19 apimec

370 views
257 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
370
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

19 apimec

  1. 1. APIMEC 29.09.2004
  2. 2. TRANSMISSÃO PAULISTA - ÁREA DE ATUAÇÃO S/E BRAGANÇA PAULISTA S/E ARARAQUARA S/E BOM JARDIM (CEMIG) (FURNAS) MINAS GERAIS UHE JOSÉ ERMÍRIO DE MORAES (ÁGUA VERMEL HA) UHE JAGUARI MOGI CABREÚVA (FURNAS) S/E S. J. DOS (ELEKTRO) MAIRIPORÃ CAMPOS (SABESP) RIO GRANDE S/E BOTUCATU CARDOSO GUARULHOS (FURNAS) MOGI S/E TAUBATÉ (ELEKTRO) PIRITUBA NORDESTE ANHANGUERA ITAPETI NORTE JALES UHE ILHA (ELEKTRO) EDGARD DE R. REBERTE F. SOLTEIRA IBIÚNA S/E RIO SOUZA S/E BAURU (FURNAS) CENTRO PARDO STO. ÂNGELO ILHA ANHANGUERA ETR SOLTEIRA VOTUPORANGA II PROVISÓRIA MATO GROSSO M. FORNASARO CENTRO M. REALE LESTE TIJUCO PRETO (FURNAS) DO SUL (CPFL) XAVANTES BANDEIRANTES UHE ENG. BERTIOGA II SOUZA DIAS SUL (JUPIÁ) UHE S. JOSÉ DO INTERLAGOS JUPIÁ TRÊS RIO PRETO PIRATININGA S/E SÃO TRÊS IRMÃOS SEBASTIÃO IRMÃOS (CNEE) RIO (ENERSUL) PA UHE NOVA RD (CPFL) (ELEKTRO) O HENRY AVANHANDAVA (CPFL) (CPFL) BORDEN (CNEE) EMBU GUAÇU BAIXADA UBARANA CATANDUVA SANTISTA VALPARAÍSO VICENTE DE RIBEIRÃO CARVALHO UHE MÁRIO PRETO (ELMA) P. TAQUES (BE) LOPES LEÃO PENÁPOLIS (PROMISSÃO) ITAIPAVA (ELEKTRO) (CPFL) MOCOCA (CPFL) UHE EUCLIDES NÁ MONGAGUÁ (CPFL) UHE A. SALLES DA CUNHA UHE CACONDE RA (ELEKTRO) OLIVEIRA PA DRACENA RIO TIE (LIMOEIRO) RIO FLÓRIDA TÊ (CAIUÁ) PAULISTA CASA BRANCA S/E PERUÍBE S. JOSÉ DO SÃO CARLOS I RIO PARDO (CPFL) DESCALVADO UHE IBITINGA ARARAQUARA (CPFL) POÇOS DE CALDAS PORTO FERREIRA (FURNAS) PRES. PRUDENTE II (CAIUÁ) TUPÃ (EEVP) (CPFL) (CAIUÁ) UHE A. SOUZA LIMA SÃO J OÃO DA PRES. PRUDENTE I (BARIRI) BOA VISTA II RANCHARIA (EEVP) SÃO CARLOS II PINHAL (CPFL) STA. LINA BAURU (CPFL)DOURADOS (EEVP) MOGI GUAÇU I(ENERSUL) UHE SERGIO MOTA (CESP) (ELEKTRO (PTO. PRIMAVERA) (CPFL) (CESP) (CPFL) MOGI MIRIM II (CTEO) ASSIS RIO CLARO I (EEVP) UHE BARRA MOGI MIRIM III BONITA RIO (CPFL)PTO. PRIMAVERA PAR (CTEO) ANA LIMEIRA I PA NEM UHE ESCOLA A ASSIS POLITÉCNICA UHE ROSANA (TAQUARUÇU) (CPFL) STA. CABEÇA BERN. DE CAMPOS JAGUARIUNA UHE ESCOLA DE (CLFSC) STA. BARBARA ENG. MAK ENZIE (CPFL) D OESTE OURINHOS BOTUCATU (EEB) ÍBA (CAPIVARA) (CLFSC) (CLFSC) PA RA RIO DE (COPEL) (COPEL) RIO JANEIRO SUMARÉ (FURNAS) APARECIDA UHE BRAGANÇA UHE (EPTE) PAULISTA CANOAS I UHE CHAVANTES (BE) TAUBATÉ CANOAS II UHE LUCAS TIETÊ N. GARCEZ UHE (BE) AVARÉ (CPFL) (COPEL) (SALTO GRANDE) JAGUARI (CLFSC) BOM JARDIM UHE ARMANDO (ELEKTRO) CABREUVA MOGI A. LAYDNER CERQUILHO (FURNAS) UHE (JURUMIRIM) (COPEL) MOGI S. J. DOS PARAIBUNA MAIRIPORÃ CAMPOS (COPEL) (SABESP) ITAPETININGA I CBA ITAPETI (PETROBRÁS) UBATUBA EDGARD DE ITAPETININGA II IBIÚNA SOUZA STO. ÂNGELO RIO PARDO (ELEKTRO) TIJUCO (BE) (FURNAS) LEGENDA TERMINAL TERMINAL PRETO (FURNAS) CARAGUATATUBA (CSPE) OESTE SUL INTERLAGOS BERTIOGA II (BE) USINA HIDRELÉTRICA PARANÁ (ELEKTRO) SÃO SEBASTIÃO ITAPEVA EMBU GUAÇU BAIXADA (PETROBRÁS) CAPÃO BONITO USINA C/ SUBESTAÇÃO CTEEP ITARARÉ II SANTISTA VICENTE DE CARVALHO (ELMA) ITARARÉ I P. TAQUES SUBESTAÇÃO CTEEP (ELEKTRO) (BE) O MONGAGUÁ TIC SUBESTAÇÃO OUTRAS CIAS. ÂN (COPEL) ATL SUBESTAÇÃO INDUSTRIAL NO PERUÍBE EA OC REGISTRO LT FUTURA LT 230 kV LT 500 kV LT 230 kV SUBTERRÂNEA (ELEKTRO) LT 440 kV LT 138 kV LT 345 kV LT 88 kV LT 345 kV SUBTERRÂNEA LT 69 kV LT DE OUTRAS CONCESSIONÁRIAS SETEMBRO / 2001
  3. 3. DADOS DA COMPANHIA Junho/04Linhas de transmissão Extensão de linhas 11.617 km Extensão de circuitos 18.102 kmSubestações Número de subestações 101 Número de transformadores 463 Número de reatores 68Energia transmitida em 2003 118.090 GWhCapacidade de transformação 38.509 MVANúmero de empregados 3.084 3
  4. 4. DADOS DA COMPANHIA Junho/04Telecomunicações Estações de microondas 145 Centrais Telefônicas 108 Cabos de fibras óticas 1.400 kmCentros de controle Centro de Operação do Sistema 1 Bom Jardim Centros Regionais de Operação 3 Bauru Cabreúva São Paulo 4
  5. 5. COSR-SE COSR-S 5
  6. 6. ENERGIA TRANSMITIDA EM 2003 (GWh) 37.012 CESP ~ 62.028 ELETROPAULO 12.194 BENDEIRANTE AES ~ PIRATININGA 11.854 DUKE ~ 18.887 882 EMAE ~ CPFL 418 CBA ~ 11.399 302 BR ~ 53.657 ELEKTRO FURNAS (T) 7.390 2.927 GRUPO REDE 178 ELETROSUL (T) STA CRUZ 2.013 1.569 118.090 CEMIG (T) 5.037 CESP, CMS, 1.561 PETROBRÁS 20 COPEL (T) 2.222 CONS. PP (G) 4.046 7 SERVIÇO AUX. LIGHT (T) PERDAS 580~ GERADORAS TRANSMISSORAS DISTRIBUIDORAS OUTRAS 6
  7. 7. NOVO QUADRO REGULATÓRIO DA TRANSMISSÃO
  8. 8. A REFORMA INSTITUCIONAL DO SETOR Modelo Anterior (1998 a Dez/2003) Novo Modelo Setorial Decisões de Estado (LEIS nº 10.847 e 10.848 de 15/03/2004)Desverticalização das empresas Desverticalização das empresas Regulamentação para assegurar Regulamentação para assegurarCompetição Geradoras eeComerc. Competição Geradoras Comerc. competição eegarantir atendimento competição garantir atendimentoLicitação das concessões Licitação das concessões Modicidade Tarifária Modicidade TarifáriaLivre acesso às redes de TTeeD Livre acesso às redes de D Desverticalização das empresas Desverticalização das empresasMercado atacadista competitivo Mercado atacadista competitivo Fim das privatizações Fim das privatizaçõesProdução independente Produção independente TRANSIÇÃO TRANSIÇÃO Redução dos riscos associados aos Redução dos riscos associados aosConsumidores livres Consumidores livres investimentos investimentosRegulamentação para assegurar Regulamentação para assegurar Licitação das concessões de TTeeG Licitação das concessões de Gcompetição eegarantir atendimento competição garantir atendimento ao menor preço do serviço ao menor preço do serviçoTarifas por preço Tarifas por preço Proibição do “self-dealing” Proibição do “self-dealing” Dois Ambientes de Contratação de Dois Ambientes de Contratação de Decisões de Governo energia (Regulada eeLivre) energia (Regulada Livre)Saída do Estado de principal empresário Saída do Estado de principal empresário Energia velha ==preço médio do pool Energia velha preço médio do pooldo setor do setorPrivatização da Geração eeDistribuição Privatização da Geração Distribuiçãofederais federaisIndução àà privatização nos estados Indução privatização nos estados 8
  9. 9. EVOLUÇÃO DA REDE BÁSICA DE TRANSMISSÃO Em Km Modelo Vigente Modelo Anterior Lei nº 9.648/98 e Lei nº 10.848/0487.50085.000 84.24582.50080.000 Taxa Média = 0,8% a.a. Taxa Média = 2,9% a.a. 78.581 77.09377.500 75.44275.000 73.659 72.50672.500 70.03370.000 69.03467.500 66.954 (Previsto) Taxa Média = 2,6% a.a. (Previsto)65.000 63.971 63.110 62.48662.500 61.57160.000 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2004 9
  10. 10. RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL Nº 67 / 2004ESTABELECE CRITÉRIOS PARA ACOMPOSIÇÃO DA REDE BÁSICA DOSISTEMA INTERLIGADO NACIONAL (Revoga Resolução ANEEL Nº 433 / 2000) 10
  11. 11. RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL Nº 67 / 2004 INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO DEMAIS INSTALAÇÕESREDE BÁSICA DE TRANSMISSÃO - DIT 11
  12. 12. RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL Nº 67 / 2004 INSTALAÇÕES DE REDE BÁSICA (Art. 3º)LT´s, barramentos, trafos Trafos, e equipamentose equipamentos > 230 kV tensão primária > 230 kV e secundária < 230 kV REDE BÁSICA REDE BÁSICA FRONTEIRA 12
  13. 13. RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL Nº 67 / 2004 DEMAIS INSTALAÇÕES DE TRANSMISSÃO - DIT Linhas, barramentos, trafos, equipamentos Linhas, barramentos, Interligaçõesde SE qualquer tensão, trafos, equipamentos internacionais centrais geradoras, de SE < 230 kV consumidores livres 13
  14. 14. RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL Nº 67/2004ART. 5º - A TARIFA DE USO DO SISTEMA DE TRANSMISSÃO SERÁ CONSTITUÍDA DE: TUST TUSTRB TUSTFR aplicável a todos aplicável às os usuários da RB Distribuidoras que utilizem Rede Básica TRs de Fronteira DITs compartilhadas 14
  15. 15. SISTEMA DE TRANSMISSÃO ATUAL DA COMPANHIA TRANSFORMAÇÕES - MVA CIRCUITOS DE TRANSMISSÃO REDE BÁSICA DIT RB DITSISTÊMICAS FRONTEIRA SISTÊMICAS DISTRIBUIÇÃO 106 206 9.816 24.967 438 1.837 34% 66% 34.783 2.275 312 94% 6% 100% 37.058 100% LINHAS - Km REDE BÁSICA DIT SUBESTAÇÕES kV EXTENSÃO kV EXTENSÃO RB DIT 440 4.615 138 4.637 47 53 345 468 88 792 47% 53% 230 1.103 69 2 6.186 5.431 100 53% 47% 100% 11.617 100% 15
  16. 16. RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL Nº 67/2004 ART. 6º - INTEGRAÇÃO DE NOVAS INSTALAÇÕES À REDE BASICANOVAS INSTALAÇÕES A SEREM INTEGRADAS À REDE BÁSICADEVERÃO ESTAR:• RECOMENDADAS PELO PLANO DE AMPLIAÇÕES E REFORÇOS - PAR• RESPALDADAS PELOS ESTUDOS TÉCNICOS E ECONÔMICOS DA EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA - EPEVISANDO SUBSIDIAR O CORRESPONDENTE PROCESSO DE LICITAÇÃODE CONCESSÃO OU DE AUTORIZAÇÃO DE REFORÇOS 16
  17. 17. RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL Nº 68/2004ESTABELECE PROCEDIMENTOS PARA AIMPLEMENTAÇÃO DE REFORÇOS DE DIT´s EEXPANSÃO DAS INSTALAÇÕES DATRANSMISSÃO DAS DISTRIBUIDORAS (Revoga Resolução ANEEL nº 489 / 2002) 17
  18. 18. RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL Nº 68/2004 [ Art. 2º, § 2º ]REFORÇOS NAS DIT´s SERÃO DERESPONSABILIDADE DA TRANSMISSORAPROPRIETÁRIA, COM DIREITO À RECEITA ANUALPERMITIDA - RAP 18
  19. 19. MODELO DE TRANSMISSÃO RELAÇÕES CONTRATUAIS E FLUXOS FINANCEIROS (Ciclo Jul/04 a Jun/05) RAP: R$ 5,8 bilhões TRANSMISSORASUSUÁRIOS DA CUST CPST REDE BÁSICA ONS CCTNº agentes (ONS) Nº agentes1998: 43 1998: 132004: 167 2004: 36 19
  20. 20. INFORMAÇÕES ECONÔMICO - FINANCEIRAS
  21. 21. COMPOSIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL Junho 2004 Total: 149,3 bilhões de ações ON PN 42% 58% Total ON: 62,6 bilhões Total PN: 86,7 bilhões União Pessoa Nossa 15% Física Caixa Outros Eletrobrás 14% 8% (PJ/ADR) Eletrobrás 54% 16% 10% Pessoa Fazenda Estado SP Física 7% 6% Outros Nossa Fazenda Caixa (PJ/ADR)Estado SP 9% 8% 53% 21
  22. 22. DEMONSTRAÇÕES DOS RESULTADOS R$ Milhões 30.06.04 30.06.03 Variação %RECEITA LÍQUIDA 470,3 367,4 28,0DESPESAS OPERACIONAIS (238,5) (203,5) 17,2EBITDA 231,8 163,9 41,4 MARGEM EBITDA 49,3% 44,4% -DEPRECIAÇÃO (80,9) (80,2) 0,9LUCRO OPERACIONAL 150,9 83,7 80,3 MARGEM OPERACIONAL 32,1% 22,6% -RESULTADO FINANCEIRO 36,2 30,8 17,5RESULTADO NÃO OPERACIONAL 1,9 - -LAIR 189,0 114,5 65,1IR E CSLL (57,3) (18,2) 214,8LUCRO LÍQUIDO 131,7 96,3 36,8 MARGEM LÍQUIDA 28,0% 26,2% -LPA (R$ por mil ações) 0,88 0,65 36,8JUROS S/ CAP. PRÓPRIO DECLARADO 27,2 68,4 (60,2) 22
  23. 23. RECEITA OPERACIONAL R$ Milhões 30.06.04 30.06.03 Variação %REDE BÁSICA Ativos Existentes 321,2 248,5 29,3 Novas Obras 21,4 11,7 82,9 Reclassificação (39,8) - - - RBSE (35,9) - - - RBNI (3,9) - - Antec. Devolução (3,3) (9,5) (65,3) 299,5 250,7 19,5CONEXÃO Ativos Existentes 178,2 141,9 25,6 Novas Obras 0,6 1,0 (40,0) Reclassificação 39,8 - - - RBSE 35,9 - - - RBNI 3,9 - - 218,6 142,9 53,0TOTAL 518,1 393,6 31,6 23
  24. 24. DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA R$ Milhões 30.06.04 30.06.03OPERACIONAL Recebimento Clientes e Outros 524,7 407,1 Pagamento Fornecedores e Empregados (247,4) (212,5) Impostos e Contribuições (112,5) (52,7) 164,8 141,9INVESTIMENTOS (63,4) (59,2)FINANCEIRO Receitas de Aplicações Financeiras 22,5 30,0 Pagamento por Empréstimos (33,7) (39,8) Juros s/ Capital Próprio/Dividendos (71,6) (58,1) Despesas Bancárias, CPMF e Outros (3,3) (3,1) (86,1) (71,0)NÃO OPERACIONAL Outros Ingressos (1) 73,9 42,3 Outras Saídas (2) (5,4) (162,9) 68,5 (120,6)AUMENTO (REDUÇÃO) DO SALDO LÍQUIDO DE CAIXA 83,8 (108,9)(1) Valores recebidos da Secretaria da Fazenda(2) Em 2003, agrega R$ 142 milhões de cessão de créditos e R$ 13 milhões de obrigações previdenciárias (INSS) à CESP 24
  25. 25. PRINCIPAIS INDICADORES - % 30.06.04 30.06.03DESPESA OPER. / REC.LÍQUIDA 67,9 77,2PESSOAL / RECEITA LÍQUIDA 31,6 38,1MARGEM DE EBITDA 49,3 44,4MARGEM OPERACIONAL 32,1 22,8MARGEM LÍQUIDA 28,0 26,2LUCRO LÍQ. ANUALIZADO / PL 7,5 5,7 25
  26. 26. DESPESA OPERACIONAL / RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA - % 90,0 83,2 75,3 67,9Dez/01 Dez/02 Dez/03 Jun/04 26
  27. 27. MARGEM DE EBITDA - % (EBITDA / RECEITA LÍQUIDA) 49,3 43,7 39,1 37,1Dez/01 Dez/02 Dez/03 Jun/04 27
  28. 28. MARGEM OPERACIONAL - % (LUCRO OPERACIONAL / RECEITA LÍQUIDA) 32,1 24,7 16,8 12,7Dez/01 Dez/02 Dez/03 Jun/04 28
  29. 29. ROE-% (Lucro Líquido / P. L.) 7,5 6,5 5,0 3,0Dez/01 Dez/02 Dez/03 Jun/04 29
  30. 30. EVOLUÇÃO DE MERCADO 28/12/01 a 31/08/04 Índice 100 em 28/12/2001 240 220 TRPL3 126,2 % 200 TRPL4 100,9 % 180 160 IBOVESPA 68,0 % 140 IEE 40,5 % 120 100 80 60 40 20 0 2 3 4 1 2 3 02 2 03 3 04 02 03 04 2 3 4 v/0 v/0 v/0 z/0 z/0 z/0 t/0 t/0 r/0 r/0 r/0 n/ n/ n/ o/ o/ o/ ou ou fe fe fede ab de ab de ab ju ju ju ag ag ag TRPL3 (ON) TRPL4 (PN) IBOVESPA IEE 30
  31. 31. BALANÇOS PATRIMONIAIS - ATIVO R$ Milhões 30.06.04 31.12.03CIRCULANTE 651,9 605,0REALIZÁVEL A LONGO PRAZO 275,9 284,3PERMANENTE 3.467,4 3.469,5 4.395,2 4.358,8 31
  32. 32. BALANÇOS PATRIMONIAIS - PASSIVO R$ Milhões 30.06.04 31.12.03CIRCULANTE 193,4 299,8EXIGÍVEL A LONGO PRAZO 532,9 486,1RESULTADO DE EXERC. FUTUROS 142,9 151,5PATRIMÔNIO LÍQUIDO 3.526,0 3.421,4 4.395,2 4.358,8 32
  33. 33. PASSIVO ONEROSO R$ Milhões AMORTI- TAXA SALDO PAGTOS NO SALDO INSTITUIÇÃO PRAZO ZAÇÕES JUROS 31.12.03 PERÍODO 30.06.04FUNDAÇÃO CESP 1997/2005 96 meses IGPDI + 6,00% 29 7 24FUNDAÇÃO CESP 1997/2017 240 meses IGPDI + 6,00% 83 2 83FUNDAÇÃO CESP 1997/2017 240 meses IGPDI + 6,00% 141 6 145 253 15 252SOCIÉTÉ GÉNÉRALE(1) 1998/2006 10 sem. EURO + 9,59% 67 14 56ELETROBRÁS 1994/2021 80 trim. UFIR + 8,00% 1 - 1 68 14 57 TOTAL 321 9 309 (1) [6,38% + 15% IR] + 2,25% (comissão) 33
  34. 34. EXECUÇÃO DO ORÇAMENTO 2004
  35. 35. ORÇAMENTO PLURIANUAL 2004 / 2007 R$ MilhõesINVESTIMENTOS 2004 2005 2006 2007 TOTALMODERNIZ./ADEQUAÇÃO DO SISTEMA 82,7 82,4 82,4 82,4 329,9PROJETOS COM RECEITA ADICIONAL 295,7 290,0 350,0 350,0 1.285,7OUTROS INVESTIM. CORPORATIVOS 7,6 7,6 7,6 7,6 30,4TOTAL 386,0 380,0 440,0 440,0 1.646,0 35
  36. 36. ORÇAMENTO 2004 - INVESTIMENTOS R$ Milhões Acumulado Junho/04 ÍNDICE ÍNDICE DE PRÉ COMPRO- REALI- PREVISÃO REALIZ. COMPROM. COMPRO- MISSO ZADO ANUAL MISSO % % A B C D C/D A+B+C / DPRESIDÊNCIA - - - 0,2 3,8 3,8TÉCNICA 74,0 70,5 64,4 378,4 17,0 55,2FINANCEIRA - - - - - -ADMINISTRATIVA 2,0 0,2 0,1 7,4 14,2 44,6TOTAL 76,0 70,7 65,5 386,0 16,9 55,0 PRÉ-COMPROMISSO: requisições de compra emitidas COMPROMISSO: contratos assinados REALIZADO: eventos comerciais concluídos 36
  37. 37. A RECEITA DA TRANSMISSÃO PAULISTA
  38. 38. REAJUSTE DA RECEITABASE LEGAL: CONTRATO DE CONCESSÃO Reajuste anual em 1º de julho de cada ano Indexador: IGP-M (FGV) Revisão da receita a cada 4 anos, apenas para novos investimentos; primeira revisão em julho/2005 para obras energizadas após dezembro/99 38
  39. 39. RECEITA ANUAL PERMITIDA RAP = RPB + RPC + PARAP = receita anual permitidaRPB = receita permitida de rede básicaRPC = receita permitida de demais instalações (vinculadas a geradoras e distribuidoras)RPB = RBSE + RBNIRBSE = receita de rede básica de serviços existentes em 31 de dezembro de 1999RBNI = receita de rede básica de novos investimentosPA = parcela de ajuste 39
  40. 40. RESOLUÇÃO ANEEL Nº 70 de 30/06/2004 CritériosReajuste de 7,0305 % (variação do IGP-M de junho/03 amaio/04)Parcela de ajuste de R$ 7.391 mil, recebida em excessopela CTEEP no ciclo anterior, que será devolvida aosistema no período julho/04 a junho/05 40
  41. 41. RECEITA ANUAL PERMITIDA RAP = RPB + RPC + PAA Resolução 70/2004 estabeleceu reajustes para asreceitas de rede básica (RBSE e RBNI), para as receitas(RPC) das Demais Instalações de Transmissão (DIT´s)vinculadas às geradores, definiu a parcela de ajuste (PA),mas não estabeleceu reajuste para as receitas (RPC) comas distribuidoras, que ocorrerão ao longo do ciclo que seinicia em 01/07/04 41
  42. 42. RESOLUÇÃO ANEEL Nº 70/2004 EFEITOS NA RECEITA R$ Milhões Variação 01/07/03 01/07/04 % RBSE 642,5 670,9 4,42 RBNI 31,4 114,8 265,61 (1) RPC - geradoras 61,7 66,0 7,03 RPC - distribuidoras 240,7 333,8 38,68 (2) PA -14,7 - 7,4 - 49,66 Total 961,6 1.178,1 22,51(1) efeitos do reajuste de 01/07/04 e de novas obras concluídas no ciclo anterior(2) efeitos de reajustes concatenados ao longo do ciclo anterior e de novas obras 42
  43. 43. Resolução ANEEL Nº 70/2004 ReclassificaçõesConsiderou, num único movimento, a transferência de certosativos, antes identificados nas Demais Instalações deTransmissão (DIT´s), para a Rede Básica - Fronteira (RB - FR),conforme a Resolução ANEEL no 67/04, com a correspondentereceita de R$ 71,5 milhõesRegistrou os efeitos finais das reclassificações de ativos de RedeBásica (RB) transferidos para Demais Instalações de Transmissão(DIT´s), iniciadas em 01/07/03 43

×