Clipping do Varejo 26092011

751 views
692 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
751
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
184
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Clipping do Varejo 26092011

  1. 1. ing do VarejoClipp
  2. 2. Caros Leitores Caros Leitores, O Retail Lab do Núcleo de Estudos do Varejo da ESPM, estará presente no BRWeek, o evento sobre varejo mais aguardado por executivos e empresários do setor. Os debates serão centrados em entender as oportunidades de crescimento e inovação que o mercado oferece e exige. A presença do Retail Lab visa apresentar aos visitantes, a importância do desenvolvimento do conhecimento sobre o comportamento de compras no PDV, a partir do uso de pesquisa experimental por observação. Tais métodos permitem mapear processos de decisão de compra dosRicardo Pastore, Prof. Msc shoppers e produzir novos planogramas por exemplo, dentre tantasCoordenador do Núcleo de outras decisões táticas de PDV. Acontece nos dias 25 e 26 de outubro no Expo Center Norte, em SãoEstudos do Varejo - ESPM Paulo. Esperamos por vocês! Boa leitura! Abraços, Prof. Ricardo Pastore
  3. 3. Super & HiperCarrefour amplia programa garantia de origem para frutas, legumes everdurasO Carrefour ampliou a cobertura do programa “Garantia de Origem” para legumes, frutas everduras. O sistema, que já certifica procedência das carnes bovina e suína, frango, pescadose frutos do mar, conta agora com um total de 148 produtos cadastrados. Por meio do portal doserviço, os consumidores poderão encontrar informações sobre a forma de cultivo, e a fazendaresponsável pela produção das hortaliças e frutas. Para promover o programa, criado há 10 anos, oCarrefour promove em suas unidades a iniciativa “Portas Abertas”, que consiste em encontros entreconsumidores e fornecedores, nas lojas da rede, para esclarecer dúvidas e realizar degustação deprodutos.(Mundo do Marketing - 20/09/2011)
  4. 4. Super & HiperataCarejo já responde por 14% das vendas do autosserviço alimentarSuper e hipermercados representam 73% desse mercado e o restante é dividido entre os segmentosde combustíveis, farmácias, bens duráveis e comércio eletrônico.Desde que o formato foi alavancado com as compras de Atacadão pelo Carrefour e Assaí pelo Pãode Açúcar, o segmento não para de crescer, mobilizando empresas de todo o País. Os atacarejos,ou cash carry, são modelos de custo baixo, que garantem preços atraentes para o consumidor. Amargem é apertada, mas o formato assegura um bom volume.Para se ter uma ideia, a despesa operacional do Assaí correspondeu, no ano passado, a 11,2% dasvendas líquidas, contra 18% do Grupo Pão de Açúcar alimentar. Já a margem bruta ficou em 14,3%,inferior aos 25,3% registrados pelas demais bandeiras do mesmo grupo.O Assaí, segundo o Ranking de Supermercados de SM, cresceu 41,3% em 2010. Nas lojas emoperação há mais de um ano, o aumento real foi de 12,3%. O Atacadão também vem acumulandocrescimento e já responde por 50% do faturamento da empresa. Segundo o presidente mundial doCarrefour, Lars Olofsson, é um “ótimo negócio”, com taxa de crescimento superior a 20%. O formatoconta hoje com 74 lojas e até o fim do ano deve abrir 17 novos pontos.(Supermercado Moderno – 21/09/2011)
  5. 5. Super & Hiperpão de açúCar prevê abertura de 60 hiper e supermerCados até 2014O Grupo Pão de Açúcar, dentro de seu planejamento estratégico de expansão orgânica, para osanos de 2012 a 2014, projeta a expansão de 30 unidades do modelo hipermercados e outros 30supermercados. A rede prevê também a abertura de 300 lojas do modelo de proximidade chamadoExtra Fácil. Atualmente, o Grupo conta com 70 lojas desse modelo.Após participar de evento sobre comunicação empresarial no varejo, realizado pelo Centro deExcelência em Varejo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o vice-presidente de Relações Corporativasda companhia, Hugo Bethlem, afirmou que a empresa foca na expansão de seu modelo dehipermercado, sobretudo nas regiões Nordeste e Centro-oeste do País. O grupo, diz ele, vemdesenvolvendo estudos de reposicionamento de produtos dentro das áreas de seus hipermercado.Um exemplo, é a área, em teste em um hipermercado de São Paulo, especializada em artigosesportivos. “Queremos levar esse piloto para mais cinco lojas em 2012”. Outra iniciativa para aexpansão de hipermercados é chegar em cidades com população a partir de 200 mil pessoas. “Hácinco anos só abrimos hipermercados em cidades com no mínimo 500 mil pessoas”, disse Bethlem.Em relação ao modelo de supermercado, a varejista também projeta um aumento de 30 unidadesnos próximos três anos, divididas entre as bandeiras Extra e Pão de Açúcar. O executivo conta queessa expansão se dará não só em grandes capitais como em cidades de médio porte. Ele disseque o foco da companhia neste ano foram as conversões de lojas Compre Bem e Sendas, além doredesenho dessas unidades.(Agencia Estado – 23/09/2011)
  6. 6. Super & Hipervarejistas esperam CresCer até 60% Com vendas online no natalA expansão de 40% no comércio online verificado no Natal de 2010, frente ao mesmo período de2009, encontrou empresas do varejo e de logística despreparadas para atender a demanda. Paraeste ano, a projeção da consultoria e-bit é que as vendas cresçam até 30% no período de 15 denovembro e 24 de dezembro. Já os varejistas ultrapassam essa taxa, pois esperam crescer até 60%.Para não voltar a desapontar os consumidores, varejistas e transportadoras estão investindo emcentros de distribuição (CD), mão de obra, tecnologia e frota. O ritmo acelerado está demandandomais investimentos em logística.O Walmart projeta um aumento de vendas no e-commerce entre 50% e 60% neste Natal em relaçãoao anterior. A varejista decidiu dobrar a capacidade de armazenagem em relação ao primeirosemestre, chegando a 50 mil m2. “Se você faz um planejamento errado do espaço de armazenagem,o CD fica abarrotado e muito menos produtivo. Torna-se mais difícil achar a mercadoria e colocá-lano prazo”, diz Flávio Dias, diretor de e-commerce do Walmart.A companhia também analisou o desempenho das transportadoras parceiras, o que resultou nodescredenciamento de algumas e no credenciamento de outras. Agora, elas totalizam 20, frente às16 que prestaram serviço à varejista em 2010. Na ocasião, o Walmart precisou contratar transportepor conta própria para amenizar os problemas de atraso, mas a mercadoria acabou ficando paradapor alguns dias no centro de distribuição da transportadora, ocasionando outro tipo de atraso.(Valor Online – 23/09/2011)
  7. 7. Super & HiperWalmart planeja abrir 300 lojas de bairro nos eua até 2013O Walmart abriu uma loja estilo “express” em Chicago, nos Estados Unidos, com 2,5 metrosquadrados, enquanto os estabelecimentos normais medem cerca de 13,9 metros quadrados. Aempresa pretende ainda lançar mais 300 das chamadas “Neighborhood Market Stores” até 2013 nopaís, segundo o site Brandchannel.O Walmart conta com este modelo de loja nos Estados Unidos desde 1998 e já soma 155 pontosde venda que seguem o padrão em todo o país. Agora, a empresa pretende ampliar a estratégiapara aproximar-se ainda mais dos consumidores, buscando oferecer um mix de produtos que sejaa reflexão do que a comunidade local deseja. Nesses estabelecimentos menores, o setor alimentíciorepresenta três quartos dos itens à venda, em oposição ao usual um terço.(Mundo do Marketing - 22/09/2011)
  8. 8. Super & HiperCenCosud, dono do gbarbosa, vai faturar r$ 8 bi no brasil este anoO crescimento ocorrerá principalmente com inaugurações de lojas e, só excepcionalmente, pormeio de aquisições. Para Horst Paulmann, presidente fundador do grupo chileno, comprar redesbrasileiras ficou muito caro. É mais vantajoso hoje construir as próprias lojas.A informação foi divulgada hoje, 26/09, em Salvador (BA), durante entrevista coletiva para aimprensa. As quatro principais redes do grupo – GBarbosa, Bretas, Mercantil Rodrigues e Perini –serão o principal foco da expansão orgânica. E, entre elas, a que receberá mais investimentos é abaiana Perini. A ideia é inaugurar supermercados maiores do que os atuais, para aumentar o mixde produtos, e oferecer preços mais acessíveis do que os atuais. A rede de Salvador hoje atendeprincipalmente as classes A e B, e a intenção é atrair também parte da nova classe média.As principais bandeiras continuarão carregando os mesmos nomes, porque já estão consolidadasem suas regiões e têm o respeito e a confiança da clientela. Entretanto, as redes menores, comoCardoso, migrarão para uma das quatro bandeiras-foco.O Cencosud não pretende entrar em outras regiões, como o Sudeste. “São Paulo é um mercadomuito saturado e seria difícil competir no Estado”, disse Horst Paulmann. “Também não estamos emnegociação com o Carrefour ou o DMA. Se alguém garantir que essas empresas estão à venda, meinforme, porque não estamos atrás delas”, acrescentou brincando.(Supermercado Moderno – 26/09/2011)
  9. 9. Shopping Centershopping Cidade jardim reCorre à justiça para despejar ‘velha’ dasluO shopping Cidade Jardim, endereço do comércio AAA paulistano, entrou na Justiça com pedidode despejo da butique Daslu por falta de pagamento de aluguel e de outros encargos.Na ação, a JHSF, administradora do shopping, reclama que não recebeu o pagamento de R$ 471,8mil referentes ao aluguel e a demais custos de agosto.O processo diz respeito à “velha” Daslu, comandada pela empresária Eliana Tranchesi, e que reúnea parte ruim do negócio, incluindo a dívida com a Receita Federal de mais de R$ 500 milhões.Sob gestão de Eliana Tranchesi, a Daslu alugou o espaço do shopping Cidade Jardim prometendopagar aluguel da ordem de 4% do faturamento dos produtos importados e de 5% dos produtosnacionais, sendo um mínimo de R$ 175 mil.Após perder algumas das principais grifes estrangeiras, a Daslu passou a ter a maior parte de seufaturamento de sua marca própria. Com a maior parte da receita de produtos nacionais, elevou oaluguel da butique.(Folha.com – 21/09/2011)
  10. 10. MercadostarbuCks tem us$ 2 bilhões para investir no brasilApós focar todos os seus esforços no mercado asiático, a Starbucks mudou um pouco a estratégia eafirmou, nesta segunda-feira, que quer abrir novas lojas no Brasil e outros países da América Latina.Em entrevista à agência de notícias Bloomberg, Howard Schultz, presidente da rede de cafeteria,afirmou que a Starbucks tem cerca de 2 bilhões de dólares para investir e buscar oportunidades.“Estamos analisando onde estão as oportunidades, especialmente no Brasil. Estamos monitorandoisso atentamente”, disse o executivo.Schultz também chegou a dizer que o crescimento, pela primeira vez na história da rede, pode se darpor meio de aquisições. “Pode ser interessante para a Starbucks comprar outras companhias”, disseà Bloomberg. Não é a primeira vez que o executivo afirma que o Brasil e outros países emergentesestão no radar da companhia. Recentemente, em entrevista à revista alemã, Der Spiegel, ele citouo Brasil como região de grande oportunidade para abertura de novas lojas.Há pouco mais de um ano, a Stabucks Corporation comprou 100% das operações da StarbucksBrasil. A operação tinha como objetivo ampliar os negócios da rede no mercado brasileiros.(Cidade Marketing – 21/09/2011)
  11. 11. Varejo FashiondolCe & gabbana anunCia o fim da d&gOs estilistas Domenico Dolce e Stefano Gabbana anunciaram hoje, em um comunicado oficial,o fim da marca D&G, braço do império de moda italiano Dolce & Gabanna. A partir da próximatemporada, a linha será absorvida pela grife principal.A iniciativa de abolir a segunda marca deve dar mais fôlego para que os estilistas trabalhemexclusivamente nas coleções da grife principal. Segundo eles, o corte trará “ainda mais força eenergia” para suas criações.Nesta quinta-feira, a grife apresentou a coleção de verão 2012, sua última, como parte da Semanade Moda de Milão.(Portal Exame – 21/09/2011)
  12. 12. Sustentabilidadeextra iniCia projeto Quinta-feira sem saColaHoje, dia 22/9, começa o projeto Quinta-Feira Açúcar.Sem Sacola, através do qual 22 lojas da bandeira As drogarias localizadas dentro dessas lojasExtralocalizadas no Estado de São Paulo também estão participando da ação e, comooferecem opções de embalagens reutilizáveis e opção, vendem as novas sacolas retornáveis eeliminam a distribuição de sacolas plásticas. dobráveis da Taeq, feitas de garrafas pet , bemA iniciativa é mais um avanço nas práticas como sacolas compostáveis, confeccionadassustentáveis adotadas pela rede, que desde com amido de milho pelo valor de R$ 0,12.2008 oferece opções reutilizáveis aos clientes. Além das cinco opções de sacolas retornáveisO projeto piloto iniciou em julho e contou com já disponíveis, os clientes encontrarãodez lojas participantes, mas com o sucesso e outros formatos e modelos de embalagensadesão dos clientes, mais 12 lojas entram no reutilizáveis como: caixas plásticas dobráveis,projeto. “Nosso objetivo é fazer com que os carrinhos de lona e carrinhos dobráveis, alémpróprios clientes comecem a refletir sobre sua de sacolas plásticas compostáveis, vendidas arotina e possam escolher outras maneiras de R$ 0,20, e das caixas de papelão, distribuídastransportarem suas compras”, completa Hugo gratuitamente, desde que haja em estoque.Bethlem, vice-presidente do Grupo Pão de (Supermercado Moderno – 22/09/2011)
  13. 13. TecnologiaetiQueta eletrôniCa já Custa 35% menosEstimativa da fornecedora Seal é de que, de um ano para cá, as etiquetas eletrônicas da empresativeram queda de 35% no preço de venda ao varejo. Segundo Wagner Bernardes, diretor demarketing e Vendas, o barateamento dessa tecnologia se deve à maior escala de fabricação e aoinvestimento da empresa ao abrir de mão de margem de comercialização.O preço dessas etiquetas, que são acopladas às gôndolas, poderá cair ainda mais, pois, a partir dofinal de outubro, a Seal deverá começar a fabricá-las no Brasil. Sem revelar onde será instalada alinha de produção, Bernardes explica que a empresa já está com toda parte burocrática em ordemjunto ao governo brasileiro e que um profissional da companhia está voltando da China com a tarefacumprida de adquirir know how de fabricação.Por enquanto, as etiquetas eletrônicas da Seal estão sendo utilizadas pelo Pão de Açúcar em Brasília(DF), mas até o fim do ano é provável que estejam presentes em outras redes supermercadistas,como afirma Bernardes. “O produto interessa porque o setor de autosserviço opera com margensreduzidas. Seu uso pode ajudar na melhoria de processos e redução de custos”, diz o executivo.(Supermercado Moderno – 22/09/2011)
  14. 14. Marketing Mixheineken lança marCa Corporativa redesenhadaA Heineken apresenta o seu novo logotipo mundial. O redesign foi desenvolvido pela agênciaholandesa VBAT e busca refletir conceitos como dinamismo, criatividade e confiança, com o nomeda companhia em letras maiúsculas complementadas por uma estrela estilizada. As cores principais,no entanto, permanecem as mesmas: vermelha, verde e prata. Já a fonte compatível com 60 idiomasfoi especialmente desenvolvida e registrada para criar a base de toda a comunicação.A nova marca será utilizada em todas as publicações corporativas, materiais impressos e no sitemundial, mas a identidade visual e o design da marca da cerveja Heineken se mantêm inalteradospara que o consumidor possa distinguir o nome da empresa da marca de cerveja facilmente. Amudança acompanha a evolução da companhia e pretende reforçar a sua forte atuação global.Hoje, a Heineken opera 140 cervejarias em mais de 70 países e, em 2010, vendeu 205 milhões dehectolitros em todo o mundo.(Mundo do Marketing - 20/09/2011)
  15. 15. Marketing Mixmarathon lança isotôniCo em CopoA Globalbev apresenta o Marathon em versão copo de 200 ml, disponível nos sabores tangerina elimão. Para o lançamento, o produto foi reformulado, incluindo a mudança de rótulos e concentrações.A novidade é indicada para a hidratação durante corridas e práticas esportivas e os coposapresentam layout exclusivo, com design anatômico, mais fácil de segurar durante os exercícios,ressaltando as características do isotônico. A extensão de linha visa o potencial do setor no Brasil,que vem crescendo cerca de 20% a cada ano. Em 2010, as vendas de isotônicos no país chegarama R$ 397 milhões, segundo dados da Nielsen.(Mundo do Marketing – 21/09/2011)
  16. 16. Marketing MixasiCs inaugura loja ConCeito na osCar freire, em são pauloA Asics amplia a sua atuação no Brasil com a abertura de uma loja conceito. A marca conta agoracom uma unidade na rua Oscar Freire, em São Paulo, inaugurada no último dia 1º. As vitrines doponto de venda foram decoradas seguindo o conceito de design das peças gráficas, que promovemo lançamento da Asics para o Brasil, o tênis GEL-Nimbus 13. A loja possui também um video wall,que apresenta imagens dos produtos e explica suas características. Quem assina o design doponto de venda é a agência Aktuell.(Mundo do Marketing – 23/09/2011)
  17. 17. 26/09/2011 ade de é destinad o à comunidEst e informativo alunos, ex bre varejo, formada porinteresse so empresas ores e fun cionários de alu nos, profess io de Varejo Retail Lab , o laboratór parceiras do da ESPM. e Estud os de Varejo do Núcleo d : Coordenação or: Produzido p astore Pro f. Ricardo P mo João do Car ndes Tatiana Fagu

×