APIMEC 2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
446
On Slideshare
446
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
2
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. APIMEC 2012 São Paulo, 11 dezembro Sua energia1 NOS INSPIRA
  • 2. Sua energia2 NOS INSPIRA
  • 3. A CTEEP Desempenho Operacional Resultados 3T12 e 9M12 Prorrogação do Contrato de Concessão 059/2001 Sua energia3 NOS INSPIRA
  • 4. Perfil da ISA A CTEEP faz parte de importante grupo de transmissão da América Latina 45 anos de experiência no setor de transmissão de energia Ativos em transmissão de energia, telecomunicações e rodovias Presente no Brasil, Chile, Argentina, Colômbia, Peru e Bolívia Executa importantes projetos em sistemas de infraestruturas lineares que visa o desenvolvimento dos países Sua energia4 NOS INSPIRA
  • 5. Perfil da CTEEP Principal empresa privada de transmissão de 12.993 Km de linhas de transmissãoenergia elétrica no Brasil, com controle acionário 18.782 Km de Circuitos da ISA e 63% de capital brasileiro 2.488 Km de Cabos de Fibra Ótica 106 subestações 1458 colaboradores Responsável pela transmissão de 30% da energia produzida no País e 60% da consumida na região sudeste Sua energia5 NOS INSPIRA
  • 6. CTEEP Território Nacional Presente em 16 Supridora do Maior Carga estados brasileiros do Sistema Interligado Presente 80% do Nacional Estado de São Paulo Conecta as regiões Sudeste, Centro-Oeste e Sul Maior linha de transmissão de corrente contínua em construção do mundo Projetos relevantes de interligação na Região Norte Importantes obras de reforços no Sul e Sudeste Sua energia6 NOS INSPIRA
  • 7. Importantes obras inauguradas São Paulo Adicionados 2.800 MVA de transformação Energização de 3 Subestações Investimentos: R$ 303 milhões RAP: R$ 34,2 milhões Sul 750 MVA de transformação 75 Km de linha Investimentos: R$ 128,7milhões RAP: R$ 10 milhões Sua energia7 NOS INSPIRA
  • 8. Composição Acionária 3T12 Ações Ordinárias - TRPL3 Ações Preferenciais – TRPL4 (42% do total) (58% do total) 9,75% 0,75% 35,55% ISA Capital do Brasil Secretaria da Fazenda do Estado Eletrobrás Eletrobrás Demais acionistas Demais acionistas 89,50% 10,59% 53,86% Capital SocialTotal ISA Capital do Brasil 26,96% 37,81% Eletrobrás Demais acionistas 35,23% Sua energia8 NOS INSPIRA
  • 9. A CTEEP Desempenho Operacional Resultados 3T12 e 9M12 Prorrogação do Contrato de Concessão 059/2001 Sua energia9 NOS INSPIRA
  • 10. Estratégia para a Excelência Operacional A estratégia Operacional da CTEEP é baseada na excelência da prestação de serviços, com foco na contínua criação de valor aos clientes Aplicação das Tecnologias mais modernas em suas Instalações – Centros de Controle, Subestações e Linhas de Transmissão Gestão da Operação e Manutenção por Processos, continuamente aperfeiçoados e certificados Pessoas valorizadas, altamente capacitadas e continuamente desenvolvidas, com foco na multidisciplinaridade e senso de Equipe Sua energia10 NOS INSPIRA
  • 11. Foco na Operação e Manutenção do Sistema Centros de Operação com tecnologia de ponta e sistema de contingência full backup Simulador de treinamento para operadores, replicando situações críticas real do Sistema Elétrico Nacional - SIN Tecnologia avançada com subestações compactas para os centros urbanos Alto nível de disponibilidade dos ativos de transmissão Custos Operacionais 11% abaixo do mercado (referência CIER) Filosofia de manutenção centrada em confiabilidade Investimentos anuais de R$ 100 milhões em melhorias e manutenção Sua energia11 NOS INSPIRA
  • 12. Indicadores de Performance Sua energia12 NOS INSPIRA
  • 13. Parcela Variável Pedir para o Duda Nos 3 ciclos, a CTEEP recebeu média de 33% do total do prêmio Sua energia – da PV do setor13 cerca de INSPIRA NOS R$ 12 MM.
  • 14. A CTEEP Desempenho Operacional Resultados 3T12 e 9M12 Prorrogação do Contrato de Concessão 059/2001 Sua energia14 NOS INSPIRA
  • 15. Demonstração do Resultado Acumulado Acumulado Var. R$ MM % ah Trimestre Trimestre CTEEP Consolidado set/12 set/11 set/12 set/11 (a) (b) (a) - (b) (a) - (b) (a) (a) Receita Operacional Bruta 2.382,9 2.474,2 -91,3 -3,7 903,4 1.002,2 Deduções à receita operacional -267,2 -279,9 12,7 -4,5 -97,3 -105,7 Receita operacional líquida 2.115,7 2.194,3 -78,6 -3,6 806,1 896,5 Despesas operacionais -958,5 -1.034,3 75,8 -7,3 -346,4 -387,1 EBITDA 1.157,2 1.160,0 -2,8 -0,2 459,7 509,4 % Margem EBITDA 54,7% 52,9% 0,0 3,5 57,0% 56,8% Depreciação -3,5 -4,7 1,2 -25,5 -1,2 -1,6 EBIT 1.153,7 1.155,3 -1,6 -0,1 458,5 507,8 Receitas financeiras 94,8 59,2 35,6 60,1 20,9 43,6 Despesas financeiras -296,9 -190,7 -106,2 55,7 -83,8 -84,2 Outras despesas líquidas (*) -24,0 -19,5 -4,5 23,1 -6,6 21,2 Lucro antes do IR & CSLL 927,6 1.004,3 -76,7 -7,6 389,0 488,4 IR & CSLL -280,0 -253,1 -26,9 10,6 -147,7 -143,6 Lucro líquido 647,6 751,2 -103,6 -13,8 241,3 344,8 % margem líquida 30,6% 34,2% 29,9% (*) Outras despesas, líquidas 2012 - Amortização do ágio incorporado da controladora (ADA); 2011 - Amortização do ágio incorporado da controladora (ADA), Perda na variação de participação em controlada (IEMG) e venda de terrenos reconhecida no 3T11. Sua energia15 NOS INSPIRA
  • 16. Receita Bruta Consolidado Controladora Subsidiárias Receita Operacional Bruta Trimestre Trimestre Trimestre Trimestre Trimestre Trimestre set/12 set/11 ∆% set/12 set/11 ∆% set/12 set/11 ∆% Receita de Construção 247,2 297,2 -16,8% 38,1 72,1 -47,2% 209,1 225,1 -7,1% Receita de Operação & Manutenção 122,4 121,9 0,4% 121,6 121,2 0,3% 0,8 0,7 14,3% Receita Financeira 528,8 578,9 -8,7% 414,8 527,1 -21,3% 114,0 51,8 120,1% Outras 5,0 4,1 22,0% 5,8 4,1 41,5% -0,8 0,0 0,0% 903,4 1.002,1 -9,8% 580,3 724,5 -19,9% 323,1 277,6 16,4% Consolidado Controladora Subsidiárias Receita Operacional Bruta Acumulado Acumulado Acumulado Acumulado Acumulado Acumulado set/12 set/11 ∆% set/12 set/11 ∆% set/12 set/11 ∆% Receita de Construção 689,1 810,3 -15,0% 117,6 231,7 -49,2% 571,5 578,6 -1,2% Receita de Operação & Manutenção 447,7 408,0 9,7% 440,9 405,9 8,6% 6,8 2,1 223,8% Receita Financeira 1.232,4 1.243,6 -0,9% 1.053,2 1.155,1 -8,8% 179,2 88,5 102,5% Outras 13,7 12,3 11,4% 15,7 12,3 27,6% -2,0 0,0 0,0% 2.382,9 2.474,2 -3,7% 1.627,4 1.805,0 -9,8% 755,5 669,2 12,9% Sua energia16 NOS INSPIRA
  • 17. Custos e Despesas Operacionais Consolidado Controladora Subsidiárias Despesas operacionais Trimestre Trimestre Trimestre Trimestre Trimestre Trimestre set/12 set/11 ∆% set/12 set/11 ∆% set/12 set/11 ∆% Pessoal -64,7 -56,3 14,9% -61,7 -55,6 11,0% -3,0 -0,7 328,6% Material -138,5 -210,5 -34,2% -33,1 -33,6 -1,5% -105,4 -176,9 -40,4% Serviço de terceiros -126,0 -105,6 19,3% -57,5 -74,6 -22,9% -68,5 -31,0 121,0% Outros -17,2 -14,7 17,0% -16,4 -15,4 6,5% -0,8 0,7 -214,3% -346,4 -387,1 -10,5% -168,7 -179,2 -5,9% -177,7 -207,9 -14,5% Consolidado Controladora Subsidiárias Despesas operacionais Acumulado Acumulado Acumulado Acumulado Acumulado Acumulado set/12 set/11 ∆% set/12 set/11 ∆% set/12 set/11 ∆% Pessoal -186,7 -156,3 19,4% -178,4 -151,7 17,6% -8,3 -4,6 80,4% Material -380,0 -567,7 -33,1% -79,7 -145,2 -45,1% -300,3 -422,5 -28,9% Serviço de terceiros -333,1 -252,2 32,1% -160,4 -167,5 -4,2% -172,7 -84,7 103,9% Outros -58,7 -58,1 1,0% -57,3 -57,1 0,4% -1,4 -1,0 40,0% -958,5 -1.034,3 -7,3% -475,8 -521,5 -8,8% -482,7 -512,8 -5,9% Sua energia17 NOS INSPIRA
  • 18. EBITDA e Margem Ebitda 52,9% 54,7% (R$ milhões) 56,8% 57,0% 1 72,2% 2 67,2% 66,3% 67,2% 1.160,0 1.157,2 93,3 222,2 509,4 1.066,7 459,7 934,9 43,6 114,4 465,9 345,3 3T11 3T12 9M11 9M12 Controladora Subsidiárias Margem Ebitda Margem Ebitda Controladora Consolidado Sua energia18 NOS INSPIRA
  • 19. Lucro Líquido (R$ milhões) 751,2 647,6 344,9 241,3 3T11 3T12 9M11 9M12 Sua energia19 NOS INSPIRA
  • 20. Fontes Encargos Vencimentos 3T12 4T11 Endividamento Bruto BNDES TJLP + 2,3% ano 15/06/2015 257.957 328.318 CTEEP TJLP + 1,8% ano 15/06/2015 154.817 196.251 Notas Promissórias 5ª Emissão - CTEEP CDI + 0,4% ano 05/07/2012 - 316.885 4ª Emissão - CTEEP CDI + 0,4% ano 12/01/2012 - 223.048 6ª Emissão - CTEEP 104,9% CDI ano 05/01/2013 426.156 - Debêntures 1ª Série - CTEEP CDI + 1,3% ano 15/12/2014 501.485 490.736 2ª Série - CTEEP IPCA + 8,1% ano 15/12/2017 68.348 67.117 Série Única - CTEEP 105,5% do CDI ano 02/07/2014 713.649 - Bancos USD + 4% ano * 26/04/2013 132.185 122.077 CTEEP USD + 2,1% ano ** 21/10/2013 176.751 159.116 Eletrobras 8% ano 15/11/2021 353 391 Arrendamento Mercantil - - 400 619 TOTAL CTEEP: 2.432.101 1.904.558 BNDES IEMG TJLP + 2,4% ano 15/04/2023 53.772 57.631 TJLP + 2,8% ano 15/01/2013 239.893 229.947 IEMADEIRA TJLP + 2,8% ano 15/01/2013 143.788 71.890 TJLP + 2,4% ano 15/05/2025 4.771 5.328 IESUL 5,5% a.a 15/01/2021 4.715 4.240 TJLP + 2,6% ano 15/05/2026 49.136 49.562 PINHEIROS 5,5% a.a 15/01/2021 78.683 75.872 TJLP + 1,9% ano 15/05/2026 50.725 48.282 SERRA DO JAPI TJLP + 1,5% ano 15/05/2026 43.825 42.217 Notas Promissórias 2ª Emissão - IEMadeira 106,5% do CDI ano 24/10/2012 153.186 - 3ª Emissão - IEMadeira 106,5% do CDI ano 18/03/2013 219.893 Debêntures Série Única - IEMadeira 106,5% do CDI ano 15/09/2012 - 221.608 Bancos IEMadeira 10% a.a. 10/07/2032 69.911 - CDI + 2,0% ano - - 4.365 IENNE CDI + 1,4% a.a. - 6.233 - 10% ano*** 19/05/2030 54.851 55.898 TOTAL SUBSIDIÁRIAS 1.173.382 866.840 Total Consolidado (R$ mil) 3.605.483 2.771.398 (*) com Swap 103,5% CDI Sua energia CDI (**) com Swap 98,3% (***) Com o bônus de adimplemento de 1,5% o custo da dívida é de 8,5% ao ano20 NOS INSPIRA
  • 21. Dívida Líquida 3.125,6 3.151,0 (R$ milhões) 2.801,0 Ao final do 3T12, a dívida líquida 2.564,1 2.451,0 era de R$ 3.125,6 milhões, 2.101,0 representando um aumento de 21,9 1.751,0 2,2 % em relação à dívida do 4T11. O 1.401,0 1,8 índice dívida líquida/Ebitda 1.051,0 alcançou 2,2 no 3T12, inferior aos 701,0 covenants existentes. 351,0 1,0 4T11 3T12 Dívida Líquida Dívida Líquida /EBITDA (Últimos 12 meses) Sua energia21 NOS INSPIRA
  • 22. Desempenho do Mercado de Capitais Presente em 100% dos pregões Valor de Mercado em 04/12/12 de R$ 5,5 bilhões Sua energia Integra o Ibovespa22 NOS INSPIRA
  • 23. Desempenho do Mercado de Capitais PI 578, 579, MP 579 580 MP 591 PI 578, 579, MP 579 580 MP 591 Sua energia23 NOS INSPIRA
  • 24. A CTEEP Desempenho Operacional Resultados 3T12 e 9M12 Prorrogação do Contrato de Concessão 059/2001 Sua energia24 NOS INSPIRA
  • 25. Contrato de concessão 059/2001 O contrato de concessão n° 059/2001 foi prorrogado em junho de 2001, com prazo de 20 anos, contados a partir, de 7 de julho de 1995, terminando em 7 de julho de 2015. O objeto do contrato de concessão é: exploração do serviço público de transmissão de energia elétrica das instalações de Rede Básica (RB) e DIT’s (demais instalações de transmissão) Indenização: no caso de reversão ao poder concedente dos ativos vinculados à concessão, serão realizados avaliações para determinar a indenização, tendo em consideração os valores e datas de sua incorporação ao sistema elétrico. O pagamento da indenização será realizado com recursos da RGR (Recurso Global de Reversão), ou de outra forma que defina a lei. Sua energia25 NOS INSPIRA
  • 26. MP 579/2012 de 12/09/12 Dispõe sobre as concessões de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, sobre a redução dos encargos setoriais, sobre a modicidade tarifária, e dá outras providências. As concessões de transmissão de energia elétrica, poderão ser prorrogadas, a critério do poder concedente, uma única vez, pelo prazo de até trinta anos. As receitas das concessões de transmissão, prorrogadas ou licitadas, levarão em consideração: os custos de O&M (operação e manutenção), encargos, tributos e, pagamento pelo uso dos sistemas de transmissão e distribuição. Sua energia26 NOS INSPIRA
  • 27. MP 579/2012 de 12/09/12 O cálculo dos ativos não amortizados ou não depreciados, utilizará como base a metodologia de valor novo de reposição (VNR). Os bens reversíveis vinculados às concessões de transmissão de energia elétrica existentes em 31 de maio de 2000, serão considerados totalmente amortizados, não sendo indenizados ou incluídos na receita. As concessões que não forem prorrogadas serão licitadas, na modalidade leilão ou concorrência, por até trinta anos. Sua energia27 NOS INSPIRA
  • 28. Portaria Interministerial 580, de 01/11/12 Art. 2, Anexo II – Define os valores das indenizações, a preços de out/12 das concessões de Energia Elétrica. Transmissora Artigos 3º e 4º - Define o IPCA Empresa Indenização como indexador da correção da CTEEP 2.891.290.828,50 indenização e faculta o Furnas 2.878.027.799,89 recebimento pelas Eletrosul 1.985.568.720,82 concessionárias da seguinte Eletronorte 1.682.267.636,86 forma: CHESF 1.587.160.434,07 I. A vista, a ser pago em COPEL 893.922.937,78 45 dias da assinatura do CEEE_GT 661.085.854,71 aditivo; CEMIG 285.438.044,29 II. Em parcelas mensais, CELG 98.740.514,73 até jun/15, corrigidas TOTAL 12.963.502.772 pelo IPCA + juros reais de 5,59% (WACC) Sua energia28 NOS INSPIRA
  • 29. Portaria Interministerial 580, de 01/11/12 Art. 2, Anexo I – Define a RAP inicial a preços de outubro/12. Transmissora Empresa Indenização Furnas 629.802.717,27 CHESF 517.607.206,41 § 1º - Nos valores das RAP CTEEP 515.621.172,35 estão incluídos P&D e Eletrosul 406.109.440,15 TFSEE (Taxa de Eletronorte 276.252.486,49 Fiscalização de Serviços de CEEE_GT 177.047.949,36 Energia Elétrica). Cemig 148.535.678,05 COPEL 116.093.982,73 CELG 16.468.803,68 TOTAL 2.803.539.436 Sua energia29 NOS INSPIRA
  • 30. Aditivo Contrato 059/2001 Bens da Concessão Prorroga por trinta anos a partir do primeiro dia do mês subsequente ao da assinatura do Aditivo. Possibilidade de desmembramento dos ativos segundo condições do Poder Concedente OU regulamento ANEEL. Renúncia a eventuais direitos preexistentes contrários à MP, ao Decreto ou ao Termo Aditivo. Sua energia30 NOS INSPIRA
  • 31. Aditivo Contrato 059/2001 Bens da Concessão Os bens amortizados/indenizados ficarão sob administração da TRANSMISSORA em regime especial de utilização. Condições de Prestação do Serviço A receita auferida com outras atividades deverá ter parte OU TODO destinada a contribuir para a modicidade. Obrigações e Encargos da Transmissora A concessionária deverá executar Melhorias (caracterizadas como meio de manter a prestação de “serviço adequado). Sua energia31 NOS INSPIRA
  • 32. Aditivo Contrato 059/2001 Revisão da RAP A ANEEL procederá, a cada 5 (cinco) anos, à REVISÃO PERIÓDICA da RECEITA ANUAL PERMITIDA, alterando-a para mais ou para menos, considerando os estímulos à eficiência e à modicidade tarifária. A ANEEL poderá, a qualquer tempo, revisar o valor da RAP SEMPRE que houver receita auferida com outras atividades. Instituição do “Fator X” para as transmissoras. Definição do termo “GANHO DE EFICIÊNCIA EMPRESARIAL” relacionado aos processos de Revisão Tarifária Periódica. Sua energia32 NOS INSPIRA
  • 33. MP 591 de 30/11/12 Indenização do Sistema Existente Altera redação do artigo 15 da MP 579/12 determinando que: O poder concedente pagará para as concessionárias que optarem pela prorrogação das concessões prevista nesta MP, o valor relativo aos ativos considerados não depreciados existentes em 31 de maio de 2000 (RBSE). O valor a ser pago, será quitado pelo poder concedente no prazo de trinta anos corrigido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA. Sua energia33 NOS INSPIRA
  • 34. Ofícios protocolados junto a ANEEL e MME Pleitos CTEEP Objeto: Rebatendo presunção de Amortização dos Ativos anteriores a 2000 Data: 25/10/2012 Protocolado: ANEEL Objeto: Requerendo consideração dos valores relativos às melhorias Data: 26/10/2012 Protocolado: ANEEL Objeto: Requerendo considerações dos tributos incidentes para cálculo da indenização Data: 30/10/2012 Protocolado: ANEEL e MME Pleitos considerados na MP 591/2012 Abrange consideração dos ativos anteriores a 2000 no cálculo de indenização e o reconhecimento das melhorias Sua energia34 NOS INSPIRA
  • 35. Conclusão AGE de 03/12/12 deliberou pela prorrogação do contrato de concessão 059/2001. A decisão foi tomada em razão da edição da MP591, que alterou a MP579, e que autoriza o poder concedente a pagar o valor relativo ao RBSE; da expectativa de recebimento da indenização corrigida pelo IPCA mais juros de 4% ao ano e da expectativa da indenização das melhorias por meio da receita anual permitida. Assinatura do contrato em 04/12/12. Sua energia35 NOS INSPIRA
  • 36. Disclaimer As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Companhia, às projeções e resultado e ao seu potencial de crescimento constituem-se em meras previsões e foram baseadas nas expectativas da administração em relação ao futuro da Companhia. Estas expectativas são altamente dependentes de mudanças no mercado, no desempenho econômico geral do País, do setor e dos mercados internacionais, estando sujeitas a mudanças Sua energia36 NOS INSPIRA
  • 37. CTEEP – Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista Relações com Investidores Tel. 55 11 3138-7557 ri@cteep.com.br www.cteep.com.br/ri Sua energia37 NOS INSPIRA