Your SlideShare is downloading. ×
Seguindo o exemplo de naamã   2 reis 5 1-18
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Seguindo o exemplo de naamã 2 reis 5 1-18

22,091
views

Published on

sermão sobre a cura de Naamã

sermão sobre a cura de Naamã

Published in: Spiritual, Travel, News & Politics

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
22,091
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
133
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Seguindo o exemplo de Naamã 2 Reis 5.1-18 revpdn
  • 2. 1 Naamã, comandante do exército do rei da Síria, era grande homem diante do seu senhor e de muito conceito, porque por ele o SENHOR dera vitória à Síria; era ele herói da guerra, porém leproso. revpdn
  • 3. 2 Saíram tropas da Síria, e da terra de Israel levaram cativa uma menina, que ficou ao serviço da mulher de Naamã. revpdn
  • 4. 3 Disse ela à sua senhora: Tomara o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra. revpdn
  • 5. 4 Então, foi Naamã e disse ao seu senhor: Assim e assim falou a jovem que é da terra de Israel. revpdn
  • 6. 5 Respondeu o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. Ele partiu e levou consigo dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez vestes festivais. revpdn
  • 7. 6 Levou também ao rei de Israel a carta, que dizia: Logo, em chegando a ti esta carta, saberás que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra. revpdn
  • 8. 7 Tendo lido o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes e disse: Acaso, sou Deus com poder de tirar a vida ou dá-la, para que este envie a mim um homem para eu curá-lo de sua lepra? Notai, pois, e vede que procura um pretexto para romper comigo. revpdn
  • 9. 8 Ouvindo, porém, Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel. revpdn
  • 10. 9 Veio, pois, Naamã com os seus cavalos e os seus carros e parou à porta da casa de Eliseu. revpdn
  • 11. 10 Então, Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será restaurada, e ficarás limpo. revpdn
  • 12. 11 Naamã, porém, muito se indignou e se foi, dizendo: Pensava eu que ele sairia a ter comigo, pôr-se-ia de pé, invocaria o nome do SENHOR, seu Deus, moveria a mão sobre o lugar da lepra e restauraria o leproso. revpdn
  • 13. 12 Não são, porventura, Abana e Farfar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não poderia eu lavar-me neles e ficar limpo? E voltou-se e se foi com indignação. revpdn
  • 14. 13 Então, se chegaram a ele os seus oficiais e lhe disseram: Meu pai, se te houvesse dito o profeta alguma coisa difícil, acaso, não a farias? Quanto mais, já que apenas te disse: Lava-te e ficarás limpo. revpdn
  • 15. 14 Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, consoante a palavra do homem de Deus; e a sua carne se tornou como a carne de uma criança, e ficou limpo. revpdn
  • 16. 15 Voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva; veio, pôs-se diante dele e disse: Eis que, agora, reconheço que em toda a terra não há Deus, senão em Israel; agora, pois, te peço aceites um presente do teu servo. revpdn
  • 17. 16 Porém ele disse: Tão certo como vive o SENHOR, em cuja presença estou, não o aceitarei. Instou com ele para que o aceitasse, mas ele recusou. revpdn
  • 18. 17 Disse Naamã: Se não queres, peço-te que ao teu servo seja dado levar uma carga de terra de dois mulos; porque nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício a outros deuses, senão ao SENHOR. revpdn
  • 19. 18 Nisto perdoe o SENHOR a teu servo; quando o meu senhor entra na casa de Rimom para ali adorar, e ele se encosta na minha mão, e eu também me tenha de encurvar na casa de Rimom, quando assim me prostrar na casa de Rimom, nisto perdoe o SENHOR a teu servo. revpdn
  • 20. Contexto revpdn
  • 21. Após a morte de Salomão (932 a.C.), o Povo de Deus se dividiu em dois reinos: Os dois reinos viveram, a partir de então, histórias separadas e, quase sempre, antagônicas. Israel (Norte) Judá (Sul) revpdn
  • 22. O nosso texto situa-nos no reino de Israel, em meados do séc. IX a.C., durante o reinado de Jorão (853-842 a.C.). Uma época de sincretismo e muita confusão religiosa. revpdn
  • 23. As relações econômicas, políticas e culturais que Israel estabelece com outros países, torna-o vulnerável às influências religiosas estrangeiras, favorecendo assim a entrada de outras religiões. revpdn
  • 24. Eliseu é um profeta, discípulo de Elias (cf. 1 Re 19,16b.19-21). Ele continua a obra do mestre, lutando contra o sincretismo religioso. Ele deseja que o seu povo retome os caminhos da fidelidade à aliança. revpdn
  • 25. Nosso texto é a história de Naamã , um general da Síria que apesar de poderoso era acometido de uma doença terrível, a lepra. revpdn
  • 26. Mensagem revpdn
  • 27. Este não é um texto jornalístico onde o autor descreve os últimos acontecimentos, mas sim um texto teológico, com uma finalidade catequética. revpdn
  • 28. Ele pretende ajudar os israelitas que se sentem seduzidos por outros deuses, principalmente Baal, a redescobrirem os fundamentos da sua fé em Deus (JAVÉ). revpdn
  • 29. Cinco lições presentes no texto: revpdn
  • 30. 1ª lição: Deus (JAVÉ) é o Senhor da vida - Ele tem um projeto de libertação para o homem... só Ele pode salvar aquele que parece condenado à morte. Ele usa os homens para atuar no mundo; mas é Ele quem salva e dá a vida. Os israelitas deveriam reconhecer isto, assim como fez Naamã. revpdn
  • 31. 2ª lição: A ação de Deus (JAVÉ) não é circunstancial/superficial, mas profunda e transformadora. Naamã não foi curado apenas de uma doença física, mas integralmente. Ele converteu-se a Deus e abandonou os ídolos. revpdn
  • 32. 3ª lição: A salvação não é um dom exclusivo, reservado a alguns privilegiados ou a uma raça especial. Naamã era sírio (inimigo de Israel) mas Deus (JAVÉ) não fez distinção e lhe deu a sua graça. revpdn
  • 33. 4ª lição: A Liberto dos males, Naamã quis agradecer a sua cura presenteando Eliseu; mas aprendeu com o testemunho do profeta que não fora homem que o curara, mas Deus. Diante disso, manifestou sua gratidão a Deus (JAVÉ) convertendo-se totalmente ao seu senhorio. revpdn
  • 34. 5ª lição: Eliseu não se utilizou do ministério profético para auto-promoção ou benefício próprio. Ele reconheceu que a ação foi de Deus e portanto, toda a glória deveria ser dada a Ele.
  • 35. Aplicação Pastoral revpdn
  • 36. A história de Naamã nos desafia. Onde temos depositado nossas esperanças? No Deus Verdadeiro ou em outros “deuses”?   Temos nos permitido ser mudado e moldado por Deus ou estamos interessados apenas nas curas/bênçãos?  revpdn
  • 37. A história de Naamã nos desafia. Reconhecemos em nossos atos que a salvação de Deus é para todos e que Ele não faz acepção de pessoas?   Temos agradecido ao Senhor pelos inumeráveis benefícios com que nos tem agraciado? Ou só sabemos pedir? revpdn
  • 38. A história de Naamã nos desafia. Temos promovido a glória de Deus ou nos aproveitamos do dom que recebemos para auto-promoção? revpdn
  • 39. Sermão: Segundo o exemplo de Naamã Pregador: Rev. Paulo Dias Nogueira Local: Catedral Metodista de Piracicaba Data: 04 de julho de 2010 Horário: 9h - Culto Matultino