Aula 05 planejamento turistico

4,730 views
4,279 views

Published on

Aula do modulo 'Introducao ao Turismo' do curso Técnico em Hotelaria do Senac Santos.

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,730
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 05 planejamento turistico

  1. 1. Planejamento Turístico<br />Oficina: Copa do Mundo da Fifa do Brasil 2014<br />
  2. 2. Planejamento turístico<br />De acordo com Moesch (2001, p.26) o “turismo é um processo sócio-cultural que ultrapassa o entendimento enquanto função de um sistema econômico, ou seja, envolve todo o meio ambiente”.<br />Os impactos do turismo referem-se a um conjunto de modificações ou seqüência de eventos, provocados pelo desenvolvimento da atividade nas localidades receptoras. Resultam de um processo e não constituem eventos pontuais(RUSCHMANN: 2000, p.2).<br />
  3. 3. O que é Turismo?<br />Éo conjunto de atividades que as pessoas realizam durante suas viagens[deslocamento] e estadas[permanência] em lugares diferentes ao de seu entorno habitual, por um período de tempo consecutivo inferior a um ano [e mínimo de 24h], com o objetivo de lazer, negócios ou outros motivos, não relacionados com uma atividade remunerada no lugar visitado(2000 p.12).<br />
  4. 4. Produto Turístico<br />O produto turístico (Oferta) é composto por diversos serviços e produtos, os consumidores (turistas ou não), invariavelmente, recorrem a diversos fornecedores. Surge aí a composição da “cadeia de suprimentos do turismo” ou “cadeia produtiva do turismo”.<br />O consumidor-turista formará sua “experiência turística” a partir do contato (Simultâneo) com os tais agentes do mercado. A percepção que terá desses produtos e/ou serviços incorrerá na imagem que formará do destino<br />
  5. 5. Características do Produto Turístico<br />Intangibilidade, o fato de não poder ser tocado, tratando-se de uma experiência;<br />Simultaneidade, dado que a efetiva prestação do serviço aconteça tão somente simultaneamente à sua presença; <br />Perecibilidade, pois não é possível estocar a oferta turística e;<br />Residualidade, já que não existe um resíduo – não se trata dos impactos ou benefícios da atividade – material, palpável advindo da experiência turística.<br />
  6. 6. Planejamento turístico<br />As transformações provocadas pelo turismo podem ser distinguidas entre “impactos” positivos e negativos ou, ainda, “custos” e “benefícios”, respectivamente.<br />Não é possível desenvolver turismo sem que haja transformações ambientais, sociais, culturais e econômicas em uma localidade.<br />
  7. 7. Referências<br />ALDRIGUI, M. Meios de hospedagem. São Paulo: Aleph, 2007.<br />BARRETO, M. Planejamento responsável do turismo. Campinas (SP): Papirus, 2005.<br />MOESCH, M. O fazer-saber turístico: possibilidades e limites de superação. In: Turismo: 9 propostas para um saber-fazer. Porto Alegre. Editora da PUC/RS, 2000.<br />ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO TURISMO. Introdução ao turismo. São Paulo: Roca, 2000.<br />RUSCHMANN, D V M. Planejamento e ocupação do território através da expansão da atividade turística: condicionamentos básicos a partir da questão ambiental. In: Turismo e ambiente: reflexões e propostas. São Paulo: Hucitec, 2000.<br />
  8. 8.
  9. 9. Fontes de informação<br />Site oficial: http://pt.fifa.com/worldcup/index.html<br />Portal 2014: http://www.copa2014.org.br/<br />Mtur: http://www.turismo.gov.br/<br />Embratur (PJ e PF): http://www.braziltour.com/<br />Embratur (Imprensa): http://www.brasilnetwork.tur.br/<br />

×