Engenharia de Requisitos Aula 3
Sumário <ul><li>O quê é? </li></ul><ul><li>Identificação de requisitos </li></ul><ul><li>Técnicas para facilitar a identif...
Identificação de requisitos <ul><li>Antes do requisitos serem analisados, modelados ou especificados, devem ser  recolhido...
Recomendações para  as especificações <ul><li>Separar a funcionalidade da implementação </li></ul><ul><li>Estabelecer o âm...
Documento de especificações <ul><li>Introdução:  metas, objectivos e descrição do sistema no seu contexto </li></ul><ul><l...
Revisão das especificações <ul><li>Realizada conjuntamente pelo cliente e a equipa de desenvolvimento, faz parte das activ...
Engenharia de requisitos  – Para quê? <ul><li>Um produto do processo da engenharia de sistemas em geral e do software em p...
Engenharia de requisitos - actividades <ul><li>Identificação de requisitos </li></ul><ul><li>Análise e negociação de requi...
Identificação de requisitos (I) <ul><li>Problemas </li></ul><ul><ul><li>Alcance </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Limites mal...
Identificação de requisitos (II) <ul><li>Sugestões </li></ul><ul><ul><li>Medir o impacto do sistema e a sua viabilidade </...
Análise e negociação de requisitos <ul><li>Questões: </li></ul><ul><ul><li>Cada requisito é consistente com os objectivos ...
Especificação de requisitos <ul><li>Uma especificação pode ser um documento escrito, um modelo gráfico, um modelo matemáti...
Validação de requisitos <ul><li>Actividade de garantia da qualidade </li></ul><ul><li>Revisão técnica formal </li></ul><ul...
Gestão de requisitos <ul><li>Conjunto de actividades que ajudam a equipa de trabalho na identificação, controlo e monitori...
próxima documentação importante…
Especificação dos Objectos <ul><li>Documento do Plano de Projecto de SW </li></ul><ul><li>Identificação de Classes e Objec...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Aula3 TEES UFS: Engenharia de Requisitos

2,176 views
2,070 views

Published on

Engenharia de Requisitos

Published in: Technology, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,176
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
18
Actions
Shares
0
Downloads
110
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Aula3 TEES UFS: Engenharia de Requisitos

    1. 1. Engenharia de Requisitos Aula 3
    2. 2. Sumário <ul><li>O quê é? </li></ul><ul><li>Identificação de requisitos </li></ul><ul><li>Técnicas para facilitar a identificação </li></ul><ul><li>Especificação de requisitos </li></ul>
    3. 3. Identificação de requisitos <ul><li>Antes do requisitos serem analisados, modelados ou especificados, devem ser recolhidos dalguma forma </li></ul><ul><li>Existem vários métodos: entrevistas, análise documental, questionários, observação, workshops, etnografia </li></ul><ul><li>A técnica mais utilizada é a entrevista </li></ul><ul><li>No início recomenda-se fazer pergunta de formato livre focadas : </li></ul><ul><ul><li>no cliente, objectivos gerais e benefícios esperados </li></ul></ul><ul><ul><li>na compreensão do problema </li></ul></ul><ul><ul><li>na eficácia da reunião </li></ul></ul>
    4. 4. Recomendações para as especificações <ul><li>Separar a funcionalidade da implementação </li></ul><ul><li>Estabelecer o âmbito de operação do software </li></ul><ul><li>Criar modelos intuitivos </li></ul><ul><li>Tolerar inclusão de novos requisitos e mudanças </li></ul>
    5. 5. Documento de especificações <ul><li>Introdução: metas, objectivos e descrição do sistema no seu contexto </li></ul><ul><li>Descrição da informação : documentação do conteúdo da informação e as suas ligações, fluxos e estrutura. Descrição de interfaces </li></ul><ul><li>Descrição funcional : documentação das funções requeridas; o seu processo, restrições e critérios de performance. </li></ul><ul><li>Descrição do comportamento: operação do sistema em função de eventos externos e características de controlo geradas internamente </li></ul><ul><li>Critérios de validação : meios de reconhecimento de sucesso da implementação, classes de teste . </li></ul>Ver sugestão de documento no Edu-blog!
    6. 6. Revisão das especificações <ul><li>Realizada conjuntamente pelo cliente e a equipa de desenvolvimento, faz parte das actividades de garantia da qualidade do software </li></ul>
    7. 7. Engenharia de requisitos – Para quê? <ul><li>Um produto do processo da engenharia de sistemas em geral e do software em particular é a especificação do sistema </li></ul><ul><li>Como garantir que a especificação recolhe as necessidades do cliente? </li></ul><ul><ul><li>A melhor solução é um sólido processo de engenharia de requisitos </li></ul></ul>
    8. 8. Engenharia de requisitos - actividades <ul><li>Identificação de requisitos </li></ul><ul><li>Análise e negociação de requisitos </li></ul><ul><li>Especificação de requisitos </li></ul><ul><li>Modelação do sistema </li></ul><ul><li>Validação de requisitos </li></ul><ul><li>Gestão de requisitos </li></ul>
    9. 9. Identificação de requisitos (I) <ul><li>Problemas </li></ul><ul><ul><li>Alcance </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Limites mal definidos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Detalhes desnecessários </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Compreensão </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Não se sabe bem o que é preciso </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pouca compreensão das capacidades e limitações do âmbito tecnológico </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Dificuldades de comunicação </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Omissão de informação por considera-la obvia </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Especificação de requisitos ambíguos ou contraditórios </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Volatilidade </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os requisitos mudam!!! </li></ul></ul></ul>
    10. 10. Identificação de requisitos (II) <ul><li>Sugestões </li></ul><ul><ul><li>Medir o impacto do sistema e a sua viabilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Identificar as pessoas que irão especificar os requisitos </li></ul></ul><ul><ul><li>Verificar que todos os pontos de vista sejam cobertos </li></ul></ul><ul><ul><li>Definir o âmbito técnico </li></ul></ul><ul><ul><li>Definir requisitos com as suas restrições de domínio </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>i.e. Limitações na funcionalidade e performance do sistema </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Identificar requisitos ambíguos como candidatos para protótipos </li></ul></ul><ul><ul><li>Criar cenários de uso </li></ul></ul>
    11. 11. Análise e negociação de requisitos <ul><li>Questões: </li></ul><ul><ul><li>Cada requisito é consistente com os objectivos do sistema? </li></ul></ul><ul><ul><li>Tem todos os requisitos um nível apropriado de abstracção? </li></ul></ul><ul><ul><li>O requisito é necessário? </li></ul></ul><ul><ul><li>Cada requisito está delimitado sem ambiguidade? </li></ul></ul><ul><ul><li>Existem requisitos incompatíveis com outros requisitos? </li></ul></ul><ul><ul><li>É possível alcançar cada requisito no seu âmbito técnico? </li></ul></ul><ul><ul><li>Os requisitos podem ser testado depois de implementados? </li></ul></ul>
    12. 12. Especificação de requisitos <ul><li>Uma especificação pode ser um documento escrito, um modelo gráfico, um modelo matemático formal, uma colecção de cenários de uso, um protótipo ou uma combinação destes </li></ul><ul><li>Em sistemas pequenos </li></ul><ul><ul><li>basta um documento escrito </li></ul></ul><ul><li>Para sistemas grandes ou complexos </li></ul><ul><ul><li>uma combinação de modelos gráficos com documentos com descrições em linguagem natural pode ser a melhor alternativa </li></ul></ul>
    13. 13. Validação de requisitos <ul><li>Actividade de garantia da qualidade </li></ul><ul><li>Revisão técnica formal </li></ul><ul><li>Visa detectar as inconsistências, ambiguidades, omissões e outros erros. </li></ul>
    14. 14. Gestão de requisitos <ul><li>Conjunto de actividades que ajudam a equipa de trabalho na identificação, controlo e monitorização dos requisitos e nas mudanças destes. </li></ul><ul><li>Tipos de requisitos </li></ul><ul><ul><li>Funcional </li></ul></ul><ul><ul><li>Dados </li></ul></ul><ul><ul><li>Comportamento </li></ul></ul><ul><ul><li>Interface </li></ul></ul><ul><ul><li>Saída </li></ul></ul>
    15. 15. próxima documentação importante…
    16. 16. Especificação dos Objectos <ul><li>Documento do Plano de Projecto de SW </li></ul><ul><li>Identificação de Classes e Objectos </li></ul><ul><ul><li>Análise Sintáctica Gramatical </li></ul></ul><ul><ul><li>Formas de Manifestação </li></ul></ul><ul><ul><li>Considerações que um Analista deve ter em mente </li></ul></ul>

    ×