• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Atmosfera, tempo e clima 2
 

Atmosfera, tempo e clima 2

on

  • 850 views

 

Statistics

Views

Total Views
850
Views on SlideShare
850
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
37
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Atmosfera, tempo e clima 2 Atmosfera, tempo e clima 2 Presentation Transcript

    • Geografia Atmosfera, tempo e clima Breno Amarante
    • A atmosfera Camada gasosa que envolve e acompanha a Terra em seus movimentos no espaço sideral. Capa que protege nosso planeta: l do choque com corpos celestes; l filtra os raios solares; l retém parte do calor absorvido pelo planeta. Fazendo com que as temperaturas na superfície terrestre sejam favoráveis ao desenvolvimento da vida.
    • As camadas da atmosfera Para melhor estudar a atmosfera, os cientistas costumam dividi-la simplificadamente em quatro camadas. Observe a figura a seguir.
    • A troposfera vai do solo até aproximadamente 15 ou 16 quilômetros de altitude. É nessa camada, com a qual o ser humano mantém contato direto, que ocorre a maior parte dos fenômenos atmosféricos, como o calor, os ventos e as chuvas. Depois dela vem a estratosfera, que tem uma espessura de aproximadamente 30 quilômetros. Em seguida, com mais ou menos 40 quilômetros de espessura, vem a mesosfera. Acima de cerca de 80 quilômetros de altitude, a ionosfera.
    • O ar atmosférico A atmosfera é constituída pelo ar atmosférico. É formado por uma mistura de gases. Na qual predominam a nível do mar, o nitrogênio (78%) e o oxigênio (21%). O ar atmosférico também apresenta, em quantidades variáveis, vapord’água, cinzas, poeira etc. Existem também outros gases, em menores quantidades. Há alguns anos, vem aumentando a quantidade de dióxido de carbono e de gás metano no ar, em razão da queima de combustíveis fósseis, como o carvão e o petróleo, e de florestas.
    • O tempo e o clima Tempo estado instantâneo da atmosfera em determinado lugar. Para caracterizar esse estado, consideram-se: l a temperatura, l o aspecto geral do céu , l a ocorrência de chuvas, l a umidade, l a pressão atmosférica, l o vento. Todos esses elementos são fenômenos meteorológicos. A previsão do tempo atmosférico é feita pela meteorologia. A meteorologia faz uso intenso dos satélites artificiais meteorológicos.
    • Observando as variações do tempo no decorrer de um ano e verificando o comportamento desses fenômenos por um longo período. Define-se o clima predominante de um lugar. Que pode variar entre 20 e 35 anos. O clima de um lugar é definido após um longo período de observações dos fenômenos meteorológicos.
    • A temperatura do ar atmosférico A superfície terrestre não recebe toda a energia enviada pelo Sol. Apenas parte dela (43%) chega até a superfície, que a retém por certo tempo sob a forma de calor, liberando-a depois para a atmosfera. Por isso, afirmamos que o aquecimento da atmosfera ocorre de forma direta e indireta. Esse aquecimento provoca um aumento na agitação das partículas dos gases que compõem a atmosfera. O estado de agitação das partículas é medido pela temperatura.
    • Observe o esquema da absorção/reflexão dos raios solares que atingem a Terra.
    • O tipo de tempo é definido pela interação de alguns elementos climáticos básicos da atmosfera, a temperatura, a pressão atmosférica, a umidade e a precipitação, que variam sob a ação de inúmeros fatores Climáticos: •Latitudes •Altitude (Relevo) •Vegetação •Continentalidade •Maritimidade •Massas de ar •Atuação dos ventos
    • Variações de temperatura conforme a latitude Tendo por base o Equador, à medida que nos aproximamos dos polos: Cada Paulistana a latitude vai aumentando e as temperaturas vão diminuindo. Isso acontece porque, em razão da forma geoide da Terra, os raios solares atingem a superfície terrestre de forma diferenciada.
    • O quadro abaixo indica a latitude e a temperatura de algumas cidades brasileiras. Observe-o. CIDADE LATITUDE Macapá 0º Temperatura média anual 26,9 °C Vitória Florianópolis Porto Alegre 20 ºS 27 ºS 30 °S 25,4 ºC 20,8 ºC 20,0 °C Explique a relação entre latitude e temperatura.
    • A influência da Altitude(Relevo) sobre as temperaturas A temperatura diminui com o aumento da altitude. É por isso que lugares situados na zona intertropical da Terra, mas com altitudes superiores a 5 000 m, permanecem cobertos de neve. Em média, para cada 200 metros de altitude que se sobe, a temperatura diminui aproximadamente 1º C. Marcos Aurélio
    • Exercício: O Clima subtropical úmido, no sul do país, é caracterizado por invernos relativamente rigorosos, com a ocorrência esporádica de precipitação de neve em determinadas áreas. Assinale a alternativa que apresenta os fatores climáticos que influenciam a precipitação de neve em determinadas áreas do sul do país. a) Latitude, altitude e massa de ar. b) Altitude, maritimidade e continentalidade. c) Latitude, altitude e maritimidade. d) Maritimidade, relevo e massas de ar. e) Depressões, altitude e massas de ar.
    • Vegetação – é um regulador térmico •A vegetação impede a incidência total dos raios solares na superfície. Por isso, com o desmatamento, há diminuição de chuvas, visto que a umidade diminui(Evapotranspiração) e a temperatura aumenta na região.
    • Pressão atmosférica e a altitude •É a pressão exercida pela atmosfera num determinado ponto.(é o peso do ar sobre a superfície). •A variação da pressão atmosférica é causada pela altitude e pela temperatura. •A medida que nos elevamos acima do nível do mar o peso da atmosfera vai diminuindo. (quanto maior a altitude menor será a pressão atmosférica).
    • Pressão atmosférica e a altitude
    • E como altera a Temperatura!!
    • Pressão atmosférica e temperatura •Quando faz calor, o ar se expande e, em conseqüência, pesa menos. •Altas temperaturas provoca diminuição da pressão atmosférica •Quando faz frio, o ar comprime, tornando-se mais denso. •Baixas temperaturas, o ar pesa mais, causando aumento da pressão atmosférica. Altas temperaturas = baixa pressão atmosférica Baixas temperaturas = alta pressão atmosférica
    • Ar quente se expande(leve) e ar frio se contrai(pesado)
    • Devido às diferenças de pressão, o ar está quase sempre em movimento, deslocando-se das zonas de alta pressão(fria) para zonas de baixa pressão(quente). Ar frio desce e o ar quente sobe.
    • VENTOS O vento é o ar em movimento e resulta do deslocamento de massas de ar, derivado dos efeitos das diferenças de pressão atmosférica entre duas regiões distintas. Ao deslocarem-se (das altas para as baixas pressões), os ventos são desviados da sua trajetória. Chama-se a este desvio o Efeito de Coriólis. Se os ventos se deslocarem no hemisfério Norte, sofrem um desvio para a direita. Se os ventos se deslocarem no hemisfério Sul, sofrem um desvio para a esquerda.
    • Atuação dos ventos Alta Pressão Baixa temperatura Direção dos Ventos Baixa Pressão Alta temperatura  Esse deslocamento do ar é o vento. O ar se desloca das zonas de alta pressão (chamadas anticiclones) para as zonas de baixa pressão (chamadas de ciclones) Os ventos trazem consigo as características dos lugares onde vêm. Assim podem ser quentes ou frio, úmidos ou secos. (Massas de ar)
    • Os ventos podem ser diferenciados em constantes, como os alíseos e os contra-alíseos, e os periódicos, como as monções e as brisas, também chamadas de ventos diários: Constantes: Alíseos e contra-alíseos Os ventos alíseos ocorrem durante todo o ano nas regiões tropicais e são o resultado da ascensão de massas de ar que convergem de zonas de alta pressão anticiclonais, para zonas de baixa pressão ciclonais no Equador, formando um ciclo. São ventos úmidos, provocando chuvas nos locais onde convergem. Por essa razão, a zona equatorial é a região mais úmida da Terra Os contra-alíseos são ventos secos e os responsáveis pelas calmarias tropicais secas que geralmente ocorrem ao longo dos trópicos. Os maiores desertos da Terra encontram-se junto a essas zonas atravessadas pelos trópicos.
    • Zonas chuvosas e zonas secas
    • Exercício: O clima tem comportamento diversificado, que é caracterizado pela combinação de diferentes fatores. Com relação aos fatores climáticos, assinale a alternativa incorreta. a)A latitude é o mais evidente fator climático, e quanto mais se afastar do Equador, menores serão as temperaturas. b) As massas de ar influem diretamente nas condições climáticas. c) As massas de ar podem ser frias ou quentes, secas ou úmidas, e, ao se deslocarem, interagem umas com as outras, trocando e distribuindo calor pela terra. d) Em maiores altitudes, o ar se torna mais rarefeito, ou seja, há mais concentração de gases e umidade, o que aumenta a retenção de calor.
    • Os Ventos de monções Ocorrem no sul e no sudeste da Ásia, que é influenciado pelo vento monçônico. Sua principal característica é: as precipitações pluviométricas, marcando duas estações, uma seca e outra chuvosa. Monção de verão (chuvosa) Monção de inverno (seca)
    • Enchentes no Verão Asiático
    • Maritimidade: O litoral sofre influência das massas de ar vindas do oceanos extremamente úmidas, deixando o litoral com temperaturas mais amenas. Continentalidade: ar mais seco e quente oriundos do continente, apresentando uma grande amplitude térmica.
    • Brisas continentais e marítimas •Existem ventos que circulam periodicamente, como é o caso das brisas marítima (sopram do mar para a terra) e brisas continental (sopram da terra para o mar). •Brisa marítima: acontece durante o dia quando a temperatura da terra se eleva mais rapidamente que a água. •Brisa continental: acontece durante a noite quando a água mantém o calor recebido durante o dia quando a terra perdeu calor
    • Ventos perigosos... Ciclone: é o nome genérico para ventos circulares como tufão, furacão, tornado e willy-willy. Caracteriza-se por uma tempestade violenta que ocorre em regiões tropicais ou subtropicais, produzida por grandes massas de ar de baixa pressão com alta velocidade de rotação. Os ventos os superam 50 km/h. Furacão: vento circular forte, com velocidade igual ou superior a 108 km/h. Os furacões são os ciclones que surgem no mar do Caribe (oceano Atlântico) ou nos EUA. Os ventos precisam ter mais de 119 km/h para uma tempestade ser considerada um furacão. Tufão: é o nome que se dá aos ciclones formados no sul da Ásia e na parte ocidental do oceano Índico. É o mesmo que furacão, só que na região equatorial do Oceano Pacífico. Os tufões surgem no mar da China e atingem o Leste Asiático.
    • Tornado : é o mais forte dos fenômenos meteorológicos, menor e mais intenso que os demais tipos de ciclone. Com alto poder de destruição, atinge até 490 km/h de velocidade no centro do cone. Produz fortes redemoinhos e eleva poeira. Forma-se entre 10 e 30 minutos e tem, no máximo, 10 km de diâmetro. O tornado é menor e em geral mais breve que o furacão, e ocorre em zonas temperadas do hemisfério Norte. Willy-willy : nome que os ciclones recebem na Austrália e demais países do sul da Oceania.
    • As Massas de Ar Definição: Podem ser definidas como uma determinada porção de ar, geralmente de grande dimensões, que apresenta condições internas de temperatura, pressão e umidade relativamente homogêneas.  Deslocam sempre no sentido das altas pressões atmosféricas para as baixas pressões atmosféricas. Da mesma forma que interferem nas condições do tempo, ela vai sendo também influenciada pelas condições do lugares por onde ela passa.
    • Classificação das Massas de ar Massas Equatoriais: formam se próximo ao Equador. São as massas de temperaturas mais elevadas que existem. Massas Tropicais: são as que formam nas proximidades de cada um dos trópicos (Câncer e Capricórnio), são massas quentes sendo a oceânica bem mais úmida que a continental. Massas polares: formam próximas aos círculos polares ártico e antártico, são as massas mais frias que existem. A continental é a mais fira e a mais seca de todas.
    • As correntes Marítimas ou Oceânicas São grandes massas de água salgada que se deslocam no interior dos oceanos, como se fossem rios. A origem das correntes marítimas estão ligada à circulação atmosférica (os ventos).
    • Principais Correntes Marítimas