Your SlideShare is downloading. ×
0
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Meio Teccient Informacional
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Meio Teccient Informacional

706

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
706
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Colégio Pedro II UESC III Disciplina: Geografia Professora: Cristiane Adiala 2ª série do ensino médio Espaço geográfico e Globalização
  • 2.  
  • 3. Os fixos e os fluxos da globalização Fluxos aéreos: Pessoas, mercadorias, negócios
  • 4. Fluxos marítimos: mercadorias
  • 5. Informação
  • 6. As Cidades globais são cidades que concentram funções como as de centros do comércio mundial e da atividade bancária, são pontos de comando na organização da economia mundial, lugares e mercados para as indústrias de destaque, concentradoras de serviços especializados destinados às empresas e ainda são lugares de produção de inovações. É por meio da rede de cidades globais que a economia global é administrada, coordenada, planejada e servida. Em outras palavras, é de onde emana o poder econômico.
  • 7.  
  • 8.  
  • 9. Concentração da produção de alta tecnologia: Tecnopólos
  • 10.  
  • 11.  
  • 12. Esgotamento do fordismo e revolução técnico científica proporcionam a emergência de novos padrões locacionais e de organização do trabalho, que apontam no sentido da desconcentração espacial e surgimento de novos pólos produtivos. <ul><li>Surgimento de tecnopólos em países desenvolvidos seguindo a nova lógica; </li></ul><ul><li>Países subdesenvolvidos: Brasil, China, Índia, Paquistão, Tigres asiáticos: Indústrias com alta demanda por mão-de-obra barata e abundante e por ampliação de mercados consumidores (têxteis, automobilísticas); </li></ul><ul><li>Indústrias com tecnologia de ponta em alguns países subdesenvolvidos; </li></ul><ul><li>Desconcentração e crise das velhas concentrações em países desenvolvidos; Prática da reconversão industrial; </li></ul><ul><li>Deseconomias de aglomeração (processo multiescalar): </li></ul><ul><li>Concentração fabril atingindo um ponto crítico no que se refere á força de trabalho sindicalizada e cara, elevada densidade demográfica e encarecimento do preço da terra, aumento de impostos e custos de serviços públicos de transporte, tecnologia e energia mais ampliação de negatividades de zonas extremamente urbanas (poluição, tráfego, violência) </li></ul>
  • 13.  
  • 14. Comércio Internacional
  • 15.  
  • 16.  
  • 17.  
  • 18.  
  • 19.  
  • 20.  
  • 21. <ul><li>A partir do crescimento de transações comercias em nível mundial e do intenso processo de globalização de capitais, mercadorias e da própria produção, que são itens ligados diretamente à dependência dos países, sobretudo, dos pobres em relação aos ricos, surge a necessidade da criação de organismos internacionais e órgãos financeiros que possam regular as disparidades econômicas e comerciais existentes no mundo. Apesar de todos os países às vezes agirem em pleno consentimento ou em conjunto, sempre os desenvolvidos conseguem exercer pressão sobre aqueles de menor desenvolvimento, sobressaindo conforme seus interesses, essa diferença é extremamente elástica. </li></ul><ul><li>Diante desses fatores, se torna relevante a implantação de uma organização que avalie as relações comerciais e que possa zelar pelo interesse de países que sofrem pressões e que em vários casos ficam prejudicados. Com objetivo de tentar amenizar o processo, a OMC (Organização Mundial do Comércio) ocupa um lugar de destaque no cenário mundial, no mesmo patamar que se encontra importantes órgãos financeiros internacionais como o FMI e o Banco Mundial. A OMC está sediada na cidade de Genebra na Suíça, a organização foi criada em 1995. No ano de 2000 a OMC era integrada por 142 países, o órgão tem como finalidade impor regras e normas para estabelecer um entendimento entre os países e as instituições internacionais que atuam no campo econômico. </li></ul>
  • 22. <ul><li>As maiores dificuldades que a Organização Mundial do Comércio encontra estão relacionadas ao protecionismo, como as que ocorrem na França, que taxou todos os produtos agropecuários, a inserção de tributos impede a entrada de mercadorias dessa natureza, oriundos de outros lugares, com essa atitude o governo visa proteger os seus produtores. Na verdade, a intenção dos países desenvolvidos é que as barreiras alfandegárias sejam retiradas, no entanto, somente para entrada de seus produtos em outros territórios, já no processo contrário querem estabelecer medidas protecionistas. </li></ul><ul><li>Uma das funções da organização é de atuar como um intermediador, no momento em que dois países geram conflitos por motivos comerciais, derivados por medidas protecionistas de um dos lados. Um exemplo claro desse processo aconteceu em 2001, quando a empresa canadense Bombardier acionou a OMC por se sentir prejudicada, pois segundo ela a empresa brasileira Embraer estaria sendo custeada ou subsidiada pelo governo brasileiro, de forma que esse procedimento vai contra as regras implantadas na organização. Nesse caso, as duas empresas lutam por um mercado extremamente lucrativo. </li></ul>
  • 23.  
  • 24. Migração internacional
  • 25.  
  • 26.  
  • 27. Migrações internacionais
  • 28.  

×