O Que Ha De Novo Em Fraturas OsteiporóTicas Ricardo Ferreira Unimed Riog

  • 2,487 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,487
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
64
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Ricardo Ferreira Ricardo Ferreira
  • 2. O que há de novo no tratamento das fraturas por osteoporose? rrera e i R a ic rdoF Adalto Lima Rafael Moraes Jose Sergio Franco Ricardo Ferreira Marcus Musafir Ricardo Ferreira Ricardo Ferreira
  • 3. Princípios Gerais do Tratamento • Alívio da Dor • Restaurar a função de antes da fratura • Evitar repouso prolongado • Mobilidade Precoce • Evitar Complicações 3 Ricardo Ferreira
  • 4. Fisiologia do Envelhecimento Reserva Funcional Orgânica Osteoporose 50-60 anos Co-morbidades 20 % Homens 36 % Mulheres 20% em < 45 anos 65% em > 70 anos 4 Ricardo Ferreira
  • 5. Fatores de Risco Fatores de risco mais comuns 1 Corticoterapia 34% 36% Menopausa Precoce 10% 20% Desnutrição Outros fatores 5 Ricardo Ferreira • Tannenbaum C et al. J Clin Endocrin Metab. 2002;87:4431–4437.
  • 6. Risco de fraturas em corticoterapia • Risco 2,6 x Maior fraturas vertebrais Risco de Usuários de Grupo Controle (n=244,235) corticóides (n=244,235) 6 van Staa TP et al. J Bone Miner Res. 2000;15:993–1000. Ricardo Ferreira
  • 7. Osteoporose no Brasil • 10 milhões de brasileiros  2/3 sem diagnóstico  1/5 em Tratamento • 2,4 milhões de fraturas / ano  Risco de Fratura de Quadril • Homem 11 % • Mulher 22 %  200.000 Morrerão em Conseqüência IOF - International Osteoporosis Foundation 7 MS-INTO Ricardo Ferreira
  • 8. Números Alarmantes ( EUA ) 700 • 1.5 milhões de Fraturas osteoporóticas / ano 600 500  700.000 Coluna 400  300.000 Quadril 300 200  250.000 Punho 100  300.000 Outras 0 Coluna Quadril Punho Outros • Custo direto com tratamento de fraturas osteoporóticas $18 Bilhões / ano • Prognóstico :  20% dos idosos com fraturas no quadril morrem até 1 ano  20% dos idosos com fraturas no quadril perderão a independência 8 Ricardo Ferreira National Osteoporosis Foundation.
  • 9. Conseqüências da osteoporose • Osteoporose é uma doença óssea sistêmica caracterizada pela perda da massa óssea e alterações do trabeculado ósseo com perda da resistência e predisposição para fraturas com traumas com menor energia 1 9 • Ricardo Ferreira National Institutes of Health. 2000;17:1–36.
  • 10. Conseqüências Psicosociais Osteoporose Dependência Depressão Qualidade de Vida Auto-estima 10 Ricardo Ferreira
  • 11. Indicações de Cirurgia Absolutas • Fratura Aberta • Síndrome Compartimental • Lesão Neurológica e/ou Vascular • Dor Intratável Relativa • Intra-Articular Desviada • Desvios inaceitáveis • Fratura que mantém o paciente acamado 11 Ricardo Ferreira
  • 12. Evolução da osteoporose • Pacientes que sofrem fraturas vertebrais estão mais predispostos há fraturar outros ossos • O risco de fraturas aumenta rapidamente após o climatério, tanto em mulheres como em homens 1,2 12 • Cooper C et al. J Bone Min Res. 1992;7:221–227. Ricardo Ferreira • The European Prospective Osteoporosis Study (EPOS) Group. J Bone Miner Res. 2002;17:2214–2221.
  • 13. Fraturas de Ossos Longos • Fêmur Proximal  Colo Femoral  Peritrocantérica e Subtrocantérica • Fêmur Distal  Supra e Intercondiliana de Joelho • Cotovelo • Rádio Distal • Úmero Proximal 13 Ricardo Ferreira
  • 14. Problemas • Condições do Paciente • Condições do Osso Para Fixação 14 Ricardo Ferreira
  • 15. Alterações da Resistência Óssea Espessura Cortical Diâmetro do Canal (≤2%/ano) 10%↑ em diâmetro pode significar 30% de perda de massa 15 Ricardo Ferreira
  • 16. Fixação Tradicional ( RAFI ) 16 Ricardo Ferreira
  • 17. Contudo ... 17 Ricardo Ferreira
  • 18. Novos Implantes • Vantagens:  Menor Lesão de Partes moles  Fixação na Placa (LC-DCP)  Não Agressão ao Foco de Fratura 18 Ricardo Ferreira
  • 19. Novos Implantes ( MIS ) 19 Ricardo Ferreira
  • 20. Fratura de Úmero Proximal 20 Ricardo Ferreira
  • 21. 21 Ricardo Ferreira
  • 22. Fraturas Osteoporóticas: Opção de Implantes ? ! Vantagens biomecânicas com haste 22 Ricardo Ferreira
  • 23. Fraturas Vertebrais 23 Ricardo Ferreira
  • 24. Identificando Fraturas Vertebrais  Freqüentemente Negligenciadas 1,2,3  Algumas vezes oligossintomáticas  Após atividades do dia-a-dia ou trauma leve  Dificuldade de visualização ao Rx  Dor aguda severa e moderada quando crônica  Inúmeras outras causas de dorsalgia • Cooper C et al. J Bone Min Res. 1992;7:221–227. 24 • Frost HM. Orthop Clin North Am. 1981;12:671–681. Ricardo Ferreira • Parfitt AM, Duncan H. In: Rothman RH, Simeone FA, eds. The Spine. 2nd Edition. Philadelphia: WM Saunders;1982:775–905.
  • 25. Identificando Fraturas Vertebrais Sinais de Alerta Cifose Torácica Mulher após 55 anos Perda de massa óssea Perda de 5 cm ou + Corticoterapia (≥7.5 mg prednisolona) Diagnóstico de Osteoporose 25 • Ricardo Ferreira Ismail AA et al. Osteoporos Int. 1999;9:206–213.
  • 26. Identificando Fraturas Vertebrais Locais mais freqüentes • Região médio-torácica (T7–T8) • Junção toraco-lombar (T12–L1)1  Correspondem as regiões mais flexíveis da coluna 26 • Nevitt MC et al. Bone. 1999;25:613–619. • Ricardo Ferreira Cooper C et al. J Bone Min Res. 1992;7:221–227.
  • 27. Red Flags • Características •Fratura em < 50 anos sem trauma •Fratura (acima T4) sem trauma •Febre •Perda de Peso •Histórico de neoplasia prévia •Tabagismo / Etilismo •Alterações neurológicas • Descartar •Metástases •Mieloma •Infecções 27 Ricardo Ferreira
  • 28. Diferenças de Suporte 28 Ricardo Ferreira
  • 29. Vertebral fractures: Three forms • Wedge fractures are most common Wedge Biconcave Crush 29 Ricardo Ferreira
  • 30. Morphometric evaluation of vertebral fractures1 Normal Wedge Biconcave Crush Mild (20-25% height loss) Moderate Hp Hm Ha (25-40% height loss) Measurements used for assessment: Severe Hp=posterior height; (≥40% Hm=middle height; Ha=anterior height height loss) 30 • Genant HK et al. J Bone Miner Res. 1993;8:1137–1148. Ricardo Ferreira
  • 31. A Espiral Descendente Dorsalgia Problemas Cifose Cardio - Pulmonares Risco de Fraturas Capacidade Pulmonar Mortalidade Massa Óssea Prostração Sedentarismo Apetite Insônia 31 Ricardo Ferreira
  • 32. Tratamentos • Essencialmente CONSERVADOR  Uso de Órteses Semi - Rígidas ( OTLS, TAYLOR )  Analgesia ( Opióides, AINH, Calcitonina )  Tratamento da Osteoporose • Tratamentos Cirúrgicos  Na Falha dos Tratamentos Conservadores 32 Ricardo Ferreira
  • 33. Indicação de Vertebroplastia FALHA DO TRATAMENTO CONSERVADOR 33 Ricardo Ferreira
  • 34. Vertebroplastia 34 Ricardo Ferreira
  • 35. Cifoplastia por Balão 35 Ricardo Ferreira
  • 36. Complicações • Extravasamento de Cimento  Efeitos : Maioria Assintomático Dor Radicular Embolia Pulmonar Compressão Medular • Fraturas Adjacentes  História Natural 20 % ( Lindsay, JAMA 2001)  Harrop, Spine 2004 ( Cifoplastia ) • 11,25% e 48,6% em Usuários de CE • Efeitos Vasculares Sistêmicos do PMM 36 Ricardo Ferreira
  • 37. Contra Indicações • Alterações Neurológicas por Compressão • Destruição do Muro Posterior • Vértebra Plana ( Colapso > 90% ) • Osteomielite no Local da Fx • Sepsis • Alterações Graves da Coagulação • Impossibilidade Clínica 37 Ricardo Ferreira
  • 38. Fixação + Cimentação 38 Ricardo Ferreira
  • 39. O RICARDO FERREIRA ricardoferreira@vertebralis.com.br www.lombar.com.br Ricardo Ferreira