Your SlideShare is downloading. ×
0
Se          T E      I mL I            Dan                 ntonio          Pint
FAAL – FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E ARTES DE                       LIMEIRA    CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM           ...
FAAL–FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E ARTES DE                                      LIMEIRA             CURSO DE GRADUAÇÃO TEC...
FOLHA DE JULGAMENTOCandidato (a): Daniel Antonio PintoTrabalho defendido e julgado em:___/___/_____ perante a comissãojulg...
DEDICATÓRIADedicamos este trabalho a todos àqueles que de alguma forma acreditaram que seriapossível e contribuíram para s...
AGRADECIMENTOS    Agradeço primeiramente a Deus, pela minha família, pelas oportunidades que meproporcionou durante estes ...
RESUMO    O projeto apresentado trata da elaboração de um novo layout de uma salaintegrada com a cozinha, que complementa ...
SUMÁRIO1. INTRODUÇÃO ........................................................................................................
1. INTRODUÇÃO Uma sala conjugada com a cozinha que ao mesmo tempo em que tem como finalidadereceber amigos e familiares ta...
2. OBJETIVOS         2.1. Objetivo Geral         O objetivo do trabalho final de graduação é desenvolver e documentar o pr...
3. ESTUDOS DE CASORealizamos a análise destes cinco projetos já concretizados como auxílio na busca porampliar o repertóri...
Figura 2. A mesa iluminada por dois pendentes e ao fundo a iluminação natural.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.c...
Figura 4. O teto com madeira dando a sensação de rebaixo e uma luminaria de canto com luzindireta.Fonte de Referências: hT...
Figura 6. Visão dos ambiente integrados, um nicho fundido no movel usado para separar ambientespassando despercebido.Fonte...
Figura 7. Vista da casa, da cozinha, da sala e da grande abertura que atravessa de um lado para outro.Fonte de referências...
Figura 9. Banheiro, tecnologia presente em cada detalhe.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-...
Figura 11. A banheira antiga recebe um toque de modernidade ao ganhar rodas para se mover.Fonte de referências: http:/www....
Figura 13. O piso de madeira ripada serve como ralo do chuveiro.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/cor...
O vidro surge como grande aliado nas portas e janelas trazendo equilibro na mistura demateriais e ao mesmo tempo proporcio...
Figura 16. A porta balcão tem a cobertura e o chão formando uma varanda. O fechando das duas partestransforma tudo em uma ...
Figura 18. O vidro além de proporcionar iluminação natural ao ambiente também desvenda a linda paisagem.Fontes de referênc...
Figura 19. A iluminaçao realça a arquitetura da casa.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-west...
Figura 21. A porta de correr de vidro integra a área de lazer e a cozina.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br...
Figura 23. A irregularidade do terreno a favor da arquitetura.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa...
as salas integradas com a cozinha. O interessante é que apesar do espaço físico serlimitado, o projeto calculado de forma ...
Figura 27. O armario se funde com a escada formando uma só peça funcional.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.b...
Figura 29. O ambiente íntimo com o piso de carpete e o domus proporcionando iluminação natural.Fonte de Referências: http:...
4. O CLIENTELucas Correia, solteiro, reside na Vila Claudia na cidade de Limeira interior de São Paulo,trabalha com financ...
4.1. PAINEL SEMÂNTICO DO CLIENTEFigura 30.Painel semântico do cliente.                                         28
4.2. BRIEFINGCLIENTE: Lucas CorreiaIDADE: 35ENDEREÇO: RUA CEARÁPROFISSÃO: BANCO AYMORETELEFONE: (19) 9616 95701 - Qual seu...
20 - Que estilo você prefere – clássico ou moderno? - Moderno.21 - Você trabalha em casa? - Sim, às vezes.22 - Bar ou acad...
Deste conceito podemos extrair as seguintes características:                                   Sem Limites                ...
Figura 31. Painel Semântico Conceito.                                        32
6. PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO PROJETOA partir da idéia de criar um ambiente integrado mais confortável, espaçoso eacon...
6.1. LEVANTAMENTOO espaço é composto por uma sala integrada com a cozinha que atualmente estaseparada por uma parede. A sa...
Figura 32. Hall de entrada e o espaço para sala de jantar.Figura 33. Cozinha atual e porta de entrada.                    ...
Figura 34. Entrando na sala avistamos o espaço.Figura 35. Vista da parede de fundo da cozinha.                            ...
Figura 36. Vista da parede de fundo da cozinha.Figura 37. Pendente existente na sala de estar-tv.                         ...
Figura 38. Parede da sala com um aquário.Figura 39. Parede que separa a sala da cozinha, o hall de entrada, o lustre da sa...
Planta BaixaFigura 40. Planta baixa atual                                               39
Planta BaixaFigura 41. Aréa do projeto atual a ser executado em preto                                                     ...
6.2. ESTUDOS PRELIMINARESNA primeira idéia utilizamos uma mesa para três pessoas e uma parede divide a sala dacozinha.A sa...
Na segunda idéia utilizamos um balcão para dividir a cozinha da sala de modo quetornaria a conhecida cozinha americana.Est...
6.3. ANTEPROJETOApós o desenvolvimento de diferentes propostas podemos escolher qual seria mais viávelao ambiente, podendo...
Figura 47. Sala layout proposto.  Neste novo layout fechamos a porta e fechamos a parede toda com moveis planejados eeletr...
Figura 49. Cozinha layout proposto.Na sala de TV retiramos o ponto centralizado de iluminação substituindo por rebaixo deg...
Figura 52. Cozinha layout atual.Figura 53. Cozinha layout proposto.Na parede atrás do sofá colocamos um quadro na parede q...
Figura 54. Sala layout atual.Figura 55. Sala layout proposto.No canto antes era a porta colocamos um móvel planejado com n...
Figura 56. Cozinha layout atual.Figura 57. Nichos iluminados e mesa proposto.                                             ...
6.4. PROJETOS EXECUTIVOSProjetos executivos são fundamentais para a obra conseguir o resultado esperado. Segue anexas aspr...
6.4.8. ESTUDOS CROM                  MÁTICOSA correta utilização das cores é importante para o equilíbrio dos ambientes e ...
Composição de cores     1.                              2.       3.Figura 59. Composição do estudo 1.2.Figura 60. Composiç...
- APLICAÇÃO DO ESTUDO NO AMBIENTE                      NFigura 61. NComposição escolhida d estudoichos iluminados e mesa p...
Composição de cores1.                                   2.        3.Figura 63. Composição do estudo 2.2.Figura 64. Composi...
- APLICAÇÃO DO ESTUDO NO AMBIENTE                      NFigura 65. Aplicação das cores no am                              ...
atingir nosso objetivo que é pro                              roporcionar um espaço elegante e aconchegan com o           ...
COMPOSIÇÃO 2.Optou-se pela composição numero dois devido ao equilíbrio do branco e preto utilizado nosmoveis e piso. O uso...
Gesso        60.50 m2                                        1.815,00   Fortaleza     Reba                                ...
60x35x17                Tramon  Cuba                     650,00                  Inox        Inox                 cm      ...
Cerami                          Vaso              1un               180,00               -         Cinza                  ...
6.4.10. Planilha de Planejamento de Execução e Orç                    Pl                          rçamento daObra         ...
6.4.11. PERSPECTIVA ELETRONICA FINALFigura 71. Perspectiva renderizada 1.Figura 72. Perspectiva renderizada 2.            ...
Figura 73.Perspectiva renderizada 3.Figura 74.Perspectiva renderizada 4.                                       62
Figura 75. Perspectiva renderizada 5.Figura 76. Perspectiva renderizada 6.                                        63
Figura 77. Perspectiva renderizada 7.Figura 78. Perspectiva renderizada 8.                                        64
Figura 79. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 1.Figura 80. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada ...
Figura 81. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 3.                                                            ...
6.4.12. Fotos da Maquete FísicaFigura 82. Maquete fisica 1.Figura 83. Maquete fisica 2.                                  67
Figura 84. Maquete fisica 3.Figura 85. Maquete fisica 4.                               68
Figura 86. Maquete fisica 5.Figura 87. Maquete fisica 6.                               69
Figura 88. Maquete fisica 7.Figura 89. Maquete fisica 8.                               70
Figura 90. Maquete fisica 9.Figura 91. Maquete fisica 10.                                71
Figura 92. Maquete fisica 11.Figura 93. Maquete fisica 12.                                72
Figura 94. Maquete fisica 13.Figura 95. Maquete fisica 14.                                73
Figura 96. Maquete fisica 15.                                74
7. REFERÊNCIAShttp://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/http:/www.archdaily.com.b...
Figura 23. A inrregularidade do terreno a favor da arquitetura.Figura 24. A vista da sacada para cidade.Figura 25. A vista...
Figura 65. Aplicação das cores no ambiente.Figura 66. Composição 1 escolhida para execução do projeto.Figura 67. Descriçao...
Figura 96. Maquete fisica 15.Figura 97 Daniel Antonio Pinto.9. O AUTORFigura 97. Daniel Antonio Pinto.Daniel Antonio Pinto...
79
1. INTRODUÇÃO Uma sala conjugada com a cozinha que ao mesmo tempo em que tem como finalidadereceber amigos e familiares ta...
2. OBJETIVOS         2.1. Objetivo Geral         O objetivo do trabalho final de graduação é desenvolver e documentar o pr...
3. ESTUDOS DE CASORealizamos a análise destes cinco projetos já concretizados como auxílio na busca porampliar o repertóri...
Figura 2. A mesa iluminada por dois pendentes e ao fundo a iluminação natural.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.c...
Figura 4. O teto com madeira dando a sensação de rebaixo e uma luminaria de canto com luzindireta.Fonte de Referências: hT...
Figura 6. Visão dos ambiente integrados, um nicho fundido no movel usado para separar ambientespassando despercebido.Fonte...
Figura 7. Vista da casa, da cozinha, da sala e da grande abertura que atravessa de um lado para outro.Fonte de referências...
Figura 9. Banheiro, tecnologia presente em cada detalhe.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-...
Figura 11. A banheira antiga recebe um toque de modernidade ao ganhar rodas para se mover.Fonte de referências: http:/www....
Figura 13. O piso de madeira ripada serve como ralo do chuveiro.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/cor...
O vidro surge como grande aliado nas portas e janelas trazendo equilibro na mistura demateriais e ao mesmo tempo proporcio...
Figura 16. A porta balcão tem a cobertura e o chão formando uma varanda. O fechando das duas partestransforma tudo em uma ...
Figura 18. O vidro além de proporcionar iluminação natural ao ambiente também desvenda a linda paisagem.Fontes de referênc...
Figura 19. A iluminaçao realça a arquitetura da casa.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-west...
Figura 21. A porta de correr de vidro integra a área de lazer e a cozina.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br...
Figura 23. A irregularidade do terreno a favor da arquitetura.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa...
as salas integradas com a cozinha. O interessante é que apesar do espaço físico serlimitado, o projeto calculado de forma ...
Figura 27. O armario se funde com a escada formando uma só peça funcional.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.b...
Figura 29. O ambiente íntimo com o piso de carpete e o domus proporcionando iluminação natural.Fonte de Referências: http:...
4. O CLIENTELucas Correia, solteiro, reside na Vila Claudia na cidade de Limeira interior de São Paulo,trabalha com financ...
4.1. PAINEL SEMÂNTICO DO CLIENTEFigura 30.Painel semântico do cliente.                                         28
4.2. BRIEFINGCLIENTE: Lucas CorreiaIDADE: 35ENDEREÇO: RUA CEARÁPROFISSÃO: BANCO AYMORETELEFONE: (19) 9616 95701 - Qual seu...
20 - Que estilo você prefere – clássico ou moderno? - Moderno.21 - Você trabalha em casa? - Sim, às vezes.22 - Bar ou acad...
Deste conceito podemos extrair as seguintes características:                                   Sem Limites                ...
Figura 31. Painel Semântico Conceito.                                        32
6. PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO PROJETOA partir da idéia de criar um ambiente integrado mais confortável, espaçoso eacon...
6.1. LEVANTAMENTOO espaço é composto por uma sala integrada com a cozinha que atualmente estaseparada por uma parede. A sa...
Figura 32. Hall de entrada e o espaço para sala de jantar.Figura 33. Cozinha atual e porta de entrada.                    ...
Figura 34. Entrando na sala avistamos o espaço.Figura 35. Vista da parede de fundo da cozinha.                            ...
Figura 36. Vista da parede de fundo da cozinha.Figura 37. Pendente existente na sala de estar-tv.                         ...
Figura 38. Parede da sala com um aquário.Figura 39. Parede que separa a sala da cozinha, o hall de entrada, o lustre da sa...
Planta BaixaFigura 40. Planta baixa atual                                               39
Planta BaixaFigura 41. Aréa do projeto atual a ser executado em preto                                                     ...
6.2. ESTUDOS PRELIMINARESNA primeira idéia utilizamos uma mesa para três pessoas e uma parede divide a sala dacozinha.A sa...
Na segunda idéia utilizamos um balcão para dividir a cozinha da sala de modo quetornaria a conhecida cozinha americana.Est...
6.3. ANTEPROJETOApós o desenvolvimento de diferentes propostas podemos escolher qual seria mais viávelao ambiente, podendo...
Figura 47. Sala layout proposto.  Neste novo layout fechamos a porta e fechamos a parede toda com moveis planejados eeletr...
Figura 49. Cozinha layout proposto.Na sala de TV retiramos o ponto centralizado de iluminação substituindo por rebaixo deg...
Figura 52. Cozinha layout atual.Figura 53. Cozinha layout proposto.Na parede atrás do sofá colocamos um quadro na parede q...
Figura 54. Sala layout atual.Figura 55. Sala layout proposto.No canto antes era a porta colocamos um móvel planejado com n...
Figura 56. Cozinha layout atual.Figura 57. Nichos iluminados e mesa proposto.                                             ...
6.4. PROJETOS EXECUTIVOSProjetos executivos são fundamentais para a obra conseguir o resultado esperado. Segue anexas aspr...
6.4.8. ESTUDOS CROM                  MÁTICOSA correta utilização das cores é importante para o equilíbrio dos ambientes e ...
Composição de cores     1.                              2.       3.Figura 59. Composição do estudo 1.2.Figura 60. Composiç...
- APLICAÇÃO DO ESTUDO NO AMBIENTE                      NFigura 61. NComposição escolhida d estudoichos iluminados e mesa p...
Composição de cores1.                                   2.        3.Figura 63. Composição do estudo 2.2.Figura 64. Composi...
- APLICAÇÃO DO ESTUDO NO AMBIENTE                      NFigura 65. Aplicação das cores no am                              ...
atingir nosso objetivo que é pro                              roporcionar um espaço elegante e aconchegan com o           ...
COMPOSIÇÃO 2.Optou-se pela composição numero dois devido ao equilíbrio do branco e preto utilizado nosmoveis e piso. O uso...
Gesso        60.50 m2                                        1.815,00   Fortaleza     Reba                                ...
60x35x17                Tramon  Cuba                     650,00                  Inox        Inox                 cm      ...
Cerami                          Vaso              1un               180,00               -         Cinza                  ...
6.4.10. Planilha de Planejamento de Execução e Orç                    Pl                          rçamento daObra         ...
6.4.11. PERSPECTIVA ELETRONICA FINALFigura 71. Perspectiva renderizada 1.Figura 72. Perspectiva renderizada 2.            ...
Figura 73.Perspectiva renderizada 3.Figura 74.Perspectiva renderizada 4.                                       62
Figura 75. Perspectiva renderizada 5.Figura 76. Perspectiva renderizada 6.                                        63
Figura 77. Perspectiva renderizada 7.Figura 78. Perspectiva renderizada 8.                                        64
Figura 79. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 1.Figura 80. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada ...
Figura 81. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 3.                                                            ...
6.4.12. Fotos da Maquete FísicaFigura 82. Maquete fisica 1.Figura 83. Maquete fisica 2.                                  67
Figura 84. Maquete fisica 3.Figura 85. Maquete fisica 4.                               68
Figura 86. Maquete fisica 5.Figura 87. Maquete fisica 6.                               69
Figura 88. Maquete fisica 7.Figura 89. Maquete fisica 8.                               70
Figura 90. Maquete fisica 9.Figura 91. Maquete fisica 10.                                71
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Tfg  faal 2012 daniel
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Tfg faal 2012 daniel

1,850

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,850
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
36
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Tfg faal 2012 daniel"

  1. 1. Se T E I mL I Dan ntonio Pint
  2. 2. FAAL – FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E ARTES DE LIMEIRA CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM DESIGN DE INTERIORES SEM LIMITES Projeto de interiores para sala integrada com a cozinha ALUNO: Daniel Antonio Pinto ORIENTADOR: Prof. João Paulo Soares LIMEIRA Setembro de 2012
  3. 3. FAAL–FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO E ARTES DE LIMEIRA CURSO DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA EM DESIGN DE INTERIORES SEM LIMITES Projeto de interiores para sala integrada com a cozinha ALUNO: Daniel Antonio Pinto ORIENTADOR (A):Design de Ambientes IV – Trabalho Final de GraduaçãoProf. MS c. João Paulo Soares e Prof. Dra Alessandra Natali QueirozMaquete e Prototipagem RápidaProf. MS c. Mateus RosadaMarketingProf. MS c. Tatiana Massako kawakamiPaisagismoProf. MS c. Monica Duarte AprilantiPortfólio HipermídiaProf. MS c. Tânia Maria Bulhões FigueiraSemináriosProf. MS c. Tânia Maria Bulhões Figueira Trabalho Final de Graduação apresentado à Banca Examinadora, como exigência para a obtenção de titulo de Graduação do Curso Tecnólogo em Design de Interiores, da Faculdade de Administração e Artes de Limeira, sob a orientação do Professor MST. João Paulo Soares e Profa. Dra. Alessandra Natali Queiroz. LIMEIRA Setembro de 2012
  4. 4. FOLHA DE JULGAMENTOCandidato (a): Daniel Antonio PintoTrabalho defendido e julgado em:___/___/_____ perante a comissãojulgadora:_______________________________________ _______________Daniel Antonio Pinto. (orientador)_______________________________________ ________________Daniel Antonio Pinto_______________________________________ ________________Daniel Antonio Pinto ______________________________ Daniel (coordenador do curso) ______________________________ Daniel (coordenador do curso) ______________________________ Daniel (diretora da faculdade)
  5. 5. DEDICATÓRIADedicamos este trabalho a todos àqueles que de alguma forma acreditaram que seriapossível e contribuíram para sua realização.
  6. 6. AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente a Deus, pela minha família, pelas oportunidades que meproporcionou durante estes dois anos e por ter colocado pessoas compreensivas ecompetentes no meu caminho.Agradeço também a minha família e aos meus amigos que acreditaram que seriacapaz de concluir mais esta etapa da minha vida.Agradeço aos professores e amigos pela atenção e orientação dada para a realizaçãodeste projeto.Obrigado a todos que de alguma maneira contribuíram para este passo importante daminha vida.
  7. 7. RESUMO O projeto apresentado trata da elaboração de um novo layout de uma salaintegrada com a cozinha, que complementa um apartamento que pertence a um jovemde 33 anos, localizado no centro da cidade de Limeira / SP.O espaço foi pensado a partir de levantamento de referências e conversa com ocliente, elaborando o projeto pensando no bem estar e exigências do cliente.
  8. 8. SUMÁRIO1. INTRODUÇÃO ......................................................................................................... 82. OBJETIVOS ............................................................................................................. 9 2.1. Objetivo geral.................................................................................................. 9 2.2. Objetivos Específicos ...................................................................................... 93. ESTUDOS DE CASO ............................................................................................ 10 3.1. Estudo de Caso 1: ............................................................................... 11 a 13 3.2. Estudo de Caso 2: ............................................................................... 13 a 17 3.3. Estudo de Caso 3: ............................................................................... 17 a 20 3.4. Estudo de Caso 4: ............................................................................... 20 a 23 3.5. Estudo de Caso 5: ............................................................................... 23 a 264. O CLIENTE............................................................................................................. 27 4.1. Painel Semântico do Cliente ......................................................................... 28 4.2. Briefing ......................................................................................................... 295. CONCEITO..................................................................................................... 30 a 326. PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO PROJETO ........................................ 33 6.1. Levantamento ....................................................................................... 34 a 40 6.2. Estudos Preliminares ............................................................................ 41 a 42 6.3. Anteprojeto ........................................................................................... 43 a 49 6.4. Projetos executivos ....................................................................................... 49 6.4.1. Localização da área de intervenção ...................................................... 49 6.4.2. Layout, cortes, vistas e fachada ........................................................... 49 6.4.3. Projeto Luminotécnico .......................................................................... 49 6.4.4. Paginação de Teto 6.4.5. Paginação de Piso................................................................................. 49 6.4.6. Detalhes ................................................................................................ 49 6.4.7. Projeto Mobiliário ................................................................................... 50 6.4.8. Estudo Cromáticos ........................................................................ 50 a 56 6.4.9. Especificação de Materiais ............................................................ 56 a 59 6.4.10. Planilha de Planejamento de Execução e Orçamento da Obra.............60 6.4.11. Perspectiva Eletrônica Final ........................................................ 61 a 66 6.4.12. Fotos da Maquete Física ............................................................ 67 a 777. REFERÊNCIAS ...................................................................................................... 758. LISTA DE FIGURAS ....................................................................................... 75 a 789. O AUTOR (A AUTORA) .......................................................................................... 78
  9. 9. 1. INTRODUÇÃO Uma sala conjugada com a cozinha que ao mesmo tempo em que tem como finalidadereceber amigos e familiares também pode servir como local de descanso e descontração.Um ambiente onde o cliente conversa, interage e desenvolve suas habilidades culináriasde forma que, tanto ele quanto seus convidados imaginem que estão em uma área delazer aconchegante.Torna-se cada vez mais atraente a busca por apartamentos residenciais e com issoaumenta o interesse por salas conjugadas com cozinhas.Nosso projeto trata de uma nova proposta de layout para o apartamento onde se promovea integração entre a sala e a cozinha de modo a criar um ambiente amplo, agradável,confortável, organizado, objetivo e ao mesmo tempo harmônico onde amigos e familiarespossam se reunir prazerosamente se sintonizando com o aconchego do lar.Essa proposta também tem como objetivo unir a família e os amigos criando um ambienteinterativo onde as pessoas possam desenvolver a arte culinária enquanto conversam sobreassuntos diversos com quem está sentado no sofá. 8
  10. 10. 2. OBJETIVOS 2.1. Objetivo Geral O objetivo do trabalho final de graduação é desenvolver e documentar o projeto deinteriores para um apartamento situado na cidade de Limeira interior do Estado de SãoPaulo. 2.2. Objetivos Específicos- estudar o conceito de cozinha conjugada com cozinha;- propor um novo layout para o espaço;- encontrar soluções diferentes;- encontrar soluções para organizar o espaço;- realizar estudos de caso para estimular novas idéias;- realizar estudos cromáticos;- desenvolver projeto de mobiliários;- desenvolver projeto de iluminação; 9
  11. 11. 3. ESTUDOS DE CASORealizamos a análise destes cinco projetos já concretizados como auxílio na busca porampliar o repertório de idéias para o desenvolvimento deste projeto.3.1. ESTUDOS DE CASO 1: Apartamento CG – Valência, EspanhaFrancesc Rifé StudioFrancesc desenvolveu um apartamento integrado para uma família que buscava integrarconceitos modernos com nova tecnologia por meio da mistura de materiais, mobiliários etécnicas de efeitos visuais.Ele buscou criar um espaço que não tivesse tanto impacto com o estilo de vida da famíliaformada por um casal e dois filhos.A idéia foi criar um espaço com bastante luz natural separando ambientes com moveis eao mesmo tempo dando uma visão geral do espaço.O objetivo do projeto é utilizar a sala de jantar e a cozinha transformando esses ambientesno foco central de todo apartamento misturando materiais como vidro, madeira e pedrasnaturais preservando a leveza dos ambientes.Figura 1. A mesa iluminada com spots de embutir dando ênfase ao estilo moderno, assim como apedra se sobressaindo junto as cadeiras.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/ 10
  12. 12. Figura 2. A mesa iluminada por dois pendentes e ao fundo a iluminação natural.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/Figura 3. Uma ilha com a pia integrada fazendo parte do movel.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/ 11
  13. 13. Figura 4. O teto com madeira dando a sensação de rebaixo e uma luminaria de canto com luzindireta.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/Figura 5. Vista do hall de entrada, parede e teto revestidos com madeira vertical e horizontal.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/ 12
  14. 14. Figura 6. Visão dos ambiente integrados, um nicho fundido no movel usado para separar ambientespassando despercebido.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/3.2. ESTUDO DE CASO 2: Coromandel Bach – Nova ZelândiaCrosson Clark CarnachanCrosson Clark Carnachan desenvolveu o projeto de uma casa agregando em seu espaçoum banheiro, sala estar, sala de jantar, cozinha integrada, quartos e varanda.Os ambientes foram pensados considerando as tradições da Nova Zelândia (ópera música,pintura, teatro, dança e arte em geral) mantendo-se conectado com a natureza atravéz dautilização da madeira de reflorestamento. Além da madeira a construçao no formatoretangular faz com que se tenha uma ótima vista da posição do norte.Outro recurso utilizado foi a tecnologia, usada no teto da cobertura no sistema abre e fechaquando necessário.O interessante deste projeto é ver como foi concretizada a ideia da ultilização ou aimpressao de um container movel na vista de fora. Dentro a sensação de aconchego,tranquilidade, conforto e espaço. 13
  15. 15. Figura 7. Vista da casa, da cozinha, da sala e da grande abertura que atravessa de um lado para outro.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/Figura 8. Cozinha.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/ 14
  16. 16. Figura 9. Banheiro, tecnologia presente em cada detalhe.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/Figura 10. Lareira na sala de estar e a mistura de poltrona e uma cadeira de balanço.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/ 15
  17. 17. Figura 11. A banheira antiga recebe um toque de modernidade ao ganhar rodas para se mover.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/Figura 12. A visão da casa em contato direto com a natureza.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/ 16
  18. 18. Figura 13. O piso de madeira ripada serve como ralo do chuveiro.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/Figura 14. A chaminé se sobressai na vista externa.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/3.3. ESTUDO DE CA3: Kawelluco, IX Region. - Chile – (Casa Granero) Casú ZegersCasú Zegers desenvolveu o interior da Casa Granero que tem um conceito diferenciado nadivisão interna dos ambientes. O fogão a lenha é o responsável pela integração da sala eda cozinha no térreo. A madeira é forte presença no mobiliário, nas portas e janelas, nasparedes, no mezanino e no madeiramento do telhado em sistema de envelopamentointegrando a casa com a natureza. 17
  19. 19. O vidro surge como grande aliado nas portas e janelas trazendo equilibro na mistura demateriais e ao mesmo tempo proporcionando iluminação natural além de agregar levezaao ambiente.Figura 15. A mesa com bancos continuos.Fontes de referências: http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers-g_cazu_021 18
  20. 20. Figura 16. A porta balcão tem a cobertura e o chão formando uma varanda. O fechando das duas partestransforma tudo em uma parede apenas.Fontes de referências: http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers-g_cazu_021Figura 17. Da visão exterior pode-se observar o projeto de dois andares.Fontes de referências: http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers-g_cazu_021 19
  21. 21. Figura 18. O vidro além de proporcionar iluminação natural ao ambiente também desvenda a linda paisagem.Fontes de referências: http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers-g_cazu_0213.4. ESTUDO DE CASO 4: Casa DLW – Florianópolis - SC - BrasilWestphal / KosciukWestphal / Kosciuk criam um projeto aproveitando a irregularidade do terreno paraconstruir uma casa com desníveis separando os ambientes da casa.Com a laje da sala sem coluna o teto parece estar solto, flutuando, como se fosse um legoinfantil montado em três partes. O conjunto de janelas e vidros contribui para proporcionaruma ótima iluminação natural.No interior da residência, ambientes se integram criando harmonia entre a sala de jantarcom a sala de estar e a cozinha com a churrasqueira formando a área de lazer. Osambientes são divididos com o auxílio da iluminação e por portas de vidro que preservam aintegração. É interessante observar a leveza proporcionada pela escada de madeira e ocorrimão tubular ligando os pisos em níveis da casa. 20
  22. 22. Figura 19. A iluminaçao realça a arquitetura da casa.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/Figura 20. Vista da sala destaca a mesa de madeira natural e as cadeiras com design e tecidos diferentes.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/ 21
  23. 23. Figura 21. A porta de correr de vidro integra a área de lazer e a cozina.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/Figura 22. A escada dá acesso a parte intima da casa.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/ 22
  24. 24. Figura 23. A irregularidade do terreno a favor da arquitetura.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/Figura 24. A vista da sacada para a cidade.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/3.5. ESTUDO DE CASO 5: Rounded Loft - Praga - Republica Checa.A1 ArchitectsA1 Architects desenvolveram o projeto para este loft procurando marcar a volumetria pelocontraste entre a alvenaria reta e a curva.Projetaram a iluminação com pendentes, trilhos com spots e também spots embutido,todos com lâmpadas em tons quentes que demonstram aconchego e quebram umapossível sensação de frieza que a alvenaria poderia provocar ao ambiente. No térreo estão 23
  25. 25. as salas integradas com a cozinha. O interessante é que apesar do espaço físico serlimitado, o projeto calculado de forma inteligente conseguiu integrar uma mesa grande demadeira.Figura 25. A vista das salas integradas.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architectsFigura 26. A mesa de seis lugares, no fundo, uma parede arredondada de cimento queimado.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/ 24
  26. 26. Figura 27. O armario se funde com a escada formando uma só peça funcional.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/Figura 28. O cimento queimado que compõe os detalhes da arquitetura e design.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/ 25
  27. 27. Figura 29. O ambiente íntimo com o piso de carpete e o domus proporcionando iluminação natural.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/ 26
  28. 28. 4. O CLIENTELucas Correia, solteiro, reside na Vila Claudia na cidade de Limeira interior de São Paulo,trabalha com financiamento de caminhões há cinco anos e tem o sonho de possuir seupróprio apartamento.É muito atencioso alegre, divertido, comunicativo, religioso, gosta de estar com a família eadora receber visitas. Além de gostar de mapas geográficos, adora viajar e praticaresportes de aventura. Gosta de uma boa conversa e de estar sempre ligado às tendências.Um rapaz moderno com opinião própria que sabe o que quer. 27
  29. 29. 4.1. PAINEL SEMÂNTICO DO CLIENTEFigura 30.Painel semântico do cliente. 28
  30. 30. 4.2. BRIEFINGCLIENTE: Lucas CorreiaIDADE: 35ENDEREÇO: RUA CEARÁPROFISSÃO: BANCO AYMORETELEFONE: (19) 9616 95701 - Qual seu tipo de música preferida? - Não tenho preferência.2 - Onde passa a maior parte do tempo? - No trabalho.3 - Tipo preferido de leitura? - Não gosto muito de ler.4 - Cores que te agradam? - Cores neutras.5 - Gosta de animais? - Gosto, mas, não tenho nenhum.6 - Quanto tempo passa com a família? - Gosto muito da minha família, costumoalmoçar pelo menos duas vezes por semana com meus pais, minhas duas irmãs e minhanamorada.7 - Gosta de festas? Em casa? - Gosto de gente, amigos e festas. Sou bom na cozinha egosto muito de cozinhar. Adoro receber visitas.8 - Qual o tipo de comida preferida? - Lanche e macarronada.9 - Já usou drogas? Quais? Efeitos? - Não, nunca usei.10 - Viaja muito? - Adoro viajar. .11 - Programas de TV preferidos? - Novelas da rede globo.12 - O que faz nas horas vagas? - Gosto de fazer trilhas e aventura.13 - Tem hobbies? - Gosto de colecionar bandeiras de países.14 - Quais os esportes preferidos? - Futebol e ciclismo.15 - Gosta de beber? - Vinho.16 - Você se considera uma pessoa organizada com relação ao espaço doméstico? -Sou organizado.17 - Você recebe pessoas (visitas) com muita freqüência? - Sim, recebo e minhaintenção e continuar recebendo no apartamento.18 - Você costuma cozinhar em casa? - Sim.19 - Você tem alguma preferência com relação a cores, estilo de mobiliário eiluminação? - Cores neutras, luzes modernas, cristais e LED. 29
  31. 31. 20 - Que estilo você prefere – clássico ou moderno? - Moderno.21 - Você trabalha em casa? - Sim, às vezes.22 - Bar ou academia? - Academia.23 - Doce ou salgado? - Doce.5. CONCEITO E PROCESSO CRIATIVOPara chegarmos a uma definição do conceito buscamos listar algumas característicasdesejáveis para os ambientes. descanso aconchego recepção Família conforto amigos satisfação circulação amplitude Descontrair informação A partir daí começamos a buscar elementos como mapas, mares, território e espaço entreoutras características até chegarmos a “sem limites”.A idéia de “sem limites” surgiu por ser um apartamento com espaço de 40,50m ondegostaríamos de projetar sala estar TV jantar com uma mesa de seis a oito lugares. 30
  32. 32. Deste conceito podemos extrair as seguintes características: Sem Limites Espaço Integrada Visão Comodidade Conforto LiberdadeEmbasados em pesquisas e no estudo acima, nossa proposta é a de um projeto capaz deproporcionar ambientes práticos e objetivos através de alterações na alvenaria criandoespaços de modo a facilitar de forma eficaz o dia-a-dia adequando às necessidades docliente.As idéias de móveis planejados em pontos estratégicos ampliam espaços e garantemconforto e sofisticação além de vir como solução para organizar e manter os ambientessempre prontos para receber a família e os amigos inesperados. 31
  33. 33. Figura 31. Painel Semântico Conceito. 32
  34. 34. 6. PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO PROJETOA partir da idéia de criar um ambiente integrado mais confortável, espaçoso eaconchegante, buscamos inspiração nos mapas trazendo para o ambiente uma sensaçãode amplitude onde ele possa receber sua família e amigos para almoçar e conversar deuma forma agradável e com comodidade.Todo mobiliário e materiais utilizados foram pensando na criação harmônica tornando apermanência no espaço mais agradável. 33
  35. 35. 6.1. LEVANTAMENTOO espaço é composto por uma sala integrada com a cozinha que atualmente estaseparada por uma parede. A sala tem 6,71 metros de comprimento por 2,91 metros delargura e a cozinha tem 4,29 metros de comprimento por 2,47 metros de largura. Os doisambientes estão separados por uma parede que mede 2,09 metros de largura.A sala é o lugar onde ele almoça e também recebe os familiares e amigos. O espaçopossui carpete no chão, um espaço para colocar uma mesa de quatro lugares no máximo.No layout atual se torna impossível ter uma mesa de seis ou oito lugares. Hoje o espaço écomum e nada moderno.Pensamos em remover a parede da cozinha e colocar um balcão além de fechar a portalateral transformando em uma cozinha tipo americana. Estes são alguns dos desafiosdetectados no projeto. 34
  36. 36. Figura 32. Hall de entrada e o espaço para sala de jantar.Figura 33. Cozinha atual e porta de entrada. 35
  37. 37. Figura 34. Entrando na sala avistamos o espaço.Figura 35. Vista da parede de fundo da cozinha. 36
  38. 38. Figura 36. Vista da parede de fundo da cozinha.Figura 37. Pendente existente na sala de estar-tv. 37
  39. 39. Figura 38. Parede da sala com um aquário.Figura 39. Parede que separa a sala da cozinha, o hall de entrada, o lustre da sala de jantar e a passagempara a parte íntima do apartamento. 38
  40. 40. Planta BaixaFigura 40. Planta baixa atual 39
  41. 41. Planta BaixaFigura 41. Aréa do projeto atual a ser executado em preto 40
  42. 42. 6.2. ESTUDOS PRELIMINARESNA primeira idéia utilizamos uma mesa para três pessoas e uma parede divide a sala dacozinha.A sala com espaço amplo mais não era essa idéia.O conceito era que a cozinha seintegrasse com a sala.Mais isso não seria possível sem a remoção da parede.O trabalho em conjunto e auxilio com arquiteta Gisele Surge conseguimos fazer a remoçãoda parede. Planta BaixaFigura 42. Primeira ideia de layout 41
  43. 43. Na segunda idéia utilizamos um balcão para dividir a cozinha da sala de modo quetornaria a conhecida cozinha americana.Este layout se tornaria comum e inviável por não solucionar a questão de amplitude eacomodar a família e amigos e colocar uma mesa de oito lugares. Planta BaixaFigura 43. layout da segunda idéia. 42
  44. 44. 6.3. ANTEPROJETOApós o desenvolvimento de diferentes propostas podemos escolher qual seria mais viávelao ambiente, podendo assim solucionar todas as idéias.Segue abaixo as alterações feitas no projeto:Figura 46. Sala layot atual. 43
  45. 45. Figura 47. Sala layout proposto. Neste novo layout fechamos a porta e fechamos a parede toda com moveis planejados eeletro domésticos deixando o ambiente mais moderno e amplo.Figura 48. Cozinha layout atual. 44
  46. 46. Figura 49. Cozinha layout proposto.Na sala de TV retiramos o ponto centralizado de iluminação substituindo por rebaixo degesso não colocando limites no espaço.Figura 50. Sala layout atual.Figura 51. Sala layout proposto. No interior da cozinha escolhemos a parede do fundo para colocarmos o fogão dandocontinuidade no balcão em “L” com uma faixa de pastilha e um exaustor de inox e vidro. 45
  47. 47. Figura 52. Cozinha layout atual.Figura 53. Cozinha layout proposto.Na parede atrás do sofá colocamos um quadro na parede que ajuda no conceito do layoutdo apartamento. 46
  48. 48. Figura 54. Sala layout atual.Figura 55. Sala layout proposto.No canto antes era a porta colocamos um móvel planejado com nichos com iluminação deled. A mesa passa da coluna formando também um balcão de apoio para cozinha. 47
  49. 49. Figura 56. Cozinha layout atual.Figura 57. Nichos iluminados e mesa proposto. 48
  50. 50. 6.4. PROJETOS EXECUTIVOSProjetos executivos são fundamentais para a obra conseguir o resultado esperado. Segue anexas aspranchas para execução do projeto.6.4.1. LOCALIZAÇÃO DA AREA DE INTERVENÇÃOVide projeto layout anexo folha 1/116.4.2. LAYOUT, CORTES E VISTASVide projeto layout proposto no anexo .......................................... Folha 2/11Vide projeto corte AA e vista 1 no anexo ....................................... Folha 3/11Vide projeto corte BB e vista 2 no anexo ....................................... Folha 3/11Vide projeto corte CC e vista 3 no anexo ........................................ Folha 4/11Vide projeto corte DD e vista 4 no anexo ...................................... Folha 4/116.4.3. Projeto LuminotécnicoVide projeto de iluminação ............................................................. Folha 6/116.4.4. Paginação de TetoVide projeto paginação de teto....................................................... Folha 5/116.4.5. Paginação de PisoVide projeto paginação de piso ..................................................... Folha 5/116.4.6. DetalhesVide projeto detalhes ................................................................... Folha 2;3;4/116.4.7. Projeto de MobiliárioVide projeto mobiliário ......................................................................Folha 7;8;9;10/11 49
  51. 51. 6.4.8. ESTUDOS CROM MÁTICOSA correta utilização das cores é importante para o equilíbrio dos ambientes e daqueles que s sos habitam. Cada cor tem uma vibração que afeta o corpo e mente. aA escolha das cores tem como função gerar bem estar, levantar a auto- estim reduzir o o timaestresse, deixando o ambiente aconchegante. teEstudo 1. -BRANCO -PRETO -CINZA -ROXO -AZUL -VERMELHO -VERDE -LILASFigura 58. Paleta de cores, cores esc scolhidas. 50
  52. 52. Composição de cores 1. 2. 3.Figura 59. Composição do estudo 1.2.Figura 60. Composição escolhida do estudo1. o 51
  53. 53. - APLICAÇÃO DO ESTUDO NO AMBIENTE NFigura 61. NComposição escolhida d estudoichos iluminados e mesa proposto doEstudo 2. -AZUL -BEGE -BRANCO -VERMELHO -CINZA -PRETO -AMARELO -LARANJAFigura 62. Paleta de cores escolhidas. as 52
  54. 54. Composição de cores1. 2. 3.Figura 63. Composição do estudo 2.2.Figura 64. Composição escolhida do estudo 2. o 53
  55. 55. - APLICAÇÃO DO ESTUDO NO AMBIENTE NFigura 65. Aplicação das cores no am ambiente.COMPOSIÇÃO ESCOLHIDA E A SENSAÇÃO DAS CORESFigura 66. Composição 1 escolhida para execução do projeto. pAo comparar os dois estudos cromáticos realizados, escolhemos o estudo d c dois comomelhor opção. A composição d dois foi a escolhidas porque melhor atendeu no nossa intençãode projeto. Ela tem paletas de neutros balanceadas que ajudam os elemento decorativos e ntosa ganharem destaque no ambi biente no ambiente. Com esta composição cons nseguimos 54
  56. 56. atingir nosso objetivo que é pro roporcionar um espaço elegante e aconchegan com o ante,cuidado de não poluir o espaçoço.Nosso critério foi muito além de suprir os desejos do cliente com relação às cores, massim, de aliar estética e funciona nalidade. O azul é uma cor fresca, tranqüilizante, que se associa com a parte a a mais intelect ctual da mente. O azul representa a noite. O branco é uma cor que liga a limpeza, nos trás a seção de paz e u ão bem estar. O cinza é um cor que transmite elegância e sofisticaçã que se ma ção, encaixa com as outras cores. O Bege é um cor que transmite calma e passividade. E ma . Esta associada ao clássico. O vermelho é a cor de maior impacto visual e emociona em nal, tonalidade escura transmite elegância, requinte e lidera es rança. O preto é um cor que transmite elegância e modernida e cai bem ma dade com todas as cores.Figura 67. Descriçao das cores da pa paleta escolhida. 55
  57. 57. COMPOSIÇÃO 2.Optou-se pela composição numero dois devido ao equilíbrio do branco e preto utilizado nosmoveis e piso. O uso do cinza, vermelho, marfim e azul foi feito nas paredes poltronas ealguns objetos decorativos.Figura 68. Imagem eletronica com aplicação escolhida.6.4.9. Especificação de MateriaisMATERIAIS QUANTIDAD VALOR IMAGEM MATERIAL MARCA MODELO COR E R$ Fosca a 5un (3,6l) Branco Tinta Latex 249,50 Suvinil base de $49,90 gelo água 3 un. Cimento 63,00 Votoran - Branco R$ 21,00 56
  58. 58. Gesso 60.50 m2 1.815,00 Fortaleza Reba Rebaixados Branca $30,00 Creme Piso 73.19m2 Batistela 60x60 marfim Porcelanato lanato $40,00 2.927,60 3 un. P Pendente Pendente New line Glob Branco 50 diam. 2.700,00 Plafon Studiolucc 4x14w – 4000k $900,00 ple e High Highpower 20,55 m Led 2.424,90 Iluctron Iluct Iluctron 72 RGB $118,00 w/m Fosca a Tinta Latex 5un (3,6l) 347,20 Suvinil base de Azul Fosca $69,40 água 30un Lajota 15,00 Itapecura Cer Cerâmica - 0,50OBJETOS/MOBILIÁRIO QUANTIDAD MO ODEL IMAGEN MATERIAL VALOR MARCA COR E O 2 un Vermelho Bancos 500,00 Decor Do im imo $250,00 joia TV 1 un 1.350,00 LG LED 42 42” Preto 57
  59. 59. 60x35x17 Tramon Cuba 650,00 Inox Inox cm tina Laca Preto/Mal Painel 1 un Aço 1.900,00 - bec rack 3.33x1.62 escovado Amaro/Es pelhoMovel de Projeto Fortale 800,00 Gesso Branco gesso mobiliário za ProjetoCabinet Pia 2.050,00 Masisa MDF Chamais mobiliário Projeto Malbec Mesa 2.340,00 Masisa MDF mobiliário Amaro Projeto Chamais/L Armario 5.250,00 Masisa MDF mobiliário aca BrancoPersianas 1 un 385,00 luxaflex Rol ler Branca ComCortina 1 un 149,90 Santos Branca passante 6 un MDF/Teci Cadeira 980,00 Oppa Preta 155,00 do 58
  60. 60. Cerami Vaso 1un 180,00 - Cinza ca Projeto Tecido Sofa 2.300,00 Suede Cinza Clara mobiliário retrátil Coifa Vidro / Cinza 1 un 989,00 Suggar Vidro cristal inox escovada Forno Cinza eléctrico e 1 un 1.280,00 LG Inox escovada microondasFigura 69. Tabela de especificação de materiais e serviços. 59
  61. 61. 6.4.10. Planilha de Planejamento de Execução e Orç Pl rçamento daObra TO OTALValor total de materiais : R$ 31.646,10Valor de mão de obra : R$ 9.500,00Valor total: R$ 38.146,10Figura 70. Tabela de cronograma de serviços e orçamento da obra. e 60
  62. 62. 6.4.11. PERSPECTIVA ELETRONICA FINALFigura 71. Perspectiva renderizada 1.Figura 72. Perspectiva renderizada 2. 61
  63. 63. Figura 73.Perspectiva renderizada 3.Figura 74.Perspectiva renderizada 4. 62
  64. 64. Figura 75. Perspectiva renderizada 5.Figura 76. Perspectiva renderizada 6. 63
  65. 65. Figura 77. Perspectiva renderizada 7.Figura 78. Perspectiva renderizada 8. 64
  66. 66. Figura 79. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 1.Figura 80. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 2. 65
  67. 67. Figura 81. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 3. 66
  68. 68. 6.4.12. Fotos da Maquete FísicaFigura 82. Maquete fisica 1.Figura 83. Maquete fisica 2. 67
  69. 69. Figura 84. Maquete fisica 3.Figura 85. Maquete fisica 4. 68
  70. 70. Figura 86. Maquete fisica 5.Figura 87. Maquete fisica 6. 69
  71. 71. Figura 88. Maquete fisica 7.Figura 89. Maquete fisica 8. 70
  72. 72. Figura 90. Maquete fisica 9.Figura 91. Maquete fisica 10. 71
  73. 73. Figura 92. Maquete fisica 11.Figura 93. Maquete fisica 12. 72
  74. 74. Figura 94. Maquete fisica 13.Figura 95. Maquete fisica 14. 73
  75. 75. Figura 96. Maquete fisica 15. 74
  76. 76. 7. REFERÊNCIAShttp://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers/503bb61b28ba0d4454000074_casa-granero-caz-zegers-g-_cazu_021/http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/http://www.google.com.br/http://www.gruponewline.ind.br/http://www.iluctron.com.br/8. LISTA DE FIGURASFigura 1. A mesa iluminada com spots de embutir dando enfase no estilo e na pedra sobresaindojunto as cadeiras.Figura 2. A mesa iluminada com dois pendentes ao fundo a iluminaçao natural.Figura 3. Uma ilha com a pia integrada fazendo parte do movel.Figura 4. O teto com madeira dando a senssação de rebaixo e uma luminaria de canto com luzindiretal.Figura 5. A vista do hall de entrada a parede e teto revestida com madeira vertical e horisontal.Figura 6. A visão integrada dos ambiente, um nicho fundido no movel usado para separarambientes passando despercebido.Figura 7. Vista da casa, da cozinha da sala e da grande abertura que atravessa de um lado paraoutro.Figura 8. Cozinha.Figura 9. Banheiro, tecnologia muito presenteFigura 10. Lareira na sala estar e a mistura de poltrona e uma cadeira de balanço.Figura 11. A banheira antiga ao mesmo tempo moderna com radas para se mover.Figura 12. Uma visao com o contato direto com a natureza.Figura 13. O piso de madeira ripada serve como ralo do chuveiro.Figura 14. O chamine sobresaindo na vista externa.Figura 15. A mesa com bancos continuo.Figura 16. A porta balcão tem a cobertura e o chao para formar uma varanda. Fechando as duaspartes fica uma parede so.Figura 17. A vista da para ver que a casa tem dois andar.Figura 18. O vidro colaborando com a vista da paisagen.Figura 19. A iluminaçao realça a arquitetura da casa.Figura 20. Vista da sala se destaca a mesa com as cadeiras com tecidos diferentes.Figura 21. A area de lazer da continuida de da cozinha.Figura 22. A escada para a parte intima da casa. 75
  77. 77. Figura 23. A inrregularidade do terreno a favor da arquitetura.Figura 24. A vista da sacada para cidade.Figura 25. A vista da sala integradas.Figura 26. A mesa de seis lugares no fundo uma parede aredondada cimento queimado.Figura 27. O armario se fundi na escada se formando uma so peça e muito funcional.Figura 28. O cimento queimado que compoe os detalhes da arquitetura e o designr.Figura 29. Os ambientes intimo com o piso de carpete e domos para iluminaçao natural.Figura 30. Opainel semantico do cliente.Figura 31. Painel s Semântico Conceito.Figura 32. Hall de entrada e o espaço para sala de jantar.Figura 33. Cozinha atualmente porta de entrada.Figura 34. Centrando na sala vistamos o espaçoFigura 35. Vista parede de fundo da cozinha.Figura 36. Vista parede de fundo da cozinha.Figura 37. Pendente existente na sala de estar tv.Figura 38. Parede da sala com um aquario.Figura 39. PParede que divide a sala da cozinha hall entrada o lustre da sala de jantar e apassagen para a parte intima do apartamento.Figura 40. Planta baixa atualFigura 41. Aréa do projeto atual a ser executado em pretoFigura 42. Primeira ideia de layoutFigura 43. layout da segunda idéia.Figura 46. Sala layot atual.Figura 47. Sala layout proposto.Figura 48. Cozinha layout atual.Figura 49. Cozinha layout proposto.Figura 50. Sala layout atual.Figura 51. Sala layout proposto.Figura 52. Cozinha layout atual.Figura 53. Cozinha layout proposto.Figura 54. Sala layout atual.Figura 55. Sala layout proposto.Figura 56. Cozinha layout atual.Figura 57. Nichos iluminados e mesa proposto.Figura 58. Paleta de cores, cores escolhidas.Figura 59. Composição do estudo 1.Figura 60. Composição escolhida do estudo1.Figura 61. NComposição escolhida do estudoichos iluminados e mesa proposto.Figura 62. Paleta de cores escolhidas.Figura 63. Composição do estudo 2.Figura 64. Composição escolhida do estudo 2. 76
  78. 78. Figura 65. Aplicação das cores no ambiente.Figura 66. Composição 1 escolhida para execução do projeto.Figura 67. Descriçao das cores da paleta escolhida.Figura 68. Imagem eletronica com aplicação escolhida.Figura 69. Tabela de especificação de materiais e serviços.Figura 70. Tabela de cronograma de serviços e orçamento da obra.Figura 71. Perspectiva renderizada 1.Figura 72. Perspectiva renderizada 2.Figura 73. TPerspectiva renderizada 3.Figura 74.Perspectiva renderizada 4.Figura 75. Perspectiva renderizada 5.Figura 76. Perspectiva renderizada 6.Figura 77. Perspectiva renderizada 7.Figura 78. Perspectiva renderizada 8.Figura 79. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 1.Figura 80. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 2.Figura 81. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 3.Figura 82. Maquete fisica 1.Figura 83. Maquete fisica 2.Figura 84. Maquete fisica 3.Figura 85. Maquete fisica 4.Figura 86. Maquete fisica 5.Figura 87. Maquete fisica 6.Figura 88. Maquete fisica 7.Figura 89. Maquete fisica 8.Figura 90. Maquete fisica 9.Figura 91. Maquete fisica 10.Figura 92. Maquete fisica 11.Figura 93. Maquete fisica 12.Figura 94. Maquete fisica 13.Figura 95. Maquete fisica 14. 77
  79. 79. Figura 96. Maquete fisica 15.Figura 97 Daniel Antonio Pinto.9. O AUTORFigura 97. Daniel Antonio Pinto.Daniel Antonio PintoSou brasileiro nascido em Lime meira/São Paulo, tenho 33 anos. Casado 9 anos tenho um osfilho de 8 anos. Graduado em design de interiores pela FAAL – Faculdade d d deAdministração e Artes de Limeeira/São Paulo.Trabalho com vendas e projeto de iluminação há 20 anos. tosBusco novos conhecimentos, p participando de cursos, palestras, feiras e tecn cnologia emgeral. 78
  80. 80. 79
  81. 81. 1. INTRODUÇÃO Uma sala conjugada com a cozinha que ao mesmo tempo em que tem como finalidadereceber amigos e familiares também pode servir como local de descanso e descontração.Um ambiente onde o cliente conversa, interage e desenvolve suas habilidades culináriasde forma que, tanto ele quanto seus convidados imaginem que estão em uma área delazer aconchegante.Torna-se cada vez mais atraente a busca por apartamentos residenciais e com issoaumenta o interesse por salas conjugadas com cozinhas.Nosso projeto trata de uma nova proposta de layout para o apartamento onde se promovea integração entre a sala e a cozinha de modo a criar um ambiente amplo, agradável,confortável, organizado, objetivo e ao mesmo tempo harmônico onde amigos e familiarespossam se reunir prazerosamente se sintonizando com o aconchego do lar.Essa proposta também tem como objetivo unir a família e os amigos criando um ambienteinterativo onde as pessoas possam desenvolver a arte culinária enquanto conversam sobreassuntos diversos com quem está sentado no sofá. 8
  82. 82. 2. OBJETIVOS 2.1. Objetivo Geral O objetivo do trabalho final de graduação é desenvolver e documentar o projeto deinteriores para um apartamento situado na cidade de Limeira interior do Estado de SãoPaulo. 2.2. Objetivos Específicos- estudar o conceito de cozinha conjugada com cozinha;- propor um novo layout para o espaço;- encontrar soluções diferentes;- encontrar soluções para organizar o espaço;- realizar estudos de caso para estimular novas idéias;- realizar estudos cromáticos;- desenvolver projeto de mobiliários;- desenvolver projeto de iluminação; 9
  83. 83. 3. ESTUDOS DE CASORealizamos a análise destes cinco projetos já concretizados como auxílio na busca porampliar o repertório de idéias para o desenvolvimento deste projeto.3.1. ESTUDOS DE CASO 1: Apartamento CG – Valência, EspanhaFrancesc Rifé StudioFrancesc desenvolveu um apartamento integrado para uma família que buscava integrarconceitos modernos com nova tecnologia por meio da mistura de materiais, mobiliários etécnicas de efeitos visuais.Ele buscou criar um espaço que não tivesse tanto impacto com o estilo de vida da famíliaformada por um casal e dois filhos.A idéia foi criar um espaço com bastante luz natural separando ambientes com moveis eao mesmo tempo dando uma visão geral do espaço.O objetivo do projeto é utilizar a sala de jantar e a cozinha transformando esses ambientesno foco central de todo apartamento misturando materiais como vidro, madeira e pedrasnaturais preservando a leveza dos ambientes.Figura 1. A mesa iluminada com spots de embutir dando ênfase ao estilo moderno, assim como apedra se sobressaindo junto as cadeiras.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/ 10
  84. 84. Figura 2. A mesa iluminada por dois pendentes e ao fundo a iluminação natural.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/Figura 3. Uma ilha com a pia integrada fazendo parte do movel.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/ 11
  85. 85. Figura 4. O teto com madeira dando a sensação de rebaixo e uma luminaria de canto com luzindireta.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/Figura 5. Vista do hall de entrada, parede e teto revestidos com madeira vertical e horizontal.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/ 12
  86. 86. Figura 6. Visão dos ambiente integrados, um nicho fundido no movel usado para separar ambientespassando despercebido.Fonte de Referências: hTTP://www.archdaily.com.br/57013/apartamento-cg-francesc-rife-studio/1339180741-5/3.2. ESTUDO DE CASO 2: Coromandel Bach – Nova ZelândiaCrosson Clark CarnachanCrosson Clark Carnachan desenvolveu o projeto de uma casa agregando em seu espaçoum banheiro, sala estar, sala de jantar, cozinha integrada, quartos e varanda.Os ambientes foram pensados considerando as tradições da Nova Zelândia (ópera música,pintura, teatro, dança e arte em geral) mantendo-se conectado com a natureza atravéz dautilização da madeira de reflorestamento. Além da madeira a construçao no formatoretangular faz com que se tenha uma ótima vista da posição do norte.Outro recurso utilizado foi a tecnologia, usada no teto da cobertura no sistema abre e fechaquando necessário.O interessante deste projeto é ver como foi concretizada a ideia da ultilização ou aimpressao de um container movel na vista de fora. Dentro a sensação de aconchego,tranquilidade, conforto e espaço. 13
  87. 87. Figura 7. Vista da casa, da cozinha, da sala e da grande abertura que atravessa de um lado para outro.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/Figura 8. Cozinha.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/ 14
  88. 88. Figura 9. Banheiro, tecnologia presente em cada detalhe.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/Figura 10. Lareira na sala de estar e a mistura de poltrona e uma cadeira de balanço.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/ 15
  89. 89. Figura 11. A banheira antiga recebe um toque de modernidade ao ganhar rodas para se mover.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/Figura 12. A visão da casa em contato direto com a natureza.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/ 16
  90. 90. Figura 13. O piso de madeira ripada serve como ralo do chuveiro.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/Figura 14. A chaminé se sobressai na vista externa.Fonte de referências: http:/www.archdaily.com.br/50538/coromandel-bach-crosson-clarke-carnachan-architects/3.3. ESTUDO DE CA3: Kawelluco, IX Region. - Chile – (Casa Granero) Casú ZegersCasú Zegers desenvolveu o interior da Casa Granero que tem um conceito diferenciado nadivisão interna dos ambientes. O fogão a lenha é o responsável pela integração da sala eda cozinha no térreo. A madeira é forte presença no mobiliário, nas portas e janelas, nasparedes, no mezanino e no madeiramento do telhado em sistema de envelopamentointegrando a casa com a natureza. 17
  91. 91. O vidro surge como grande aliado nas portas e janelas trazendo equilibro na mistura demateriais e ao mesmo tempo proporcionando iluminação natural além de agregar levezaao ambiente.Figura 15. A mesa com bancos continuos.Fontes de referências: http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers-g_cazu_021 18
  92. 92. Figura 16. A porta balcão tem a cobertura e o chão formando uma varanda. O fechando das duas partestransforma tudo em uma parede apenas.Fontes de referências: http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers-g_cazu_021Figura 17. Da visão exterior pode-se observar o projeto de dois andares.Fontes de referências: http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers-g_cazu_021 19
  93. 93. Figura 18. O vidro além de proporcionar iluminação natural ao ambiente também desvenda a linda paisagem.Fontes de referências: http://www.archdaily.com.br/72965/casa-granero-cazu-zegers-g_cazu_0213.4. ESTUDO DE CASO 4: Casa DLW – Florianópolis - SC - BrasilWestphal / KosciukWestphal / Kosciuk criam um projeto aproveitando a irregularidade do terreno paraconstruir uma casa com desníveis separando os ambientes da casa.Com a laje da sala sem coluna o teto parece estar solto, flutuando, como se fosse um legoinfantil montado em três partes. O conjunto de janelas e vidros contribui para proporcionaruma ótima iluminação natural.No interior da residência, ambientes se integram criando harmonia entre a sala de jantarcom a sala de estar e a cozinha com a churrasqueira formando a área de lazer. Osambientes são divididos com o auxílio da iluminação e por portas de vidro que preservam aintegração. É interessante observar a leveza proporcionada pela escada de madeira e ocorrimão tubular ligando os pisos em níveis da casa. 20
  94. 94. Figura 19. A iluminaçao realça a arquitetura da casa.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/Figura 20. Vista da sala destaca a mesa de madeira natural e as cadeiras com design e tecidos diferentes.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/ 21
  95. 95. Figura 21. A porta de correr de vidro integra a área de lazer e a cozina.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/Figura 22. A escada dá acesso a parte intima da casa.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/ 22
  96. 96. Figura 23. A irregularidade do terreno a favor da arquitetura.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/Figura 24. A vista da sacada para a cidade.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/54593/casa-dlw-westphalkosciuk/3.5. ESTUDO DE CASO 5: Rounded Loft - Praga - Republica Checa.A1 ArchitectsA1 Architects desenvolveram o projeto para este loft procurando marcar a volumetria pelocontraste entre a alvenaria reta e a curva.Projetaram a iluminação com pendentes, trilhos com spots e também spots embutido,todos com lâmpadas em tons quentes que demonstram aconchego e quebram umapossível sensação de frieza que a alvenaria poderia provocar ao ambiente. No térreo estão 23
  97. 97. as salas integradas com a cozinha. O interessante é que apesar do espaço físico serlimitado, o projeto calculado de forma inteligente conseguiu integrar uma mesa grande demadeira.Figura 25. A vista das salas integradas.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architectsFigura 26. A mesa de seis lugares, no fundo, uma parede arredondada de cimento queimado.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/ 24
  98. 98. Figura 27. O armario se funde com a escada formando uma só peça funcional.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/Figura 28. O cimento queimado que compõe os detalhes da arquitetura e design.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/ 25
  99. 99. Figura 29. O ambiente íntimo com o piso de carpete e o domus proporcionando iluminação natural.Fonte de Referências: http://www.archdaily.com.br/59227/rounded-loft-a1-architects/ 26
  100. 100. 4. O CLIENTELucas Correia, solteiro, reside na Vila Claudia na cidade de Limeira interior de São Paulo,trabalha com financiamento de caminhões há cinco anos e tem o sonho de possuir seupróprio apartamento.É muito atencioso alegre, divertido, comunicativo, religioso, gosta de estar com a família eadora receber visitas. Além de gostar de mapas geográficos, adora viajar e praticaresportes de aventura. Gosta de uma boa conversa e de estar sempre ligado às tendências.Um rapaz moderno com opinião própria que sabe o que quer. 27
  101. 101. 4.1. PAINEL SEMÂNTICO DO CLIENTEFigura 30.Painel semântico do cliente. 28
  102. 102. 4.2. BRIEFINGCLIENTE: Lucas CorreiaIDADE: 35ENDEREÇO: RUA CEARÁPROFISSÃO: BANCO AYMORETELEFONE: (19) 9616 95701 - Qual seu tipo de música preferida? - Não tenho preferência.2 - Onde passa a maior parte do tempo? - No trabalho.3 - Tipo preferido de leitura? - Não gosto muito de ler.4 - Cores que te agradam? - Cores neutras.5 - Gosta de animais? - Gosto, mas, não tenho nenhum.6 - Quanto tempo passa com a família? - Gosto muito da minha família, costumoalmoçar pelo menos duas vezes por semana com meus pais, minhas duas irmãs e minhanamorada.7 - Gosta de festas? Em casa? - Gosto de gente, amigos e festas. Sou bom na cozinha egosto muito de cozinhar. Adoro receber visitas.8 - Qual o tipo de comida preferida? - Lanche e macarronada.9 - Já usou drogas? Quais? Efeitos? - Não, nunca usei.10 - Viaja muito? - Adoro viajar. .11 - Programas de TV preferidos? - Novelas da rede globo.12 - O que faz nas horas vagas? - Gosto de fazer trilhas e aventura.13 - Tem hobbies? - Gosto de colecionar bandeiras de países.14 - Quais os esportes preferidos? - Futebol e ciclismo.15 - Gosta de beber? - Vinho.16 - Você se considera uma pessoa organizada com relação ao espaço doméstico? -Sou organizado.17 - Você recebe pessoas (visitas) com muita freqüência? - Sim, recebo e minhaintenção e continuar recebendo no apartamento.18 - Você costuma cozinhar em casa? - Sim.19 - Você tem alguma preferência com relação a cores, estilo de mobiliário eiluminação? - Cores neutras, luzes modernas, cristais e LED. 29
  103. 103. 20 - Que estilo você prefere – clássico ou moderno? - Moderno.21 - Você trabalha em casa? - Sim, às vezes.22 - Bar ou academia? - Academia.23 - Doce ou salgado? - Doce.5. CONCEITO E PROCESSO CRIATIVOPara chegarmos a uma definição do conceito buscamos listar algumas característicasdesejáveis para os ambientes. descanso aconchego recepção Família conforto amigos satisfação circulação amplitude Descontrair informação A partir daí começamos a buscar elementos como mapas, mares, território e espaço entreoutras características até chegarmos a “sem limites”.A idéia de “sem limites” surgiu por ser um apartamento com espaço de 40,50m ondegostaríamos de projetar sala estar TV jantar com uma mesa de seis a oito lugares. 30
  104. 104. Deste conceito podemos extrair as seguintes características: Sem Limites Espaço Integrada Visão Comodidade Conforto LiberdadeEmbasados em pesquisas e no estudo acima, nossa proposta é a de um projeto capaz deproporcionar ambientes práticos e objetivos através de alterações na alvenaria criandoespaços de modo a facilitar de forma eficaz o dia-a-dia adequando às necessidades docliente.As idéias de móveis planejados em pontos estratégicos ampliam espaços e garantemconforto e sofisticação além de vir como solução para organizar e manter os ambientessempre prontos para receber a família e os amigos inesperados. 31
  105. 105. Figura 31. Painel Semântico Conceito. 32
  106. 106. 6. PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DO PROJETOA partir da idéia de criar um ambiente integrado mais confortável, espaçoso eaconchegante, buscamos inspiração nos mapas trazendo para o ambiente uma sensaçãode amplitude onde ele possa receber sua família e amigos para almoçar e conversar deuma forma agradável e com comodidade.Todo mobiliário e materiais utilizados foram pensando na criação harmônica tornando apermanência no espaço mais agradável. 33
  107. 107. 6.1. LEVANTAMENTOO espaço é composto por uma sala integrada com a cozinha que atualmente estaseparada por uma parede. A sala tem 6,71 metros de comprimento por 2,91 metros delargura e a cozinha tem 4,29 metros de comprimento por 2,47 metros de largura. Os doisambientes estão separados por uma parede que mede 2,09 metros de largura.A sala é o lugar onde ele almoça e também recebe os familiares e amigos. O espaçopossui carpete no chão, um espaço para colocar uma mesa de quatro lugares no máximo.No layout atual se torna impossível ter uma mesa de seis ou oito lugares. Hoje o espaço écomum e nada moderno.Pensamos em remover a parede da cozinha e colocar um balcão além de fechar a portalateral transformando em uma cozinha tipo americana. Estes são alguns dos desafiosdetectados no projeto. 34
  108. 108. Figura 32. Hall de entrada e o espaço para sala de jantar.Figura 33. Cozinha atual e porta de entrada. 35
  109. 109. Figura 34. Entrando na sala avistamos o espaço.Figura 35. Vista da parede de fundo da cozinha. 36
  110. 110. Figura 36. Vista da parede de fundo da cozinha.Figura 37. Pendente existente na sala de estar-tv. 37
  111. 111. Figura 38. Parede da sala com um aquário.Figura 39. Parede que separa a sala da cozinha, o hall de entrada, o lustre da sala de jantar e a passagempara a parte íntima do apartamento. 38
  112. 112. Planta BaixaFigura 40. Planta baixa atual 39
  113. 113. Planta BaixaFigura 41. Aréa do projeto atual a ser executado em preto 40
  114. 114. 6.2. ESTUDOS PRELIMINARESNA primeira idéia utilizamos uma mesa para três pessoas e uma parede divide a sala dacozinha.A sala com espaço amplo mais não era essa idéia.O conceito era que a cozinha seintegrasse com a sala.Mais isso não seria possível sem a remoção da parede.O trabalho em conjunto e auxilio com arquiteta Gisele Surge conseguimos fazer a remoçãoda parede. Planta BaixaFigura 42. Primeira ideia de layout 41
  115. 115. Na segunda idéia utilizamos um balcão para dividir a cozinha da sala de modo quetornaria a conhecida cozinha americana.Este layout se tornaria comum e inviável por não solucionar a questão de amplitude eacomodar a família e amigos e colocar uma mesa de oito lugares. Planta BaixaFigura 43. layout da segunda idéia. 42
  116. 116. 6.3. ANTEPROJETOApós o desenvolvimento de diferentes propostas podemos escolher qual seria mais viávelao ambiente, podendo assim solucionar todas as idéias.Segue abaixo as alterações feitas no projeto:Figura 46. Sala layot atual. 43
  117. 117. Figura 47. Sala layout proposto. Neste novo layout fechamos a porta e fechamos a parede toda com moveis planejados eeletro domésticos deixando o ambiente mais moderno e amplo.Figura 48. Cozinha layout atual. 44
  118. 118. Figura 49. Cozinha layout proposto.Na sala de TV retiramos o ponto centralizado de iluminação substituindo por rebaixo degesso não colocando limites no espaço.Figura 50. Sala layout atual.Figura 51. Sala layout proposto. No interior da cozinha escolhemos a parede do fundo para colocarmos o fogão dandocontinuidade no balcão em “L” com uma faixa de pastilha e um exaustor de inox e vidro. 45
  119. 119. Figura 52. Cozinha layout atual.Figura 53. Cozinha layout proposto.Na parede atrás do sofá colocamos um quadro na parede que ajuda no conceito do layoutdo apartamento. 46
  120. 120. Figura 54. Sala layout atual.Figura 55. Sala layout proposto.No canto antes era a porta colocamos um móvel planejado com nichos com iluminação deled. A mesa passa da coluna formando também um balcão de apoio para cozinha. 47
  121. 121. Figura 56. Cozinha layout atual.Figura 57. Nichos iluminados e mesa proposto. 48
  122. 122. 6.4. PROJETOS EXECUTIVOSProjetos executivos são fundamentais para a obra conseguir o resultado esperado. Segue anexas aspranchas para execução do projeto.6.4.1. LOCALIZAÇÃO DA AREA DE INTERVENÇÃOVide projeto layout anexo folha 1/116.4.2. LAYOUT, CORTES E VISTASVide projeto layout proposto no anexo .......................................... Folha 2/11Vide projeto corte AA e vista 1 no anexo ....................................... Folha 3/11Vide projeto corte BB e vista 2 no anexo ....................................... Folha 3/11Vide projeto corte CC e vista 3 no anexo ........................................ Folha 4/11Vide projeto corte DD e vista 4 no anexo ...................................... Folha 4/116.4.3. Projeto LuminotécnicoVide projeto de iluminação ............................................................. Folha 6/116.4.4. Paginação de TetoVide projeto paginação de teto....................................................... Folha 5/116.4.5. Paginação de PisoVide projeto paginação de piso ..................................................... Folha 5/116.4.6. DetalhesVide projeto detalhes ................................................................... Folha 2;3;4/116.4.7. Projeto de MobiliárioVide projeto mobiliário ......................................................................Folha 7;8;9;10/11 49
  123. 123. 6.4.8. ESTUDOS CROM MÁTICOSA correta utilização das cores é importante para o equilíbrio dos ambientes e daqueles que s sos habitam. Cada cor tem uma vibração que afeta o corpo e mente. aA escolha das cores tem como função gerar bem estar, levantar a auto- estim reduzir o o timaestresse, deixando o ambiente aconchegante. teEstudo 1. -BRANCO -PRETO -CINZA -ROXO -AZUL -VERMELHO -VERDE -LILASFigura 58. Paleta de cores, cores esc scolhidas. 50
  124. 124. Composição de cores 1. 2. 3.Figura 59. Composição do estudo 1.2.Figura 60. Composição escolhida do estudo1. o 51
  125. 125. - APLICAÇÃO DO ESTUDO NO AMBIENTE NFigura 61. NComposição escolhida d estudoichos iluminados e mesa proposto doEstudo 2. -AZUL -BEGE -BRANCO -VERMELHO -CINZA -PRETO -AMARELO -LARANJAFigura 62. Paleta de cores escolhidas. as 52
  126. 126. Composição de cores1. 2. 3.Figura 63. Composição do estudo 2.2.Figura 64. Composição escolhida do estudo 2. o 53
  127. 127. - APLICAÇÃO DO ESTUDO NO AMBIENTE NFigura 65. Aplicação das cores no am ambiente.COMPOSIÇÃO ESCOLHIDA E A SENSAÇÃO DAS CORESFigura 66. Composição 1 escolhida para execução do projeto. pAo comparar os dois estudos cromáticos realizados, escolhemos o estudo d c dois comomelhor opção. A composição d dois foi a escolhidas porque melhor atendeu no nossa intençãode projeto. Ela tem paletas de neutros balanceadas que ajudam os elemento decorativos e ntosa ganharem destaque no ambi biente no ambiente. Com esta composição cons nseguimos 54
  128. 128. atingir nosso objetivo que é pro roporcionar um espaço elegante e aconchegan com o ante,cuidado de não poluir o espaçoço.Nosso critério foi muito além de suprir os desejos do cliente com relação às cores, massim, de aliar estética e funciona nalidade. O azul é uma cor fresca, tranqüilizante, que se associa com a parte a a mais intelect ctual da mente. O azul representa a noite. O branco é uma cor que liga a limpeza, nos trás a seção de paz e u ão bem estar. O cinza é um cor que transmite elegância e sofisticaçã que se ma ção, encaixa com as outras cores. O Bege é um cor que transmite calma e passividade. E ma . Esta associada ao clássico. O vermelho é a cor de maior impacto visual e emociona em nal, tonalidade escura transmite elegância, requinte e lidera es rança. O preto é um cor que transmite elegância e modernida e cai bem ma dade com todas as cores.Figura 67. Descriçao das cores da pa paleta escolhida. 55
  129. 129. COMPOSIÇÃO 2.Optou-se pela composição numero dois devido ao equilíbrio do branco e preto utilizado nosmoveis e piso. O uso do cinza, vermelho, marfim e azul foi feito nas paredes poltronas ealguns objetos decorativos.Figura 68. Imagem eletronica com aplicação escolhida.6.4.9. Especificação de MateriaisMATERIAIS QUANTIDAD VALOR IMAGEM MATERIAL MARCA MODELO COR E R$ Fosca a 5un (3,6l) Branco Tinta Latex 249,50 Suvinil base de $49,90 gelo água 3 un. Cimento 63,00 Votoran - Branco R$ 21,00 56
  130. 130. Gesso 60.50 m2 1.815,00 Fortaleza Reba Rebaixados Branca $30,00 Creme Piso 73.19m2 Batistela 60x60 marfim Porcelanato lanato $40,00 2.927,60 3 un. P Pendente Pendente New line Glob Branco 50 diam. 2.700,00 Plafon Studiolucc 4x14w – 4000k $900,00 ple e High Highpower 20,55 m Led 2.424,90 Iluctron Iluct Iluctron 72 RGB $118,00 w/m Fosca a Tinta Latex 5un (3,6l) 347,20 Suvinil base de Azul Fosca $69,40 água 30un Lajota 15,00 Itapecura Cer Cerâmica - 0,50OBJETOS/MOBILIÁRIO QUANTIDAD MO ODEL IMAGEN MATERIAL VALOR MARCA COR E O 2 un Vermelho Bancos 500,00 Decor Do im imo $250,00 joia TV 1 un 1.350,00 LG LED 42 42” Preto 57
  131. 131. 60x35x17 Tramon Cuba 650,00 Inox Inox cm tina Laca Preto/Mal Painel 1 un Aço 1.900,00 - bec rack 3.33x1.62 escovado Amaro/Es pelhoMovel de Projeto Fortale 800,00 Gesso Branco gesso mobiliário za ProjetoCabinet Pia 2.050,00 Masisa MDF Chamais mobiliário Projeto Malbec Mesa 2.340,00 Masisa MDF mobiliário Amaro Projeto Chamais/L Armario 5.250,00 Masisa MDF mobiliário aca BrancoPersianas 1 un 385,00 luxaflex Rol ler Branca ComCortina 1 un 149,90 Santos Branca passante 6 un MDF/Teci Cadeira 980,00 Oppa Preta 155,00 do 58
  132. 132. Cerami Vaso 1un 180,00 - Cinza ca Projeto Tecido Sofa 2.300,00 Suede Cinza Clara mobiliário retrátil Coifa Vidro / Cinza 1 un 989,00 Suggar Vidro cristal inox escovada Forno Cinza eléctrico e 1 un 1.280,00 LG Inox escovada microondasFigura 69. Tabela de especificação de materiais e serviços. 59
  133. 133. 6.4.10. Planilha de Planejamento de Execução e Orç Pl rçamento daObra TO OTALValor total de materiais : R$ 31.646,10Valor de mão de obra : R$ 9.500,00Valor total: R$ 38.146,10Figura 70. Tabela de cronograma de serviços e orçamento da obra. e 60
  134. 134. 6.4.11. PERSPECTIVA ELETRONICA FINALFigura 71. Perspectiva renderizada 1.Figura 72. Perspectiva renderizada 2. 61
  135. 135. Figura 73.Perspectiva renderizada 3.Figura 74.Perspectiva renderizada 4. 62
  136. 136. Figura 75. Perspectiva renderizada 5.Figura 76. Perspectiva renderizada 6. 63
  137. 137. Figura 77. Perspectiva renderizada 7.Figura 78. Perspectiva renderizada 8. 64
  138. 138. Figura 79. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 1.Figura 80. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 2. 65
  139. 139. Figura 81. Perspectiva com a luz de led RGB da sanca ligada 3. 66
  140. 140. 6.4.12. Fotos da Maquete FísicaFigura 82. Maquete fisica 1.Figura 83. Maquete fisica 2. 67
  141. 141. Figura 84. Maquete fisica 3.Figura 85. Maquete fisica 4. 68
  142. 142. Figura 86. Maquete fisica 5.Figura 87. Maquete fisica 6. 69
  143. 143. Figura 88. Maquete fisica 7.Figura 89. Maquete fisica 8. 70
  144. 144. Figura 90. Maquete fisica 9.Figura 91. Maquete fisica 10. 71
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×