Your SlideShare is downloading. ×
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Delinear a avaliação pedagógica num contexto online
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Delinear a avaliação pedagógica num contexto online

206

Published on

Universidade Aberta | MPEL7 …

Universidade Aberta | MPEL7

UC 12090 - ACE - Avaliação em Contextos de Elearning

Professor Responsável: Doutora Lúcia Amante

Autores: Ana Freire, Ana Vasconcelos, Diana Morais, Nelson Soares e Rossana Marinho

07 de julho de 2014

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
206
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1 MESTRADO EM PEDAGOGIA DO ELEARNING (7.ª Edição) UC 12090 - Avaliação em Contextos de Elearning Tema 4 - Procedimentos e Critérios de Avaliação Pedagógica num Contexto Online. Atividade 4 - Delinear a Avaliação Pedagógica num Contexto Online. Docente Responsável: Doutora Lúcia Amante. Alunos: Ana Freire, Ana Vasconcelos, Diana Morais, Nelson Soares e Rossana Marinho. 7 de julho 2014
  • 2. 2 Índice 1 INTRODUÇÃO......................................................................................................................... 3 2 A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO ONLINE........................................................................ 4 3 CARATERIZAÇÃO DO CURSO “2NDLIFEAD - SECOND LIFE” ........................................... 7 4 PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES................................................... 8 4.1 Tipo de atividades e seus critérios de avaliação .............................................................. 9 4.2 Procedimentos de avaliação - Módulo 0 .........................................................................14 4.3 Procedimentos de avaliação - Módulo 1 .........................................................................18 4.4 Procedimentos de avaliação - Módulo 2 .........................................................................20 4.5 Procedimentos de avaliação - Módulo 3 .........................................................................27 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS ..................................................................................................32 6 BIBLIOGRAFIA.......................................................................................................................33
  • 3. 3 1 INTRODUÇÃO No âmbito da Unidade Curricular nº 12090 - Avaliação em Contextos de Elearning foi-nos proposto a realização de um trabalho em grupo com vista a delinear a avaliação pedagógica online. O grupo escolheu apresentar um curso que foi desenhado para simular a aprendizagem online, nas UCs de Processos Pedagógicos em Elearning e Ambientes Virtuais de Aprendizagem. O curso em concreto é o “2ndlifead - Second Life”. A crescente utilização das novas tecnologias no processo de ensino-aprendizagem trouxe novas questões a serem exploradas e relacionadas com a avaliação dos resultados obtidos no processo ensino-aprendizagem. Na modalidade Educação a Distância, os processos de ensinar e aprender apresentam especificidades que impedem a mera transposição didática e requerem competências e habilidades docentes diferenciadas e cuidadosamente desenvolvidas. O professor na modalidade a distância passa a ter uma interação diferente com os alunos, sendo necessária sua intervenção através de ações de maior controle para garantir o resultado do processo. Muitos questionamentos a respeito da validade dos resultados obtidos vêm sendo feitos, principalmente em relação à qualidade do conhecimento que está sendo construído e absorvido pelos alunos nesta nova situação, caracterizada pela aprendizagem não presencial. Estes questionamentos levaram os coordenadores de cursos a distância a repensar a forma de fazer a gestão do processo. O contexto acima descrito vem conduzindo a comunidade acadêmica à discussão sobre a necessidade de se proporem critérios para acompanhamento das disciplinas, de forma que através deste acompanhamento e do atendimento destes critérios, o professor possa garantir a qualidade do conhecimento construído no processo. Neste sentido, o nosso trabalho compreende esta fundamentação teórica da proposta, considerando as dimensões do modelo proposto.
  • 4. 4 2 A IMPORTÂNCIA DA AVALIAÇÃO ONLINE No mundo da educação à distância, onde o ensino é mediado pela tecnologia, é necessário que repensemos o processo de avaliação. Nesta proposta, refletimos sobre o que é o ato de avaliar, tendo sempre em conta o que os alunos estão a aprender e como nós professores estamos a avaliar este aprendizado. Em Porto (2005) evidencia-se a importância da “avaliação de aprendizagem do aluno no ambiente on-line” (p.141), onde a interação dos alunos com o tutor se dá num ambiente virtual, propício à aprendizagem. Contudo, sublinha que a “avaliação num ambiente on-line herda muitas características de avaliação em ambiente tradicional” (p.141). Por sua vez, o autor supracitado manifesta também que “os métodos e estratégias de avaliação devem ser capazes de fornecer informação” (Porto, 2005, p.141) adequada sobre as aprendizagens dos alunos. Uma boa avaliação deve conter diferentes ferramentas e métodos, para que assim, possa ser sinónimo de transparência e rigor, refletindo de uma forma justa e adequada a aprendizagem significativa do aluno. Todavia, quando falamos em avaliação sempre associamos a uma sucessão de provas de avaliação que resultarão numa nota (qualitativa ou quantitativa) final. Para tentar mudar esta tónica centralizada nos momentos específicos de avaliação (por exemplo provas escritas) e assim “renovar” o processo de avaliação, é necessário aprofundar os estudos sobre o tema, sendo para tal necessário, haver mais investigação nesta área da educação. O conceito de avaliação tem vindo a evoluir. Pereira et al. (2010, p.141) mencionam que “a avaliação de competências requer uma abordagem na qual conhecimentos, capacidades e atitudes estão integrados, o que implica, necessariamente, o recurso a uma variedade de estratégias de avaliação” (Dierick & Docky, 2001; Maclellan, 2004, McConnell, 2006:citados por Pereira et al., 2010). Hoje em dia, fala-se numa “cultura de avaliação” (Birenbaum, 1996, Dierrick & Dochy, 2001:citados por Pereira et al., 2010). Do ponto de vista de Porto (2005, p.142), para se definir formalmente o conceito de avaliação, dever-se-á refletir sobre um conjunto de valores, porque desde de tenra idade, somos alvo de vários tipos de avaliação, sendo que por diversas vezes, considerámos ter sido injustiçados, num ou noutro momento, face a uma determinada avaliação. Neste sentido, é essencial pensar “nas escolhas dos mecanismos usados de avaliação, incluindo técnicas e ferramentas” (Porto, 2005, p.142). Com base nos aspetos apresentados, a “Associação Americana de Educação Universitária (AAHE)” descreve diversos princípios de boas práticas na avaliação da
  • 5. 5 aprendizagem (Astin et al, 2003:citado por Porto, 2005, p.143) como sejam: “é preciso estabelecer-se valores educacionais que norteiem o processo de avaliação”; “a avaliação é mais efetiva quando reflete um entendimento dos processos de aprendizagem como sendo multidimensional” (…); “a avaliação funciona melhor quando objetivos e metas são explicitamente estabelecidos”; “a avaliação deve-se concentrar em resultados”; (…) “deve ser um processo contínuo e não episódico” (Porto, 2005, p.143). É ainda de referir que Porto (2005), aponta que “as estratégias de avaliação” escolhidas devem permitir que os alunos sejam capazes de fazer uma reflexão sobre o seu próprio percurso formativo, sendo fundamental que consigam ainda analisar os seus pontos fortes e fracos. Nesta ordem de ideias, no que compreende à avaliação à distância, online, um dos maiores desafios, é evidenciar a garantia que todo este processo educacional, possa ser realizado num contexto de “autenticidade de aprendizagem” (Porto, 2005, p.145), com base nos instrumentos de aprendizagem que se considerem adequados ao processo ensino- aprendizagem. Surgiu o modelo ADDIE, que consiste num processo de “design” de instrução, apresentado por Porto (2005), sendo que as suas iniciais significam as várias etapas deste modelo, designadamente: “Análise (Analysis)”; “Design”; “Desenvolvimento (Development)”; “Implementação (Implementation)”; e, “Avaliação (Evaluation)” (Porto, 2005, p.145). Tendo presente este modelo, Porto (2005), refere que a avaliação para além da forma como ocorre, pode assumir uma classificação de caráter sumativo ou formativo, sendo que estas duas componentes (sumativa e formativa) coexistem em qualquer processo de ensino- aprendizagem. Em termos da avaliação formativa, Angelo & Cross (1993:citado por Porto, 2005) fizeram um trabalho extraordinário, em relação à avaliação formativa, com a introdução de um “conjunto de técnicas (…) de avaliação de sala de aula” (p.149). Muitas são as técnicas que podem ser utilizadas no ambiente online, na visão de Porto, (2005), sendo que estas podem ser caraterizadas da seguinte forma: “centradas no aluno”; “dirigidas pelo professor”; e “mutuamente benéficas” (P.150). Estas técnicas devem ter em conta: um planeamento, uma implementação e uma resposta. No entanto, o processo de avaliação também sofreu um considerável impacto com as novas tecnologias, existindo “softwares” específicos para todo o tipo de avaliação. Na Internet os recursos são múltiplos e no que concerne à “avaliação da participação é um item
  • 6. 6 singular relacionado com a educação on-line” (Porto, 2005, p.161), que deverá ser registado na avaliação online. Segundo Porto (2005) uns dos objetivos da avaliação passa pela recolha de informações necessárias para a melhoria de experiências educacionais futuras. Portanto, é relevante compreender a ligação entre o processo de aprendizado e a avaliação. A partir do texto de Pereira et al. (2010), vimos que devemos pensar nas funções, formas e instrumentos de avaliação, sempre assegurando a qualidade. Novos recursos surgiram com a utilização e desenvolvimento das tecnologias de informação e comunicação, contudo, outras transformações foram apresentadas no reforço do processo de Bolonha. Pereira et al. (2010) referem que “as novas culturas de aprendizagem forçaram o uso de novas estratégias de avaliação alinhadas com o mais recente paradigma sobre o design de avaliação (Bates & Pool, 2003; Birenbaum, 2003; Birenbaum et al. 2006; Brown, Bull & Pendlebury, 1997; Orvis & Lassiter, 2007: citados por Pereira et al., 2010). Estas “estratégias de avaliação são reconhecidas como essenciais” (Maclellan, 2004:citado por Pereira et al., 2010). Com o conceito da edumetria, revisitamos conceitos de validade e fiabilidade de avaliação. Portanto, a ideia é criar novos critérios de qualidade para a avaliação, que serão sustentados numa abordagem edumétrica, ou seja, avaliação que pretende medir o desenvolvimento do próprio aprendente. A abordagem sugerida por Pereira et al (2010) é sustentada por quatro dimensões:  autenticidade (fundamental para avaliação baseada em competências);  consistência (alinhamento entre avaliação, instrução, competências);  transparência (promove o envolvimento dos aprendentes);  praticabilidade (pode influenciar a escolha da estratégia de avaliação a usar). Assiste-se a uma maior transparência no processo de avaliação digital, com a validação e fiabilidade dos dados, resultado de um processo de avaliação bem estruturado e praticado em termos digitais.
  • 7. 7 3 CARATERIZAÇÃO DO CURSO “2NDLIFEAD - SECOND LIFE” Este curso pretende proporcionar a aquisição, desenvolvimento ou consolidação de competências numa área tecnologicamente interessante e competitiva, num ambiente virtual de aprendizagem único, o Second Life. A razão de ser implementado em regime de elearning permite que o processo ensino- aprendizagem seja mais adaptado a cada um dos participantes e ajustado às suas reais necessidades formativas, tendo como principais destinatários todos os interessados em desenvolver atividades através do Second Life, sendo que os requisitos de acesso sejam as habilitações académicas mínimas - 12º Ano de escolaridade, com qualquer tipo de situação profissional, dado que todas poderão ser aceites. Este curso tem uma duração estimada de quatro semanas, com uma duração total de 25 horas. Estima-se que cada participante dedique, em média, 8 horas de estudo semanais. O ambiente virtual de aprendizagem utilizado para desenhar a aprendizagem online foi o “Google Sites”, desde a sua criação à conceção. Está acessível ao público em geral no seguinte sítio da Internet: https://sites.google.com/site/2ndlifead/2ndlifead Este espaço reúne toda a informação referente ao curso, desde o tema, os conteúdos, as atividades, os recursos, os critérios de avaliação, módulos, tutoriais, com notas explicativas, entre muitos outros aspetos que podem ser acompanhados no site supracitado. Para complementar o site, e para colocar em prática algumas atividades de forma inovadora, foram utilizados alguns ambientes e recursos. Sendo assim, foi constituída uma comunidade no Google+, denominada por “2ndlifead”. Esta centra um conjunto de atividades que passam pela utilização do seu fórum. A “2ndlifead” está disponível em https://plus.google.com/u/0/communities/114900464375828891884. Esta é acedida mediante pedido ou convite entre os participantes. Paralelamente, foi criado um wiki “2ndlifead” para o desenvolvimento de uma tarefa específica. Este funcionará como a apresentação dos Avatares criados, sendo um excelente artefacto digital. Finalmente, disponibiliza-se o grupo “2ndlifead”, nascido no Second Life, para que seja possível experimentar e explorar o que o SL tem para oferecer. Algumas atividades específicas serão realizadas no seio deste grupo. Haverá, portanto, a possibilidade de todos os participantes interagirem, através de diversas atividades colaborativas
  • 8. 8 4 PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES Os procedimentos da avaliação das atividades é um dos processos mais críticos no âmbito do processo ensino-aprendizagem. A definição de critérios concretos e detalhados é por isso essencial dando aos professores/formadores uma ferramenta indispensável para manter a coerência e credibilidade no processo de avaliação. Este permitirá uniformizar, tanto quanto possível os critérios utilizados nas diferentes atividades, sendo ainda mais importante quando a avaliação é efetuada por mais do que um elemento. No âmbito das Unidades Curriculares nº 12030 - Processos Pedagógicos de Elearning e nº12093 - Ambientes Virtuais de Aprendizagem, o curso “2ndlifead” foi elaborado por Diana Morais e Nelson Soares, em parceria. Neste sentido foi definido o “peso” de cada módulo e de cada atividade na avaliação final referente à prestação individual de cada participante, contudo, não foram definidos os critérios e parâmetros específicos de avaliação de cada uma das atividades. Assim sendo, para a Unidade Curricular Avaliação em Contextos de Elearning e integrando novos elementos no nosso grupo de trabalho (Ana Vasconcelos, Ana Freire e Rossana Marinho) os critérios específicos foram determinados de forma a ir ao encontro da cultura de avaliação, onde “as quatro dimensões para a cultura de avaliação a considerar na definição de estratégias centradas na avaliação de competências: autenticidade, consistência, transparência e praticabilidade” (Pereira, 2010). Tendo em consideração o autor supracitado, como se sabe o desafio nesta U.C. será estabelecer um correto plano de avaliação para o curso, que vimos a apresentar ao longo deste trabalho. Neste sentido, poder-se-á observar nas tabelas I e II o enquadramento geral das atividades a desenvolver no curso “2ndlifead”. Tabela 1 - Grelha de organização do curso 2ndlifead, por módulos, duração e conteúdos.
  • 9. 9 Sendo que, em traços gerais, a avaliação modular definida para o curso desenhado para contextualizar a aprendizagem online foi a seguinte: Tabela 2 - Critérios de avaliação em termos gerais. Assim sendo, em seguida é feita uma análise pormenorizada de cada uma das atividades a ser desenvolvida, abrangendo, duração, conteúdos, descrição da atividade, ponderação relativa a cada atividade, competências a desenvolver e critérios de avaliação. 4.1 Tipo de atividades e seus critérios de avaliação Relativamente ao curso acima descrito, foram utilizados os seguintes tipo de atividades: fóruns, brainstorming, sessão síncrona, reflexão individual e e-portefólio. Fórum - Este permite que cada participante no curso “2ndlifead” possa interagir, partilhar e cooperar com os seus pares. Os critérios de avaliação considerados são os seguintes: Nível Critérios de avaliação para fórum 5 Muito Bom Reflexões profundas; interações/posts usando ”mensagens/ficheiros em anexo” que podem apresentar, para além de respostas e comentários, novas questões, ou mesmo sínteses de ideias que surgem na discussão/aprendizagem do tema proposto gerando mais interações.
  • 10. 10 4 Bom Boas reflexões; interações/posts usando ”mensagens/ficheiros em anexo” que apresentam respostas e comentários significativos para discussão/aprendizagem do tema proposto. 3 Suficiente Reflexões razoáveis; interações/posts usando ”mensagens/ficheiros em anexo” ainda que limitadas e de forma superficial sobre o tema proposto para a discussão/aprendizagem. 2 Insuficiente Reflexões vazias de conteúdo; interações/posts usando ”mensagens/ficheiros em anexo” que pouco acrescentam à discussão/aprendizagem do tema proposto. 1 Muito Insuficiente Participante assume uma postura passiva; interações/posts usando ”mensagens/ficheiros em anexo” que nada contribuem para a discussão/aprendizagem do tema proposto, limitando-se a enviar mensagens de concordância ou ficheiros anexados sem originalidade. Apenas mensagens de esclarecimentos, saudações, recados e/ou agradecimentos. Tabela 3 - Critérios de avaliação para fórum. Brainstorming- A técnica de brainstorming propõe que um grupo de pessoas se reúna e utilize seus pensamentos e ideias para que possam chegar a um denominador comum, a fim de encontrar as ideias fundamentais referentes a um determinado tema. Assim sendo os critérios referentes a este tipo de atividade são os seguintes: Nível Critérios de avaliação de um Brainstorming 5 Muito Bom Apresentação de dificuldades e soluções Apresenta, discute e fundamenta dificuldades e soluções Qualidade da informação Debate os assuntos introduzindo novos elementos que promovem o debate, questiona e reflete pensamento organizado Tempo de participação Participa sempre em tempo oportuno e em diferentes dias ao longo do debate Contribuições de soluções Contribui com importantes e coerentes soluções fundamentadas perante as dificuldades apresentadas
  • 11. 11 4 Bom Apresentação de dificuldades e soluções Discute as dificuldades e soluções dos colegas Qualidade da informação Debate os assuntos de forma crítica e construtiva Tempo de participação Participa de modo regular Contribuições de soluções Contribui com soluções importantes e coerentes 3 Suficiente Apresentação de dificuldades e soluções Apresenta dificuldades e soluções sem discutir Qualidade da informação Debate os temas apresentados Tempo de participação Participa de modo irregular Contribuições de soluções Contribui apenas com algumas soluções coerentes e importantes 2 Insuficiente Apresentação de dificuldades e soluções Concorda com as apresentações dos colegas sem fundamentar ou apresentar novos elementos Qualidade da informação Sintetiza ou repete o que já foi referido Tempo de participação Concentra a sua participação num único dia Contribuições de soluções Contribui com soluções não tão importantes 1 Muito Insuficiente Apresentação de dificuldades e soluções Não participa/não concorda sem apresentar dificuldades e soluções Qualidade da informação Não debate/ não participa Tempo de participação Não participa/ participa fora de tempo
  • 12. 12 Contribuições de soluções Não contribui/Não apresenta soluções coerentes com as dificuldades apresentadas Tabela 4 - Critérios de avaliação para brainstorming. Sessão síncrona - As sessões síncronas online são outro tipo de interação que enriquece o processo ensino-aprendizagem e que promove sinergias comunicacionais. O registo das sessões síncronas constitui uma ferramenta que permite ao e-professor/formador/tutor fazer a avaliação fundamentada dos participantes. A grelha que a seguir pretende definir os critérios de avaliação para este tipo de atividade. Grelha de avaliação para a sessão síncrona: Nível Critérios de avaliação de uma sessão síncrona 5 Muito Bom Participou ativamente, fez intervenções de grande relevância e participou na resolução de dificuldades e problemas, (partilha de conhecimento). 4 Bom Teve interação, fez intervenções com alguma relevância e teve alguma contribuição para a resolução de dificuldades e problemas, (partilha de conhecimento). 3 Suficiente Teve interação, fez intervenções com alguma relevância, mas não contribuiu para a resolução de dificuldades e problemas, (partilha de conhecimento). 2 Insuficiente Teve interação mas as intervenções não contribuíram significativamente para a resolução de dificuldades e problemas, (partilha de conhecimento). 1 Muito Insuficiente Pouca interação com o grupo, intervenções sem qualidade e não participou para a resolução de dificuldades e problemas, (partilha de conhecimento). Tabela 5 - Critérios de avaliação para sessão síncrona. Reflexão individual - Cada participante foca e destaca as ideias principais, relacionando-as com a informação geral abordada. Grelha de avaliação para a reflexão individual:
  • 13. 13 Nível Critérios de avaliação de uma reflexão individual 5 Muito Bom Foca e destaca a ideia principal e relaciona-a com a informação detalhada. 4 Bom Foca e destaca a ideia principal, mas relaciona com informação geral. 3 Suficiente Foca a ideia principal. 2 Insuficiente Refere informação geral, sem destacar a ideia principal. 1 Muito Insuficiente Não apresenta reflexão individual/Não relaciona com a temática abordada. Tabela 6 – Critérios de avaliação para reflexão individual. E-portefólio - Um e-portefólio “usa tecnologias eletrónicas como base, permitindo que estudantes e professores recolham e organizem materiais de diversos tipos de suporte (áudio, vídeo, gráficos, texto); e usando links de hipertexto para organizar o material, relacionando evidências para atingir resultados, objetivos ou critérios” (Barrett, 2005, p. 5). Este instrumento de avaliação permite aos participantes refletir sobre o seu percurso de aprendizagem. Os critérios considerados são os seguintes: Critério Ponderação Critérios de avaliação de uma reflexão individual Organização 25% O e-portfólio está bem organizado. A informação é apresentada de forma clara. Conteúdo 30% A informação disponibilizada no e-portfólio está coerente com o desempenho real do participante. A informação está bem estruturada. Criatividade 25% É imaginativo na apresentação. Utiliza ilustrações diversas. Correção linguística 20% Organiza corretamente o discurso. Utiliza vocabulário adequado. 100% Tabela 7 - Critérios de avaliação para e-portefólio.
  • 14. 14 4.2 Procedimentos de avaliação - Módulo 0 Relativamente à atividade 1 do módulo 0: Módulo 0 – Ambientação Online ATIVIDADE1 Denominação da atividade Fórum de ambientação Descrição da atividade Este fórum tem como objetivo: - Debater as regras básicas para uma participação bem-sucedida neste curso - Debater sobre as dúvidas que possam existir quanto à organização da estrutura do curso - Apresentar a comunidade 2ndlifead - Apresentar o Second Life Descrição detalhada da atividade 1) Para esta atividade vai ser usado um fórum onde se vão debater e esclarecer todos os aspetos estruturais do curso, assim como falar sobre os procedimentos ideais para uma convivência saudável e cordial no ambiente online. Para isso vamos utilizar a comunidade Google +, no seguinte link - https://plus.google.com/u/0/communities/114900464375828891884 (de 15 a 16 de setembro); Caso não tenha uma conta Google + deverá criar uma em https://accounts.google.com/SignUp?hl=pt-PT. Também podem consultar o seguinte tutorial para vos auxiliar na criação da conta. Vídeo - Como criar uma conta de email no Google. Disponível em : https://www.youtube.com/watch?v=kK_U1h0HAW0. Acedido em 09 de junho de 2014. 2) Para que este debate seja esclarecedor e enriquecedor, gostaríamos que começassem por analisar as informações que estão presentes neste site, assim como analisar os recursos disponibilizados (de 17 a 18 de setembro); 3) Debate de ideias (de 19 a 20 de setembro).
  • 15. 15 Tipo de participação Atividade em grupo, com participação individual Elemento onde incidirá a avaliação Fórum Onde será realizada Comunidade 2ndlifead no Google + Dias em que a atividade se irá desenvolver Entre 15 de setembro a 10 de outubro de 2014 Competências a desenvolver Familiarização com o ambiente e promoção da interação/comunicação online Recursos de aprendizagem Amaro, P.(2009). Netiquette. Diponível em: http://www.pedroamaro.com/manual_netiquette.pdf. Acedido em 16 de Junho de 2014. Cordeiro, I. (2014). Como criar uma conta no google. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=kK_U1h0HAW0. Acedido em 16 de junho de 2014. Critérios de avaliação Uma vez que se trata do módulo de ambientação não será alvo de avaliação apenas se pretende promover a familiarização com o ambiente online de forma a ser um ponto de partida para a interação e colaboração a desenvolver nas atividades que irão contar para a avaliação.
  • 16. 16 Relativamente à atividade 2 do módulo 0: Módulo 0 – Ambientação Online ATIVIDADE2 Denominação da atividade Apresentação “Quem sou eu” Descrição da atividade Elaboração da apresentação individual de cada um dos participantes Descrição detalhada da atividade 1) Pretende-se que cada um fale um pouco sobre os seus interesses, descreva a sua personalidade, o que o levou a inscrever-se neste curso, passando pelas expetativas que tem em relação ao mesmo, visualizando os recursos de aprendizagem e posterior publicação no fórum com uma mensagem. Para esta atividade vamos continuar a utilizar a comunidade Google +, no seguinte link: https://plus.google.com/u/0/communities/114900464375828891884 (de 21 a 23 de setembro). Tipo de participação Atividade em grupo, com participação individual Elemento onde incidirá a avaliação Fórum Onde será realizada Comunidade 2ndlifead no Google + Dias em que a atividade se irá desenvolver Entre 21 a 23 de setembro de 2014 Competências a desenvolver Criação de espírito de grupo. Recursos de aprendizagem
  • 17. 17 Duncan, Z. (2009). Tudo sobre você. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=GBo1GBzPSWA. Acedido em 16 de junho de 2014. Perry, P. (2014). Quem é você HP movie maker. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=83s6EnJnoSw. Acedido em 16 de junho de 2014. Critérios de avaliação Uma vez que se trata do módulo de ambientação não será alvo de avaliação, apenas se pretende promover a familiarização com o ambiente online de forma a ser um ponto de partida para a interação e colaboração a desenvolver nas atividades que irão contar para a avaliação.
  • 18. 18 4.3 Procedimentos de avaliação - Módulo 1 Relativamente à atividade 1 do módulo 1: Módulo 1 – Conceitos Gerais ATIVIDADE1 Denominação da atividade Fórum conceitos gerais Second life Descrição da atividade Debate com base na análise individual dos recursos disponibilizados sobre o Second Life Descrição detalhada da atividade 1) Pretende-se que cada um analise os recursos disponibilizados e identifique ideias fundamentais que neles constam. 2) Partindo destas ideias essenciais pretende-se que haja um debate onde todos os participantes deverão participar dando os seus inputs sobre este tema, através de comentários estruturados e devidamente fundamentados, sendo que cada um poderá sugerir e partilhar novos recursos que possam enriquecer o debate sobre o tema SL. Para esta atividade vamos continuar a utilizar a comunidade Google +, no seguinte link: https://plus.google.com/u/0/communities/114900464375828891884 (22 e 23 de setembro). Tipo de participação Atividade em grupo, com participação individual Elemento onde incidirá a avaliação Fórum Onde será realizada Comunidade 2ndlifead no Google + Dias em que a atividade se irá desenvolver Entre 22 e 23 de setembro de 2014
  • 19. 19 Competências a desenvolver Capacidade de identificar e salientar os aspetos mais relevantes e determinantes sobre o Second Life e a sua utilização Recursos de aprendizagem Vídeos: SL (2012). Second Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=r74hkI- JcHY&list=PLA4A56B2AB33F7723 .Acedido em 17 de junho de 2014. SL (2012). Second Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=LraV05R2m50&list=PLA4A56B2AB33F7723 Acedido em 17 de junho de 2014. SL (2012). Second Life Documentary Machinima - On the Grid. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=wPu4SVDfw6g. Acedido em 21 de junho de 2014. Artigos: Neto, J. (n.d.). O uso do second life como ambiente virtual de aprendizagem. Disponível em: http://www.comunidadesvirtuais.pro.br/seminario4/trab/jamn.pdf. Acedido em 17 de junho de 2014. Correia, M. & Eiras, B. (2009). Mundos virtuais: que vida existe no second life?. Disponível em: http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/cadernos/article/view/754 . Acedido em 17 de junho de 2014. Critérios de avaliação Nº de mensagens pertinentes aconselhável por participante: 4 Esta participação individual terá um peso de 50%, o que equivale a 3 valores (M1 - A1) Nota: a relevância das participações será feita de acordo com os critérios estabelecidos para a avaliação do fórum.
  • 20. 20 4.4 Procedimentos de avaliação - Módulo 2 Relativamente à atividade 1 do módulo 2: Módulo 2 – Avatar ATIVIDADE1 Denominação da atividade Características Avatar Descrição da atividade Determinação das características que os participantes pretendem associar ao seu Avatar e qual a imagem que pretendem passar com este perfil aos restantes utilizadores do Second Life Descrição detalhada da atividade 1) Definir as características que cada um quer incorporar no seu Avatar (no seu "eu" virtual no Second Life), tendo sempre presente qual a imagem que querem passar para os outros utilizadores no Second Life. Depois de cada aluno refletir sobre a imagem que pretende assumir no Second Life, tem de fazer uma descrição sobre as características que o seu Avatar terá e uma fundamentação sobre o porquê dessa escolha tendo ainda que referir se o Avatar corresponde a uma descrição real do "eu" real e caso seja ou não, o porquê de ter escolhido aquele perfil para o seu Avatar. Para esta atividade vamos a utilizar a Wikispaces, no seguinte link - http://2ndlifead.wikispaces.com/home (26 e 29 de setembro). Acreditando que se trata de uma ferramenta desconhecida por muitos podem efetuar a inscrição em: http://www.wikispaces.com/ O seguinte tutorial dá a conhecer o Wikispaces, assim como facilita o processo de inscrição, uma vez que descreve os passos necessários para a fazer. Vídeo - Introduction to Wikispaces. Disponível em : https://www.youtube.com/watch?v=50MenxCNYAI. Acedido em 12 de junho de 2014.
  • 21. 21 2) Publicação no Wiki 2ndlifead do perfil Avatar, que cada participante vai adoptar, na página intitulada "Quem serei eu no Second Life" Tipo de participação Atividade em grupo, com participação individual Elemento onde incidirá a avaliação Reflexão pessoal - Wiki Onde será realizada Wikispaces 2ndlifead Dias em que a atividade se irá desenvolver Entre 26 e 29 de setembro de 2014 Competências a desenvolver Capacidade de interação utilizando novas ferramentas colaborativas de aprendizagem. Capacidade de discernimento sobre a importância real que o Avatar pode ter, quer na projeção pessoal como profissional, de cada participante. Recursos de aprendizagem Bibliografia: Batista, M. (2010). Second Life: corpo e identidade no mundo virtual. Disponível em: http://www.scribd.com/doc/57199646/BATISTA-Micheline-Dayse-Gomes-Second-Life- Corpo-e-Identidade-No-Mundo-Virtual. Acedido em 31 de maio de 2014. Bressan, R. & Perani, L. (2009). O avatar como experiência lúdica: Nível 1 - Da aparência à exploração do ambiente. Disponível em: http://www.abciber.com.br/simposio2009/trabalhos/anais/pdf/artigos/2_entretenimento /eixo2_art44.pdf. Acedido em 18 de junho de 2014. Pereira, Rogério (2009). Representações de corpo e movimento no ciberespaço: notas de um estudo etnográfico no jogo Second Life. Disponível em: http://www.anima.eefd.ufrj.br/licere/pdf/licereV12N02_a6.pdf. Acedido em 10 de junho de 2014.
  • 22. 22 Site: Second Life: cibercorpos e experimentações identitárias em um mundo virtual. Disponível em: http://www.cibersociedad.net/congres2009/es/coms/second-life- cibercorpos-e-experimentasoes-identitarias-em-um-mundo-virtual/535/. Acedido em 17 de junho de 2014. Critérios de avaliação Esta participação individual terá um peso de 30%, o que equivale a 1,8 valores (M2 – A1) A avaliação será efetuada de acordo com os seguintes critérios específicos: Nível Critérios de avaliação da reflexão individual Avatar 5 Muito Bom Descreve detalhadamente o perfil do Avatar que pretende criar. Efetua uma caracterização adequada sobre a imagem que pretende passar com o seu Avatar. 4 Bom Descreve o perfil do Avatar de uma forma adequada mas faz uma contextualização mais generalista do mesmo. 3 Suficiente Descreve o perfil do Avatar de uma forma sintética, fazendo uma contextualização pouco adequada do seu Avatar. 2 Insuficiente Descreve de uma forma muito superficial o perfil do Avatar não demonstrando nenhuma preocupação com a contextualização do mesmo. 1 Muito Insuficiente Não apresenta reflexão individual/Não relaciona com a temática abordada.
  • 23. 23 Relativamente à atividade 2 do módulo 2: Módulo 2 – Avatar ATIVIDADE2 Denominação da atividade Avatar Descrição da atividade Criação e personalização do Avatar no Second Life e partilhar a apresentação no wiki criado para a realização da atividade anterior Descrição detalhada da atividade 1) Pretende-se que cada participante crie e personalize o seu avatar, no Second Life. Para tal é necessário aceder a este link: https://join.secondlife.com/?lang=pt-BR#0 e seguir todos os passos indicados. 2) Deve agora personalizar o seu Avatar de acordo com as suas aspirações e ir tirando fotografias às transformações pelas quais o seu "eu " virtual" passou. 3) Deverá publicar a imagem do seu Avatar no Second Life em nova página no Wiki 2ndlifead, intitulada "O meu Avatar no Second Life" para mostrar aos restantes colegas o trabalho realizado até ao momento e assim para que os restantes alunos o identifiquem com mais facilidade no SL. Para esta atividade vamos continuar no wiki http://2ndlifead.wikispaces.com/home (29 de setembro a 1 de outubro). Tipo de participação Atividade em grupo, com participação individual Elemento onde incidirá a avaliação Avatar Second Life Onde será realizada Wikispaces 2ndlifead Second Life
  • 24. 24 Dias em que a atividade se irá desenvolver Entre 29 de setembro a 1 de outubro de 2014 Competências a desenvolver Saber utilizar novas ferramentas colaborativas de aprendizagem, com uma maior autonomia na exploração do Second Life. Recursos de aprendizagem Bibliografia: Toxx News (2011). Tutoriais - Como criar um avatar no Second Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=CNULK3KxoXg. Acedido em 11 de junho de 2014. Site: Tutorial Second Life. Disponível em: http://wiki.secondlife.com/wiki/Video_Tutorials/pt. Acedido em 2 de junho de 2014 Critérios de avaliação Esta participação individual terá um peso de 60%, o que equivale a 3,6 valores (M2 - A2) Nível Critérios de avaliação da criação e apresentação do Avatar 5 Muito Bom Personalizou o Avatar de acordo com o perfil traçado na atividade 1 do M2 e elaborou uma apresentação cuidada e estruturada do seu Avatar. 4 Bom Personalizou convenientemente o Avatar contudo não efetuou uma apresentação que refletisse o trabalho desenvolvido. 3 Suficiente Personalizou o Avatar mas não se aproximou do perfil traçado na atividade 1 do M2. 2 Insuficiente Criou o Avatar contudo não o personalizou nem o apresentou adequadamente. 1 Muito Insuficiente Não criou o Avatar no Second LIfe.
  • 25. 25 Relativamente à atividade 3 do módulo 2: Módulo 2 – Avatar ATIVIDADE3 Denominação da atividade Fórum Avatar Descrição da atividade Troca de ideias e experiências sobre a criação do Avatar Descrição detalhada da atividade 1) Fazer uma análise crítica sobre o seu primeiro contacto com o ambiente imersivo do Second Life. Para esta atividade vamos continuar a utilizar a comunidade Google +, no seguinte link: https://plus.google.com/u/0/communities/114900464375828891884 (26 de setembro e 1 de outubro). Tipo de participação Atividade em grupo, com participação individual Elemento onde incidirá a avaliação Fórum Onde será realizada Comunidade 2ndlifead no Google + Dias em que a atividade se irá desenvolver Entre 26 de setembro e 1 de outubro de 2014 Competências a desenvolver Capacidade de interação e comunicação online
  • 26. 26 Recursos de aprendizagem Bibliografia: Batista, M. (2010). Second Life: corpo e identidade no mundo virtual. Disponível em: http://www.scribd.com/doc/57199646/BATISTA-Micheline-Dayse-Gomes- Second-Life-Corpo-e-Identidade-No-Mundo-Virtual. Acedido em 31 de maio de 2014. Bressan, R. & Perani, L. (2009). O avatar como experiência lúdica: Nível 1 - Da aparência à exploração do ambiente. Disponível em: http://www.abciber.com.br/simposio2009/trabalhos/anais/pdf/artigos/2_entretenime nto/eixo2_art44.pdf. Acedido em 18 de junho de 2014. Pereira, Rogério (2009). Representações de corpo e movimento no ciberespaço: notas de um estudo etnográfico no jogo Second Life. Disponível em: http://www.anima.eefd.ufrj.br/licere/pdf/licereV12N02_a6.pdf. Acedido em 10 de junho de 2014. Toxx News (2011). Tutoriais - Como criar um avatar no Second Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=CNULK3KxoXg. Acedido em 11 de junho de 2014. Site: Second Life: cibercorpos e experimentações identitárias em um mundo virtual. Disponível em: http://www.cibersociedad.net/congres2009/es/coms/second-life- cibercorpos-e-experimentasoes-identitarias-em-um-mundo-virtual/535/. Acedido em 17 de junho de 2014. Critérios de avaliação Número mínimo de participações relevantes - 4. Esta participação individual terá um peso de 10%, o que equivale a 0,6 valores (M2 - A3) Nota: a relevância das participações será feita de acordo com os critérios estabelecidos para a avaliação do fórum.
  • 27. 27 4.5 Procedimentos de avaliação - Módulo 3 Relativamente à atividade 1 do módulo 3: Módulo 3 – Avatar ATIVIDADE1 Denominação da atividade Sessão Second Life Descrição da atividade Sessão síncrona no Second Life onde cada aluno irá fazer uma apresentação do seu Avatar assim como de outro Avatar com o qual tenha interagido Descrição detalhada da atividade 1) Após a criação do Avatar cada participante terá de comunicar aos tutores qual o seu nome de utilizador no SL para que estes o adicionem ao grupo 2ndlifead no Second Life . Se quiser pode procurar pelo grupo 2ndlifead e pedir para ser adicionado, se assim o pretender encontra o procedimento no seguinte link: http://wiki.secondlife.com/wiki/Creating,_managing,_moderating,_and_disbanding_ groups/pt 2) Interagir com elementos não pertencentes ao grupo 2ndlifead no Second Life. 3) Elaborar uma descrição de um Avatar, que não pertença ao grupo 2ndlifead no Second Life, com quem o participante tenha interagido e a sua própria apresentação para expor, a posteriori, na sessão síncrona a realizar no Second Life. 4) Participar na sessão síncrona (a realizar em data conveniente para todos os participantes), fazendo a sua apresentação pessoal assim como a de outro Avatar com quem tenha interagido.
  • 28. 28 Nota: Para a marcação da data mais conveniente será utilizada a comunidade no Google+ 2ndlifead cujo link é: https://plus.google.com/u/0/communities/114900464375828891884 (02 e 05 de outubro) Tipo de participação Atividade em grupo, com participação individual Elemento onde incidirá a avaliação Sessão síncrona Onde será realizada Grupo 2ndlifead no Second Life Dias em que a atividade se irá desenvolver Entre 02 e 05 de outubro de 2014 Competências a desenvolver Aprender como interagir em sessões síncronas no Second Life. Reconhecer o potencial educativo do Second Life. Aprender como interagir no Second Life. Recursos de aprendizagem Site: Tutorial Second Life. Disponível em: http://wiki.secondlife.com/wiki/Video_Tutorials/pt. Acedido em 2 de junho de 2014
  • 29. 29 Critérios de avaliação Esta participação individual terá um peso de 50%, o que equivale a 4 valores (M3 - A1) Nível Critérios de avaliação de uma sessão síncrona sociabilização no Second Life 5 Muito Bom Participou ativamente, fez intervenções de grande relevância e mostrou claramente os resultados da sociabilização no SL . 4 Bom Teve interação, fez intervenções com alguma relevância e demonstrou uma sociabilização moderada no SL. 3 Suficiente Teve interação, fez intervenções com alguma relevância, mas não demonstrou, de uma forma evidente, sociabilização no SL. 2 Insuficiente Teve intervenções pontuais mas não conseguiu desenvolver uma sociabilização bem-sucedida no SL. 1 Muito Insuficiente Pouca interação com o grupo, intervenções sem qualidade e não demonstrou nenhum tipo de sociabilização no SL.
  • 30. 30 Relativamente à atividade 2 do módulo 3: Módulo 3 – Avatar ATIVIDADE2 Denominação da atividade O meu e-portefólio Descrição da atividade Elaboração de um e-portefólio onde sejam visíveis os momentos e as reflexões mais relevantes para cada participante ao longo do curso Descrição detalhada da atividade 1) Pretende-se que elaborem um e-portefólio com uma seleção digital das atividades produzidas ao longo do curso. A sua organização deverá permitir acompanhar o progresso e o desempenho do seu autor, em que cada um é livre de utilizar a ferramenta que considerar mais adequada para a sua realização. Os seguintes vídeos pretendem facilitar a construção do seu e-portefólio individual: Vídeo 1 - 5 Dicas - Como criar um e-portefólio. Disponível em : https://www.youtube.com/watch?v=lXML-rnusk4. Acedido em 21 de junho de 2014. Vídeo 2 - e-portefólios. Disponível em : https://www.youtube.com/watch?v=5YuxmF59yU8. Acedido em 21 de junho de 2014. Para esta atividade vamos continuar a utilizar a comunidade Google +, com o intuito de esclarecimento de qualquer dúvida que possa surgir, no seguinte link: https://plus.google.com/u/0/communities/114900464375828891884 (06 e 10 de outubro). Tipo de participação Atividade em grupo, com participação individual
  • 31. 31 Elemento onde incidirá a avaliação E-portefólio Onde será realizada Comunidade 2ndlifead no Google + Dias em que a atividade se irá desenvolver Entre 06 e 10 de outubro de 2014 Competências a desenvolver Estimular a reflexão sobre as aprendizagens realizadas até à data, reforçando o poder de síntese e a capacidade de análise. Recursos de aprendizagem Site: Althaus, Maiza (2007). Portfólio. Disponível em: http://www.uepg.br/uepg_departamentos/demet/disciplinas/Roteiro%20portf%C3 %B3lio.pdf. Acedido em 11 de junho de 2014. Gonçalves, D., Pinto, J., Pereira, R. e Heidemann, S. (2014). E-portefólio. Disponível em: http://prezi.com/8dcgg50twbmg/e-portefolio/. Acedido em 05 de junho de 2014. Vídeo: Desire2LearnInc (2013). ePortfolio Introduction. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=TFb0u6dI3u4. Acedido em 21 de junho de 2014. Critérios de avaliação O e-portefólio tem um peso de 50%, o que equivale a 4 valores (M3 - A2) Nota: A avaliação do e-portefólio será feita critérios estabelecidos para a avaliação do e-portefólio.
  • 32. 32 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS A avaliação online é uma atividade que tem de ser bem delineada, clara e objetiva, sendo para tal necessário definir critérios de avaliação, com vista a reduzir, drasticamente, a subjetividade, valorizando o rigor, clareza e transparência do processo avaliativo. No curso 2ndlifead o grupo de trabalho procurou enquadrar e clarificar a avaliação como um dos pilares fundamentais da conceção pedagógica pelo que a apresentação dos módulos, dos conteúdos, estão incorporados no respetivo plano de avaliação apresentado. Os critérios de avaliação propostos partiram de uma conceção geral para os diferentes tipos de atividades propostas, sendo posteriormente adaptados para as especificidades do curso proposto sempre que necessário. Desta forma procuramos desenvolver uma ferramenta de apoio e suporte ao curso 2ndlifead mas também ficar com uma ferramenta de referência para futuros cursos que possamos vir a desenvolver. Por outro lado permitiu- nos refletir de uma forma abstrata, não só do que seria importante para a avaliação do curso proposto, mas principalmente refletindo sobre a avaliação dos cursos online de uma forma geral. Desta forma foi possível debatermo-nos com uma série de questões e reflexões que aguçaram o nosso sentido crítico sobre o tema da avaliação permitindo concluir que é um dos tópicos mais sensíveis no âmbito do ensino em geral mas que aumenta a sua complexidade quando se trata de ensino à distância. Em termos da educação online, esta compreende um conjunto de técnicas, práticas, atitudes, modos de pensamento e valores que se desenvolvem de forma a associar uma conceção e uma metodologia, pautadas na interação e na construção do conhecimento de forma colaborativa, do ponto de vista de Lagarto (2009). Na verdade é fundamental termos presente à importância da escolha adequada dos instrumentos de avaliação, bem como o tipo de avaliação que poderá ser efetuado em contextos digitais. Tendo presente esta situação, o fundamental na avaliação em elearning, é permitir da parte do tutor online, uma atribuição de uma responsabilidade, naquilo que o aluno deverá elaborar, num determinado período de tempo, com base num contrato de aprendizagem ou nas indicações expressas no plano de tarefas a realizar, considerando a avaliação subjacente.
  • 33. 33 6 BIBLIOGRAFIA Althaus, Maiza (2007). Portfólio. Disponível em: http://www.uepg.br/uepg_departamentos/demet/disciplinas/Roteiro%20portf%C3%B3lio.pdf. Acedido em 11 de junho de 2014. Amaro, P.(2009). Netiquette. Diponível em: http://www.pedroamaro.com/manual_netiquette.pdf. Acedido em 16 de Junho de 2014. Amante, L. (2009). A Avaliação das aprendizagens em contexto online: o e-portefólio como instrumento alternativo. Actas da 6ª conferência internacional das TIC na educação – Challenge 2009 Barrett.H. (2005). The Reflect Iniciative. White Paper. Reseaching Electronic Portfolios and Learner Engagement. Retrieved 25-09-2006 from tp://electronicportfolios.org/reflect/whitepaperdf Gonçalves, D., Pinto, J., Pereira, R. e Heidemann, S. (2014). E-portefólio. Disponível em: http://prezi.com/8dcgg50twbmg/e-portefolio/. Acedido em 05 de junho de 2014. Cordeiro, I. (2014). Como criar uma conta no google. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=kK_U1h0HAW0. Acedido em 16 de junho de 2014. Correia, M. & Eiras, B. (2009). Mundos virtuais: que vida existe no second life?. Disponível em: http://www.bad.pt/publicacoes/index.php/cadernos/article/view/754. Acedido em 17 de junho de 2014. Lagarto, J. R. (2009). Avaliação em e-learning. In Educação, Formação & Tecnologias; vol.2 (1); pp. 19-29, Maio de 2009, disponível no URL: http://eft.educom.pt. Neto, J. (n.d.). O uso do second life como ambiente virtual de aprendizagem. Disponível em: http://www.comunidadesvirtuais.pro.br/seminario4/trab/jamn.pdf. Acedido em 17 de junho de 2014.
  • 34. 34 Pereira, A. Oliveira, I. & Tinoca, L. (2010). “A Cultura da Avaliação: que dimensões?”. In Actas da Conferência Internacional TICeduca2010, Instituto de Educação, Universidade de Lisboa. Porto, S. (2005). “A avaliação da aprendizagem no Ambiente On-line”.SILVA, Ricardo V., SILVA, Anabela V. Educação, Aprendizagem e Tecnologia. Lisboa: Silabo. Swan,K; Shen, J. & Hiltz, S. R (2006)-“Assessment and collaboration in online learning”, in Journal of Asynchronous Learning Networks Volume 10 Number 1.Disponível em : http://www.sloan-c-wiki.org/JALN/v10n1/pdf/v10n1_5swan.pdf Acedido em 1de julho de 2014 Vídeos: Desire2LearnInc (2013). ePortfolio Introduction. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=TFb0u6dI3u4. Acedido em 21 de junho de 2014. SL (2012). Second Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=r74hkI- JcHY&list=PLA4A56B2AB33F7723 .Acedido em 17 de junho de 2014.~ SL (2012). Second Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=LraV05R2m50&list=PLA4A56B2AB33F7723. Acedido em 17 de junho de 2014. SL (2012). Second Life Documentary Machinima - On the Grid. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=wPu4SVDfw6g. Acedido em 21 de junho de 2014. Sites: Batista, M. (2010). Second Life: corpo e identidade no mundo virtual. Disponível em: http://www.scribd.com/doc/57199646/BATISTA-Micheline-Dayse-Gomes-Second-Life-Corpo- e-Identidade-No-Mundo-Virtual. Acedido em 31 de maio de 2014. Bressan, R. & Perani, L. (2009). O avatar como experiência lúdica: Nível 1 - Da aparência à exploração do ambiente. Disponível em: http://www.abciber.com.br/simposio2009/trabalhos/anais/pdf/artigos/2_entretenimento/eixo2 _art44.pdf. Acedido em 18 de junho de 2014.
  • 35. 35 Pereira, Rogério (2009). Representações de corpo e movimento no ciberespaço: notas de um estudo etnográfico no jogo Second Life. Disponível em: http://www.anima.eefd.ufrj.br/licere/pdf/licereV12N02_a6.pdf.Acedido em 10 de junho de 2014. Second Life: cibercorpos e experimentações identitárias em um mundo virtual. Disponível em: http://www.cibersociedad.net/congres2009/es/coms/second-life-cibercorpos-e- experimentasoes-identitarias-em-um-mundo-virtual/535/. Acedido em 17 de junho de 2014. Second Life: cibercorpos e experimentações identitárias em um mundo virtual. Disponível em: http://www.cibersociedad.net/congres2009/es/coms/second-life-cibercorpos-e- experimentasoes-identitarias-em-um-mundo-virtual/535/. Acedido em 17 de junho de 2014. Toxx News (2011). Tutoriais - Como criar um avatar no Second Life. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=CNULK3KxoXg. Acedido em 11 de junho de 2014. Tutorial Second Life. Disponível em: http://wiki.secondlife.com/wiki/Video_Tutorials/pt. Acedido em 2 de junho de 2014

×