• Like
Suiça
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
Uploaded on

Símbolos pátrios, modelo de educação e fatos históricos

Símbolos pátrios, modelo de educação e fatos históricos

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
2,243
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
31
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. SUIÇA
  • 2. A Suíça é um país cujo território édividido geograficamente entre o Jura, oPlanalto Suíço e os Alpes, somando umaárea de 41 285 km². A população suíça éde aproximadamente 7,8 milhões dehabitantes e concentra-se principalmenteno planalto, onde estão localizadas asmaiores cidades do país. É um dos paísesmais ricos do mundo. Zurique e Genebraforam classificadas como as cidades commelhor qualidade de vida nomundo, estando em segundo e terceirolugar respectivamente. A ConfederaçãoSuíça tem uma longa históriade neutralidade, não estando em estadode guerra internacionalmente desde1815. O país é sede de muitasorganizações internacionais comoo Fórum Econômico Mundial, a CruzVermelha, a Organização Mundial doComércio e do segundo maior Escritóriodas Nações Unidas.
  • 3. A bandeira consiste de um quadrado vermelho com umacruz grega branca grossa e equilátera no centro dabandeira. O comprimento de cada braço é 1/6 maior doque a sua largura. A bandeira baseia-se na do cantão deSchwyz, cujas cores e forma derivam do Sacro ImpérioRomano. Foi desenhada pelo General Dufour, e adoptadapela Constituição Suíça em 1848.
  • 4. • O Brasão de armas da Suíça mostra a mesma cruz branca que a bandeira do país, mas em um escudo vermelho. A aparência do brasão de armas ou escudo varia grandemente, mas houve uma resolução federal incluindo um desenho do brasão de armas.• Como a bandeira suíça, o brasão de armas é usado em diversos itens tais quais frascos, placas de carro, e produtos exportados como as facas de exército suíças.
  • 5. Cântico Suíço HINO• Quando de manhã crescer o céu vermelho E nos derramar o seu esplendor, Em 1961, o parlamento da Suíça decidiu Tu, ó Senhor, na tua luz apareces que o “Salmo Suíço” era uma criação Quando os Alpes brilhando com esplendor, Orar a Deus, a entrega a Ele, suíça legítima e que deveria valer Para tu sentires e compreenderes, como hino nacional provisoriamente. Que Ele vive nesta terra.• No pôr do sol, Tu és noite Após 3 anos de testes o hino foi aceito E para além do céu estrelado, por 12 cantões e sete pediram por mais Tu, ó Pai amoroso, sempre perto. Quando estamos partindo para o céu, tempo de testes e menos do que seis o Alegria e êxtase Tu determinas, rejeitaram. Mesmo assim, em 1965, o Por nós sentirmos e comprendermos Que Tu vives nesta terra. “Salmo Suíço” foi declarado como hino• Quando as nuvens negras cobrem as colinas nacional, desta vez sendo permanente. A E a névoa cinzenta enche o vale, ratificação final aconteceu em Tu ainda não Te escondeste dos Teus filhos. Perfurando a escuridão em que nos cobrem 1981, quando se estabeleceu Com o poder da Tua alvorada definitivamente que o “Salmo Suíço” seria Em seguida, iremos sentir e compreender Que Deus vive nesta terra. o então hino nacional da Confederação• Para nós, na selvagem tempestade que vem, Suíça, alegando-se ser “uma canção Tu nos dás resistência e fortaleza, Tu, onipotente sentença, salva-nos! puramente suíça, íntegra, festiva, assim Durante noites de horror e trovoadas como a maioria dos cidadãos desejam em Vamos confiar no Ele infantil! Sim, estamos a sentir e compreender um hino”. Que Deus vive nesta terra.
  • 6. O chocolate suíço, ganhou uma reputação internacional de ser de alta qualidade. Hoje, a maioria do chocolate suíço é consumido pelos próprios suíços (54% em 2000). E a Suíça tem hoje o maior consumo per capita de chocolate (11.6 kg per capita por ano).Canivete suíço é um tipo muito comum de canivete. Não se trata de um tipoespecífico, porém de uma "família" de canivetes de diversas formas e comferramentas distintas. Existem hoje mais de 100 modelos. O primeiro e genuínocanivete suíço tem origem no ano de 1891. O exército suíço pretendia, para usoexclusivo dos seus soldados, um canivete que fosse versátil, leve e fácil detransportar, mas que simultaneamente fosse bastante resistente. No mesmo anosurgia então, da responsabilidade da Administração Federal de Munições daSuíça, o projeto para esta peça de cutelaria. O fabricante desse canivete foi naaltura atribuído à empresa Schweizer Besteckfabrik – ano de 1900 (a qual derivouda Fabrique Suisse de Coutellerie S.A., do ano de 1895, e esta da inicial e originária“Paul Boéchat & Cie. knife Factory, do ano de 1893). A produção do genuínocanivete suíço teria assim início no ano de 1901, com base no dito projeto que foio protótipo do famoso canivete suíço. O país é um dos maiores produtores de relógios do mundo. Além dos relógios suíços serem conhecidos por seu luxo, a Suíça também é conhecida pelos melhores e mais vendidos relógios de plástico, da marca Swatch. Entre outras marcas conhecidas estão: Rolex, Piaget, Victorinox e Tissot.
  • 7. A lenda de Guilherme Tell aparece inicialmente no sec. XV. A história de um herói bem sucedido no tiro contra uma pequena maçã na cabeça de seu filho e posterior assassinato do tirano que o obrigou a fazê-lo. Na cultura popular, Guilherme Tell subsiste como um verdadeiro herói. Permanece uma importante figura com quem os suíços se identificam e, de acordo com uma pesquisa recente, 60% da população acredita mesmo que ele tenha existido.O futebol é um dos esportes maispraticados no país. Conta com umaliga nacional de dez equipes emuitas outras amadoras espalhadaspelo país. O hóquei nogelo também é muito famoso. Dolado individual destaca-sesobretudo o atletismo, a ginástica, oesqui e o tênis, cuja maior figurarepresentativa do país nestamodalidade é o campeão RogerFederer.
  • 8. • A culinária típica é baseada em queijo, chocolate e pão. Quase toda a população come salada e vegetais regularmente, tudo para uma alimentação saudável. Carne, tirando linguiça, não é muito consumida devido aos altos preços. Fondue, raclette (batata e queijo) Bratwurst (linguiça de frango com pão) são os principais alimentos típicos. Todos os produtos derivados de leite (queijo, iogurte, chocolate, sorvete...) na Suíça são muito saborosos e apreciados. Alguns pratos, no entanto, são adotados em todas as regiões. Bons exemplos disso são as fondues e raclettes, incomparáveis, sobretudo no inverno. No verão, são encontradas apenas nos restaurantes específicos para turistas. A fondue é preparada de várias formas, sendo que a moitié-moitié (partes iguais dos queijos Gruyère e Vacherin) é a mais popular.• A tradução literal de fondue é “derretida” e uma das mais famosas, a Bourguignonne, feita com carne frita em óleo e acompanhada de vários molhos, não tem nada de fondue, mas recebe esse nome porque envolve o mesmo ritual dos comensais em volta de um caquelon (panela para fondue). A raclette, outra iguaria típica agora também globalizada, é o nome do queijo fundido que, na raclonette (aparelho específico onde o queijo é derretido), adquire maior cremosidade pela ação do calor e acompanha batatas cozidas com casca e pepinos em conserva.
  • 9. FATOSHISTÓRICOS
  • 10. 58 A.C. Os helvécios, a tribo residente de celtas no que hoje é a Suíça, sãofreados pelas legiões romanas sob o comando de Júlio César ao tentarmigrar para oeste da França.15 A.C. Legiões de Augusto conquistam a tribo alpina dos Rhaeti, noterritório que é hoje faz parte o leste da Suíça. Nos anos seguintes, atotalidade do território suíço é incorporada ao Império Romano.400 - 1000 O fim do domínio romano e incursões de tribos germânicasmarcam o período conhecido como Baixa Idade Média. Por um breveperíodo em 800, Carlos Magno domina grande parte da EuropaOcidental, incluindo a Suíça, mas seu império se desmorona mais uma vezem pouco tempo. Um sistema feudal evolui. Mosteiros mantém a herançaclássica com o ensino do latim e desenvolvem novos métodos deagricultura.
  • 11. • Fatos históricos da Suíça 1291 - Tradicional ano da criação da Confederação Suíça: as três comunidades rurais de Uri, Schwyz e Unterwalden na Suíça central. Eles formam uma aliança permanente para proteger sua liberdade contra o império dos Habsburgos.• 1307 - Segundo a lenda, Guilherme Tell é forçado por um governador dos Habsburgos a atirar uma flecha na maçã colocada sobre a cabeça do seu filho. O guerreiro mata depois o governador e torna-se parte do mito fundador da Confederação.• 1499 - A Confederação ganha o direito implícito para seus membros de gerir seus próprios assuntos após derrotar o imperador dos Habsburgos, Maximiliano, na Guerra Suábia.• 1513 - A Confederação sem muitas regras inclui agora 13 cantões.• 1523 - Reforma protestante em Zurique liderada pelo pastor Huldrych Zwingli. Ele é morto em uma batalha contra as forças católicas da Suíça central em 1531.
  • 12. • 1536 - Reforma protestante em Genebra liderada pelo refugiado francês Jean Calvin, cuja doutrina rigorosa vem a influenciar as igrejas protestantes em muitos outros países.• 1618-1648 - A Guerra dos 30 anos provoca destruição em grande parte da Europa, mas a Suíça consegue manter-se neutra. O cantão dos Grisões, que neste momento não é membro da Confederação, se torna um campo de batalha entre os exércitos francês e austríaco-espanhol por causa de sua importância estratégica.• 1648 - O Tratado de Vestefália termina a Guerra dos 30 Anos; as potências europeias reconhecem formalmente a independência da Suíça.
  • 13. • 1798 - O que agora forma a Suíça é ocupado por tropas francesas revolucionárias. E batalhas ocorrem em solo suíço envolvendo exércitos austríacos e russos. A República Helvética, uma república centralista parlamentar com base no modelo francês, é apoiada pela França. 1803b - O "Ato da Mediação" de Napoleão restaura a maior parte do antigo sistema cantonal após o insucesso da República Helvética.• 1815 - A independência e a neutralidade da Suíça são reconhecidas pelo Congresso de Viena.• 1848 - Criação do estado federal da Suíça, com uma nova constituição e um parlamento federal.• 1863 - O empresário inglês Thomas Cook organiza seu primeiro passeio turístico "com tudo incluído" para Suíça - é o início do turismo moderno.
  • 14. • 1871 O primeiro concílio do Vaticano proclama a infalibilidade do Papa. Mais de 400.000 católicos suíços deixam a igreja e formam uma nova comunidade religiosa conhecida como a dos Velhos (ou Cristãos) Católicos.• 1914 A Suíça permanece neutra durante a Primeira Guerra Mundial.• 1939 A Suíça permanece neutra durante a Segunda Guerra Mundial.• 1971 As mulheres suíças obtém o direito de voto, aceito (por homens) através de um referendo nacional.
  • 15. Modelo educacionalUma característica marcante do ensino suíço é adiversidade. A diversidade linguística do país é apenasuma das muitas particularidades de seusCantões, diferenças que se estendem também aosistema educacional. Estruturalmente, o Cantãoassume a responsabilidade pelas escolas, enquanto aComuna (município) cuida da administração destas.Isso ocasiona diferenças curriculares e administrativasentre as escolas de todo o país. Todas essas diferençassão, entretanto, regidas com muita maestria pelogoverno geral, o que proporciona ao estudante boaaceitação e possibilidade de intercâmbio dentro e forado país.
  • 16. Educação Infantil e Ensino Fundamental (obrigatório)* A maioria dos alunos suíços (cerca de 95% ) frequenta uma instituição pública na comuna onde residee somente 5% da população paga uma escola privada. A escola pública cumpre um importante papel naintegração social: crianças com diversas origens sociais, culturais e linguísticas frequentam a mesmaescola, promovendo o convívio com as diferenças e a integração já desde o início de suaformação. Todos os Cantões oferecem uma Educação Infantil que é gratuita e dura em média, de um adois anos (Jardim de Infância). Uma exceção é o Cantão Ticino, onde a Educação Infantil dura três anos.* O Ensino obrigatório, assim como no Brasil, inicia-se aos seis anos de idade e dura nove anos, entreEnsino Fundamental I (seis anos de duração, em média) e II (três anos de duração). Uma particularidadedo ensino suíço em alguns Cantões, é a divisão das turmas por rendimento. Há também a possibilidadede, já nesse estágio inicial, focar os estudos numa área do conhecimento que mais interesse aoaluno, como por exemplo línguas, matemática, ciências biológicas.* Um outro ponto forte das escolas suíças é o ensino de idiomas. Com a diversidade linguística queabrange o alemão, o francês, o italiano e o romanche como línguas maternas, o idioma em que sãoministradas as aulas, difere conforme a região linguística do país. Ainda durante o ensinoFundamental, os alunos aprendem no mínimo dois outros idiomas além da língua materna:normalmente uma segunda língua nacional e o inglês.* A organização descentralizada e federativa na área da Educação Infantil e do EnsinoFundamental, possibilita o respeito às diferenças culturais e regionais. Existem, entretanto, diretrizessuperiores da Confederação para as regras mais importantes, como a idade de ingresso na escolaobrigatória ou a duração da mesma.
  • 17. Formação pós-obrigatória* A formação pós-obrigatória (Ensino Médio e Faculdade) normalmente é baseada em decretos federaisou inter-cantonais. Os Cantões são responsáveis pela execução e direção das escolas. A única exceção éa ETH (Instituto Federal Suíço de Tecnologia) em Zurique, que é dirigida pela Confederação.* Cerca de 90% dos adolescentes da Suíça terminam a escola no nível do Ensino Médio com 18/19 anos.Isto lhes permite o acesso direto à uma formação técnica profissional, uma escola superior ouuniversidade.O sistema educacional da Suíça se destaca nos seguintes pontos:* Flexibilidade: existem várias possibilidades de se iniciar ou retomar uma formação ou os estudosnormais.Grande variedade de opções de formação: quem tem as qualificações necessárias, pode, em princípio,realizar a formação desejada, no lugar desejado, sem a necessidade de exames admissionais.* Somente o curso de medicina apresenta vagas limitadas. Para esse curso os candidatos devem passarpor um processo seletivo (Numerus Clausus), sendo que apenas os melhores colocados obtém avaga. Os diplomas cantonais são amplamente reconhecidos, garantindo ao formando mobilidadenacional e internacional.* Na perspectiva de ampliar as possibilidades de internacionalização e intercâmbio, as UniversidadesSuíças têm aderido, cada dia mais, ao Tratado de Bologna, um acordo da UE que divide os cursosuniversitários em Bachlor (BA) e Master (MA). Essa nova organização curricular, apesar de recente eainda em processo de implantação e aperfeiçoamento, favorece o reconhecimento internacional e ointercâmbio de estudantes por todo o mundo.
  • 18. BOLSAS DE ESTUDOS NA SUÍÇABolsas de estudos para estrangeiros na Suíça• As bolsas do governo Suíço são destinadas a estudos de pós-graduação. É Importante lembrar que alguns cursos não são contemplados pelo programa de bolsas. Esses são: artes, hotelaria e cursos de idiomas (estudo não científico de um idioma).• Caso tenha interesse em candidatar-se à uma bolsa de estudos oferecida pelo governo suíço, pedimos que leia atentamente as informações no site da Embaixada da SuíçaBolsas de estudos para jovens Suíços no exterior* O Cantão de origem tem a responsabilidade por uma possível ajuda financeira aosjovens Suíços no exterior (portadores de passaporte suíço, de idade entre 15 e 25anos, cujos pais estão domiciliados no exterior). Os regulamentos diferem de Cantãopara Cantão.Para ter o direito à candidatura a uma bolsa de estudos é imprescindível estarregularmente matriculado numa instituição de ensino superior ou técnico.Geralmente candidatos com diplomas e títulos reconhecidos pela Confederação eprovenientes de instituições públicas, têm maior chance de serem subsidiados.* A AJAS (Associação para o encorajamento à formação de jovens Suíços no exterior)também pode ajudar financeiramente os jovens Suíços no exterior. Geralmente, pordispor de recursos financeiros muito limitados, a AJAS só concede complementos debolsas para a primeira formação na Suíça.
  • 19. CURIOSIDADES A Suíça é um bom país para você ter uma quebra na monotonia de O país possui 4 línguas igrejas, museus, escultura, etc. Tem oficiais: muita natureza, esportes radicais e cenários Alemão, Francês, Italian lindos! o e Romanche.Existe um refrigerante que se chamaRivela, é feito de soro de leite, masnão é branco, é da cor do Guaraná Deixar os sapatos na entrada de casa édo Brasil comum. Em prédios as sapateiras dos vizinhos fica no corredor, em frente a porta do apartamento. Beber água da torneira não é problema. Mas água tem muito calcário. E isso significa que a pia, jarra elétrica e cafeteira precisam ser A capital administrativa é limpadas com freqüência. Senão o Berna, apesar de muitos calcário toma conta, cria uma camada acharem que é Zurique. que depois vai desprendendo e soltando pedacinhos de calcário no café, comida.
  • 20. FONTES DE PESQUISAwww.wikipedia.orgwww.swissinfo.chwww.eda.admin.chwww.swissworld.orgwww.sitedecuriosidades.com