Press Release 4 T03   Tele Celular Sul
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Press Release 4 T03 Tele Celular Sul

on

  • 365 views

 

Statistics

Views

Total Views
365
Views on SlideShare
365
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Press Release 4 T03   Tele Celular Sul Press Release 4 T03 Tele Celular Sul Document Transcript

  • Press Release Resultados do 4º Trimestre de 2003 e Resultado Anual
  • 2003 - página 2 de 14 Contatos Paulo Roberto Cruz Cozza Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Joana Dark Fonseca Serafim Rafael J. Caron Bósio Relações com Investidores Relações com Investidores (41) 9968-3685 / 312-6862 (41) 9976-0668 / 312-6862 jserafim@timsul.com.br rbosio@timsul.com.br Website http://www.timsulri.com.br TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA OS RESULTADOS CONSOLIDADOS DO QUARTO TRIMESTRE DE 2003 E RESULTADO ANUAL Curitiba, 12 de fevereiro de 2004 – A Tele Celular Sul Participações S.A. (BOVESPA: TCLS3 e TCLS4; e NYSE: TSU), empresa que controla a TIM Sul S.A., operadora líder na prestação de serviço celular na região Sul do Brasil, anuncia os resultados referentes ao 4º trimestre de 2003 (4T03) e resultado anual. As informações financeiras e operacionais a seguir, exceto onde indicado o contrário são apresentadas em base consolidada e em Reais, de acordo com a Legislação Societária. Destaques em 2003 ü Rápida expansão do GSM: 49% da população coberta; ü Sucesso na migração para o SMP; ü 177% de incremento nas adições líquidas e 19% na base de clientes; ü 5% de aumento no ARPU; ü 137% de expansão na Receita de VAS (Serviço de Valor Adicionado) ; ü 24% de crescimento na receita bruta de serviços; ü 18% de redução no custo de aquisição de novos clientes (SAC); ü 10% de incremento na rentabilidade – EBITDA de R$ 383,5 milhões; ü Lucro Líquido de R$ 120,8 milhões - 83,7% superior ao de 2002; ü Resultado do Caixa equivalente a cinco vezes o valor da dívida; ü Fluxo de caixa positivo – R$ 200,8 milhões. .
  • 2003 - página 3 de 14 “O acirramento da concorrência, com a entrada no mercado de empresas com foco e marca nacional, trouxe novos desafios para o cenário setorial. Mesmo assim, foi possível repetir os bons resultados dos últimos anos. A geração de caixa de R$ 383,5 milhões e o lucro líquido de R$ 120,8 milhões mantiveram-se elevados, garantindo o financiamento dos investimentos programados e a remuneração aos acionistas”. A Administração Dados Selecionados R$ milhares 4T03 4T02 Var. % Acum. Acum. Var. % 4T03/4T02 2003 2002 2003/2002 Receita Bruta de Venda de Aparelhos 103.161 71.046 45,2% 255.717 174.879 46,2% Receita Bruta de Serviços 319.556 248.003 28,9% 1.159.183 971.069 19,4% Receita Bruta Total 422.717 319.049 32,5% 1.414.900 1.145.948 23,5% Receita Líquida Total 318.908 251.921 26,6% 1.087.994 891.264 22,1% 1 EBITDA 101.523 80.428 26,2% 383.462 348.194 10,1% Margem EBITDA 31,8% 31,9% -0,1% 35,2% 39,1% -3,8% Margem EBITDA (s/ Receita Líquida de 42,2% 41,5% 0,7% 43,1% 46,5% -3,4% Serviços) 2 EBIT 40.831 19.787 106,4% 142.071 116.899 21,5% Lucro Líquido 44.114 17.343 154,4% 120.802 65.774 83,7% Lucro Líquido por 1.000 ações – R$ 0,12 0,05 140,0% 0,34 0,19 78,9% Lucro por ADR (10.000 ações) – R$ 1,20 0,50 140,0% 3,40 1,90 78,9% (1) Resultado operacional antes das despesas financeiras líquidas, excluindo-se depreciação e amortização e juros; (2) Resultado operacional excluindo-se juros e impostos. Mercado A Tele Celular Sul encerrou o ano com 2.055.884 clientes – 19% a mais do que em 2002 –, Recorde sendo 1.522.071 clientes do pré-pago e 533.813 do pós-pago. A base de clientes pós- Em adições pagos cresceu 5% em relação a 2002, revertendo a tendência de declínio registrada nos Líquidas: anos anteriores. + 177% O total de adições líquidas foi de 332.224 clientes, sendo 168.854 só no quarto trimestre, um novo recorde trimestral. O nível de adições continua forte e bem superior ao do ano anterior, quando foram adicionados 119.747 clientes. Apesar do forte crescimento a receita média por usuário (ARPU), registrou alta, garantindo o crescimento da receita. Mesmo num cenário competitivo mais acirrado, a Companhia manteve a liderança nas vendas com valor estimado 51% de market share das novas aquisições. A participação no mercado foi estimada em 55% e a taxa total de penetração em 24%. Clientes
  • 2003 - página 4 de 14 Em milhares 19% 2.055,9 1.723,7 26% 30% 74% 70% 2002 2003 Pré-pago Pós-pago Receita Operacional A receita operacional bruta total em 2003 foi de R$ 1,4 bilhão, 23,5% superior à de 2002. 137% de Esse incremento é atribuído, principalmente, à expansão da base de assinantes, ao expansão incremento do volume de vendas de aparelhos celulares e ao crescimento da receita de na receita serviços de valor adicionado (VAS). de VAS A Receita de VAS foi de R$ 34,6 milhões, que representou 3,0% da receita bruta de serviços. Os resultados dos serviços de valor adicionado confirmam nossas expectativas quanto ao potencial deste novo segmento de negócios para a telefonia móvel, o número de mensagens curtas (SMS) expandiu 156% comparado a 2002. Incremento Contrário à tendência geral do setor, a receita média por assinante (ARPU) subiu de R$ do ARPU: 38,00 em 2002 para R$ 40,00 em 2003. Isto foi obtido apesar do crescimento da base e do + 5% no ano aumento do percentual de clientes pré pagos. Receita Bruta Operacional Total – 2003 Receita Bruta Operacional Total – 2002 R$ 1.414,9 milhões R$ 1.145,9 milhões 397,1 341,5 34,6 14,6 255,7 607,1 669,1 174,9 19,1 39,3 7,9 Tráfego Tráfego Uso da rede Uso da rede VAS VAS Venda de Mercadorias Venda de Mercadorias Longa Distância Outros Outros Em 6 de Julho de 2003, a Companhia lançou o Código de Seleção de Prestadora (CSP), através do qual o usuário passou a escolher a prestadora de serviço de longa distância. A
  • 2003 - página 5 de 14 escolha da prestadora para as ligações feitas a partir do celular faz parte das exigências do novo sistema no qual a Companhia vem operando desde dezembro de 2002, o Serviço Móvel Pessoal (SMP). A partir a nova estrutura tarifária introduzida pelo SMP, a Receita dos Serviços de Longa Distância, passou a ser registrada, sendo que a mesma passa a substituir as receitas de VC2 (chamadas originadas pelo cliente de uma área de registro para outra área de registro, mas dentro da Região da Companhia) e VC3 (chamadas feitas por clientes de uma Área de Registro de Serviço para outra Área de Registro de Serviço, situada fora da Região da Empresa). Custos Em 2003, o custo dos serviços – sem depreciação e amortização – atingiu o montante de Acelerado R$ 185,4 milhões. O crescimento de 15,3% em relação ano anterior reflete a forte Crescimento expansão da base de clientes, com conseqüente incremento nos custos de interconexão da base de com redes de outras operadoras. Adicionalmente, as tarifas de interconexão foram clientes reajustadas no inicio de 2003. R$ milhares 4T03 4T02 Var. % Acum. Acum. Var. % 4T03/4T02 2003 2002 2003/2002 1 Custos dos Serviços 42.406 44.300 -4,3% 185.398 160.824 15,3% Custos das Vendas de Celulares 82.069 67.644 21,3% 222.063 161.197 37,8% Total 124.475 111.944 11,2% 407.461 322.021 26,5% Nota: (1) Não inclui a depreciação e amortização. O custo das vendas de celulares registrado em 2003 foi de R$ 222,1 milhões, superior aos R$ 161,2 milhões em 2002, devido ao crescimento do volume de vendas. No ano foram vendidos mais de 750 mil aparelhos celulares, 71% de incremento em reação a 2002. Despesas Comerciais e Gerais Administrativas R$ mil 4T03 4T02 Var. % Acum. Acum. Var. % 4T03/4T02 2003 2002 2003/2002 1e2 Despesas Comerciais 61.246 38.116 60,7% 186.504 140.883 32,4% 2 Despesas Gerais e Administrativas 15.007 18.889 -20,6% 71.268 61.532 15,8% Total 76.253 57.005 33,8% 257.772 202.415 27,3% Nota: (1) Não inclui despesas com inadimplência; e (2) não inclui depreciação e amortização.
  • 2003 - página 6 de 14 18% de As despesas comerciais – sem depreciação, amortização e inadimplência – foram de R$ redução 186,5 milhões, 32,4% superiores às de 2002, resultado das adições brutas no período – do SAC 844.989 clientes em 2003 versus 502.639 em 2002, um incremento de 68,1%. Vale destacar que o custo de aquisição de novos clientes (SAC) apresentou redução de 18% em relação ao ano anterior. Custo de Aquisição por Assinante – SAC R$ 96 78 2002 2003 Níveis de As despesas com inadimplência foram de R$ 30,0 milhões, valor muito próximo ao inadimplência verificado em 2002. Em 2003, no entanto, as despesas com inadimplência representaram estáveis 2,1% da receita bruta total, enquanto que em 2002 elas foram equivalentes a 2,7%. A queda, recorrente nos últimos anos, é resultado dos rigorosos procedimentos de arrecadação e controle dos débitos vencidos mantidos pela Companhia de forma a manter a qualidade da base de clientes. Inadimplência 30.8 30,0 2,7% 2,1% 2002 2003 R$ Milhões % S/ Receita Bruta Total As despesas gerais e administrativas (G&A)- sem depreciação e amortização - totalizaram R$ 71,3 milhões, 15,8% acima do apurado no ano anterior, e são, basicamente, conseqüência do desembolso com a manutenção de equipamentos de tecnologia da informação, cujas garantias expiraram, além das despesas extraordinárias incorridas com a implementação do SMP.
  • 2003 - página 7 de 14 As despesas com Depreciação e Amortização, incluindo a amortização do ágio da privatização, foram de R$ 237,1 milhões, valor 4,4% superior ao de 2002, tendo em vista os investimentos realizados em períodos recentes. Depreciação & Amortização R$ 237,1 R$227,1 27,0 28,0 209,1 200,0 2002 2003 Amortização do Ágio Depreciação e Amortização EBITDA Ao final de 2003, o EBITDA – resultado operacional antes das despesas financeiras 10% de líquidas, excluindo-se depreciação e amortização – atingiu R$ 383,5 milhões, um incremento incremento de 10,1% em relação a 2002. A margem EBITDA foi de 43,1% sobre a receita no EBITDA líquida de serviços, 3,4 pontos percentuais abaixo daquela verificada em 2002, devido principalmente aos custos comerciais decorrentes do aumento das adições brutas no período e as despesas extraordinárias decorrentes da implementação do Serviço Móvel Pessoal (SMP). O EBIT – resultado operacional excluindo-se juros e impostos – foi de R$ 142,1 milhões, comparado a R$ 116,9 milhões em 2002. EBITDA e Margem EBITDA 383,5 348,2 46% 46,5% 43.1% 43% 2002 2003 EBITDA (R$ Milhões) EBITDA (%) s/ Receita Líquida de Serviços
  • 2003 - página 8 de 14 Lucro Líquido O lucro líquido consolidado no ano cresceu 83,7%, atingindo R$ 120,8 milhões, o maior Lucro desde 1999. O lucro por lote de 1.000 ações foi de R$ 0,30 contra os R$ 0,19 de 2002. Recorde R$ mil em 2003 4T03 4T02 Var. % Acum. Acum. Var. % 4T03/4T02 2003 2002 2003/2002 Lucro Líquido 44.114 17.343 154,4% 120.802 65.774 83,7% Lucro Líquido por 1.000 ações – R$ 0,12 0,05 140,0% 0,34 0,19 78,9% Lucro por ADR (10.000 ações) – R$ 1,20 0,50 140,0% 3,40 1,90 78,9% Endividamento O grau de endividamento bruto, ao final de 2003, era significativamente menor do que em 2002: R$ 82,2 milhões contra R$ 321,1 milhões. A Companhia fechou o ano com R$ 418,7 Baixo nível de milhões em caixa – o equivalente a mais de cinco vezes o valor da dívida. A redução da endividamento dívida deve-se à quitação de empréstimo via debêntures no total de R$ 224,1 milhões. Estes números põem a Tele Celular Sul entre as companhias com um dos mais baixos níveis de endividamento do setor de telefonia celular no Brasil. Da dívida total de R$ 82,2 milhões, o montante de R$ 39,4 milhões representa empréstimos de longo prazo, com vencimentos nos períodos de 2005 a 2007. A parcela da dívida em moeda estrangeira é de R$ 23,9 milhões e está protegida em relação a variação cambial por operações de hedge. Em 2003 foram registradas receitas financeiras líquidas de R$ 38,1 milhões contra um quadro de despesas financeiras líquidas de R$ 18,9 milhões em 2002. Estes resultados são provenientes da remuneração de disponibilidades do caixa. Investimento e Fluxo de Caixa (Free Cash Flow) Os investimentos no período foram de R$ 213,0 milhões, três vezes superior ao que foi Fluxo de aportado no ano anterior. Do total, R$ 175,9 milhões foram direcionados à implantação da Caixa infra-estrutura GSM. positivo Mesmo com o volume de investimento do período o Fluxo de Caixa foi de R$ 200,8 milhões. Remuneração ao Acionistas Payout A administração da Tele Celular Sul está propondo o pagamento de R$ 37,3 milhões aos de 30,9% acionistas, a título de dividendos e juros sobre o capital próprio, líquidos de imposto de do lucro renda – 42,4% superior ao pagamento efetuado em 2002 -, equivalente a R$ 0,10 por lote líquido de 1.000 ações para as ordinárias e preferenciais e a R$ 1,05 por ADR, referentes ao período de 2003, representando payout de 30,9% sobre o lucro líquido.
  • 2003 - página 9 de 14 Anexo I - Dados Operacionais Selecionados 4T03 4T02 Var. % Acum. Acum. Var. % 4T03/4T02 2003 2002 2003/2002 Total de Clientes 2.055.884 1.723.660 19,3% 2.055.884 1.723.660 19,3% Pré-pago 1.522.071 1.215.044 25,3% 1.522.071 1.215.044 25,3% Pós-pago 533.813 508.616 5,0% 533.813 508.616 5,0% População estimada da região (milhões) 15,4 15,0 2,7% 15,4 15,0 2,7% Municípios Atendidos 256 248 3,2% 256 248 3,2% Penetração Total estimada 24% 18% 34,9% 24% 18% 6,3% Market share 55% 61% -6,0% 55% 61% -6,0% Marginal Market Share 46% 52% -6,3% 51% 53% -2,9% 1 ARPU TOTAL R$41 R$38 7,8% R$40 R$38 5,7% MOU TOTAL 96 99 -3,3% 95 98 -3,1% SAC R$57 R$108 -47,3% R$78 R$96 -18,1% Investimentos (milhões) R$118 R$47 151,9% R$213 R$69 210,2% Adições Brutas 346.548 163.473 112,0% 844.989 502.639 68,1% Adições Líquidas 168.854 63.496 165,9% 332.224 119.747 177,4% 2 Churn 9% 6% 3,1% 28% 23% 4,7% Pontos de vendas (incluso lojas próprias) 989 917 7,9% 989 917 7,9% Empregados 958 1.150 -16,7% 958 1.150 -16,7% Nota: (1) Receita Líquida média por cliente; (2) Calculado sobre a base média de clientes Anexo II - Cálculo do EBITDA R$ milhões 4T03 4T02 Var. % Acum. Acum. Var. % 4T03/4T02 2003 2002 2003/2002 Receita Operac. Líquida de Serviços 240.617 193.688 24,2% 890.443 749.006 18,9% Receita Operacional Líquida de Vendas 78.291 58.233 34,4% 197.551 142.258 38,9% Receita Líquida Total 318.908 251.921 26,6% 1.087.994 891.264 22,1% 1 53.647 18.423 191,2% 184.447 102.228 80,4% Lucro operacional Depreciação/amort. diferido 51.420 51.194 0,4% 209.125 199.978 4,6% Amortização do ágio da privatização 8.988 6.756 33,0% 27.959 27.029 3,4% Receitas financeiras (26.329) (28.577) -7,9% (135.092) (143.554) -5,9% Despesas financeiras 13.797 32.632 -57,7% 97.023 162.513 -40,3% EBITDA 101.523 80.428 26,2% 383.462 348.194 10,1% Margem EBITDA (%) 31,8% 31,9% -0,1% 35,2% 39,1% -3,8% Margem EBITDA (%) s/ Receita Líq. de 42,2% 41,5% 0,7% 43,1% 46,5% -3,4% Serviços Nota: (1) Inclui resultado da equivalência patrimonial da Blah!.
  • 2003 - página 10 de 14 Anexo III – Composição da Receita Bruta R$ milhões 1T03 2T03 3T03 4T03 2003 2002 Vendas de Aparelhos 28.638 60.059 63.859 103.161 255.717 174.879 Utilização 129.162 110.715 88.467 116.552 444.896 409.766 Assinatura 54.574 56.024 57.427 56.153 224.178 197.307 Uso da Rede (Interconexâo) 94.940 97.172 99.322 105.672 397.106 341.496 CSP 41 - Longa Distância 18.480 20.850 39.330 Outras 1 10.143 9.753 13.448 20.329 53.673 22.500 Receita Operacional Bruta 317.457 333.723 341.003 422.717 1.414.900 1.145.948 Tributos e outras Deduções (70.834) (74.032) (78.231) (103.809) (326.906) (254.684) Receita Operacional Líquida 246.623 259.691 262.772 318.908 1.087.994 891.264 Nota: (1) Inclui Receita de VAS. ___________________________________________________________________________________ “Este comunicado contém declarações de previsão e/ou estimativas futuras. Tais expectativas são baseadas em uma série de suposições. Estas expectativas estão sujeitas a riscos e incertezas inerentes às projeções e/ou estimativas futuras. Os resultados poderão diferir materialmente das expectativas expressadas nas declarações de previsão e/ou estimativa futuras se um ou mais das suposições e expectativas
  • 2003 - página 11 de 14 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS 31 de dezembro de 2003 e 2002 Em milhares de reais Controladora Consolidado 2003 2002 2003 2002 Ativo Circulante Disponibilidades 2.805 3.538 20.682 11.147 Títulos e valores mobiliários 7.408 5.388 398.040 421.687 Contas a receber de clientes 230.824 165.801 Estoques 16.241 15.573 Tributos a recuperar 3.293 1.414 29.816 42.386 Tributos diferidos 3.543 7.874 52.562 44.590 Juros sobre o capital próprio e dividendos 30.109 Outros ativos 567 645 4.473 4.607 47.725 18.859 752.638 705.791 Realizável a longo prazo Sociedade controlada 6.967 3.150 Títulos e valores mobiliários 7.705 Tributos a recuperar 6.200 4.667 Tributos diferidos 1.355 1.009 139.453 184.673 Depósitos judiciais 14.939 11.148 Outros ativos 37 36 363 774 8.359 4.195 160.955 208.967 Ativo permanente Investimentos 932.786 872.170 11.470 24.320 Imobilizado 65 79 676.887 655.949 Diferido 34.763 52.858 932.851 872.249 723.120 733.127 Total 988.935 895.303 1.636.713 1.647.885 As demonstrações financeiras e notas explicativas completas encontram-se disponíveis no web site http://www.timsulri.com.br
  • 2003 - página 12 de 14 TELE CELULAR SUL PARTICIPAÇÕES S.A. BALANÇOS PATRIMONIAIS 31 de dezembro de 2003 e 2002 Em milhares de reais Controladora Consolidado 2003 2002 2003 2002 Passivo e patrimônio líquido Circulante Fornecedores 738 2.777 197.234 123.677 Empréstimos e financiamentos 42.751 38.052 Debêntures 210.114 Obrigações trabalhistas 10.935 11.943 13.487 14.115 Impostos e contribuições a recolher 3.849 20 72.816 42.958 Juros sobre o capital próprio 12.100 16.415 16.086 17.697 Dividendos a pagar 28.301 12.285 32.723 12.489 Licenças de uso 16.728 Repasse a outras operadoras 16.445 Outras obrigações 2.041 3.565 10.079 24.968 57.964 47.005 418.349 484.070 Exigível a longo prazo Empréstimos e financiamentos 39.432 72.919 Impostos e contribuições a recolher 58.837 74.193 Complementação de aposentadoria 3.733 2.833 3.733 2.833 Provisão para contingências 252 135 11.863 8.951 3.985 2.968 113.865 158.896 Participações minoritárias 177.513 159.589 Patrimônio líquido Capital social 369.163 324.666 369.163 324.666 Reservas de capital 148.565 178.062 148.565 178.062 Reservas de lucros 409.258 342.602 409.258 342.602 926.986 845.330 926.986 845.330 Total 988.935 895.303 1.636.713 1.647.885 As demonstrações financeiras e notas explicativas completas encontram-se disponíveis no web site http://www.timsulri.com.br
  • 2003 - página 13 de 14 DEMONSTRAÇÕES DOS RESULTADOS 31 de dezembro dem 2003 e 2002 Em milhares de reais Controladora Consolidado 2003 2002 2003 2002 Receita operacional bruta 1.414.900 1.145.948 Deduções da receita bruta (326.906) (254.684) Receita operacional líquida 1.087.994 891.264 Custo dos serviços prest. e merc. vendidas (576.914) (486.383) Lucro bruto 511.080 404.881 Receitas (despesas) operacionais Comercialização (229.736) (185.446) Gerais e administrativas (4.105) (7.319) (97.752) (83.346) Ganho ou Perda com Investimentos 125.237 62.265 (4.307) (4.288) Outras receitas (despesas) operacionais, líquidas (2.732) 47 (37.214) (14.902) 118.400 54.993 (369.009) (287.982) Lucro operacional antes dos resultados financeiros 118.400 54.993 142.071 116.899 Receitas (despesas) financeiras Receitas financeiras 3.017 4.983 111.766 121.310 Despesas financeiras (1.695) (789) (69.016) (103.535) Variações cambiais, líquidas (4.681) (36.734) 1.322 4.194 38.069 (18.959) Lucro operacional 119.722 59.187 180.140 97.940 Receitas (despesas) não operacionais líquidas 12.571 12.842 (127) Lucro antes dos tributos e das participações 132.293 59.187 192.982 97.813 Imposto de renda e contribuição social (11.491) 6.587 (42.423) (19.473) Participações minoritárias (29.757) (12.566) Lucro líquido do exercício 120.802 65.774 120.802 65.774 Lucro por lote de mil ações em circulação (R$) 0,34 0,19 As demonstrações financeiras e notas explicativas completas encontram-se disponíveis no web site http://www.timsulri.com.br
  • 2003 - página 14 de 14 TELE CELULAR SUL PARCIPAÇÕES S.A. DEMONSTRAÇÕES DE FLUXOS DE CAIXA 31 de dezembro de 2003 e 2002 Em milhares de reais Controladora Consolidado 2.003 2.002 2.003 2.002 Atividades Operacionais Lucro líquido do exercício 120.802 65.774 120.802 65.774 Ajustes para reconciliar o resultado às disponibilidades Depreciação e amortização 1.596 1.793 211.798 201.763 Perdas em investimentos não operacional (753) (753) Resultado de equivalência patrimonial (125.237) (62.265) 3.250 4.288 Valor residual de investimento baixado 6.929 1 6.929 Valor residual de ativo permanente baixado 921 2.171 Juros sobre o capital próprio e dividendos recebidos 56.110 Participação minoritária 17.924 9.895 Variação monetária e cambial sobre empréstimos (11.839) 34.262 Redução (aumento) dos ativos operacionais Contas a receber de clientes (65.023) (16.301) Tributos a recuperar (1.879) 3.486 11.037 (10.932) Tributos diferidos 3.985 (6.587) 37.248 29.067 Estoques (668) 6.283 Juros sobre o capital próprio e dividendos a receber (30.109) 18.523 Outros ativos circulantes 78 187 134 7.816 Outros ativos realizáveis de longo prazo (3.818) 191 4.325 (6.830) Aumento (redução) dos passivos operacionais Obrigações trabalhistas (1.008) 1.554 (628) 1.032 Fornecedores (2.039) 447 73.557 60.288 Impostos e contribuições a recolher 3.829 (834) 14.502 35.630 Juros provisionados 18.961 205 Provisão para contingências 117 95 2.912 2.856 Complementação de aposentadoria 900 594 900 594 Outras exigibilidades (3.505) (5.794) 10.697 4.549 Disponibilidades líquidas geradas pelas atividades operacionais 26.751 16.412 457.739 431.657 Atividades de investimento Adições aos investimentos (926) Adições ao ativo imobilizado e diferido (212.891) (67.739) (212.891) (68.665) Atividades financeiras Amortização de empréstimos (246.853) (47.563) Financiamento obtido - licença de uso 17.557 Dividendos e juros sobre capital próprio pagos (25.464) (18.428) (25.464) (18.428) Dividendos pagos pelas subsidiárias aos acionistas minoritários (4.200) (3.388) (25.464) (18.428) (258.960) (69.379) Aumento (redução) das disponibilidades 1.287 (2.016) (14.112) 293.613 Disponibilidades no final do exercício 10.213 8.926 418.722 432.834 Disponibilidades no início do exercício (8.926) (10.942) (432.834) (139.859) As demonstrações financeiras e notas explicativas completas encontram-se disponíveis no web site http://www.timsulri.com.br