• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
TechEd_OFC305
 

TechEd_OFC305

on

  • 943 views

 

Statistics

Views

Total Views
943
Views on SlideShare
873
Embed Views
70

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

1 Embed 70

http://blogs.msdn.com 70

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.
  • 09/02/09 13:33 MICROSOFT CONFIDENTIAL © 2006 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION. Rodolfo Roim
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.
  • Rodolfo – SharePoint Fabio - VSTS
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION. Fabio - Tipos de teste
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION. Fabio – Entender as metas
  • Rodolfo
  • Rodolfo
  • Rodolfo A maioria dos testes é focada no que você pode oferecer com essa infraestrutura; Esse teste pode ser usado para medir: quantas páginas são entregues pelo servidor; quantas buscas foram executadas; quantos sites foram criados; Isso tudo faz parte dessa “categoria de teste” que chamamos de RPS.
  • Tempo de página: Também conhecido como TTLB Importante dizer que esse teste não mede o tempo que uma página leva para ser reinderizada, porque o “render” acontece todo na máquina cliente, coisa que, no papel de admin de SharePoint, não temos o controle. O que é medido é o tempo de entrega entre servidor e cliente;
  • Esse teste tem por objetivo medir, no geral, a velocidade que sua farm SharePoint leva para fazer o crawl do conteúdo nele armazenado. Não vamos entrar nesse tipo de teste aqui, mas vamos apenas deixar os pontos que você deve procurar quando estiver interessado em desempenhar um teste como esse. Esses são os pontos que você deve levar em consideração quando for executar um teste de crawling.
  • Rodolfo - Decidimos adotar o testes da taxa de transferência (ou RPS) como objeto dessa apresentação por se tratar do cenário mais comum na empresas. Teste de RPS pode ser um teste bastante complicado para fazer e, de certa forma, envolve um certo trabalho de adivinhação também.
  • Aqui devemos parar por um minuto para falar sobre como determinar a taxa de transferência da Farm. Vários pontos que serão abordados hoje são baseados em informações fornecidas pelos consultores da Microsoft, especialmente consultores da Microsoft EUA, onde o mercado é mais maduro que o mercado Brasileiro. Vários testes foram feitos tanto com o time de produtos quanto com grandes clientes, em ambientes com SharePoint 2003 com SQL Server 2000 que depois migraram para SharePoint 2007 com SQL Server 2005. Outras fontes de conhecimento utilizadas para chegar a essa conclusão foi o livro “Planning and architecture for SharePoint 2007” assim como testes realizados em grandes empresas americanas, sendo que uma delas é uma organização militar e tem mais de 2 milhões de usuários no SharePoint; O que 2 milhões de usuários significa? NADA! NADA!! NADA!!! Essa é uma discussão que sempre virá a mesa, pois é a primeira coisa que vem na cabeça das pessoas quando o assunto é overload de ambiente e mais do que isso, é um número muito fácil de agarrar. Uma coisa é uma empresa dizer que o ambiente dela não está atendendo porque tem 50 mil usuários na rede e outra coisa é ela dizer que não está atendendo porque precisa de 400 RPS enquanto ele está suportando apenas 40 RPS. Se vc disser isso para uma pessoa ela vai ficar espantada e vai perguntar: O QUE? 100K usuários em um Laptop??? Provavelmente isso não acontecerá, mas é apenas para mostrar que número de usuários não significa nada!
  • Rodolfo - Antes de começar a determinar a taxa de transferência da sua farm, é melhor esclarecer uma coisa, pois vocês vão nos ouvir falar muito sobre isso. Determinar a taxa de transferência requerida pela sua farm envolve, e sempre envolverá, trabalho de adivinhação. Se você tiver sorte, você conseguirá limitar o número de adivinhações que você terá que fazer. Não existe um único caso de teste de capacidade que não envolve um exercício de adivinhação. O melhor dos mundos seria se a empresa que você trabalha (ou que você estiver fazendo consultoria) tenha informações coletadas de ferramentas como IIS Log, Log Parser, Web Trends, etc, mas poucas empresas têm essas informações de modo inteligível. O número entre parênteses significa o número de requisições que o usuário daquele perfil realiza por hora; Vejamos na prática (hipotética) como isso se desenrola.
  • Rodolfo – Número de usuários: 80.000 Número de usuários ativos: 40.000 Pico de concorrência: 5% na média e pico de 10% do tempo de uso da farm; De novo, eis aqui um grande exemplo de como o exercício de adivinhação entra em cena. A menos que você tenha um controle minucioso da utilização do SharePoint por parte dos seus usuários, você ter que fazer algumas suposições; Depois que a conta foi feita, soma-se todos os valores e divide-se por 3600 (número de segundos em 1 hora). Porém, ainda temos o tempo de concorrência, ou seja, o tempo que os usuários está utilizando o ambiente concorrentemente, que no nosso caso, são 10% dos 40.000 usuários ativos.
  • Rodolfo Agora sabemos quantos RPS precisamos, mas o que essas requisições estariam fazendo no SharePoint? O que essas requisições estão fazendo é exatamente o seu mix de teste! As requisições podem ser coisas como: acesso à home page do site corporativo, a visualização de uma biblioteca de documentos, fazendo o upload de um documento, download do documento, etc... Todas essas requisições podem fazer parte do seu conjunto de testes. Claro que você pode fazer uma coleção de dados históricos para determinar a taxa de transferência, mas é muito raro ter esse tipo de informação para criar os mixes de teste.
  • Fabio O desenho do ambiente onde os testes deverão ser executados incluem não somente o SharePoint, mas o ambiente operacional; Um dos maiores problemas de se realizar os teste é planejar tempo suficiente para a execução de testes. Em muitos casos (literários) os testes não são muito bem sucedidos por não terem sido realizados com tempo hábil para testar todos os campos necessários da aplicação (webtestes); Como melhores práticas trazidas de dentro da Microsoft, eu gostaria de sugerir a vocês planejarem, pelo menos 2 meses do começo ao fim para executar seus testes. Isso inclui todos os planos que nós já falamos e dos planos adicionais que vamos comentar mais adiante. Além dos labs de testes, quem podem levar muito tempo para serem elaborados e executados, como vocês verão na demonstração. Testes podem a dar errado e você precisa ter tempo para analisar os resultados dos testes, re-planejá-los e recriá-los.
  • Fabio Camara Múltiplos VSTT agentes. Uma pergunta comum, que sempre surge é: qual o tipo de máquina eu devo ter/usar para o Visual Studio Agent? SQL Server separado: certifique-se de usar um SQL Server separado para os resultados do VSTT para não sobrecarregar mais ainda os SQL Server que está sendo utilizado pelo MOSS ou WSS, afinal de contas, SQL Server é um dos pontos principais que você irá monitorar nos seus testes de performance.
  • Rodolfo Dependendo do teste que você estiver executando, ainda mais no caso do RPS ou Stress Test, você precisará desligar os serviços que estiverem rodando com admin, o import de profiles e o crawl; via de regra, você faz isso num teste separado (teste de crawling, por exemplo); Uma estrutura de sites muito grande faz com que o SharePoint perca muito tempo reinderizando aquela navegação toda e não necessariamente é comparada com a navegação real que está em produção.
  • Rodolfo Fazer o upload 30 mil documentos iguais, com nomes diferentes você poderá onerar a sua busca e depreciar muito a performance. O que não significa que sua busca está deteriorada, mas a massa de dados que está sendo testada. Quando você executa uma busca em cima dessa massa de dados, você verá que a performance da busca vai piorando a cada vez. Isso porque o que a busca do SharePoint faz é duplicar automaticamente a detecção do documento e ele não faz isso com base no nome do documento, mas com base em um hash do conteúdo do documento. Então, se você tiver um documento no seu SharePoint, que foi carregado 30 mil vezes, com nome diferente, não vai adiantar nada porque os 30 mil documento terão o mesmo hash; então, quando você executar aquela busca, a resposta virá relativamente rápida, no entanto, antes do resultado for exibido, existe um processo de post-query que irá duplicar a detecção desse documento.
  • Fabio
  • Fabio Camara Depois que você utilizou diferentes parâmetros para teste, grave-os para colocá-lo em um data-source, para pode plugar esses mesmos dados em outros casos de teste Sempre tenha uma regra de validação do teste, porque qualquer exceção será retornado o código 200.
  • Fabio Camara
  • Fabio Camara
  • Rodolfo
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION. If you would like to host your demo on the Virtual Server, please use the myVPC demo slide, not this slide.
  • Fabio Camara
  • Fabio Camara
  • 09/02/09 13:33 © 2007 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.

TechEd_OFC305 TechEd_OFC305 Presentation Transcript

  •  
  • Planejando testes e plano de capacidade para MOSS 2007 OFC 305 Rodolfo Roim MVP Lead Microsoft Brasil Fabio Camara Diretor F|C Consultoria
  • Notas (hidden)
    • Alguns palestrantes da Microsoft usam este slide para anotações “hidden”.
    • Delete se não for utilizar.
    • PRÓXIMO: <título do próximo slide>
  • Instruções gerais (hidden slide): Instruções aos palestrantes: Complete este slide para que o Track Owner avalie a sequência da sua apresentação, tópicos cobertos, integração das demos e alinhamento do conteúdo com a descrição e nível da sessão.
    • Título: Planejando testes e plano de capacidade para MOSS 2007
    • Nível Técnico: 300
    • Audiência foco: IT Pro e Desenvolvedor
    • Objetivos (quais são as três principais mensagens que você gostaria que a audiência absorva):
      • 1. Capacity plan para um ambiente MOSS 2007
      • 2. Entender como determinar um tempo de resposta ideal para um ambiente MOSS 2007
      • 3. Aprender algumas formas de aumentar a capacidade do da farm MOSS 2007
    • Sequência da sua apresentação (incluindo as demos):
  • Título do Vídeo
  • Título da apresentação Nome Cargo Empresa
  • Título do anúncio do produto
  • Objetivos da Sessão
    • Objetivos da Sessão:
      • Apresentar tipos de testes que podem ser realizados;
      • Entender como fazer testes de capacity plan na sua farm de SharePoint;
      • NÃO iremos nos aprofundar no funcionamento do VSTT 2008;
      • Aprender algumas maneiras diferentes de como você pode melhorar a capacidade da sua farm.
  • Agenda
    • Entender as metas para seu teste;
    • Saber o que deve ser medido;
    • Entender o que é importante ser medido para a sua farm de SharePoint;
    • Criar o ambiente de teste;
    • Criar os testes e as ferramentas customizadas;
    • Executar e analisar os resultados;
  • Nivelando o conhecimento
  • Sobre tipos de testes...
  • Entender as metas para teste
    • Determine qual o resultado final que você busca – o que você está buscando provar? Por parecer um simples conceito, mas muitas pessoas que estão fazendo testes pela primeira vez têm dificuldades de encontrar uma resposta para essa questão.
  • Entender as metas para teste
    • Você quer medir o RPS (Request per Second) ?
      • Mais comum
    • Quer medir uma operação específica?
      • Impacto em ou impacto por uma operação regular
    • Quer medir quanto e quão rápido o conteúdo poder ser indexado?
    • continue...
  • Entender as metas para teste
    • Quer medir o desempenho individual de cada página?
      • TTLB para páginas com código customizado
      • Clientes em redes com latência
    • Tipicamente uma das duas categorias:
      • Verificação do plano de capacidade – sim, isso funciona!
      • Prova de conceito – o que eu posso fazer?
  • Saber o que medir
    • RPS – a maioria dos testes são baseados em quantas requisições você pode atender. Requests Per Second é o melhor número para um teste como esse. RPS pode ser usado para medir quantas páginas são entregues, bem como quantas buscas são executadas.
  • Saber o que medir
    • Tempo da página – também conhecido como Time To Last Byte (TTLB) , esse teste diz quanto tempo leva para a entrega de uma página para o cliente. Geralmente você irá usar esse valor em conjunto com RPS; por exemplo, nossa farm precisa entregar 100 RPS E as páginas devem carregar em 5 segundos.
  • Saber o que medir
    • Crawl Time – para medir a performance do crawl você deverá medir o tempo que o crawl leva para ser executado, o tamanho do seu ambiente e quantos documentos serão indexados por segundo.
      • http :// technet.microsoft.com/en-us/library/cc262574.aspx
  • Determine a taxa de transferência requerida para sua farm O restante dessa sessão irá focar em testar a taxa de transferência da farm , ou o RPS, já que esse é o cenário mais comum da grande maioria. Determinar o RPS necessário para sua farm pode ser um processo um pouco complicado.
  • Determine a taxa de transferência requerida para sua farm
    • Regra #1: Número de usuários não significa nada!
    • Regra #2: Número de usuários não significa nada!!
    • Regra #3: Número de usuários não significa nada!!!
      • É possível suportar 100.000 usuários, em um único servidor rodando num laptop , se os usuários fizerem, na média, 1 requisição a cada 12 horas!!
        • 100.000 requisições em 12 horas são 2 RPS
  • Determine a taxa de transferência requerida para sua farm
    • Primeiro lugar, determine o número de RPS necessário
      • Use informações históricas, se possível (IIS logs e Log Parser , Web Trends , etc.)
      • Se não for possível, comece com um número de usuários
      • Divida os usuários por perfil de uso
        • Light (20), Típico (36), Heavy (60) ou Extremo (120)
      • Multiplique o número de usuários pelo número de operações por perfil de usuário. (????)
      • Fator Pico de Concorrência .
  • Determine a taxa de transferência requerida para sua farm
    • Exemplo:
      • Contoso tem 80k func; algo em torno de 40k devem usar MOSS em janelas de 8 horas;
      • 80k usuários, 40k ativos, concorrência: média de 5%, pico de 10%;
      • 10% light, 70% típico, 15% heavy, 5% extremo;
      • (10% light x 40k) x 20 RPH = 80.000 RPH;
    • (70% típico x 40k) x 36 RPH = 1.008.000 RPH
    • (15% heavy x 40k) x 60 RPH = 360.000 RPH
    • (5% extremo x 40k) x 120 RPH = 240.000 RPH
    • 1.688.000 / 3600 (segundos por hora) = 469 RPS
    • 469 x 10% pico = 46.9 RPS requeridas
  • Determine a taxa de transferência requerida para sua farm
    • Agora você já sabe o RPS necessário, mas o que essas requisições estariam fazendo?
      • Isso determina o seu MIX de teste;
    • De novo, busque o máximo de informações históricas possível;
    • Em outro caso, comece fazendo suposições acertadas (empirismo).
  • Criar o ambiente de teste Uma vez que os objetivos do teste estão definidos, você precisa montar o ambiente e os casos de testes que serão usados. Isso inclui não apenas o ambiente SharePoint, mas o ambiente operacional;
  • Criar o ambiente de teste
    • Servidor de teste
      • VSTT Controller
      • VSTT Agent(s)
      • Use um SQL Server separado para os resultados do VSTT assim ele não irá impactar no SQL Server usado pelo MOSS;
      • Desligue os antivírus quando carregar os test controller e agentes;
      • Certifique que todas as configurações de rede estão corretas;
      • Cuidado com os gargalos entre os computadores que executam os testes;
  • Criar o ambiente de teste
    • Configuração da FARM SharePoint
      • Dependendo do teste, você precisa parar o timer o serviço admin, bem como o crawl;
      • Todas as páginas devem estar publicadas; nada em checked-out;
      • Certifique que a navegação é realista e não muito grande;
      • Certifique que você teste uma quantidade grande de páginas;
      • Pare o antivírus (a menos que você queria medir a performance do SharePoint com um antivírus);
      • Cada cenário de escrita irá mudar o content database ; será restaurado do backup depois que o teste de escrita for executado.
  • Criar o ambiente de teste
    • Certifique que você tem dados de testes suficientes
      • Um obstáculo muito comum
    • Tem conteúdo suficiente para uma busca descente?
      • Carregar o mesmo documento várias vezes – centenas de vezes – com nomes diferentes PODE TE MACHUCAR!
    • Você precisará de uma ferramenta em todas as probabilidades para popular o seu SharePoint, como essa: http://www.codeplex.com/sptdatapop
    • Você quase sempre acaba escrevendo ferramentas adicionais para outras tarefas de popular dados
  • Criar os testes e as ferramentas customizadas O próximo passo é criar os testes atuais que serão executados. Algumas vezes os testes são orientados a dados, o que significa que os parâmetros são lidos de um banco de dados ou de um arquivo CVS ao invés de valores estáticos, de modo que todo o site seja afetado ao longo do teste. Isso significa que ferramentas adicionais são desenvolvidas e usadas para capturar todo o conteúdo de um site único , páginas, listas e itens no site, assim eles podem ser plugados ao seu teste.
  • Melhores práticas para Web Tests
    • Depois de gravar um teste, mude os valores fixos ( urls, params , etc.) para colocar dentro de um datasource;
    • Sempre tenha regras de validação para comprovar a corretude do teste;
    • Use múltiplos usuários e papéis
      • O sistema se comporta diferente para cada papel de usuário
      • Evite usar usuários administradores da Farm
  • Melhores práticas para Load Test
    • Valide o seu mix de teste; um mix ruim tornam os resultados razoavelmente rápidos ou devagar
    • Inicie em um estado conhecido
      • Restaure o backup antes de cada execução
        • Certifique-se de atualizar as estatísticas e fazer um defrag nos índices
      • Faça um iisreset
      • Defina o período de aquecimento para os testes; o primeiro request depois do iisreset processa muita coisa
  • Melhores práticas para Think Time
    • Quando usar?
      • Em Teste de carga;
      • Para medir o tempo que o usuário demoraria para visualizar a página e executar a próxima operação. Ex: Clicar no botão;
      • O uso do ThinkTime dá maior credibilidade ao teste em relação à proximidade com a realidade.
    • Quando não usar ?
      • Em testes de stress;
      • O objetivo é, simplesmente, EXPLODIR o servidor da aplicação;
  • Exemplos de testes e Data Population
    • http://www.codeplex.com/sptdatapop
    • Publicada pelo time de produto, baseado em uma ferramenta interna
    • Testes de exemplos cobrem muitas operações básicas do SharePoint
    • Use como uma referência para criar novos testes
    • A ferramenta Data Population define dados hierárquicos em formato XML
  • Outras ferramentas que você talvez precise
    • Script para criar usuários no Active Directory
    • Ferramenta para capturar listas de sites, listas, bibliotecas, lista de itens e documentos e colocá-los em um arquivo CSV ou num banco de dados para os web tests usarem
    • Para dar corpo ao site
      • Ferramentas sptdatapop
      • Poderá usar também seu web test de upload de documento
    • Para criar sites, listas, bibliotecas, lista de itens e etc.
      • Ferramentas sptdatapop
    • Ferramenta para criar My Sites
      • Poderá usar as ferramentas sptdatapop
    • Ferramenta para criar um lista de usuários e senhas para executar os testes
  • Adicionar um webtest, executar um teste load Fabio Camara Diretor F|C Consultoria
  • Questões para se fazer
    • Onde está o gargalo?
      • Sempre haverá um!
    • E ele está onde eu estava prevendo que estaria?
      • A performance pode ser melhorada? Como?
    • A taxa de transferência está alta? Existem padrões estranhos?
    • Existem muitos erros?
    • Recursos inesperados estão sendo baixados?
    • Algum problema com o Load Balance ?
  • Analisando Performance Counter
    • Qual(ais) máquina(s) está causando o gargalo?
      • CPU / Memória / Disk IO / Rede
    • Então você pode ver de mais perto de acordo com o papel da máquina
    • Comece com os sets de counters padrões do VSTT
      • Adicione SharePoint / Search / Excel
  •  
  • Recursos
    • www.microsoft.com/teched
      • Tech·Talks Tech·Ed Bloggers
      • Live Simulcasts Virtual Labs
    • http://www.technetbrasil.com.br
      • Avaliação de produtos finais e betas, conteúdo técnico em português e MUITO MAIS!
    • http://www.msdnbrasil.com.br
      • Developer’s Kit, conteúdo técnico em português, e MUITO MAIS!
  • Referências
    • Plan for performance and capacity
    • http:// technet.microsoft.com/en-us/library/cc262971.aspx
    • Downloadable content for SharePoint
    • http:// technet.microsoft.com/en-us/library/cc262788.aspx
    • How do I ? Videos
    • http:// msdn.microsoft.com/en-us/bb629407.aspx
    • Performance test guidance
    • http ://www.codeplex.com/PerfTestingGuide
  • Por favor preencha a avaliação
  • © 2008 Microsoft Corporation. All rights reserved. Microsoft, Windows, Windows Vista and other product names are or may be registered trademarks and/or trademarks in the U.S. and/or other countries. The information herein is for informational purposes only and represents the current view of Microsoft Corporation as of the date of this presentation. Because Microsoft must respond to changing market conditions, it should not be interpreted to be a commitment on the part of Microsoft, and Microsoft cannot guarantee the accuracy of any information provided after the date of this presentation. MICROSOFT MAKES NO WARRANTIES, EXPRESS, IMPLIED OR STATUTORY, AS TO THE INFORMATION IN THIS PRESENTATION.