“Pior que errar é nada fazer”
(Luís Carlos Prestes)
O Brasil na Primeira
República
A “República da Espada” e
A “República Oligárquica”
(1889 a 1930)
Quadro “A Pátria”, de Pedro Bruno
(1918)
A Instalação da República
“Uma expressão bastante conhecida a respeito
da proclamação da república é aquela
proferida por ...
A Instalação da República
“O povo assistiu àquilo bestializado, atônito,
surpreso, sem conhecer o que significava.
Muitos ...
Viúva gaúcha foi o pivô de rivalidade histórica entre
Deodoro e Silveira Martins

Maria Adelaide, a “Baronesa de Triunfo”
A Instalação da República
Para a concretização desse “Fato” foi necessária
a convergência de duas forças:
♦ Exército: movi...
A “República da Espada”
1889 a 1894
Governo Provisório
• Imediatamente à sua instituição, o governo
provisório decretou:
- Dissolução das Câmaras
- Extinção d...
Deodoro da Fonseca
O Governo Provisório de
Deodoro
♦ Exército Versus Fazendeiros de Café (PRP)
♦ O Encilhamento
♦ Crise Ministerial
♦ A Const...
O Encilhamento
O Encilhamento
• Com o trabalho livre e assalariado, o dinheiro passou a ser
utilizado por todos, ampliando o mercado de c...
Crise Ministerial
•
•
•
•

Personalidade de Deodoro e os conflitos
Visão militar de governo
Incidente do porto de Torres (...
Constituição de 1891
• Promulgada
• Estabelece uma república federativa
• Voto Universal (com as exceções): apenas
para ho...
O Governo e a Renúncia
• Eleição indireta para Presidente e Vice.
• Oposição articula-se contra Deodoro e apóia
Prudente d...
Floriano Peixoto
O Governo de Floriano
♦ Autoritarismo Versus Legalidade
♦ Política Econômica e Social
♦ A Revolução Federalista e a Revolt...
A Revolução Federalista
• Início em Fev 1893
• Forças de Gaspar Silveira Martins Versus Júlio
de Castilhos
• Combates entr...
“Pica-Paus e Maragatos”
Degola: a marca da Revolução Federalista
A Revolta da Armada
• Início em Set 1893
• Almirante Custódio de Melo sublevou a Armada e
bombardeia o Rio de Janeiro
• A ...
A REPÚBLICA OLIGÁRQUICA
OU
REPÚBLICA DO CAFÉ COM LEITE
(1894 a 1930)
Estrutura Política
• Política do Café com Leite
• Política dos Governadores
• Coronelismo
Aspectos Marcantes na
Economia
•
•
•
•

Cafeicultura para Exportação
Funding Loan
Convênio de Taubaté
Surto Industrial
Movimentos Sociais
Rurais

Urbanos

• Canudos (1896)
• Revolta da Vacina- 1904
• Contestado (1912)
• Revolta da Chibata- 1...
Governos oligárquicos e
suas características
Prudente de Morais
Governo de Prudente de Morais
(1894 a 1898)
• O Poder Econômico assume as rédeas
• A Guerra de Canudos
• Atentado e morte:...
A Guerra de Canudos (1896/97)
“Cangaceiros, jagunços e beatos, frutos de uma
mesma realidade: a miséria nordestina. O
nord...
A Região de Canudos

410 Km
Canudos
O Conselheiro anunciava para breve o fim do
mundo e não reconhecia o governo terreno da
República recém-proclamada...
Canudos
(charges da Revista Ilustrada 1897)
Região de Canudos
Ruínas de Canudos
Morte do Marechal
Carlos Machado Bittencourt
(5 de Nov de 1897)
Estado de Sítio
• Estado de sítio é um estado de exceção,
instaurado como uma medida provisória de
proteção do Estado, qua...
Campos Sales
Governo de Campos Sales
(1898 a 1902)
• O Funding Loan (Moratória)
• A Política dos Governadores
- Coronelismo
- Política ...
O Funding Loan
• Foi uma medida econômica tomada pelo
presidente Campos
Sales e
seu Ministro
da
Fazenda, Joaquim Murtinho,...
Coronelismo
• Quem exercia de fato o poder local e regional no
início da história republicana brasileira eram os
coronéis....
Política dos Governadores
• A Política dos Governadores foi um pacto em
que o Governo Federal ligava-se ao governo
dos est...
Estrutura da Política dos
Governadores e Coronelismo
Rodrigues Alves
Governo de Rodrigues Alves
1902 a 1906
♦ Modernização e Saneamento do Rio de Janeiro
- Revolta da Vacina
♦ Convênio de Tau...
Revolta da Vacina
(1904)
• Decreto da Vacinação Obrigatória
• Ação do médico sanitarista Osvaldo Cruz
• A Revolta Popular ...
Compra do Acre
• 1899: Revolução Acreana – Plácido de Castro
• 1903: Tratado de Petrópolis
- compra por 2 milhões de libra...
Ferrovia Madeira Mamoré
Presidentes entre 1906/1910
Afonso Pena

Nilo Peçanha
Governo de Afonso Pena (1906/1909)
Nilo Peçanha (1909/1910)
•
•
•
•

“Governar é Povoar”
Reforma do Exército por Hermes da...
Hermes da Fonseca
Governo Hermes da Fonseca
(1910 a 1914)
• Revolta da Chibata - 1910
• Política das Salvações: Hermes x Pinheiro
Machado
• ...
Revolta da Chibata
A Guerra do Contestado
Guerra do Contestado
(1912 a 1916)
• Contexto:
→ A região do Contestado
→ A atuação do grupo de Percival Farquhar
(Brazil ...
A Região do Contestado
“Chamou-se Contestado a área de 40 mil quilômetros
quadrados disputada por Santa Catarina e Paraná....
A Guerra do Contestado

lucinhahb.blogspot.com
Venceslau Brás
Governo de Venceslau Brás
(1914 a 1918)
♦ O Brasil e a 1ª Guerra Mundial
- O Brasil na Guerra – 1917
- A atuação brasileir...
Epitácio Pessoa
Governo de Epitácio Pessoa
(1919 a 1922)
• Reeleição e morte de Rodrigues Alves – 1919
• 1921: Artur Bernardes x Nilo Peça...
Os “18 do Forte”
• A Revolta do Forte de Copacabana, também
conhecida como Revolta dos dezoito do Forte, foi a
primeira do...
Os “18 do Forte”

17 Tenentes e o civil Otávio Correia
A Semana de Arte Moderna
• No Brasil, entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 foi
realizada, no Teatro Municipal de São Paulo, ...
Artur Bernardes
Governo de Artur Bernardes
(1922 a 1926)
• O Estado de Sítio
• A Revolução Paulista de 1924: comando do
General Isidoro Di...
Washington Luís
Governo de Washington Luís
(1926 a 1930)
•
•
•
•

“Governar é abrir estradas”
A “Lei Celerada de 1927”
Crise de 1929
Revol...
A Lei Celerada
• A Lei Celerada autorizava o governo a fechar
indeterminadamente
toda
e
qualquer
agremiação que representa...
A Crise de 1929
• A Grande Depressão, também chamada por vezes
de Crise de 1929, foi uma grande depressão
econômica que te...
Revolução de 1930
• Sucessão de Washington Luís - 1929
• Política do Café com Leite (SP e MG): indicação
de Júlio Prestes,...
Júlio Prestes
Revolução de 1930
• As eleições fraudulentas e a vitória de Júlio
Prestes
• A ação dos tenentes: Assis Brasil, Oswaldo
Ara...
Revolução de 1930
• O estopim: o assassinato de João Pessoa
• O estouro da revolução: 3 de outubro de 1930
• O domínio de ...
Getúlio Vargas
Os significados da revolução
•
•
•
•

Fim da República Velha
Início da “Era Vargas”
Fim dos governos oligárquicos no Brasi...
Rupturas Políticas
• 1910 – Campanha Civilista
• 1922 – Reação Republicana
• 1930 – Aliança Liberal
Republica velha
Republica velha
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Republica velha

475

Published on

:)

Published in: Travel
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
475
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Republica velha

  1. 1. “Pior que errar é nada fazer” (Luís Carlos Prestes)
  2. 2. O Brasil na Primeira República A “República da Espada” e A “República Oligárquica” (1889 a 1930)
  3. 3. Quadro “A Pátria”, de Pedro Bruno (1918)
  4. 4. A Instalação da República “Uma expressão bastante conhecida a respeito da proclamação da república é aquela proferida por Aristides Lobo, dizendo que o povo assistiu à queda da monarquia bestializado, atônito, sem conhecer o que significava”. DEL PRIORE, Mary, VENÂNCIO Renato. Uma Breve História do Brasil. São Paulo: Editora Planeta do Brasil, 2010.
  5. 5. A Instalação da República “O povo assistiu àquilo bestializado, atônito, surpreso, sem conhecer o que significava. Muitos acreditaram seriamente estar vendo uma parada” (cf. artigo escrito no dia 15, e publicado no "Diário Popular" de 18 de novembro de 1889).
  6. 6. Viúva gaúcha foi o pivô de rivalidade histórica entre Deodoro e Silveira Martins Maria Adelaide, a “Baronesa de Triunfo”
  7. 7. A Instalação da República Para a concretização desse “Fato” foi necessária a convergência de duas forças: ♦ Exército: movido por razões corporativas e ideológicas – busca de afirmação como instituição, influência positivista e ideal de purificação das instituições políticas. ♦ Fazendeiros de café: motivos essencialmente econômicos
  8. 8. A “República da Espada” 1889 a 1894
  9. 9. Governo Provisório • Imediatamente à sua instituição, o governo provisório decretou: - Dissolução das Câmaras - Extinção do Conselho de Estado e Senado - Interventores para as províncias (estados) - Banimento da Família Real - Laicização do Estado e casamento civil - Grande Naturalização
  10. 10. Deodoro da Fonseca
  11. 11. O Governo Provisório de Deodoro ♦ Exército Versus Fazendeiros de Café (PRP) ♦ O Encilhamento ♦ Crise Ministerial ♦ A Constituição Republicana de 1891 ♦ A Oposição Constitucional à Deodoro e o Governo
  12. 12. O Encilhamento
  13. 13. O Encilhamento • Com o trabalho livre e assalariado, o dinheiro passou a ser utilizado por todos, ampliando o mercado de consumo. • Para atender à nova necessidade, o Governo Provisório adotou uma política emissionista em 17 de janeiro de 1890. O ministro da Fazenda, Rui Barbosa, dividiu o Brasil em quatro regiões, autorizando em cada uma delas um banco emissor. As quatro regiões autorizadas eram: Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. • O objetivo da medida era o de cobrir as necessidades de pagamento dos assalariados - que aumentaram desde a abolição - e, além disso, expandir o crédito a fim de estimular a criação de novas empresas.
  14. 14. Crise Ministerial • • • • Personalidade de Deodoro e os conflitos Visão militar de governo Incidente do porto de Torres (RGS) Reação da opinião pública e demissão de ministros • Composição de ministério “monarquista”.
  15. 15. Constituição de 1891 • Promulgada • Estabelece uma república federativa • Voto Universal (com as exceções): apenas para homens com 21 anos ou mais e alfabetizados. • Voto aberto
  16. 16. O Governo e a Renúncia • Eleição indireta para Presidente e Vice. • Oposição articula-se contra Deodoro e apóia Prudente de Morais • Vitória dos “Deodoristas” • Antagonismo entre Governo e Congresso • Congresso aprova Lei das “Responsabilidades do Presidente” • Deodoro veta a Lei e fecha o Congresso • A Revolta da Esquadra: Custódio de Melo • A Renúncia: 23 de novembro de 1891
  17. 17. Floriano Peixoto
  18. 18. O Governo de Floriano ♦ Autoritarismo Versus Legalidade ♦ Política Econômica e Social ♦ A Revolução Federalista e a Revolta da Armada ♦ O Fim da República das Espadas
  19. 19. A Revolução Federalista • Início em Fev 1893 • Forças de Gaspar Silveira Martins Versus Júlio de Castilhos • Combates entre “Maragatos” e “Pica-Paus” • Apoio de Floriano aos “Pica-Paus” • Degola: a marca da Revolução Federalista
  20. 20. “Pica-Paus e Maragatos”
  21. 21. Degola: a marca da Revolução Federalista
  22. 22. A Revolta da Armada • Início em Set 1893 • Almirante Custódio de Melo sublevou a Armada e bombardeia o Rio de Janeiro • A causa é questionada • Floriano tem apoio popular e do Exército • Revoltosos seguem para o Sul • Saldanha da Gama permanece no Rio • Tomada de Desterro • Floriano compra “esquadra Flint” (esquadra de papel) • Mercenários dão conta dos revoltosos
  23. 23. A REPÚBLICA OLIGÁRQUICA OU REPÚBLICA DO CAFÉ COM LEITE (1894 a 1930)
  24. 24. Estrutura Política • Política do Café com Leite • Política dos Governadores • Coronelismo
  25. 25. Aspectos Marcantes na Economia • • • • Cafeicultura para Exportação Funding Loan Convênio de Taubaté Surto Industrial
  26. 26. Movimentos Sociais Rurais Urbanos • Canudos (1896) • Revolta da Vacina- 1904 • Contestado (1912) • Revolta da Chibata- 1910 • Coluna Prestes (1925) • Greve Geral - 1917 • Tenentismo - 1922
  27. 27. Governos oligárquicos e suas características
  28. 28. Prudente de Morais
  29. 29. Governo de Prudente de Morais (1894 a 1898) • O Poder Econômico assume as rédeas • A Guerra de Canudos • Atentado e morte: ♦ Anspeçada Marcelino Mello x Marechal Carlos Bittencourt
  30. 30. A Guerra de Canudos (1896/97) “Cangaceiros, jagunços e beatos, frutos de uma mesma realidade: a miséria nordestina. O nordeste, que já fora o centro econômico, político e cultural do país, transformou-se no palco árido e hostil onde os atores, sem perspectiva de vida decente, encontravam na formação de grupos de cangaceiros e jagunços, ou ainda na liderança religiosa de um beato, a válvula de escape”. SILVA, Francisco de Assis. História do Brasil: Colônia, Império, República. São Paulo: Moderna, 1992. p. 203/204.
  31. 31. A Região de Canudos 410 Km
  32. 32. Canudos O Conselheiro anunciava para breve o fim do mundo e não reconhecia o governo terreno da República recém-proclamada. Em apenas três anos Belo Monte transformou-se na segunda maior aglomeração urbana do estado, com 25 mil habitantes, só perdendo para Salvador. Levas e levas de sertanejos pobres continuavam a abandonar as fazendas para ir viver no povoado, rezar, fazer penitência e esperar o juízo final. E o fim daquele mundo não tardou. Pressionado pelos coronéis e pela Igreja, o governo chamou o Exército para dissolver a comunidade mística. http://bahia.com.br/roteiros/canudos/
  33. 33. Canudos (charges da Revista Ilustrada 1897)
  34. 34. Região de Canudos
  35. 35. Ruínas de Canudos
  36. 36. Morte do Marechal Carlos Machado Bittencourt (5 de Nov de 1897)
  37. 37. Estado de Sítio • Estado de sítio é um estado de exceção, instaurado como uma medida provisória de proteção do Estado, quando este está sob uma determinada ameaça, como uma guerra ou uma calamidade pública. Esta situação de exceção tem algumas semelhanças com o estado de emergência, porque também implica a suspensão do exercício dos direitos, liberdades e garantias. • O estado de sítio não pode durar mais de 30 dias, no entanto, no caso de uma guerra, esta medida pode ser prolongada enquanto durar o conflito armado.
  38. 38. Campos Sales
  39. 39. Governo de Campos Sales (1898 a 1902) • O Funding Loan (Moratória) • A Política dos Governadores - Coronelismo - Política da Degola: Comissão de Verificação de Poderes
  40. 40. O Funding Loan • Foi uma medida econômica tomada pelo presidente Campos Sales e seu Ministro da Fazenda, Joaquim Murtinho, em 1898. Sales fez uma viagem para a Europa, a fim de estabelecer conversações com os bancos credores e tentar negociar uma saída para a questão da dívida interna causada pela política do encilhamento e pela herança monárquica. • Na prática, o funding-loan era um esquema para dar folga e garantir, através de um novo empréstimo, o pagamento dos juros e do montante de empréstimos anteriores.
  41. 41. Coronelismo • Quem exercia de fato o poder local e regional no início da história republicana brasileira eram os coronéis. Estes eram os grandes proprietários de terra ou os comerciantes enriquecidos, que exerciam seu poder sobre a grande camada da população, composta de trabalhadores carentes e analfabetos.
  42. 42. Política dos Governadores • A Política dos Governadores foi um pacto em que o Governo Federal ligava-se ao governo dos estados, e estes aos coronéis, para garantir o acesso aos cargos de poder somente aos desejados. Desta forma era formada a bancada na Assembléia Legislativa sem que houvesse qualquer tipo de oposição ao Governo Federal.
  43. 43. Estrutura da Política dos Governadores e Coronelismo
  44. 44. Rodrigues Alves
  45. 45. Governo de Rodrigues Alves 1902 a 1906 ♦ Modernização e Saneamento do Rio de Janeiro - Revolta da Vacina ♦ Convênio de Taubaté: política de Valorização do Café - Privatização dos Ganhos e Socialização das Perdas ♦ Compra do Acre e construção da Ferrovia Madeira Mamoré - Tratado de Petrópolis: Barão do Rio Branco
  46. 46. Revolta da Vacina (1904) • Decreto da Vacinação Obrigatória • Ação do médico sanitarista Osvaldo Cruz • A Revolta Popular e militar
  47. 47. Compra do Acre • 1899: Revolução Acreana – Plácido de Castro • 1903: Tratado de Petrópolis - compra por 2 milhões de libras esterlinas - compromisso de construção da Ferrovia • 1904: o presidente Rodrigues Alves sancionou a lei que criava o Território do Acre. • 1962: o presidente João Goulart transforma o Acre a estado.
  48. 48. Ferrovia Madeira Mamoré
  49. 49. Presidentes entre 1906/1910 Afonso Pena Nilo Peçanha
  50. 50. Governo de Afonso Pena (1906/1909) Nilo Peçanha (1909/1910) • • • • “Governar é Povoar” Reforma do Exército por Hermes da Fonseca A morte de Afonso Pena A criação do Serviço de Proteção ao Índio (SPI): Marechal Rondon • Campanha Civilista: Hermes x Rui Barbosa • Ruptura entre PRP e PRM: São Paulo apóia Rui e Minas apóia Hermes.
  51. 51. Hermes da Fonseca
  52. 52. Governo Hermes da Fonseca (1910 a 1914) • Revolta da Chibata - 1910 • Política das Salvações: Hermes x Pinheiro Machado • Guerra do Contestado – 1912 a 1916 • Pacto de Ouro Fino
  53. 53. Revolta da Chibata
  54. 54. A Guerra do Contestado
  55. 55. Guerra do Contestado (1912 a 1916) • Contexto: → A região do Contestado → A atuação do grupo de Percival Farquhar (Brazil Railway e Brazil Lumber) → Miséria, desemprego e messianismo • Miguel Lucena de Boaventura (José Maria) e a comunidade “Quadrado Santo” • Os conflitos com as tropas legalistas: Maria Rosa, Deodato...
  56. 56. A Região do Contestado “Chamou-se Contestado a área de 40 mil quilômetros quadrados disputada por Santa Catarina e Paraná. Além de terras, havia em jogo grandes florestas de madeiras nobres e imensos ervais nativos, que produziam erva-mate. Santa Catarina já havia ganho três disputas judiciais no Supremo, sem nunca ver cumprida suas determinações. Poucos moradores e fazendeiros tinham documentação das terras que ocupavam e exploravam. Esta situação começou a mudar no início da República, com os “coronéis” legalizando grandes extensões em seus nomes”. (Sérgio Rubim, jornalista – Blog Canga)
  57. 57. A Guerra do Contestado lucinhahb.blogspot.com
  58. 58. Venceslau Brás
  59. 59. Governo de Venceslau Brás (1914 a 1918) ♦ O Brasil e a 1ª Guerra Mundial - O Brasil na Guerra – 1917 - A atuação brasileira: policiamento do Atlântico, fornecimento de alimentos e matérias-primas e envio de médicos e aviadores. ♦ Primeiro Código Civil Brasileiro: entrou em vigor em 1º Jan 1916 ♦ Surto de Gripe Espanhola: milhares de mortos ♦ Surto Industrial
  60. 60. Epitácio Pessoa
  61. 61. Governo de Epitácio Pessoa (1919 a 1922) • Reeleição e morte de Rodrigues Alves – 1919 • 1921: Artur Bernardes x Nilo Peçanha - Campanha sucessória de Epitácio e a reação republicana com Nilo Peçanha. • As “Cartas Falsas” publicadas no Correio da Manhã – Artur Bernardes. • A prisão de Hermes da Fonseca e o fechamento do Clube Militar • 1922: A Revolta do Forte de CopacabanaEuclides da Fonseca e os “18 do Forte”. • A Semana de Arte Moderna - 1922
  62. 62. Os “18 do Forte” • A Revolta do Forte de Copacabana, também conhecida como Revolta dos dezoito do Forte, foi a primeira do Movimento Tenentista durante a República Velha. O levante ocorrido em julho de 1922, na cidade do Rio de Janeiro, teve como motivação buscar a queda da República Velha, cujas características oligárquicas atreladas ao latifúndio e ao poderio dos fazendeiros, se opunham ao ideal democrático vislumbrado por setores das forças armadas, em especial de baixa patente como tenentes, sargentos, cabos e soldados.
  63. 63. Os “18 do Forte” 17 Tenentes e o civil Otávio Correia
  64. 64. A Semana de Arte Moderna • No Brasil, entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 foi realizada, no Teatro Municipal de São Paulo, a “Semana de Arte Moderna", que contou com a participação de escritores, artistas plásticos, arquitetos e músicos. • Participaram desse movimento os seguintes artistas: Anita Malfatti, Di Cavalcanti, com pinturas e desenhos; Victor Brecheret, com esculturas; Antonio Garcia Moya , com projetos de arquitetura; os escritores Mário de Andrade, Menotti del Picchia, Plínio Salgado, Manuel Bandeira, e na música, como Heitor Villa Lobos, dentre outros.
  65. 65. Artur Bernardes
  66. 66. Governo de Artur Bernardes (1922 a 1926) • O Estado de Sítio • A Revolução Paulista de 1924: comando do General Isidoro Dias Lopes • A Coluna Prestes: - 25 mil Km de marcha - Ápice do movimento tenentista - Gen Miguel Costa e Luís Carlos Prestes
  67. 67. Washington Luís
  68. 68. Governo de Washington Luís (1926 a 1930) • • • • “Governar é abrir estradas” A “Lei Celerada de 1927” Crise de 1929 Revolução de 1930
  69. 69. A Lei Celerada • A Lei Celerada autorizava o governo a fechar indeterminadamente toda e qualquer agremiação que representasse algum tipo de ameaça à ordem pública. No intuito de proteger a estabilidade, o governo federal impôs o fechamento de clubes militares, sindicatos de trabalhadores e colocou o Partido Comunista Brasileiro na ilegalidade
  70. 70. A Crise de 1929 • A Grande Depressão, também chamada por vezes de Crise de 1929, foi uma grande depressão econômica que teve início em Out de 1929, com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York, e que persistiu ao longo da década de 1930, terminando apenas com a 2ª GM. Este período de depressão econômica causou altas taxas de desemprego, quedas drásticas do PIB de diversos países, bem como quedas drásticas na produção industrial, preços de ações, e em praticamente todo medidor de atividade econômica, em diversos países no mundo.
  71. 71. Revolução de 1930 • Sucessão de Washington Luís - 1929 • Política do Café com Leite (SP e MG): indicação de Júlio Prestes, paulista. • A formação da Aliança Nacional (RGS, MG e PB: indicação de Getúlio Vargas, gaúcho.
  72. 72. Júlio Prestes
  73. 73. Revolução de 1930 • As eleições fraudulentas e a vitória de Júlio Prestes • A ação dos tenentes: Assis Brasil, Oswaldo Aranha, Lindolfo Collor, Siqueira Campos e Juarez Távora • A reação de Washington Luís • As agitações populares
  74. 74. Revolução de 1930 • O estopim: o assassinato de João Pessoa • O estouro da revolução: 3 de outubro de 1930 • O domínio de estados do sul: o comando do Tenente-Coronel Góis Monteiro • A revolta nos estados do Nordeste: Juarez Távora • “A batalha que não houve” • A ação da Junta Militar: Gen Tasso Fragoso e Mena Barreto e Almirante Isaías Noronha. • Início da “Era Vargas”
  75. 75. Getúlio Vargas
  76. 76. Os significados da revolução • • • • Fim da República Velha Início da “Era Vargas” Fim dos governos oligárquicos no Brasil Fim da Hegemonia da Burguesia do café no Brasil • Revisão da política de exportação do Brasil: com o predomínio de um único gênero de exportação • Abre-se uma espécie de “vazio de poder”
  77. 77. Rupturas Políticas • 1910 – Campanha Civilista • 1922 – Reação Republicana • 1930 – Aliança Liberal
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×