Guideline de Utilização e
Divulgação de Métricas
2010




                                               1
© 2010 Interact...
O Comitê de Métricas do Interactive Advertising Bureau Brasil gestão 2010 desenvolveu
este guia de Melhores Práticas na Ut...
Sumário

Esse documento é uma iniciativa do comitê de Métricas do IAB Brasil.


O IAB Brasil recomenda que as práticas lis...
Boas Práticas na divulgação de fontes e dados de pesquisa


1. Fontes
           I. Todos os dados utilizados em apresenta...
II. Recomenda-se a não comparação nominal com concorrentes (citação dos
concorrentes em tabelas comparativas referindo-se ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Guideline metricas divulgacao-de-dados-iab-brasil

452

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
452
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Guideline metricas divulgacao-de-dados-iab-brasil"

  1. 1. Guideline de Utilização e Divulgação de Métricas 2010 1 © 2010 Interactive Advertising Bureau Brasil
  2. 2. O Comitê de Métricas do Interactive Advertising Bureau Brasil gestão 2010 desenvolveu este guia de Melhores Práticas na Utilização e Divulgação de Métricas. Sobre o comitê de Métricas O comitê de Métricas tem como missão recomendar e desenvolver o meio de pesquisas e dados de mercado, através da orientação em assuntos que envolvam métricas (investimentos e share de mercado), rankings, pesquisas e ferramentas de auditoria. Os trabalhos deste comitê podem ser encontrados em http://iabbrasil.ning.com/page/guias-e-referencias As atividades do grupo podem ser acompanhadas (somente pelos sócios do IAB Brasil) na área do comitê no site do IAB Brasil, em http://iabbrasil.ning.com/group/metricas Contato para informações IAB Brasil: Rua Helena, 309, cj 92 - Vila Olímpia São Paulo – SP – Brasil CEP: 04552-050 Tel: +55 11 3849.8468 Fax: +55 11 3842.9386 E-mail: iabbrasil@iabbrasil.org.br 2 © 2010 Interactive Advertising Bureau Brasil
  3. 3. Sumário Esse documento é uma iniciativa do comitê de Métricas do IAB Brasil. O IAB Brasil recomenda que as práticas listadas abaixo sejam seguidas por todos os seus associados e pelo mercado em geral. O objetivo é recomendar as melhores práticas na utilização de dados e pesquisas relacionadas ao segmento interativo do mercado publicitário, afim de que todos os documentos e referências sejam simplificadas e padronizadas. Esse guia de boas práticas beneficia tanto os associados do IAB Brasil como todo o mercado publicitário, além dos veículos de comunicação na divulgação correta dos dados de pesquisa. 3 © 2010 Interactive Advertising Bureau Brasil
  4. 4. Boas Práticas na divulgação de fontes e dados de pesquisa 1. Fontes I. Todos os dados utilizados em apresentações, material promocional, relatórios e documentos em geral devem mencionar a fonte de dados, além de incluir: i. Nome da entidade ou estudo do qual provem os dados; ii. Autor (se disponível); iii. Data ou intervalo de tempo ao qual se refere; iv. País, se os dados não forem provenientes do Brasil. II. Ao citar dados de entidades que possuam diversos produtos, serviços ou fontes, como por exemplo IBOPE Nielsen Online, a fonte específica deve ser mencionada: IBOPE Nielsen Online-NetView e período a que se refere, ou Ibope Monitor, período a que se refere. III. A fonte deve preferencialmente ser indicada na parte inferior esquerda do respectivo slide ou página em formato legível. IV. Caso sejam utilizadas múltiplas fontes de dados, todas as citações devem ser referenciadas individualmente e em cada chart, se este estiver em formato PPT ou PPS, por exemplo. V. Sempre que possível os dados utilizados devem dizer respeito ao mercado nacional. Caso isto não ocorra, a utilização de dados internacionais deve vir acompanhada de dados locais. 2. Dados comparativos I. A utilização de dados comparativos deve ser baseada no princípio da objetividade e passível de comprovação de acordo com os princípios deste documento. 4 © 2010 Interactive Advertising Bureau Brasil
  5. 5. II. Recomenda-se a não comparação nominal com concorrentes (citação dos concorrentes em tabelas comparativas referindo-se a eles nominalmente) uma vez que esta prática não beneficia o mercado. III. Considerar como fontes sempre aquelas vindas de um Instituto de Pesquisa, desconsiderando-se como fonte aquelas vindas de “third-part-servers adservers)” , uma vez que estas empresas tem por finalidade servir campanhas publicitárias e aferir o tráfego de sites através de tags. 3. Dados de alcance I. As únicas fontes de dados aceitáveis como indicação de alcance são as que medem usuários e não browsers. Ex.: IBOPE Nielsen Online-Netview, Comscore Media Metrix, Experian Hitwise ou similares. 4. Terminologia I. Pageviews vs. Pageimpressions: o termo page-views deve ser utilizado quando se referir a aferição de páginas acessadas e/ou vistas, preferencialmente ao pageimpressions, não utilizada como padrão em nosso mercado. II. Audiência i. A designação “única (os)” deve sempre estar acompanhada da métrica utilizada: Audiência única – proveniente de fontes do tipo painel; Browsers únicos – proveniente de fontes baseadas em tags. O documento está disponível no link http://www.iabbrasil.org.br/arquivos/doc/Guideline-Metricas-Divulgacao-de-Dados-IAB- Brasil.pdf 5 © 2010 Interactive Advertising Bureau Brasil

×