Palestra Gerencia de Projetos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Palestra Gerencia de Projetos

on

  • 778 views

Apresentação criada para uma capacitação interna na Videosoft, com o objetivo de instruir os líderes nos conceitos básicos de GP e gerar uma sensibilização quanto à importancia da ...

Apresentação criada para uma capacitação interna na Videosoft, com o objetivo de instruir os líderes nos conceitos básicos de GP e gerar uma sensibilização quanto à importancia da utilização de técnicas de gestão de projetos.

Statistics

Views

Total Views
778
Views on SlideShare
778
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
9
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Palestra Gerencia de Projetos Palestra Gerencia de Projetos Presentation Transcript

  • Capacitação Gerencia de projetos.Romulo Nunes – Videosoft – 18-10-2010
  • Gerencia de projetosO que é:Planejar, organizar, proteger e gerenciar recursos para obter a realização dos objetivos de um projeto.
  • Como se faz normalmente Cada um faz do seu jeito.
  • Como se faz normalmente Temos a tendencia de pensar que todos podem gerenciar projetos com eficácia; Gerencia projetos apenas pela prática (no feeling) deixa de contemplar várias lacunas;
  • A falta de padrão A falta de padrão trás resultados inesperados; Não se gere o que não se mede; Se uma coisa pode dar errado, vai dar; Sentimos isso na nossa realidade como empresa;
  • A falta de padrão Para tudo que quebramos a cabeça agora, existem áreas de estudo onde muitas pessoas já quebraram a cabeça antes de nós, por muitos anos; Não queremos ser cientistas e pesquisadores com novas teses melhores que as já existentes – não no momento; Então deve haver algum conjunto de padrões (regras ou processos ou dicas) para fazer melhor também nos projetos;
  • A falta de padrão Reinventar a roda não é a solução; E sim, já existem padrões para a gerência de projetos;
  • Problemas dos projetos Projetos fora do prazo, fora do custo, fora da qualidade desejada, ou sem os recursos pretendidos; Projetos desorganizados, onde um (departamento, colaborador) faz a sua parte sem sincronia com o outro, e as dependências entre as atividades atrapalham a execução; Projetos eternos, ou projetos que nunca atingirão os objetivos; E sempre foi assim.
  • Problemas dos projetos
  • Primeira tentativa de padronizar PERT significa: Program Evaluation and Review Technique (técnica para a revisão e avaliação de programas); 1957 – Marinha americana – projeto do submarino nuclear Polaris; Necessidade de agendar um projeto que contém incerteza nas atividades – estimativa PERT; Necessidade de um padrão; Caminho crítico;
  • Caminho crítico
  • PDCA Plan, Do, Check, Act; Planejar, Executar, Verificar, Agir; Padrão PDCA é usado no PMI; Sem PDCA o projeto falha, em algum dos seus objetivos;
  • Projeto, operação, processo Projeto: Inicio meio e fim. Objetivos definidos. Prazo; Operação: Conjunto de ações realizadas no dia a dia, execução rotineira. Um projeto pode implantar uma nova operação, mas a operação em sí não faz parte do projeto; Processo: Conjunto de atividades para a execução de uma tarefa. A gerência de projetos possui processos definidos para se obter uma boa gerência;
  • Exemplos Projetos:  Construir uma nova fábrica;  Desenvolver novos procedimentos de fabricação;  Desenvolver um novo canal de vendas em outro país;  Implantar um sistema de automação; Operação:  Produção diária de uma fábrica;  Ministrar um treinamento periódicamente;  Dirigir uma empresa;  Efetuar vendas no novo canal em outro país;  Manter informações em um banco de dados de um sistema;
  • O que é um projeto Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo; Natureza temporária; Termina quando atinge os objetivos, ou quando se torna desnecessário, ou quando falha (não atingirá os objetivos); Esforço: pode envolver uma única pessoa, ou multiplos departamentos e empresas;
  • Gerenciar um projeto Aplicação de conhecimentos, habilidades ferramentas e técnicas às atividades de um projeto a fim de atender aos seus requisitos;  Identificar requisitos;  Estabelecer objetivos claros e tangíveis;  Ajustar as abordagens e planos para as diferentes expectativas das partes envolvidas;  Balancear restrições conflitantes (Escopo, qualidade, cronograma, orçamento, recursos e riscos;
  • PMI Project Management Institute – Instituto de gerenciamento de projetos; Fundada em 1969; Instituição com reconhecimento mundial sobre gerência de projetos; Define padrões e técnicas (framework) para um bom gerênciamento de projeto; Concorrente: PRINCE2 - Inglês;
  • PMP Project Management Professional; Certificação de reconhecimento mundial, fornecida pela PMI; Exigências para se fazer a prova:  40 horas de treinamento PMI oficial;  4.500 horas de gerência de projetos nos últimos 3 anos (com faculdade);  7.000 horas sem faculdade;
  • PMBOK Conjunto de conhecimentos em gerencia de projetos  Técnicas comprovadas e inovações;  Terminologia padrão;
  • Um projeto na organização Coexistente com outros projetos e atividades; Único em seus resultados; Temporário: Data de inicio e fim definidas antecipadamente; Realizado por pessoas; Recursos restritos: humanos, financeiros, etc; Planejado, executado, controlado: Gerenciado;
  • Sub-projeto Uma parte menor do projeto total, criada quando um projeto é subdividido em componentes ou partes mais facilmente gerenciaveis; Cenários típicos de criação de sub-projetos:  Execução por fases;  Por especialidade (elétrico, hidráulico, etc);  Necessidade de sub-contratação; Grandes projetos podem ser divididos em pequenos projetos!
  • O Gerente de Projetos
  • O Gerente de Projetos É quem manda no projeto; É quem decide; É o responsável por tudo; É quem leva a culpa; É quem faz o sucesso, ou o fracasso;
  • Framework O PMI fornece um conjunto de processos para o gerente de projeto executar, a fim de gerenciar um projeto com eficácia; Cada processo pertence a uma área de conhecimento, e a uma fase de projeto; Cada processo possui entradas, ferramentas e saídas;
  • Fases de projeto Processos de iniciação  Atividades de formalização do projeto; Processos de planejamento  Atividades de planejamento e estruturação do projeto; Processos de execução  Atividades de coordenaçao da equipe do projeto; Processos de controle  Atividades de monitoramento e controle do andamento do projeto; Processos de encerramento  Atividades de encerramento e aceitação final do projeto;
  • Áreas de conhecimento Tempo Escopo Qualidade Riscos Custo Aquisições RH Comunicação Integração
  • Fases de projeto
  • PMI Framework
  • ÁreasÁreas de conhecimento em GP.
  • Área: Integração
  • Área: Integração Inclui os processos e atividades necessárias para identificar, definir, combinar, unificar e coordenar os diversos processos de gerenciamento de projetos; Opções sobre alocação de recursos, balanceamento de objetivos, alternativas conflitantes, gerenciamento de dependencias múltiplas; Manter um projeto com diversas pessoas/deparatamentos integrados é importante, sem integração tudo fica solto;
  • Área: Integração Processos de exemplo:  Termo de abertura do projeto;  Escopo preliminar do projeto;  Plano de gerenciamento do projeto;  Orientar e gerenciar e execução;  Monitoramento e controle do trabalho;  Controle integrado de mudanças;  Término do projeto;
  • Área: Comunicação
  • Área: Comunicação Comunicar: compartilhar, tornar comum; O GP pode (deve) gastar tempo excessivo em comunicação (90%); Os envolvidos do projeto precisam compreender a importância da comunicação no projeto;
  • Área: Comunicação Na gerencia de projetos, uma alta porcentagem dos atritos, frustrações e ineficiências se dá por uma comunicação ineficiente; Projetos são atividades de pessoas em equipes; Exemplos de falhas de comunicação:  Interpretação errônea de um requisito do projeto;  Atraso em uma data compromissada;
  • Área: Escopo O que é  Latim: escopu;  Grego: skopós;  Significa: Alvo, mira, fim, propósito, intento, intuito;OBJETIVO!
  • Área: Escopo Inclui os processos necessários para assegurar que o projeto inclui todo o trabalho necessário e apenas o necessário, para terminar o projeto com sucesso; Sem ”Gold plating”
  • Área: Escopo Dificuldades de definir  Envolvidos discordam sobre os objetivos;  Pressa na definição dos objetivos;  Objetivos mal quantificados;  Objetivos mal documentados;  Objetivos muito rígidos para acomodar mudanças de prioridade;
  • Área: Tempo
  • Área: Tempo Projetos atrasam por...  Planejamento insuficiente;  Plano não realista;  Escopo subestimado;  Alteração dos requisitos pelos clientes;  Incapacidade de acompanhar o progresso;  Incapacidade de identificar problemas com antecedência;  Mudança de prioridade;  Falta de comprometimento da equipe;  Pessoal não qualificado;
  • Área: Tempo Conjunto de processos necessários para que o projeto seja implementado no tempo previsto; O cronograma e as condições para que ele seja factível devem ser todas previstas e providenciadas ANTES do início da execução do projeto;
  • Área: Riscos
  • Área: Riscos O risco é uma condição incerta ou um evento que pode ocorrer, afetando ao menos um objetivo do projeto (positiva ou negativamente); Latim: risicu - significa: Ousar; Riscos positivos também são chamados de oportunidades; É inútel tentar eliminar (ou mitigar) todos; Algo sempre dá errado – soluções de contorno; Correr os riscos certos, minimizar os outros;
  • Área: Riscos Impacto; Probabilidade de ocorrer; Aversão ao risco; Tolerância ao risco; Área de riscos é: Planejamento, identificação, análise, planejamento de respostas, monitoramento e controle dos riscos do projeto;
  • Área: Qualidade
  • Área: Qualidade Qualidade é o grau com que um projeto cumpre os seus requisitos; Não é gold-plating; Conformidade (prevenção e inspeção) é mais barato que defeito; Prevenção é mais barato do que inspeção; Melhoria contínua, sigmas, PDCA; Estatística, histograma, disperção; Paretto: 80-20;
  • Área: Qualidade
  • Área: RH
  • Área: RH Determinar equipe; Definição dos papéis e responsabilidades; Avaliação de desempenho da equipe; Facilitação e resolução de conflitos; Sistema de recompensas; Modos de atuação com gerentes funcionais:  Funcional;  Projetizada;  Matricial;
  • Área: RH Tipos de poder:  Especialista/experiência;  Recompensa;  Referência;  Penalidade; Estilo de liderança:  Diretivo, facilitador, instrutor, suporte, autocrático, consultivo, consensador;
  • Área: RH Principais conflitos em projetos:  Prazos;  Prioridades do projeto;  Recursos (mão de obra);  Questões técnicas;  Procedimentos administrativos;  Custos;  Personalidade;
  • Área: Custos
  • Área: Custos Custos dos recursos necessários para executar as tarefas do projeto; Fase mais cara de um produto: Operação; Fase mais cara de um projeto: Execução; É mais facil influenciar nos custos nas fases iniciais do projeto; Envolve: Avaliação de custos/valor dos recursos, estimativa, orçamentação;
  • Área: Aquisições
  • Área: Aquisições Gerencimanto de contratos e mudanças tanto como fornecedor quanto como comprador; Inclusive outsourcing; Inclui:  Planejar aquisições;  Realizar aquisições;  Administrar aquisições;  Encerrar aquisições;
  • FasesFases de um projeto.
  • Fase de iniciação A primeira coisa necessária em um projeto, é ser iniciado; Visão geral do projeto, objetivos, premissas, fundamentação; Formalização do projeto, de que ele vai ser executado;
  • Processos da fase de iniciação Processos:  Desenvolver o termo de abertura;  Área: Integração;  Identificar as partes interessadas;  Área: Comunicação;Cada outra fase tem o seu conjunto de atividades, a que tem mais atividades é a de planejamento – não é por acaso;
  • Processo: Termo de abertura Área: Integração; Fase: Iniciação; Documento que autoriza formalmente o início do projeto; Concede ao gerente de projeto a autoridade para aplicar recursos organizacionais nas atividades do projeto; Documenta a necessidade de negócio, justificativa do projeto, necessidade do cliente;
  • Processo: Termo de abertura Entradas:  Declaração do trabalho: Descrição dos serviços ou produtos que serão gerados;  Business case: Informações do ponto de vista do negócio, determina a justificativa do investimento, necessidades de negócio e análise preliminar de custos;  Fatores ambientais da empresa: Padrões, condições de mercado, infra-estrutura, recursos humanos, tolerância a riscos, etc;  Ativos organizacionais: Políticas, modelos, etc
  • Processo: Termo de abertura Ferramentas e técnicas  Opinião especializada Saídas  Termo de abertura do projeto
  • Processo: Termo de abertura
  • Processo: Identificar as partes interessadas Área: Comunicação – Fase: Iniciação; Um projeto de sucesso é aquele que consegue realizar as expectativas dos envolvidos; Envolvido: Todo aquele que tem alguma participação ou interesse no projeto (maior ou menor, não importa); Somente conhecendo todos os envolvidos e as suas expectativas, pode-se gerenciar as expectativas sobre o projeto; Gerenciar expectativas inclui julgamento de prioridades;
  • Processo: Identificar as partes interessadas
  • Processo: Identificar as partes interessadas Entradas:  Termo de abertura do projeto;  Documentos de aquisições (para projetos que são baseados em um contrato ou numa aquisição);  Fatores ambientais da empresa (cultura, estrutura organizacional);  Ativos de processos organizacionais;
  • Processo: Identificar as partes interessadas Ferramentas e técnicas:  Identificar potenciais partes interessadas;  Identificar impacto ou apoio de cada parte interessada;  Avaliar prováveis reações de partes interessadas, identificar maneiras de influencia-las para obter o seu apoio e diminuir impactos negativos; Saídas:  Registro de partes interessadas;  Estratégia para gerenciamento de partes interessadas;
  • Fase: Planejamento Planejar antes de agir; Definições detalhadas de tudo que ocorrerá no projeto; Base para o sucesso;
  • Fase: Planejamento Estimar os custos; Processos:   Determinar o orçamento;  Coletar requisitos;  Planejar a qualidade;  Definir escopo;  Criar EAP;  Plano de recursos humanos;  Definir as atividades;  Planejar as comunicações;  Sequenciar atividades;  Planejar aquisições;  Estimar os recursos das  Planejar o gerenciamento de atividades; riscos;  Estimar as durações das  Identificar os riscos; atividades;  Analise qualitativa de riscos;  Desenvolver o cronograma;  Analise quantitativa dos riscos;  Plano de respostas aos riscos;
  • Processo: Coletar requisitos Área: Comunicação – Fase: Planejamento; Paretto: 80-20; Processo que visa definir e documentar as funções e funcionalidades do projeto e do produto necessárias para atender às necessidades e expectativas das partes interessadas;  Influência direta no sucesso do projeto;  Definir e gerenciar as expectativas do cliente;  Base do projeto;
  • Processo: Coletar requisitos Entradas:  Termo de abertura do projeto;  Registro das partes interessadas; Ferramentas e técnicas:  Entrevistas (formais ou não);  Dinâmicas em grupo (brainstorm, mapa mental, Delphi, etc)  Questionários e pesquisas;  Observação do trabalho;  Protótipos;
  • Processo: Coletar requisitos Saídas:  Documentação dos requisitos: Descreve os requisitos e como eles atendem as necessidades de negócio;  Plano de gerenciamento dos requisitos: Descreve como eles serão avaliados e gerenciados durante o projeto;  Matriz de rastreabilidade: Liga cada requisito à sua origem, exemplos: Necessidade de negócio, objetivos do projeto, design do produto, entregas de escopo;
  • Processo: Definir atividades Área: Tempo Fase: Planejamento Definição das atividades (todas) que serão realizadas para a compleção do projeto; Essas atividades são pacotes de trabalho decompostos, e servem para a definição de cronograma, monitoramento e controle do trabalho de um projeto;
  • Processo: Definir atividades Entradas:  Escopo; Ferramentas e técnicas:  Decomposição (sub-dividir) em atividades de 8 até 80 horas cada;  Opinião especializada;
  • Processo: Definir atividades Saídas:  Lista de atividades: Todas as atividades necessárias no projeto;  Atributos das atividades: Nome, descrição, predecessoras, sucessodras, requisitos de recursos, datas impostas, restrições e premissas;  Lista dos marcos (Milestones): Pontos ou eventos significativos no projeto – pontos de checagem;
  • Processo: Análise qualitativa dos riscos Área: Riscos; Fase: Planejamento; Maneira rápida e econômica de estabelecer prioridades para o planejamento de respostas a riscos; Entradas:  Lista dos riscos;  Declaração de escopo;
  • Processo: Análise qualitativa dos riscos Ferramentas e técnicas:  Avaliação de probabilidade;  Matriz de probabilidade e impacto; Saídas:  Atualizaçao do registro dos riscos com novos dados: Categorizados, causas, tendências, etc;
  • Processo: Análise qualitativa dos riscos
  • Fase: Execução
  • Fase: Execução Processos realizados para concluir o trabalho; Coordenar pessoas e recursos; Integrar e executar atividades do projeto; Tudo em conformidade com o plano;
  • Fase: Execução Processos:  Conduzir as aquisições;  Mobilizar a equipe do projeto;  Desenvolver a equipe do projeto;  Gerenciar a equipe do Projeto;  Distribuir as informações;  Gerenciar expectativas das partes interessadas;  Realizar a garantia da qualidade;
  • Fase: Monitoramento e controle
  • Fase: Monitoramento e controle Acompanhar, revisar e regular o progresso e o desempenho; Identificar áreas onde serão necessárias mudanças; Principal foco dos processos: Desempenho do projeto;
  • Fase: Monitoramento e controle Processos:  Verificar escopo;  Controlar escopo;  Controlar o cronograma;  Administrar aquisições;  Monitorar e controlar riscos;  Controlar custos;  Realizar controle de qualidade;  Reportar o desempenho;
  • Fase: Encerramento
  • Fase: Encerramento Obter aceitação do cliente ou patrocinador; Revisão pós-projeto; Registrar impactos de adequações; Documentar lições aprendidas; Encerrar aquisições;
  • Fase: Encerramento Processos:  Encerrar as aquisições;  Encerrar o projeto;
  • Revisão
  • Framework O PMI fornece um conjunto de processos para o gerente de projeto executar, a fim de gerenciar um projeto com eficácia; Cada processo pertence a uma área de conhecimento, e a uma fase de projeto; Cada processo possui entradas, ferramentas e saídas;
  • Fases de projeto Processos de iniciação  Atividades de formalização do projeto; Processos de planejamento  Atividades de planejamento e estruturação do projeto; Processos de execução  Atividades de coordenaçao da equipe do projeto; Processos de controle  Atividades de monitoramento e controle do andamento do projeto; Processos de encerramento  Atividades de encerramento e aceitação final do projeto;
  • Fases de projeto
  • Áreas de conhecimento Tempo Escopo Qualidade Riscos Custo Aquisições RH Comunicação Integração
  • FimObrigado!