Sistema cardiovascular e o sangue

20,018 views
19,897 views

Published on

Published in: Education, Technology
1 Comment
17 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
20,018
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
228
Actions
Shares
0
Downloads
917
Comments
1
Likes
17
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sistema cardiovascular e o sangue

  1. 1. O SISTEMA CARDIOVASCULAR e o SANGUE
  2. 2. O CORAÇÃO
  3. 3. A máquina cardiovascular e a viagem do sangue <ul><li>1 . O sangue, carregado de oxigênio nos pulmões, chega à aurícula esquerda através das veias pulmonares . </li></ul>
  4. 4. A máquina cardiovascular e a viagem do sangue <ul><li>2. O sangue passa para o ventrículo esquerdo, sendo daí bombeado para todo o corpo. </li></ul>
  5. 5. A máquina cardiovascular e a viagem do sangue <ul><li>3. Quando o sangue regressa ao coração, já com pouco oxigênio, entra pela aurícula direita e sai pelo ventrículo direito para os pulmões, onde será oxigenado. </li></ul>
  6. 6. A máquina cardiovascular e a viagem do sangue <ul><li>Esta máquina cardiovascular representa um circuito fechado e contínuo, no qual o sangue circula sempre no mesmo sentido: </li></ul>
  7. 7. A máquina cardiovascular e a viagem do sangue <ul><li>as artérias transportam o sangue oxigenado (ou arterial) para todo o corpo; as veias transportam o sangue venoso (já com pouco oxigênio), de volta ao coração . </li></ul>
  8. 8. O coração é comparado com um músculo, e tal como este tem momentos de contração e momentos de descontração . O funcionamento do coração ocorre por etapas. Existem durante o ciclo cardíaco dois momentos de contração : sístoles, e um de descontração diástole. O músculo do coração que se contrai e descontrai é conhecido por miocárdio.
  9. 9. Diástole: Acontece imediatamente após à contração dos ventrículos. O coração entra em descanso. Tem uma duração de 4 décimos de segundo
  10. 10. Sístole auricular: Corresponde ao momento de contração das aurículas a fim de que o sangue passe para os ventrículos. É uma ação extremamente rápida (um décimo de segundo).  
  11. 11. Sístole ventricular : corresponde ao momento de contração dos ventrículos a fim de projetar o sangue para as artérias. A sístole ventricular dura 3 décimos de segundos.
  12. 12. Interior do coração: O coração humano é dividido longitudinalmente, por um septo, em duas metades.
  13. 13. Interior do coração: O músculo cardíaco comporta duas cavidade superiores, as aurículas, e duas inferiores, os ventrículos.
  14. 14. Interior do coração: É na aurícula direita que o sangue pobre em oxigénio, entra depois de ter circulado por todo o organismo.
  15. 15. Interior do coração: Os ventrículos são cavidades em forma de cone, cuja base está dirigida para cima. São separadas por uma membrana e constituem o ponto de partida da circulação sanguínea.
  16. 16. O ventrículo direito envia o sangue para os pulmões para permitir as trocas gasosas. Interior do coração:
  17. 17. Interior do coração: O ventrículo esquerdo envia o sangue para a artéria aorta, que ramifica-se em outras artérias que alimentam os diferentes órgãos do corpo.
  18. 18. Interior do coração: Separando as aurículas dos ventrículos existem válvulas. Do lado direito a válvula chama-se tricúspide e a do lado esquerdo a bicúspide ou mitral.
  19. 19. Interior do coração: A comunicação entre as aurículas e os ventrículos é garantida e controlada pelas válvulas auriculoventriculares que impedem que o sangue flua dos ventrículos para as aurículas.
  20. 20. Interior do coração: A saída do sangue dos ventrículos para as artérias é controlada por válvulas sigmóides ou semilunares, que se abrem unicamente quando os ventrículos se contraem.  
  21. 21. OS VASOS SANGUINEOS <ul><li>Vasos sanguíneos </li></ul><ul><li>Os vasos sanguíneos são tubos pelo qual circula o sangue. Existe três tipos principais: as artérias, as veias e os capilares sanguíneos. </li></ul>
  22. 22. <ul><li>As artérias transportam o sangue proveniente do coração para o resto do corpo. </li></ul><ul><li>As Veias transportam o sangue de Regresso ao coração </li></ul>OS VASOS SANGUINEOS
  23. 23. OS VASOS SANGUINEOS: AS ARTÉRIAS <ul><li>As espessas paredes das artérias permitem que o sangue se desloque de uma forma irregular e sob elevada pressão, de acordo com o bombeamento efetuado no coração. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Apresentam três camadas: a externa é formada por tecido conjuntivo, a do meio é formada por fibras musculares e elásticas e a camada interna é composta por células epiteliais. </li></ul>OS VASOS SANGUINEOS: AS ARTÉRIAS
  25. 25. <ul><li>À medida que se ramificam vão-se tornando cada vez mais finas, originando arteriólas. </li></ul>OS VASOS SANGUINEOS: AS ARTÉRIAS
  26. 26. VASOS SANGUINEOS: OS CAPILARES <ul><li>Capilares sanguíneos: </li></ul><ul><li>São vasos constituídos por apenas uma camada de células, são extremamente finos e comunicam com as veias através das vênulas e com as artérias através das arteríolas. </li></ul>
  27. 27. VASOS SANGUINEOS: OS CAPILARES Nos vasos capilares, o sangue desempenha três funções; libera o oxigênio para os tecidos, proporciona os nutrientes às células do organismo, e capta os produtos residuais dos tecidos. Depois, os capilares se unem para formar as vênulas.
  28. 28. <ul><li>As veias na parte inferior do organismo possuem válvulas que impulsionam o sangue para o coração. </li></ul>OS VASOS SANGUINEOS: AS VEIAS
  29. 29. <ul><li>As válvulas venosas impedem o refluxo deste, de modo, a que circule de uma forma lente e regular. </li></ul>OS VASOS SANGUINEOS: AS VEIAS
  30. 30. OS VASOS SANGUINEOS: AS VEIAS As veias resultam da união de vasos mais pequenos, as vênulas.
  31. 31. O SANGUE <ul><li>Os fluidos circulatórios: sangue e linfa </li></ul><ul><li>A parte líquida do sangue e da linfa são os principais componentes do líquido que constitui o meio interno, este é formado por água, sais minerais e substâncias orgânicas. </li></ul>
  32. 32. <ul><li>O sangue é um líquido que percorre todo o sistema circulatório, cumprindo algumas funções, desde o transporte de substâncias à proteção do organismo </li></ul>O SANGUE
  33. 33. <ul><li>O sangue é um tecido conjuntivo complexo cujas células (hemácias, leucócitos e plaquetas) estão suspensas num líquido, o plasma. </li></ul>O SANGUE
  34. 34. <ul><li>O plasma constitui 55% do volume sanguíneo. É composto por 90% de água, sendo o resto constituído por sais minerais, glicídios, lipídios, proteínas, vitaminas e hormônios. </li></ul><ul><li>As proteínas plasmáticas “fibrinogênios” são as mais abundantes. </li></ul>O SANGUE
  35. 35. O SANGUE <ul><li>As células do sangue compreendem os eritrócitos (ou glóbulos vermelhos ou hemácias), os leucócitos (ou glóbulos brancos) e os trombócitos (ou plaquetas). </li></ul>
  36. 36. <ul><li>Em geral, o sangue tem de assegurar a proteção do organismo contra agressores e contra hemorragias, tem de transportar gases, nutrientes, hormônios, excreções e outros pelos plasma e pelas hemácias e ainda tem de exercer a função de identificador do organismo através dos grupos sanguíneos. </li></ul>O SANGUE
  37. 37. <ul><li>Os constituintes do sangue: </li></ul><ul><li>Plasma sanguíneo; </li></ul><ul><li>Glóbulos vermelhos, hemácias ou eritrócitos; </li></ul><ul><li>Glóbulos brancos ou leucócitos; </li></ul><ul><li>As plaquetas sanguíneas ou trombócitos. </li></ul>O SANGUE
  38. 38. <ul><li>Plasma sanguíneo </li></ul><ul><li>É constituído por água (95%), nutriente e gases (oxigênio e dióxido de carbono). </li></ul><ul><li>O plasma, para além de transportar estas substâncias, transporta as células sanguíneas. </li></ul>O SANGUE
  39. 39. <ul><li>Plasma sanguíneo </li></ul><ul><li>Constitui cerca de 55% do sangue, os restantes 45% estão reservados aos constituintes celulares (glóbulos brancos e vermelhos e plaquetas sanguíneas).  </li></ul>O SANGUE
  40. 40. <ul><li>Glóbulos Vermelhos, Hemácias ou Eritrócitos </li></ul><ul><li>  Os eritrócitos são responsáveis pela cor vermelha do sangue, e pelo transporte de oxigênio e dióxido de carbono, o que conseguem com muita facilidade graças ao pigmento que possuem denominado hemoglobina . </li></ul>O SANGUE
  41. 41. <ul><li>Têm a forma de um disco côncavo e são células de forma regular que perdem o núcleo assim que entram na corrente sanguínea. </li></ul><ul><li>As hemácias têm origem na medula vermelha dos ossos. </li></ul>O SANGUE
  42. 42. O SANGUE <ul><li>Quando as hemácias transportam o oxigénio, este liga-se à hemoglobina e designa-se a esta ligação Oxi-hemoglobina, e quando as hemácias se ligam ao dióxido de carbono, designa-se Carbo-hemoglobina. </li></ul>
  43. 43. O SANGUE <ul><li>Glóbulos Brancos ou Leucócitos </li></ul><ul><li>  Os glóbulos brancos devido ao fato de serem muito elásticos conseguem atravessar as paredes dos capilares sanguíneos através do processo denominado diapedese. </li></ul><ul><li>Os leucócitos envolvem as bactérias e outros corpos estranhos ao organismo através da fagocitose. </li></ul>
  44. 44. <ul><li>Diapedese é a passagem dos leucócitos dos capilares sanguíneos para o tecido conjuntivo. Faz-se por extravasamento da parede do capilar.   </li></ul>O SANGUE
  45. 45. <ul><li>Fagocitose é o processo que consiste na produção de pseudópodes para englobar as bactérias. Estas são digeridas pelas enzimas contidas nos lisossomos, acabando por serem destruídas.   </li></ul>O SANGUE
  46. 46. <ul><li>Os glóbulos brancos têm origem na medula vermelha dos ossos, órgãos linfáticos (timo e baço) e gânglios linfáticos. </li></ul>O SANGUE
  47. 47. <ul><li>Os leucócitos apresentam núcleo com forma diversificada. Estes são classificados quando à presença de estruturas granulares (granulócitos) ou não (agranulócitos). </li></ul>O SANGUE
  48. 48. <ul><li>Plaquetas sanguíneas ou trombócitos </li></ul><ul><li>  As plaquetas são constituídas essencialmente por proteínas e desempenham um papel muito importante na coagulação do sangue. </li></ul>O SANGUE
  49. 49. <ul><li>Após a ruptura de uma vaso sanguíneo, o sangue flui através da zona lesionada. </li></ul><ul><li>As plaquetas agrupam-se e ajudam a fechar a ferida. os tecidos afetados e as plaquetas produzem substâncias químicas que ajudam a converter o fibrinogênio (proteína solúvel no plasma) em fibrina (proteína insolúvel no plasma). </li></ul>O SANGUE
  50. 50. <ul><li>As plaquetas e as hemácias ficam retidas na rede de fibrina, constituindo o coágulo. </li></ul><ul><li>O coágulo evita a entrada de bactérias e substâncias tóxicas alem da saída do sangue. </li></ul>O SANGUE O SANGUE
  51. 51. <ul><li>Durante este processo forma-se um líquido amarelo – soro que pode escorrer para o exterior. </li></ul><ul><li>Ao fim de algum tempo os tecidos regeneram. </li></ul>O SANGUE
  52. 52. Proteção contra infecções : vacinas <ul><li>As vacinas são produtos biológicos que protegem os indivíduos contra certas doenças. Podem ser fabricadas a partir de partes dos microrganismos que estimulam o seu organismo a constituir sua proteção. </li></ul>
  53. 53. <ul><li>Quando o indivíduo é vacinado (ou “imunizado”), o seu organismo tem a oportunidade de prevenir a doença sem os riscos da própria infecção. O organismo do paciente desenvolve proteínas chamadas “anticorpos” que destroem o microrganismo. </li></ul>Proteção contra infecções : vacinas
  54. 54. <ul><li>O organismo pode guardar na memória como produzir esses anticorpos durante muito tempo, muitas vezes a vida toda </li></ul>Proteção contra infecções : vacinas
  55. 55. <ul><li>Desta forma, se a paciente estiver exposto novamente à doença, os anticorpos serão capazes de inibir os microrganismos antes que eles encontrem uma formo de causar a doença. </li></ul>Proteção contra infecções : vacinas
  56. 56. <ul><li>Substância que induz a formação de anticorpos porque é reconhecida pelo sistema imune como uma ameaça. Esta substância pode ser estranha (não nativa) proveniente do meio ambiente (como as substâncias químicas), ou formada dentro do organismo (como as toxinas bacterianas ou virais). </li></ul>Proteção contra infecções : Antígeno
  57. 57. <ul><li>Antígenos e anticorpos são específicos. Isto quer dizer que cada antígeno estimula a produção de anticorpos direcionáveis apenas à sua própria molécula. </li></ul>Proteção contra infecções : Antígeno
  58. 58. <ul><li>Assim, cada anticorpo pode inibir ou neutralizar apenas o antígeno contra o qual ele foi criado. </li></ul>Proteção contra infecções : Antígeno
  59. 59. Ambos relacionados ao potencial do sistema de reconhecer e combater partículas, estimulando uma resposta imune contra elementos: partículas, substâncias ou microorganismos estranhos ao corpo humano (antígenos). Já os anticorpos são proteínas produzidas pelos plasmócitos (imunoglobulinas), em resposta à presença de um antígeno. Proteção contra infecções
  60. 60. Proteção contra infecções: soros terapêuticos <ul><li>o corpo de uma pessoa pode ser invadido por um microorganismo ou substancias contra o qual ainda não está protegido. </li></ul>
  61. 61. <ul><li>Suponha que a ação desse microorganismo ou dessas substancias seja rápida e devastadora e que a pessoa não tenha tempo hábil para produzir anticorpos. </li></ul>Proteção contra infecções: soros terapêuticos Nesse caso, é preciso que a pessoa receba o soro terapêutico, que já contém os anticorpos necessários à inativação dos antígenos.
  62. 62. <ul><li>Primeiro, retira-se o veneno da cobra (1). Em seguida, injetam-se pequenas doses deste veneno no cavalo em intervalos de 5 dias (2) </li></ul>Proteção contra infecções: soros terapêuticos – soro antiofídico
  63. 63. <ul><li>Passados 30 dias, o sistema imunológico do animal cria anticorpos que neutralizam a ação do veneno. Então, retiram-se de 6 a 8 litros de sangue do cavalo em intervalos de 48 horas (3) </li></ul>Proteção contra infecções: soros terapêuticos – soro antiofídico

×