BioGeo10-coordenação nervosa

  • 2,480 views
Uploaded on

Download em www.biogeolearning.com

Download em www.biogeolearning.com

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,480
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. COORDENAÇÃONERVOSA Prof. Ana Rita Rainho
  • 2. Interação entre sistemas
  • 3. Sistema Nervoso Estímulo (sensorial)Receptor sensorial Integração da informação Resposta (motora) Encéfalo e medula espinal Efector Sistema nervoso Sistema nervoso periférico (SNP) central (SNC)
  • 4. Encéfalo Constituído por: Cérebro Actos conscientes, Cérebro percepção, fala, movimentos voluntáriosCerebeloEquilíbrio, postura eCoordenação muscularBolbo raquidianoRegula algumas funçõesautónomas, como arespiração, a deglutição, Bolbo raquidiano Cerebeloo ritmo cardíaco ou atosse
  • 5. Sistema Espinal MedulaNervosoCentral Fazem parte do SN PeriféricoFaz a ligação entre o encéfalo e o SN Periférico
  • 6. Sistema Nervoso Periférico Escola virtual
  • 7. Nervo visto ao microscópio electrónico. Corte transversal.
  • 8. Estrutura do Neurónio Núcleo Nódulo de Bainha de Ranvier Dendrite mielinaTerminalsináptico Axónio Corpo celular
  • 9. Diversidade de formas
  • 10. Ao microscópio…
  • 11. As experiências de Luigi Galvani No século XVIII surgem asprimeiras intuições sobre os fenómenos eléctricos e magnéticos. Galvani descobre por acidente que os músculos de uma rã secontraem se fechar o circuito entre os nervos e os músculos com um fio de cobre.
  • 12. Potencial de repouso• A face interna da membrana do neurónio apresenta um excesso de cargas negativas relativamente ao exterior da célula. Potencial de repouso de uma célula nervosa
  • 13. Manutenção do potencial de repouso - Permeabilidade diferencial Diferentes concentrações de da membrana iões dentro e fora do neurónio - Bomba de sódio/potássio
  • 14. O impulso nervoso• Resulta da alteração do potencial de membrana normal (de repouso) de uma célula nervosa. Como? Potencial de repouso de uma célula nervosa
  • 15. Geração de um potencial de acção1 2 Estado de repouso Fase de despolarização do potencial de acção
  • 16. Geração de um potencial de acção3 1 Fase de repolarização do Estado de repouso potencial de acção
  • 17. Condução normal
  • 18. t=1t=2t=3
  • 19. Condução saltatória
  • 20. t=1t=2t=3
  • 21. Transmissão do impulso nervoso Libertação deFenda sináptica neurotransmissores
  • 22. Estrutura de uma sinapse A chegada do impulso nervoso ao terminal sináptico leva à libertação de vesículas contendo neurotransmissores Uma vez na fenda sináptica, os neurotransmissores ligam-se a receptores específicos permitindo a abertura de canais iónicos
  • 23. COORDENAÇÃOHORMONAL
  • 24. Regulação hormonalEstimuladas pelas hormonas hipofisárias, as célulasendócrinas produzem hormonas. Estas, são libertadas nacorrente sanguínea e actuam nas células-alvo, induzindouma determinada resposta. Escola virtual
  • 25. Interacção
  • 26. Resposta a estímulos Coordenação nervosa Coordenação hormonal• Mensageiros químicos: • Mensageiros químicos: neurotransmissores hormonas• Neurotransmissores actuam nas • Hormonas actuam a grandes células contíguas distâncias• Mensagem nervosa • Mensagem hormonal principalmente de natureza principalmente de natureza eléctrica química• Resposta mais rápida mas • Resposta mais demorada mas menos duradoura mais duradoura
  • 27. Fim
  • 28. Mais material disponível em: www.biogeolearning.com