Clipping do Varejo 27/06/2011

  • 479 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
479
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ing do VarejoClipp
  • 2. Caros Leitores Caros Leitores, Novas tecnologias antecipam o futuro! Jornal australiano apresenta em sua edição de hoje matéria sobre uso de novas tecnologias no varejo. A primeira delas capta a partir de uma câmera os perfis de consumidores que passam pelas calçadas para alterar a programação dos anúncios nos outdoors locais. A Adidas, segundo o diário, vai equipar suas lojas com painéis digitais interativos que permitirão seus clientes conhecerem os mais de 4.000 pares disponíveis para compra (nenhuma prateleira convencional consegue expor tanta variedade). O painel também poderá captar a reação dos consumidores e oferecer a eles outras sugestões a partir da leitura facial. A utilização de espelhos que permitem registrar a imagem do cliente da loja com as peças que pretende comprar para posts no Facebook, é outra constante nessas novas tecnologias para o PDV. Outras soluções disponíveis por meio de downloadsRicardo Pastore, Prof. Msc de Apps que auxiliam a navegação em lojas ou shoppings e a pesquisar preços são,Coordenador do Núcleo de segundo o diário, amplamente disponíveis hoje em dia e cita como exemplo appsEstudos do Varejo - ESPM que permitem escanear o código de barras para conferir preços em outros locais antes de comprar. Este e outros temas ligados as novas estratégias do varejo serão debatidos durante os programas que oferecemos nas duas próximas semanas. São eles: “O Novo Marketing de Varejo e o Relacionamento no PDV” e “Novas Tendências no Varejo: A Customização do Atendimento no PDV”. As inscrições estão abertas. Boa leitura!
  • 3. Cursos de fériasfique atento aos Cursos de férias! GESTÃO ESTRATÉGICA DE MARCAS PRÓPRIAS - Prof. Roberto Nascimento - COMPRAS E NEGOCIAÇÕES ESTRATÉGICAS - Prof. Roberto Nascimento - BRANDING E PRICING PARA VAREJO - Prof. Ricardo Pastore - NOVAS TENDÊNCIAS DO VAREJO: a era da customização do atendimento no PDV - Prof. Ricardo Pastore - O NOVO MARKETING DE VAREJO E O RELACIONAMENTO NO PDV - Prof. Ricardo Pastore -
  • 4. Super & Hiperpão de açúCar faz proposta ofiCial para fusão Com CarrefourAgora é oficial. O Carrefour recebeu hoje proposta para fusão de sua operação no Brasil com o GPA(Grupo Pão de Açúcar). A oferta foi feita por meio da Gama 2 SPE Empreendimentos E ParticipaçõesS/A, empresa pertencente ao BTG Pactual e que deve comandar as tratativas. Caso concretizado,o negócio resultará em uma empresa com faturamento de quase R$ 55 bilhões apenas no setor deautosserviço, tendo como base os resultados de ambas as companhias em 2010, publicados noRanking de Supermercados.Acionistas das duas empresas e também do Casino, dono de 37% das ações do Grupo Pão deAçúcar, terão um prazo de dois meses para decidir se aprovam ou rejeitam a proposta. “Todosos acionistas poderão avaliar, não é uma proposta hostil”, explica Carlos Fonseca, sócio do BTGPactual.Chamada de Novo Pão de Açúcar, a empresa que resultará da fusão deverá ter o controle divididoem partes iguais entre o grupo francês Carrefour e o GPA. Para Cláudio Galeazzi, sócio do BTGPactual e ex-presidente do GPA, as sinergias com a operação podem chegar a R$ 1,7 bilhão.Nesta terça-feira, o Casino, sócio do Grupo Pão de Açúcar, divulgou comunicado em que critica asnegociações sem o seu consentimento. No texto, afirma ter “autoridade para se opor ao projeto”..(Redação SM, Folha Online e O Estado de S. Paulo – 28/06/2011)
  • 5. Super & HiperCasino venCe primeira batalha Contra Carrefour, e obtém doCumentosO grupo francês Casino obteve permissão judicial para investigar os escritórios do rival Carrefourcomo parte de uma disputa cada vez mais tensa envolvendo o Grupo Pão de Açúcar e o Brasil,segundo documentos divulgados nesta sexta-feira.De acordo com os documentos judiciais, o Casino havia solicitado que os escritórios do Carrefourfossem vasculhados pela Justiça no início deste mês, em busca de provas da “existência e doconteúdo de negociações entre Carrefour e Diniz”.Dos 150 documentos apreendidos durante a busca, a corte informou que 22 eram “diretamenterelacionados a discussões entre Carrefour, Diniz e Estater --consultoria que assessora o Grupo Pãode Açúcar no Brasil”, afirmou um porta-voz do Casino à Reuters.O Carrefour se recusou a comentar o assunto.Na semana passada, o Casino aumentou sua participação no Pão de Açúcar em 3,3 por cento,passando a deter 37 por cento e lançando um alerta à família Diniz e ao Carrefour.O Casino também entrou com um pedido de arbitragem internacional contra Diniz no mês passado,alegando que as negociações com o Carrefour contrariavam o acordo de acionistas que ambospossuem.(Exame.com - 24/06/2011)
  • 6. Super & Hiperrede dia quer inaugurar 1,7 mil lojas até 2013Desmembrada da operação do Carrefour nesta semana, a rede de descontos Dia pode agora traçarsuas próprias estratégias de crescimento. O primeiro passo deve ser uma série de inauguraçõesem todo o mundo, sobretudo nos países emergentes. A expectativa é de que o número de lojassalte das atuais 6.373 para mais de 8 mil em 2013.Outra meta é aumentar a participação das franquias no negócio. Atualmente, 32% das unidadessão administradas por franqueados, percentual que a rede espera elevar para 40% também em2013.Como estratégia, o grupo Carrefour pretende utilizar o Dia para explorar melhor o potencial dosegmento de preço baixo. Deve, para isso, implementar na rede de descontos novas iniciativas deredução de custos e melhorar o programa de fidelidade.(Portal Exame – 24/06/2011)
  • 7. Super & HiperCarrefour preCisa rever Centralização, diz aCionistaPara Sebastian Bazin, um dos principais acionistas do Carrefour, a empresa francesa deve relaxaro controle central que exerce sobre sua rede de lojas. “Por dez anos o grupo centralizou seusprocessos. Mas os diretores dos hipermercados que estão em campo sabem o que funciona emsuas áreas. Será que não seria o caso de dar um pouco de flexibilidade para esta organização pormeio da delegação de poderes às lojas individuais?”, afirmou em entrevista ao jornal francês LesEchos.Apesar da crítica, Bazin, que ocupa o cargo de diretor da Colony Capital, na Europa, acredita queo Carrefour está tomando decisões acertadas. “A estratégia do grupo é boa. Vai levar algum tempopara que isso se traduza na ação, mas estamos no caminho certo”, acredita.Sebastian Bazin afirmou ainda que, apesar da recuperação no mercado francês ser tratada comoação prioritária, mercados emergentes, entre os quais o Brasil, são “muito importantes para oCarrefour e a tarefa de sua equipe é acompanhá-los de perto”, disse ao jornal.(Portal Exame – 27/06/2011)
  • 8. Super & HipersupermerCados podem ser obrigados a Contar Com posto do proConCaso aprovado, um projeto de lei de autoria do deputado Weliton Prado (PT-MG) obrigarásupermercados de grande porte, aeroportos e centros comerciais com mais de 65 lojas a instalaruma unidade do Procon.Em trâmite na Câmara dos Deputados, o projeto visa reduzir o número de ações encaminhadas aoJudiciário, uma vez que, segundo o autor da proposta, eventuais problemas poderão ser resolvidosno próprio estabelecimento com a presença de uma unidade do Procon.De acordo com o projeto, os municípios poderão estabelecer convênios com a Procuradoria Geralde Justiça, para que a Junta Recursal do Ministério Público faça a revisão dos processos julgadospelos Procons locais. A proposta ainda não foi votada.(Infomoney – 27/06/2011)
  • 9. Economiafamílias brasileiras gastam r$ 1.527/mês para pagar dívidasNos últimos anos, o consumidor brasileiro aumentou a renda, conseguiu mais crédito e,consequentemente, consumiu mais. A parte ruim dessa história é que o endividamento tambémaumentou.Levantamento da Fecomércio-SP (Federação do Comércio de São Paulo) mostra que as dívidas dasfamílias brasileiras subiram de uma média mensal de R$ 1.298 em 2010 para R$ 1.527 neste ano.Segundo a assessoria técnica da entidade, as medidas do governo para conter o consumo, aexemplo da alta na taxa de juros, refletiram diretamente no endividamento do consumidor.A capital brasileira com maior percentual de endividados é Curitiba. Por lá, 88% das famílias possuemdívidas, cujo valor médio mensal é de R$ 1.608, o que significa um comprometimento de 27% darenda.O maior valor médio da dívida mensal foi registrado em Porto Alegre. As famílias da capital gaúchadevem R$ 2.145 por mês, valor correspondente a 30% da renda.Em Natal, as famílias destinam R$ 1.531 para pagar dívidas todos os meses. Apesar do valor nãoconstar entre os mais altos do Brasil, é na capital potiguar que o endividamento corresponde àmaior parcela da renda mensal das famílias: 39%.(Supermercado Moderno – 30/05/2011)
  • 10. Economiabrasileiro deve CerCa de 40% do salárioÉ recorde. Seja no cartão de crédito, cheque especial, financiamento, crédito consignado ou mesmona compra de imóveis e veículos, o fato é que o consumidor brasileiro nunca deveu tanto. A cada R$100 recebidos de salário, R$ 40 são destinados ao pagamento de dívidas, de acordo com estudorealizado pela LCA Consultores referente ao mês de abril.Apesar do aumento na renda da população, observado nos últimos anos, as dívidas passaram arepresentar uma parcela maior do rendimento. Um ano e meio atrás, as dívidas representavam 35%da renda anual das famílias, o equivalente a 4,2 meses de rendimentos. Agora, essa participação éde 40%, ou o salário de 4,8 meses.Wermeson França, economista responsável pelo estudo, observa que uma série de fatores levou aoaumento no endividamento da população. Entre os principais, ele cita o crescimento econômico ea enorme oferta de crédito por parte dos bancos e financeiras.(Portal IG – 27/06/2011)
  • 11. MercadohypermarCas fará aporte e teste no santa CruzDepois de encerrar os patrocínios a Ceará e Goiás neste mês de junho, o grupo Hypermarcassurpreendeu e acertou patrocínio ao Santa Cruz, integrante da Série D do Campeonato Brasileiro.A empresa irá inserir as marcas NeoQuímica e Avanço nas mangas e omoplatas da camisa,respectivamente, e em backdrops e placas de publicidade. Os valores não foram divulgadosem razão de cláusula de confidencialidade imposta pela patrocinadora, e o contrato é válido atédezembro deste ano.“Fechamos um ‘namoro’ até dezembro, e nossa vontade é voltar a conversar lá na frente paradescobrir se eles vão querer ficar em 2012”, afirma Luiz Henrique Vieira, diretor de comunicação emarketing do Santa Cruz. À Máquina do Esporte, o dirigente já havia contado que o principal objetivoé “limpar” o uniforme tricolor na próxima temporada. Por enquanto, o clube pernambucano mantémacordo com a Votorantim, atual dona da cota máster, e portanto a camisa da equipe carrega váriasmarcas. Com planos de oferecer co-gestão, a exemplo do que Palmeiras e Parmalat fizeram no fimda década de 1990, o Santa Cruz pretende convencer a Hypermarcas a ficar por mais tempo.A companhia, por sua vez, contraria movimentos recentes ao acertar com a equipe. Em 2010,eram patrocinados Corinthians, Botafogo, Cruzeiro, Ceará e Goiás, com destaque para a marca daNeoQuímica em todos eles, mas os patrocínios minguaram em 2011.(Máquina do Esporte– 24/06/11)
  • 12. SustentabilidadeCâmara vota fim de saColas plástiCas e Criação de CargosNa sessão ordinária da Câmara desta segunda-feira (27) devem ser votados oito projetos. Destaquepara primeira discussão do projeto de lei 160/2010 de autoria do vereador Eduardo Nascimento(PDT) que dispõe sobre substituição do uso de sacolas plásticas nos supermercados por sacolasretornáveis ou de material biodegradáveis.Se aprovada a lei passa a valer a partir de janeiro de 2012. Supermercados terão seis meses deadaptação.“A lei só vai colocar em prática o que já está acordado entre Ministério Público, Apas e Acim. Esteperíodo será de conscientização tanto dos estabelecimentos quanto da população tudo em prol domeio ambiente”, enfatiza.Outro projeto que será analisado é o 21/2011 que se aprovado proporcionará a criação de mais653 vagas para 34 diferentes cargos no quadro pessoal da prefeitura e do Daem (Departamentode Água e Esgoto de Marília). Segundo a exposição de motivos da administração as vagas devemser preenchidas nos próximos anos, de acordo com a necessidade do serviço.(Diário de Marília – 25/06/2011)
  • 13. Mercadorede de farmáCias paranaense abrirá lojas em spA rede paranaense de farmácias Nissei, sétima do país em número de lojas, irá expandir suasatividades para o mercado de São Paulo.O plano do presidente da rede, Sérgio Maeoka, é abrir a primeira unidade no interior do Estado atéo final deste ano.Há quase 25 anos no mercado do Paraná, a Nissei ganhou espaço com uma política agressiva dedescontos em medicamentos, venda de conveniências e com a compra de antigas gigantes doEstado, como as redes Minerva e Drogamed.Hoje, a rede ocupa 35% do mercado paranaense.A estratégia deve ser a mesma em São Paulo, com foco especial na venda de conveniências, opossível “trunfo” da rede no Estado.Até o final de 2012, a rede pretende abrir 30 lojas em São Paulo, expandindo para 60 até 2013.As cidades ainda não são reveladas. “Estrategicamente, vamos procurar locais com bastantejaponeses”, diz Maeoka, que aposta na força do nome “Nissei”.Com a expansão para São Paulo, a empresa prevê um crescimento de 30% no faturamento, chegandoa um total de R$ 1 bilhão em 2012, quando quer estar “entre as seis mais” do país.(Folha de São Paulo – 27/06/2011)
  • 14. 27/06/2011 ade de é destinad o à comunidEst e informativo alunos, ex bre varejo, formada porinteresse so empresas ores e fun cionários de alu nos, profess io de Varejo Retail Lab , o laboratór parceiras do da ESPM. e Estud os de Varejo do Núcleo d : Coordenação or: Produzido p astore Pro f. Ricardo P mo João do Car ndes Tatiana Fagu