Your SlideShare is downloading. ×
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Empreendedorismo Gestão e Negócios - Rafael Kiso - Focusnetworks

1,345

Published on

O sonho de abrir o próprio negócio faz parte dos desejos de muitos brasileiros. Mas, nem sempre, a vontade, o capital, a determinação e o preparo emocional são suficientes se utilizados separadamente. …

O sonho de abrir o próprio negócio faz parte dos desejos de muitos brasileiros. Mas, nem sempre, a vontade, o capital, a determinação e o preparo emocional são suficientes se utilizados separadamente. Acompanhe dicas de profissionais, entre eles o Rafael Kiso - Diretor de Novos Negócios e Fundador da Focusnetworks, e identifique-se com algumas estórias de quem empreendeu e “deu certo”.

Published in: Business
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,345
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
29
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. capa EmprEEndEdor TEXTO DE milena paRente pRepaRad o paRa empRee ndeR? 38GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 38 31/08/2011 12:21:01
  • 2. nistração do Centro Universitário O sonho de abrir o próprio negócio Plínio Leite (Unipli) – controlado pela faz parte dos desejos de muitos Anhanguera Educacional –, professor brasileiros. Mas, nem sempre, a Gláucio Matos, diz que, nesta época de alta competitividade, um caminho im- vontade, o capital, a determinação e prescindível para o empreendedor ob- o preparo emocional são suficientes ter sucesso é estar “antenado” às infor- se utilizados separadamente. mações do mercado, pois vivemos na era da informação e do conhecimento. “Sem Acompanhe dicas de profissionais e eles, fica mais árduo buscar inovação identifique-se com algumas estórias e diferenciais competitivos para o em- de quem empreendeu e “deu certo” preendimento”. Aliado à informação e ao conhecimento, Matos também apon- ta como um caminho para o sucesso, o E mpreender. Inventar ou rein- desenvolvimento de um plano de negó- ventar algo. Trazer ao público cios. “Um bom projeto servirá como uma uma experiência totalmente bússola, ou melhor, como um GPS, para inusitada ou, simplesmente, sinalizar ao empreendedor as possíveis sobre algo já existente. Simplesmente? ameaças e oportunidades proporciona- Digamos que empreender não é uma das pelo mercado, além de identificar as tarefa tão simples assim. Atualmente, suas forças e fraquezas”. vivemos em uma era em que há muitos Identificar uma fatia do mercado que negócios e tecnologias cada vez mais aceite o seu produto é fundamental para sofisticadas que acirram a concorrên- o sucesso do negócio e pode ser percebi- cia, e softwares que auxiliam o dia a dia da por pesquisas de opinião, consultoria do empresário. E para que tudo isso dê especializada e analisando a concorrên- certo, o que é necessário para um em- cia. A nutricionista e proprietária da Gola preendedor encontrar o verdadeiro ca- Gelato e Caffè, Gisele Cristina Pinheiro, é minho para o sucesso? um exemplo de quem decidiu assumir o O sucesso depende de muitos fatores lado empreendedor quando se viu sem e, geralmente, é resultado de esforços de oportunidades de crescimento no local longo prazo. O empreendedor que quer em que trabalhava. se sair bem precisa, em primeiro lugar, Entretanto, para iniciar o novo negó- conhecer as suas habilidades, o merca- cio, ela explica que escolheu a gelateria do em que vai atuar e os seus concor- italiana por perceber um déficit de sor- rentes e, a partir desse ponto, montar vetes de altíssima qualidade na cidade um planejamento estratégico detalhado de Campinas, São Paulo; por existir pou- e segui-lo no decorrer do processo do cos concorrentes e por ser um tipo de negócio. Na opinião da especialista em produto que está em alto crescimento no coaching, Susana Azevedo, é esse pla- País atualmente. “Os consumidores es- nejamento, colocado no papel, que da- tão buscando produtos de qualidade ele- rá o caminho a ser traçado. Outro pon- vada e interessados em coisas mais sau- to importante ressaltado por ela é o fato dáveis, de baixa caloria e sem gordura, de grande parte dos empresários gosta- corantes e conservantes. As pessoas es- rem de desenvolver coisas novas, inven- tão optando por uma alimentação sau- tar e possuir maior dificuldade com roti- dável e natural”, explica. na, planejamento, prazos. Com isso, ela Como o Brasil é um país com costu- quer dizer que “um empreendedor tam- mes diferentes dos da Europa, foi ne- bém deve conhecer os pontos fracos que cessária uma adaptação para atender (e possam atrapalhar o sucesso do projeto, sobreviver) ao mercado. “Por aqui, não e a partir daí, se preparar, seja eventual- existe ainda o hábito de se consumir so- mente por meio de um desenvolvimen- bremesas geladas no inverno (diferente- to individual ou, ainda, agregando à sua mente da Europa), então incorporamos equipe pessoas que complementem o alguns produtos (todos seguindo o pa- seu perfil empreendedor”. drão de qualidade do gelato) para aten- O coordenador do curso de Admi- der aos clientes, como cafés diferencia- 39GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 39 31/08/2011 12:21:06
  • 3. capa EmprEEndEdor dos, chocolates quentes, chás, salgados e as dificuldades tem potencial de ganho futuro, ou seja, doces”, explica Gisele. pelo caminho se existe ainda mercado para ele no lon- “Ser empreendedor é uma caracterís- Por falta de conhecimento e planeja- go prazo); escolha do ponto comercial (o tica pessoal”. Essa é a opinião do profes- mento, um alto índice de empresas pede tipo certo, no local certo é 80% do cami- sor, economista e especialista em plane- falência nos primeiros três anos de vida, nho andado para o sucesso); estar capa- jamento estratégico e finanças, e sócio- considerado pelos especialistas como citado tecnicamente e financeiramente diretor da Sundfeld & Associados, João o período crítico do negócio. As princi- para investir nesse negócio (com capital Baptista Sundfeld. Todavia, o lado estra- pais dificuldades acontecem quando as próprio, para não iniciar com dívidas) e tégico exige cuidados específicos para linhas de atuação não estão claras o su- conhecer todos os riscos e até mesmo que o empreendedor não dê um passo ficiente. Quando as primeiras ideias sur- a legislação que envolve esse novo em- adiante quando estiver à beira de um pe- gem no início da atividade tudo parece preendimento (para não ser pego de sur- nhasco. Para isso, é preciso ter uma base perfeito, mas, à medida em que elas são presa no meio do caminho). estruturada. “Trata-se de refletir sobre o colocadas no papel, surgem muitas bu- Quem deseja se aventurar como em- negócio e estruturar os primeiros estu- rocracias e desafios, para os quais nem preendedor precisa saber que encontra- dos para enfrentar os desafios. Essa refle- sempre o empreendedor está prepara- rá muitos desafios. O professor, docen- xão ajudará, em muito, o sucesso do ne- do, não tem conhecimento e, em alguns te na FECAP e orientador da Empresa Jr. gócio”, explica. casos, desmotiva o empresário ou mes- da instituição, Edson Sadao Lizuka, diz Mas e quais seriam esses desafios no mo fazem com que o negócio seja invi- que, entre os desafios, os principais são início de um empreendimento? Para ável. “Na fase inicial do empreendimen- a falta de perfil e capacitação para ter Sundfeld, em primeiro lugar, é preci- to é importante ter noção de que não um negócio próprio, ausência de plane- so estudar o negócio em termos da es- há entrada de recursos, apenas saída de jamento, complicações com os aspec- sência do empreendimento ou o “Core dinheiro. Nesse sentido, é importante o tos burocráticos, desconhecimento das Business”, ou seja, o coração da empresa empreendedor ter meios de subsistência fontes de financiamento e apoio ao em- (indústria, comércio, serviços ou os três). que lhe permitam passar por essas pri- preendedor. Entre esses pontos, o pro- A seguir, determinar o capital necessário, meiras etapas de maneira confortável”, fessor ressalta a falta de reserva de caixa o local disponível, estudar quem serão orienta a especialista Susana Azevedo. dos empreendedores. “Até o empreen- os clientes, a concorrência existente, os Na opinião do empresário, sócio-fun- dimento engrenar, deve-se ter, pelo me- equipamentos e as instalações necessá- dador da NakamiTemakeria&Sushibar nos, seis meses de caixa para os custos rias e, especialmente, definir o pessoal e de outras sete empresas no ramo de fixos e despesas da empresa. Às vezes, que vai tocar o empreendimento com o entretenimento e gastronomia, Marcos eles abrem uma empresa sem esse di- empreendedor. Simões, um ponto que apresenta bas- nheiro e contam com um determinado tante dificuldade para implementar uma lucro desde o início e nem sempre isso nova empresa é o planejamento, que se ocorre nos primeiros meses”. constitui de diversas etapas, como: defi- O fluxo de caixa exige do empreende- nir em que segmento investir (e se esse dor muita determinação e controle pa- ra não misturar a sua vida pessoal com a profissional. “Muitos acabam mistu- rando o lucro do seu negócio com suas finanças pessoais. Em vez de reaplicar e investir na sua empresa, ele retira do cai- Conhecer o mercado alvo é 25% xa o dinheiro para pagar as contas e des- fundamental para o insight. Estudar muito, pesas da família. É um erro fatal se repe- tido constantemente”, adverte o consul- pesquisar muito, sistematizar e colocar no tor Marselo Pires. discount papel é fundamental para o sucesso” O coordenador do curso de Admi- antonio Rihl, Country Manager da tagetik sale nistração do Unipli, Gláucio Matos, diz que o Brasil ainda é um país onde o processo de abertura de uma empre- sa é bastante lento e burocrático, ex- ceto para o empreendedor individual, aliado a essa realidade, há uma carga tributária elevada que também pode ser encarada como uma das dificul- dades encontradas. “O empreendedor 40GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 40 31/08/2011 12:21:07
  • 4. diCas do manual do JovEm EmprEEndEdor do CJE-FiEsp brasileiro precisa mudar a sua cultu- ra empresarial, pois muitos ainda de- senvolvem as suas atividades de forma Os 9 pecados que um empreendedor empírica, baseando-se apenas em ex- não pode cometer: periências passadas e no seu feeling, o ˅ falta de atenção na obtenção de que pode ser muito arriscado em uma licenças de funcionamento e paga- economia em constantes mudanças mento de tributos: os aspectos bu- de cenários”. rocráticos de uma empresa devem A carga tributária foi uma das di- sempre ser levados em considera- ficuldades que esbarrou no início da ção. Estabelecimentos sem licença ClearSale, é o que informa o CEO da em- e aprovação de impostos podem presa, Pedro Chiamulera, que também ci- gerar transtornos. ta a falta de dinheiro para pensar no es- ˅ contratação inadequada de fun- tratégico e muita burocracia estatal. De cionários: tenha certeza que os co- todos os contratempos, ele levanta o que laboradores contratados possuem considerou mais difícil na abertura da conhecimento da área. empresa: ter as pessoas certas e alinhadas ˅ definir preço sem base: não é possí- e manter o foco no core apesar da pressão vel precificar um produto por pura in- financeira e assim cair na tentação de fa- tuição. É preciso fazer uma análise de zer outras coisas. “Outro fator muito críti- mercado antes de fixar as taxas. co e difícil no começo é o entendimento ˅ falta de fluxo de caixa: para o bom das leis trabalhistas e tributárias e a con- funcionamento de um negócio é sequente alta na carga de impostos. Além preciso saber quanto a empresa ne- disso, eu não tinha experiência corporati- cessita pagar e receber. va, pois fui atleta até os 33 anos”. ˅ o dinheiro que está no caixa não é lucro: evite a tentação de confundir a idade faz difeRença? o dinheiro da empresa com o seu Na opinião dos entrevistados, a ida- próprio dinheiro. de não é fator primordial para o sucesso ˅ não focar em vendas: muitos em- ou não do negócio. O que pode determi- preendedores focam demais no nar são as características pessoais, deter- desenvolvimento de produtos e minação e preparos técnico e financeiro. deixam as vendas de lado. A venda Para Chiamulera, a idade não influenciou de material é essencial para o cres- muito, mas a falta de experiência um pou- cimento da empresa. co. “No início, eu queria fazer o melhor ˅ financiamento: os novos empre- com o menor custo para ganhar merca- endedores não devem cair na arma- do e isso dificultou muito o fluxo de caixa, dilha de um financiamento se não demorando mais tempo para a empresa for para expandir os negócios. chegar ao equilíbrio financeiro”. ˅ falta de planejamento: não se dei- Segundo o diretor de novos negó- xe levar por uma confiança excessi- cios da Focusnetworks e fundador da va. Pare, pense e coloque no papel MídiaNext, consultoria de planejamen- os seus planos para a empresa. to digital, Rafael Kiso, há uma diferen- ˅ escolher o sócio errado: nem sem- ça entre ser empreendedor e ter espírito pre fazer sociedade com amigos e empreendedor. “Ter boas ideias não tem parentes dá certo. O importante é idade, mas empreender tem. A idade cer- encontrar um sócio que comple- ta é aquela na qual a pessoa está prepa- mente as suas habilidades profis- rada tecnicamente e tem, pelo menos, sionais e tenha os mesmos objeti- vos que você tem para a empresa. 41GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 41 31/08/2011 12:21:07
  • 5. capa EmprEEndEdor alguma experiência gerencial como empregado. Salvo as exceções, esse é o caminho mais provável do sucesso”. Antonio Rihl foi responsável pe- la introdução no Brasil de empresas como Gupta Technologies, Business Objects e HyperionSoftware. O coun- BrasilEiros try manager da Tagetik, empresa ita- liana na área de software para orça- são os quE mais mento, planejamento, consolidação e EmprEEndEm reporting financeiro, diz ser difícil es- tabelecer essa métrica, uma vez que Dados da Global Entrepreneurship jovens podem ser empreendedores, Monitor (GEM) referentes a 2010 com- mas os mais velhos também. “A juven- parou o número de empreendedores tude é mais propensa a riscos, o nível em 60 países. Dentro do G20 (grupo das 20 nações mais ricas do mundo), a juventude é de energia é mais alto. Mas há que se considerar outros fatores: educação, o Brasil é o país com a maior taxa de empreendedorismo. De acordo com a mais família, amigos, exemplos, necessi- dades, objetivo, situação financeira e pesquisa, a cada 100 brasileiros adul- tos, em média, 17,5 têm negócios com propensa a riscos, sorte, que para mim é construída, pois até três anos e meio de atividade. Na China, o número é de 14,4. o nível de energia é quanto mais eu me esforço, quanto mais eu acredito, quanto mais eu me De acordo com a GEM 2010, 21,1 mi- mais alto. mas há dedico, mais eu tenho sorte”. O diretor-titular do Comitê de lhões de brasileiros são empreende- dores. Desses, a maioria (22,2%) tem que se considerar Jovens Empreendedores da Fiesp, entre 25 e 34 anos de idade, 51% são homens e 58% investiram até R$10 outros fatores: Sylvio A. Gomide, enfatiza que o mais importante para iniciar um empreen- mil para abrir o seu negócio. educação, família, dimento é fazer um Plano de Negócio completo, incluindo as áreas financei- amigos, exemplos, ra, jurídica, marketing, entre outras. prECisa dE aJuda? necessidades, “A internet é uma ótima fonte e pode fornecer diversas formas de se prepa- ˅ Grandes universidades e faculdades possuem Empresas objetivo, situação rar para o plano ideal”, orienta. O di- retor também afirma que grandes em- Junior que, além de serem financeira e sorte” preendedores iniciaram muito cedo, fontes de informação, oferecem citando exemplos como Eike Batista, consultorias com valores bem antonio Rihl, da tagetik Jorge Gerdau, José Alencar, Abílio abaixo do mercado, como por Diniz, que começaram antes dos 15 exemplo, a FGV, FAAP, Insper e anos. Mas também cita o exemplo do FECAP; jornalista Roberto Marinho, que abriu a Rede Globo com 60 anos de idade. ˅ consultorias especializadas; “Por esse motivo, não existe uma ida- ˅ Endeavor; de ideal para empreender”, conclui. ˅ Sebrae; Se a idade não é fator predominante ˅ Comitê de Jovens Empreendedores para iniciar uma empresa e conseguir da FIESP (CJE); estabelecer-se no mercado, o impor- tante é você se perceber um empreen- dedor, capaz de superar obstáculos e sites: encontrar saídas para novos produtos, ˅ www.portaldoempreendedor.gov. novos problemas, velha concorrên- br/modulos/entenda/oque.php cia. Kizo relata que geralmente alguém ˅ www.empreendedor.com.br descobre que é empreendedor, porém rara são as vezes nas quais a própria pessoa se qualifica como um. “Esse al- 42GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 42 31/08/2011 12:21:09
  • 6. EntrEvista dar com as minhas limitações. É im- A pressão externa nós controlamos portante estar preparado financeira, com a resiliência, que é a nossa capaci- A reportagem da Gestão&Negócios técnica e emocionalmente. A maioria dade de suportar dificuldades. Detalhe: conversou com Aly Baddauhy Jr., pa- das pessoas tem uma noção técnica. se você é um empreendedor e abriu um lestrante e estudioso do comportamento Poucas têm estrutura financeira e gran- negócio próprio, se prepare, pois en- humano, que percorre o País ministran- de parte não tem estrutura emocional. contrará muitos desafios. Se não en- do cursos que tratam de assuntos rela- controu, se prepare, pois eles surgirão. cionados à liderança, vendas, empreen- G&n: no caso de conhecimento técni- dedorismo, atitudes no negócio, entre co, aonde o empreendedor deve pro- Para encerrar, o sucesso do empreen- outros. Acompanhe a seguir o que o es- curar ajuda se não tiver noção sobre o dedor está na palma de suas mãos: pecialista tem a dizer sobre o assunto. ramo no qual pretende atuar? ABJ: Se eu quero ter uma papelaria, pre- Dedão: o propósito. O que quero na Gestão & negócios: Como podemos ciso trabalhar em uma papelaria. Se eu minha vida? O que quero como profis- definir um bom empreendedor? quero ter uma confecção, preciso traba- sional? O que quero do meu empreen- Aly Baddauhy Jr.: O empreendedor é, lhar em uma loja de confecção. Ou seja, dimento? Se ele não souber o que quer, antes de tudo, um sonhador. Ele acredi- eu vou fazer um estágio em uma em- está perdido. ta que é capaz de fazer algo maior. E o presa que já trabalha no ramo, apren- que é empreender? É se colocar em algo. der, entender como pensam as pessoas, Indicador: planejamento estratégico. Eu posso ser um empreendedor indi- seus desejos, conhecer os fornecedo- O que precisa ser feito? O que preciso vidual, empresarial ou interno. Dentro res, saber como funciona. Uma vez que aprender e desenvolver? Quanto tempo das empresas, nós temos o chamado preciso aprender, é melhor que seja com vou levar para chegar até o meu objeti- “internal entrepreneur”, aquela pessoa alguém que já sabe e entende o ramo e vo? Se é um projeto para dois, cinco, dez que empreende dentro da companhia. atuar diretamente no negócio, pois caso anos. Quanto tempo vou levar para che- Quando eu vou construir uma carreira contrário vai sair caro. gar exatamente aonde quero? estou empreendendo dentro da minha empresa. Mas o que ele precisa para ser G&n: É indicado buscar ajuda de con- Médio: concentrar os nossos pensamen- um empreendedor? Apenas de um so- sultores sobre o ramo de atuação, in- tos. O grande problema é que as pessoas nho, um projeto (plano). formações e estatísticas do mercado? começam uma ideia e na hora que esta Eu diria que vamos separar isso em três ABJ: O maior desafio é saber quem são começa a gerar uma certa energia, ele partes, o tripé profissional: preparo fi- os consultores preparados para orientar começa a olhar para o lado e descobre nanceiro, técnico e emocional. isso. Há bons consultores, mas cobram que tem muitas outras coisas. Esse des- muito caro pelo serviço. vio de atenção faz com que as pessoas se Preparo financeiro: nenhum negó- percam no caminho. cio funciona do dia para a noite. Eu G&n: sobre o terceiro ponto do tripé, o não posso fazer um negócio hoje e, no fator emocional. Como conseguir estar Anelar: controle emocional. Saber con- mês seguinte, fazer o meu pró-labore. preparado emocionalmente? trolar as pressões internas e externas. (Pronto. Quebrei!); ABJ: Eu sempre pergunto para as pes- Temperança e resiliência. Preparo técnico: eu preciso saber co- soas como está sua pressão. Nós te- mo fazer. Se, por exemplo, quero abrir mos duas pressões: interna e externa. Mínimo: ação. Sucesso só vem antes do uma confecção, tenho que saber co- A interna nós controlamos com a tem- trabalho no dicionário. mo funciona o negócio. Ou seja, eu te- perança, ou seja, com o controle nho que ter noção daquilo que vou fa- das emoções, como eu lido com a zer. E quanto mais preparado tecnica- raiva ou com as frustrações. Uma mente eu estiver, menores são as pos- sibilidades de fracasso. Não que elas das maneiras de controlar as emoções internas é o que chama- o empreendedor é não existam; mos de porta emocional. Imagine antes de tudo, um Preparo emocional: a grande diferen- ça é que a maioria não está preparada que a nossa cabeça tivesse um ambiente com uma porta e todas sonhador. Ele acredita emocionalmente. Se eu trabalho em uma empresa e não deu certo, a culpa as emoções entrassem e saíssem por ela. O problema é que as pes- que é capaz de fazer é do patrão. Já, se eu sou dono e não soas deixam essa porta “escanca- algo maior. E o que é deu certo, a responsabilidade é minha. Ou seja, coisas vão dar certas e erra- rada”, tudo que vem, entra, e tudo que ele pensa, sai. Não pode ser empreender? É se das. Preciso estar preparado para lidar com pessoas, fornecedores, clientes, assim, eu tenho que aprender a ser o senhor desse portão. É pre- colocar em algo” funcionários, e também aprender a li- ciso saber trabalhar isso. aly Baddauhy JR. 43GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 43 31/08/2011 12:21:09
  • 7. capa EmprEEndEdor intErnEt E as novas Formas dE nEGóCio para EmprEEndEdorEs A internet e as redes sociais vêm aumentando as possibilidades de atuação de espíritos aventureiros que buscam melhorar as vendas e os lucros de seus negócios. Com a adesão diária de novos usuários na web e também nas redes sociais, a internet virou uma grande aliada na divulgação dos servi- ços oferecidos pelos empreendedores, seja ele individual ou não. O comércio eletrônico cresce significa- tivamente no País. Estudos divulgados pela Visa e conduzidos pela unida- de de pesquisa América Economía Intelligence classificaram o Brasil como o principal mercado de e-commerce da América Latina, apresentando um crescimento de 170% em 2009, além de um faturamento que chegou a aproximadamente R$23 bilhões. De acordo com a e-bit, no ano passado, o o tripÉ para o suCEsso da aCEsso diGital setor cresceu 40% em relação a 2009, mostrando contínuo aumento do con- A Acesso Digital, empresa do merca- nas de digitalização e cobrança pelo sumo on-line. do de digitalização de documentos, foi uso de datacenter, treinamento e su- Esse crescimento também é notado planejada por Diego Torres Martins, jo- porte. “A inspiração veio das empresas em pesquisa realizada pelo Instituto vem da geração Y (nascidos entre 1981 de internet banda larga. Com tal estra- de Pesquisa Econômica Aplicada e 1995). A empresa é fruto da determi- tégia, a Acesso Digital pode oferecer o (Ipea), que aponta que 19% dos inter- nação e planejamento e resultados de seu serviço, o Safe-Doc, para clientes nautas brasileiros já fizeram compras um bom empreendedor. Ele relata que de diversos portes, sem necessida- de produtos e serviços pela internet. para iniciar um empreendimento, é pre- de de investimento inicial. O valor da Esse percentual representa 11,97 mi- ciso ter um planejamento, com missão mensalidade começa em R$200,00 lhões de pessoas em um universo de e visão bem definidas. Deve-se saber e pode chegar a R$80 mil de acordo 63 milhões que acessaram a web em qual a meta e traçar objetivos que irão com o escopo do projeto”. 2009, número que pretende crescer orientar e alcançar os resultados espera- ˅ Modelo de gestão baseado em fun- ainda mais com o lançamento do ser- dos. Martins, porém, diz que, em contra- dos de investimento. “O meu sonho viço de social-commerce, caracterizado partida, colaboradores são necessários, era ter uma grande empresa o mais como a fusão das mídias sociais com o pois ajudarão nessa missão. “Por isso, rápido possível. Quem faz uma gestão e-commerce. As empresas podem ter acredito que o planejamento e a ges- bastante orientada para o crescimen- suas lojas virtuais no wordpress (WP tão devem ser alinhados para o melhor to rápido são esses fundos. Assim, e-commerce) ou no Facebook desempenho da equipe e o consequente passei a observar as empresas geridas (F-commerce). crescimento da empresa”. por eles e vi que elas são orientadas A escolha de Martins, segundo ele para resultado, sabem aonde querem mesmo diz, não foi um modelo caute- estar em cinco anos”. loso, buscando inspiração em iniciativas ˅ O terceiro elemento é o “jeito de ser” inovadoras do mundo corporativo, que da Acesso. “Trata-se da tentativa de resultou no que ele chama de “tripé” da tornar o dia a dia profissional menos Acesso Digital: carrancudo, mais descontraído e ga- ˅ Modelo de negócio baseado em assi- rantindo que as pessoas sejam elas natura mensal, com locação de máqui- mesmas no ambiente de trabalho”. 44GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 44 31/08/2011 12:21:10
  • 8. guém geralmente é seu primeiro angel, ou seja, seu primeiro investidor.” Para o a Y tem grande vantagem de ser diretor da Naxentia, Miguel Abdo “é bom capaz de se conectar rapidamente contar com alguém externo, neutro e com boa capacidade de análise. Um consultor com muita gente em muitos lugares, fazer é uma ótima opção”. Mas não se preocupe se ninguém des- e trabalhar em várias coisas ao mesmo cobriu a sua “veia empreendedorística” tempo. o contraponto disso é que nem ou se você não consultou um especialista (ainda). Levantamos algumas caracterís- sempre entram com profundidade nos ticas intrínsecas citadas pelos especialis- tas, com as quais você pode se identificar: assuntos o que pode limitar a execução e os resultados em si” ˅ Nunca estar contente com o status quo; susana azevedo, espeCialista eM CoaChing ˅ Sempre enxergar como melho- rar algum produto ou serviço de terceiro; GeRação y e o mundo ˅ Ser multitarefas; empReendedoR ˅ Gostar de desafios; Os jovens da geração Y são conhecidos ˅ Aceitar e assumir riscos; por serem impacientes, infiéis e insubor- ˅ Não ficar preso a um único tema; dinados, contudo, são extremamente di- ˅ Estar sempre em busca de nâmicos, antenados com as mídias so- coisas novas; ciais e querem sucesso profissional atre- ˅ Ter facilidade para vender ideias; lado à qualidade de vida. O docente na ˅ Ter facilidade para realizar con- FECAP prof. Edson Sadao Lizuka, obser- , tatos com diferentes pessoas; va os prós e os contras dessa geração, e ˅ Possuir persistência para supe- crê “que há mais aspectos positivos e é rar obstáculos e desafios; preciso aproveitar essas características ˅ Superação; desses jovens, tanto as empresas como ˅ Otimismo; também as instituições de ensino”. Ele ˅ Perseverança; informa que organizações conceituadas ˅ Inovação; ˅ Ter foco; ˅ Ter visão a médio e longo prazos. Verificados os seus pontos fortes, ou seja, se possui algumas características a principal dica é buscar conhecimento %52 que auxiliam no processo, é necessá- sobre gestão e plano de negócios antes de rio também identificar os seus pontos fracos. Serviços de coaching, entre ou- ê tros, são indicados para buscar orien- tação sobre o que deve merecer desta- colocar um negócio de pé. só nessa dica, voc já garante uma sobrevida acima da média nuocsid que ou buscar suprir alguma eventual elas t dos outros supostos ‘empreendedores’” falha. Contudo, a prática irá determi- nar e mostrar prós e contras de qual- quer negócio, o importante é identificar s da foCusnetwork Rafael Kizo, diretor de novos negóCio de forma rápida e se destacar no mer- cado pelo seu diferencial, minimizando os pontos fracos. “Há algumas manei- ras de supri-los, como ter um sócio que complete você, fazer cursos, buscar co- nhecimento e contratar consultorias no mercado”, orienta Kizo. 45GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 45 31/08/2011 12:21:13
  • 9. capa EmprEEndEdor do País não apenas querem empreen- dedores da geração Y, como buscam re- 10 diCas para voCê sEr ter essas pessoas em seus quadros. “Por um EmprEEndEdor essa razão, temos lido com frequência a mudança de postura dos executivos ˅ Todo empreendedor tem uma verdadei- de ponta diante desses jovens”. ra paixão por aquilo que faz. Paixão faz A especialista em coaching, Susana a diferença. Entusiasmo e paixão são Azevedo, relata que cada vez mais os as principais características de um em- jovens dessa geração ocupam lugares preendedor! de destaque no setor. “A Y tem grande ˅ O empreendedor é aquele que conse- vantagem de ser capaz de se conec- gue escolher entre várias alternativas e tar rapidamente com muita gente em não fica pensando no que deixou para muitos lugares, fazer e trabalhar em vá- trás. Sabe ter objetivo e fica focado no rias coisas ao mesmo tempo. O contra- que quer; ponto disso é que nem sempre entram ˅ O empreendedor tem profundo conhe- com profundidade nos assuntos, o que cimento daquilo que quer e daquilo que pode limitar a execução e os resulta- faz e se esforça continuadamente para dos em si”. Para ela, uma corporação aumentar esse conhecimento sob todas que equilibre bem as diversas gerações as formas possíveis; pode ter o melhor delas e agregar resul- ˅ O empreendedor tem uma tenacidade tados e desenvolvimento para a orga- As dicas abaixo estão disponíveis no site da incrível. Ele não desiste! nização e seus colaboradores. Anthropos Consulting (www.anthropos.com. ˅ O empreendedor acredita na sua pró- Pedro Venturini, graduado em admi- br), empresa de Antropologia Empresarial, pria capacidade. Tem alto grau de au- que realiza trabalhos específicos de incentivo nistração de empresas pela Mackenzie, toconfiança; e motivação nas empresas. As dicas são do fundou com dois sócios o Virtvs Club, ˅ O empreendedor não tem fracassos. Ele grupo de networking que busca “apro- antropólogo prof. Luiz Almeida Marins Filho. vê os “fracassos” como oportunidades ximar os líderes do amanhã”. Para o de aprendizagem e segue em frente; diretor-executivo do grupo, a geração ˅ Boas ideias são comuns a muitas pessoas. ˅ O empreendedor faz uso de sua imagi- Y reúne jovens com mais capacitação A diferença está naqueles que conseguem nação. Ele se imagina sempre vencedor; fazer com que elas se transformem em que os jovens das gerações anteriores. ˅ O empreendedor tem sempre uma Segundo ele, “as novas exigências do realidade, isso é, implementá-las. A maio- visão de vários cenários pela frente. mercado fazem com que busquemos ria das pessoas fica apenas na “boa ideia” Tem, na cabeça, várias alternativas novas, e cada vez mais, qualificações, e não passa para a ação. O empreendedor para vencer; passa do pensamento à ação e faz as coisas as quais serão utilizadas em startups acontecerem; ˅ O empreendedor nunca se acha uma ou dentro das grandes multinacio- “vítima”. Ele não fica parado, reclaman- nais, e as novas tecnologias facilitam do das coisas e dos acontecimentos. Ele esse aprendizado”. Ele lembra que em- age para modificar a realidade! preendedorismo não significa, apenas, a capacidade de criar um negócio pró- prio, mas há muito disso dentro das or- ganizações, na criação de novas áreas, novas ferramentas, entre outros, e as empresas valorizam isso. “No entanto, 25% a internet é uma ótima fonte não vemos apenas o empreendedoris- e pode fornecer diversas formas de mo como característica principal, mas a conectividade com o mundo, a dis- se preparar para o plano ideal” discount posição de colaborar com o próximo sylvio a. Gomide, diretor do CoMitê eMpreendedores da fiesp sale de jovens para alcançar um objetivo em comum, a busca pela quebra de paradigmas e a geração de resultados, sempre com ho- nestidade. E isso que faz dos jovens que reunimos verdadeiros líderes”. Independentemente de qual geração pertença, quando se é jovem há uma di- ficuldade a mais encontrada: mostrar para o mercado que sua empresa é ca- 46GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 46 31/08/2011 12:21:14
  • 10. 6 passos FontE: proF. Edson sadao lizuka É FundamEntais para doutor pEla FGv-EaEsp E atua Como doCEntE nos Cursos dE Graduação, pós- quEm quEr iniCiar um Graduação E mEstrado proFissional da FECap. É oriEntador da EmprEsa Jr. da dica de livro: FECap E tEm traBalhado na supErvisão E nEGóCio Com suCEsso oriEntação dE planos dE nEGóCio. “Empreendedorismo na internet – Como encontrar e avaliar um lucrativo Todo empreendimento envolve algum paz de atender a demanda. Ubirajara A. nicho de mercado” grau de risco e os empreendedores bus- Fernandes Jr., fundou a ASTEK em 1994 autor: Dailton Felipini cam analisá-los e lidar com eles. Dito isso, com seu sócio quando estavam no quin- editora: Brasport é necessário avaliar: to ano da faculdade. Ele relata que não tiveram tantos problemas com abertura ˅ Perfil pessoal (há diversos testes pela da empresa, contabilidade, entre outros, internet e também em livros sobre o pelo fato vir de uma família de empre- assunto); sários. “O maior obstáculo era ser muito ˅ Viabilidade do negócio (investimento e novo e ter que convencer os clientes que retorno financeiro, viabilidade organi- éramos capazes de executar as obras or- zacional e mercadológica da empresa a çadas. Enfrentamos concorrências com zer alguns trabalhos que outras empresas, ser criada); empresas já estabelecidas e tínhamos que mesmo já sólidas, não se propuseram a ˅ Consolidar as ideias em um Plano de provar as coisas em dobro, para mostrar- fazer. A ousadia contou muito”. Negócio; mos que apesar da pouca idade, seríamos Os sócios mostraram características ˅ Apresentar e debater, com executivos, capazes de realizar as obras com qualida- empreendedoras ao inaugurar na cida- empresários e professores, o Plano de de como qualquer outra empresa. Foi um de de Campinas, São Paulo, um restau- Negócio; grande desafio, pois a idade geralmente rante de comida tex-mex, Don Miguel ˅ Colocar a mão na massa e criar o negó- é relacionada com a falta de experiência. Mexican Bar, ramo de atuação diferente cio em si; Por outro lado, a nossa visão era total- do qual estavam inseridos e que trouxe ˅ Enfrentar os problemas e desafios ini- mente diferente da dos profissionais mais novos desafios, como encontrar mão de ciais com perseverança e empenho. experientes. Víamos possibilidade em tu- obra qualificada, conquista e fidelização do, o que, de certa forma, nos ajudou a fa- dos clientes. 47GES35_38-47_Capa_Empreendedor.indd 47 31/08/2011 12:21:14

×