foi possível aprender novos conceitos, novos contextos e possibilidades. Participei no fórum da Atividade nº1. O tema dois designado por “Avaliação Pedagógica Digital em Contextos de Elearning” consistiu em realizar um trabalho de grupo sobre a temática proposta,
  • 3. Aluno: Nelson Gonçalves Miguel Soares | Nº 1104429 | MPEL7 – ACE – Reflexão Pessoal 2 mediante a leitura de três textos, escolhidos a partir dos recursos de aprendizagem disponibilizados. Esta atividade decorreu entre 22 de abril a 16 de maio de 2014. Este trabalho de grupo foi realizado conjuntamente com os colegas: Ana Freire, Carlos Santos e Diana Morais. Constituímos o grupo nº2, onde escolhemos os seguintes textos: “A Cultura de Avaliação: que dimensões?”; “Quality in Online Delivery: what does it mean for assessment in E-learning Environments?”; e “Avaliação de Cursos Online: algumas perspetivas”. A escolha justificou-se no interesse manifestado por todos os elementos do grupo de trabalho em desenvolverem estas ideias. Durante a Atividade nº2, esteve aberto o fórum de discussão, onde fiz algumas intervenções, nomeadamente sobre a avaliação formativa. Em relação a este assunto acrescentei que este tipo de avaliação é essencial para garantir o sucesso das aprendizagens dos alunos. Esta está centrada nos alunos. Apontei ainda o desempenho emocional, em concordância com outros colegas, como fundamental para o sucesso dessas mesmas aprendizagens. A participação online é necessária para se analisar e registar o percurso dos alunos, de forma a possibilitar e verificar a sua evolução, na sala de aula virtual. Houve menção a Pereira, Oliveira & Tinoca (2010) ao ser referido que a avaliação tem vindo a mudar e que o tutor online deverá pensar de maneira distinta, ajustando as avaliações às necessidades dos seus alunos. O tema três designado “Instrumentos de Avaliação Pedagógica em Contextos de Elearning” decorreu entre os dias 19 de maio a 9 de junho de 2014. Foi realizado um trabalho colaborativo, com a análise de um instrumento de avaliação. O grupo de trabalho nº4 escolheu os mapas conceptuais por se tratar de um instrumento que facilita a sistematização do conhecimento. Pessoalmente, poucas vezes tive oportunidade em criar este género de mapas, pelo que foi uma agradável descoberta. Quanto aos elementos que constituíram este grupo, para além de mim, foram: Ana Freire, Diana Morais e Rossana Marinho. Ao longo deste período de tempo também participei na organização, estruturação e conceção do respetivo trabalho e ainda no fórum de apoio a esta Atividade nº3. Contribui com feedback dentro do meu grupo, mapas conceptuais, e nos restantes
  • 4. Aluno: Nelson Gonçalves Miguel Soares | Nº 1104429 | MPEL7 – ACE – Reflexão Pessoal 3 grupos, em termos dos trabalhos apresentados: fóruns, e-portefólios e wikis. No geral, os trabalhos foram muito bem conseguidos e os resultados alcançados, tal como tive oportunidade de expressar a todos. O tema quatro intitulado “Delinear a Avaliação Pedagógica num Contexto Online”, decorreu no período compreendido entre 11 de junho a 15 de julho de 2014. Foi elaborado um trabalho de grupo que possibilitou, a partir da leitura obrigatória de Pereira et al. (2010) e Porto (2005) formular um plano de avaliação, com descrição detalhada das atividades e procedimentos de avaliação programadas, e a respetiva fundamentação teórica da proposta do plano de avaliação apresentado. O grupo de trabalho foi o nº2 composto, para além de mim, pelos seguintes elementos: Ana Freire, Ana Vasconcelos, Diana Morais e Rossana Marinho. O plano de avaliação apresentado, com as respetivas atividades e procedimentos de avaliação discriminadas, teve por base o desenho de aprendizagem online – “2ndlifead – Second Life”, desenvolvido por mim e pela colega Diana Morais, no âmbito das U.C.s 12030 Processos Pedagógicos em Elearning e 12093 Ambientes Virtuais de Aprendizagem, com o consenso dos restantes elementos que integraram este grupo nº2. Tratou-se de um plano de avaliação muito estimulante, onde foi possível apresentar as diversas atividades online, planificadas no curso desenhado para as U.C.s consideradas antes, tendo em conta diferentes critérios de avaliação para as mesmas. Paralelamente, optei por abrir uma discussão no fórum de apoio a esta Atividade 4, cuja temática foi “Troca de ideias sobre a avaliação online…”, onde apresentei algumas teorias e citações de alguns autores, com foco em Porto (2005) sobre os princípios de boa prática na avaliação da aprendizagem, entre outros aspetos. Participei também noutros fóruns em simultâneo, sobre os trabalhos realizados. 2. O produto final: Ao longo deste segundo semestre, referente à frequência no Mestrado em Pedagogia do Elearning, 7ª Edição, no âmbito desta Unidade Curricular foi
  • 5. Aluno: Nelson Gonçalves Miguel Soares | Nº 1104429 | MPEL7 – ACE – Reflexão Pessoal 4 desenvolvido no blogue criado para o efeito do MPEL7, a página da U.C. “Avaliação em Contextos de Elearning”, denominada por “ACE”. O link de acesso direto é http://nelsonsoaresmpel7.blogspot.pt/p/ae.html . A página indicada compreende um adequado e-portefólio, com a compilação de todos os trabalhos individuais e de grupo realizados, devidamente indicados, apresentados através de práticos artefactos digitais. Foram escolhidos todos os trabalhos elaborados na U.C. para mostrar a evolução do conhecimento obtido sobre esta área tão importante que é a avaliação e, mais propriamente, em contextos de elearning. 3. A avaliação em contextos de elearning /conclusões: Muitos foram os artigos e outros documentos estudados sobre a avaliação em contextos de elearning. Porto (2005) refere que “a avaliação da aprendizagem do aluno no ambiente on-line” (p.141) é um tema fundamental na atualidade. Este assunto foi explorado, mediante as leituras obrigatórias realizadas e dos trabalhos de grupo efetuados. Para Porto (2005) é essencial “aprofundarmos a conexão entre avaliação e o processo de aprendizado” (p.142). A avaliação é pois um processo complexo. Poder- se-á depreender que a partir deste pressuposto, o tutor online deverá responsabilizar o aluno pela sua avaliação. “Aprender é complexo” (Porto Stella, 2005). Tendo em consideração o autor anterior, “a avaliação é mais efectiva quando reflecte um entendimento do processo de aprendizagem como sendo multidimensional” (p.143). Ao estudar a avaliação em contextos de elearning, verifiquei a importância em estabelecer objetivos e metas. Contudo, é importante reter-se que a avaliação deverá compreender resultados. Deste modo, no final de um período de tempo, o aluno poderá compreender se atingiu ou não os resultados a que se comprometeu, que foram previamente indicados num contrato de aprendizagem. “A aprendizagem sobre a própria tecnologia é imperativa no ambiente on-line, e deve ser considerado como parte do processo de avaliação” (Porto, 2005). A utilização da avaliação com relação na própria tecnologia é necessária. No momento
  • 6. Aluno: Nelson Gonçalves Miguel Soares | Nº 1104429 | MPEL7 – ACE – Reflexão Pessoal 5 do desenho da aprendizagem online, as atividades de avaliação devem estar bem planificadas, para serem realizadas, utilizando diversos recursos online. Para além deste ponto exposto anteriormente, existe o interesse em clarificar os critérios de avaliação, sendo que estes são relevantes para garantir a objetividade de todo este processo. Em termos de “avaliação formativa é fundamental reconhecer o papel importante dos outros, na construção pessoal do conhecimento” (Vigotsky, 1985; citado por Santos & Pinto, 2006, p.114). Apresenta-se a avaliação formativa, hoje em dia, como uma componente do processo de avaliação em contextos de elearning muito interessante e útil, na medida em que compreende um conjunto de instrumentos de avaliação, que são mais facilmente utilizados numa sala de aula virtual. “A avaliação formativa é (…) um processo global” (Santos & Pinto, 2006, p.115). “Os recursos da Internet funcionam como ferramentas importantes no processo de avaliação” (Porto Stella, 2005, p.160). Poder-se-á concluir, através das ideias de Pereira, Tinoca & Oliveira (2009), que foi possível analisar o atual contexto “promovido pela nova cultura de aprendizagem, sustentada pela expansão do uso das novas tecnologias e reforçado pelo processo de Bolonha”. A avaliação em contextos de elearning é um processo dinâmico, que deverá ser desenhado com rigor pelo tutor online, aquando da conceção de um curso em ensino à distância (EaD) a formular. Trata-se de envolver o aluno no centro da aprendizagem, considerando que avaliar é um ato relevante. Por outro lado, o feedback realizado pelos professores é muito gratificante, para que os alunos possam entender a sua evolução e saber se obtiveram os resultados propostos, através de competências. Neste sentido, a participação dos alunos é uma mais-valia, na medida em que os professores podem acompanhar o processo contínuo de aprendizagem dos seus alunos, através da avaliação, e por conseguinte na validação de competências. Em suma, a presente U.C. permitiu-me sistematizar um conjunto de ideias, que poderão ser concebidas futuramente, no que concerne à avaliação, desde a escolha dos instrumentos de avaliação a utilizar, aos critérios de avaliação que podem ser implementados. A avaliação em contextos de elearning emerge na atualidade, sendo uma área da educação bem complexa e interessante.
  • 7. Aluno: Nelson Gonçalves Miguel Soares | Nº 1104429 | MPEL7 – ACE – Reflexão Pessoal 6 Referências bibliográficas: Amante, Lúcia (2009). "A Avaliação das Aprendizagens em Contexto Online: O E- portefólio como Instrumento Alternativo ". Actas da VI Conferência Internacional das TIC na Educação - Challenges 2009. Bruns, Axel; Humphreys, Sal: Wikis in Teaching and Assessment: The M/Cyclopedia Project . WikiSym '05 Proceedings of the 2005 international symposium on Wikis. (25-32) ACM: New York. Cruz & Nunes (2009). Delineando rubricas para uma avaliação mediadora da aprendizagem em educação online. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2009/cd/trabalhos/1452009214144.pdf . Acedido em 03 de julho de 2014. Freire, A. S.; Ribeiro, F.C.G.; Souza, L. B. (2010). "Mapas conceituais na Educação a Distância: uma análise sob a ótica da Complexidade" In Anais Eletrônicos 3° Simpósio Hipertexto e Tecnologias na Educação: redes sociais e aprendizagem. UFP. Leung, Kevin; Chu, Samuelkai Wah (2009). Using Wikis for Collaborative Learning: a Case Study of an Undergraduate Students’ Group Project in Hong Kong. ICKM http://hub.hku.hk/bitstream/10722/127129/1/Content.pdf?accept=1. Mason, Robin; Pegler, Chris & Weller Martin (2004). "E-Portfolios: an assessment tool for online courses" British Journal of Educational Technology, Vol. 35 Nº6 (717- 727). Mateo, J. Sangrá, A, (2007). "Designing online learning assessment Throught alternative approaches facing the concerns, in European Journal of Open, Distance and Elearning.http://www.eurodl.org/materials/contrib/2007/Mateo_Sangra.htm. McLoughlin; C. & Luca, J. (2001). "Quality in Online Delivery: What does it mean for assessment in E-Learning Environments?" The ASCILITE conference proceedings. Nisbet, D. (2004). Measuring the quantity and quality of online discussion, group interaction. Journal of eliteracy, Vol. 1 (122- 139).http://www.jelit.org/42/01/JeLit_12.pdf.
  • 8. Aluno: Nelson Gonçalves Miguel Soares | Nº 1104429 | MPEL7 – ACE – Reflexão Pessoal 7 Pereira, A. Oliveira, I. & Tinoca, L. (2010) - " A Cultura da Avaliação: que dimensões?", In Actas da Conferência Internacional TICeduca2010, Instituto de Educação, Universidade de Lisboa. Pinto, J. & Santos, L. (2006). A Avaliação numa perspectiva formativa. In J. Pinto & L. Santos, Modelos de Avaliação das Aprendizagens (pp.97-128). Lisboa: Universidade Aberta. Pinto, J. & Santos, L. (2006). Instrumentos de Avaliação ao Serviço da Aprendizagem. In J. Pinto & L. Santos, Modelos de Avaliação das Aprendizagens (pp. 129-170). Lisboa: Universidade Aberta. Porto Stella, C. (2005). “A Avaliação da Aprendizagem no Ambiente online” In R. V. Silva e A. V. Silva (eds.) Educação, Aprendizagem e Tecnologia. Edições Sílabo, Lisboa. Souza, N. A.; Boruchovitch, E. (2010). "Mapas conceituais e avaliação formativa: tecendo aproximações" In Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n.3, p. 795-810, set./dez. 2010. Swan,K; Shen, J. & Hiltz, S. R (2006).“Assessment and collaboration in online learning”, in Journal of Asynchronous Learning Networks Volume 10 Number 1 . Villela, Renata (2007). Ações motivacionais nas organizações. Rio de Janeiro: Universidade Cândido Mendes. Disponível em: http://www.avm.edu.br/monopdf/9/RENATA%20TOSTES%20SALGUEIRO%20VILL ELA.pdf . Acesso em 15 de maio de 2014. VONDERWELL, Selma.; LIANG, Xin & ALDERMAN, Kay (2007). "Asynchronous Discussions and assessment in Online Learning" Journal of Research on Technology in Education; Spring 2007; 39, 3; ProQuest Education Journals, pg. 309.