Como Levantar Capital para sua Startup - Hub Escola ´14

  • 784 views
Uploaded on

Entenda mais sobre o ciclo financeiro das Startups, como funcionam as negociações com investidores e tome a melhor decisão para sua empresa!

Entenda mais sobre o ciclo financeiro das Startups, como funcionam as negociações com investidores e tome a melhor decisão para sua empresa!

More in: Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
784
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
31
Comments
0
Likes
4

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. COMO LEVANTAR CAPITAL PARA SUA STARTUP Ricardo Moraes
  • 2. Quem sou eu
  • 3. Quem sou eu
  • 4. Quem sou eu Mentor de aceleradora Rede de Anjos E algumas Startups Organizador, Mentor, Jurado, Participante, Apoiador....
  • 5. Levantar ou não levantar?
  • 6. Bootstrapping
  • 7. Aceleradoras
  • 8. Aceleradoras
  • 9. Aceleradoras Mentoria Networking Capital financeiro
  • 10. Mais do que isso... Alguém acreditou na sua idéia!
  • 11. Levantar ou não levantar? SIM! - Investidor no final da apresentação de sua Startup
  • 12. O ciclo financeiro de uma Startup
  • 13. Mirando no investidor anjo certo • Qual é a experiência dele com investimentos • Converse com uma referência (Startups investidas) • O que eles conhecem da sua indústria • Quais contatos eles tem para: • Vendas • Alianças • Canais de distribuição • Se eles conseguem trazer mais investidores • Se eles vão querer se envolver na empresa. Que tipo de relação. Se eles vão estar MUITO ocupados sempre que precisarem • Como é a química entre você e o investidor anjo
  • 14. Valuation
  • 15. Valor presente – Valor Futuro do capital PV = Valor Presente FV = Valor Futuro i = Fator de desconto n = Período
  • 16. Demonstrativos Financeiros Balanço Patrimonial Demonstração do resultado do exercício Fluxo de caixa
  • 17. Balanço Patrimonial
  • 18. Demonstração do Resultado do Exercício = EBITDA
  • 19. Fluxo de Caixa
  • 20. Capex – Despesa de capital • Calcule as mudanças ano a ano nos ativos. Se o balanço patrimonial mostrar R$1 milhão em ativos em 2010 e R$2 milhões em 2011, a mudança de ativos foi de R$1 milhão. • Calcule as mudanças ano a ano nos passivos. Se o balanço patrimonial mostrar R$500.000 em passivos em 2010 e R$1 milhão em 2011, a mudança de passivos foi de R$500.000. • Subtraia a mudança ano a ano nos ativos da mudança ano a ano nos passivos. Essa é a sua despesa de capital.
  • 21. WACC – Custo de Capital Médio Ponderado
  • 22. CAPM - Capital Asset Pricing Model Retorno esperado = Rf + B (Rm – Rf) Rf = Risco livre B = Beta Rm = Risco de mercado
  • 23. Valuation
  • 24. Valuation “Ballpark” Não existe um número exato. Sempre traçar cenários: • Pessimista • Moderado • Otimista Ex.: “Minha empresa vale entre R$ 1.000.000,00 – 2.000.000,00
  • 25. Diversos funding rounds e diluição Pre-Money valuation Termo usado em Venture Capital e Private Equity para determinar o Valor de uma empresa antes do aporte de capital. Post-Money valuation Termo usado para o valor da empresa após o aporte de capital.
  • 26. Diversos funding rounds e diluição Ex.: Um investidor faz um aporte de capital de $ 1.000.000,00 em troca de 20% de uma empresa. Isso faz com que a empresa tenha um Post-Money Valuation de $ 5.000.000,00 O Pre-Money Valuation implícito fica em $ $ 4.000.000,00
  • 27. Diversos funding rounds e diluição O time de founders recebe um aporte de investimento anjo de $500k por 20% da empresa. Em seguida Eles recebem no round Series A um investimento de $ 3M e teve um pedido de stock options para incentivar a gestão.
  • 28. Diversos funding rounds e diluição No round Series B, os investidores pedem mais um stock option, mas agora para os empregados, para recrutar talentos
  • 29. Diversos funding rounds e diluição No round Series C, os investidores pedem mais um stock option, mas agora para os empregados, para recrutar talentos
  • 30. Diversos funding rounds e diluição http://www.bothsidesofthetable.com/2011/10/14/understanding-how-dilution-affects-you-at-a-startup/
  • 31. O processo de captação de recursos Advisor Programmer Business Startup Dream Team Designer
  • 32. O processo de captação de recursos
  • 33. Teaser
  • 34. Teaser
  • 35. NDA
  • 36. NDA
  • 37. Pitch Deck • Quem são vocês • Qual é a oportunidade • O mercado que irá atuar • Qual é a sua solução • Seus diferenciais • O que está buscando
  • 38. Pitch Deck http://bestpitchdecks.com/
  • 39. CIM – Company Information Memorandum
  • 40. Term Sheet Term sheet é um acordo e não um contrato. Negocie! Tag Along Direito aos acionistas minoritários de vender suas ações em conjunto com os acionistas majoritários. Drag Along Direito da maioria dos acionistas de “forçarem” a venda da minoria dos acionistas em caso de venda total. Vesting period Período em que a pessoa tem direito, mas não passa a ser acionista até o período de “vesting” acabar. Pool de talentos Parte das ações separadas para premiar e incentivar os talentos da empresa. Anti-diluição Governança
  • 41. Vamos praticar!
  • 42. Obrigado e bons negócios! Contatos: rmoraes@growinvestimentos.com.br /+RicardoMoraes2011 /rmoraes2011 @rmoraes2014 br.linkedin.com/in/moraesricardo