Relatório química Reaçõe químicas

15,066 views
14,436 views

Published on

Reconhecendo reações químicas

Published in: Education
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
15,066
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
174
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Relatório química Reaçõe químicas

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI – UFVJM INSTITUTO DE ENGENHARIA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA – ICET BACHARELADO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA – BC&T ROGÉRIO FONSECA SANTOS RECONHECENDO UMA REAÇÃO QUÍMICA TEÓFILO OTONI – MG 2013
  2. 2. ROGÉRIO FONSECA SANTOS RECONHECENDO UMA REAÇÃO QUÍMICA Relatório de aula prática da disciplina de Química Tecnológica I, do curso de Bacharelado em Ciências e Tecnologia da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, apresentado ao Prof. Dr. Flávio Leal para obtenção de créditos na disciplina de Fundamentos e Técnica de Trabalho Intelectual, Científico e Tecnológico. TEÓFILO OTONI – MG 2013
  3. 3. SUMÁRIO SUMÁRIO................................................................................................................................................1 RESUMO.................................................................................................................................................2 1.INTRODUÇÃO......................................................................................................................................3 3.MATERIAIS UTILIZADOS.......................................................................................................................4 3.1 Reagentes......................................................................................................................4 4. PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS....................................................................................................4 4.1 Experimento 1...............................................................................................................5 4.2 Experimento 2...............................................................................................................5 4.3 Experimento 3...............................................................................................................5 4.4 Experimento 4...............................................................................................................6 4.5 Experimento 5...............................................................................................................6 5.RESULTADOS E DISCUSSÃO.................................................................................................................6 5.1 Experimento 1...............................................................................................................6 5.2 Experimento 2...............................................................................................................6 5.3 Experimento 3 ..............................................................................................................7 5.4 Experimento 4...............................................................................................................7 5.5 Experimento 5...............................................................................................................7 6.CONCLUSÃO........................................................................................................................................8 7.REFERÊNCIAS.......................................................................................................................................9
  4. 4. RESUMO Esta aula prática foi realizada no dia 04 de abril do corrente ano, ás 08h, onde durantes os experimento foram observadas características que são específicas de cada elemento e suas modificações decorrentes das reações químicas, como as mudanças de cores e a formação de precipitados. P ólo + P ólo - 2
  5. 5. 1. INTRODUÇÃO Uma reação química se destinge de uma mudança física pela profundidade da modificação que gera, por seu caráter permanente e pela quantidade de energia envolvida. Ao se levar em consideração à forma com que os átomos se organizam, as reações químicas podem ser classificadas em cinco tipos: de síntese ou combinação, de decomposição, de deslocamento ou troca, de dupla troca e de reagrupamento interno, numa combinação, duas ou mais substancias se unem para formar um único composto. Todo fenômeno químico é uma reação química, em uma reação química a estrutura de cada átomo enquanto elemento químico permanece inalterado, ou seja: Na reação química os átomos não se transformam em outros átomos. Também não há perda dos átomos que iniciaram a reação, nem criação de átomos novos. A transformação ocorre apenas ao nível de substância, isto é, os átomos das substâncias reagentes se reagrupam de uma nova maneira e assim formam as substâncias do produto. Esse reagrupamento envolve apenas a eletrosfera dos átomos, nunca atinge o núcleo. Os átomos de cada elemento, que aparecem no reagente, são os mesmos que aparecem no produto: somente a combinação entre eles foi modificada. Contudo, para deduzirmos se houve reação química precisamos observar certos fenômenos ao colocarmos em contato duas ou mais substâncias. Quando há diferenças perceptíveis e significativas entre o estado inicial e o estado final é porque ocorreu uma reação química. 2. OBJETIVO 3
  6. 6. Preparar soluções e detectar a evidência ou não de reações químicas. 3. MATERIAIS UTILIZADOS • Béquer • Espátula • Tubo de ensaio • Pisseta • Água destilada • Bastão de vidro • Funil • Balança semi analítica 3.1 Reagentes • NaCl - (Cloreto de Sódio) • Pb(NO3)2 - (Nitrato de Chumbo) • KI – (Iodeto de Potássio) • FeCl3 – (Cloreto de Ferro III) • NaOH – (Hidróxido de Sódio) • KSCN – (Tiocianato de Potássio) • NH4OH – (Hidróxido de Amônio) • C20H14O4 – (Fenolftaleína) 4. PROCEDIMENTOS EXPERIMENTAIS 4
  7. 7. 4.1 Experimento 1 Foi pedido a quantidade de 50ml de uma solução de NaCl a uma concentração de 0,1mol/l. Inicialmente foi feito o cálculo da MM de NaCl e através dessa, encontrou-se a quantidade em massa de 0,1mol de NaCl, como segue o cálculo abaixo: 1mol de NaCl  58,44g 0,1mol de NaCl  0,290g Tendo então, a massa de 0,1mol de NaCl, com auxílio de uma espátula, colocou-se certa quantidade do sal em questão em um béquer e com o auxilio da balança semi analítica, chegou-se a medição precisa de 0,290g. Com auxílio da pisseta, água destilada foi depositada dentro do béquer e misturou-se a solução com um bastão de vidro. Pronta a solução, a mesma, com auxílio de um funil, foi dispensada dentro de um balão volumétrico e pra garantir que toda a massa de NaCl fosse aproveitada, adicionou-se água destilada dentro do béquer e dispensou a solução novamente, dentro do balão volumétrico. Por fim, com auxílio de uma pipeta, adicionou-se água destilada ao balão volumétrico até que o menisco da solução atingisse a marca superior final, tampouse o balão volumétrico e homogeneizou-se a solução. 4.2 Experimento 2 Em um tubo de ensaio contendo uma certa quantidade de água destilada, foram depositas algumas gotas de Pb(NO 3)2 (Nitrato de Chumbo) e também algumas gotas de KI (Iodeto de Potássio) e por fim homogeneizou-se a solução. 4.3 Experimento 3 5
  8. 8. Em um tubo de ensaio, foi depositada uma certa quantidade de FeCl 3 (Cloreto de Ferro III) e por fim, algumas gotas de NaOH (Hidróxido de Sódio). 4.4 Experimento 4 Em um tubo de ensaio contendo água destilada, foi depositada certa quantidade de FeCl3 (Cloreto de Ferro III) e por fim, algumas gotas de KSCN – (Tiocianato de Potássio). 4.5 Experimento 5 Em um tubo de ensaio foi depositada certa quantidade de NH 4OH (Hidróxido de Amônio) e logo em seguida acrescentou-se algumas gotas de C20H14O4 – (Fenolftaleína). Na solução resultante, pediu-se a um participante do experimento que, com o auxílio de um tubo de vidro, assoprasse a mesma. 5. RESULTADOS E DISCUSSÃO 5.1 Experimento 1 O NaCl é um sal formado por um ácido forte(HCl) e uma base forte(NaOH). Ao se dissolvê-lo na água, ele tende a manter seus íons dissociados, sem reagir com as moléculas da água. Então, concluiu-se que não houve reação química. 5.2 Experimento 2 6
  9. 9. Ambos reagentes utilizados no experimento 2 são solúveis em água. Ao misturá-los notou-se a formação de um precipitado amarelo, o PbI 2 (Iodeto de Chumbo II) e o outro produto resultante foi o K NO 3 (Nitrato de potássio) que fica em solução, ocorrendo então uma reação química. Segue abaixo a equação da reação: Pb(NO3)2 (aq)+ 2 KI(aq)  PbI2(s) + 2 KNO3 (aq) 5.3 Experimento 3 Neste experimento, notou-se a formação de partículas de suspensão de coloração marrom, onde pode-se considerar a formação de um precipitado, o que caracteriza uma reação química. O precipitado formado é o Fe(OH) 3 (Hidróxido de ferro III). Segue abaixo, a equação da reação. FeCl3 (aq) + 3NaOH (aq)  Fe(OH)3 (s) + 3 NaCl (aq) 5.4 Experimento 4 Ao misturar os reagentes neste experimento, notou-se a formação de uma solução de cor avermelhada, caracterizando também uma reação química. A substância avermelhada Fe(SCN)3 é chamada de Ferro Tiocianato (III). A equação da reação química pode ser representada da seguinte forma: FeCl3 (aq) + 3KSCN (aq) ---> Fe(SCN) 3 (aq) + 3KCl (aq) 5.5 Experimento 5 A C20H14O4 (fenolftaleína) é um indicador de pH. A sua cor muda a valores de pH, ou seja, entre valores maiores que 8 e menores que 8. Se a concentração do indicador for particularmente forte, acima de 10 pode tomar uma cor carmim ou 7
  10. 10. fúcsia. Para valores entre 9 e 8, pode tomar uma cor rosa. Ao adicionar algumas gotas de fenolftaleína na solução de NH 4OH (Hidróxido de Amônio), formou-se uma solução de cor fúcsia, caracterizando uma reação química e consequentemente determinou-se, pela coloração, que tal solução era básica. Ao assoprar a solução, adicionou-se a mesma, moléculas de CO 2 (Gás carbônico) e notou-se que tal solução, que possuía uma tonalidade de cor forte, reduziu sua coloração ao estado incolor. A solução que antes estava em estado básico, passou para o estado meio ácido, caracterizando outra reação química. 6. CONCLUSÃO Existem várias maneiras de se identificar uma reação química, com tudo a mais determinante é a formação de precipitado. O produto de dois ou mais reagentes é o resultado da reorganização dos átomos iniciais, mudando as características químicas das substâncias sem alterar a quantidade de átomos existentes. Este resultado vai depender da natureza dos reagentes envolvidos na reação. Assim, reação química é o processo pelo qual átomos ou grupos de átomos são redistribuídos, resultando em mudança na composição molecular das substâncias. Através dos experimentos realizados, vários itens teóricos no aprendizado da Química, foram observados, como a formação de precipitados, mudança de cor e mudanças no pH. Adquiriu-se assim um treino valioso para análise qualitativa de uma reação, buscando os indícios que ilustram as reações envolvidas e fixou-se com a observação prática dos vários conceitos sobre reações. 8
  11. 11. 7. REFERÊNCIAS BROWN, Theodore L. et al (2005), Química – A Ciência Central, São Paulo, Pearson education do Brasil, 9ª edição, pag. 165,166. Kotez, Jonh C. Química geral e reações químicas / Jonh C. Kotz, Paul M. Treichel Jr.; tradução técnica Flavia Maron Vichi. São Paulo:Cengage Learning, 2009 vol 2, pag 212, 213 TEMÁTICA BARSA - Rio de Janeiro: Barsa Planeta, 2005 9v:.il.,pg.162 BRAGA, EDSON D. S. Curso de Química, Reações Químicas. Volume 1. Editora Hamburg LTDA. 9

×