Região norte

42,563 views
42,346 views

Published on

Características gerais da região Norte

Published in: Education
6 Comments
13 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
42,563
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
111
Actions
Shares
0
Downloads
891
Comments
6
Likes
13
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Região norte

  1. 1. Formações Vegetais Brasileiras: Região Norte Professor: Rosemildo Lima
  2. 3. Regionalização do IBGE
  3. 4. Os complexos Regionais Nenhuma divisão feita no Brasil foi mais marcante do que essa dos três complexos regionais que identifica com bastante precisão o Brasil da Amazônia e sua intimidade com a natureza, o Brasil do Nordeste com os seus graves problemas sociais e o Brasil do Centro-Sul , dinâmico e forte na sua economia.
  4. 5. Amazônias <ul><li>1 – Os Conceitos de Amazônia: </li></ul><ul><li>Região Norte ou Amazônia clássica: divisão político-administrativa, os limites entre os estados coincidem com as fronteiras do norte e das demais regiões. </li></ul><ul><li>Amazônia Legal: região de planejamento sendo área de atuação da SUDAM, abrange todo o norte mais o oeste do MA e o norte do Mato Grosso. </li></ul><ul><li>Amazônia Internacional ou Pan-Amazônia: abrange o Brasil e mais 9 países sul-americanos que possuem características de Amazônia em seus territórios. </li></ul>
  5. 6. Região Norte
  6. 8. POSIÇÃO GEOGRÁFICA
  7. 9. Introdução <ul><li>Com 3.851.557 km² a região norte do Brasil é a mais extensa das regiões brasileiras, correspondendo a pouco mais de 45% do território nacional. </li></ul><ul><li>A área denominada Amazônia Legal apresenta uma área próxima de 5,3 milhões de km² , abrangendo pouco mais de 64% do Brasil. </li></ul><ul><li>São cerca de 13 milhões de habitantes que ocupam esse imenso território, sendo o Pará o estado de maior população com pouco mais de 6 milhões de habitantes, seguido pelos estados do AM, RO e TO. </li></ul>
  8. 11. Características Naturais <ul><li>CLIMA: </li></ul><ul><li>É dominantemente do tipo EQUATORIAL . Caracteriza-se pela alta temperatura com média mensal, sempre superior aos 20ºC . </li></ul><ul><li>Apresenta chuvas regularmente distribuídas o ano todo. </li></ul><ul><li>Hidrografia: </li></ul><ul><li>maior bacia hidrográfica do mundo </li></ul><ul><li>Revelo: </li></ul><ul><li>é predominantemente plano, mas existem várias serras. É lá que se encontra o ponto mais alto do território brasileiro, o Pico da Neblina </li></ul><ul><li>Hidrografia: </li></ul><ul><li>possui a maior bacia hidrográfica do mundo. Com destaque para o rio Amazonas que é o maior em volume de água do mundo. </li></ul><ul><li>Grandes extensões de rios navegáveis e grande potencial hidroelétrico já avaliado e parcialmente utilizado. </li></ul><ul><li>Solo: </li></ul><ul><li>Os solos são frágeis, arenosos e pobres em nutrientes minerais mas estão protegidos por uma manta orgânica formada pela floresta que evita a erosão </li></ul><ul><li>Vegetação : </li></ul><ul><li>destaca-se a floresta Amazônica. </li></ul>
  9. 12. A mais espetacular formação vegetal do planeta
  10. 13. A Floresta Amazônica <ul><li>É a maior floresta tropical do Mundos. </li></ul><ul><li>Possui a maior diversidade biológica (biodiversidade) do planeta; </li></ul><ul><li>É considerada: densa, perene, heterogênea e latifoliada: </li></ul><ul><ul><li>Densa: possui uma grande quantidade de vegetação bem próximas umas das outras; </li></ul></ul><ul><ul><li>Perene: que nunca fica totalmente sem folhagem; </li></ul></ul><ul><ul><li>Heterogênea: possui vários tipos de espécies vegetais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Latifoliada: de folhas grandes e largas. </li></ul></ul>
  11. 14. Os tipos de floresta da Amazônia <ul><li>A Floresta amazônica pode ser dividida em três tipos distintos: a floresta de igapó, a floresta de várzea e a floresta de terra firme. </li></ul>
  12. 15. <ul><li>Igapó – parte que se assenta na parte mais baixa da floresta, em áreas permanentemente alagadas. </li></ul>
  13. 16. <ul><li>Várzea – ocupa a parte de média altitude do relevo, em áreas periodicamente inundadas. </li></ul>
  14. 17. <ul><li>Terra firme – localiza-se na parte mais elevada do relevo, por não ser inundada é a que possui a vegetação mais exuberante e desenvolvido da floresta. </li></ul>
  15. 18. POPULAÇÃO DO BRASIL <ul><li>O quadro humano da Amazônia é marcado por pequena população absoluta e relativa </li></ul>
  16. 19. A OCUPAÇÃO DA REGIÃO <ul><li>A ocupação pelos portugueses se deu posteriormente à ocupação de outras regiões do Brasil pelos seguintes motivos: </li></ul><ul><li>O difícil acesso e a falta de conhecimento da Região; </li></ul><ul><li>A região norte não proporcionava grandes possibilidades de lucros à Coroa portuguesa; </li></ul><ul><li>Não foram encontrados metais preciosos como ouro e prata; </li></ul><ul><li>O solo não era favorável ao cultivo de cana-de-açúcar; </li></ul><ul><li>Os primeiros produtos a serem explorados foram as chamadas “drogas do sertão”: pimenta, castanha-do-pará, ervas medicinais, essências e etc. </li></ul>
  17. 20. O medo dos Portugueses <ul><li>A ocupação da Amazônia se deu com a construção de um forte que deu origem a cidade de Belém em 1616. </li></ul><ul><li>Havia preocupação com as invasões estrangeiras, pois eram comuns as expedições de franceses e holandeses que não aceitavam o Tratado de Tordesilhas e queriam se apropriar das terras do novo mundo </li></ul>
  18. 21. Estratégia de Ocupação <ul><li>Na Amazônia, os colonizadores portugueses criaram uma estratégia de posse e exploração do território: </li></ul><ul><li>Construção de fortes: para garantir o domínio sobre a bacia hidrográfica; </li></ul><ul><li>Missões religiosas: eram comandadas pelos jesuítas e tinha por objetivo catequizar os índios e utiliza-los no trabalho de coleta das “drogas do sertão”. </li></ul><ul><li>Os rios eram as principais vias de transportes para levar matérias-prima e produtos para a Europa. Por isso era necessário o controle da foz do rio Amazonas. </li></ul><ul><li>Foram construídos fortes que vigiavam a entrada e a saída dos barcos em Belém, Macapá e Gurupá. </li></ul>
  19. 22. Produção Econômica da Borracha <ul><li>Foi a primeira atividade econômica importante que se desenvolveu depois da independência; </li></ul><ul><li>O auge da produção se deu entre 1870 e 1910. nesse período o Brasil tornou-se o maior fornecedor mundial de látex: </li></ul><ul><ul><li>Látex: matéria-prima extraída da seringueira, árvore nativa da Amazônia. </li></ul></ul>
  20. 23. Conseqüências da Exploração da Borracha <ul><li>Maior migração para a região; </li></ul><ul><li>Crescimento das cidades pontuarias de Belém e Manaus; </li></ul><ul><li>Ampliação do território brasileiro com a compra do território, que hoje é o Acre, da Bolívia além da promessa da construção da ferrovia Madeira-Mamoré. </li></ul><ul><li>No início do século XX, o Reino Unido passou a produzir látex no Sudeste Asiático. Isso contribuiu para a decadência dessa atividade no Brasil. Com isso a região Norte ficou relativamente isolada do restante do Brasil. </li></ul>
  21. 26. GARIMPO <ul><li>Uma atividade de coleta de resíduos minerais comercializáveis rejeitados pelas mineradoras, muito comum na obtenção da cassiterita (estanho) principalmente em Rondônia. </li></ul><ul><li>O garimpo do ouro tem produzido muitos problemas ambientais por onde passa devido ao uso de mercúrio metálico no processo de separação. </li></ul>
  22. 27. Dragas para mineração de ouro no rio Urariquera
  23. 28. AGRICULTURA <ul><li>No sudeste do Amazonas, os migrantes do sulistas implantaram culturas novas com destaque para a soja que foi aclimatada. </li></ul><ul><li>A produção desce o rio Madeira rumo ao Amazonas indo ao porto fluvial graneleiro de Itacoatiara , de onde é encaminhada à exportação. </li></ul><ul><li>Outro destaque está nas culturas de pimenta do reino dos imigrantes japoneses em Tomé Açu e Castanhal na Zona Bragantina, próxima a Belém do Pará. </li></ul><ul><li>O ponto negativo da agricultura local está nos grandes desmatamentos e queimadas com finalidade agropecuária , gerando paisagens lunares em vários pontos da Floresta Equatorial. </li></ul>
  24. 29. PECUÁRIA <ul><li>Praticada em vários pontos do Norte, principalmente o gado bovino criado nas pastagens naturais dos campos e cerrados de Boa Vista em RR . </li></ul><ul><li>Notável a presença de búfalos na foz do rio Amazonas marcando a Ilha de Marajó como um dos mais tradicionais centros de bubalinos do país. </li></ul>
  25. 31. MINERAÇÃO <ul><li>Muito desenvolvida em grandes projetos como a área polivalente de Carajás , com importantes reservas em exploração de ferro, manganês, cobre, ouro, bauxita, estanho, níquel, etc. </li></ul><ul><li>Ocorrência de bauxita na Região Norte, notadamente às margens do Rio Trombetas em Oriximiná, levado por via fluvial à região de Belém onde é industrializado nas usinas da ALBRÁS E ALUNORTE e posteriormente exportado pelo porto de Belém . </li></ul>
  26. 32. <ul><li>Reforma Agrária não é discutir um pedaço de terra, mas é discutir a vida do ser humano como um todo”. </li></ul><ul><li>“ não é suficiente distribuir terra e deixar os agricultores se virarem por conta. A terra precisa vir acompanhada de um conjunto de políticas de apoio e cooperação” </li></ul>

×