Educação no Brasil e EAD

  • 2,903 views
Uploaded on

Educação no Brasil e EAD

Educação no Brasil e EAD

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,903
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
94
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Educomunicação em em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Educomunicação Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Educação no Brasil: indicadores, recursos humanos, infra- estrutura e o papel da EAD Prof. Dr. Richard Romancini
  • 2. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Universalização recente do ensino fundamental (EF) – fim do século XX (Europa e EUA: séc. XIX e início do XX); • Fragilidades sistêmicas: a) baixo rendimento dos estudantes (avaliações internas), Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2006.
  • 3. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil •Fragilidades sistêmicas: b) baixo rendimento dos estudantes e do sistema (avaliações internas): – IDEB (2007): EF1: média brasileira: 4,2 São Paulo: 4,3 EF2: média brasileira: 3,8 São Paulo: 3,9 O Ideb é calculado a partir de dois componentes: taxa de rendimento escolar (aprovação) e médias de desempenho nos exames padronizados aplicados pelo Inep. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente, e as médias de desempenho utilizadas são as do Saeb. Tem escala até 10. Fonte: Mapa da Educação Brasileira, 2007.
  • 4. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Fragilidades sistêmicas: c) baixo rendimento dos estudantes (avaliações entre países), Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2006.
  • 5. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Fragilidades sistêmicas: d) elevados índices de reprovação e evasão escolar, que afetam sobretudo os mais pobres; Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2006.
  • 6. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Taxa de analfabetismo (pop. acima de 15 anos): 10,4% (Chile: 4,3% e Argentina: 2,1%) (Brasil: o estado de uma nação, 2007); Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2006.
  • 7. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Índices elevados de analfabetismo funcional: – A maioria dos brasileiros (64%) entre 15 e 64 anos que estudaram até a 4ª série atinge no máximo o grau rudimentar de alfabetismo, ou seja, localizam somente informações explícitas em textos curtos e efetuam operações matemáticas simples, mas não compreendem textos mais longos nem definem estratégias de cálculo para resolução de problemas Fonte: Inaf, 2007.
  • 8. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Índices elevados de analfabetismo funcional: – 47% dos que cursaram ou estão cursando o Ensino Médio atingem o nível pleno de alfabetismo, esperado para este grau de escolaridade, outros 45% ainda permanecem no nível básico. – Somente entre aqueles que atingem ou completam o Ensino Superior observa-se uma maioria (74%) com pleno domínio das habilidades de leitura/escrita e das habilidades matemáticas. Fonte: Inaf, 2007.
  • 9. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Média de anos de estudo da população: baixa, cerca de 7 anos (contra 10 nos países industrializados); Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2006.
  • 10. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Significativo filtro interno: apenas 53% dos que ingressam no ensino fundamental concluem-no, e apenas 37% terminam o ensino médio (Brasil: o estado de uma nação, 2007); • Reflexos no ensino superior: Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2006.
  • 11. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Fortes desigualdades regionais; Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2007.
  • 12. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Educação tem impacto nos níveis de renda; Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2006.
  • 13. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Montante não desprezível de investimentos em educação: Brasil gasta na área algo equivalente a 4,3% do PIB, próximo da média da OCDE e superior aos gastos de países com sistemas de educação mais bem-sucedidos, como Uruguai, Chile e Argentina (Brasil: o estado de uma nação, 2006);
  • 14. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Gastos do MEC; Fonte: Brasil: o estado de uma nação, 2007
  • 15. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil: Docentes da Rede Municipal com Ensino Superior (EF1) Fonte: Mapa da Educação Brasileira, 2007.
  • 16. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil: Docentes da Rede Municipal com Ensino Superior (EF2) Fonte: Mapa da Educação Brasileira, 2007.
  • 17. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil: Escolas municipais com internet Fonte: Mapa da Educação Brasileira, 2007.
  • 18. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil: Escolas municipais com biblioteca Fonte: Mapa da Educação Brasileira, 2007.
  • 19. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil: Escolas municipais com laboratórios de ciências Fonte: Mapa da Educação Brasileira, 2007.
  • 20. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil: comparação entre Escolas municipais quanto à infra-estrutura Brasil Sim (%) Não (%) Internet 13,1 86,9 Biblioteca 18,3 81,7 Laboratório 1,6 98,4 São Paulo Sim (%) Não (%) Internet 75,6 24,4 Biblioteca 46,6 53,4 Laboratório 9,2 90,8 Fonte: Mapa da Educação Brasileira, 2007.
  • 21. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Ações governamentais para mudar o quadro exposto: – Mudança nos paradigmas educacionais e curriculares: menor ênfase na memorização e busca de aprendizagens significativas, com valorização de propostas como a transversalidade, a interdiscipliridade e o trabalho com projetos pedagógicos (aspectos contemplados pelos próprios PCNs); – Desenvolvimento de um sistema de avaliação em diferentes âmbitos e níveis (SARESP, SAEB, ENEM, ENADE etc.);
  • 22. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Ações governamentais para mudar o quadro exposto: – Criação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educ. Básica e de Valorização dos Profissionais da Educ. (Fundeb); – Políticas de manutenção da universalização do EF; – Descentralização e focalização regional para alocação de recursos; – Incentivos e assistência técnica para correção dos fluxos;
  • 23. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Ações governamentais para mudar o quadro exposto: – Implemento de inovações tecnológicas, visando à melhoria da qualidade dos processos de ensino e aprendizagem, como o TV-Escola, o Programa de Apoio Tecnológico e o Programa Nacional de Informática na Educação (Proinfo); – Investimento na formação de professores, para assegurar a todos os estudantes da educação básica a oferta de ensino por professores com a formação mínima estipulada pela legislação. Situação de 2006 (dados do Censo Escolar): cerca de 15% dos docentes das últimas séries do ensino fundamental (5ª a 8ª) e 5% dos docentes do ensino médio não possuem escolaridade de nível superior, requisito obrigatório para o magistério nesses níveis de ensino;
  • 24. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores gerais da educação no Brasil • Ações governamentais para mudar o quadro exposto: – Continuidade às ações de formação e capacitação de docentes iniciadas na segunda metade dos anos 1990, a exemplo do Proformação, que se destina aos professores que atuam nas séries iniciais do ensino fundamental; – MEC instituiu em 2005 o Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), tendo como foco principal a capacitação de professores que atuam na educação básica; – Tendo em vista essas diretrizes, a EAD se fortalece e passa a ser mais incentivada e pesquisada.
  • 25. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • Qualidade: ENADE mostra que alunos podem obter bons resultados Desempenho dos ingressantes nas áreas participantes do ENADE Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 26. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • Inclusão social: alunos de EAD possuem menores rendas Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 27. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • Estudo: alunos de EAD versus presencial Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 28. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • Forte crescimento das matrículas em graduações 8,3% do total de matrículas Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 29. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • Crescimento também nos concluintes das graduações Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 30. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • Situação da oferta (graduações) Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 31. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • MEC: criação de redes que utilizam a EAD para formação continuada Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 32. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • MEC: oferta atual (que será parcialmente redesenhada) Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 33. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • MEC: preocupações no desenho do cursos de formação dos professores Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 34. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Indicadores sobre a EAD no Brasil • MEC: Sistema UAB Fonte: Perspectivas para EAD no Brasil, 2009.
  • 35. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Considerações finais • A alfabetização digital que a EAD propicia poderá diminuir o gap entre o mundo cultural dos estudantes (“nativos digitais”) e os educadores; • Nessa linha, poderá favorecer o desenvolvimento de estratégias pedagógicas mais estimulantes e eficazes, de modo a combater, em particular, a evasão escolar; • Por outro lado, a EAD estimula o auto-estudo e a reflexividade dos professores, propiciando diálogos e debates com colegas e suprindo – de certo modo – possíveis carências, em termos de materiais e de infra- estrutura (em termos bibliográficos, por exemplo);
  • 36. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Considerações finais • Além do quadro visto (necessidade de capacitação e formação de professores, com o objetivo de melhorar na qualidade da educação no Brasil e as ações governamentais nesse sentido), a EAD no país deve continuar a crescer por fatores como: – Demandas sociais por uma educação permanente, continuada ou educação ao longo da vida (lifelong education, termo surgido na Europa nos anos 1970); com possível incremento em todos os âmbitos educativos: formal, informal ou não- formal; – Maior inclusão digital da população; – Possibilidades de acolher pessoas sem acesso ao ensino presencial, por questões diversas: geográficas, pessoais (tempo, recursos etc.), especificidade da formação etc.
  • 37. Educomunicação em Ambientes Virtuais Interativos – NCE/USP Referências • AMORIN, Ricardo L. C.; CAMPOS, André Gambier Campos, GARCIA, Ronaldo Coutinho (eds.). Brasil: o estado de uma nação – estado, crescimento e desenvolvimento: a eficiência do setor público no Brasil, 2007. Brasília: IPEA, 2008. Disponível em http://www.ipea.gov.br/sites/000/2/livros/Livro_estadonacao2007.pdf • BIELSCHOWSKY, Carlos. Perspectivas para Educação a Distância no Brasil. Apresentação em PPT na UFSCar, março 2009. Disponível em http://seminario.uab.ufscar.br/EAd%20no%20Brasil%20-%20carlos.pdf • EDUCAR para Crescer/Abril. Mapa da Educação brasileira. 2007 (?). Disponível em http://educarparacrescer.abril.com.br/hotsite-indicadores/index.shtml • INSTITUTO Paulo Montenegro. INAF 2007. Disponível em http://www.ipm.org.br/ipmb_pagina.php?mpg=4.02.01.00.00&ver=por • TAFNER, Paulo (ed.). Brasil: o estado de uma nação – 2006: mercado de trabalho, emprego e informalidade. Rio de Janeiro: IPEA, 2006. Disponível em http://www.ipea.gov.br/005/00502001.jsp?ttCD_CHAVE=161