Informação, comunicação e articulação no século 21

  • 810 views
Uploaded on

1996 > a minha visão sobre o processo que estamos vivendo desde a emergência da rede como diretor da Agência Estado

1996 > a minha visão sobre o processo que estamos vivendo desde a emergência da rede como diretor da Agência Estado

More in: Technology , Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
810
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. “ Não procuro dirigir nem criar a opinião pública no meu Estado. Ao contrário, procuro apenas sondar com cautela as opiniões em que o Estado se divide e deixo-me ir, confiado e tranquilo, na corrente daquela que me parece seguir o rumo mais certo.” Julio Mesquita
  • 2. Caracterização do Ambiente de Negócios 1. Convergência entre Pesquisa e desenvolvimento. 2. Convergência entre Redes de comunicação e mercados, cada vez mais difíceis de se distinguir. 3. Convergência entre Precificação e mecanismos de relação comercial com o mercado. 4. Convergência entre Design e engenharia. 5. Convergência entre Produto e serviço. 6. Convergência entre Conteúdos e transações. 7. Convergência entre Front e back office. Media Lab
  • 3. “ Há duas revoluções fermentando. A primeira é uma revolução de comunicação interpessoal . A segunda revolução não é de tecnologia, mas de epistemologia e aprendizado . Construcionismo, aprender fazendo, é a revolução de Dewey, Piaget e Papert. O aprendizado acontece melhor não no espaço formal da sala de aula. Ele acontece em aplicações concretas, eis porque devemos buscar construir ambientes para fazer.” Walter Bender Diretor do Media Lab
  • 4. “ Organizações jornalísticas devem continuar a fornecer notícias para indivíduos e conhecimento enciclopédico sobre suas comunidades. Mas também devem reconhecer o papel dos consumidores como produtores . O futuro do setor é tanto de construção quanto de consumo . O impacto de ‘ser digital’ é a emergência de uma nova relação entre editores e seu público: tornar as notícias mais relevantes ao construir conexões entre fornecedores de notícias e consumidores.” Walter Bender Diretor do Media Lab
  • 5. “ Hoje, é óbvia a tendência da Internet a modificar o papel que as pessoas exercem, mesclando a separação entre vendedor e consumidor, entre editor e leitor. Todas as coisas digitais são grandes e pequenas ao mesmo tempo - um paradoxo, não uma contradição. Redes descentralizadas irão substituir hierarquias , e os controles centrais serão substituídos por sistemas auto-organizáveis que se parecerão muito mais com a relação entre o homem e a natureza do que com relações institucionais.” Nicholas Negroponte MIT Media Lab
  • 6. Princípios Fundamentais 1. Compromisso com a verdade. 2. Servir o interesse público em primeiro lugar. 3. Monitorar os poderosos e oferecer voz aos sem voz. 4. Fornecer um fórum para comentário, crítica e compromisso. 5. Empregar um método ético de verificação. 6. Manter independência da facção. 7. Fazer notícias engajadoras e relevantes. 8. Manter as notícias abrangentes e proporcionais. 9. Ser leal à consciência pessoal. Nieman Foundation