Tecnologias de Informação e Comunicação – Domínio da Audição e Surdez - Apresentação 03
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Tecnologias de Informação e Comunicação – Domínio da Audição e Surdez - Apresentação 03

on

  • 481 views

 

Statistics

Views

Total Views
481
Views on SlideShare
481
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Tecnologias de Informação e Comunicação – Domínio da Audição e Surdez - Apresentação 03 Tecnologias de Informação e Comunicação – Domínio da Audição e Surdez - Apresentação 03 Presentation Transcript

  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – software educativo online
    Páginas de Internet que vendem variados tipos de ferramentas para vários tipos de deficiências:
    http://www.softtouch.com/hardware.aspx
    www.imagina.pt
    http://www.rjcooper.com/
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    O que é um software educativo?
    Não há consenso quanto à sua definição.
    No entanto, existem 2 perspectivas.
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    Para alguns autores como Panqueva (1988), Squires &
    MacDougall (1997) e Gros (1997), o que caracteriza o SE é a sua
    inserção em contextos de ensino-aprendizagem. Nesta perspectiva,
    qualquer programa pode ser considerado de SE se adequadamente
    utilizado pela escola, mesmo que não tenha sido produzido com a
    finalidade de uso no sistema educativo.
    Por outro lado, Mena (2000) e Lamas et al. (2002), consideram que o SE deverá ser concebido com uma finalidade didáctica específica e uma estratégia pedagógica bem definida para apoiar e facilitar o processo de ensino e de aprendizagem.
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    O software educativo, tal como outro material didáctico, tem características específicas que o diferenciam:
    • Os conteúdos apropriados à idade;
    • As crianças devem sentir-se motivadas e capazes de o utilizar;
    • Devem permitir que as crianças ajustem os níveis do jogo sem a ajuda de um adulto;
    • Devem oferecer escolhas que as crianças possam controlar;
    • Devem ser simples e ter uma estrutura fácil, de maneira a que as crianças não precisem de ler;
    • Devem utilizar a motivação intrínseca e não recompensas;
    • Deve ser “rápido” para que as crianças não tenham de esperar
    muito tempo para que o jogo “carregue”;
    • Interface simples e intuitivo, um sistema de navegação não linear e sistemas de ajuda e de participação.
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    A interacção deve ser mediada pelo professor, entre aluno/utilizador e o programa.
    O SE deve apresentar uma intencionalidade educativa a partir de uma fundamentação pedagógica e uma facilidade de uso, não exigindo do aluno conhecimentos computacionais prévios, mas permitindo que qualquer utilizador seja capaz de desenvolver as suas actividades .
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    Qualidade do Software Educativo
    A qualidade do software é determinante no desenvolvimento de experiências de aprendizagem adequadas sendo, por outro lado, uma tarefa que assume particular dificuldade, dado o mercado estar inundado de programas que se clamam de educativos, graficamente em geral muito atractivos, mas que, quando explorados se revelam decepcionantes.
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    Assim, as crianças parecem beneficiar da utilização de aplicações que:
    • Apresentem características que encorajem a exploração e a imaginação, por oposição aos programas muito estruturados do tipo exercício e prática;
    • Sejam amigáveis e intuitivas, ou seja, fáceis de usar, apresentando menus e ícones figurativos facilmente associáveis à sua função;
    • Sejam flexíveis, permitindo responder a diversas necessidades e
    objectivos educacionais, orientadas para o sucesso, fornecendo feedbacks positivos e pistas que (se necessário) guiem a criança;
    • Atribuam à criança um papel activo, solicitando reacções,
    escolhas, exploração, tomada de decisões, realização de actividades;
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    • Facilitem e promovam a cooperação entre crianças - em lugar da
    competitividade - e, consequentemente, a comunicação;
    • Disponibilizem informação adicional aos adultos, sobre objectivos do programa, idades adequadas, sugestões de acompanhamento da actividade, e ainda indicações relativas a instalação e resolução de eventuais problemas.
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    É necessário utilizar programas com uma certa qualidade, e temos de ter em conta algumas das indicações na hora de avaliar e seleccionar o software educativo, como as seguintes:
    1. Os programas educativos não são para usar em qualquer momento e circunstâncias, e muito menos para preencher “espaços em branco”, têm de ser usados numa determinada situação e planificada de antemão. Devemos ter presente o nível dos alunos, se o programa está destinado para trabalhar de forma individual, a pares ou em grupo e que actividades podemos realizar relacionadas com as que estamos a trabalhar na sala;
    2. É necessário considerar a forma de transmissão dos conceitos que o software trabalha e ver se se adaptam aos nossos objectivos;
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    3. O programa deve permitir que o aluno explore por sua conta, que
    gira as suas próprias respostas, que possa enganar-se e entenda
    logo porque é que se enganou;
    4. Deve estar bem explícito por onde pode avançar. Deve conter mensagens que o estimulem a seguir em frente, manter o interesse e informar a criança das suas possibilidades;
    5. O programa deve seguir a evolução da criança apresentando-lhe problemas para resolver de maneira a que não se aborreça;
    6. Deve facilitar à criança e ao educador o conhecimento dos progressos alcançados;
    7. Que possa provocar outro tipo de actividades com ou sem o computador.
  • 10. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – importância da qualidade do software
    Ao trabalhar com crianças, devemos ser especialmente cuidadosos com o material informático, que deve ser de boa qualidade.
    Devemos ter em atenção que tipo de programas vamos utilizar com as crianças e não nos deixarmos cativar por apresentações vistosas, cores, sons e movimentos.
  • 11. As TIC e as NEE’s – Tecnologias e ferramentas de apoio – software online educativo
    Software de apoio gratuito:
    http://www.acessibilidade.net/at/kit2004/index.htm
    http://www.senteacher.org/Files/
    http://www.hiyah.net/
    http://www.wartoft.nu/software/sebran/special-needs.aspx
  • 12. Fontes de informação úteis
    Wikipedia:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:P%C3%A1gina_principal
  • 12. Fontes de informação úteis
    Repositorium da Universidade do Minho:
    http://repositorium.sdum.uminho.pt
  • 12. Fontes de informação úteis
    Repositorium da Universidade de Aveiro;
    http://sinbad.ua.pt/
  • 12. Fontes de informação úteis
    Repositórium Científico de Acesso Aberto de Portugal, RCAAP: http://www.rcaap.pt/index.jsp
  • 13. Importância do blog
    Qual a importância do Blog?Permite produzir e partilhar informação em ambientes online e pode, em contexto escolar, proporcionar a melhoria do relacionamento no interior da comunidade educativa, assim como possibilitar a troca de experiências entre alunos, professores, escolas e outros agentes educativos.
  • 13. Importância do blog
    O sucesso dos blogsparece justificar-se, por um lado, com o facto de estes serem facilmente utilizáveis por internautas sem quaisquer conhecimentos de construção de websites e, por outro lado, devido à possibilidade de criar, desenvolver e manter uma página na Web sem qualquer custo para os seus autores.
  • 13. Importância do blog
    A sua utilização:Os blogs podem ser utilizados como caderno diário electrónico, portefólio ou fórum, como WebQueste Caça ao Tesouro, como complemento do ensino presencial (colocação de avisos, indicação de trabalhos a realizar, colocação de ligações para materiais de consulta, textos de apoio às aulas), como mecanismo de acompanhamento do processo de ensino e de aprendizagem por parte dos pais e, entre outras possibilidades, como espaço para troca de experiências entre professores de qualquer parte do mundo.
  • 13. Importância do blog
    Mais especificamente… existem duas vertentes principais na utilização de blogs:a) como recurso pedagógico:Os blogs podem ser utilizados como um espaço de acesso a informação especializada ou como um espaço de disponibilização de informação por parte do professor.b) como estratégia educativa:Podem ser utilizados como um portefólio digital, um espaço de intercâmbio e colaboração, um espaço de debate (role playing) e, ainda, um espaço de integração (e.g. alunos de diferentes culturas ou nacionalidades, alunos com problemas de saúde que os impeçam de se deslocarem à escola).
  • 13. Importância do blog
    Perspectivando a utilização de blogs enquanto comunidades de aprendizagem, vários autores afirmam que a leitura regular de posts com qualidade não só permite a indução de novas aprendizagens, como também promove a reflexão sobre a própria aprendizagem.
  • 14. Blogs, NEE’s e outros temas
    Verificar a existência de blogs relacionados com NEE’s ou outros temas de interesse.
  • 15. Criar um blog
    Criar um blog no Blogger, Wordpress…