Palestra realizada para clientes da Quirius em Curitiba, Joinville e São Paulo

1,586 views

Published on

Palestra realizada para clientes da Quirius em Curitiba, Joinville e São Paulo

Published in: Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,586
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
189
Actions
Shares
0
Downloads
96
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Palestra realizada para clientes da Quirius em Curitiba, Joinville e São Paulo

  1. 1. O Maior B2G do Planeta Uma visão empreendedora do SPED prof. Roberto Dias Duarte prof. Roberto Dias Duarte Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Não Adaptada. Esta obra foi licenciada com umaquarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  2. 2. Com licença, sou o Roberto “Conheço apenas minha ignorância” prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  3. 3. Todo o conteúdo está disponível em: www.robertodiasduarte.com.br http://www.robertodiasduarte.com.br/files/omaiorB2Gdoplaneta.pdf http://www.slideshare.net/robertodiasduarte http://www.youtube.com/user/robertodiasduarte prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  4. 4. Todo o conteúdo está disponível em: www.robertodiasduarte.com.br http://www.robertodiasduarte.com.br/files/omaiorB2Gdoplaneta.pdf http://www.slideshare.net/robertodiasduarte http://www.youtube.com/user/robertodiasduarte prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  5. 5. Bem-vindos ao Terceiro Milênio Já estamos na segunda década! prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  6. 6. Bem-vindos ao Terceiro Milênio Já estamos na segunda década! prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  7. 7. Ford Focus Eletric (CES2011) prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  8. 8. Ford Focus Eletric (CES2011) prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  9. 9. Tudo começou em 1914 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  10. 10. Tudo começou em 1914 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  11. 11. Fordismo prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  12. 12. Fordismo • Linha de montagem automatizada • Produtos baratos • Trabalhadores pouco qualificados • Controle de tempos e movimentos prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  13. 13. E nossas empresas? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  14. 14. E nossas empresas? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  15. 15. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  16. 16. Empresa pré-industrial • Informalidade • Controles precários prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  17. 17. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  18. 18. Empresa pseudofordista • Trabalhadores pouco qualificados • Automação de tarefas departamentais • Controles ineficientes • Gestão precária prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  19. 19. Tecnologia sem informação Tem nota? Entregou? Fisco Vendeu? Cliente Recebeu? Produziu? Contador Estoque? Pagou? Fornecedor Comprou? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  20. 20. Tecnologia sem informação Tem nota? Entregou? Fisco Vendeu? Cliente Recebeu? Produziu? Contador Estoque? Pagou? Fornecedor Comprou? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  21. 21. Tecnologia sem informação Tem nota? Entregou? Fisco Vendeu? Cliente Recebeu? Produziu? Contador Estoque? Pagou? Fornecedor Comprou? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  22. 22. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  23. 23. Empresa informatizada • Egosistema: departamentos integrados • Sistemas integrados (ERP) • Profissionais com qualificação técnica e científica • Gestão operacional prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  24. 24. Egossistema Tem nota? Entregou? Fisco Vendeu? Cliente Recebeu? Produziu? Contador Estoque? Pagou? Fornecedor Comprou? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  25. 25. Egossistema Tem nota? Entregou? Fisco Vendeu? Cliente Recebeu? Produziu? Contador Estoque? Pagou? Fornecedor Comprou? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  26. 26. Egossistema Tem nota? Entregou? Fisco Vendeu? Cliente Recebeu? Produziu? Contador Estoque? Pagou? Fornecedor Comprou? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  27. 27. O Fisco entra na Era do Conhecimento prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  28. 28. O Fisco entra na Era do Conhecimento • IRPF • Sintegra • IN86, MANAD • SPED • ... prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  29. 29. Ecossistema Fiscal NF-e NFS-e EFD ICMS/IPI CT-e EFD/CIAP Tem nota? CF-e Brasil-id EFD PIS/COFINS CC-e Siniav Entregou? EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil Vendeu? NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Recebeu? Cliente Produziu? Contador NF-e Estoque? Pagou? NFS-e CF-e CC-e Fornecedor Comprou? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  30. 30. As empresas entram na Era do Conhecimento • Conhecimento • Comportamento ético • Tecnologia • Integração total prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  31. 31. As empresas entram na Era do Conhecimento • Conhecimento • Comportamento ético • Tecnologia • Integração total prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  32. 32. Ecossistema Empresarial NFS-e CF-e NF-e CC-e CT-e Nota correta? Fisco Entregou? Vendeu? Cliente SPED Contábil Recebeu? CT-e Estoque? EFD Contábil Brasil-id Siniav Pagou? Produziu? Comprou? EFD ICMS/IPI EFD/CIAP EFD/FOLHA Contador EFD PIS/COFINS prof. Roberto Dias Duarte Fornecedorquarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  33. 33. Vamos entender o SPED como empreendedores? • Analisando riscos • Compreendendo oportunidades prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  34. 34. O que é a Nota Eletrônica? “Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, (...) Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital do remetente (garantia de autoria e de integridade) e pela recepção, pelo Fisco, do documento eletrônico, antes da ocorrência do fato gerador.” prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  35. 35. O que é a Nota Eletrônica? “Podemos conceituar a Nota Fiscal Eletrônica como sendo um documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, (...) Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital do remetente (garantia de autoria e de integridade) e pela recepção, pelo Fisco, do documento eletrônico, antes da ocorrência do fato gerador.” prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  36. 36. Documento Fiscal Digital prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  37. 37. Documento Fiscal Digital prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  38. 38. Livro Contábil Digital prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  39. 39. Livro Contábil Digital prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  40. 40. Livro Fiscal Digital (ICMS/IPI) prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  41. 41. Livro Fiscal Digital (ICMS/IPI) prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  42. 42. Lembra do SINTEGRA? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  43. 43. Lembra do SINTEGRA? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  44. 44. Lembra do SINTEGRA? Documentos fiscais sumarizados por alíquota e CFOP 20 tipos de registros Tipo 10 – Registro mestre do estabelecimento Tipo 11 – Dados complementares do informante Tipo 50 – Registro de total de Nota Fiscal (sumarizado por alíquota/CFOP) Tipo 51 – Registro de total de Nota Fiscal Tipo 53 – Registro de total de documento fiscal, quanto à substituição tributária; Tipo 54 – Registro de Produto (classificação fiscal) Tipo 55 – Registro de Guia Nacional de Recolhimento Tipo 56 – Registro relativo às operações com veículos automotores novos Tipo 57 – Registro complementar para indicação do número de lote de fabricação Tipo 60 – Registro destinado a informar as operações CUPOM FISCAL Tipo 61 – Registro dos outros documentos fiscais Tipo 70 – Registro de total de Nota Fiscal de Serviço de Transporte, CTRC Tipo 71 – Registro de Informações da carga transportada Tipo 74 – Registro de Inventário Tipo 75 – Registro de Código de Produto e Serviço Tipo 76 – Registro de total de Nota Fiscal de Serviços de Comunicação Tipo 77 – Registro de serviços de comunicação e telecomunicação Tipo 85 – Registro relativo a exportação Tipo 86 – Registro relativo a dados complementares de exportação Tipo 90 – Registro de totalização do arquivo prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  45. 45. Agora tem EFD prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  46. 46. Agora tem EFD prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  47. 47. Agora tem EFD 179 tipos de registros: Nota fiscal Item da nota Faturas e parcelas Documentos de arrecadação Clientes e fornecedores Apuração de ICMS e IPI Controle de Crédito do Ativo Permanente Inventário Detalhes específicos prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  48. 48. SPED é um repositório digital de inteligência • Fiscal • Contábil • Gerencial • Tecnológica prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  49. 49. SPED é um repositório digital de inteligência • Fiscal • Contábil • Gerencial • Tecnológica prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  50. 50. Mas é só mais um monte de arquivos, certo? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  51. 51. Mas é só mais um monte de arquivos, certo? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  52. 52. Tem empresa que compra 3... NF-e NFS-e EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  53. 53. E emite nota NF-e NFS-e de 30! EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  54. 54. Que NF-e NFS-e vende 3... EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  55. 55. E entrega NF-e NFS-e 30! EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  56. 56. Que compra NF-e NFS-e por $2... EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  57. 57. E vende NF-e NFS-e por $1! EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  58. 58. Que compra NF-e NFS-e laranjas... EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  59. 59. E vende NF-e NFS-e bananas! EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  60. 60. Que vende para NF-emercearia NFS-e EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  61. 61. E emite nota NF-e NFS-e para outros EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  62. 62. Que compra NF-e NFS-e $4mi/ano... EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  63. 63. E vende NF-e NFS-e $2mi/ano EFD ICMS/IPI CF-e CT-e EFD/CIAP CC-e Brasil-id EFD PIS/COFINS Siniav EFD/FOLHA Fisco NF-e SPED Contábil NFS-e EFD Contábil CF-e CC-e Cliente Contador NF-e NFS-e CF-e CC-e Fornecedor prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  64. 64. Mas é só para empresa grande, certo? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  65. 65. Mas é só para empresa grande, certo? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  66. 66. SPED Contábil A partir de 2009 (137 mil): sociedades empresárias tributação do IR com base no Lucro Real prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  67. 67. SPED Fiscal (ICMS/IPI & CIAP) Ajuste SINIEF 2/2009: Contribuintes ICMS e IPI Secretarias de Fazenda podem dispensar 2009: Listão com 30.000 estabelecimentos 2010: Calendários estaduais 2011: CIAP e massificação prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  68. 68. SPED Fiscal (ICMS/IPI & CIAP) Ajuste SINIEF 2/2009: Contribuintes ICMS e IPI Secretarias de Fazenda podem dispensar 2009: Listão com 30.000 estabelecimentos 2010: Calendários estaduais 2011: CIAP e massificação prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  69. 69. Nota Eletrônica: Protocolo ICMS 10/07 empresas prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  70. 70. Nota Eletrônica: Protocolo ICMS 10/07 850 2.500 5.000 15.000 empresas prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  71. 71. Nota Eletrônica: Protocolo ICMS 42/09 2.679 CNAE’s Praticamente todo setor industrial (500mil) e atacadista (300mil) 460mil emissores em 12.1.2011 1.12.2010: Operações interestaduais (600mil) 1.12.2010: Venda para administração pública prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  72. 72. Nota Eletrônica: Protocolo ICMS 42/09 2.679 CNAE’s Praticamente todo setor industrial (500mil) e atacadista (300mil) 460mil emissores em 12.1.2011 1.12.2010: Operações interestaduais (600mil) 1.12.2010: Venda para administração pública prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  73. 73. Nota Eletrônica: Muitas particularidades 1.3.2011: TELECOM 1.7.2011: Impressão e comércio de jornais, livros, revistas e periódicos; Atividades de Correio Nacional 1.4.2011: Vendas para a Administração Pública. (AC, AL, BA, ES, MA, MS, MG, PB, PE, PI, RN, RR, SC, SE, TO e DF) prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  74. 74. Nota Eletrônica: Muitas particularidades 1.3.2011: TELECOM 1.7.2011: Impressão e comércio de jornais, livros, revistas e periódicos; Atividades de Correio Nacional 1.4.2011: Vendas para a Administração Pública. (AC, AL, BA, ES, MA, MS, MG, PB, PE, PI, RN, RR, SC, SE, TO e DF) prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  75. 75. Muita omissão Venda sem documento hábil Contabilidade sem documento hábil Crédito sem documento hábil prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  76. 76. Muita omissão Venda sem documento hábil Contabilidade sem documento hábil Crédito sem documento hábil prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  77. 77. Muita omissão Venda sem documento hábil Contabilidade sem documento hábil Crédito sem documento hábil prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  78. 78. Lição #1 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  79. 79. Lição #1 A NF-e segue as mesmas reg ra s que exis tem para emissão da NF em papel. A NF-e segue as mesmas regras que existem para emissão da NF em papel. A NF-e segue as mesmas regras que existem para emissão da NF em papel. A NF-e segue as mesmas regras que existem para emissão da NF em papel. A NF-e segue as mesmas regras que existem para emissão da NF em papel. A NF-e segue as mesmas regras que existem para emissão da NF em papel. A NF-e segue as mesmas regras que existem para emissão da NF em papel. A NF-e segue as mesmas regras que existem para emissão da NF em papel. A NF-e segue as mesmas regras que existem para emissão da NF em papel. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  80. 80. Lição #2 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  81. 81. Lição #2 N ota autor izada não me livra do "passivo fiscal" Ajuste SINIEF 07/2005 Cláusula quarta § 1º Ainda que formalmente regular, não será considerado documento fiscal idôneo a NF-e que tiver sido emitida ou utilizada com dolo, fraude, simulação ou erro, que possibilite, mesmo que a terceiro, o não-pagamento do imposto ou qualquer outra vantagem indevida. (...) § 3º A autorização de uso da NF-e concedida pela administração tributária não implica validação das informações nela contidas. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  82. 82. Lição #2 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  83. 83. Lição #2 Ainda que formalmente regular, não será considerado documento fiscal idôneo a NF-e que tiver si do emiti da o u utilizada co m do lo, f rau de, s i m u la ç ã o o u e r r o, q u e possibilite, mesmo que a terceiro, o não-pagamento do imposto ou q u al q u er o ut r a va ntag e m indevida. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  84. 84. Lição #3 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  85. 85. Lição #3 Te n h o q u e ver i fi car o arquivo XML Ajuste SINIEF 07/2005 Cláusula décima § 1º O destinatário deverá verificar a validade e autenticidade da NF-e e a existência de Autorização de Uso da NF-e. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  86. 86. Lição #4 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  87. 87. Lição #4 Carta de correção não altera dados fiscais... CONVÊNIO S/Nº, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1970 § 1º-A Fica permitida a utilização de carta de correção, para regularização de erro ocorrido na emissão de documento fiscal, desde que o erro não esteja relacionado com: I - as variáveis que determinam o valor do imposto tais como: base de cálculo, alíquota, diferença de preço, quantidade, valor da operação ou da prestação; II - a correção de dados cadastrais que implique mudança do remetente ou do destinatário; III - a data de emissão ou de saída. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  88. 88. Lição #4 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  89. 89. Lição #4 Só posso cancelar NF-e se a mercadoria não circulou.... ATO COTEPE/ICMS Nº 33 /2008 Efeitos a partir de 01.01.12: Art. 1º Poderá o emitente solicitar o cancelamento da NF-e, em prazo não superior a 24 horas, contado do momento em que foi concedida a respectiva Autorização de Uso da NF-e, desde que não tenha ocorrido a circulação da mercadoria ou a prestação de serviço e observadas às demais normas constantes do AJUSTE SINIEF 07/05, de 5 de outubro de 2005.  prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  90. 90. O que vem por aí... prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  91. 91. O que vem por aí... prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  92. 92. Conhecimento de Transporte Eletrônico • +10mi CT-e’s autorizados (18.1.2011) • Modelo similar ao da NF-e • Obrigatoriedade será estabelecida prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  93. 93. Conhecimento de Transporte Eletrônico • +10mi CT-e’s autorizados (18.1.2011) • Modelo similar ao da NF-e • Obrigatoriedade será estabelecida prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  94. 94. Escrituração Fiscal Digital – Contábil EFD Contábil é para apurar tributos Irá unificar o FCONT e o e-LALUR Escriturar os fatos considerando os métodos e critérios contábeis fiscais Saldos de contas da ECD (patrimoniais & resultado) + lançamentos de inserção e expurgos (FCONT) prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  95. 95. Escrituração Fiscal Digital – Contábil Além das adições, exclusões e compensações Controlará eletronicamente a Parte B do Lalur Possibilitará a eliminação de fichas da DIPJ. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  96. 96. EFD PIS/COFINS Arquivo digital assinado (A3) Escrituração da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins Regimes de apuração não-cumulativo e/ou cumulativo Centralizada, pelo estabelecimento matriz da PJ prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  97. 97. EFD PIS/COFINS Arquivo digital assinado (A3) Escrituração da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins Regimes de apuração não-cumulativo e/ou cumulativo Centralizada, pelo estabelecimento matriz da PJ prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  98. 98. EFD PIS/COFINS Contém documentos e operações representativos das receitas, custos, despesas, encargos e aquisições geradores de créditos da não-cumulatividade prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  99. 99. EFD PIS/COFINS Contém documentos e operações representativos das receitas, custos, despesas, encargos e aquisições geradores de créditos da não-cumulatividade prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  100. 100. EFD PIS/COFINS 1.4.2011: Acompanhamento Econômico-Tributário Diferenciado + Lucro Real 1.6.2011: Lucro Real 1.1.2012: Lucro Presumido ou Arbitrado prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  101. 101. EFD PIS/COFINS 1.4.2011: Acompanhamento Econômico-Tributário Diferenciado + Lucro Real 1.6.2011: Lucro Real 1.1.2012: Lucro Presumido ou Arbitrado prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  102. 102. EFD PIS/COFINS 1.1.2012: Intituições financeiras Seguradoras e previdência privada Empresas de capitalização; Securitização de créditos imobiliários, financeiros, agrícolas; Planos de assistência à saúde; Serviços de vigilância e de transporte de valores. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  103. 103. EFD PIS/COFINS 1.1.2012: Intituições financeiras Seguradoras e previdência privada Empresas de capitalização; Securitização de créditos imobiliários, financeiros, agrícolas; Planos de assistência à saúde; Serviços de vigilância e de transporte de valores. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  104. 104. EFD PIS/COFINS Empresa ESCRITURAÇÃO DIGITAL PIS/COFINS Registro dos Detalhamentos de todas operações: 1.  Documentos de Receitas débitos e créditos 2.  Documentos de Despesas tributários das 3.  Documentos de Aquisição de Bens e Serviços empresas SPED Semelhante à 1.  DEMONSTRAÇÃO DE TODAS AS OPERAÇÕES 2.  PRATICADAS NO MÊS VALIDA E/OU APURA OS CRÉDITOS malha fina do 3.  VALIDA E/OU APURA AS CONTRIBUIÇÕES IRPF que 4.  DESCONTO AUTOMÁTICO DOS CRÉDITOS fiscalizam os que 5.  6.  DEMONSTRA A CONTRIBUIÇÃO DEVIDA DEMONSTRA O SALDO DE CRÉDITOS PARA pedem APROVEITAMENTO EM PERIODOS FUTUROS restituição. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  105. 105. EFD PIS/COFINS Empresa ESCRITURAÇÃO DIGITAL PIS/COFINS Registro dos Detalhamentos de todas operações: 1.  Documentos de Receitas débitos e créditos 2.  Documentos de Despesas tributários das 3.  Documentos de Aquisição de Bens e Serviços empresas SPED Semelhante à 1.  DEMONSTRAÇÃO DE TODAS AS OPERAÇÕES 2.  PRATICADAS NO MÊS VALIDA E/OU APURA OS CRÉDITOS malha fina do 3.  VALIDA E/OU APURA AS CONTRIBUIÇÕES IRPF que 4.  DESCONTO AUTOMÁTICO DOS CRÉDITOS fiscalizam os que 5.  6.  DEMONSTRA A CONTRIBUIÇÃO DEVIDA DEMONSTRA O SALDO DE CRÉDITOS PARA pedem APROVEITAMENTO EM PERIODOS FUTUROS restituição. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  106. 106. EFD PIS/COFINS Modelo Atual SPED CRÉDITOS INFORMADOS NO DACON NF AQUISIÇÕES CUSTOS DESPESAS Arquivo para Fiscalização/SCC PVA – EFD PIS/COFINS NF AQUISIÇÕES DESPESAS CUSTOS CREDITO CREDITO CREDITO VALIDADO VALIDADO x NÃO VALIDADO prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  107. 107. EFD PIS/COFINS Modelo Atual SPED CRÉDITOS INFORMADOS NO DACON NF AQUISIÇÕES CUSTOS DESPESAS Arquivo para Fiscalização/SCC PVA – EFD PIS/COFINS NF AQUISIÇÕES DESPESAS CUSTOS CREDITO CREDITO CREDITO VALIDADO VALIDADO x NÃO VALIDADO prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  108. 108. e-Social? • Informações Sociais (e fatos geradores) de Trabalhadores, com ou sem vínculo empregatício • Unificação das obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias: GFIP, RAIS, DIRF, CAGED, Folha, Ficha de Registro, MANAD, etc. • Cadastro Único dos Trabalhadores. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  109. 109. e-Social? • Informações Sociais (e fatos geradores) de Trabalhadores, com ou sem vínculo empregatício • Unificação das obrigações Tributárias, Trabalhistas e Previdenciárias: GFIP, RAIS, DIRF, CAGED, Folha, Ficha de Registro, MANAD, etc. • Cadastro Único dos Trabalhadores. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  110. 110. e-Social: Escopo prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  111. 111. e-FOPAG: Escopo reduzido • MANAD • Folha de Pagamento Digital • Padronização das rubricas de folha e da tabela de incidência prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  112. 112. Livro de controle da produção e do estoque • Previsão para 2011, entrega em 2012 • Resolução 3.884 SEF/ MG prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  113. 113. Livro de controle da produção e do estoque Previsão para 2011, entrega em 2012 Resolução 3.884 SEF/ MG prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  114. 114. NF-e 2G: Novas regras prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  115. 115. NF-e 2G: Novas regras Exemplos: Total dos valores difere do somatório dos itens Se CST de ICMS = 00, 10, 20, 51, 70, 90: Valor ICMS difere de prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  116. 116. NF-e 2G: NCM prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  117. 117. NF-e 2G: NCM NCM completo: Comércio exterior ou o produto tributado pelo IPI. prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  118. 118. NF-e 2G: Registro de • Autorização eventos • Denegação • Cancelamento prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  119. 119. NF-e 2G: Registro de • Autorização eventos • Denegação • Desclassificação • Cancelamento • Cancelamento de ofício •Registros de saída • Reversão do •Registro de passagem cancelamento •Internalização Suframa • Visto da NF-e •Saída para exportação • Carta de Correção •Internalização no país • Carta de Correção de (desembaraço) ofício •Confirmação de recebimento • NF-e referenciada de •Desconhecimento da operação ofício; •Devolução de mercadoria • Registro de Veículos; prof. Roberto Dias Duarte • Outrosquarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  120. 120. Futuro ou presente? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  121. 121. Futuro ou presente? prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  122. 122. Brasil-ID prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  123. 123. Brasil-ID prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  124. 124. Brasil-ID prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  125. 125. Brasil-ID prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  126. 126. Brasil-ID prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  127. 127. Brasil-ID: Antes da Copa! prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  128. 128. Brasil-ID: Antes da Copa! prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  129. 129. Brasil-ID: Já começou! prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  130. 130. Brasil-ID: Já começou! prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  131. 131. Maior ameaça prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  132. 132. Você tem duas opções: 1) Gerir bem sua empresa 2) Delegar a gestão ao fisco prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  133. 133. Solução: Paradigma do século XXI Conhecimento Comportamento Tecnologia prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  134. 134. Empresa 2.0 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  135. 135. Empresa 2.0 prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  136. 136. Requisitos para o salto Compromisso: Participação da direção Conhecimento: Capacitação, consultoria Integração: Trabalho em equipes multidisciplinares Tecnologia: ERP, B2B, auditoria, segurança, cloud, BI Revisão dos processos: internos e externos (clientes e fornecedores) Tempo e disciplina: Comece devagar e persista! prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  137. 137. O país do futuro é o Brasil de agora http://www.robertodiasduarte.com.br http://www.slideshare.net/robertodiasduarte prof. Roberto Dias Duarte http://www.youtube.com/user/robertodiasduartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011
  138. 138. Todo o conteúdo está disponível em: www.robertodiasduarte.com.br Estudo “O Maior B2G do Planeta” em: http://www.robertodiasduarte.com.br/files/omaiorB2Gdoplaneta.pdf http://www.slideshare.net/robertodiasduarte http://www.youtube.com/user/robertodiasduarte prof. Roberto Dias Duartequarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

×