Alinhavando6[revisão]
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Alinhavando6[revisão]

on

  • 880 views

 

Statistics

Views

Total Views
880
Views on SlideShare
880
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Alinhavando6[revisão] Alinhavando6[revisão] Document Transcript

  • 1  Jornal da Igreja Metodista do Jardim Botânico‐Rio   EDIÇÃO 06 – ANO 01 – 10 de junho de 2012   “Toda criação geme com dores de parto  NESSA EDIÇÃO  esperando pela hora da Redenção”      (Romanos 8:18‐25) - Jesus, um homem de  oração – texto do Pastor  Ronan Boechat - Páginas 2 a 4.    - Dízimo: um “tapa na cara”  do deus Mamon – texto de  Israel Belo –  Página 4.  - 78% dos   brasileiros não 20 a 22 de junho de 2012 sabem o que é a Rio +20 –    Página 5.     O que é a Rio+20?- Entrevista com o Pastor José   Vinte anos após a Cúpula da Terra, realizada no  do Egito, criador e coordenador Rio em 1992, a Rio+20 será mais uma  do Portal Brasil Metodista – oportunidade de refletir sobre o futuro quePáginas 6 a 8.  queremos para o mundo nos próximos vinte anos.    - O Projeto das parcerias Nessa conferência, líderes mundiais, milhares  missionárias entre as atuais de participantes do setor privado, ONGs e outros  Regiões Eclesiásticas apro- grupos se reunirão para determinar como é  vado pelo 19º Concílio Geral possível reduzir a pobreza, promover a justiça  com vistas à expansão social e a proteção do meio ambiente em ummissionária  – Páginas 9 e 10. planeta que é cada vez mais habitado.    - O fio da meada: Onde Segundo Brice Lalonde, Coordenador Executivoestamos em   termos de execu- da Conferência das Nações Unidas sobre   Desenvolvimento Sustentável, esta é umação no projeto de parcerias   oportunidade histórica para desenvolver idéias quemissionárias entre as atuais   possam promover um futuro sustentável - umRegiões Eclesiásticas? –   futuro com mais postos de trabalho, com fontes dePáginas 11 a 13.   energia limpa, com mais segurança e com um   padrão de vida decente para todos. "O Rio+20 é- Testemunho:   CláudioHermany Mamede diz “O NO um dos maiores encontros mundiais sobre o  CENÁCULO   é bênção de desenvolvimento sustentável do nosso tempo",Deus!!” – Página 14. disse Brice.    
  • 2   JESUS, UM HOMEM DE ORAÇÃO Pastor Ronan Boechat de Amorim A fidelidade total, a confiança, osensinos, a vida de Jesus e o testemunho deterceiros sobre Ele nos revelam que Jesus éum homem de oração: Jesus orourealmente! (Jo 17; Hb 10:5-7; Mc 1:35; Mt14:23; Mt 26:36ss; Jo 11:41-42; Lc 23:24). a) Jesus: Deus que se fez carne ehabitou entre nós. Em Fl 2:6-7 está escrito que Jesus nãojulgou com usurpação o ser igual a Deus,antes esvaziou-se (kênosis) a si mesmo,assumindo a condição de Servo e tornando--se semelhante a nós em tudo, exceto no pecado. Diante disso podemos dizer que Jesus emborativesse condição de Deus (e Ele era Deus!), Ele se apresentou entre os seres humanos comohomem. E mais, abriu mão de qualquer privilégio, tornando-se apenas homem que obedece aDeus e que serve aos demais homens e mulheres. b) Jesus em sua oração vê Deus! humano também pode se entregar por amor e A liberdade de Jesus frente aos costumes conhecer por sua fé.de sua época, ao templo e à lei vetero--testamentária (segundo a interpretação dos c) Jesus não separa a oração dafariseus) bem como sua autoridade vêm de santificação e do serviço de amor aoDeus. próximo: João 5:27 - E lhe deu autoridade para Para ver Deus é necessária a condição dejulgar, porque é o Filho do Homem. ter o coração limpo. E para que o coração Mateus 28:18 Jesus, aproximando-se, esteja limpo é preciso que estejam limposfalou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi (purificados) olhos, mente, mãos, etc. Mãosdada no céu e na terra ou “É-me dado todo o limpas, por exemplo, deve lembrar-nos dapoder no céu e na terra”. prática da justiça. A oração deve operar em nós João 5:36 - Mas eu tenho maior como poder de Deus. Presença de Deus! Quetestemunho do que o de João; porque as obras vai varrendo o jeito antigo, próprio somente deque o Pai me confiou para que eu as quem não "nasceu de novo". Tirando do nossorealizasse, essas que eu faço testemunham a coração o apego aos velhos e novos ídolos e ameu respeito de que o Pai me enviou. todo tipo de altar em nós que não seja altar de João 14:31 - contudo, assim procedo para adoração ao nome de Deus. E ninguém ama aque o mundo saiba que eu amo o Pai e que Deus se não ama a seu irmão e irmã. Por isso,faço como o Pai me ordenou. o melhor louvor, a melhor adoração que podemos prestar a Deus é fazer sua vontade. Na oração Jesus faz mais que comunicar- Por isso cantamos que "a melhor oração é-se com o Pai. Jesus na oração entrega-se a amar." Aí está a santificação, a perfeição cristã!Deus, experimenta Deus. Vê Deus! d) Jesus não separa a oração da Deus pode ser experimentado e conhecido profecia, da evangelização:com os "olhos da fé". Essa visão ("ver Deus",conforme Mt 5:8) na terra é a experiência de Na simbologia bíblica, o profeta éDeus através da fé. Experimentar a Deus é alternadamente enviado à "cidade" comosaber-nos vivencialmente em Suas mãos. É profeta e evangelizador e conduzido aosaber-se em sintonia e intimidade com o Deus "deserto" para aprofundar sua experiência deVivo, que se entrega a nós e que realmente se Deus. Moisés, Elias, João Batista e tambémcomunica com o ser humano e ao qual o ser Jesus, são alguns exemplos: prepararam-se
  • 3  para sua missão no "deserto" e ao deserto Jesus experimenta, conhece e nos revela é oregressavam em certos momentos para Deus que permite que rejeitemos seu amor erenovar a experiência de Deus. O "deserto" tem salvação. Sim, podemos rejeitar o seu amor,significado de lugar de solidão e pobreza, onde mas não podemos impedir o seu amor por nós.o coração se purifica. Aparentemente Deus é A história da salvação é a história de um Deusmais fácil de ser encontrado no deserto. E que por amor busca salvar os perdidos, osainda mais, "deserto" significa também a "filhos pródigos"...esterilidade e a dureza do coração humano, e adureza da "cidade" (e sua política) à qual oprofeta é enviado e por ela perseguido e, nãoraras vezes, morto. Deserto, portanto, além deexperiência com Deus, é lugar de treinamentoe capacitação: dependência de Deus. Todo cristão é um homem ou mulher deoração. Todo cristão é um evangelizador.Assim, todo evangelizador está chamado arealizar a síntese de unir a coragem docompromisso de um profeta e a experiência deDeus de alguém que ora e vigia. e) O conteúdo da oração de Jesus e aoração que Jesus critica duramente: Para Jesus não é qualquer oração queleva ao encontro do Reino, à experiência deDeus. Jesus critica duramente formasdeturpadas de oração: a oração como auto-contemplação (Lc 18:11); a oração exibicio- Para Jesus, o fundamento último danista, sem humildade (Mt 6:5-6); a falação experiência de Deus e o que fica para a nossamecânica e superficial sem o compromisso prática é o amor. Não o poder. O poder depessoal (Mt 6:7ss); a oração separada da ação Deus consiste no seu amor que tudo pode.(Mt 7:21); a oração comercializada e opressora,carente de gratuidade/graça (Mt 23:14), são g) Orar, portanto, é "ouvir a Deus" ealguns exemplos. servi-lo: A nossa oração não é para quebrantar, Por outro lado, podemos perceber que o comover e amolecer o coração de Deus. Deusconteúdo básico da oração de Jesus é: por natureza (por si mesmo) tem o coração a) a vinculação com a vida concreta e misericordioso! Oramos, portanto, para sintoni-quotidiana e não com as filosofias, modas, zar, entrar na intimidade, direcionando tudo queculturas e religiosidades (Mt 11:25) e, somos, sentimos e pensamos para Deus. Orar b) a busca pela supremacia da vontade de antes de tudo é colocar-se diante de Deus, éDeus e a prática da solidariedade (Mc14:35ss). "ouvir a Deus" (Pv 16:1). Entrar em clima de comunhão: entrega total de si ao Pai; de total f) O Deus que Jesus experimenta na abandono nas mãos e vontade de Deus.oração: A fé (oração) de Jesus supõe uma Orar é pensar em sintonia com Deus.determinada visão (experiência) de Deus. Não Sermos de Deus. Sermos em Deus. Deixaré um Deus qualquer que Jesus experimenta. Deus também ser em nós. Experiência,Não é um Deus irado, distante, indiferente, aperitivo do que será na plenitude do Reino:castigador. Jesus experimenta o Deus ágape, Deus será tudo em todos. Por isso, quem oraDeus de justiça (santidade), solidário, "despe-se", "abre mão de certezas previamentecompassivo, misericordioso. O Deus que nos concebidas". Ouve, submete-se, santifica-se. Éamou sendo nós ainda pecadores. O Deus que uma experiência tão íntima que Jesus ordena:ama as pessoas mesmo antes delas o "vá para o seu quarto, para o seu "deserto",conhecerem e o acolherem em suas vidas feche as portas, fique longe das praças e docomo Salvador e Senhor. E Jesus nos revela público.isso: "quem vê a mim, vê ao Pai que meenviou" e "eu e o Pai somos um". O Deus que
  • 4   A voz de Deus nos acolhe nos seus braços portanto, a fraternidade cristã e a comunhãoe nos envia como testemunhas das Boas das pessoas, famílias e povos.Novas. A Bíblia diz que somos imagem esemelhança de Deus. À imagem e semelhança Mas é impossível haver paz e reconcilia-de Deus devemos cuidar da sua Criação em ção onde a justiça não existe (cf. Mt 5:6). Porseu nome e autoridade. Mas também devemos isto, restalebecer a justiça é uma condição parainterceder por ela, colocando-a sempre diante a reconciliação e para a paz. Também seráde Deus e sendo canais das bênçãos celestes sempre necessário superar as desavenças e opara toda a Criação. Somos, assim, canais da passado ruim. Assim, o perdão mútuo dasmanifestação do amor e da bênção de Deus. ofensas e dívidas é igualmente fundamental para o restabelecimento da justiça, o amadure- A oração nos coloca como mordomos cimento da reconciliação e a consolidação da(zeladores) e intercessores da Criação a tal paz. Só assim é possível recriar toda aponto que, lendo Mt 5:4, podemos entender convivência humana e recuperar o mínimo daque além de chorar pelos nossos pecados qualidade de vida e da vida com o mínimo de(arrependimento), devemos também chorar dignidade.com os que choram e sofrem (solidariedade),chorar pelos que não choram (clamor e juízo) e E a oração sintoniza, identifica, aproxima echorar pela vinda do Reino de Deus em sua compromete a Igreja de Jesus Cristo paraplenitude. trabalhar para que o mundo e a vida se assemelhem e se transformem (sob a direção e no poder do Espírito Santo) no Mundo Novo (o h) Oração e Evangelização: Reino de Deus) que Deus está fazendo nascer Concluindo, podemos dizer que evange- a partir e de dentro do velho mundo e da velhalizar é gerar vida (cf. Jo 10:10b). Vida vida.abundante, qualitativamente boa, quantitativa-mente longa e relacionalmente solidária. Vida E o evangelizador experimenta na sua vidaque é pão e terra e casa, salvação, libertação, a tensão do anseio ardente pelo Reino e paracura, justiça, harmonia, fraternidade, paz. que a vontade de Deus se cumpram, daA Igreja evangeliza, por exemplo, quando consciência dos próprios limites e impotência epromove a paz, e não apenas quando é da confiante esperança na graça e poder dopacífica. Temos de ser pacificadores (cf. Mt Deus vivo. É o "deserto" do evangelizador que5:9), pois sabemos que promover a paz é o mergulha na experiência fundamental e nafavorecer a aproximação e a reconciliação e, necessidade crucial da oração. DÍZIMO é afirmação da soberania de Deus Israel Belo de Azevedo Jesus na cruz, cantou o apóstolo Paulo em Filipenses 2, despojou os poderes deste mundo, expondo-os ao ridículo. Aprendi com Ricardo Barbosa (pastor presbiteriano em Brasília), que aprendeu com um amigo, que esses poderes, que querem ser reverenciados como deuses, podem ser ridicularizados por nós. Uma das formas é doar. Quando doamos, o deus Mamon (o nome que Jesus usava para o dinheiro) é despojado. Quando retemos, dizemos que o dinheiro é o nosso Deus. Não há ninguém que não possa doar. Até as viúvas pobres podem doar. Doe tudo quanto puder. Doe dinheiro. Doe o que custou dinheiro. Abra o seu guarda-roupa e embeleze os corpos de outras pessoas, transferindo-lhes a propriedade de suas roupas, especialmente as mais caras. A cruz foi o palco do triunfo de Deus porque nela Ele doou o melhor que tinha. Ele doou sua própria divindade.
  • 5   78% dos brasileiros não sabem o que é a Rio+20Resultado  é  melhor  do  que  o  verificado  antes  da  Eco  92,  no  primeiro levantamento.  Matéria extraída do site da Revista Época   http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Dilemas/noticia/2012/06/78‐dos‐brasileiros‐nao‐sabem‐o‐que‐e‐ rio20.html  Um estudo divulgado pelo Ministério doMeio Ambiente na quarta-feira, dia 6 de junho,revelou que 78% da população brasileiradesconhece a Conferência das Nações Unidaspara o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20.A pesquisa "O que o brasileiro pensa do meioambiente e do consumo sustentável" ouviu maisde duas mil pessoas de todo o país. Olevantamento também indicou que o meioambiente é apenas o sexto principal problemado Brasil, apontado por 13% dos entrevistados.A situação da saúde (81%) é a maior Resultado, contudo, é superior ao verificado em preocupação, seguida da violência (65%) e do 1992, quando foi realizada a primeira pesquisa desemprego (34%). (Foto: Shutterstock)  Mesmo com os baixos índices, a ministra do Além da percepção sobre a Rio+20, aMeio Ambiente, Izabella Teixeira destacou que pesquisa também questionou os hábitos doshouve crescimento em relação às últimas brasileiros em relação às questões ambientais,pesquisas. Na Eco 92, quando foi realizada a ao consumo, à separação e reciclagem do lixo.primeira pesquisa, apenas 6% dos brasileiros O estudo indicou que 51% da população disseconheciam o evento. Hoje são 22%. "Em 1992, que aceitaria pagar pela preservação da florestao meio ambiente sequer aparecia na lista de Amazônica e que as belezas naturais sãoprioridades. Considerando que estamos falando apontadas como o principal motivo de orgulhode todo o Brasil, esse índice não é baixo. Ele do brasileiro, com 28%.representa 40 milhões de pessoas", afirmou. Por outro lado, mais da metade (52%) dos De acordo com o novo levantamento do entrevistados não separam o lixo em suas casas eMinistério, os brasileiros também desconhecem 58% não têm costume de levar sacolasos principais conceitos discutidos no evento. A retornáveis ao supermercado. Dentre osnoção de consumo sustentável é ignorada por problemas identificados pelo público, o66% do público, e o desenvolvimento desmatamento é considerado o mais gravesustentável por 55% da população. Os (67%). A poluição dos rios e lagoas (47%) e dopesquisadores percorreram casas em áreas ar (36%), o volume do lixo (28%) e o desperdíciourbanas e rurais de todas as regiões e de água (10%) também foram citados.entrevistaram pessoas maiores de 16 anos. A responsabilidade sobre os problemas, "É muito preocupante que a população não segundo os entrevistados, é dos governosesteja alertada. Se ela não assume sua estadual, municipal e federal, respectivamente.responsabilidade cidadã, nós efetivamente não A responsabilidade individual ocupa apenas avamos conseguir alterar o padrão em que a quarta colocação, indicada por 46% do público.gente vive", afirmou Moema Miranda, uma das "Em 20 anos, o brasileiro deixou deorganizadoras da Cúpula dos Povos. "É como se desconhecer o ambiente. Agora é hora de olharisso não afetasse as pessoas no cotidiano". pra os deveres e não só para os direitos", afirmou a ministra Izabella Teixeira.
  • 6   http://www.brasilmetodista.com.br ENTREVISTA com o pastor José do Carmo da Silva – ou como carinhosamente é chamado, “Zé do Egito” – que criou e coordena o Portal Brasil Metodista, um fórum de encontro e discussão de milhares de metodistas.ALINHAVANDO: Como e quando surgiu entrada de um novo membro, o Samuelo Brasil Metodista e qual a razão do Passamani, o qual me mandou uma mensagemnome? dizendo que se eu o colocasse como um dos moderadores ele poderia melhorar bem aPastor José do Carmo – O Brasil Metodista Rede. Eu de imediato atendi ao pedido dele.surgiu em 2008. Recordo-me que naquele ano Dei a ele carta branca para fazer o necessário,no Encontro Nacional de Pastores ocorrido em o que ele fez, e logo os resultados começaramSerra Negra, São Paulo, o pastor Ricardo a aparecer. Logo surgiu outra jovem, aGondim comentando sobre a falência do Cristiane Guimarães a qual se tornou secretariamovimento evangélico brasileiro, ele disse: da Rede e ajudava na moderação. A partir deacredito que vocês deveriam voltar a usar o então a rede não mais parou de crescer. Logonome pelo qual foram chamados nos dias de Deus enviou a irmã Maristela Kern, esposa doWesley, Povo chamado Metodista. Aquela hoje saudoso pastor Samy Jacob Kern, nafrase ficou em minha mente, eu estava fazendo época ambos ajudaram a divulgar a Rede nao terceiro ano da faculdade de Teologia via Fateo, juntamente com o seminaristaCTP e estava lendo o livro: Wesley e o Povo Guilherme Emilio. Maristela até hoje ajuda nachamado Metodista - foi quando tive a idéia de, Rede.inspirado na Rede Afrokut da qual eu já eramembro, criar algo que pudesse reunir o Povo ALINHAVANDO: O Brasil MetodistaMetodista. E de uma forma profética, na atraiu só leigos, como o Samuel e aesperança de que o Metodismo se torne Cristiane?pujante no Brasil, coloquei o nome de BrasilMetodista. Pastor José do Carmo – Não. Há um grande numero de clérigos desde o início, e logoALINHAVANDO: Como foi o início do professores da Fateo também criaram suasprojeto? páginas, as quais ainda estão na Rede. Bispos e a Bispa se tornaram membros. Pastores ePastor José do Carmo – Foi desanimador. missionários dos EUA se comunicavam eCriei a comunidade em junho, ela ficou uns seis postavam pela Rede. Ela possui membros dameses com trinta pessoas. Uma manhã decidi África, Portugal, Itália, Paraguai, Argentina,excluí-la, mas desisti e resolvi esperar um Peru... Ela é praticamente mundial contendopouco mais. Dois dias depois moderei a metodistas de varias partes do mundo.
  • 7  ALINHAVANDO: Qual foi o momento passava tempo demais na internet, que nãomais forte da Rede? pastoreava, que devia ser um frustrado matrimonialmente... Cheguei a marcar a data,Pastor José do Carmo – Sem dúvida anunciei na Rede que assim que atingisse umnenhuma, foi quando a dois de junho de 2009 milhão eu a retiraria do ar. Choveram protestos,surgiu uma proposta de debate no Fórum mas não tive coragem, senti-me como um paiTeológico intitulado: “Mudança na Educação que havia marcado a morte do filho para o diaTeológica” iniciado pelo Reverendo Bruno mais feliz da vida dele.Leonardo. O primeiro a reagir foi o professorPaulo Roberto Garcia, que atualmente é o ALINHAVANDO: Como você mantém aReitor da Fateo, a coisa esquentou, mais e Rede?mais professores a exemplo da Magali Cunha ealunos da Instituição entraram no debate, uns Pastor José do Carmo – Até dois anos atrás acontra outros favoráveis. Sei que a discussão plataforma da NING era gratuita, porémfoi tão intensa que eu na época pedi conselho a repentinamente decidiram cobrar pelo serviço.meu bispo, Adonias Pereira do Lago, pois Na época escrevi o artigo: Tempo de partir -estava preocupado. Ele me orientou a manter o Graça, paz e despedidas da parte do Povodebate, somente moderar evitando ofensas chamado Metodistapessoais, mas deixasse prosseguir, pois ele e (http://www.brasilmetodista.com.br/profiles/blogoutros bispos também acompanhavam a s/tempo-de-partir-graca-paz-e) onde anunciavadiscussão. O debate iniciado no dia 2 de junho o fim da Rede. Mas ouve diversas manifes-encerrou no dia 25 de julho, com uma síntese tações e logo escrevi: A Igreja não pode parar!feita pelo proponente Bruno Leonardo após - E o Povo chamado Metodista não mais sairáquase quatrocentas reações por parte de do ar, pois o mundo on-line também é nossapastores, docentes e discentes da Fateo paróquia(Faculdade de Teologia de São Paulo) (http://www.brasilmetodista.com.br/profiles/blog s/a-igreja-nao-pode-parar-e-o).ALINHAVANDO: Qual é o perfil dos Algumas pessoas se dispuseram a ajudar amembros da Rede Brasil Metodista manter a rede, então coloquei uma conta na página inicial, muitos ajudaram no começo,Pastor José do Carmo – Costumo dizer que o mas depois foram deixando. Hoje pago sozinhoBrasil Metodista é a cara do Povo e da Igreja a mensalidade de 25 dólares, embora vez ouMetodista no Brasil. Ele é plural. Ali se encontra outra alguém deposite alguma quantia.metodistas de linhas avivadas, tradicionais, Recentemente quando ultrapassamos umprogressistas, pentecostais. Ecumênicos e não milhão de acessos, sob a orientação do irmãoecumênicos. Daniel Gusmão, adquiri o domínio e deixamosALINHAVANDO: Como você consegue de ser: www.brasilmetodista.ning.com e passa- mos para www.brasilmetodista.com.br. Olidar com vários grupos assim em um Daniel é um metodista de Salvador, trabalha namesmo espaço? RedeUp.com e deu uma repaginada no visualPastor José do Carmo – Apesar de na da rede.responsabilidade e obrigação de enquantomoderador ter que vetar algumas postagens, ALINHAVANDO: Foi fácil atingir umcomentários, tento levar à risca o que está milhão de acesso?estampado no topo da página principal da Pastor José do Carmo – Na realidade, háRede: “Quanto a todas as opiniões que não muito ultrapassamos os dois milhões dedanificam as raízes do cristianismo, nós acessos, pois por duas vezes, uma por erro epensamos e deixamos pensar". O que evoca a outra para eliminar um site parasita no contadorcélebre frase do Bispo Agostinho acerca da tive que zerá-lo. Uma vez estava com quaseliberdade do cristão: "No essencial unidade, no meio milhão, outra com oitocentos mil acessos.não essencial liberdade, em tudo amor." JoãoWesley. ALINHAVANDO: Qual é o numero de membros atualmente e o de acessos?ALINHAVANDO: Já sentiu vontade deparar com a Rede? E já sofreu com ela? Pastor José do Carmo – Cheguei a quase oito mil membros, mas há coisa de seis a setePastor José do Carmo – Sim, já quis parar e meses, fiz uma limpeza no Rol da rede.já sofri. Algumas vezes recebi emails ofensivos, Pessoas que só criaram página, mas nãoofensivos demais, atacando minha honra, interagiam na rede há muito tempo, forampondo em dúvida meu pastorado, alegando que excluídas, caíram quase três mil membros.
  • 8  Neste momento estamos com exatos 4.924 Minha esposa Maria de Fátima Santana damembros no Brasil Metodista e 5.000 no Brasil Silva sabe a importância que ela e a RedeMetodista no Facebook. Os acessos variam de possuem em minha vida, sendo consciente deacordo com as postagens, em tempos normais que a Rede é minha paixão passageira e quechega a ter de 100 a 150, mas gira em torno de ela é meu amor eterno, portanto não há200 a 350 chegando atingir 450 por dia. Tudo concorrência e sim cumplicidade.depende do teor da postagem. ALINHAVANDO: Para concluir fale umALINHAVANDO: Você escreve sozinho pouco de você.para a Rede? Pastor José do Carmo – Sou o pastor José doPastor José do Carmo – A maioria das Carmo da Silva – ou como carinhosamente soupostagens é de minha autoria, ou reprodução chamado, “Zé do Egito”. Sou pela graça,de noticias do meio cristão. Matérias, artigos ou simplesmente um cristão metodista, que buscavídeos de outrem que julgo interessante eu imitar a Cristo, assim como afirmam ascostumo postar, sempre citando autoria e fonte, Escrituras: “Aquele que diz que Nele crê, devedisponibilizando um link para o endereço do viver como Ele viveu” (1Jo 2,6).local retirado. Cada membro da rede possui um Protestante, consciente de que já fui salvo pelablog, muitos escrevem e partilham suas graça, sigo trilhando o BÍBLICO caminho damensagens. santidade e a Santidade do Caminho. Sou bacharel em teologia pela FATEO – UMESP –ALINHAVANDO: Como você faz quando São Bernardo do Campo – SP. De linhao tempo esquenta na Rede com temas “conservadora avivada”, sul-mato-grossense,polêmicos? casado com Maria de Fátima Santana da Silva,Pastor José do Carmo – Eu oro! Rsrsrs! pai de Jéssica Santana, Matheus Emmanoel eTodas as vezes que o assunto é polêmico eu José Eduardo. Gosto de músicas populares,deixo a Rede privada somente para os sacras, filmes, e bons livros cristãos ou não.membros cadastrados e deixo a discussão Ex-pregador da Renovação Carismáticacorrer, obviamente moderando com muito Católica, Ex–Ministro da Eucaristia e atuei umcuidado para não tolher a liberdade de pouco junto às CEBs .Convertido por Cristo háexpressão, mas também evitando ofensas 13 anos, pastor há nove anos à frente de minhagratuitas. Quando fecho a Rede, os não primeira comunidade, presbítero há seismembros não tem acesso sequer à página meses, prossigo ciente de que sou um SERprincipal. Quando normaliza, eu a abro para HUMANO em construção. Tal qual barro nastodos. mãos do Divino OLEIRO estou em processo de santidade, rumo à perfeição cristã, a qual seiALINHAVANDO: A Rede é composta só que quando a atingir, tornar-me-ei maispor metodistas? HUMANO ainda. Tão humano, quanto, O Verbo de Deus se fez, ao encarnar-se em Jesus dePastor José do Carmo – Não. Ela é Nazaré.Ecumênica, mas funciona dentro das regras dacasa, a qual é metodista. Ali existe; batistas, Sabendo quem eu já fui. Aberto ao que DEUSpresbiterianos, assembleianos, anglicanos, me levará a ser. Consciente de que estou muitoluteranos, metodistas livres, wesleyanos, aquém da PERFEIÇÃO, esqueço-me dasadventistas, católicos ortodoxos e romanos. coisas que com o VELHO HOMEM para trás ficaram, me abrindo às NOVIDADES de Deus.ALINHAVANDO: Como você concilia: E, na dependência da GRAÇA; em Cristo, porpastorado, família e a vida de blogueiro? Cristo e com Cristo, no tocante a minha contínua formação espiritual, prossigo tocandoPastor José do Carmo – O Brasil Metodista em frente apoiado no conselho de Pauloestá ligado ao ministério que Deus me chamou Apóstolo, o qual através da BÍBLIA mea exercer, se um dia ele acabar atuarei em orientou, dizendo, “julgai todas as coisas,outra área semelhante, mas faço o que me retende o que é bom; abstende-vos de todasinto chamado e amo o que faço. Por isso me forma de mal” (I Tessalonicenses 5:21).dedico o máximo possível à Rede. Sou  fascinado por esse mundo de comunicaçãoonline. A jornalista metodista Suzel Tunes me Obs: José do Carmo da Silva é presbítero ativoincentivou no início a partir de uma aula sobre na 5ª RE – Distrito de Campo Grande – MS.o tema na Fateo, depois me deu umas Está pastoreando a IMEFAS – Igreja Metodistaorientações a mais. Minha família, esposa e em Fátima do Sul.filhos acompanham e abençoa meu ministério.  
  • 9   PROJETO DE PARCERIAS MISSIONÁRIAS ENTRE AS ATUAIS REGIÕES ECLESIÁSTICAS PARA O AVANÇO MISSIONÁRIO DA IGREJA METODISTA NO BRASIL O 19º Concílio Geral da Igreja Metodista reunido em Brasília, DF, em julho de 2011. O que foi aprovado por unanimidade pelos 160 delegados(as) das 8 RegiõesEclesiásticas e Missionárias: 1) Que seja aprovada a meta missionária de que cada Estado venha ser no mínimo umaRegião Eclesiástica. 2) Que tenhamos Estados Missionários. Seriam os que ainda não possuem condiçõesde auto-governo e de auto-sustento. 3) Que parcerias missionárias sejam firmadas entre as atuais Regiões Eclesiásticas emissionárias, Distritos e Igrejas Locais, visando formar novas Regiões Eclesiásticas; 4) Que no próximo Período Eclesiástico, todas as Regiões, Distritos e Igrejas Locaispriorizem em seus Planos de Avanço Missionário a plantação de Igrejas em cidades, sem apresença Metodista, que sejam estratégicas, definidas pelas parcerias. Formando umaconexidade missionária entre regiões, distritos e Igrejas Locais em todo Brasil. 5) Que as atuais regiões eclesiásticas e missionárias definam até o fim de 2012, dentrodeste processo, as cidades estratégicas para expansão missionária e parcerias missionárias,definindo, inclusive, um cronograma para plantação de igrejas nelas. 6) Que o Colégio Episcopal e COGEAM apresentem até fins de 2013 um PlanoMissionário Estratégico para os próximos 15 anos visando à criação de regiões eclesiásticas,bem como as estratégias para a promoção, execução e acompanhamento das parcerias entreas atuais regiões eclesiásticas e missionárias. 7) Que as metas abaixo sejam priorizadas por todos no próximo período eclesiástico: A) A 5ª e 4ª RE’s (Regiões Eclesiásticas) trabalhem em parceria para consolidarMinas Gerais como uma Região Eclesiástica; B) A 2ª e 6ª RE’s trabalhem em parceria para que o Estado de Santa Catarinavenha ser uma Região Eclesiástica; C) A 6ª e 5ª RE’s trabalhem em parceria para que o Estado do Mato Grosso do Sulvenha ser uma Região Eclesiástica; D) A 3ª e 5ª RE’s trabalhem em parceria para promover a autonomia do interior deSP, levando-o a uma Região Eclesiástica; E) A 1ª e 4ª RE’s trabalhem em parceria para que o Estado do Espírito Santo venhaser uma Região Eclesiástica. 8) Que sejam iniciadas imediatamente após o encerramento do 19° CG as discussões eencaminhamentos para a criação das novas regiões missionárias, possibilitando que osConcílios Regionais de 2011 possam apreciar a matéria. Tendo até fins de 2012 o prazo paradefinição e implantação do Plano de parceria das novas regiões missionárias. 9) Que até o 20° CG haja uma proposta do Colégio Episcopal e COGEAM discutida comas atuais regiões eclesiásticas e missionárias sobre o modelo de governo da Igreja Metodistaque atenda a criação de no mínimo 26 regiões eclesiásticas e missionárias. 10) A gestão administrativa dos estados missionários ficará sob a responsabilidade dasRegiões Eclesiásticas parceiras nos estados missionários. O Plano de Parceira estabeleceráa designação de um Superintendente Missionário para as novas regiões missionárias;
  • 10   11) Que as Regiões Eclesiásticas continuem suas parcerias com as RegiõesMissionárias da Amazônia e do Nordeste ate que elas se tornem Regiões Eclesiásticasautônomas ou seus Estados Missionários venham ser Estados Regiões, conforme a presenteproposta. 12) Que as COREAM’s ou seus representantes, com os seus respectivos Secretários/asRegionais de Expansão Missionárias trabalhem um Plano Estratégico Nacional na perspectivade 15 anos, porém caminhando por períodos eclesiásticos firmando as parcerias,estabelecendo metas a serem cumpridas e definindo os passos que precisam ser dados. 13)Que seja formado um Fundo Missionário Nacional, visando ter recursos paraReuniões de Planejamentos, Capacitação e Manutenção e envio de Missionário, a serregulamentado. 14) Que, em todos os cursos de formação de pastores/as, missionários/as, evangelistas,diáconos/isas seja ampliado o conteúdo Missionário e de plantação de Igrejas, com cargahorária maior e com ministrantes preferencialmente metodistas frutíferos e experientes. 15) Que sejam estimuladas outras parcerias missionárias entre todas as atuais regiõeseclesiásticas e missionárias, envolvendo também distritos, igrejas locais. JUSTIFICATIVA DA PROPOSTA APROVADA: Há um ditado que diz: A União faz a força. Se o povo metodista unir suas forças e firmarsua visão missionária, não temos duvidas de que faremos uma grande colheita de novosdiscípulos/as para a glória de Deus. Considerando que há um grande interesse da Igreja Nacional por ajustes geográficos apartir de algumas realidades regionais; Considerando que em toda a história de nossa presença no Brasil, somos em torno de200 mil Metodistas, portanto temos uma dívida missionária para com nosso país; Considerando que a sugestão de proposta encaminhada pela COGEAM às COREAM’sregionais teve um retorno positivo quanto à idéia de mudança, não aprovando a sugestão emsi; Considerando que em curto prazo seria impossível propor mudanças reais, dadas asimplicações envolvidas como os regionalismos, questões econômicas, sócio/políticas,afetivas, transferências de obreiros e a própria sustentabilidade; Considerando que as regiões missionárias estão bem focadas em seus respectivosplanejamentos de auto-governo e auto-sustentabilidade e alterar este quadro seriadesmantelar sonhos e frustrar projetos; Considerando as perspectivas de um olhar para 15 anos à frente na caminhadamissionária e no crescimento integral da Igreja Metodista; Considerando que a nossa maior motivação é obediência Missionária ao DeusMissionário.
  • 11   O FIO DA MEADA O PROJETO DE PARCERIAS MISSIONÁRIAS ENTRE AS ATUAIS REGIÕES ECLESIÁSTICAS E PARTICULARMENTE A PARCERIA MISSIONÁRIA NO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO ENTRE AS I E IV REGIÕES ECLESIÁSTICAS NOTÍCIA DO EXPOSITOR CRISTÃO PALAVRA DO PASTOR RONANSOBRE A APROVAÇÃO PELO CONCÍLIO Bispo Adonias,GERAL DAS PARCERIAS MISSIONÁRIAS Prezado Bispo, o Sr. tem acompanhado ou tem informações de onde estamos nas Antes de levar a proposta ao plenário, o parcerias missionárias entre as Regiõestexto foi discutido e aprimorado em reunião Eclesiásticas no sentido de formarmos novaspelos líderes de todas as delegações. De Regiões Eclesiásticas ou Missionárias nosacordo com o delegado da 5ª Região próximos anos?Eclesiástica, Rev. Nicanor Lopes, em todo o Havia sido aprovado que as parceriastempo houve generosidade, respeito e parceria. deveriam ser "negociadas" a partir do término“Foi perfeito, em clima de cooperação. do 19º Concílio Geral de modo que osAprovamos uma estratégia arrojada, de ajuda Concílios Regionais acontecidos no final domútua entre as Regiões. É hora de parar de ano passado aprovassem as parcerias, comolhar para o retrovisor, temos de olhar para o cronograma, responsabilidades das partes epara-brisa – para frente!”, declara. também um orçamento. Um dos destaques da proposta aprovada é Há alguém acompanhando esse processo,a criação de Superintendentes Missionários Bispo Adonias?que coordenarão as Regiões Missionárias, Eu louvei muito ao Senhor quando o projeto foi aprovado por unanimidade, mas hojecriadas a partir de agora. Aprovou-se, como vejo que se não tivermos alguém responsávelparte da proposta, que nos próximos 5 anos o por acompanhar esse processo, pouca coisaColégio Episcopal e a Cogeam apresentem ao ou nada vai mudar.20º Concílio Geral, em 2016, uma proposta Oro pelo seu trabalho desde que o Sr. separa governo da Igreja tendo em vista que o tornou bispo de nossa Igreja. Acompanho deplano missionário propõe a criação de, pelo longe, mas com carinho, sua gestão aí na Vmenos, 26 Regiões Eclesiásticas. Cada uma Região. E oro ainda mais agora por causa dadelas, possivelmente, presididas por um Bispo. função que o Sr. acaba de assumir como Bispo Ananias Lúcio da Silva, da 1ª Região Presidente. Que Deus o ajude na gestão e nasEclesiástica, afirma que a aprovação é um questões da gestão da Igreja.marco para a vida da Igreja. “Foi um presente Esse projeto das parcerias missionáriaspara toda a igreja, pois além de quebrar os entre as regiões eclesiásticas, repito, precisaparadigmas que impedem a igreja de trabalhar, de coordenação e gestão do Colégio Episcopal.proporcionou um momento de unidade da Só isso garantirá a superação doIgreja Metodista no Brasil", afirma. regionalismo (da idéia de que a Região é uma espécie de "gueto") e que as ações sejam Delegados de todas as Regiões feitas.Eclesiásticas se posicionaram a favor da Tenho orado por isso.aprovação. De acordo com depoimentos em Pastor Ronanplenário, a Igreja Metodista passará nos (7 e 13 de março de 2012)próximos anos por um período revolucionário. “A gente superou a velha concepção dasRegiões Eclesiásticas como sendo uma PALAVRA DO BISPO ADONIAS SOBRE Oespécie de ‘feudo’, onde elas trabalhavam PLANO DAS PARCERIAS MISSIONÁRIASsozinhas e isoladas. Conseguimos aprovar estaproposta onde derruba-se todas as fronteiras Pr. Ronan, graça e paz!através da possibilidade de parcerias Sua preocupação é importante e sua palavramissionárias. Não criamos apenas a de alerta e motivação muito nos ajuda!possibilidade, mas decidimos que o trabalho Obrigado meu irmão!em parceria é o nosso futuro e a vontade de De fato precisamos agir mais rápido quanto ao que fora aprovado para não ficar somenteDeus para nós”, argumenta Ronan Boechat. no papel ou ser somente uma proposta!
  • 12   Creio que está próximo de ajuntar os gentileza de informar à Igreja onde estamos.responsáveis regionais para estabelecermos Até para que possamos orar e contribuir.estratégias práticas para alcançarmos os Temos o Pastor Vagner em Bom Jesus, queobjetivos! Já temos algumas ações, porém tem a possibilidade concreta de trabalhar emainda não unimos em um único plano! Isto tem São José dos Calçados. Hoje (há algunsde acontecer! meses!!) meu coração está compromissado em Sei que a VI Região está mobilizando seus participar com a REMNE de uma igreja emSDs (Superintendentes Distritais) e distritos Feira de Santana, BA.para já iniciar plantação de novas Igrejas em Por favor, Bispo Roberto, me dê notícias deSanta Catarina e Mato Grosso do Sul. A VI nossa caminhada ali no ES. Esse é, a meu ver,Região já elegeu três equipes de trabalho, o primeiro passo de uma longa e abençoada emembros da COREAM (Coordenação Regional alegre caminhada missionária.de Ação Missionária), para junto com o Um grande e fraterno abraço,Secretário Regional de Expansão Missionária votos das mais ricas bênçãos de Deus,sentar com as COREAMs da IV, VI e III Pastor Ronan Boechat de AmorimRegiões, ou seus representantes, paraelaborarem um pré plano de ação. Pastor Ronan A IV Região já elegeu um grupo de apoio (28 de maio de 2012)para trabalhar o Espírito Santo, com opropósito de elevar o Estado a uma RegiãoEclesiástica! PALAVRA DO BISPO ROBERTO, IV REGIÃO Na área nacional trabalharemos com o Pr.Luiz Carlos Lima de Araújo que estava na Prezado colega Rev. Ronan: "Graça e Paz!"Igreja de Santo André para ser a pessoa de Que a graça de Deus esteja sobre a suareferência na Expansão Missionária. vida, sua família e seu ministério junto a Igreja Já solicitei, mas ainda não vi ação diretiva Metodista no Jardim Botânico.na I e III Regiões. Mas devem estar planejando Quero expressar minha gratidão por suafazer isto logo! preocupação com a caminhada missionária da Pr. Ronan, sou grato a Deus pela sua vida e Igreja Metodista relacionada às parceriasdisposição em ajudar o avanço missionário em missionárias aprovadas no último Concílioterras brasileiras, por amor às vidas que se Geral da Igreja Metodista.perdem! Espero em breve dar novos passos Quero deixar claro que não tenho como falarnesta direção com a Graça de Deus e direção desta parceria pela COGEAM, pois não façodo Santo Espírito! parte da mesma; também não falo em nome do Vamos nos falando e não deixe de Colégio Episcopal, pois embora seja parte delemanifestar seu apoio, oração e disposição! eu não faço parte da mesa do mesmo e, por Abraço, motivos de viagem para o exterior, não estive Bispo Adonias em sua última reunião. (20 de março de 2012) Sendo assim, o que posso lhe informar, o faço apenas como Bispo Presidente da 4ª RE que tem a função canônica de supervisionar aPALAVRA DO PASTOR RONAN Igreja Metodista em Minas Gerais e no Espírito Prezado Bispo Roberto, Santo dentro dos limites da 4ª RE. Desde que nos falamos em março desse Neste sentido, ainda não tive a oportunidadeano, conforme resposta do Sr. abaixo, alguma de concretizar nenhuma reunião com o Bispocoisa mais aconteceu em termos de contato, Paulo Lockmann a respeito da parceria entre aacertos e avanço da parceria entre a I Região e 1ª RE e a 4ª RE.a IV com vistas ao trabalho missionário no O que tenho feito caminha por açõesEspírito Santo? isoladas da 4ª RE onde lhe disse anteriormente Alguma novidade do Colégio Episcopal que já nomeei a Revª. Elisabete Altino comosobre esse assunto? Superintendente Missionária para o Estado do Tenho orado por esse projeto, por esse Espírito Santo e já realizei uma reunião tri-avanço. E gostaria de acompanhar o que está distrital para levar aos colegas pastores eacontecendo. Ou não. pastoras, bem como missionários de todas as Pedi à Nádia Mello, jornalista do Avante que igrejas locais no Espírito Santo as decisões dofaçamos regularmente uma matéria sobre esse Concílio Geral e a visão da 4ª RE em seuassunto. Infelizmente não há notícias sobre a PRAM (Plano Regional de Ação Missionária)execução desse projeto missionário em lugar para transformar o Espírito Santo em umaalgum. Os Bispos e COGEAM poderiam fazer a região-estado.
  • 13   O resultado desta reunião que aconteceu em PALAVRA DO PASTOR RONANmarço foi maravilhoso, pois além de uma Bispo Stanley,Superintendente Missionária para acompanhar Em que pé estamos nessas parcerias?este novo momento e desafio missionário resultou Como está sendo a gestão desse processo?criação de três sub-secretarias para acompanhar Como e quando e de quanto em quantoestas ações no Espírito Santo: EXPANSÃO tempo serão as prestações de contas desseMISSIONÁRIA, EDUCAÇÃO CRISTÃ E AÇÃO processo ao Colégio Episcopal e à Cogeam?SOCIAL. Além destas três Sub-secretarias, A coisa está andando?criamos também uma Sub-coordenadoria para o Um abraço,Discipulado com uma Câmara. Pastor Ronan Para dinamizarmos a estrutura (28 de maio de 2012)administrativa, estamos também preparandoum espaço físico na Igreja Metodista Centralem Vitória que será uma SUB-SEDE PALAVRA DO BISPO STANLEY,REGIONAL para atender especificamente o SECRETÁRIO DO COLÉGIO EPISCOPALEstado do Espírito Santo; cremos que embreve será inaugurada. Estimado colega Ronan, Graça e Paz! Na área missionária nós temos o Projeto As parcerias missionárias estão começandoMissionário "Passa a Macedônia" que antes a acontecer, ainda um tanto regionalizadas.acontecia um ano em Minas Gerais e outro no Mas como há o diálogo entre 1ª e 4ª RE tenhoEspírito Santo; a partir deste ano (2012) também recebido informações sobre o diálogoacontecerão dois projetos: um em Minas Gerais 6ª e 5ª olhando para o Mato Grosso e 6ª e 2ª(cidade de Rosário da Limeira) e outro no olhando para Santa Catarina.Espírito Santo (Linhares). Esse projeto é O Colégio Episcopal discerniu em suavoltado para missões com várias ações; dentre primeira reunião deste ano que este momentoelas, a plantação e estruturação de novas de sensibilização é fundamental, e que noigrejas locais. próximo momento tem que se sistematizar Na área de capacitação enviamos 6 alunos alguns procedimentos.para o Curso de Plantação de Igrejas na Escola Neste final de semana teremos uma reuniãode Missões em Teresópolis; em Belo Horizonte, das lideranças nacionais para buscar umaestaremos criando um curso especifico para visão comum sobre como todos os segmentosPlantação de Igrejas. Além destas ações, deverão trabalhar focados nas ênfases docriamos uma Secretaria para Plantação de Plano Nacional Missionário.Igrejas que trabalha em parceria com a Em junho teremos o Retiro do ColégioSecretaria de Expansão Missionária na 4ª RE. Episcopal em Manaus. Será um Retiro Enfim, num curto espaço de cinco meses fundamentalmente voltado para o avançoavançamos com estas ações que cremos ser missionário. Nele o Colégio Episcopal deveráimportantes para atender a decisão do último alinhavar o Projeto Missionário Nacional a partirConcílio Geral. das decisões do 19º Concílio Geral, e deverá Não estamos fechados a nenhuma ação nas estar com a Igreja da Amazônia, animando oparcerias com a 1ª RE ou com a 5ª RE, mas avanço da Igreja naquela Região.não vamos esperar as coisas acontecerem com Tanto o Colégio Episcopal como a Cogeamos braços cruzados, porém vamos fazer o estão trabalhando para estabelecer o seunosso dever de casa com muito zelo e ardor Plano Estratégico Nacional para 20 anos, amissionário. Enfim, é isto. Não posso ir além começar pelo seu primeiro biênio.por não poder falar senão em nome da 4ª RE. Quero pensar que está havendo umaEstamos orando e abertos a quaisquer sensibilização missionária na vida da Igreja. Narecomendações do Colégio Episcopal ou da medida em que pastores e leigos assumamCOGEAM, mas não vamos esperar por esta postura, os feudos se abrem. O Encontroninguém. Nacional de Pastores e Pastoras deverá nos Sem mais, orando por você e pela única ajudar nesta direção também.razão de existir da Igreja Metodista (missões!), Creio que é isto que posso te colocar nestenos despedimos. momento. Em Cristo, É muito bom saber que pessoas como tu Bispo Roberto Alves de Souza mantém acesa a chama que ardeu no último Bispo Presidente da 4ª RE. Concílio Geral. Esta chama tem que alcançar (28 de maio de 2012) mais e mais o povo metodista brasileiro. Um forte abraço. Bispo Stanley (29 de maio de 2012).
  • 14   TESTEMUNHO NO CENÁCULO É BÊNÇÃO DE DEUS!! Cláudio Hermany Mamede, que não participava de nenhuma igreja, numaviagem às cidades italianas de Florença, Milão e Veneza, impressionou-se diante dasgrandes catedrais católicas e demais monumentos remanescentes e sentiu-se impelido aler sobre a renascença, particularmente sobre a Reforma Protestante. As palavras de Lutero e Calvino lhe tocaram profundamente o coração. De volta aoBrasil lembrou-se de ter lido o devocionário “No Cenáculo” há mais de 15 anos antesdessa viagem. De posse de um daqueles antigos exemplares, descobriu o contato com aeditora e tornou-se assinante. A leitura do No Cenáculo o fez desejar conhecer mais a Bíblia e para isso decidiuprocurar uma igreja para participar e estudar a Bíblia. Morador do Leblon, procurou oendereço de uma igreja mais próxima de sua residência. Foi assim que telefonou para anossa Igreja e marcou uma conversa com Pastor Jorge Cruz para uma quarta-feira àtarde. Veio, gostou do pastor, gostou da conversa, gostou da igreja. No domingo seguinte veio ao culto pela primeira vez e achou-se em casa: “Eu me sentimuito feliz, abençoado”! Foi batizado e tornou-se membro da Igreja do Jardim Botânico em 26 de julho de 2010.E continua assinante do No Cenáculo e da revista Voz Missionária.