Espaco agrario-mundial

4,135 views
3,886 views

Published on

Um slide Sobre o espaço Agrário mundial !

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,135
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
137
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Espaco agrario-mundial

  1. 1. O ESPAÇO AGRÁRIOPROF: EDUARDO ELIAS DE OLIVEIRASOBRINHO.EDUARDOEOS@GMAIL.COM
  2. 2. ORIGEM DA AGRICULTURAAGRICULTURA PALAVRA DO LATIM QUE SIGNIFICA “CULTIVOS DOS CAMPOS”, SURGIU HÁ MAIS DE 10.000 ANOS ATRÁS, NA MESOPOTÂMIA.OS PRIMEIROS TIPOS DE GRÃOS CULTIVADOS FORAM O TRIGO, CENTEIO E AVEIA.COM O PASSAR DO TEMPO, SURGIRAM NOVAS CULTURAS FRUTAS, LEGUMES, VERDURAS ETC.
  3. 3. ORIGEM DA AGRICULTURAALGUMAS CULTURAS PASSARAM A FAZER PARTE DA PRÓPRIA CULTURA DA CIVILIZAÇÃO COMO O MILHO PARA A CIVILIZAÇÃO PRÉ- COLOMBIANA, O ARROZ PARA OS ORIENTAIS, O TRIGO PARA OS EUROPEUS.AS GRANDES NAVEGAÇÕES DIFUNDIRAM AINDA MAIS ALGUMAS PLANTAS QUE SERVEM DE ALIMENTOS PARA A SOCIEDADE ATUAL.
  4. 4. SISTEMAS DE PRODUÇÃODA AGROPECUÁRIA ATUALEXISTEM VÁRIOS NÍVEIS DE SISTEMA AGROPECUÁRIOS QUE VARIAM DE UM PARA OUTRO.A ADOÇÃO DEPENDE DE DOIS FATORES:1. CONDIÇÃO FÍSICO-GEOGRÁFICA (TIPO DE SOLO, CONDIÇÕES CLIMÁTICAS, TOPOGRAFIA ETC)2. A CULTURA E O NÍVEL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DE UMA DADA SOCIEDADE E AS TÉCNICAS EMPREGADAS.
  5. 5. AGROPECUÁRIA EXTENSIVA PODE CHAMAR-SE DE TRADICIONAL, EM GERAL OCUPAM MUITAS TERRAS E EMPREGAM TÉCNICAS E FERRAMENTAS RUDIMENTARES, UTILIZANDO MUITO O TRABALHO BRAÇAL E OBTÉM POUCA PRODUTIVIDADE.
  6. 6. AGROPECUÁRIA INTENSIVAPODE CHAMAR-SE DE MODERNA EM GERAL UTILIZA-SE MUITA TECNOLOGIA E MAQUINÁRIO AVANÇADO, QUE ACARRETAM AUMENTO DA PRODUTIVIDADE.
  7. 7. CONDIÇÕES FÍSICO-GEOGRÁFICASNA ATIVIDADE AGRÍCOLA EMBORA AS TECNOLOGIAS TENHAM AUMENTADO POSSIBILITANDO O PLANTIO EM REGIÕES ADVERSAS, AINDA PODEMOS MAPEAR AS PRINCIPAIS REGIÕES AGRÍCOLAS DO PLANETA. O CLIMA E O SOLO INFLUENCIAM DIRETAMENTE NAS ATIVIDADES AGRÍCOLAS
  8. 8. PRINCIPAIS TIPOS DE SOLO PARA A AGRICULTURA.TERRA ROXA – ORIGEM VULCÂNICA, FOI FUNDAMENTAL PARA O DESENVOLVIMENTO DO CAFÉ, OCORRE NA AMÉRICA DO SUL E NA ÁFRICA.MASSAPÊ – FORMADO POR DECOMPOSIÇÃO DAS ROCHAS CALCÁRIA, GRANITO E GNAISSE, FUNDAMENTAL PARA O CULTIVO DA CANA-DE-AÇÚCAR NO NORDESTE DO BRASIL.
  9. 9. PRINCIPAIS TIPOS DE SOLOPARA A AGRICULTURA.LOESS – FORMADO POR SEDIMENTOS TRANSPORTADO PELOS VENTOS (EROSÃO EÓLICA), MUITO FÉRTIL NA CHINA E NO SUDESTE ASIÁTICO.TCHERNOZIOM – SOLO RICO EM MATÉRIA ORGÂNICA, DE COLORAÇÃO NEGRA, MUITO NUTRIENTES, OCORRE NA PARTE CENTRAL DA ÁSIA.PODZOL – FORMAÇÃO ARGILOSA DE COR CINZA, ÁCIDO, DE FÁCIL ADUBAÇÃO, PORÇÃO LESTE DA EUROPA.
  10. 10. ESPAÇO AGRÁRIO DOS PAÍSESSUBDESENVOLVIDOS. NOS PAÍSES SUBDESENVOLVIDOS AINDA EXISTE UMA GRANDE PARCELA DA POPULAÇÃO VIVENDO NO CAMPO. AGRICULTURA DE SUBSISTÊNCIA – BASEIA-SE NA PRODUÇÃO DE ALIMENTOS PELAS PRÓPRIAS FAMILIAS E PARA SEU PRÓPRIO SUSTENTO.
  11. 11. VARIANTES DA PRODUÇÃOAGROPECUÁRIA PARA A SUBSISTÊNCIA AGRICULTURA ITINERANTE – BASEIA-SE NA QUEIMA DE FORMAÇÕES VEGETAIS NATIVAS COM O OBJETIVO DE INCORPORAR NOVAS TERRAS DE CULTIVO. AGRICULTURA DE JARDINAGEM – DESENVOLVE-SE PRINCIPALMENTE EM PAÍSES DO SUL E SUDESTE ASIÁTICOS EM SOLOS INUNDÁVEIS – MONÇÕES.
  12. 12. VARIANTES DA PRODUÇÃOAGROPECUÁRIA PARA A SUBSISTÊNCIA AGRICULTURA DE TERRACEAMENTO – É PRATICADA NAS ENCOSTAS FÉRTEIS DE MORROS E MONTANHAS, BASEIA-SE NO USO DE CURVAS DE NÍVEL – QUE REDUZEM A EROSÃO E FAVORECE A ABSORÇÃO MAIOR DA ÁGUA PELO SOLO – ÁSIA (HIMALAIA) AMÉRICA DO SUL (ANDES).
  13. 13. PLANTATIONMONOCULTURA VOLTADA PARA EXPORTAÇÃO QUE UTILIZA MÃO DE OBRA BARATA – PRATICADA NAS REGIÕES TROPICAIS DA AMÉRICA LATINA, ÁFRICA E ÁSIA.ESTÁ DIRETAMENTE ASSOCIADA A CONCENTRAÇÃO FUNDIÁRIA – LATIFÚNDIOS.
  14. 14. REVOLUÇÃO VERDESURGIU NA DÉCADA DE 1960 E 1970, EM PAÍSES COMO O MÉXICO, ÍNDIA, QUÊNIA E PAQUISTÃO – FOI A UTILIZAÇÃO EM LARGA ESCALA DE SEMENTES SELECIONADAS, RAÇÕES BALANCEADAS E NOVAS TÉCNICAS DE CULTIVO RESULTOU NO AUMENTO DA PRODUTIVIDADE.
  15. 15. REVOLUÇÃO VERDEAS GRANDES COORPORAÇÕES POR MEIO DE CURSOS E PALESTRAS INCENTIVARAM O USO DE NOVAS TÉCNICAS E PRODUTOS, AO MESMO TEMPO QUE FORNECIAM GRATUITAMENTE INSUMOS NECESSÁRIOS PARA O PRIMEIRO CULTIVO.
  16. 16. REVOLUÇÃO VERDEA CONTINUIDADE DESSE SISTEMA DE PRODUÇÃO REQUER UM VOLUME GRANDE DE RECURSO POR PARTE DOS AGRICULTORES, QUE EM GERAL ERAM POBRES, E NÃO TINHAM RECURSO PARA ADQUIRIR INSUMOS E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS. ALÉM DE SE TORNAREM DEPENDENTES DAS MULTINACIONAIS OS PAÍSES SUBDESENVOLVIDOS ASSISTIRAM AO AGRAVAMENTO DOS PROBLEMAS SOCIOAMBIENTAIS ENTRE AS QUAIS DE DESTACAMOS:
  17. 17. REVOLUÇÃO VERDECOLAPSO NA ECONOMIA DE SUBSISTÊNCIA, QUE ACARRETOU NA MAIOR CONCENTRAÇÃO FUNDIÁRIA.GRANDE DEGRADAÇÃO AMBIENTAL, RESULTANTE DO MODELO DE UTILIZAÇÃO DAS TERRAS.
  18. 18. ESPAÇO AGRÁRIO DOS PAÍSESRICOS (DESENVOLVIDOS)QUANDO UMA REGIÃO DE INDUSTRIALIZA SUA ÁREA RURAL SE MODERNIZA.EXISTE UMA MODERNIZAÇÃO NO MAQUINÁRIO (TRATORES, COLHEITADEIRAS, SEMEADEIRAS) E OS INSUMOS AGRÍCOLAS (ADUBOS, FERTILIZANTES, RAÇÕES, SEMENTES MELHORADAS GENETICAMENTE, ETC)TAIS INSUMOS E EQUIPAMENTOS POSSIBILITAM UM AUMENTO SIGNIFICATIVO NA PRODUTIVIDADE.
  19. 19. ESPAÇO AGRÁRIO DOS PAÍSESRICOS (DESENVOLVIDOS)AS ATIVIDADES DO CAMPO ESTÃO RELACIONADAS AS ATIVIDADES URBANAS.SURGE A AGROINDÚSTRIA – CARACTERIZADA PELA SUBORDINAÇÃO DA AGRICULTURA À INDÚSTRIA, POIS ESSA QUE FORNECE OS INSUMOS NECESSÁRIOS A AGROPECUÁRIA.
  20. 20. ESPAÇO AGRÁRIO DOS PAÍSESRICOS (DESENVOLVIDOS)ATUALMENTE ESTÁ EM CURSO UMA “SEGUNDA REVOLUÇÃ VERDE”, DECORRENTE DO DESENVOLVIMENTO DE NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS AO CAMPO E AINCORPORAÇÃO DE NOVAS ÁREAS, COMO AS REGIÕES DESÉRTICAS.TRANSGÊNICOS – SÃO PLANTAS QUE TIVERAM SUA COMPOSIÇÃO GENÉTICA MODIFICADA EM LABORATÓRIO.
  21. 21. ESPAÇO AGRÁRIO DOS PAÍSESRICOS (DESENVOLVIDOS)A UTILIZAÇÃO DE SEMENTES GENÉTICA, POSSUI ALGUMAS QUESTÕES COMO: DIFICULDADE DE AQUISIÇÃO DESSAS SEMENTES; MONOPOLÓLIO DAS TRANSNACIONAIS QUE CONTROLAM A BIOTECNOLOGIA; DENÚNCIAS QUE OS TRANSGÊNICOS FAZEM MAL À SAÚDE; PERDA DA DIVERSIDADE GENÉTICA; SUPERPRAGAS DECORRENTES DE MUTAÇÕES GENÉTICAS; RISCO DE POLUIÇÃO GENÉTICA (TRANSGÊNICOS + NÃO-TRANSGÊNICOS)
  22. 22. ESPAÇO AGRÁRIO EUROPEUPREDOMÍNIO DE MINIFÚNDIOS -

×