GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1

9,776
-1

Published on

Material da aula de Introdução ao Gerenciamento de Projetos

Published in: Business
8 Comments
22 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
9,776
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
8
Likes
22
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

GP - Gerenciamento De Projetos Unifoa Aula 1

  1. 1. Rodrigo Machado, GP Gerenciamento de Projetos Introdução – Fundamentos - Conceitos Pós-Graduação – UNIFOA Prof. Rodrigo Machado - Coordenador 12 de abril de 2008
  2. 2. Apresentação Rodrigo Machado, GP Rodrigo Machado Membro do PMI Rio - Voluntário Gerente de Marketing e Comunicação - Crea-RJ Especialista em Gerenciamento de Projetos Arquiteto e Urbanista
  3. 3. Docência <ul><li>Coordenador do curso de pós-graduação em Gerenciamento de Projetos da UNIFOA </li></ul><ul><li>Instrutor da RCP Consultoria </li></ul><ul><li>Docente do curso de pós-graduação em Gerenciamento de Projetos Avançado daEcthos-CD/Universidade Gama Filho </li></ul><ul><li>Docente do Progredir/Crea-RJ </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  4. 4. Revisão... Rodrigo Machado, GP
  5. 5. Rodrigo Machado, GP O QUE É PROJETO?
  6. 6. Rodrigo Machado, GP PROJETO e MUDANÇA O que leva a Projetos? <ul><li>Uma solicitação de um cliente </li></ul><ul><li>Uma demanda do mercado </li></ul><ul><li>Uma oportunidade de negócio </li></ul><ul><li>Uma inovação tecnológica </li></ul><ul><li>Um requerimento legal </li></ul><ul><li>Uma necessidade social </li></ul>
  7. 7. Rodrigo Machado, GP Definições de Projetos <ul><li>Projeto é um empreendimento único e não repetitivo, de duração determinada, formalmente organizado e que congrega e aplica recursos, visando o cumprimento de objetivos pré-estabelecidos </li></ul><ul><li>Norma ISO 10006: “Projeto é um processo único, consistente com um conjunto ordenado e controlado de atividades com data de início e término, conduzidos para atingir um objetivo, com requisitos especificados, incluindo restrições de tempo, custo e recursos” </li></ul>
  8. 8. Rodrigo Machado, GP Definições de Projeto PMI – Project Management Institute <ul><li>Projeto é um empreendimento temporário, conduzido para criar um produto ou serviço único.” </li></ul>
  9. 9. Estratégias Organizacionais <ul><li>Processos (padrões, melhorias, qualidade, PDCA, Planos de Ações...) </li></ul><ul><li>Projetos (mudanças, grandes melhorias, novos serviços, novos negócios, novos processos produtivos, empreendimentos, fusões e aquisições...) </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  10. 10. <ul><li>Projeto - Design </li></ul>Rodrigo Machado, GP <ul><li>Projeto – Idéia, Proposta, Plano </li></ul><ul><li>Projeto – empreendimento (PMI) </li></ul>Nomenclatura
  11. 11. <ul><li>Ciclo de Vida do Projeto </li></ul>Rodrigo Machado, GP X Ciclo de Vida do Produto
  12. 12. Ciclo de Vida do Projeto <ul><li>Concepção </li></ul><ul><li>Planejamento </li></ul><ul><li>Implementação </li></ul><ul><li>Encerramento </li></ul>Rodrigo Machado, GP Processo / Produto Continua o Ciclo de Vida do Produto
  13. 13. Project Management Institute <ul><li>PMI - |Project Management Institute – fundado na Pensilvênia – EUA em 1969 </li></ul>Rodrigo Machado, GP <ul><li>220 mil filiados no mundo </li></ul><ul><li>Brasil – 13 Chapters </li></ul>
  14. 14. Padrões ( Standards) <ul><li>PMBoK – Project Management Body of Knowledge – 3ªedição 2004 (www.pmi.org) </li></ul>Rodrigo Machado, GP <ul><li>PMP – Project Management Professional – Certificação reconhecida internacionalmente – 4ª mais cobiçada no mundo </li></ul><ul><li>PMO – Project Management Office </li></ul><ul><li>Program Management </li></ul><ul><li>Portfolio Management </li></ul><ul><li>CAPM – Certified Associate in Project Management </li></ul>
  15. 15. Matriz do Time de Projetos na Organização Rodrigo Machado, GP
  16. 16. A Percepção de Projetos como processo produtivo evoluiu no tempo <ul><li>“ As organizações do futuro irão implementar projetos e atribuirão a eles o fator de sucesso de seus negócios”PMI, 2005 </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  17. 17. Rodrigo Machado, GP O que é Gerenciamento de Projetos PMI: “gerenciamento de Projetos é a aplicação de Conhecimento, Habilidades, Ferramentas e Técnicas às atividades do Projeto, de forma a atender as necessidades e expectativas dos steakholders deste Projeto”
  18. 18. Rodrigo Machado, GP O que é Gerenciamento de Projetos É o processo de planejamento, análise e controle de tarefas, prazos e recursos de um Projeto. Envolve também a comunicação dos progressos e resultados alcançados para os clientes, apoio (staff) ou administração superior e demais steakholders.
  19. 19. Rodrigo Machado, GP Steakholders São todos os participantes ou partes interessadas no Projeto, como os clientes, fornecedores,membros do time de Projeto, e comunidade (s) afetada(s), direta ou indiretamente.
  20. 20. Rodrigo Machado, GP Gerenciamento de Projetos – outras definições “ Gerenciar Projetos é a ciência e arte de obter resultados por meio de pessoas em grupos formalmente organizados e produtivos, trazendo uma visão (concepção) à realidade .” Microsoft: “ Gerenciamento de Projetos é simplesmente Planejar, Organizar e Gerir atividades e recursos para alcançar um objetivo definido, usualmente considerando restrições de tempo e custo”.
  21. 21. Negócios muito Projetizados (alguns exemplos) <ul><li>Construção Civil </li></ul><ul><li>TI (informática, telecom...) </li></ul><ul><li>Farmacos </li></ul><ul><li>Marketing e Comunicação </li></ul><ul><li>Entretenimento (vídeo, fono, shows, eventos...) </li></ul><ul><li>Óleo e Gás </li></ul><ul><li>Mandatos governamentais </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  22. 22. Posicionamento do Profissional de Projetos <ul><li>Área Estratégica da Organização </li></ul><ul><li>Área Operacional da Organização </li></ul><ul><li>Consultoria </li></ul><ul><li>Gerência do Contratante </li></ul><ul><li>Gerência do Contratado </li></ul><ul><li>Equipe </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  23. 24. Rodrigo Machado, GP O Trinômio Sagrado Tempo Custo Escopo Evolução do Conhecimento em GP
  24. 25. Rodrigo Machado, GP Passo evolutivo Tempo Custo Qualidade Escopo
  25. 26. Rodrigo Machado, GP 9 Áreas de Conhecimento - PMBOK Tempo Custo Qualidade Escopo RH comunicação Risco Aquisições integração
  26. 27. Rodrigo Machado, GP PMBOK 3ª edição (2004) processo <ul><li>9 áreas de conhecimento </li></ul><ul><li>5 fases </li></ul><ul><li>44 processos (referência) </li></ul>
  27. 28. Rodrigo Machado, GP Fases do Gerenciamento do Projeto Ciclo de vida do Gerenciamento do Projeto iniciação planejamento controle execução encerramento
  28. 29. Rodrigo Machado, GP Desenvolver Project Charter Desenv. decl. Escopo prelim . Desenv.Plano Gerenc. Projeto Pplanejamento Escopo Definição Escopo Criar wbs Estimativa Recurs. Ativ. Definição Atividade Estimativa Duraç. Ativ. Estimativa Custos Orçamentação Planejam. Rec. HUmanos Planejam. Qualidade Planejam. Comunicações Planejar Contratações Planejamento Resp. Riscos Planejar Compras e Aqui. Planejamento Gerenc. Riscos Identificação Riscos Análise Qualitat. Riscos Análise Quantit. Riscos Desenvolvime. Cronograma Sequenciam. Atividades Orientar e Gerenc. Exec. Realizar a Garant. Quali Dsenvolver Equipe Contratar ou Mob equipe Solicitar Resp. Fornec. Distribuição Informações Selecionar Fornecedores Monitorar e Contr. TRabalho Verificação Escopo Controle Do Escopo Controle Cronograma Controle Custos Realizar Contr Quali Controle Integr Mudanc. Gerenciar Equipe Relatório Desempenho Gerenciar Steakholders Monitoramento Contr Riscos Administração Contratos Encerrar o Projeto Encerramento Contratos Processos de Iniciação Processos de Planejamento Processos de Execução Procossos de Monitoramento e Controle Processos de Encerramento
  29. 30. Rodrigo Machado, GP Dinâmica Importância da Equipe Elementos de Gerenciamento de Projetos
  30. 31. PROCESSOS DE INICIAÇÃO Pmbok 3ª edição Rodrigo Machado, GP
  31. 32. <ul><li>Processos de Iniciação </li></ul><ul><li>Concepção do Projeto </li></ul><ul><li>Análise de Oportunidade </li></ul><ul><li>Análise de Viabilidade </li></ul><ul><li>Avaliação das alternativas </li></ul><ul><li>Formalização do Projeto – “Project Charter ” </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  32. 33. Rodrigo Machado, GP Seleção de Projetos- modelos numéricos Análise de Viabilidade Investidores têm expectativa sobre retorno do capital investido, após análise de alternativas e decisão sobre o investimento. <ul><li>VPL - Valor Presente Líquido </li></ul><ul><li>TIR - Taxa Interna de Retorno </li></ul><ul><li>Payback - Tempo de retorno do capital investido </li></ul><ul><li>Capital disponível </li></ul><ul><li>liquidez </li></ul><ul><li>Riscos, cenários, análise de tendências, mercado </li></ul><ul><li>outros </li></ul>
  33. 34. Rodrigo Machado, GP Seleção de Projetos- modelos não numéricos Valores intangíveis <ul><li>Necessidade imperiosa/Emergência </li></ul><ul><li>Necessidade Competitiva </li></ul><ul><li>Extensão de linha de um produto </li></ul><ul><li>Imagem </li></ul><ul><li>Comparação de benefícios (via especialistas, prespectiva do cliente, steakholders, priorização) </li></ul>
  34. 35. Rodrigo Machado, GP Seleção de Projetos - Matriz de decisão <ul><li>necessidades </li></ul><ul><li>desejos </li></ul><ul><li>ponderação </li></ul><ul><li>análise comparativa </li></ul>
  35. 36. O start up de um Projeto <ul><li>Projeto tem que ter “certidão de nascimento” </li></ul><ul><li>Tem que ser formalizado, visível, percebido, empodeirado ( empowerment ) </li></ul><ul><li>Em geral nasce de uma centro de custos da organização </li></ul><ul><li>Documento de formalização: Project Charter </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  36. 37. <ul><li>Project Charter (Termo de Abertura) </li></ul><ul><li>“ Certidão de Nascimento” do Projeto </li></ul><ul><li>Deve conter: </li></ul><ul><li>Nome do projeto </li></ul><ul><li>Nome do Gerente do Projeto </li></ul><ul><li>Descrição </li></ul><ul><li>Prazo </li></ul><ul><li>Custo estimado </li></ul><ul><li>Restrições </li></ul><ul><li>Premissas </li></ul><ul><li>Riscos iniciais identificados </li></ul><ul><li>Quem elaborou, quem aprovou, datas </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  37. 38. Rodrigo Machado, GP Declaração Preliminar de Escopo <ul><li>Resposta de planejamento do GP ao Project Charter </li></ul><ul><li>Visa: </li></ul><ul><li>Desenvolver mais o escopo </li></ul><ul><li>Definir o time do projeto </li></ul><ul><li>Definir os objetivos específicos </li></ul><ul><li>Definir as principais entregas do projeto </li></ul><ul><li>Abordar melhor os riscos, os custos, os prazos </li></ul>
  38. 39. Processos de Planejamento Rodrigo Machado, GP
  39. 40. Rodrigo Machado, GP Por que Planejar <ul><li>O planejamento é a simulação de uma situação futura. Planejamos para podermos antever ações a implementar, obstáculos a superar e recursos a alocar, cumprindo assim, nossos objetivos de forma mais eficaz. </li></ul><ul><li>Faz parte do planejamento o agrupamento de atividades em pacotes de trabalho, o estabelecimento do encadeamento e interdependência das mesmas, assim como o levantamento, previsão e otimização de custos e recursos humanos associados. </li></ul>
  40. 41. Rodrigo Machado, GP Por que Planejar <ul><li>O Planejamento deve ser constantemente acompanhado e revisto durante a evolução de um projeto. Somente assim podemos representar a realidade de maneira mais fiel. </li></ul><ul><li>O planejamento deve ser realizado tanto na fase de estudo (concepção) quanto na implementação do projeto. </li></ul>
  41. 42. Importância do Planejamento <ul><li>Fase com maior número de processos (21) </li></ul><ul><li>Baseline do trinômio escopo-tempo-custo </li></ul><ul><li>Baseline de todo o Projeto (Plano do Projeto) </li></ul><ul><li>Processos de todas as áreas de conhecimento </li></ul><ul><li>Aumento de maturidade e percepção do Projeto, de forma contínua e recorrente ( rolling wave planning );não é uma fase isolada;realimentação constante do ciclo de planejamento </li></ul>Rodrigo Machado, GP
  42. 43. Rodrigo Machado, GP Principais Produtos <ul><li>WBS </li></ul><ul><li>Diagrama de Marcos ( milestones ) </li></ul><ul><li>Matriz de Responsabilidades </li></ul><ul><li>Organograma do Projeto </li></ul><ul><li>Plano de Comunicação </li></ul><ul><li>Planejamento dos Riscos </li></ul><ul><li>Rede de Programação das atividades </li></ul><ul><li>Cronograma </li></ul><ul><li>Orçamentação </li></ul><ul><li>Plano de Aquisições </li></ul><ul><li>Plano do Projeto </li></ul>
  43. 44. Rodrigo Machado, GP Criar WBS entradas saídas <ul><li>Ativos de Processos Organizacionais </li></ul><ul><li>Declaração de Escopo do Projeto </li></ul><ul><li>Plano do Gerenciamento do Escopo do Projeto </li></ul><ul><li>Solicitações de Mudanças Aprovadas </li></ul><ul><li>Análise de Estrutura Analítica do Projeto </li></ul><ul><li>Decomposição </li></ul><ul><li>WBS </li></ul><ul><li>Atualizações na Declaração do Escopo do Projeto </li></ul><ul><li>Dicionário da WBS </li></ul><ul><li>Linha de Base do Escopo do Projeto </li></ul><ul><li>Atualização no Plano de Gerenciamento do Escopo do Projeto </li></ul>es Ferramentas e Técnicas Exemplo de Processo de Escopo
  44. 45. Rodrigo Machado, GP WBS – work breakdown structure <ul><li>Outros nomes </li></ul><ul><li>EAP – Estrutura Analítica do Projeto </li></ul><ul><li>EDT –Estrutura de Decomposição do Trabalho </li></ul><ul><li>Deve ser construída coletivamente </li></ul><ul><li>Mostra as entregas do Projeto (deliverables)ou pacotes de trabalho (work packages) em um nível de decomposição que possam ser gerenciados </li></ul><ul><li>Entrada para grande parte dos outros processos </li></ul><ul><li>Recomendação: incluir processos de gerenciamento como atividades na estrutura </li></ul>
  45. 46. Rodrigo Machado, GP WBS – work breakdown structure Estruturação e Organização <ul><li>Orientada ao Tempo </li></ul><ul><li>Orientada ao Custo </li></ul><ul><li>Orientada à Geografia do Projeto </li></ul><ul><li>Orientada às Áreas de Responsabilidade </li></ul><ul><li>Topdown ou bottom up </li></ul>
  46. 47. Rodrigo Machado, GP WBS – work breakdown structure Wbs APL – Redepetro-BC
  47. 48. Rodrigo Machado, GP Desenvolvimento Do Cronograma entradas saídas <ul><li>Ativos dos Processos Organ. </li></ul><ul><li>Lista de Atividades </li></ul><ul><li>Atributos da Atividade </li></ul><ul><li>Declaração de Escopo do Projeto </li></ul><ul><li>Diagrama de Rede do Cronograma do Projeto </li></ul><ul><li>Plano de Gerenciamento do Projeto </li></ul><ul><li>Recursos Necessários para a Atividade </li></ul><ul><li>Calendário de Recursos </li></ul><ul><li>Análise de Rede do Cronogr </li></ul><ul><li>Método do Caminho Crítico </li></ul><ul><li>Compreensão do Cronogr </li></ul><ul><li>Nivelamento de Recursos </li></ul><ul><li>Método da Cadeia Crítica </li></ul><ul><li>Software de Ger. Projeto </li></ul><ul><li>Aplicação de Calendários </li></ul><ul><li>Ajuste de Atecip e Atrasos </li></ul><ul><li>Modelo de Cronograma </li></ul><ul><li>Dotações Orçamentárias </li></ul><ul><li>Cronograma do Projeto </li></ul><ul><li>(rede, barras, marcos) </li></ul><ul><li>Linha de base do Projeto </li></ul><ul><li>Atualização de Recursos Necessários </li></ul><ul><li>Atualização de Atributos das Atividades </li></ul><ul><li>Atualização do Calendário do Projeto </li></ul><ul><li>Mudanças Solicitadas </li></ul><ul><li>Atual. Plano Ger. Projeto </li></ul>te Ferramentas e Técnicas Exemplo de processo de tempo
  48. 49. Rodrigo Machado, GP tempo Método do Caminho Crítico <ul><li>São identificadas as folgas das atividades, no encadeamento das mesmas </li></ul><ul><li>Folga livre: em relação à atividade sucessora </li></ul><ul><li>Folga total: em relação aos caminhos de trabalhos do projeto </li></ul><ul><li>Determina as datas de início e término, cedo e tarde de cada atividade </li></ul><ul><li>Caminho crítico é o caminho mais longo com folga nula; o atraso em uma atividade crítica atrasa o projeto </li></ul><ul><li>Concentrar mais esforços nas atividades críticas </li></ul>
  49. 50. Rodrigo Machado, GP Dinâmica Exercitar sequenciamento lógico de atividades
  50. 51. Rodrigo Machado, GP riscos Conceituação de Risco <ul><li>Associado a incerteza e probabilidade </li></ul><ul><li>Teoria das Probabilidades - 1632 - mercado de seguros (Desafio aos Deuses) </li></ul><ul><li>Risco: ameaça e oportunidade </li></ul><ul><li>Impacto no custo: variação positiva e negativa - resultado monetário esperado </li></ul><ul><li>Cultura Organizacional x nível de aversão a riscos </li></ul><ul><li>Área de conhecimento em franca expansão </li></ul>
  51. 52. Rodrigo Machado, GP Riscos Plano de Gerenciamento de Riscos <ul><li>Define como identificar, analisar, responder e monitoras os riscos </li></ul><ul><li>Metodolgia (abordagem, ferramentas e fonte de dados </li></ul><ul><li>Funções e Responsabilidades - líder e equipe de suporte </li></ul><ul><li>Tempo- periodicidade de execução do gerenciamento </li></ul>
  52. 53. Rodrigo Machado, GP riscos Categorias de Riscos - exemplos <ul><li>Técnicos </li></ul><ul><li>Organizacionais (maturidade, percepção, políticos) </li></ul><ul><li>Externos (conjuntura econômica, política, físicos ) </li></ul><ul><li>Contratuais ou legais </li></ul>ATRIBUTOS DOS RISCOS
  53. 54. Rodrigo Machado, GP Abordagem para resposta aos Riscos contingenciamento
  54. 55. Rodrigo Machado, GP custos Investidores têm expectativa sobre retorno do capital investido, após análise de alternativas e decisão sobre o investimento. <ul><li>VPL - Valor Presente Líquido </li></ul><ul><li>TIR - Taxa Interna de Retorno </li></ul><ul><li>Payback - Tempo de retorno do capital investido </li></ul><ul><li>Capital disponível </li></ul><ul><li>liquidez </li></ul><ul><li>Riscos, cenários, análise de tendências, mercado </li></ul><ul><li>outros </li></ul>
  55. 56. Rodrigo Machado, GP custos <ul><li>Decisões financeiras são apoiadas em informações precisas </li></ul><ul><li>Garantir que o orçamento de um projeto represente de fato seu custo global </li></ul><ul><li>Orçamento preciso é apoiado em ferramentas e técnicas facilitadoras do gerenciamento do projeto </li></ul><ul><li>Sem gestão de Custos não há investimento </li></ul>
  56. 57. Rodrigo Machado, GP Orçamentação entradas saídas <ul><li>Declaração do Escopo do Projeto </li></ul><ul><li>WBS </li></ul><ul><li>Dicionário da WBS </li></ul><ul><li>Estimativa de Custos do Projeto </li></ul><ul><li>Estimativa de Custos da Atividade </li></ul><ul><li>Cronograma do Projeto </li></ul><ul><li>Calendário de Recursos </li></ul><ul><li>Contratos </li></ul><ul><li>Plano de Gerenciamento de Custos </li></ul><ul><li>Conciliação de Custos </li></ul><ul><li>Análise das Reservas </li></ul><ul><li>Estimativa Paramétrica </li></ul><ul><li>Reconciliação dos Limites de Finaciamento </li></ul><ul><li>Linha de Base de Custos (curva S) </li></ul><ul><li>Necessidade de Financiamento do Projeto (aporte de recursos financeiros) </li></ul><ul><li>Mudanças solicitadas </li></ul><ul><li>Atualização no Plano de Gerenciamento de Custos </li></ul>$ Ferramentas e Técnicas
  57. 58. Rodrigo Machado, GP RH Matriz de Responsabilidades
  58. 59. Rodrigo Machado, GP qualidade Para o Gerenciamento de Projetos, a qualidade será objeto de verificação tanto do produto gerado como dos processos que compõem o Projeto
  59. 60. Rodrigo Machado, GP qualidade Custo da Qualidade É o custo de todo o esforço necessário para garantir a conformidade com os requisitos, bem como o custo da do trabalho gerado pela não-conformidade <ul><li>Custos de prevenção </li></ul><ul><li>custos de Avaliação </li></ul><ul><li>Custos das Falhas </li></ul><ul><li>- Internos </li></ul><ul><li>- Externos </li></ul>
  60. 61. Rodrigo Machado, GP comunicação <ul><li>Gerentes de Projeto passam mais de 90% do tempo se comunicando </li></ul><ul><li>Comunicação se dá de várias maneiras verbal, não-verbal, formal, informal </li></ul><ul><li>Relatórios, gráficos, reuniões, atas são processos de comunicação </li></ul><ul><li>Há que se definir as regras do jogo para a comunicação. Há que se fazer um planejamento das comunicações </li></ul>
  61. 62. Rodrigo Machado, GP comunicação As Palavras sagradas As 6 palavras: “ Eu acredito que cometi um erro” As 5 palavras: “ Você fez um bom trabalho” As 4 palavras: “ Qual a sua opinião?” As 3 palavras: “ Se você puder...” As 2 palavras: “ por favor” “muito obrigado” “com licença” “bom dia” A palavra: “ Nós” Márcio Hervé, PMP
  62. 63. Rodrigo Machado, GP comunicação 4 pecados (palavras impuras) “ O meu trabalho eu faço certo. Agora, esta gente...” “ Isto aqui sempre foi assim e não vai mudar nunca” “ Eu não quero saber o que aconteceu; eu quero saber quem é o culpado” “ Eu sabia que não ia dar certo” Márcio Hervé, PMP
  63. 64. Rodrigo Machado, GP aquisições Fazer ou Comprar <ul><li>Identificar Core Business/Core Competences;Qual o nosso negócio? </li></ul><ul><li>O que é escopo e o que é aquisição </li></ul><ul><li>O que é comprado é escopo da outra parte; gestão de ambos por processos e perspectivas distintas para um mesmo objetivo: o Projeto </li></ul><ul><li>Terceirização </li></ul><ul><li>Integração de serviços </li></ul>
  64. 65. Rodrigo Machado, GP aquisições Tipos de Contratos - graus de riscos diferentes <ul><li>Preço Global (Fixed Price) - risco transferido para o contratado </li></ul><ul><li>Custos Reembolsáveis - por administração </li></ul><ul><li>- custo mais percentual do custo (CPPC - cost plus percentage of costs) </li></ul><ul><li>- custo mais remuneração fixa (CPFF - cost plus fixed fee) </li></ul><ul><li>- custo mais remuneração de incentivo (CPIF - cost plus incentive fee) </li></ul>
  65. 66. Processos de Execução Rodrigo Machado, GP
  66. 67. Rodrigo Machado, GP Processos de Execução <ul><li>São os esforços necessários para que o produto do projeto seja realizado </li></ul><ul><li>Requer a coordenação de pessoas, o emprego dos materiais e equipamentos, o desembolso financeiro, nos prazos previstos e segundo o Plano de Gerenciamento do Projeto aprovado </li></ul><ul><li>Prevê também os esforços preventivos e corretivos resultantes dos processos de monitoração e controle </li></ul><ul><li>As variações forçosas sobre o que foi planejado pode levar a um novo planejamento, embora deva ser evitado </li></ul>
  67. 68. Rodrigo Machado, GP Principais Produtos (ações) <ul><li>Distribuição das informações </li></ul><ul><li>Alocação dos recursos </li></ul><ul><li>Contratações </li></ul><ul><li>Desenvolvimento da equipe </li></ul><ul><li>Realizar Entregas </li></ul>
  68. 69. Processos de Controle Rodrigo Machado, GP
  69. 70. Rodrigo Machado, GP Processos de Monitoramento e Controle <ul><li>Verificar e Monitorar as atividades previstas no Plano de Gerenciamento do Projeto </li></ul><ul><li>Observar que sejam incorporadas somente mudanças aprovadas </li></ul><ul><li>Esforço para que os desvios não coloque em risco negativo o Projeto </li></ul><ul><li>Orientar os ajustes no Plano de Gerenciamento do Projeto, quando necessário </li></ul>
  70. 71. Rodrigo Machado, GP integração CCM - Comitê Integrado de Mudanças <ul><li>Representantes da equipe do projeto, de preferência, de várias áreas </li></ul><ul><li>Representantes dos clientes - conhecimento do impacto sobre o produto final </li></ul><ul><li>Representantes de outros projetos - experiência de outros projetos </li></ul><ul><li>Representantes da Gerência Funcional - conhecimentos das estratégias da organização </li></ul>
  71. 72. Rodrigo Machado, GP Principais Produtos <ul><li>Relatórios de Desempenho (Status Report) </li></ul><ul><li>Gráficos e Planilhas de acompanhamento de custos e prazos (ex. EVM, Curva S, histogramas etc.) </li></ul><ul><li>Pautas e Atas de Reuniões de acompanhamento e de Mudanças </li></ul><ul><li>Alterações </li></ul><ul><li>Entregas parciais </li></ul>
  72. 73. Rodrigo Machado, GP Verificação do Escopo entradas saídas <ul><li>Declaração de Escopo do Projeto </li></ul><ul><li>Dicionário da WBS </li></ul><ul><li>Plano do Gerenciamento do Escopo do Projeto </li></ul><ul><li>Entregas </li></ul><ul><li>Inspeção </li></ul><ul><li>Entregas Aceitas </li></ul><ul><li>Mudanças Solicitadas </li></ul><ul><li>Ações Corretivas Recomendadas </li></ul>es Ferramentas e Técnicas
  73. 74. Rodrigo Machado, GP escopo Formalização de Entregas Parciais e Mudanças <ul><li>Entregas intermediárias devem ser documentadas, com aceitação formal; formulários próprios </li></ul><ul><li>Mudanças devem ser evitadas. Se necessárias, devem ser documentadas, formalizadas e aprovadas, sempre!; formulários próprios </li></ul>
  74. 75. Rodrigo Machado, GP custos Análise do Valor Agregado Earned Value Management - EVM <ul><li>determina a performance do projeto, relacionando custo com tempo </li></ul><ul><li>comparações de curvas de desembolso no tempo, tipo “S” (o que foi planejado de desembolso, o que foi realmente gasto e o que foi realmente realizado </li></ul>
  75. 76. Rodrigo Machado, GP custos Análise do valor Agregado tempo $ t1 Orçamento planejado Custo real Valor agregado - trabalho realmente produzido
  76. 77. Rodrigo Machado, GP Relatório de Desempenho entradas saídas <ul><li>Ferramentas de apresentação de informações </li></ul><ul><li>Coleta e compilação das informações sobre desempenho </li></ul><ul><li>Reuniões de avaliação do andamento </li></ul><ul><li>Sistemas de relatórios de horas </li></ul><ul><li>Sistemas de relatórios de custos </li></ul><ul><li>Relatórios de Desempenho </li></ul><ul><li>Previsões </li></ul><ul><li>Atualização nos Ativos de Processos Organizacionais </li></ul><ul><li>Mudanças Solicitadas </li></ul><ul><li>Ações Corretivas recomendadas </li></ul>co Ferramentas e Técnicas <ul><li>Informações sobre o desempenho do Trabalho </li></ul><ul><li>Medições de desempenho </li></ul><ul><li>Previsão de término </li></ul><ul><li>Medições de controle da qualidade </li></ul><ul><li>Plano de Gerenciamento do Projeto (linha de base da medição de desmepenho) </li></ul><ul><li>Solicitações de mudança aprovadas </li></ul><ul><li>Entregas </li></ul>Exemplos de processos de comunicação
  77. 78. Rodrigo Machado, GP comunicação Reuniões - um capítulo à parte <ul><li>Planejamento das reuniões </li></ul><ul><li>Escopo, pauta </li></ul><ul><li>Cronograma </li></ul><ul><li>Deliverables </li></ul><ul><li>Líder, condutor </li></ul><ul><li>quem participa; fulano é necessário? </li></ul><ul><li>Documentação (instrução, apresentação, atas, distribuição) </li></ul>1ª pergunta: “É necessária?”
  78. 79. Rodrigo Machado, GP Gerenciar Steakholders entradas saídas <ul><li>Métodos de Comunicação </li></ul><ul><li>Registros de Problemas </li></ul><ul><li>Problemas Resolvidos </li></ul><ul><li>Solicitações de Mudanças Aprovadas </li></ul><ul><li>Atualização nos Ativos de Processos Organizacionais </li></ul><ul><li>Ações corretivas aprovadas </li></ul><ul><li>Atualização no Plano de Gerenciamento do Projeto </li></ul>co Ferramentas e Técnicas <ul><li>Plano de Gerenciamento das Comunicações </li></ul><ul><li>Ativos de Processos Organizacionais </li></ul>
  79. 80. Processos de Encerramento Rodrigo Machado, GP
  80. 81. Rodrigo Machado, GP Processos de Encerramento <ul><li>Documentar o encerramento do Projeto evita problemas </li></ul><ul><li>Documentar o encerramento do Projeto contribui para a gestão do conhecimento da organização </li></ul><ul><li>Documentos básicos: </li></ul><ul><li>- Encerramento Administrativo </li></ul><ul><li>- Encerramento dos Contratos </li></ul>
  81. 82. Rodrigo Machado, GP Principais Produtos <ul><li>Chek list de encerramento </li></ul><ul><li>Aceite formal de entrega </li></ul><ul><li>Relatório de Análise Crítica </li></ul><ul><li>Lições Aprendidas </li></ul><ul><li>Avaliação da Satisfação do Cliente </li></ul><ul><li>Arquivamento do histórico do Projeto </li></ul><ul><li>Relatório Resumo do Projeto </li></ul>
  82. 83. Rodrigo Machado, GP integração Encerramento Administrativo - deve conter: <ul><li>Sumário do Projeto </li></ul><ul><li>Aceite final do Projeto </li></ul><ul><li>Descrição dos produtos resultantes </li></ul><ul><li>Avaliação - comparação com o planejado; exposição de motivos </li></ul><ul><li>Listagem das solicitações de mudanças </li></ul><ul><li>Avaliação da qualidade dos produtos </li></ul><ul><li>Avaliação dos processos e técnicas de gerenciamento adotados </li></ul><ul><li>Informações das experiências vivenciadas pela equipe </li></ul>
  83. 84. Rodrigo Machado, GP Os 10 Mandamentos do Gerenciamento <ul><li>Estabelecer objetivos claros </li></ul><ul><li>Definir bem a organização </li></ul><ul><li>Estabelecer Responsabilidades </li></ul><ul><li>Promover reuniões objetivas </li></ul><ul><li>Difundir as informações </li></ul><ul><li>Acompanhar o progresso </li></ul><ul><li>Acompanhar o orçamento </li></ul><ul><li>Evitar alterações </li></ul><ul><li>Não esconder problemas </li></ul><ul><li>Atacar os problemas HOJE </li></ul>
  84. 85. Rodrigo Machado, GP Mais que ciência Gerenciamento é uma arte
  85. 86. Rodrigo Machado, GP Obrigado pela Atenção! Até a próxima aula...

×