Anormalidades das Unhas - GESME - Profa. Rilva Lopes de Sousa-Muñoz

20,745 views

Published on

Published in: Education
1 Comment
32 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
20,745
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4,802
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
32
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Anormalidades das Unhas - GESME - Profa. Rilva Lopes de Sousa-Muñoz

  1. 1. ANORMALIDADES DAS UNHAS Grupo de Estudos em SemiologiaGrupo de Estudos em SemiologiaGrupo de Estudos em SemiologiaGrupo de Estudos em SemiologiaGrupo de Estudos em SemiologiaGrupo de Estudos em Semiologia Médica (GESME)Médica (GESME) ProfaProfa.. RilvaRilva Lopes deLopes de SousaSousa--MuñozMuñoz rilva@ccm.ufpb.brrilva@ccm.ufpb.br CCM / UFPBCCM / UFPB
  2. 2. Sugestão de leitura para acompanhamento dos slides deste arquivo: Semiologia das UnhasSemiologia das Unhas Revisão [Semioblog]: http://semiologiamedica.blogsp ot.com/2010/12/semiologia- das-unhas.html
  3. 3. UNHAS •Formações queratinizadas que recobrem a última falange dosrecobrem a última falange dos dedos das mãos e dos pés • Fixadas sobre uma superfície cutânea, o leito ungueal.
  4. 4. ANATOMIA DO APARELHO UNGUEAL • Componentes matriz ungueal, lúnula, eponíquio, lâmina ungueal, leito ungueal e hiponíquioungueal e hiponíquio
  5. 5. UNHAS • Observar: Forma SuperfícieSuperfície Coloração Brilho
  6. 6. UNHAS • A unha normal é brilhante, tem cor róseo- avermelhada, espessura de 0,5espessura de 0,5 a 0,75 mm, consistência firme e superfície regular
  7. 7. UNHAS • As unhas dos pés possuem constituição mais variada, e ocasionalmente fogem da descrição normal feitadescrição normal feita anteriormente • Devem-se examinar todas as unhas das mãos e pés e, também, ao redor das unhas
  8. 8. UNHAS • A unha normal se implanta formando um ângulo menor que 160º: janela de Schamroth
  9. 9. SINAL DE SCHAMROTH obliteração do espaço em forma de diamante normal nanormal na extremidade proximal da unhas, quando as falanges distais são apostas. Detecção de unhas em vidro de relógio em sua fase inicial usando-se o "teste do Schamroth", originalmente demonstrado pelo cardiologista sul-africano Leo Schamroth em si mesmo.
  10. 10. Unhas com acentuada alteração na forma: em “vidro de relógio”
  11. 11. Hipocratismo digital: unhas em “vidro de relógio” e dedos em baqueta de tambor
  12. 12. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME Unhas com alteração na forma
  13. 13. Unhas de Muehrcke
  14. 14. Linhas de Mees
  15. 15. Pitting: pequenas depressões puntiformes
  16. 16. Coiloníquia
  17. 17. Unhas de Beau
  18. 18. Trauma, exposição ao frio intenso, doença de Raynaud, or episódios de doenças graves podem interromper o crescimento normal da unha
  19. 19. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME Unha com alteração na cor
  20. 20. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME Unhas com espessamento, hiperpigmentação e fragmentação
  21. 21. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME Aspecto distrófico das lâminas ungueais
  22. 22. Melanoníquia
  23. 23. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME Unhas com alteração na cor (cromoníquia) e brilho (opacidade)
  24. 24. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME Paroníquia
  25. 25. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME Unhas de Lindsay (unhas meio-a-meio)
  26. 26. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME Unhas de Terry
  27. 27. SEMIOLOGIA MÉDICASEMIOLOGIA MÉDICA –– GESMEGESME
  28. 28. Onicólise e hemorragia em estilhado (Splinter) Associadas a trauma; onicólise também está relacionada a hipertireoidismo, verrugas e onicomicose.
  29. 29. Faixas longitudinais melanóticas Quando essas faixas são acompanhados por pigmentação da pele subjacente e interrupção do crescimento das unhas, os pacientes afetados devem ser submetidos a uma biópsia para descartar melanoma
  30. 30. Hemorragia em splinter e lesões de Janeway Endocardite infecciosa
  31. 31. Unhas amarelas Diabetes mellitus Amiloidose Neuropatia ulnar Icterícia
  32. 32. Unhas verdes ou negras Impregnação de corantes Infecção por Pseudomonas Traumatismo
  33. 33. Unhas brancas Anemia Edema Vasculite
  34. 34. Unha em telha
  35. 35. Onicogrifose
  36. 36. Onicosquizia e Onicorrexe A síndrome das unhas frágeis manifesta-se por onicorrexe e onicosquizia.
  37. 37. Distrofia mediana canaliforme
  38. 38. Pterígio e onicoatrofia
  39. 39. Mancha de óleo e pitting
  40. 40. Onicosquizia e onicorrexe
  41. 41. Onicocauxe
  42. 42. Unha em “bico de papagaio”
  43. 43. Onicomadese – culmina com o descolamento da unha
  44. 44. Pterígio ungueal - congênito
  45. 45. Pterígio ungueal dorsal - Adquirido
  46. 46. Hematoma subungueal
  47. 47. Onicocriptose
  48. 48. Onicofose
  49. 49. Traquioníquia das mãos
  50. 50. Onicólise e hiperqueratose subungueal
  51. 51. Paquioníquia (congênita)
  52. 52. Onicosquizia, braquioníquia e onicodistrofia
  53. 53. Braquioníquia – unha em raquete do polegar
  54. 54. Onicofagia
  55. 55. Alterações ungueais nos idosos – próximo arquivo
  56. 56. “Só se vê o que se conhece” (GOETHE)

×