Manuais de qualidade

12,021 views

Published on

6 Comments
16 Likes
Statistics
Notes
  • Olá Rosário bom dia, bom apresentação.Encontro-me na fase de elaboração do manual e gostaria de lhe perguntar se seria possivel partilhar o material e enviar-me o ppt para o meu email:vivi.confederados@gmail.com. Antecipadamente grata pelo seu suporte, desejo-lhe as maiores felicidades e continuação de um bom trabalho. Se necessitar de algo que eu tenha por favor não hesite em contactar-me.Bjs
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Exma. Dr.ª Rosário bom dia.Encontro-me na aprendizagem para elaboração do manual da qualidade e gostaria de lhe perguntar se seria possível partilhar o material e enviar-me o seu ppt para o meu email: apqlima@gmail.com
    Antecipadamente grata pelo seu suporte, desejo-lhe as maiores felicidades e continuação de um bom trabalho.
    Cumprimentos,
    Ana
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Olá Rosário bom dia, bom apresentação.Encontro-me na fase de elaboração do manual e gostaria de lhe perguntar se seria possivel partilhar o material e enviar-me o ppt para o meu email: pereiraisabel16@gmail.com.
    Antecipadamente grata pelo seu suporte, desejo-lhe as maiores felicidades e continuação de um bom trabalho. Se necessitar de algo que eu tenha por favor não hesite em contactar-me.Bjs.Isabel
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Olá! Obrigda Mónica e Yonara pelos vossos simpáticos comentários. Eu coloquei este ppt online exactamente porque tenho recebido inúmeros pedidos de 'socorro' nesta área. O manual de qualidade, quando é bem elaborado, é um potente instrumento de gestão e não um fardo para a empresa. um abraço
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Muito bom, Rosário :) Obrigada pela partilha! Os seus powerpoints constituem sempre uma mais valia, todo o trabalho que se tem de fazer acaba por se tornar mais simples e fácil de implementar. Votos de uma boa semana e bom trabalho! abraço, Mónica
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
12,021
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
63
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
6
Likes
16
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Manuais de qualidade

  1. 1. Manuais de Qualidade de Entidades Formadoras Rosário Cação rosario@evolui.com
  2. 2. Contextualização• A Portaria 851/2010 de 6 de Setembro regula o sistema de certificação de entidades formadoras.• O manual de qualidade é um dos requisitos de certificação.
  3. 3. A Orientação para a Qualidade e o Manual A orientação para a qualidade traduz-se na capacidade de mobilizar recursos para satisfazer as necessidades e expectativas dos clientes numa perspectiva de melhoria contínua dos produtos ou serviços disponibilizados e das práticas da empresa. O manual de qualidade da actividade formativa (MQAF) é um documento que identifica e descreve todos os processos, metodologias, procedimentos, intervenientes e recursos usados no âmbito das diferentes fases do ciclo formativo, traduzindo as práticas existentes ou a implementar pela entidade, devendo estar permanentemente actualizado.Fonte: DGERT. (2011). Guião Orientador - Manual de Qualidade da Actividade Formativa (Julho 2011 ed.). Lisboa: DGERT.
  4. 4. Objectivos do Manual• Concentrar num único documento os processos internos de desenvolvimento da formação, servindo de guia orientador da actuação da entidade a esse nível;• Estruturar e uniformizar procedimentos, incorporá-los na actividade regular da entidade e divulgá-los a toda a equipa;• Definir os processos numa perspectiva operacional (fases, procedimentos), mas também técnica e metodológica (explicando critérios técnicos e pedagógicos utilizados em cada fase);• Potenciar a avaliação permanente da actividade formativa, traduzida em indicadores que facilitem a respectiva monitorização, visando a melhoria contínua;• Demonstrar o cumprimento dos requisitos de processos no desenvolvimento da formação, do referencial de qualidade de certificação de entidades formadoras.
  5. 5. Organização do ManualO manual deve estar organizado em 4 secções: 1. Enquadramento do documento e caracterização da entidade 2. Identificação dos processos da actividade formativa 3. Caracterização dos processos da actividade formativa 4. Apresentação dos modelos dos documentos, instrumentos e registos referenciados em cada processo
  6. 6. Elementos a Constar no ManualNa primeira secção devem ser enquadrado o manual, caracterizada a entidade e toda a sua políticaformativa e orientação para a qualidade, devendo ser referido: • Enquadramento e objectivos do manualEnquadramento e • Caracterização genérica da entidade (actividade principal, serviçoscaracterização prestados, objectivos estratégicos, etc.)Identificação dos • Missão e visãoprocessos • Política e estratégia para a actividade formativaCaracterização dos • Descrição genérica da actividade formativa (destinatáriosprocessos preferenciais, áreas de educação e formação em que actua e em que seApresentação dos especializa, modalidades de formação, etc.)modelos • Organigrama geral • Descrição genérica das funções associadas à actividade formativa • Descrição genérica de instalações e recursos materiais • Informação explicativa sobre a organização do documento • Indicação dos momentos de revisão e actualização do manual, do responsável pela actualização e validação
  7. 7. Elementos a Constar no Manual Podem ainda ser introduzidos elementos adicionais como: • Política ou compromisso de qualidade (por exemplo, focalizaçãoEnquadramento e no cliente, desenvolvimento e envolvimento das pessoas,caracterização desenvolvimento de parcerias visando gerar valor acrescentado para oIdentificação dos cliente)processos • Indicadores da qualidadeCaracterização dos • Factores críticos de sucessoprocessos • Análise e caracterização do contexto e partes interessadasApresentação dosmodelos (stakeholders) • Orientação para resultados e melhoria contínua
  8. 8. Elementos a Constar no ManualEnquadramento e Na segunda secção, são identificados os processos da actividadecaracterização formativa, que devem estar organizados na lógica do cicloIdentificação dos formativo, isto é, devem estar organizados pelas fases de:processos • PlaneamentoCaracterização dos • Desenvolvimento eprocessos • Avaliação da formaçãoApresentação dosmodelos
  9. 9. Elementos a Constar no Manual Fase Exemplos de processosPlaneamento • Diagnóstico de necessidades de formação • Planificação de intervenções ou actividades formativas • Definição da cronologia global de realização das intervenções • Estimativa dos meios necessários (humanos, pedagógicos, materiais e financeiros)
  10. 10. Elementos a Constar no Manual Fase Exemplos de processosDesenvolvimento Concepção ou adaptação de programas • Concepção ou adaptação de metodologias e instrumentos • Concepção de suportes pedagógicos (planos de sessão, planos de estágios, instrumentos de avaliação, etc.) • Concepção ou adaptação da documentação de apoio • Selecção e afectação dos recursos humanos e entidades envolvidos no processo formativo • Articulação dos diferentes intervenientes no processo formativo (coordenação pedagógica, formadores, formandos, outros) • Selecção /afectação de espaços, equipamentos e materiais pedagógicos de apoio ao desenvolvimento das intervenções • Promoção e divulgação das intervenções • Selecção dos formandos e constituição de grupos de formação • Processos e metodologias de despistagem vocacional e de orientação profissional* • Organização e gestão da informação relativa à actividade formativa • Selecção de entidades para realização de estágios* • Gestão logística e administrativa ao funcionamento das intervenções* Apenas em alguns cursos
  11. 11. Elementos a Constar no Manual Fase Exemplos de processosAvaliação • Acompanhamento e avaliação da formação, ao nível de: • Satisfação dos formandos • Satisfação de formadores • Aprendizagem • Desempenho de formadores, coordenadores e outros colaboradores • Ocorrências (desistências, reclamações ) • Acompanhamento pós-formação: • Inserção profissional e/ou integração social • Satisfação com as competências adquiridas • Melhoria do desempenho profissional • Avaliação de entidades externas prestadoras de serviços de formação • Análise de resultados anuais da actividade • Avaliação dos objectivos contemplados em plano de actividades • Avaliação de indicadores de execução física dos projectos • Avaliação de indicadores de desempenho • Orientação para resultados e melhoria contínua (auto- -avaliação, auditorias internas e externas)
  12. 12. Elementos a Constar no ManualNa terceira secção devem ser caracterizados os processos da actividade formativa identificados. Para cada processo, é necessário identificar e/ou descrever: • O processo - a sua designação - e o âmbito de aplicaçãoEnquadramento e • As ligações do processo a outros processoscaracterização • O responsável de cada processoIdentificação dos • As funções/recursos humanos afectos a cada actividadeprocessos • As entradas de cada processo (por exemplo, saídas de processosCaracterização dos anteriores) e saídas de cada processo (os resultados ou produtos deprocessos cada processo)Apresentação dosmodelos • As actividades principais associadas ao processo (por exemplo, através de diagrama de fluxo) • As metodologias e critérios utilizados • Os documentos e/ou instrumentos associados a cada actividade, que são depois apresentados na secção 4. • O(s) indicador(es) de desempenho do processo • Os momentos de revisão e actualização do processo
  13. 13. Elementos a Constar no Manual Na quarta secção devem ser apresentados os modelos dos documentos, instrumentos, registos e outros referenciados em cada processo.Enquadramento e Podem ser incluídos:caracterização • FormuláriosIdentificação dos • Templatesprocessos • E-mailsCaracterização dosprocessos • QuestionáriosApresentação dos • Relatóriosmodelos • Imagens de menus de softwares ou de plataformas • Etc.
  14. 14. Exemplo: Mapa de identificação de Processos
  15. 15. Exemplo: Descrição do Processo
  16. 16. Exemplo: Descrição do Processo (cont.)
  17. 17. Exemplo: Descrição do Processo - Actividades
  18. 18. Exemplo: Preparar as Auditorias InternasOs mapas de descrição de processos e de actividades devem ser preparados de forma a serem uminstrumento de apoio às auditorias internas.
  19. 19. http://www.evolui.com/formadores/rosario_cacao

×