Histologia animal   biologia - 2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Histologia animal biologia - 2011

on

  • 8,168 views

 

Statistics

Views

Total Views
8,168
Views on SlideShare
8,130
Embed Views
38

Actions

Likes
3
Downloads
125
Comments
0

3 Embeds 38

http://biologianaoitava.blogspot.com 28
http://www.biologianaoitava.blogspot.com 8
http://biologianaoitava.blogspot.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as OpenOffice

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • mmmm

Histologia animal   biologia - 2011 Histologia animal biologia - 2011 Presentation Transcript

  • Histologia Bianca .O, Paola e Victória Animal
  • O que são tecidos?
    • Tecidos podem ser definidos como um conjunto de células semelhantes e especializadas que, associadas, executam determinadas funções.
    • Existem quatro tipos fundamentais de tecidos animais: epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso.
  • Tecidos Epiteliais
    • O tecido epitelial ou epitélio é formado por células regulares e justapostas entre as quais existe pouca ou nenhuma quantidade de substância intercelular.
    • Existem dois tipos de tecido epitelial: o que serve para revestimento e o que produz secreção (glandular).
  • OS EPITÉLIOS DE REVESTIMENTO
    • Eles constituem membranas que recobrem a superfície do corpo ou revestem cavidades internas.
    • Levando em conta a forma das células que os compõem, os epitélios podem ser: cúbicos, prismáticos e pavimentosos.
    • Levando em conta o número de camadas celulares existentes, eles podem ser: uniestratificados, pluriestratificados, pseudo-estratificados e de transição.
    • Epitélios uniestratificados: apresentam apenas uma camada de células.
    • Exemplo: o revestimento interno do intestino.
    • Epitélios pluriestratificados: são formados por várias camadas.
    • Exemplo: epiderme.
    • Epitélios pseudo-estratificados: são constituídos por uma camada de células de tamanhos diferentes, dando a impressão de várias camadas, o que não é verdade.
    • Exemplo: revestimento interno da traquéia.
    • Epitélios de transição: as suas células superficiais variam de forma quando são mais ou menos pressionadas.
    • Exemplo: bexiga urinária.
  • OS EPITÉLIOS GLANDULARES
    • O chamado tecido epitelial glandular forma as glândulas, estruturas especializadas na elaboração e eliminação de produtos úteis ao organismo, as secreções.
    • As glândulas podem ser de três tipos: exócrinas, endócrinas e anfícrinas.
    • Glândulas exócrinas: possuem um duto ou canal para a eliminação da secreção. De acordo com a forma da porção secretora, podem ser tubulosas ou acinosas. As tubulosas são as glândulas de secreção do intestino, que produzem o suco entérico. Acinosas são as do pâncreas, que secretam o suco pancreático.
    • Quando o conduto glandular não se ramifica, são chamadas glândulas simples, alguns exemplos são as glândulas sudoríparas e sebáceas e quando elas se ramificam são chamadas glândulas compostas , um exemplo são as glândulas salivares.
    • Glândulas endócrinas: são as glândulas de secreção interna. Não apresentam dutos, e seus produtos são os hormônios, lançados diretamente no sangue. A hipófise é a glândula mestre da secreção interna.
    • Glândulas anfícrinas: são as glândulas mistas, que apresentam unidades secretoras exócrinas e endócrinas. O pâncreas é um exemplo.
  • Tecidos Conjuntivos
  • CARACTÉRISTICAS DOS TECIDOS CONJUNTIVOS
    • Todos os tecidos conjuntivos são formados por células imersas em uma matriz, a substância intercelular, produzida e secretada pelas próprias células. São os tecidos de maior ocorrência no organismo.
  • CARACTERÍSTICAS DA SUBSTÂNCIA INTERCELULAR
    • É formada pela substância amorfa e por vários tipos de fibras.
    • Substância fundamental amorfa: gelatinosa, homogênea e transparente, apresenta grandes quantidades de glicoproteínas e água.
    • Fibras colágenas: são constituídas por colágeno, uma proteína. São as fibras mais frequentes na substância intercelular, formando cola quando fervidas.
    • Fibras reticulares: são muito finas e formam um retículo.
    • Fibras elásticas: constituídas pela proteína elastina , caracteriza-se por elevada elasticidade.
  • CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO
    • Fibroblastos: responsáveis pela produção da substância intercelular são as mais comuns nesse tecido.
    • Macrófagos: são células grandes e que fagocitam microrganismos e células mortas.
    • Mastócitos: secretam a heparina , uma substância que impede a coagulação do sangue.
    • Plasmócitos: produzem anticorpos, substâncias que atuam na defesa do organismo.
    • Leucócitos: são os glóbulos brancos do sangue.
    • Células adiposas: armazenam gordura, como reserva alimentar.
  • AS VARIEDADES DO TECIDO CONJUNTIVO
    • O tecido conjuntivo propriamente dito: preenche os espaços situados entre os demais tecidos. Funciona como elemento de apoio aos outros tecidos e serve para nutri-los. Pode ser de dois tipos: frouxo e denso.
  •  Conjuntivo frouxo: apresenta muitas células e poucas fibras. Aparece na derme (abaixo da epiderme). Também ocorre entre as fibras musculares e envolvendo vasos sanguíneos.  Conjuntivo denso: é muito resistente a tração, por ser constituído por feixes e fibras colágenas. Aparece formando tendões (estruturas que fixam os músculos nos ossos).
  • O TECIDO ADIPOSO
    • Nesse tecido, predominam as células adiposas. Além de ele funcionar como reserva alimentar, ele tem função mecânica, absorvendo choques, principalmente na planta dos pés. Como a gordura é um isolante térmico, o tecido adiposo dificulta a perda de calor em animais de temperatura constante, ou seja, aves e mamíferos.
  •   OS TECIDOS DE SUSTENTAÇÃO
    • O esqueleto dos animais vertebrados é composto de cartilagem e osso, estruturas formadas por tecidos conjuntivos. A principal diferença entre osso e cartilagem é que a matriz do tecido ósseo contém sais de cálcio, ausentes na matriz da cartilagem.
    • A sustentação do organismo é feita pelo tecido cartilaginoso e ósseo.
  •  Tecido cartilaginoso: nesse tecido as células são chamadas de condrócitos. A substância fundamental consistente e gelatinosa que o compõe apresenta uma rede de fibras colágenas e elásticas. Nele não existem vasos sanguíneos. A cartilagem pode ser: hialina, elástica e fibrosa.
  •  Hialina: rica em fibras colágenas, aparece no nariz, na traquéia e nas extremidades dos ossos.  Elástica: apresenta, além das fibras colágenas, grande quantidade de fibras elásticas e aparece no pavilhão da orelha.  Fibrosa: mais resistente do que as outras, mostra predominância de fibras colágenas e é encontrada nos discos intervertebrais.
  •  Tecido Ósseo: é o tecido de sustentação mais resistente. Suas células são chamadas de osteócitos .
  • O SANGUE
    • O exame de uma gota de sangue, mostra que ele é constituído pelo plasma, um líquido no qual aparecem três elementos: hemácias, leucócitos e plaquetas.
     Hemácias: ou glóbulos vermelhos, são células discóides e anucleadas. Elas têm função de realizar o transporte de oxigênio, feito pela hemoglobina.  Leucócitos: são células nucleadas que têm como função a defesa do organismo. São divididas em dois grupos: granulócitos, com grânulos citoplasmáticos e os agranulóticos, sem grânulos.
  •  Plaquetas: são elementos resultantes da fragmentação de megacariócitos, células da medula óssea. As plaquetas são responsáveis pela coagulação do sangue.
    • As principais funções do sangue são: o transporte de oxigênio, nutrientes, hormônios, vitaminas e produtos excretados pelas células e pela defesa do organismo por meio da atividade dos leucócitos.
  •  
  • O TECIDO HEMATOPOÉTICO
    • Hematopoese é a formação de hemácias e leucócitos. Esse tecido é uma variedade do tecido conjuntivo especializada na realização de hematopoese. Existem dois tipos de tecido hematopoético: linfóide e mielóide.
     Linfóide: aparece no baço, no timo e nos gânglios linfáticos.  Mielóide: encontrado no interior do osso, formando junto com o tecido adiposo, a medula óssea vermelha.
  • Tecidos Musculares
  • AS CARACTERÍSTICAS DO TECIDO MUSCULAR
    • Os movimentos dos animais resultam das contrações das células musculares, que em conjunto formam os tecidos musculares. As células desse tecido são alongadas e fusiformes e compostas de miofibras . A contração e distensão são determinadas por duas proteínas, a actina e a miosina . Existem três tipos de tecido muscular: liso, estriado e cardíaco.
  •   O MÚSCULO LISO
    • Na sua constituição aparecem as fibras musculares lisas, células alongadas com as extremidades afiladas e um núcleo central também alongado. No citoplasma as miofibrilas são delgadas e não apresentam estrias transversais. As fibras musculares lisas contraem-se lentamente, em movimentos involuntários. Essa musculatura é encontrada nas paredes do tubo digestivo, no trato digestivo, nas veias e artérias.
  •  
  • O MÚSCULO ESTRIADO
    • A maior parte da musculatura corpórea é constituída pelo músculo estriado ou esquelético. Os músculos estriados movimentam os membros do corpo. As fibras musculares estriadas que os compõem são células alongadas e plurinucleadas. O movimento de contração, realizado pelos músculos estriados é rápido e voluntário.
  •  
  • O MÚSCULO CARDÍACO
    • Ele é encontrado no coração. As fibras musculares cardíacas são células longas e estriadas, quase sempre com um núcleo, que é central. A contração é rápida e involuntária.
  •  
  • Tecido Nervoso
  • A FUNÇÃO DO TECIDO NERVOSO
    • É especializado na condução de impulsos nervosos, além de receber as sensações do meio ambiente (frio, calor, odor, pressão, tato, etc.), coordena atividades de vários sistemas. Na estrutura desse tecido destacamos dois tipos de células: os neurônios e células da neuróglia.
  • OS NEURÔNIOS
    • São especializadas na condução do impulso nervoso.
    • Constituindo a unidade estrutural e fisiológica do sistema nervoso, apresenta três partes: corpo celular, dentritos e axônio.
  •  Corpo celular: contém o núcleo e os organóides citoplasmáticos, principalmente as mitocôndrias. No corpo celular aparecem duas estruturas características: a substância de Nissl e as neurofibrilas. - Substância de Nissl: formada por grânulos, que se coram por corantes básicos, ela corresponde ao retículo endoplasmático granular. -Neurofibrilas: são elementos citoesqueléticos e atingem dentritos e axônios, prolongamentos emitidos pelo corpo celular.
  •  Dentritos: são prolongamentos curtos e ramificados.  Axônio: é o único prolongamento que se ramifica na extremidade. Por fora da membrana plasmática, é envolvido por duas bainhas: a de mielina e o neurilema. - Bainha de mielina: interna e de natureza adiposa. - Neurilema: é situado externamente e tem natureza celular, sendo responsável pela regeneração da fibra nervosa.
  • AS CÉLULAS DA NEURÓGLIA
    • Neuróglia é a parte do tecido nervoso constituída por três tipos de células: astrócitos, oligodendrócitos e as da micróglia.
     Astrócitos: com muitos prolongamentos ramificados, transportam nutrientes dos vasos sanguíneos para os neurônios.
  •  Oligodendrócitos: possuem menos ramificações e formam bainhas que envolvem os axônios.  Micróglia: são as menores células. Por meio da fagocitose elas são responsáveis pela defesa do tecido nervoso.
  • Bibliografia
    • Biologia - Volume Único de Clézio & Bellinello.
    • Ciências - Projeto Radix
    • Ciências Nosso Corpo - Fernando Gewandsznajder