• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Raiz, Caule e Folha
 

Raiz, Caule e Folha

on

  • 54,308 views

 

Statistics

Views

Total Views
54,308
Views on SlideShare
54,204
Embed Views
104

Actions

Likes
3
Downloads
521
Comments
4

2 Embeds 104

http://www.slideshare.net 103
http://www.e-presentations.us 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

14 of 4 previous next Post a comment

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Raiz, Caule e Folha Raiz, Caule e Folha Presentation Transcript

    • RAIZ SUBTERRÂNEA
    • Zonas da Raiz Colo – Zona que faz a ligação da raiz com o caule. Zona de ramificação – Zona onde se localizam as raízes secundárias, que ajudam a fixar a planta ao solo. Coifa – Parte terminal da raiz. Zona de crescimento – Local onde se dá o crescimento da raiz. Zona pilosa – Local onde existem os pêlos radiculares que servem para absorver a água e os sais minerais.
    • Classificação das Raízes
      • As raízes quanto à forma podem ser classificadas em:
      • aprumada;
      • fasciculada;
      • aprumada tuberculosa;
      • Fasciculada tuberculosa.
      Dália Cenoura Nabo Milho Urtiga
    • CAULE
    • CAULE Parte que suporta os ramos , as folhas , as flores e frutos . Nele é feita a cir– culação das seivas (seiva bruta e seiva elaborada ).
    • SIGNIFICADOS Seiva bruta Conjunto formado pela água e sais minerais , que circula na planta, em vasos condutores próprios, no sen- tido ascendente e pela parte mais interna do caule. Corte numa raiz Micrografia do vaso do xilema Xilema
    • Seiva elaborada Matéria orgânica que resulta da transformação da seiva bruta . Circula em vasos condutores pró- prios, e pela parte mais externa do caule .
    • TIPOS DE CAULES Os caules podem-se desenvolver em diferentes meios, podendo ser: subterrâneos , aquáticos e aéreos . Caule aéreo da roseira Caule aquático do nenúfar Caule subterrâneo do lírio
    • Qual o trajecto da seiva bruta na planta? EXPERIÊNCIA: Material : 2 copos Cravo branco Água Água corada Modo de proceder : 1-Deitar, em quantidades iguais, água corada num copo A e água no copo B. 2-Mergulha o pedúnculo de uma flor no copo A e água no copo B. 3-Aguardar 24 horas.
    • Qual o trajecto da seiva bruta na planta? FASE FINAL Interpretação dos resultados: A água corada subiu pelo pedúnculo, no interior de finos canais , até che- gar à flor.
    • CLASSIFICAÇÃO DOS CAULES CAULES AÉREOS Tronco Espique Colmo (A) (A) (B) (B) (C) (C)
    • CLASSIFICAÇÃO DOS CAULES CAULES SUBTERRÂNEOS Rizoma Tubérculo Bolbo Rizoma Tubérculo Bolbo
    • FOLHA
    • A Folha As folhas desenvolvem-se a partir dos gomos do caule. Têm, normalmente a cor verde devido à presença de uma substância chamada clorofila .
      • As folhas desempenham
      • várias funções na planta:
      • produção de alimentos;
      • trocas gasosas;
      • transpiração.
    • Uma folha completa é constituída por vários elementos. A Folha
    • TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS Transpiração das folhas das plantas
    • TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS A transpiração nas plantas realiza-se principalmente nas folhas , através dos estomas . As folhas de uma planta po– dem perder,diariamente, o seu próprio peso em água. ESTOMA
    • ESTOMAS Estruturas especializadas situadas entre as células da epiderme da página in- ferior da folha. Quando vistos ao micros- cópio os estomas parecem pequenas « bocas».
    • TROCAS GASOSAS QUE SE REALIZAM NAS PLANTAS Nas células das plantas, como nos outros seres vivos, realiza-se a res– piração . Assim, elas captam o oxigé- nio do ar,libertando o dióxido de car- bono resultante. RESPIRAÇÃO
    • FOTOSSÍNTESE
    •  
    • FOTOSSÍNTESE A planta usa o dióxido de carbono da atmosfera, absorve pela raiz a água e os sais minerais , utiliza a luz para produzir o seu próprio ali- mento . Durante este processo li– berta-se oxigénio.
    • CACTOS Algumas plantas como os cactos têm as folhas transformadas em espinhos. São os caules carnudos ou achatados que exercem a fun- ção fotossintética.
    • PLANTAS CARNÍVORAS
    • Plantas carnívoras Existem plantas que, além de realizarem a fotossíntese, alimentam-se também de pe- quenos animais – são as plantas carnívoras . Os animais que capturam constituem um suplemento alimentar , visto que o solo em que vivem não lhes fornece todas as substâncias de que necessitam.
    • Algumas plantas carnívoras possuem armadilhas formadas por folhas que se articulam. Outras atraem as vítimas com um cheiro semelhante ao do alimento, fixando-as, em se- guida, numa superfície pegajo- sa... ...ou afogando-as em reservatórios cheios de líquido.
    • RELAÇÕES ALIMENTARES ENTRE OS SERES VIVOS
    • CADEIA ALIMENTAR PRODUTOR CONSUMIDOR CONSUMIDOR
    • CONSUMIDOR Ser vivo que não possui a capacidade de produzir o seu próprio alimento.
    • PRODUTOR Ser vivo que consegue produzir o seu próprio alimento.