Your SlideShare is downloading. ×
0
27/09/11 V SEMINÁRIO REGIONAL DE FORMAÇÃO DE GESTORES E EDUCADORES DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA:  Direito a Diversida...
27/09/11 A FORMAÇÃO CONTINUADA  DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO ESPECIAL Profª MsC. Zaíra Nascimento de Oliveira  Universidade ...
27/09/11 FORMAÇÃO
27/09/11 -  Que seja capaz de elaborar materiais didáticos de acordo com a abordagem transversal do AEE na eliminação de b...
27/09/11 SUJEITOS
27/09/11 PA SERES MULTIFACETADOS  “   “ .......PRECISAMOS LIGAR O HOMEN RACIONAL (SAPIENS) AO HOMEM LOUCO (DEMENS), O HOME...
27/09/11 <ul><li>RESILIR; RESILIÊNCIA: </li></ul><ul><li>Flexibilidade </li></ul><ul><li>Favorecer condições objetivas de ...
27/09/11 Mas afinal, que competências são essas que estão indicadas nos itens I e II da resolução N.º02/2001?  O documento...
27/09/11 QUAIS COMPETÊNCIAS?  I. Refletir sobre os determinantes filosóficos, políticos, pedagógicos, históricos e legais ...
27/09/11 EDUCAÇÃO ESPECIAL
27/09/11 Essas  competências estao  expressas no Referenciais para formação de professores (1999); Referenciais para os cu...
27/09/11 CONCEITO
27/09/11 Necessidades Excepcionais de Aprendizagem (NEA) aos invés de “Necessidades Educacionais Especiais”, terminologia ...
27/09/11 <ul><li>ESTA PERSPECTIVA DE FORMAÇÃO PRECONIZA QUE ..... </li></ul><ul><li>Os “professores especiais” devem enten...
27/09/11 <ul><li>ESTA PERSPECTIVA DE FORMAÇÃO PRECONIZA QUE O EDUCADOR ESPECIAL DEVE TER DOMINIOS  </li></ul><ul><li>DESEN...
27/09/11 FORMACAO  CONTINUADA DE PROFESSORES  ABORDAGENS  NA PERSPECTIVA DA EDUCACAO INCLUSIVA  <ul><li>Observancia de que...
27/09/11 FORMACAO  CONTINUADA DE PROFESSORES  ABORDAGENS  NA PERSPECTIVA DA EDUCACAO INCLUSIVA  <ul><li>Se observarmos com...
27/09/11 PEDAGOGIAS DE PROJETOS DEMOCRATIZANDO SABERES • A escola durante séculos,principalmente na escola Tradicional, pr...
27/09/11 Pedagogia de Projetos DEMOCRATIZANDO SABERES  <ul><li>• Com a influência da psicologia na escola,a questão da apr...
27/09/11 Pedagogia de Projetos Pedagogia da cooperação  <ul><li>A partir de tematicas presentes no PEPP; </li></ul><ul><li...
27/09/11 DIVERSIDADE – ABORDAGEM COMUM-UNITÁRIA - POSSIBILIDADES  Se o importante  é Competir, o fundamental  .......é COO...
27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS  DEMOCRATIZANDO SABERES • Projetos Educacionais  – aqueles voltados para articular política...
27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS  DEMOCRATIZACAO DE SABERES • Projetos de pesquisa :  aqueles que tem a investigação como es...
27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS  DEMOCRATIZACAO DE SABERES •   • Esse tipo de projeto está deliberadamente voltado a encont...
27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS  DEMOCRATIZACAO DE SABERES •  Não deve ser apresentado aos alunos como um evento excepciona...
27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS  DEMOCRATIZACAO DE SABERES • A estrutura dos projetos de aprendizagem atendem itens convenc...
27/09/11 A vida está cheia de desafios que, se aproveitados de forma criativa,  transformam-se em oportunidades.  ( Marwee...
27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS  PLANEJAMENTO – CICLO DO PROJETO •• Diagnosticar;  Intervir; • Sensibilizar;  • Observar;  ...
27/09/11   Tentar e falhar é, pelo menos, aprender. Não chegar a tentar é sofrer a inestimável perda do que poderia ter si...
27/09/11 A  gente  acaba sendo mais cedo ou  mais tarde  aquilo com o que se identifica... (Fernando Pessoa)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

A formação continuada de professores

2,753

Published on

2 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Gostei muito dos temas abordados nas exposições,quero conhecer mais sobre outros temas como;Estudos em Práticas pedagógicas, currículo,planejamento e avaliação.Obrigada
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Excelente material. Me foi muito útil. Obrigada
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,753
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
41
Comments
2
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "A formação continuada de professores"

  1. 1. 27/09/11 V SEMINÁRIO REGIONAL DE FORMAÇÃO DE GESTORES E EDUCADORES DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INCLUSIVA: Direito a Diversidade do Pólo de Barreiras-Bahia 26 a 30 de setembro de 2011
  2. 2. 27/09/11 A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO ESPECIAL Profª MsC. Zaíra Nascimento de Oliveira Universidade Federal do Tocantins
  3. 3. 27/09/11 FORMAÇÃO
  4. 4. 27/09/11 - Que seja capaz de elaborar materiais didáticos de acordo com a abordagem transversal do AEE na eliminação de barreiras; - Desenvolver projetos de pesquisa-ação sobre temas relacionadas as questões didático-pedagógicas; - Elaborar metodologias que possibilitem a participação do professor como sujeito do conhecimento, emancipado e autônomo; - Realizar atividades de cooperação entre os professores, enquanto prática fundamental da atuação docente; - Possibilitar a interlocução entre as situações vivenciadas no cotidiano escolar do professor e os saberes do AEE; AÇÃO QUE ESTABELECE UMA FORMA DE “SER PROFESSOR”
  5. 5. 27/09/11 SUJEITOS
  6. 6. 27/09/11 PA SERES MULTIFACETADOS “ “ .......PRECISAMOS LIGAR O HOMEN RACIONAL (SAPIENS) AO HOMEM LOUCO (DEMENS), O HOMEM PRODUTOR, O HOMEM TÉCNICO, O HOMEM CONSTRUTOR, O HOMEM ANSIOSO, O HOMEM GOZADOR, O HOMEM ESTÁTICO, O HOMEM CANTANTE E DANÇANTE, O HOMEM INSTÁVEL, O HOMEM SUBJETIVO, O HOMEM IMAGINÁRIO. HOMEM MITOLÓGICO, O HOMEM CRÍSICO,O HOMEM NEURÓTICO, O HOMEM ERÓTICO, O HOMEM HÍBRIDO, O HOMEM DESTRUIDOR, O HOMEM CONSCIENTE, O HOMEM INCONSCIENTE, O HOMEM MÁGICO, O HOMEM RACIONAL, NUM ROSTO DE FACE MÚLTIPLAS EM QUE O HOMINÍDIO SE TRANSFORMA DEFINITIVAMENTE EM HOMEM. (....)NÃO SE TRATA DE APENAS CONCEBER QUE O SER DO HOMEM SE EXPRIME ATRAVÉS DA E PELA AFETIVIDADE. É PRECISO CONCEBER, TAMBÉM, QUE A LOUCURA É UM PROBLEMA CENTRAL DO HOMEM E NÃO APENAS SEU EXCESSO E SEU REFUGO. PRECISAMOS TENTAR CONCEBER - E AINDA ESTAMOS NO INÍCIO – O PAPEL SURPREENDENTE DISFUNCIONAL E FUNCIONAL DA IRRACIONALIDADE NA RACIONALIDADE (E O INVERSO).” (MORIN, 1979)
  7. 7. 27/09/11 <ul><li>RESILIR; RESILIÊNCIA: </li></ul><ul><li>Flexibilidade </li></ul><ul><li>Favorecer condições objetivas de adaptabilidade a realidade constatada. </li></ul><ul><li>Adaptar na vida e não para ela. </li></ul><ul><li>Adaptabilidade da sociedade e não a ela. </li></ul><ul><li>Refere-se a construir vínculos, à cultura do apego. </li></ul>
  8. 8. 27/09/11 Mas afinal, que competências são essas que estão indicadas nos itens I e II da resolução N.º02/2001? O documento preve a seleção de conteúdos e articulação com suas didáticas, avaliação com o objetivo norteador do trabalho, ação-reflexão, resolução de situações-problema. Todas essas são competências importantíssimas para todo professor. Mas que outras competências um professor precisa, além dessas, para atuar na área de Educação Especial? Gotti (2001), indica que professores especializados em áreas de Educação Especial devem estar preparados para exercer competências mais específicas;
  9. 9. 27/09/11 QUAIS COMPETÊNCIAS? I. Refletir sobre os determinantes filosóficos, políticos, pedagógicos, históricos e legais da Educação Especial; II. Desenvolver práticas pedagógicas diversificadas, cooperativas, centradas na aprendizagem e nos níveis de desenvolvimento dos alunos; III. Avaliar, continuamente, os processos de desenvolvimento e aprendizagem, afim de identificar necessidades educacionais especiais dos alunos visando seu atendimento; IV. Implementar flexibilização/adaptações em qualquer dimensão curricular, demandadas pelas necessidades educacionais especiais dos alunos; V. Realizar trabalho em equipe, atuando com familiares, professores do ensino regular, equipes de profissionais da comunidade envolvidos no atendimento ao aluno com necessidades educacionais especiais; VI. Dar respostas educativas que permitam aos alunos desenvolver conceitos, habilidades, atitudes e valores nas áreas de Linguagem, Códigos e suas Tecnologias, Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias e em Ciências Humanas.
  10. 10. 27/09/11 EDUCAÇÃO ESPECIAL
  11. 11. 27/09/11 Essas competências estao expressas no Referenciais para formação de professores (1999); Referenciais para os cursos de Pedagogia (2009); Referenciais para os cursos de Licenciatura(2009); A FORMAÇÃO E A ATUAÇÃO DO PROFESSOR NA EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA Atualmente os formadores de professores no campo da Educação Especial tem trabalhado com Padrões Curriculares para professores que nessa area. Esses padrões, desenvolvidos no CEC-USA e Europa foram estudados por Hardman;Drew e Egan (2005;2010), baseiam-se em domínios que focalizam as “necessidades de aprendizagem”.
  12. 12. 27/09/11 CONCEITO
  13. 13. 27/09/11 Necessidades Excepcionais de Aprendizagem (NEA) aos invés de “Necessidades Educacionais Especiais”, terminologia comumente utilizada no Brasil. Assim, não é mais o indivíduo que é “excepcional” e sim sua “necessidade de aprendizagem”.
  14. 14. 27/09/11 <ul><li>ESTA PERSPECTIVA DE FORMAÇÃO PRECONIZA QUE ..... </li></ul><ul><li>Os “professores especiais” devem entender o campo da Educação Especial como uma área que evolui e que se modifica com base em filosofias, princípios e teorias que por sua vez também estão baseados em evidências, leis e políticas relevantes, pontos de vista históricos e diversos, assuntos que influenciaram e que continuam influenciando o campo da Educação Especial e o campo da Educação Geral, bem como o tratamento de indivíduos com necessidades especiais tanto na escola quanto na sociedade; </li></ul><ul><li>Os educadores especiais deverão entender como tudo isso pode influenciar a sua prática profissional incluindo avaliação, planejamento instrucional, implementação e avaliação de programas. </li></ul><ul><li>É necessário também que os professores entendam como os assuntos sobre diversidade humana podem causar impacto na família, cultura, e escola e como esses assuntos humanos complexos podem interagir com os assuntos relacionados à prestação de serviços em Educação Especial. </li></ul><ul><li>Os professores devem entender a relação entre a Educação Especial e a organização e funções da escola, bem como os sistemas escolares e outras agências. Esses conhecimentos devem ser utilizados pelos educadores especiais como uma base sobre a qual vão construir os entendimentos pessoais e filosóficos da Educação Especial. </li></ul>
  15. 15. 27/09/11 <ul><li>ESTA PERSPECTIVA DE FORMAÇÃO PRECONIZA QUE O EDUCADOR ESPECIAL DEVE TER DOMINIOS </li></ul><ul><li>DESENVOLVIMENTO E CARACTERISTICAS DOS APRENDIZES; </li></ul><ul><li>DIFERENCAS INDIVIDUAIS DE APRENDIZAGEM; </li></ul><ul><li>ESTRATEGIAS INSTRUCIONAIS; </li></ul><ul><li>AMBIENTES DE APRENDIZAGEM E INTERACOES SOCIAIS; </li></ul><ul><li>COMUNICACAO ; </li></ul><ul><li>PLANEJAMENTO INSTRUCIONAL; </li></ul><ul><li>AVALIACAO ; </li></ul><ul><li>PRATICA PROFISSIONAL E ETICA; </li></ul><ul><li>COLABORACAO; </li></ul>
  16. 16. 27/09/11 FORMACAO CONTINUADA DE PROFESSORES ABORDAGENS NA PERSPECTIVA DA EDUCACAO INCLUSIVA <ul><li>Observancia de que algumas propostas que influenciam formadores, assim como muitos cursos de formacao existentes nao estao atendendo a criacao de espacos e arenas de producoes de sentidos que ressignifiquem a relacao com os alunos com competencias diferenciadas; </li></ul><ul><li>Os debates, os conteudos e praticas estao acontecendo em disciplinas e atividades desconexas; </li></ul>
  17. 17. 27/09/11 FORMACAO CONTINUADA DE PROFESSORES ABORDAGENS NA PERSPECTIVA DA EDUCACAO INCLUSIVA <ul><li>Se observarmos com atencao, as competencias descritas, voltadas para o professor ,no campo da Educacao Especial, se encaixa para qualquer professor; </li></ul><ul><li>Todo professor deve se preocupar com a prendizagem e diferencas individuais de seus alunos; </li></ul><ul><li>- A questao posta e outra: que estrategia de transposicao didatica permitira a promocao da Educacao Inclusiva ??? </li></ul>
  18. 18. 27/09/11 PEDAGOGIAS DE PROJETOS DEMOCRATIZANDO SABERES • A escola durante séculos,principalmente na escola Tradicional, priorizou o ensino. • As ações estavam voltadas para o conteúdo; • A questão central – o que ensinar; • O ENSINO. • Mais tarde, com a influência da Escola nova, a palavra aprendizagem foi introduzida como foco de atenção; • As ações priorizavam e valorizavam o aluno, ainda priorizando o conteúdo; • A questão central – o que ensinar e para quem ensinar; • O ENSINO e a APRENDIZAGEM;
  19. 19. 27/09/11 Pedagogia de Projetos DEMOCRATIZANDO SABERES <ul><li>• Com a influência da psicologia na escola,a questão da aprendizagem foi priorizada; </li></ul><ul><li>• As ações estavam voltadas para o ensino articulado com a aprendizagem; </li></ul><ul><li>• A questão central – o que ensinar; como ensinar; para que ensinar; </li></ul><ul><li>• ENSINO-APRENDIZAGEM; </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>; </li></ul></ul></ul></ul><ul><li>Atualmente as correntes teóricas que influenciam o trabalho na escola, principalmente através do PCNs, discute essas categorias como processo; </li></ul><ul><li>• As ações estão voltadas para a compreensão da aprendizagem como elemento norteador do ensino; </li></ul><ul><li>• A questão central – O que se aprende; Como se aprende; </li></ul><ul><li>• Os Processos de ensino e processos de aprendizagem; </li></ul>
  20. 20. 27/09/11 Pedagogia de Projetos Pedagogia da cooperação <ul><li>A partir de tematicas presentes no PEPP; </li></ul><ul><li>Em consonancia com os marcadores identitarios da comunidade escolar; </li></ul><ul><li>A partir dos desafios de aprendizagem; </li></ul><ul><li>Como uma estrategia de trabalho e enfrentamento dos desafios do cotidiano escolar; </li></ul><ul><li>Como espaco de explicitar nossas limitacoes enquanto grupo; </li></ul>
  21. 21. 27/09/11 DIVERSIDADE – ABORDAGEM COMUM-UNITÁRIA - POSSIBILIDADES Se o importante é Competir, o fundamental .......é COOPERAR! PEDAGOGIA DA COOPERAÇÃO PRINCÍPIOS Co-Existência Com-Vivência Co-Operação Comum-Unidade PROCESSOS PRÁTICAS PROCEDIMENTOS Jogos Cooperativos Aprendizagem Cooperativa Diálogo Danças Circulares Atitudes Comportamentos Relacionamentos colaborativos Ambientes colaborativos Ensinagem cooperativa Focalização na cooperação
  22. 22. 27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS DEMOCRATIZANDO SABERES • Projetos Educacionais – aqueles voltados para articular políticas educacionais. Caracterizam-se por organizar sistema de ensino; campanhas educacionais, entre outros; • Projetos Pedagógicos – aqueles voltados para organizar pedagogicamente as ações no sistema de ensino. Caracterizam-se por propostas de ações pedagógicas em âmbito de secretarias e-ou instituições educacionais e pela elaboração concentrar-se nos profissionais da Educação;   • Projetos Político-pedagógico – aqueles voltados para organização de determinado espaço, articulando as dimensões pedagógicas, filosóficas, estruturais, financeiras e sócio-políticas. Caracterizam-se por sua projeção e articulação dos diversos sujeitos envolvidos na elaboração; • Projetos Educativos : Também conhecidos como projetos de aplicação, estão voltados para ações específicas na escola. Caracterizam-se por ter curto prazo de execução e tratar de questões conjunturais, tais como: festas, campanhas, semanas, entre outros.    
  23. 23. 27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS DEMOCRATIZACAO DE SABERES • Projetos de pesquisa : aqueles que tem a investigação como estratégia de elaboração. Caracterizam-se pelas etapas constituintes de pesquisa, desde a problematização de determinado tema até sistematização teórica do mesmo. Pode ser organizado em diversos tipos, na escola, a proposta são projetos de pesquisa-ação-intervenção, no qual o professor a partir de determinada dificuldade e-ou curiosidade dos alunos, promove ações que norteiem o processo de ensino para viabilizar o processo de aprendizagem. Porém, normalmente envolve uma pessoa ou um pequeno grupo;   • Projetos de fomento-parceria : aqueles que são elaborados para busca de recursos, envolvendo determinadas ações. Caracterizam-se por sua relação em outros tipos de projetos (educacionais, políticos-pedagógicos, educativos)como sub-projeto. • Projetos de aprendizagem : é também uma pesquisa- investigação, mas desenvolvida em profundidade sobre um tema ou um tópico que se acredita interessante conhecer.Pode ser desenvolvida por um grupo de alunos, pela classe inteira ou diferentes classes.    
  24. 24. 27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS DEMOCRATIZACAO DE SABERES •   • Esse tipo de projeto está deliberadamente voltado a encontrar respostas convincentes para questões sobre o tema, levantada pelos alunos, professores ou pelos professores e alunos juntos, eventualmente pode e deve envolver outros sujeitos da escola; • Em algumas escolas no mundo a Pedagogia de projetos substitui as disciplinas convencionais, uma vez que estão presentes de forma interdisciplinar no tópico escolhido; • Na proposta curricular atual, a forma mais convencional, é considerá-lo como um complemento aos elementos sistemáticos de uma ou algumas disciplinas   
  25. 25. 27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS DEMOCRATIZACAO DE SABERES • Não deve ser apresentado aos alunos como um evento excepcional desenvolvido nesta ou naquela ocasião, mas como componente que integra a linha de estudo e que está claramente definido e articulado ao projeto político pedagógico da escola e Planejamento anual, através dos Planos de ensino, como estratégia de ensino e de aprendizagem; • Usados para explorar conceitos e conteúdos, os projetos de aprendizagem se prestam também a programas de serviços comunitários, campanhas,viagens da escola, experiências e outras atividades extra-curriculares se, estiverem articuladas às propostas previstas no Planejamento da escola;    
  26. 26. 27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS DEMOCRATIZACAO DE SABERES • A estrutura dos projetos de aprendizagem atendem itens convencionais de qualquer outro projeto, no entanto, é no tratamento didático metodológico que se diferencia dos demais; • Caracterizam-se por compreender as seguintes categorias: transversal; interdisciplinar; contextualizada e sociointeracionista; • Para o trabalho com projetos, é necessário “educar o olhar” descobrir em coisas do cotidiano escolar – POSSIBILIDADES;          
  27. 27. 27/09/11 A vida está cheia de desafios que, se aproveitados de forma criativa, transformam-se em oportunidades. ( Marweell Maltz)
  28. 28. 27/09/11 PEDAGOGIA DE PROJETOS PLANEJAMENTO – CICLO DO PROJETO •• Diagnosticar; Intervir; • Sensibilizar; • Observar; refletir; • Pesquisar; • Construir; comparar; • Agir;; • Analisar; Avaliar; • Hipotetizar; • Concluir;        
  29. 29. 27/09/11   Tentar e falhar é, pelo menos, aprender. Não chegar a tentar é sofrer a inestimável perda do que poderia ter sido. (Geraldo Eustáquio)            
  30. 30. 27/09/11 A gente acaba sendo mais cedo ou mais tarde aquilo com o que se identifica... (Fernando Pessoa)
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×