Reposicao Volemica  E Drogas Vasoativas Na Uti
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Reposicao Volemica E Drogas Vasoativas Na Uti

on

  • 16,054 views

 

Statistics

Views

Total Views
16,054
Views on SlideShare
15,970
Embed Views
84

Actions

Likes
6
Downloads
221
Comments
0

1 Embed 84

http://www.slideshare.net 84

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Reposicao Volemica  E Drogas Vasoativas Na Uti Reposicao Volemica E Drogas Vasoativas Na Uti Presentation Transcript

  • Reposição Volêmica e Drogas vasoativas na UTI Francisco Nascimento.
  • Reposião Volêmica. Histórico Melhor fluido??? Volume ??? “Seco X supra- normal” Moderação !!!!! Acidose X Hipotermia X Discrasia CÉLULA
  • Reposição Volêmica
  • Reposição Volêmica
  • Para que usar drogas vasoativas? Para restaurar a perfusão tissular , no choque , quando a ressuscitação inicial com volume , não for eficaz. Para aumentar a PAM. Optimizar o retorno venoso. Melhorar a pressão de perfusão , a oferta de O2 e o débito cardíaco.
  • Adrenalina Potente alfa e beta adrenérgico. NÃO é terapia de primeira escolha. Efeito deletério sobre a circulação regional e aumento de lactato.( diminuição do fluxo mesentérico, coronariano e renal). Aumento da necessidade de insulina.
  • Vasopressina Hormonio liberado durante o choque. Meia – vida de 6 min., ação por 60 min. VASST ( Vassopressin in Septic Shock Trial) Dose de 0,01-0,03 U/ min.
  • Dopamina Associado à aumento de FC e efeitos adversos cardíacos por estimulação beta adrenérgica. Supressão da liberação e secreção dos hormônios pituitários levando à disfunção glandular e imune , além da alteração de “drive” respiratório. Efeitos deletérios em região esplancnica.
  • Terlipressina Análogo da vasopressina. Meia – vida de 6 h , ação por 10 h. Desvantagem – uso em “ bolus”. DOBUPRESS ( Terlipressina e Dobutamina). TESST – 1( Terlipressina in Septic Shock Trial). Dose:
  • Agentes Inotrópicos em UTI. Dobutamina : atividade beta adrenérgica. Agente inotrópico “gold standard” no choque séptico . ( SSC). Dose: 2-20 mcg/Kg/min , máx. 40 mcg/kg/min.
  • Levosimendam ação sensibilizadora da troponina C ao cálcio, dependente da concentração deste no miocárdio. ação vasodilatadora, o que resultaria em melhora do débito cardíaco sem aumentar a demanda miocárdica de oxigênio. Dose : ataque : 6-12mcg/kg , manutenção:0,05-0,2 mcg/ kg /min.
  • Noradrenalina Alfa 1 e Beta 1 adrenérgico. Vasoconstricção arterial e venosa. Droga de escolha no choque distributivo. Aumento de PAM, com melhora da perfusão visceral. Dose: 0,02 – 4 µg/kg/min – Titular até efeito desejado.