Clicar, arrastar girar: o conceito de interatividade em revistas para iPad

1,859 views
1,741 views

Published on

O presente artigo discute a interatividade em aplicativos de revistas brasileiras para tablets. Questiona-se a aplicação de conceitos e características do jornalismo digital, amplamente desenvolvido para o ambiente web ao novo formato dos aplicativos que se espalha no consumo midiático em dispositivos móveis e que se enquadra em um novo paradigma cultural. Destaca-se as distinções entre interação mútua e reativa e sua relevância no desenvolvimento de produtos jornalísticos contemporâneos.

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,859
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
379
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Clicar, arrastar girar: o conceito de interatividade em revistas para iPad

  1. 1.  Enquadrados como participantes do jornalismo digital de 3ª geração. Evolução do jornalismo praticado nesses dispositivos do mobile site e newsalert aos aplicativos e a chegada dos tablets. As mesmas características se aplicam? No mesmo ”estágio evolutivo”?
  2. 2.  Por um lado – Retorno à transposição/metáfora – produto e periodicidade Por outro – aumento dos recursos multimídia Revista é um iPad que não funciona?
  3. 3. Por que analisar a interatividade? Uma das características mais marcantes dos tablets e outros produtos de tela sensível Uso do termo nos manuais de uso dos aplicativos Força da participação dos leitores no jornalismo de revista online – em parte pela especificidade temática comum às revistas (NATHANSON, 2009)
  4. 4. Conceito de interatividade no jorn. digital Multiinteratividade – com a) a máquina; b) com a própria publicação; c) com outras pessoas (Mielniczuk, 2003) Contraposição mais comum: reatividade (interação reativa) vs. interatividade (interação mútua)
  5. 5. Interação mútua / participação Força dada à interação mútua quando relacionada à participação, inclusive reclamando a banalização do termo interativo I’ve seen the future and it is mutual. – Alan Rusbridger
  6. 6. Interação reativa / navegação Hipertextualidade e multilinearidade: novas leituras (mesmo sendo interação mútua) Newsgames: games, inforgráficos interativos e dados: nova retórica, novo processo cognitivo.
  7. 7. Aplicativos de revistas para tablet
  8. 8. Aplicativos de revistas para tablet
  9. 9. Aplicativos de revistas para tablet
  10. 10. Interação mútua? Participação? E-mails...
  11. 11. Papel dos sistemas de publicação
  12. 12. Papel dos sistemas de publicação
  13. 13. Papel dos sistemas de publicação
  14. 14. Papel dos sistemas de publicação
  15. 15. Considerações finais Mesmo parecendo  Novas versões de atualização representar um passo atrás são lançadas constantemente no desenvolvimento na pelas editoras, com correções web, os aplicativos ainda  Necessidade de investimento marcam o paradigma da e interesse dos veículos e navegação e da cognição jornalistas em desenvolver ou imersiva e interativa cobrar mudanças nos sistemas e funcionalidades disponíveis A participação é um pleito atualmente nos sistemas de dos usuários. publicação.
  16. 16. Contatos Rodrigo Martins <@rodrigo_martins> rodrigomaragao@yahoo.com.br Rodrigo Cunha <@cunha85> rodrigoescunha@gmail.comGrupo de Pesquisa em Jornalismo Online (GJOL)Universidade Federal da Bahia (UFBA)

×