GESME: Orientações aos Novos Membros 2014

720 views
578 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
720
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

GESME: Orientações aos Novos Membros 2014

  1. 1. GRUPO DE ESTUDOS EM SEMIOLOGIA MÉDICA (GESME) - 2014.1 e 2014.2 OrientaçõesOrientações para os novos membros Sir William Osler, Patrono do GESME
  2. 2. GESME – SUBGRUPOS 2013.1 e 2013.2 •Subgrupo PIBIC/PIVIC: 5 •Subgrupo TCCeiros: 7• •Subgrupo Voluntários de Pesquisa GESME (VPG): 11 •Subgrupo Jovens Talentos (PJTC): 3
  3. 3. GESME – Linhas de Pesquisa • Semiologia do Idoso •Semiologia e Doenças CrônicasCrônicas •Semiologia e Ensino •Semiologia das Narrativas dos Doentes
  4. 4. GESME – Projetos por Linha de Pesquisa em 2013.2 • Semiologia e Doenças Crônicas: 6 Semiologia do Idoso: 5•Semiologia do Idoso: 5 •Semiologia e Ensino: 1 •Semiologia das Narrativas dos Doentes: 0
  5. 5. GESME – Projetos Em Andamento e Concluídos em 2013.2 • Em andamento: 12 TCC: 3 VPG: 3VPG: 3 PIVIC:1 PIBIC/PIVIC: 2 • Concluídos: 4 TCC: 3 VPJ: 1
  6. 6. http://dgp.cnpq.br/diretorioc/fontes/detalhegrupo.jsp?grupo=0083401T2AJV5C
  7. 7. Finalidades do GESME Promover a pesquisa em Semiologia Médica e o aperfeiçoamento do ensino no âmbito da Universidade Federal da Paraíba;Paraíba; Promover pesquisas, reuniões acadêmicas, seminários, cursos e outras atividades análogas, destinadas a difundir e aperfeiçoar o estudo da Semiologia Médica;
  8. 8. Finalidades do GESME Desenvolver pesquisas em Semiologia Médica, dentro de diferentes perspectivas teóricasdiferentes perspectivas teóricas e práticas; Analisar e discutir periodicamente as produções de pesquisa do grupo;
  9. 9. Finalidades do GESME Divulgar resultados parciais e finais das pesquisas pore finais das pesquisas por meio de relatórios, artigos, livros, cursos, comunicações em congressos e outras formas disponíveis.
  10. 10. Reuniões Semanais Quarta-feira 12h00-13h3012h00-13h30 Sala “Apoio” 2 do CCM/UFPB
  11. 11. MEMBROS DO GESME - 26 graduandos de Medicina da UFPB a partir do P4, exceto alunos do Programa Jovens Talentos (PJTC)do Programa Jovens Talentos (PJTC) - Um ano para VPG, prorrogável - Um ano para PIBIC/PIVIC, prorrogável por mais um ano como VPG - Um ano para PJTC - Um ano para TCCeiros
  12. 12. MEMBROS DO GESME Deveres dos membros graduandos do GESME: 1 - Desenvolver obrigatoriamente projetos de pesquisa, respeitandoprojetos de pesquisa, respeitando prazos estabelecidos em seus cronogramas semestrais; 2 – Participar de todas as reuniões ordinárias semanais do GESME;
  13. 13. MEMBROS DO GESME Deveres dos membros graduandos do GESME: 3- Apresentar nos prazos estabelecidos os relatórios parciais e finais dos projetos desenvolvidose finais dos projetos desenvolvidos ou em desenvolvimento sob sua responsabilidade; 4- Apresentar anualmente um artigo científico para revisão e posterior publicação;
  14. 14. MEMBROS DO GESME Deveres dos membros graduandos do GESME: 5- Cumprir os planos de5- Cumprir os planos de trabalhos do programa acadêmico ao qual está vinculado, seja do PIBIC/PIVIC e PJTC, seja do TCC.
  15. 15. MEMBROS DO GESME Deveres dos membros graduandos do GESME: 6- Em caso de falta à reunião semanal, elaborar obrigatoriamente textos para Tarefa Compensatória (TC), com temasTarefa Compensatória (TC), com temas designados pela coordenação; 7- Entrega da TC: prazo de até dez dias; 8- Os textos serão divulgados, após revisão, em mídia eletrônica vinculada ao GESME.
  16. 16. MEMBROS DO GESME São características da TC: Texto sobre assuntos de Semiologia Médica e/ou Clínica Médica (Medicina Interna) cujos temas específicos serão determinados pela coordenação do GESME;coordenação do GESME; Entrega em um prazo máximo de dez dias; Divulgação nominal (atribuindo-se autoria) em mídia eletrônica após revisão (weblog hospedado pelo Blogger do Google), “Semioblog” - [http://semiologiamedica.blogspot.com/];
  17. 17. MEMBROS DO GESME São características da TC: -Os membros que receberem o encargo de uma TC deverão seguir regras específicas para aseguir regras específicas para a sua elaboração (Normas para TC) -O texto elaborado pode ser restituído ao autor para reformulação, se necessário.
  18. 18. MEMBROS DO GESME São características da TC: - O não cumprimento do prazo para entrega da TC acarretará a duplicaçãoacarretará a duplicação desta, para ser entregue juntamente com a primeira TC, no prazo máximo de mais dez dias;
  19. 19. MEMBROS DO GESME Falta de cumprimento dos prazos para entrega da TC ou desinteresse pelo grupo: - A falta de cumprimento dos itens anteriores ocasionará a saída do membro do GESME e da respectiva vinculação acadêmica, seja PIBIC, PIVIC ou PJTC.
  20. 20. MEMBROS DO GESME Outras Normas do GESME: Projetos não concluídos, ainda em desenvolvimento = - fazem parte do grupo; - serão transferidos para outros - fazem parte do grupo; - serão transferidos para outros membros recém-admitidos, caso não haja conclusão dos trabalhos durante o tempo de participação dos seus antecessores.
  21. 21. MEMBROS DO GESME Os membros que tiverem se retirado definitivamente do grupo terão seus nomes incluídos na autoria ou coautoria dos trabalhos porventura publicados se, além daporventura publicados se, além da participação na coleta de dados, tiverem participado ativamente da redação e revisão intelectual propriamente dita do artigo em questão.
  22. 22. MEMBROS DO GESME Os membros terão seus nomes incluídos nos trabalhos apresentados em eventos científicos na medida do limite de coautores estipulados nas normas de cadaestipulados nas normas de cada evento, devendo haver, entretanto, contrapartida na coautoria de outros trabalhos dos membros que não puderam ser incluídos em determinado trabalho.
  23. 23. MEMBROS DO GESME Critérios de Autoria e Coautoria • Autoria: Concepção e elaboração do projeto de pesquisa + análise e interpretação dos+ análise e interpretação dos dados + redação final + revisão intelectual • Coautoria: Coleta da dados+ Análise e interpretação dos dados + redação inicial
  24. 24. MEMBROS DO GESME Ao final do período de participação (mínimo de um ano), os membros que não estiverem vinculados oficialmente ao PIBIC/PIVIC ou PJTCoficialmente ao PIBIC/PIVIC ou PJTC receberão atestados comprobatórios da sua participação emitidos pela Coordenação do GESME, com a respectiva carga horária, desde que tenham cumprido suas atribuições
  25. 25. MEMBROS DO GESME Pontualidade nas reuniões semanais - Tolerância máxima de 15 minutos para- Tolerância máxima de 15 minutos para atrasos; - Atrasos entre 15 e 30 minutos serão registrados como impontualidade; - Atrasos maiores ou iguais a 30 minutos duas vezes no semestre também acarretará o cumprimento de uma TC.
  26. 26. MEMBROS DO GESME Aspectos Comportamentais -Disciplina -Respeito -Organização -Responsabilidade-Responsabilidade -Motivação -Curiosidade -Comprometimento -Iniciativa -Humildade
  27. 27. X - O estudante de medicina está obrigado a respeitar as normas das instituições onde realiza suas atividades práticas. Relação com as instituições, com os Profissionais de Saúde, com os Colegas, Professores e orientadores a. O Estudante de Medicina é obrigado a respeitar as normas das instituições onde realize seu aprendizado. b. Está também obrigado a zelar pelo patrimônio moral e material das instituições onde desempenha suas atividades. XVI -O estudante de medicina deve ter sempre para com seus colegas respeito, consideração e apreço que CÓDIGO DE ÉTICA DO ESTUDANTE DE MEDICINA seus colegas respeito, consideração e apreço que reflitam a harmonia da classe e o conceito que merecem na sociedade. XVII -O estudante de medicina deve ter para com os professores, médicos, enfermeiros e demais profissionais da área da Saúde, com os quais convive no exercício das suas atividades, o mais absoluto respeito, consideração, apreço e solidariedade, que contribuam para a harmonia no relacionamento interpessoal e no ambiente da instituição de ensino.
  28. 28. ITENS A RECEBER NO INÍCIO DA PARTICIPAÇÃO Estatuto do GESME Normas para TCNormas para TC Planos de Trabalho Temas para projetos de pesquisa
  29. 29. Temas para as Pesquisas dos Novos MembrosMembros Novos Projetos em 2014.1 e 2014.2
  30. 30. Projetos desenvolvidos recentemente no gruporecentemente no grupo Concluídos Em andamento
  31. 31. Jornal Brasileiro de Psiquiatria
  32. 32. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia
  33. 33. Revista Brasileira de Ciências da Saúde
  34. 34. Revista Brasileira de Ciências da Saúde
  35. 35. Revista Prática Hospitalar
  36. 36. Jornal Português de Gastrenterologia
  37. 37. Revista Educación Medica
  38. 38. Revista Brasileira de Educação Médica
  39. 39. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia
  40. 40. Journal of Preventive Medicine
  41. 41. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação & Inovação em Saúde
  42. 42. APORTE DO EXAME FÍSICO PARA O DIAGNÓSTICO DE HEPATOPATIA CRÔNICA EM PACIENTES INTERNADOS EM HOSPITAL-ESCOLA Artigo aceito para publicação INTERNADOS EM HOSPITAL-ESCOLA Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Fernando Roberto Gondim de Vasconcelos, Joyce Freire Gonçalves de Melo, José Luis Simões Maroja
  43. 43. CRONOTIPOS E QUALIDADE DO SONO EM ESTUDANTES DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL Artigo aceito para publicação DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA, BRASIL Gabriela Lemos Rique, Rilva Lopes de Sousa Muñoz, Gilson M. Fernandes Filho, Amanda Dantas Cavalcanti
  44. 44. FATORES ASSOCIADOS À SÍNDROME CARDIORRENAL EM PACIENTES HOSPITALIZADOS COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA Artigo aceito para publicação COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA Arthur de Sousa Pereira Trindade, Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Taynah Pontes Machado, Paulo Gottardo, Cristianne da Silva Alexandre
  45. 45. Artigo submetido à publicação PERCEPÇÃO DISCENTE SOBRE O INTERNATO MÉDICO NO NOVO CURRÍCULO DA UNIVERSIDADECURRÍCULO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA Orlando Domingues de Araújo Pontes, Rilva Lopes de Sousa-Muñoz
  46. 46. PREVALÊNCIA DE DOR E ADEQUAÇÃO ANALGÉSICA EM IDOSOS INTERNADOS EM UM HOSPITAL-ESCOLA Artigo para submeter à Publicação HOSPITAL-ESCOLA Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Geyhsy Elaynne Silva Rocha, Bruno Braz Garcia, Anne Diniz Maia, Henrique de Almeida Franca
  47. 47. ACURÁCIA DO EXAME FÍSICO DO TÓRAX NO DIAGNÓSTICO DE PNEUMONIA COMUNITÁRIA: Artigo em processo de revisão PNEUMONIA COMUNITÁRIA: REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Leina Yukary Etto, Amanda Ferreira Dantas
  48. 48. Artigo em processo de revisão AVALIAÇÃO DA INTENSIDADE DA DISPNÉIA EM PACIENTES INTERNADOS EM HOSPITALINTERNADOS EM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Josué Vieira da Silva, Anne Diniz Maia, Priscila Jaruzo
  49. 49. Artigo em processo de revisão NECESSIDADES DE CUIDADOS PALIATIVOS EM ENFERMARIAS DE CLÍNICA MÉDICA DE UMDE CLÍNICA MÉDICA DE UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Lunna Maria Casimiro Sarmento, Amanda Dantas Ferreira
  50. 50. Artigo em processo de revisão APOIO SOCIAL E SUA RELAÇÃO COM CONTROLE GLICÊMICO EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS TIPO 2 EMMELLITUS TIPO 2 EM ATENDIMENTO AMBULATORIAL Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Aline Dantas de Sá, Liana Luz Lima, Divany Brito Nascimento, Ângela Siqueira de Figueiredo
  51. 51. Artigo em processo de revisão ATITUDES DE ESTUDANTES DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DA UFPB VINCULADOS AO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EMINICIAÇÃO CIENTÍFICA EM RELAÇÃO À BIOESTATÍSTICA Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Cícero Faustino Ferreira, Tácia Adriana Florentino de Lima
  52. 52. Artigo em processo de elaboração pelos alunos: aguardando... PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS A CONSTIPAÇÃO INTESTINAL EM ESTUDANTES DAINTESTINAL EM ESTUDANTES DA ÁREA DA SAÚDE DA UFPB Rilva Lopes de Sousa-Muñoz, Mariah Malheiros Costa Martins, Laís Araújo, José Luis Simões Maroja
  53. 53. Projetos emem Andamento
  54. 54. PROGRAMAÇÃO DO GRUPO DE ESTUDOS EM SEMIOLOGIA MÉDICA (GESME) 2013.2 6 ANOS6 ANOS6 ANOS6 ANOS 06/11/13 RESULTADOS PARCIAIS – VPG 1: ANORMALIDADES DAS UNHAS EM PACIENTES IDOSOS HOSPITALIZADOS: ESTUDO COMPARATIVO EM ENFERMARIAS DE CLÍNICA MÉDICA Taynah, Fabiana e Renata 13/11/13 PROJETO – TCC 5: MORTALIDADE PÓS-ALTA DE PACIENTES COM NECESSIDADE DE CUIDADOS PALIATIVOS: VALOR PREDITIVO DO ÍNDICE DE Lunna PALIATIVOS: VALOR PREDITIVO DO ÍNDICE DE KARNOFSKY 20/11/13 RESULTADOS PARCIAIS - PIVIC – CENÁRIOS DE PRÁTICA NO ENSINO MÉDICO: REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA Tácia, Daniel e Rodrigo 27/11/13 RESULTADOS PARCIAIS – TCC 1- PREVALÊNCIA DE HIPERTROFIA VENTRICULAR ESQUERDA EM PACIENTES HIPERTENSOS AMBULATORIAIS Geyhsy 04/12/13 RESULTADOS FINAIS: TCC 7 - PREVALÊNCIA DE OBESIDADE EM DIABÉTICOS TIPO 2 NO AMBULATÓRIO DE ENDOCRINOLOGIA DO HULW Liana
  55. 55. PROGRAMAÇÃO DO GRUPO DE ESTUDOS EM SEMIOLOGIA MÉDICA (GESME) 2013.2 6 ANOS6 ANOS6 ANOS6 ANOS 05/02/14 RESULTADOS FINAIS – VPG 3- PREVALÊNCIA DE SÍNDROMES GERIÁTRICAS NAS ENFERMARIAS DE CLÍNICA DO HULW Arthur L., Marcos, Marcello 12/02/14 RESULTADOS PARCIAIS – VPG 2: ACURÁCIA DIAGNÓSTICA DE PALIDEZ CUTÂNEO-MUCOSA NA DETECÇÃO DE ANEMIA LEVE E MODERADA EM Germana, Mayara e GrazielaDETECÇÃO DE ANEMIA LEVE E MODERADA EM IDOSOS HOSPITALIZADOS Graziela 19/02/14 RESULTADOS PARCIAIS - PIBIC/PIVIC - CORRELAÇÃO CLÍNICO-ECOCARDIOGRÁFICA EM PACIENTES HOSPITALIZADOS COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA SISTÓLICA E DIASTÓLICA Josué, Naísa e Ana Elisa 26/02/14 · RESULTADOS PARCIAIS - PIBIC/PIVIC - SÍNDROME DE FRAGILIDADE EM PACIENTES IDOSOS INTERNADOS NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE JOÃO PESSOA, PB Divany, Samuel e Carolina
  56. 56. DÚVIDAS? IDEIAS? SUGESTÕES?
  57. 57. BEM-VINDOS!...

×