Membrana plasmática 8º ano ricardo mateus
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,327
On Slideshare
1,327
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
54
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. MEMBRANA PLASMÁTICA
  • 2. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA Funções Composição Química Propriedades Lipídeos Elasticidade Proteínas Regeneração Proteção Permeabilidade Seletiva
  • 3. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA glicocálix HIDROFILIA HIDROFOBIA Lipídeos Proteínas O MODELO DA MEMBRANA PLASMÁTICA É DENOMINADO MOSAICO FLUÍDO PORQUE AS MOLÉCULAS DE PROTEÍNAS NÃO ESTÃO FIXAS E SIM MERGU-LHADAS ENTRE AS MOLÉCULAS DE FOSFOLIPIDIOS. ESSE MODELO FOI PROPOSTO POR SINGER E NICHOLSON A MEMBRANA POSSUI UMA PORÇÃO HIDROFÍLICA QUE CORRESPONDE ÀS CAMADAS EXTERNAS DE LIPÍDEOS E UMA PORÇÃO HIDROFÓBICA, CORRESPONDENTE À CAMADA INTERNA DA MEMBRANA.
  • 4. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA ESPECIALIZAÇÕES PARA AUMENTAR A SUPERFÍCIE DE ABSORÇÃO MICROVILOSIDADES INVAGINAÇÕES DE BASE ENCONTRADAS NO EPITÉLIO DE REVESTIMENTO DO INTESTINO ONDE AUMENTAM A SUPERFÍCIE DE ABSORÇAO DE NUTRIENTES. AUMENTAM A SUPERFÍCIE DE ABSORÇAO DE ÁGUA NOS TÚBULOS RENAIS
  • 5. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA ESPECIALIZAÇÕES PARA AUMENTAR A ADERÊNCIA. Meio extracelular Desmossomo Interdigitação Desmossomo DESMOSSOMOS E INTERDIGITAÇÕES SÃO ENCONTRADOS NO TECIDO EPITELIAL DE REVESTIMENTO.
  • 6. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA RESUMO A MEMBRANA PLASMÁTICA ESTRUTURA O modelo do mosaico fluido afirma que moléculas protéicas estão em dupla camada lipídica, mas com livre movimentação. FUNÇÃO Proteção, permeabilidade seletiva e reconhecimento celular. Microvilosidades ESPECIALIZAÇÕES Ocorrem no epitélio intestinal e servem para aumentar a superfície de absorção. Invaginações de base Promovem o transporte de água nos canalículos renais. Desmossomos e interdigitações Servem para promover a adesão entre as células epiteliais.
  • 7. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA TRANSPORTES P a s s iv o SEM GASTO ADICIO NAL DE ENERGIA A tiv o GASTA ENERGIA ADICIONAL Q u a n tid a d e GRANDES MOLÉCULAS
  • 8. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA DIFUSÃO SIMPLES: OCORRE QUANDO UMA SUBSTÂNCIA SÓLIDA OU GASOSA PASSA DO MEIO ONDE ELA ESTÁ EM MAIOR CONCENTRAÇÃO PARA UM MEIO ONDE ELA SE ENCONTRA EM MENOR CONCENTRAÇÃO, PORTANTO A FAVOR DE UM GRADIENTE DE CONCENTRAÇÃO, SEM GASTO ADICIONAL DE ENERGIA. SACAROSE Solução A Solução B ÁGUA
  • 9. Difusão simples Difusão simples PASSAGEM DE SUBSTÂNCIAS DE ONDE TEM MAIS PARA ONDE TEM MENOS
  • 10. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA OSMOSE: É A PASSAGEM DO SOLVENTE (LÍQUIDO) DO MEIO DE MENOR CONCENTRAÇÃO (HIPOTÔNICO) PARA O MEIO DE MAIOR CONCENTRA-ÇÃO (HIPERTÔNICO) ATRAVÉS DE UMA MEMBRANA SEMIPERMEÁVEL ATÉ O ESTABELECIMENTO DE UMA IGUALDADE DE CONCENTRAÇÕES (ISOTONIA) M.S.P Hipo S O L V E N T E Hiper Ganha Perde ISOTONIA
  • 11. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA EXPERIÊNCIAS COM HEMÁCIAS EXPERIÊNCIAS COM HEMÁCIAS HEMÁCIAS SÃO CÉLULAS SANGUÍNEAS RESPONSÁVEIS PELO TRANSPORTE DE GASES (PRINCIPALMENTE O OXIGÊNIO). SÃO CÉLULAS ANUCLEADAS COM FORMA DE DISCO BICÔNCAVO.
  • 12. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA EXPERIÊNCIAS COM HEMÁCIAS COLOCADAS EM MEIO ISOTÔNICO EXPERIÊNCIAS COM HEMÁCIAS COLOCADAS EM MEIO ISOTÔNICO H2O H2O NÃO ACONTECE NADA COM AS HEMÁCIAS, POIS SUA CONCENTRAÇÃO É IGUAL À DO MEIO NÃO ACONTECE NADA COM AS HEMÁCIAS, POIS SUA CONCENTRAÇÃO É IGUAL À DO MEIO
  • 13. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA EXPERIÊNCIAS COM HEMÁCIAS COLOCADAS EM MEIO HIPERTÔNICO EXPERIÊNCIAS COM HEMÁCIAS COLOCADAS EM MEIO HIPERTÔNICO H2O H2O H2O SE O MEIO É HIPERTÔNICO EM RELAÇÃO ÀS HEMÁCIAS, ENTÃO AS HEMÁCIAS SÃO HIPOTÔNICAS SE O MEIO É HIPERTÔNICO EM RELAÇÃO ÀS HEMÁCIAS, ENTÃO AS HEMÁCIAS SÃO HIPOTÔNICAS EM RELAÇÃO AO MEIO, PORTANTO PERDEM ÁGUA PARA O MEIO E FICAM CRENADAS (MURCHAS) EM RELAÇÃO AO MEIO, PORTANTO PERDEM ÁGUA PARA O MEIO E FICAM CRENADAS (MURCHAS)
  • 14. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA EXPERIÊNCIAS COM HEMÁCIAS COLOCADAS EM MEIO HIPOTÔNICO EXPERIÊNCIAS COM HEMÁCIAS COLOCADAS EM MEIO HIPOTÔNICO H2O H2O H2O SE O MEIO É HIPOTÔNICO EM RELAÇÃO ÀS HEMÁCIAS, ENTÃO AS HEMÁCIAS SÃO HIPERSE O MEIO É HIPOTÔNICO EM RELAÇÃO ÀS HEMÁCIAS, ENTÃO AS HEMÁCIAS SÃO HIPERTÔNICAS EM RELAÇÃO AO MEIO, PORTANTO GANHAM ÁGUA DO MEIO E SOFREM HEMÓLISE TÔNICAS EM RELAÇÃO AO MEIO, PORTANTO GANHAM ÁGUA DO MEIO E SOFREM HEMÓLISE
  • 15. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA PLASMÓLISE: É O FENÔMENO QUE OCORRE QUANDO UMA CÉLULA VEGETAL É COLOCADA EM SOLUÇÃO HIPERTÔNICA. vacúolo H2O H2O vacúolo MEIO HIPERTÔNICO núcleo núcleo Célula plasmolisada SE O MEIO É HIPERTÔNICO EM RELAÇÃO À CÉLULA, ENTÃO A CÉLULA É HIPOTÔNICA EM SE O MEIO É HIPERTÔNICO EM RELAÇÃO À CÉLULA, ENTÃO A CÉLULA É HIPOTÔNICA EM RELAÇÃO AO MEIO, PORTANTO PERDE ÁGUA PARA O MEIO E FICA PLASMOLISADA (MURCHA) RELAÇÃO AO MEIO, PORTANTO PERDE ÁGUA PARA O MEIO E FICA PLASMOLISADA (MURCHA)
  • 16. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA TURGESCÊNCIA: É O FENÔMENO QUE OCORRE QUANDO UMA CÉLULA VEGETAL É COLOCADA EM SOLUÇÃO HIPOTÔNICA. VACÚOLO NÚCLEO MEIO HIPOTÔNICO Célula túrgida SE O MEIO É HIPOTÔNICO EM RELAÇÃO À CÉLULA, ENTÃO A CÉLULA É HIPERTÔNICA SE O MEIO É HIPOTÔNICO EM RELAÇÃO À CÉLULA, ENTÃO A CÉLULA É HIPERTÔNICA EM RELAÇÃO AO MEIO, PORTANTO GANHA ÁGUA DO MEIO E FICA TÚRGIDA (CHEIA) EM RELAÇÃO AO MEIO, PORTANTO GANHA ÁGUA DO MEIO E FICA TÚRGIDA (CHEIA)
  • 17. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA FLUXO DE ÁGUA NAS CÉLULAS VEGETAIS H2O H2O H2O P.C M.P H2O H2O núcleo H2O DEPLASMÓLISE PLASMÓLISE vacúolo de suco celular ISOTONIA MEIO HIPER MEIO HIPO CÉL. PLASMOLISADA CÉL. TÚRGIDA
  • 18. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA RESUMO PLASMÓLISE E DEPLASMÓLISE. plasmólise meio hipertônico deplasmólise meio hipotônico protoplasma retraído
  • 19. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA DIFUSÃO FACILITADA: É A PASSAGEM DE SUBSTÂNCIAS ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA COM A AJUDA DE FACILITADORES, TAMBÉM CHAMADOS DE CARREADORES DE MEMBRANA OU PERMEASES (ENZIMAS) M.P M.P M.P M.P Permease Glicose RECONHECIMENTO CAPTURA TRANSLOCAÇÃO LIBERAÇÃO G L I C O S E
  • 20. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA PASSAGEM DE SUBSTÂNCIAS COM A AJUDA DE FACILITADORES (PROTEÍNAS)
  • 21. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA TRANSPORTE ATIVO: É A PASSAGEM DE SUBSTÂNCIAS ATRAVÉS DA MEMBRANA PLASMÁTICA CONTRA UM GRADIENTE DE CONCENTRAÇÃO COM CONSEQUENTE GASTO DE ENERGIA (ATP). Ex: BOMBA DE Na+ e K+ : O K+ é ENCONTRADO EM MAIOR QUANTIDADE DENTRO DA CÉLULA ENQUANTO O Na+ é ENCONTRADO EM MAIOR QUANTIDADE FORA DA CÉLULA, PORTANTO COM TENDÊNCIA A ACORRER A DIFUSÃO SIMPLES. PORÉM A CÉLULA BOMBEIA K+ PARA DENTRO E Na+ PARA FORA, MESMO CONTRA UM GRADIENTE DE CONCENTRAÇÃO (JÁ ESTÁ CHEIO E A CÉLULA JOGA MAIS). K+ K+ K+ Na+ Na+ Na+ DIFUSÃO SIMPLES TRANSPORTE ATIVO
  • 22. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA FAGOCITOSE ENDOCITOSE SÓLIDOS PINOCITOSE TRASPORTE EM QUANTIDADE ENGLOBAMENTO EXOCITOSE GRANDES MOLÉCULAS ELIMINAÇÃO LÍQUIDOS CLASMOCITOSE RESÍDUOS
  • 23. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA PINOCITOSE: É O ENGLOBAMENTO DE PARTÍCULAS LÍQUIDAS PELA CÉLULA Partícula líquida Canal de pinocitose pinossomo A PARTÍCULA ENGLOBADA SERÁ, POSTERIORMENTE, DIGERIDA PELOS LISOSSOMOS
  • 24. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA FAGOCITOSE: É O ENGLOBAMENTO DE PARTÍCULAS SÓLIDAS PELA CÉLULA Partícula sólida Fagossomo Pseudópodes Lisossomos A PARTÍCULA ENGLOBADA SERÁ, POSTERIORMENTE, DIGERIDA PELOS LISOSSOMOS
  • 25. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA CLASMOCITOSE: É A ELIMINAÇÃO DE RESÍDUOS DA DIGESTÃO CELULAR Vacúolo resídual RESÍDUOS
  • 26. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA RESUMO DIFUSÃO SIMPLES M.P MEIO [] SUBSTÂNCIAS MEIO []
  • 27. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA RESUMO TRANSPORTE ATIVO M.P MEIO [] SUBSTÂNCIAS MEIO []
  • 28. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA RESUMO DIFUSÃO FACILITADA M.P MEIO EXTERNO MEIO INTERNO M O L É C U L A S PERMEASE
  • 29. MEMBRANA PLASMÁTICA MEMBRANA PLASMÁTICA RESUMO TRANSPORTE EM QUANTIDADE FAGOCITOSE PINOCITOSE CLASMOCITOSE SÓLIDOS LÍQUIDOS RESÍDUOS