Fluxograma para manejo da sífilis congênita
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Fluxograma para manejo da sífilis congênita

on

  • 2,384 views

Fluxograma elaborado pelo infectologista pediatra Dr. Francisco Robson para auxiliar no tratamento da criança com sífilis congênita.

Fluxograma elaborado pelo infectologista pediatra Dr. Francisco Robson para auxiliar no tratamento da criança com sífilis congênita.

Statistics

Views

Total Views
2,384
Views on SlideShare
1,031
Embed Views
1,353

Actions

Likes
0
Downloads
19
Comments
0

16 Embeds 1,353

http://professorrobsoncosta.blogspot.com.br 1169
http://www.professorrobsoncosta.blogspot.com.br 77
http://professorrobsoncosta.blogspot.pt 40
http://professorrobsoncosta.blogspot.com 32
http://www.slideee.com 11
http://feeds.feedburner.com 7
http://www.professorrobsoncosta.blogspot.com 4
http://professorrobsoncosta.blogspot.ro 3
http://www.professorrobsoncosta.blogspot.pt 2
http://professorrobsoncosta.blogspot.com.ar 2
http://professorrobsoncosta.blogspot.co.uk 1
http://professorrobsoncosta.blogspot.mx 1
https://reader.aol.com 1
http://feedly.com 1
http://professorrobsoncosta.blogspot.de 1
http://professorrobsoncosta.blogspot.com.tr 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Fluxograma para manejo da sífilis congênita Fluxograma para manejo da sífilis congênita Document Transcript

    • FLUXOGRAMA PARA MANEJO DA SÍFILIS CONGÊNITA – Professor Francisco Robson MÃE COM SÍFILIS Não tratada ou Inadequadamente tratada: • Tratamento sem Penicilina • Tratamento materno concluído < 30 dias antes do parto • Tratamento não documentado • Tratamento adequado, contudo VDRL não ↓ 2 diluições • Companheiro não tratado Adequadamente tratada: • Mãe tratada na gestação • Tratamento materno concluído > 30 dias antes do parto • Mãe tratada antes da gestação • Títulos de Ac estáveis durante gestação Independente do VDRL do RN solicitar: Líquor, RX de ossos longos e hemograma Negativo: Realizar acompanhamento ambulatorial Com alterações liquóricas (Neurossífilis): Penicilina G cristalina, 50.000 UI/kg/dose IV a cada 12h durante os primeiros 7 dias de vida e após a cada 8 horas, por 10 dias Com alterações clínicas ou radiológicas ou hematológicas ou VDRL sérico positivo e sem alterações liquóricas: Penicilina G cristalina ou procaína (50.000 UI/kg/dose, IM, em dose única diária, por 10 dias) Sem alterações clínicas, liquóricas, radiológicas e hematológicas e VDRL sérico negativo: Penicilina G benzatina (50.000 UI/kg, IM, dose única) + seguimento ambulatorial com VDRL documentado (1-3-6-12-18 meses) Na impossibilidade de seguimento ambulatorial: Penicilina G cristalina ou procaína (50.000 UI/kg/dose, IM, em dose única diária, por 10 dias) Na impossibilidade: Penicilina G benzatina (50.000 UI/kg, IM, dose única) Solicitar VDRL do RN Se acompanhamento incerto: Penicilina G benzatina (50.000 UI/kg, IM, dose única) Positivo ou com alterações clínicas: Solicitar: Líquor, RX de ossos longos e hemograma Com alterações liquóricas (Neurossífilis): Penicilina G cristalina, 50.000 UI/kg/dose IV a cada 12h durante os primeiros 7 dias de vida e após a cada 8 horas, por 10 dias Com alterações clínicas ou radiológicas ou hematológicas e líquor normal: Penicilina G cristalina ou procaína (50.000 UI/kg/dose, IM, em dose única diária, por 10 dias) Sem alterações clínicas, radiológicas e hematológicas e líquor normal, independente da titulação do VDRL: Realizar acompanhamento ambulatorial com VDRL documentado (1-3-6-12-18 meses)
    • FLUXOGRAMA DE SEGUIMENTO AMBULATORIAL DE FILHOS DE MÃES SOROPOSITIVAS PARA SÍFILIS NA GRAVIDEZ Filhos de mães com VDRL positivo durante a gravidez Crianças com sífilis congênita COM alteração liquórica, tratadas no período neonatal Crianças com sífilis congênita SEM alteração liquórica, tratadas no período neonatal Crianças NÃO tratadas no período neonatal OU com diagnóstico duvidoso ▪ VDRL (1, 3, 6, 12 e 18 meses – interromper quando negativar); ▪ Líquor (bioquímica, citologia e VDRL) 6/6 meses até 2 anos – interromper quando normalizado); ▪ Avaliação anual da acuidade visual e auditiva até 3 anos. ▪ VDRL (1, 3, 6, 12 e 18 meses – interromper quando negativar); ▪ Avaliação anual da acuidade visual e auditiva até 3 anos. ▪ VDRL (1, 3, 6, 12 e 18 meses – interromper quando negativar). VDRL negativo VDRL negativo Não infectado - VDRL no sangue ou no líquor com títulos persistentemente altos ou em ascensão E/OU - Líquor que não normaliza até 2 anos Tratamento realizado com sucesso VDRL no sangue com títulos persistentemente altos ou em ascensão - VDRL negativo no sangue E - Líquor normal com VDRL negativo Sífilis congênita NÃO tratada Reavaliação diagnóstica: líquor (bioquímica, citologia e VDRL); RX de ossos longos; exame clínico minucioso. Reavaliação diagnóstica: líquor (bioquímica, citologia e VDRL); RX de ossos longos; exame clínico minucioso. Tratamento: - Líquor alterado: encaminhar para tratamento hospitalar com Penicilina G Cristalina IV por 10 dias - Líquor normal: Tratamento ambulatorial com Penicilina G procaína por 10 dias Tratamento: - Líquor alterado: encaminhar para tratamento hospitalar com Penicilina G Cristalina IV por 10 dias - Líquor normal: Tratamento ambulatorial com Penicilina G procaína por 10 dias CRITÉRIOS DE EFETIVIDADE D0 TRATAMENTO: • Queda dos títulos do VDRL em 3 meses • VDRL negativo entre 6 meses e 12 meses • VDRL negativo no líquor em 6 meses • Líquor normal entre 1 e 2 anos