Cursoprefeituraclara 101206144630
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Cursoprefeituraclara 101206144630

on

  • 825 views

 

Statistics

Views

Total Views
825
Views on SlideShare
825
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
51
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Cursoprefeituraclara 101206144630 Presentation Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Departamento de Fonoaudiologia DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Curso para Professores da Prefeitura do Município de São Paulo
  • 2. A linguagem oral e a escrita - desenvolvimento normal: bases neuropsicológicas e lingüísticas. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 3. Desenvolvimento: capacidade progressiva do ser humano em realizar funções cada vez mais complexas. Domínios de funções: > sensorial > habilidades motoras grosseiras > habilidades motoras finas > linguagem (audição e demais entradas) > social e emocional, > cognitivo (processos mentais superiores: pensamento, memória e aprendizado) (Weschler, 2006) DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 4. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA • Desenvolvimento: processo resultante da interação entre os fatores biológicos, próprios da espécie e do indivíduo e os fatores culturais, próprios do meio social onde esse indivíduo está inserido. Assim, a aquisição de novas habilidades está diretamente relacionada não apenas à faixa etária da criança, mas também às interações vividas com os outros seres humanos do seu grupo social. (Weschler, 2006)
  • 5. Desenvolvimento Motor: maior capacidade de realizar e controlar movimentos é adquirida. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 6. Funções motoras, as neuro-motoras e perceptivo-motoras, funções intelectuais e e afetividade estão interligadas. (Fonseca, 2006) Função motora, o desenvolvimento intelectual e o afetivo estão intimamente ligados no indivíduo. A psicomotricidade destaca a relação entre a motricidade, a mente e a afetividade, facilitando a abordagem global da criança (Meur e Stales, 1989). DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 7. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Desenvolvimento Motor: Ajuriaguerra citado por Fonseca(1995), relata que a evolução da criança é sinônimo de conscientização e conhecimento cada vez mais profundo do seu corpo, e através dele que esta elabora todas as experiências vitais e organiza toda a sua personalidade.
  • 8. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA A estruturação espácio-temporal decorre como organização funcional da lateralidade e da noção corporal, uma vez que é necessário desenvolver a conscientização espacial interna do corpo antes de projetar o referencial somatognósico no espaço exterior (Fonseca, 1995).
  • 9. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Lateralidade A lateralidade traduz-se pelo estabelecimento da dominância lateral da mão, olho e pé, do mesmo lado do corpo. A lateralidade corporal se refere ao espaço interno do indivíduo, capacitando-o a utilizar um lado do corpo com maior desembaraço.
  • 10. 50 palavras HABILIDADES EFICIÊNCIAS COMPETÊNCIAS Equilíbrio Coordenação Motricidade Oral Audição Orientadas pela força biológica das aquisições
  • 11. 50 palavras HABILIDADES EFICIÊNCIAS COMPETÊNCIAS Sistema Fonológico Processos Fonológicos Desenvolvimento semântico- lexical Percepção Orientadas pela palavra: diferentes padrões para o desenvolvimento do sistema fonológico e aprendizado do código lingüístico
  • 12. 50 palavras HABILIDADES EFICIÊNCIAS COMPETÊNCIAS Metafonologia Metacognição Acesso ao código fonológico a partir da escrita Orientadas pela exposição à escrita
  • 13. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Aprendizado > Sistema Nervoso Central (SNC) Processo de Aprendizado > interface entre: SAÚDE Medicina: Pediat., Neurol. Oftalmol., foniatria, otorrino., psiquiatria. Psicologia Fonoaudiologia Fisioterapia Terapia Ocupacional EDUCAÇÃO Educadores - Professores Orientadores Educacionais Pedagogos Psicopedagogos
  • 14. • Habilidades de comunicação estão no coração das experiências de vida, principalmente para as crianças que estão na fase crítica do desenvolvimento da linguagem para o desenvolvimento cognitivo e de aprendizado. Este acontece através do processo de comunicação. • A capacidade de participar na comunicação ativa e interativa, com seus pares e adultos no setting educacional é imprescindível para a criança ter sucesso na escola. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 15. • Desordens da linguagem e da fala podem afetar a maneira como a criança fala, compreende, analisa ou processa informação. • Desordens da fala incluem a clareza, a qualidade da voz, e a fluência das palavras faladas. • Desordens da linguagem incluem a capacidade da criança manter um diálogo com significado, compreender os outros, resolver problemas, ler e compreender o que leu, e expressar pensamentos através da escrita. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 16. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Aprendizado: MECANISMOSNEUROFISIOLÓGICOS  Atenção Seletiva  Atenção Sustentada  Atenção Dividida  Memória de Trabalho
  • 17. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA PROCESSAMENTOS AUDITIVOS E VISUAIS  Detecção  Localização  Discriminação  Identificação de padrões de som e imagem  Percepção categorial  Reconhecimento
  • 18. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Aquisição da linguagem oral: • Analisar material lingüístico novo (análise fonológica implícita) • Permitir a aprendizagem de novas palavras • Gerar representações duradouras de uma nova palavra
  • 19. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA • As produções da criança envolvem simplificações sistemáticas das estruturas complexas do adulto >>> levam a perdas de contrastes fonológicos >>> perdas múltiplas de contrastes fonológicos. • Tendência de variabilidade na realização dos alvos adultos, por parte da criança. • Os sistemas fonológicos de crianças com desvios fonológicos tendem a ser variáveis, porém estáticos. (Motta, 2004)
  • 20. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Subsistema Fonológico: > Estabilidade > número finito de itens ORGANIZAÇÃO CATEGORIZADA Grunwell, 1997
  • 21. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Aprendizado de palavras Aprendizado de rótulos lexicais representados por seqüências fonológicas A criança reconhece o fonema ORDEM Aprende a nova palavra
  • 22. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Vocabulário Organização fonológica Acesso lexical Organização semântica Organização morfológica Organização sintática COMPREENSÃO E EXPRESSÃO
  • 23. c r b a - 2008 Transtornos da fala: desordens de processamento da informação acústica alterações na representação dificuldades na ordenação e seqüência para a produção Na escrita, processa-se a mesma informação fonológica DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 24. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Linguagem Oral Escrita
  • 25. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA •Crianças com atraso de aquisição de linguagem (persistente) são de risco para desenvolverem desvios fonológicos. •Crianças com distúrbios fonológicos são de risco para desenvolverem dificuldades nas atividades de competência metafonológica (Stachouse,1997) •Crianças com dificuldades de consciência fonológica são de risco para apesentarem dificuldades de alfabetização.(Stchouse,1997)
  • 26. c r b a - 2008 Representações fonológicas mal especificadas Representações fonológicas não acessíveis Organização fonológica Processamento fonológico DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 27. c r b a - 2008 comunicação oral perceptíveis imperceptíveis comunicação escrita Transtornos Fonológicos: de desenvolvimento erros ortográficos leitura lenta RISCO DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 28. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Aquisição da Linguagem Escrita  Aprendizado da leitura e da escrita  Manipulação fonológica de material lido ou a ser escrito – consciência fonológica – associação e conversões grafo- fonêmicas (análise fonológica explícita)  Leitura de palavras novas (não familiares – análise fonológica explícita).
  • 29. c r b a - 2008 Escrita / Leitura PROCESSAMENTO FONOLÓGICO UPP (Perfetti, Zhang e Berent, 1992) Des. Lgg/Lgtco Des. Metalgtco Memória Acesso Lexical Consciência Fonológica DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 30. MODELO CONEXIONISTA Santos e Navas (2002) Processador contextual Processador semântico Processador ortográfico Processador fonológico Lgg escrita fala DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 31. LEITURA Decodificação Compreensão ESTRATÉGIAS Processamento seqüencial da informação BOTTOM-UP e TOP-DOWN DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 32. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA A criança faz dois aprendizados:  Princípios do sistema alfabético  Norma ortográfica restrições regulares restrições irregulares PROCESSOS CONSTRUTIVOS X IMPOSIÇÃO SOCIAL Processamento Fonológico >>>Processamento Ortográfico ESCRITA
  • 33. ESCRITA unidade mínima distintiva do código escrito análogo ao fonema e assim como o fonema realiza-se em sons, o grafema manifesta-se por letras. (Pulgram, 1976) A criança desenvolve uma concepção metalingüística das unidades gráficas noção de Grafema DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 34. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Desenvolvimento Lingüístico Decodificação Fonológica DECODIFICAÇÃO ORTOGRÁFICA Clareza Metagráfica Análise dos Fatos da Grafia (Jaffré,1996) (Santos e Navas, 2002)
  • 35. ETAPAS DO APRENDIZADO da escrita da leitura logográfica pré-silábica silábica alfabética fonológica ortográfica ortográfica(lexical) DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 36. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA LEITURA Atividade complexa > envolve intervenção de diversos mecanismos de comportamento: - Identificação de letras; - Decomposição das palavras em fonemas; - Reconhecimento de palavras; - Acesso ao significado; - Integração sintática e semântica; - Interpretação - Compreensão - Crítica
  • 37. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA - Os mecanismos de decodificação; - O tipo de texto; - A velocidade de leitura (p.p.m.) - A auto-correção (ou sua ausência); - A relação entre a velocidade e a auto-correção; - Os hábitos de leitura; - O ato de ler em seus componentes de decifração, localização e compreensão; - O uso de estratégias de leitura (top down e bottom up); - O vocabulário do leitor (conhecimento de mundo); - O conhecimento do idioma: habilidade fonológica, semântica, sintática e pragmática. VARIÁVEIS INTERVENIENTES
  • 38. Diagnosticados quando os resultados em testes padronizados e individualmente administrados de leitura, matemática ou expressão escrita estão abaixo do esperado para a idade, escolarização e nível de inteligência. Os problemas de aprendizagem interferem significativamente no rendimento escolar ou nas atividades de vida diária que exigem habilidades de leitura, matemática ou escrita. 315.00 Transtorno da Leitura 315.1 Transtorno da Matemática 315.2 Transtorno da Expressão Escrita DSM IV - TRANSTORNOS DA APRENDIZAGEM
  • 39. Transtornos associados  Desmoralização, baixa auto-estima, déficits nas habilidades sociais.  Evasão escolar ( 1.5 x a média)  Transtornos da Conduta ( 10-25% )  Transtorno Desafiador Opositivo  TDA/H  Transtorno Depressivo  Transtorno Distímico  Atrasos no desenvolvimento da linguagem  Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação  Anormalidades subjacentes do processamento cognitivo DSM IV - TRANSTORNOS DA APRENDIZAGEM
  • 40. DSM IV - TRANSTORNOS DA APRENDIZAGEM Presente (após o diagnóstico): • grau de comprometimento abaixo do esperado para uma criança da mesma idade, nível mental e escolarização • o transtorno deve estar presente desde os primeiros anos de escolaridade • o transtorno persiste apesar do atendimento específico adequado • a avaliação cognitiva afastou retardo mental • foram afastadas causas como dificuldades de percurso e/ou secundárias • existe história de antecedentes familiares com dificuldades de aprendizagem
  • 41. Prevalência: 2 a 10% (DSMIV) Diagnóstico diferencial: Variações normais nas realizações acadêmicas Falta de oportunidades Ensino fraco Fatores culturais Prejuízos sensoriais: visual e auditivo DSM IV - TRANSTORNOS DA APRENDIZAGEM
  • 42. Suspeitado: • inteligência normal • ausência de alterações motoras ou sensoriais • bom ajuste emocional • nível sócio-econômico e cultural aceitável DSM IV - TRANSTORNOS DA APRENDIZAGEM
  • 43. DSM IV - TRANSTORNOS DA APRENDIZAGEM Etiologia: (ainda não bem-esclarecida)  distúrbios na interligação de informações me várias regiões do cérebro  suposição de fatores biológicos  genética
  • 44. Transtorno da Leitura - Manifestações: > incapacidades de distinguir entre letras comuns ou de associar fonemas comuns com as letras > geralmente diagnosticado ao final da primeira série escolar > identificação precoce bom prognóstico > pode persistir até a idade adulta DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 45. Transtorno da Leitura - Manifestações: > dificuldade específica > incapacidades de distinguir entre letras comuns ou de associar fonemas comuns com as letras > geralmente diagnosticado ao final da primeira série escolar > identificação precoce bom prognóstico > pode persistir até a idade adulta DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 46. Transtorno da Escrita - Manifestações:  Dificuldades ortográficas (Disortografia)  trocas, inversões, substituições, reduplicações,  acentuações,  Fronteira vocabular  pontuações  Dificuldades na composição do texto – a escrita para o leitor provável.  podem persistir até a idade adulta DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 47. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Alteração do Processamento Fonológico Representações fonológicas: mal especificadas ou não acessíveis
  • 48. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA  IDA ( International Dislexia Association)  Dislexia é um distúrbio específico de linguagem, de origem constitucional, com dificuldades na decodificação de palavras isoladas , por desordem de processamento da informação fonológica. É um problema de linguagem e não cognitivo. Há prejuízos de processamento fonológico, de decodificação, de compreensão de leitura. Percebe-se discrepância entre o nível de inteligência e o desempenho no aprendizado do código escrito.
  • 49. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA  BDA (British Dyslexia Association)  Dislexia é uma condição neurológica complexa, de origem constitucional. Os sintomas podem abranger muitas áreas funcionais e de aprendizagem. Pode ser descrita como uma dificuldade específica na leitura, soletração e na linguagem escrita. Uma ou maias destas áreas podem estar afetadas. Além disto, a capacidade de cálculo, funções motoras, percepção musical e organização podem estar envolvidas. Está particularmente envolvida com a linguagem escrita mas, a linguagem oral pode apresentar diferentes graus de alteração.
  • 50. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA  Dislexia  Varia em graus de severidade  Caráter familial  Não é devida a falta de motivação, impedimento sensorial ou instrução inadequada  Permanece por toda a vida  Independe da inteligência  Responde com sucesso à intervenção precoce  Pode ser causada por uma combinação de déficits no processamento visual, fonológico e auditivo. Memorização de palavras e déficits na velocidade de processamentos também podem estar presentes.
  • 51. LEITURA 1. Decodificação Processos de reconhecimento da palavra (sublexical regras de correspondência fonema-grafema) auto-ensinamento decodificação fonológica lexicalização 2. Compreensão Processos cognitivos e metacognitivos - Interpretação Problemas mais gerais de linguagem (lexical, sintático-semântico) DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 52. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA DISLEXIA D.L.E. Alteração do processamento fonológico Alteração global da linguagem Alteração do processamento fonológico + (Stanovich,2000)
  • 53. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Discalculia: Dificuldade em aprender matemática. Cerca de 60% das crianças disléxicas possuem dificuldades com números e as relações entre eles. Mesmo frequentemente associado com a dislexia, a discalculia deve ser considerado um problema de aprendizado independente.
  • 54. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Discalculia: • Lentidão extrema na velocidade de processamento de informações e de trabalho - não possuem os mecanismos necessários. (tabuada decorada, seqüências decoradas) • Problema com orientação espacial: não sabe posicionar os números de uma operação na folha de papel, gasta muito espaço, ou faz contas “apertadas” num cantinho da folha. • Dificuldades para lidar com operações ( soma, subtração, multiplicação, divisão) • Dificuldade de memória de curto prazo ( tabuadas, fórmulas.) • Alterações da memória de trabalho • Dificuldade de memória de longo prazo (esquece o que é para fazer de lição) • Dificuldade em lidar com grande quantidade de informação de uma vez só. >>>Confusão de símbolos ( = + - : . < >)
  • 55. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Discalculia: •Dificuldade para entender palavras usadas na descrição de operações matemáticas como “diferença”, “soma”, “total”,” conjunto”, “casa”, “raiz quadrada”. • Tendência a transcrever números e sinais erradamente, quando desenvolvendo um exercício como uma expressão, por exemplo. Isso é devido ao seu problema de lidar e trabalhar com seqüências. •Alguns problemas associados com a discalculia provém das dificuldades com processamento de linguagem e seqüências, característico da dislexia.
  • 56. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA Discalculia: • A criança com discalculia pode ser capaz de entender conceitos matemáticos de um modo bem concreto (o pensamento lógico está intacto) porém tem extrema dificuldade em trabalhar com números e símbolos matemáticos, fórmulas, e enunciados. • É capaz de compreender a matemática representada simbolicamente ( 3+2=5 ) • Mas é incapaz de resolver “Maria tem três balas e João tem duas. Quantas balas eles tem no total?”
  • 57. c r b a - 2008 Processamento ortográfico Processamento fonológico Escrita ortográfica Acesso ao léxico Leitura ortográfica DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 58. c r b a - 2008 Estruturas da escrita Proposições na leitura Vocabulário Organização fonológica Acesso lexical Organização semântica Organização sintática Organização morfológica DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 59. c r b a - 2008 Santos (2007) Preditores: • Escolares com melhor vocabulário escrevem as melhores histórias. • Escolares com melhor desempenho em vocabulário, consciência fonológica e nomeação rápida apresentaram melhor desempenho em ditado. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 60. c r b a - 2008  Consenso:  Dificuldades derivam de déficits na representação e no uso funcional da informação fonológica.  Déficits fonológicos >>> intervenientes no aprendizado das correspondências entre a letra e o som.  Diferentes aspectos das capacidades fonológicas >>> alterados.  DISLEXIA DISTÚRBIOS DE LEITURA E DE ESCRITA DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 61. Quais são os sinais de que as dificuldades de comunicação estão afetando ao desempenho escolar? Crianças com dificuldades de comunicação, geralmente têm um pobre ou insuficiente desempenho acadêmico, titubeiam na leitura, têm dificuldade para compreender e expressar a linguagem, têm dificuldades para aprender e seguir regras sociais, capacidade de julgamento empobrecidas e têm dificuldades com testes. Dificuldades em aprender a escutar, falar, ler e escrever podem ser resultantes de problemas de linguagem. Problemas podem ocorrer na produção, na compreensão e na consciência da linguagem no nível do som, da sílaba, do morfema, da palavra e do discurso. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA
  • 62. Como o fonoaudiólogo pode trabalhar com professores e outros profissionais da escola para assegurar o suporte que a criança necessita? A avaliação de crianças com problemas de comunicação oral e escrita envolve o esforço cooperativo de diferentes profissionais: o fonoaudiólogo, psicólogo, o psicopedagogo, o neurologista, o professor, o orientador educacional, etc., além dos pais. O diagnóstico da Dislexia, geralmente , é multidisciplinar. A avaliação fonoaudiológica provê informações sobre a linguagem oral, a fala a audição, as competências metalingüísticas, os mecanismos de codificação, decodificação e organização da linguagem oral e escrita, os mecanismos cognitivos envolvidos na leitura e na escrita, e as demais características de desenvolvimento intervenientes no aprendizado da leitura e da escrita. DISLEXIA, DISGRAFIA E DISCALCULIA