• MEIO AMBIENTE                                                                                                       • AT...
Assuntos como aproveitamento energético de resíduos e renovação das concessões                        elétricas em um form...
SUMÁRIO                                                                                                                   ...
EXPEDIENTE                    EDITORIAL 10              PUBLISHER SUSI GUEDES          susiguedes@rvambiental.com.br      ...
CONSUMO COLABORATIVO                                            Consumo Colaborativo                                      ...
Consumo X impacto ambiental,          uma equação complicada, e que muitos          consideram sem solução. O ato de      ...
CONSUMO COLABORATIVO                                                Trata-se da retomada modernizada       famoso já pode ...
“O DescolaAí.com          por um objeto que esteja precisando,    de crédito do locatário e estipula          como uma raq...
VISÃO LEGAL                                                                 * Ana Carolina Conte de Carvalho Dias         ...
ICMS ECOLÓGICO                                                                                                            ...
ECONOMIA                                               A ONG TNC (The Nature                 as ações desenvolvidas       ...
no Parque Estadual Carlos Botelho,       deve ser dividido na proporção                   junto ao governo do estado, na  ...
EXPOSIÇÃO                                           CASA SUSTENTÁVEL                                                      ...
divulgaçãoViviane Lopes/www.akatu.org.br.                                                                                 ...
EXPOSIÇÃO                                                                                                                 ...
divulgação                                                                                                                ...
divulgação                                            FESTIECO e FIMAB                                                    ...
governamentais que atuam em            Grupo Cidade de Comunicação,          festividades relativas ao meio          proje...
FESTIECO e FIMAB                                                                                                          ...
Contêiner inovador, ocupa pouco      espaço urbano e coleta grandes volumes.         Tecnologia alemã agora no Brasil. C M...
Fábio Tieri                                             SUSTENTABILIDADE                                          Diretore...
Fábio Tieri                        acreditamos que podemos influenciar             Os resultados demonstram uma clara      ...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Me...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Meio Ambiente e Sustentabilidade.

1,775 views
1,708 views

Published on

A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Meio Ambiente e Sustentabilidade.

Published in: Education
1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,775
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Revista Visão Ambiental é uma publicação profissional do setor de resíduos, focada em Gestão Empresarial do segmento, Meio Ambiente e Sustentabilidade.

  1. 1. • MEIO AMBIENTE • ATITUDE • SUSTENTABILIDADE Ano 2 • no 10 • Julho/Agosto 2011 • R$ 9,90 EMISSÕES DE CO2 É preciso diminuir e anular Trocas e Empréstimos, economizam dinheiro e o planeta.VISÃO AMBIENTALAno 2 • no 10 • Julho/Agosto de 2011 • R$ 9,90 • ETNOTURISMO SANEAMENTO Estamos longe do ideal Conhecer para preservar ICMS ECOLÓGICO REGULAMENTAÇÃO DA Imposto bem aplicado PUBLICIDADE VERDE Transparência na informação 01_Capa_RVA-10.indd 1 25/07/2011 16:25:55
  2. 2. Assuntos como aproveitamento energético de resíduos e renovação das concessões elétricas em um formato único e exclusivo a você. Blue Tree Premium Morumbi • São Paulo 08 de agosto / 1º dia Política Nacional de Resíduos Sólidos • Aspectos Jurídicos • Planos de Gestão e Gerenciamento • Acordos Setoriais • Logística Reversa • Mecanismos de Gestão e Financiamento • Estruturação Tarifária e Incetivos Fiscais Apoio 09 de agosto / 2º dia Desenvolvimento de Projetos de Cogeração de energia (Waste to Energy) - Modelagem e viabilidade Financeira - Tecnologias e Processos para geração proveniente de Biogás e Incineração de RSU. Golden Tulip Paulista Plaza • São Paulo 10 de agosto II FÓRUM RENOVAÇÃO • Cenários jurídicos e econômicos das possiblidades do processo DAS CONCESSÕES de renovação das concessões elétricas. ELÉTRICAS BRASILEIRAS • Planos de ação e conduta diante da indefinição e da obrigatoriedade de cumprir os prazos estabelecidos pelo Apoio regulador. • Cenários de Tarifas e Modicidade Tarifária dos empreendimentos O mundo da eletricidade em tempo real envolvidos em processos de renovação das concessões. • Procedimentos contábeis dos empreendimentos envolvidos nos processos de renovação. Para maiores informações e inscrições (11) 5051-6535 atendimento@vxa.com.br Garanta seu desconto informando o código RVIEX www.vxa.com.brrenergy.indd 1 13/06/2011 16:08:10
  3. 3. SUMÁRIO fotomontagem: sxu/marina yoshie CAPA 6. CONSUMO COLABORATIVO 10 Visão Legal 11 ICMS Ecológico Por Giovana Baggio 18 Festieco e Fimab Evento Ambiental em Bauru 22 Sustentabilidade de Ponta a Ponta 32 Saneamento 28. CONSUMO CONSCIENTE Estamos longe do idealVISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 14. CASA SUSTENTÁVEL 44. ETNOTURISMO Conhecer para preservar 38 Regulamentação da Publicidade Verde Transparência na informação 54 Visão Ambiental 48 Visão Ecológica 56 Visão Florestal 50 Emissões de CO2 57 Green Talents É preciso diminuir e anular 58 Visão Social 4
  4. 4. EXPEDIENTE EDITORIAL 10 PUBLISHER SUSI GUEDES susiguedes@rvambiental.com.br EDITORA-CHEFE SUSI GUEDES susiguedes@rvambiental.com.br PROJETO GRÁFICO e DIREÇÃO DE ARTE FLORA RIO PARDO flora@rvambiental.com.br DIAGRAMAÇÃO, EDIÇÃO e TRATAMENTO DE IMAGENS MARINA YOSHIE designer@marinayoshie.com.br PARA QUEM ACREDITA EM JORNALISTASANA RODRIGUEZ, ARIELLI SECO, BRUNO VIÉCILI, SOLUÇÕES SIMPLESMARINA ERBOLATO, MARCELO FARAHA, ROGÉRIO FERRO, SUSI GUEDES Acreditar é um princípio básico para quem deseja jornalismo@rbambiental.com.br operar mudanças, sejam elas quais forem, as mais REVISÃO simples que passam por cortes de cabelo ou cor do CRIS BARBIERI , GIOVANA FRANZOLIN jornalismo@rvambiental.com.br carro, ou as mais complexas como um novo trabalho ou o destino de sua família. Mas falamos aqui sobre COLUNISTAS DESTA EDIÇÃO ANA CAROLINA CONTE DE CARVALHO DIAS, questões ambientais, e também elas apresentam ELOI FERNANDES, LILIAN REIS, MARIA ROSÍ MELO soluções simples ou complexas, algumas óbvias, RODRIGUES, TADAYUKI YOSHIMURA outras inimagináveis. COMERCIAL E PUBLICIDADE Nesta edição, falamos um pouco sobre soluções comercial@rvambiental.com.br simples, como trocar ao invés de comprar, canos PRODUÇÃO de PVC reciclado para obras de saneamento, e SONIA COSTA etnoturismo como forma de preservar florestas e sonia@rvambiental.com.br costumes através de conhecimento e vivência. SAC – atendimento@rvambiental.com.br As mudanças de postura de indivíduo repercute JORNALISTA RESPONSÁVEL em outras esferas e leva a conquistas ainda maiores, SUSI GUEDES (MTB 44.447/ SP) como a regulamentação da publicidade, que agora tem que tomar cuidado ao divulgar ações e produtos PERIODICIDADE – BIMESTRAL TIRAGEM – 8 mil exemplares “verdes”, pois o Conar – Conselho Nacional de IMPRESSÃO – GRÁFICA SILVAMARTS Autorregulamentação Publicitária - está atento, e www.graficasilvamarts.com.br o que for considerado propaganda enganosa será EDITORA BORBOLETA punido. VISÃO AMBIENTAL • jULHO/AGOSTO • 2011 Rua Rio Grande, 308 – cj 32 – Vila Mariana Em nossa 10ª. edição acreditamos estar São Paulo / SP CEP – 04018-000 Fone: 55-11- 2425.2326 conseguindo fazer nossa parte no incentivo de Portal – www.rvambiental.com.br atitudes que ajudem na conscientização ambiental, ASSINATURAS e entendemos que ter atitudes simples no cotidiano F- 55-11-8062.0070 pode representar um grande resultado. e-mail: assinaturas@rvambiental.com.br Convidamos nossos leitores a terem atitudes ASSINATURAS EM EVENTOS sustentáveis, não importa se pequenas ou não, a Global Cultural – globalcultural@uol.com.br atitude é que conta! ATENDIMENTO AO LEITOR leitor@rvambiental.com.br Boa Leitura! As opiniões pessoais publicadas nos artigos autorais são de Susi Guedes responsabilidade exclusiva dos colaboradores independentes. CAPA – CONSUMO SUSTENTÁVEL fotomontagem SXC/ Marina YoshieAgradecimentos ao Instituto Akatu que nos cedeu generosamente a 5 matéria Greenwashing em propagandas, www.akatu.org.br
  5. 5. CONSUMO COLABORATIVO Consumo Colaborativo Por Marina Erbolato VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 606_09 - Consumo Colaborativo.indd 6 25/07/2011 16:24:15
  6. 6. Consumo X impacto ambiental, uma equação complicada, e que muitos consideram sem solução. O ato de divulgação comprar é prazeroso e, normalmente ao fazê-lo não levamos em conta o impacto ambiental compra causa. Um conceito relativamente recente tem apregoado que o desconhecimento, vergonha, Não se trata de abdicar o consumo consciente é possível ao preguiça, desconfiança, ou tantos consumo, pois ele é bom para quem VISÃO AMBIENTAL • JULHO/AGOSTO • 2011 fazer boas escolhas, e de forma mais outros motivos que uma sociedade produz, vende e consome, se trata abrangente, incentiva as trocas, consumista nos impõe. Fatores de fazer mudanças em relação ao locações e empréstimos. como esses levaram ao “Boom” de que consumimos, levando em conta Quem de nós, movido pela consumo do Século XX. a real necessidade para impactos necessidade, impulso ou até O que se tenta incentivar em ambientais como, emissão de gases carência, já comprou um aparelho tempos de consciência ambiental, poluentes e descarte de resíduos. ou produto que só usou uma vez, ou e de ainda embrionários, mas O conceito remete um pouco que sequer usou? Ou então, optou consistentes indícios de convívio às décadas de 1960/70, mais ou menos por não compartilhar o carro nas social menos competitivo e dentro do “o que é meu, é seu”, chamadas caronas solidárias, com sociedade mais informada, é que evidentemente de uma forma destino ao trabalho ou para levar os deixemos o egoísmo e a falta renovada, onde o lúdico sentido de filhos à escola? Isso acontece porque de comunicação de lado para comunidade da época foi revisitado, normalmente preferimos adotar este colocar em prática a solidariedade, reorganizado e apresenta resultados código de conduta individualista, a sociabilidade e as escolhas concretos, onde todos ganham de por ser uma tendência social, por inteligentes. alguma forma. 706_09 - Consumo Colaborativo.indd 7 25/07/2011 16:24:32
  7. 7. CONSUMO COLABORATIVO Trata-se da retomada modernizada famoso já pode se tornar realidade, do conceito de “escambo”, que nem que seja por uma noite. remonta aos tempos em que não havia Alugar objetos que estão moeda, as trocas eram feitas entre os encostados ou temporariamente moradores dos vilarejos e cidades, e em desuso, um espaço no chalé cada um, de acordo com seu ofício, das férias, ou uma vaga no carro a oferecia o que tinha: produto agrícola, caminho de um destino turístico, artesanal ou serviço, e recebia em tem se mostrado também uma troca o que necessitava. Em tempos fonte de renda alternativa, atraído divulgação modernos, a tecnologia facilita e amplia a muitos e colaborado com o essas possibilidades, num tipo de crescimento deste tipo de consumo, “desmonetização” do consumo. numa relação de ganha/ganha todos A ideia é que haja uma rede, saem satisfeitos, e um novo nicho hoje muito facilitada pela internet, nos negócios do mundo virtual que permita trocar, emprestar, doar, surgiu e vem se expandindo nos compartilhar, alugar, fazer intercâmbio últimos tempos. de praticamente tudo: objetos, casas Sites como www.frecycle.com, de veraneio, horários ociosos de www.ecomodo.com, www.swap.com, carros, quartos residenciais, a gama fazem enorme sucesso ao ampliar de opções é infinita. as possibilidades de cruzamento de O site www.collaborativeconsumption. dados e permitir o contato entre seus com explica bem o conceito e em seu usuários, aumentando as chances livro sobre o tema, com o mesmo de viabilizar essas trocas, no Brasil o título, Rachel Borsman e Roo Rogers recém-lançado www.descolaai.com analisam este movimento como um promete agitar este mercado por fenômeno sem precedentes, aderido aqui. O site já tem a parte de aluguel principalmente por jovens, e que em funcionando e promete para breve a pouco tempo deve mudar as relações parte de trocas. mundiais de consumo. De acordo com seus diretores, o Nos Estados Unidos e na portal foi desenvolvido para reunir, Europa este movimento tem mais de forma segura, quem tem um objeto consistência e apresenta um a emprestar para quem precisa crescimento espantoso, bem como de livros, CDs, até equipamentos soluções cada vez mais criativas que esportivos, ferramentas, barracas de “Várias vezes VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 podem se tornar viáveis pelo grande camping e outros objetos, podem número de adeptos, é possível ser disponibilizados ou procurados compramos coisas alugar um carro por algumas horas e no primeiro portal brasileiro deixá-lo em qualquer lugar, uma vez do gênero. Isso faz com que os que usamos pouco, que o cruzamento de dados de sites produtos que integram o banco de especializados o coloca em seguida dados do site possam ser usados e que acabam até à disposição de um outro usuário por mais pessoas e mais vezes. da região, hospedar-se em castelos “Várias vezes compramos coisas estragando por ou mansões em locais paradisíacos que usamos pouco, e que acabam deixou de ser um sonho, uma vez até estragando por falta de uso”, falta de uso” que locar apenas um quarto pode ser comenta o diretor do portal, Gui bem acessível, trocar aquele objeto Brammer. O DescolaAí.com aumenta que perdeu a utilidade por outro a vida útil dos produtos. que está precisando, e usar aquela Ao acessar o portal e se bolsa assinada por um estilista cadastrar, o usuário pode procurar 806_09 - Consumo Colaborativo.indd 8 25/07/2011 16:25:50
  8. 8. “O DescolaAí.com por um objeto que esteja precisando, de crédito do locatário e estipula como uma raquete, por exemplo. O um valor – que será usado como possibilita que sistema realiza uma busca baseada caução, para o caso do produto ser no CEP (Código de Endereçamento devolvido danificado. os produtos não Postal) e identifica a pessoa mais Após a devolução, o sistema próxima geograficamente que acusa o fim do empréstimo, libera fiquem parados na possa emprestá-la. o pagamento para o dono do produto e solicita - a casa das pessoas e quem emprestou e a quem tomou emprestado - que que elas possam ter pontuem a atuação um do outro, de forma a criar um lucro com eles” ranking com os usuários do portal mais confiáveis. “O DescolaAí.com possibilita um produto, se deixa de comprar que os produtos não fiquem um novo e reduz a extração de parados na casa das pessoas novas matérias-primas. Além disso, e que elas possam ter lucro o acesso aos bens também é um com eles”, comenta Brammer. benefício social. “Mais que o livro Segundo informações em si, o acesso a ele é o real ganho à população”, completa o executivo, que gerencia a GreenBusiness, que é responsável pelo projeto fotomontagem: sxu/marina yoshie e também gerencia as ações da TerraCycle no Brasil. Independente dos sites especializados, pode-se ver nas redes sociais um movimento em direção a esse tipo de consumo, de forma mais intimista, como uma ação entre amigos, ou apenas como manifestação de desejo e opinião, o Consumo Colaborativo vem ocupando um espaço antes reservado VISÃO AMBIENTAL • JULHO/AGOSTO • 2011 apenas ao consumismo voraz. Não se deseja que deixemos de consumir, o que se espera é a educação e que formas Assim que a oferta e a demanda da assessoria do DescolaAí, nos Estados alternativas de consumo sejam são identificadas, o sistema coloca Unidos, onde surgiu o conceito nos anos também uma opção. Transformar os dois usuários em contato e 2000, usando apenas um exemplo, consumo desenfreado em consumo gera um código de segurança que podemos citar as ferramentas, naquele colaborativo não é tarefa fácil, mas somente será conhecido por eles, país há mais de 50 milhões de furadeiras quem adere costuma se tornar para se identificarem. A negociação no mercado e, em média, cada uma ativista e contamina a muitos com do valor, o tempo do empréstimo delas é usada em toda a sua vida útil, este vírus do bem, afinal, o consumo e a entrega serão definidos pelos cerca de 6 a 13 minutos. passa a ser também parte de um usuários, nesta etapa do processo. A prática do Consumo Colaborativo modo de vida que gera economia, Para garantir a segurança do combina com as atuais demandas da convívio social, e pode ser até bem dono do objeto que será emprestado, sociedade por ações sustentáveis. Para divertido. Vamos tentar? o sistema registra os dados do cartão Gui Brammer, quando se empresta 906_09 - Consumo Colaborativo.indd 9 25/07/2011 16:26:03
  9. 9. VISÃO LEGAL * Ana Carolina Conte de Carvalho Dias Incidência de IPTU sobre área de preservação ambiental é inconstitucional e ilegal Ao julgar o Recurso Especial nº Porém, municípios impõem 1128981/SP, o Superior Tribunal de a cobrança do IPTU em áreas Justiça (STJ) posicionou-se no sentido de de reserva ambiental, quando que o exercício do domínio sobre área de contíguos a áreas loteadas. preservação ambiental situada dentro de Os municípios devem empreender empreendimento imobiliário urbano não uma organização mínima, de modo exime o contribuinte da incidência do que possa a coletividade se beneficiar Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). da infraestrutura e dos serviços Baseado no critério meramente disponibilizados. Apenas com tal topográfico, o entendimento do STJ foi de infraestrutura e serviços é que a cobrança que o fato gerador desse tributo permanece do IPTU é constitucional e legal. íntegro pelo simples fato de a propriedade Não há necessidade de edição de lei imobiliária ser localizada em zona urbana municipal isentiva de IPTU para áreas de de determinado município. preservação ambiental, pois a ausência Segundo a doutrina, o mencionado dos requisitos mínimos, por si só, constitui entendimento não se coaduna com o sistema hipótese de não incidência do IPTU. jurídico no qual se insere esse tributo. Verifica-se que o critério O artigo 32 do Código Tributário topográfico, adotado pelo STJ, revela-se Nacional (CTN), iluminado pelo princípio da insuficiente e não se harmoniza com o função social da propriedade imobiliária sistema jurídico brasileiro. Tal critério (arts. 5º e 182 da CF/88), estabelece que não basta para dirimir a competência VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 os municípios somente estão autorizados para cobrança do IPTU e do ITR (Imposto a cobrar IPTU em áreas urbanizadas ou sobre a Propriedade Territorial Rural), na urbanizáveis. medida em que, além de se observar a Nesse sentido, apenas é legitima a circunscrição das áreas - se localizadas cobrança do IPTU quando presentes, no em perímetro urbano ou rural -, é preciso mínimo, dois dos elementos previstos atentar para a destinação econômica taxativamente no art. 32, § 1º do CTN. Ou dada à propriedade. divulgação ainda, quando haja efetiva urbanização em A vedação de urbanização de área progresso, conforme estabelece o art. 32, § ambiental pela União e pelos municípios 2º do CTN, que estabelece a necessidade impede a instituição e cobrança do IPTU, de melhoramentos na área urbana ou por ausência de elementos que afirmam É advogada do Gaudêncio, McNaughton e Prado Advogados. urbanizável, sem os quais não haveria sua materialidade. Doutora em Direito Tributário pela legitimidade para pagamento do IPTU. Assim, a instituição e cobrança PUC/SP e professora dos cursos de pós-graduação em direito O art. 32 do CTN é comando negativo ao de IPTU em áreas de preservação tributário da PUC/SP Cogeae e do exercício da competência dos municípios ambiental, onde a urbanização é vedada, Ibet (Instituto Brasileiro de Estudos de criar o IPTU. é inconstitucional e ilegal. Tributários ). 1010_Visão Legal.indd 10 25/07/2011 16:20:41
  10. 10. ICMS ECOLÓGICO divulgação Por Giovana Baggio VISÃO AMBIENTAL • JULHO/AGOSTO • 2011 O ICMS Ecológico em todo o Brasil A maneira que cada estado brasileiro implementou esse importante instrumento ambiental pode ser conferida no site www.icmsecologico.org.br 1111_13 - ICMS.indd 11 25/07/2011 16:20:11
  11. 11. ECONOMIA A ONG TNC (The Nature as ações desenvolvidas Conservancy) acaba de atualizar e em cada um deles. São expandir para todo o território nacional apresentados casos de o portal www.icmsecologico.org.br. O sucesso e os destinos site, lançado em 2009, em parceria conscientes que algumas com a Conservação Internacional e cidades estão adotando Fundação SOS Mata Atlântica, visa com seu ICMS Ecológico. divulgar a situação do ICMS (Imposto No estado do Paraná, por sobre Circulação de Mercadorias e exemplo, os municípios de Serviços) Ecológico em cada estado Antonina e Guaraqueçaba brasileiro, possibilitando ao público receberam juntos mais de em geral acompanhar como o seu R$ 6,5 milhões, referentes estado está trabalhando com essa a 2010. Esses recursos divulgação questão. Também são apresentados são provenientes de 5% os municípios que têm se destacado do ICMS e distribuídos na utilização consciente do recurso. anualmente entre os municípios paranaenses que informações publicadas. mantêm unidades de conservação ou áreas Destino consciente de mananciais em seus territórios. Desse total, Para que esse mecanismo seja cerca de R$ 2,2 milhões efetivo é essencial o investimento foram arrecadados pela não apenas em obras públicas e manutenção de quatro sociais, mas também em projetos importantes ICMS ambientais que incrementem (Imposto sobre Circulação a gestão ambiental municipal de Mercadorias e Serviços) e valorizem as áreas naturais mantidas pela SPVS - protegidas, incluindo as RPPNs e divulgação Sociedade de Pesquisa as UCs (Unidades de Conservação) em Vida Selvagem e públicas pertencentes às esferas Educação Ambiental em federal, estadual e municipal. “Esse parceria com a TNC. “Os mecanismo cria uma oportunidade “A importância do ICMS Ecológico incentivos econômicos são fatores para o estado influir no processo VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 é que seu repasse está baseado fundamentais no engajamento de desenvolvimento sustentável na performance ambiental dos para a conservação ambiental”, dos municípios. É um instrumento municípios, trazendo benefícios reforça Giovana. de inteligência administrativa em para a população e estimulando As informações sobre o valor prol da conservação.” explica Flávio investimentos em conservação que cada estado destina para o Ojidos, consultor jurídico que foi da natureza, o que o torna uma ICMS Ecológico em seus municípios responsável pela pesquisa de dados ferramenta poderosa de melhoria podem ser acessadas no link legais do site. da gestão ambiental municipal ‘Repasses’ do site. Até 2010, os O município de São Miguel e valorização de áreas naturais, estados que mais tiveram destaque Arcanjo, no interior de São Paulo, outrora consideradas um entrave ao nesse trabalho foram: Ceará, com por exemplo, possui cerca de 20% desenvolvimento”, afirma Giovana aproximadamente R$ 53 milhões; do seu território ocupado por Baggio, coordenadora de Conservação Mato Grosso do Sul e Minas Gerais, Unidades de Conservação. Nos em Terras Privadas da TNC. com cerca de R$ 55 milhões, e últimos cinco anos (2006 a 2010), Outro ponto importante é a São Paulo, com um pouco mais a cidade recebeu cerca de R$ 2 seção do portal que apresenta de R$ 92 milhões. Além destes, milhões que vêm sendo aplicados as informações dos municípios e mais 14 estados possuem suas em ações de educação ambiental 1211_13 - ICMS.indd 12 25/07/2011 16:20:21
  12. 12. no Parque Estadual Carlos Botelho, deve ser dividido na proporção junto ao governo do estado, na de 75% para o estado e 25% construção de novos pontos de aos municípios que o geraram. coleta de lixo e de coleta seletiva na Para a distribuição desses zona rural. 25%, o estado pode legislar Outra novidade que vem criando critérios próprios até ganhando força nos últimos anos o montante de 1/4 deste valor, divulgação é a possibilidade do repasse dos a exemplo de educação, saúde, recursos a proprietários de RPPNs meio ambiente, patrimônio e comunidades tradicionais. Essa histórico, entre outros. Os iniciativa permite a possibilidade critérios ambientais inseridos de parceria entre os gestores nesse 1/4 são chamados de municipais e os gestores públicos ICMS Ecológico ou ICMS Verde. e privados de Unidades de O mecanismo, regulamentado Conservação localizados nos por leis estaduais e municipais, municípios, com o objetivo de é uma oportunidade para incrementar a gestão dessas o estado influenciar o Unidades. Essa ação já acontece processo de desenvolvimento em São Paulo e no Rio de Janeiro. sustentável dos municípios, Nesse contexto, o município recebe premiando a boa gestão o recurso, elabora uma parceria com ambiental e a prática de a associação local de proprietários atividades ambientalmente de RPPN, que, por sua vez, repassa-o desejáveis, como gestão de para o proprietário, para que ele resíduos sólidos e tratamento de esgoto. divulgação Desenvolvido pioneiramente divulgação no estado do Paraná em 1991, o ICMS Ecológico é realidade hoje em mais de uma dezena de estados brasileiros, como o Acre, necessários à sua sobrevivência. Amapá, Ceará, Mato Grosso, Mato Desenvolve iniciativas nos Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, principais biomas brasileiros Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, (Amazônia, Mata Atlântica, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Cerrado, Pantanal e Caatinga), com VISÃO AMBIENTAL • JULHO/AGOSTO • 2011 Paulo e Tocantins, e envolve o o objetivo de compatibilizar o repasse de aproximadamente R$ 600 desenvolvimento econômico e social milhões/ano para os municípios que com a conservação dos ecossistemas abrigam Unidades de Conservação naturais. ou se beneficiam por meio de outros No programa de conservação critérios ambientais. para a Mata Atlântica e Savanas realize ações de manutenção do Centrais, estabelece parcerias com patrimônio natural de sua reserva. Sobre a TNC os diversos setores da sociedade a fim de proteger e restaurar áreas A TNC é uma organização não prioritárias dentro desses biomas. Sobre o ICMS Ecológico governamental que desenvolve Atualmente, a organização e seus projetos de conservação em mais de 35 mais de um milhão de membros De acordo com a Constituição países. Atuando no Brasil desde 1988, a ajuda m a proteger 130 milhões de Federal, o ICMS (Imposto sobre organização tem a missão de proteger hectares em todo o mundo. Para Circulação de Mercadorias e plantas, animais e ecossistemas mais informações, acesse: www. Serviços) arrecadado pelos estados naturais, protegendo os recursos nature.org/brasil. 1311_13 - ICMS.indd 13 25/07/2011 16:20:32
  13. 13. EXPOSIÇÃO CASA SUSTENTÁVEL Viviane Lopes/www.akatu.org.br. Fonte / Texto – Assessoria de Imprensa Casa itinerante mostra as mudanças no estilo de vida da família brasileira nas últimas décadas A exposição foi criada pela Kraft Foods Brasil em parceria com a Evoluir Viviane Lopes/www.akatu.org.br. Viviane Lopes/www.akatu.org.br. Por Arielli Secco • JULHO/AGOSTO 2011 VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO ••2011 Viviane Lopes/www.akatu.org.br. Viviane Lopes/www.akatu.org.br. 1414_17 - Casa Sustentavel.indd 14 25/07/2011 16:17:01
  14. 14. divulgaçãoViviane Lopes/www.akatu.org.br. Viviane Lopes/www.akatu.org.br. divulgação Um jeito lúdico de entender a aspectos, levando em conta as - Rua: convivência no espaço público. evolução na maneira como as famílias questões sociais e ambientais “Nossa intenção é mostrar para Viviane Lopes/www.akatu.org.br. brasileiras habitam, usam e vivenciam dentro de uma abordagem singular as pessoas as mudanças ocorridas seu cotidiano em suas moradias, é o e atraente, que instiga o visitante a nos hábitos das famílias ao longo interessante projeto desenvolvido passear pelo tempo numa análise da dos anos, sugerindo reflexão, pela área de responsabilidade social evolução destes aspectos. iniciativas e soluções acerca do da Kraft Foods Brasil, em parceria com Cada ambiente tem um foco consumo consciente e dicas para VISÃO AMBIENTAL • JULHO/AGOSTO • 2011 a Evoluir, Educação e Sustentabilidade, mais direcionado, levando em conta se levar uma vida mais saudável e e o Instituto Akatu. o uso mais comum dado a ele, numa equilibrada”, afirma a coordenadora A exposição “Uma Casa, Mil abordagem ampla do viver em família de Responsabilidade Social Olhares” conta com atividades e do que mudou na consciência Corporativa da Kraft Foods Brasil, interativas para crianças, jovens e ambiental nas últimas décadas. Giselle Sigel. adultos. O espaço com cerca de 100 - Sala: consumo de energia em eletro- O objetivo da exposição é levar metros quadrados mostra uma casa eletrônicos, relações familiares; o visitante a refletir sobre como o ambientada de acordo com os estilos - Quarto: moda, consumo, vestuário, acesso a novos bens de consumo de vida da família brasileira entre as sonhos; transformaram os hábitos das décadas de 50 e 90, contrapondo os - Cozinha: alimentação, reaproveitamento famílias de classe média brasileira estilos de vida de cada época aos de alimentos e reciclagem; ao longo das últimas cinco décadas. da atual por meio da reprodução de - Banheiro: uso racional da água e A “Uma Casa, Mil Olhares” faz Viviane Lopes/www.akatu.org.br. ambientes residenciais típicos. solidariedade; parte do programa “Uma Vida São seis ambientes, onde - Quintal: relação entre o homem e a Sustentável”, criado pela Kraft cada um abordará determinados natureza, reciclagem; Foods Brasil em 2009. 15 14_17 - Casa Sustentavel.indd 15 25/07/2011 16:17:12
  15. 15. EXPOSIÇÃO divulgação divulgação Viviane Lopes/www.akatu.org.br. VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 Uma Vida Sustentável vida da população brasileira. disso, cerca de 500 educadores Em 2011, com o apoio do passarão por um curso de formação O programa foi desenvolvido Instituto Akatu, o programa terá para que possam desenvolver pela Kraft Foods Brasil, em três grandes ações: mais de 100 habilidades e conhecimentos para parceria com a Evoluir, Educação escolas receberão o “Cantinho Faça tratar o tema sustentabilidade e Sustentabilidade via lei de Seu Dia Delicioso”, beneficiando nas escolas em que trabalham. O incentivo fiscal com um aporte mais de 10 mil alunos do ensino programa “Uma Vida Sustentável” de R$ 2 milhões. Trata-se de uma fundamental das escolas públicas passará por todas as cidades em que plataforma permanente de projetos participantes do projeto. Trata-se de existam unidades da Kraft Foods educacionais, sociais e culturais um grande armário móvel contendo Brasil como São Paulo (SP), Curitiba e de ações de comunicação, jogos, livros, DVDs e brinquedos (PR), Bauru (SP), Piracicaba (SP), Recife conscientização e engajamento educativos em que educadores e (PE) e Vitória de Santo Antão (PE). A que contribui para a melhoria nos alunos aprendem e vivenciam a expectativa é que o programa atinja padrões de consumo e qualidade de temática da qualidade de vida. Além mais de 100 mil pessoas. 1614_17 - Casa Sustentavel.indd 16 25/07/2011 16:17:35
  16. 16. divulgação Viviane Lopes/www.akatu.org.br. Viviane Lopes/www.akatu.org.br. Sobre a Evoluir, Educação divulgação Sustentabilidade A Evoluir é uma empresa de educação e sustentabilidade que, há 15 anos, tem como impactos positivos e diminuir missão promover a mudança O Akatu completou 10 anos os impactos negativos. de comportamento para uma no dia 15 de março e trabalha para Segundo o Instituto, consumir sociedade sustentável. Assessora contribuir na conscientização e conscientemente não é não empresas no desenvolvimento na mobilização dos cidadãos para consumir. É consumir menos e de estratégias e programas consumir sustentavelmente – de diferente, tendo no consumo um de responsabilidade social e modo a tornar o mundo mais justo e instrumento para o bem-estar e educação para sustentabilidade, sustentável hoje e a deixar um mundo não um fim em si mesmo. além de trabalhar com escolas e melhor para as próximas gerações – Basicamente, o Akatu investe governo no desenvolvimento de e consumir solidariamente, fazendo em duas frentes de trabalho: projetos educacionais, culturais e escolhas de consumo aumentar os comunicação e educação. socioambientais. É reconhecida pela VISÃO AMBIENTAL • JULHO/AGOSTO • 2011 Unesco, Ministério da Cultura e por SERVIÇO - Exposição “Uma Casa, Mil Olhares” Secretarias Estaduais e Municipais de Bauru: Bauru Shopping - 21/06 a 05/07 Educação e Cultura em todo o País. São Paulo: Shopping Eldorado - 15 a 31/07 Curitiba: Shopping Estação - 06/08 a 21/08 Piracicaba: Shopping Piracicaba - 03/09 a 18/09 Sobre o Instituto Recife: Shopping Recife - 15/10 a 30/10 Vitoria de Santo Antão: Praça pública - 01/11 a 11/11 Akatu para o Consumo Patrocínio Kraft Foods Consciente Conceito - realização - produção: Evoluir Cultural Conteúdo Técnico: Instituto Akatu O Instituto Akatu é uma Cenografia e montagem: Candotti Cenografia organização não governamental e sem Ilustração: Naná Lavander e Adri Meirelles fins lucrativos que vê o ato de consumo Apoio: Lei de Incentivo á cultura. como um instrumento fundamental de transformação do mundo. 1714_17 - Casa Sustentavel.indd 17 25/07/2011 16:18:03
  17. 17. divulgação FESTIECO e FIMAB Por Susi Guedes Duplo evento ambiental em Bauru teve 6 mil visitantes VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 Bauru, cidade sede da região são realizados importantes eventos bastantes festivos e movimentados, central do estado de São Paulo, do interior do estado, administrado milhares de famílias e jovens a pouco mais de 300 Km da pela ARCO- Associação Rural do tiveram a oportunidade de visitar capital, sediou um inédito e duplo Centro Oeste. quase 50 estandes de expositores evento ambiental, fruto de uma Um público de aproximadamente que apresentaram criativas ideias interessante parceria entre o setor 6 mil pessoas participou das atividades, ecológicas, produtos sustentáveis empresarial e a administração atrações, entretenimentos e visitação e diversificados exemplos de municipal, o FESTIECO - Festival de ao pavilhão de exposições que atuação empresarial compatível Tecnologia e Inteligência Ecológica reuniu importantes empresários, com a preservação da natureza e e a FIMAB- Feira Integrada do Meio profissionais, técnicos e com gerenciamento responsável de Ambiente de Bauru. pesquisadores envolvidos em passivos ambientais. No pavilhão Os eventos simultâneos ações de sustentabilidade. Entre os de exposições, além de empresas aconteceram nos dias 1, 2 e 3 de frequentadores, foram identificados comerciais e indústrias, estiveram julho, no espaço de exposições do visitantes de 7 estados e de 38 presentes representantes institucionais Recinto Mello Moraes, uma área de cidades diferentes. da área pública, entidades sem fins 11 alqueires onde tradicionalmente No decorrer de três dias lucrativos e organizações não 1818_21 - evento.indd 18 25/07/2011 16:07:41
  18. 18. governamentais que atuam em Grupo Cidade de Comunicação, festividades relativas ao meio projetos ambientais. com publicação diária e circulação ambiente. Todo o sucesso foi Paralelamente a feira, e dentro regional, o evento ganhou nova obtido graças ao trabalho de uma de um espaço especial do pavilhão dimensão e uma grande oportunidade equipe completa de profissionais principal, dezenas de interessantes para viabilizar sua segunda edição, motivados e idealistas que criaram palestras e workshops foram comemorando uma significativa o projeto e organizaram a produção apresentados para auditórios expansão, em todos os sentidos. em tempo recorde. constantemente lotados por Com foco institucional e Luciana Gonçalves, radialista e estudantes, empresários e abrindo espaço para a apresentação consultora de marketing e eventos profissionais em busca de de iniciativas de órgãos públicos, e também fundadora do projeto de reciclagem intelectual sobre a entidades e Ongs com relevantes educação ambiental virtual Olhar área. Durante a programação, serviços e contribuições para a Verde, foi uma das organizadoras oficinas de culinária sustentável e causa ambiental, a Feira Integrada do evento, ao lado de Renato Franco de brinquedos ecológicos foram do Meio Ambiente de Bauru, Zaiden que liderou as parcerias oferecidas pelo SESI. Temas FIMAB, ao ser realizada ao lado do para viabilizar o evento proposto como: Gestão Ambiental para FESTIECO, Festival de Tecnologia pela Secretaria Municipal de Meio Empresas, Efeitos das Emissões de e Inteligência Ambiental. Dentre Ambiente. Sob a coordenação de Gases, Lixo Eletrônico, Bolsões de as empresas participantes, tendo Renato, da Projeto Cidade e com Entulho para a Construção Civil, como principal parceiro a CGR- o empenho pessoal do Secretário Educação Ambiental Virtual (www. Centro Oeste, um moderno centro Municipal do Meio Ambiente de olharverde.com.br) e Arquitetura de gerenciamento de resíduos, com Bauru, Valcirlei Gonçalves da Silva, Sustentável, entre outros, foram base no município de Piratininga, de sua diretora Gilda Scalfi, dos apresentados por palestrantes que atenderá a todo o centro do profissionais da SEMMA, da 96 FM especialmente convidados. Estado, estavam também a Sabesp, e do Jornal da Cidade, o FESTIECO Na praça central do evento, a Companhia Paulista de Força e a FIMAB superaram todas as foi montado um coreto ecológico e Luz (CPFL),m os fabricantes expectativas dos participantes, dos criado a partir de madeiras de de acumuladores Ajax e Cral, organizadores e do público. árvores descartadas, incluindo a Concessionária Auto Raposo Durante os 3 dias dos eventos, um velho tronco de Copaíba de Tavares (CART), a USC (Universidade uma Web Radio, a ECO96 FM, foi duas toneladas que, apesar de do Sagrado Coração) e até uma montada no local pela equipe da 96 cortada, ainda abrigava brotos badalada loja de moda da região, FM, com transmissão ao vivo pela vivos de orquídeas e bromélias a Tânia Boutique, que participou internet e transmissão imediata em em pleno desenvolvimento. O com a arquiteta Gisele Simão Aidar, todos os ambientes das instalações “coreto ecológico” tornou-se uma apresentando o projeto de sua nova da feira. Com programação das atrações mais comentadas megastore, um projeto sustentável exclusivamente voltada para a do evento servindo de palco para que inclui em seus requisitos a temática da sustentabilidade, a uma intensa agenda de shows de ênfase para a iluminação natural, o ECO96 FM exibiu cerca de 20 horas VISÃO AMBIENTAL • JULHO/AGOSTO • 2011 artistas regionais que desfilaram armazenamento de água de chuva, de músicas relacionadas com o belíssimos repertórios da M.P.B. o uso prevalente da energia natural meio ambiente e centenas de relacionados com a temática da e de materiais reciclados em toda programetes de um minuto, cujas natureza. sua concepção. edições tratavam de qualidade de Realizada em 2009 pela vida, dicas de hábitos sustentáveis e Secretaria Municipal do Meio filosofia. Além de toda pré-produção Ambiente (SEMMA), a FIMAB teve Web Radio Ecológica e elaborada pelos profissionais já naquele ano o incentivo e o da 96FM, a web rádio ecológica patrocínio do Jornal da Cidade Exposição de Orquídeas também apresentou o “Bons e recebeu em 2011 um grande Ares”, um programa de entrevistas incentivo graças à formação da Após a edição inaugural de liderado pelos jornalistas da rádio parceria que tornou possível a 2011, o duplo evento ambiental que receberam no estúdio local sua realização. Tendo como um dos já demonstrou fôlego de sobra todos os expositores, autoridades, patrocinadores o Jornal da Cidade para ser tornar uma atração ambientalistas, profissionais de Bauru, um veículo mantido pelo anual do calendário estadual das do segmento e pesquisadores 1918_21 - evento.indd 19 25/07/2011 16:07:42
  19. 19. FESTIECO e FIMAB divulgação para interessantes entrevistas. (realizado em 2009), Graças à aceitação do seu projeto conseguiu viabilizar a experimental, a ECO96 FM recebe participação de expositores mais um incentivo da emissora de comerciais que integraram origem que decidiu dar seqüência a comercialmente a iniciativa, idéia da web rádio ecológica. custeando 100% dos custos Além do pacote de 12 shows organizacionais através do musicais e da Web Rádio, o FESTIECO FESTIECO, que viabilizaram e a FIMAB receberam importantes a FIMAB. adesões tais como a participação Os custos de da empresa produtora de games organização incluíram educativos, a Mother Gaia, que desde a locação do espaço, ofereceu treinamentos gratuitos para a montagem e a identidade crianças e adolescentes, visando visual dos estandes, a o acesso livre ao seu game Cidade decoração do pavilhão Verde; de renomados orquidófilos que divulgação montaram uma belíssima exposição de orquídeas raras ASSENAG-Assossiação dos e do professor de artes e Engenheiros Arquitetos educação ambiental, o TIO e Agrônomos de Bauru, GUI, que animou a garotada Bauru Outdoor, Bebidas com suas oficinas de Fernandes, Blocos brinquedos recicláveis. & Blocos, Brambilla, C.Canedo, CART- Parceria criativa Concessionária Auto Raposo Tavares, CBC Após um chamamento Ambiental, Cetric, CGR público, a SEMMA obteve a principal e das áreas acessórias. Centro Oeste, CIESP, COMTUR- adesão do Grupo Cidade, através Também o transporte, manutenção, Conselho Municipal de Turismo, da empresa Projeto Cidade, a documentação burocrática, a CPFL, Cral, Ebara, Ecotec, Elo que já tinha em seu portfólio assessoria de imprensa, a elaboração Musical, EMDURB, ETEC-Rodrigues o planejamento de um evento de todo o material publicitário de Abreu, FERSS, Ecorreto, Expresso ambiental denominado FESTIECO. promocional, o coquetel e o jantar de Prata, Fórum Pró Batalha, Atendendo ao chamamento, a de lançamento, os shows, o palco, Hospital Beneficência Portuguesa, Projeto Cidade se apresentou como o som e a iluminação, a segurança, Instituto Ambiental Vid’água, VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 viabilizadora da FIMAB através da a recepção, as promoters, o pessoal Jardim Botânico, Lixo Digital do parceria com seu evento, que nascia de recreação, a limpeza, a mídia em Brasil, Grupo Lwart, Maisque.com focado em empresas e instituições jornal, radio, TV, outdoors, hotsite, Comunicação Digital, Laboratório com interesses mercadológicos até a produção de materiais de apoio, Natron, Lume Light Comunicação e de promoção de suas marcas camisetas e brindes foram possíveis Visual, Olhar Verde, Rádio Auri em eventos focados no segmento graças a iniciativa. Dessa forma Verde, Revista Visão Ambiental e ambiental. todos os expositores integrantes Global Cultural, Sabesp, SAGRA- Comercializando patrocínios e da FIMAB participaram sem pagar Secretaria Municipal de Agricultura estandes para o FESTIECO com sua pelos estandes e pelos custos e Abastecimento, SENAI, SESI, expertise, a Projeto Cidade, que tem condominiais do duplo evento, que Sinduscon, Tânia Boutique e em seu currículo a comercialização, também foram bancados graças a Gisele Aidar Arquitetura e Design, organização e produção de ação mercadológica. Tektron, Tilibra, Transurb, Tryor, TV eventos do porte da Copa Davis Integraram o evento em 2011: FIB, Unesp, USC-Universidade do (realizada em Bauru em 2010) e do ADN Biodiesel e Albagás, Aeroclube Sagrado Coração, ZOO Municipal EGAV-Encontro Geral de Aviação de Bauru, Acumuladores Ajax, de Bauru. 2018_21 - evento.indd 20 25/07/2011 16:07:43
  20. 20. Contêiner inovador, ocupa pouco espaço urbano e coleta grandes volumes. Tecnologia alemã agora no Brasil. C M YCMMY Representante exclusivo no BrasilCYCMY K Várias linhas de contêineres de coleta de lixo. Entre em contato conosco e saiba mais. Certificadoras: www.guajara-ambiental.com.br guajaraambiental@uol.com.br
  21. 21. Fábio Tieri SUSTENTABILIDADE Diretores das empresas fornecedoras Fonte: Assessoria De Imprensa Por Susi Guedes Sustentabilidade de Ponta A Ponta já consagrado no mercado. desde eficiência energética, diminuição Para se enquadrar de consumo de água em sua produção e Fábio Tieri no projeto, os produtos redução de emissão de gases de efeito passam por estudos e estufa, até embalagens inteligentes, avaliações do Centro de tratamento e reaproveitamento de VISÃO AMBIENTAL •JULHO/AGOSTO • 2011 Tecnologia de Embalagem resíduos, capacitação, certificação e – Cetea, entidade apoio a produtores e fornecedores de vinculada ao Instituto de matéria prima, otimização de transporte Tecnologia de Alimentos e logística, e outros pontos que em - ITAL , os quais legitimam geral o consumidor não se dá conta processos, procedimentos ao fazer suas compras, mas que numa e resultados, para no escala cada vez maior, pode fazer toda a destaque: Marcos Samaha final validar os produtos diferença para o futuro do planeta. participantes como sendo A postura do Walmart é no sentido Em parceria com grandes ambientalmente corretos, e com de que qualidade e sustentabilidade empresas, o Walmart dá continuidade ao melhorias consideradas relevantes. são totalmente compatíveis. “Optamos projeto de conscientização e consumo O que chega ao consumidor final por focar produtos líderes de mercado sustentáveis. A ideia geral é incentivar é um produto com a mesma qualidade, por duas razões: o consumidor não empresas líderes a melhorarem, dentro mas aprimorado com pontos relevantes precisa abrir mão do item de sua de conceitos ambientais, algum produto na questão ambiental, que podem ser preferência e, ao mesmo tempo, 2222_25 -Wallmart.indd 22 25/07/2011 16:05:23
  22. 22. Fábio Tieri acreditamos que podemos influenciar Os resultados demonstram uma clara faz questão de deixar claro que não outros fornecedores a adotarem ações aceitação e escolha do consumidor pela quer exclusividade nas vendas destes semelhantes, gerando um efeito preservação dos recursos naturais, sem produtos, pois tem uma missão maior, multiplicador em todo o mercado”, ônus para o seu bolso. “Essa segunda que é disseminar a ideia de produção e afirma Marcos Samaha, presidente do edição do Projeto é uma demonstração consumo conscientes. Walmart Brasil. de que modelo deu certo. O desafio O lançamento foi precedido de Só em resíduos, os 13 produtos agora é mostrar aos consumidores que apresentações e exposição de opiniões desta edição representam redução essa é uma iniciativa consistente, com de representantes do setor público e de mais de 250 toneladas por ano, critérios técnicos bem estabelecidos privado com explanação de cases, ações considerando a estimativa de e objetivos das empresas, e de venda em um ano no Walmart. um esforço comum no sentido Fábio Tieri Pelo mesmo critério, a redução de ampliar as discussões e do uso de água chega a dois ações efetivas no campo da milhões de litros e, de energia, sustentabilidade. mais de 19 milhões de Kwh. A importância desta atitude Além disso, em relação às se reflete no convite da Secretária emissões de gases de efeito de articulação institucional e estufa, houve redução de cidadania ambiental do Ministério 3.171ton CO2 equivalente, do Meio Ambiente - Samyra o que corresponde a uma Crespo, para que o Walmart faça economia de 17,3 milhões de parte da mesa de discussões km rodados. para o desenvolvimento Na primeira edição a André Trigueiro com CEOs. sustentável, e a preparação para empresa contou com 10 o RIO + 20, entendimento pleno fornecedores e produtos que levaram e uma tendência para o consumo de que é necessário o envolvimento às gôndolas a opção de uma compra consciente”, completa Samaha. de toda a sociedade para que se possa consciente em prol do meio ambiente. Produtos participantes da primeira pensar num crescimento que una lucro, Os itens participantes da primeira etapa continuam à venda na rede, e cuidado com a sociedade, e preservação edição tiveram um crescimento médio podem ser encontrados também em da natureza; a sociedade e o Planeta de venda de 40%, após seu lançamento. outras empresas de varejo. O Walmart agradecem. PRODUTOS VISÃO AMBIENTAL • JULHO/AGOSTO • 2011 O projeto usou tecnologia para utilização do PET Destaque para os seguintes ganhos ambientais: 100% reciclado pós-consumo com aprovação para • Redução de 60,7 mil quilos de material de contato com alimentos e bebidas, implementou embalagem por ano; melhorias no processo produtivo e no transporte e • Redução de 940 mil litros de água por ano; reduziu massa de embalagem. • Embalagem PET 100% reciclada pós consumo; • Assistência técnica aos agricultores de guaraná/ garantia de preço e compra da safra. O projeto teve base nas melhorias no processo Destaque para os seguintes ganhos ambientais: produtivo, com destaque para redução no consumo • Redução de 3280 KWh no consumo de energia; de energia, na redução da massa da embalagem • Economia de 943kg de embalagem primária ; e na geração de resíduos de embalagem no pós- • Redução de emissão de 635,5 kg de CO2 consumo. equivalente; • Redução de 184,5L de combustível / ano. 23 22_25 -Wallmart.indd 23 25/07/2011 16:05:25

×