Your SlideShare is downloading. ×
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Clipping do Varejo 19092011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Clipping do Varejo 19092011

412

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
412
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ing do VarejoClipp
  • 2. Caros Leitores Caros Leitores, Daremos início nesta semana, na próxima 4a.F., a mais uma turma do Programa de Extensão em E-Commerce. O curso ocorre todas as 4as. F´s. e terá oito encontros semanais. Trata-se de um curso muito prático onde os participantes conseguem planejar e executar seus projetos de e-commerce para as empresas onde trabalham ou para o próprio negócio. Aliás, é grande o número de empreendedores participantes que procuram este programa para iniciar seu próprio negócio. Para aqueles que já se matricularam, damos as boas vindas e aos que ainda não decidiram, corram pois este curso ocorre geralmente comRicardo Pastore, Prof. Msc salas lotadasCoordenador do Núcleo deEstudos do Varejo - ESPM Boa leitura! Abraços, Prof. Ricardo Pastore
  • 3. Super & HipersupErmErcados bh prEvê Faturar r$ 1,8 bi E nEm pEnsa Em vEndEr a rEdEA expectativa de concentração do setor de supermercados em Minas Gerais, após a venda daBretas à chilena Cencosud, deve trazer novo papel à rede Supermercados BH, terceira maior cadeiado Estado. Nos últimos três anos, a rede abriu 34 lojas, quase uma por mês – média elevada entreas cadeias de atuação regional no País. Em 2010, as vendas subiram 31,5%, taxa de expansãoinferior só à do G.Barbosa, empresa controlada pela Cencosud.A expansão da rede e o bom momento do mercado local fizeram crescer o interesse de gruposestrangeiros e nacionais na BH. Em MG, o setor cresce a um ritmo duas vezes maior que a média doPaís. Sondagens já teriam sido feitas à empresa pelo Walmart e pela Cencosud. “Eles não pensamnisso. Há um projeto de sucessão, com a família envolvida no crescimento do negócio”, diz LeonardoPena, executivo responsável pelo departamento fiscal do BH.Para este ano, a rede espera registrar um faturamento de R$ 1,8 bilhão, 20% acima do R$ 1,5bilhão apurado no ano passado, conta Pena. Com 110 lojas, a companhia planeja abrir três novasunidades até o fim do ano. Em relação ao tema aquisições, a rede, que só cresce organicamente,não comenta se há projetos de compra na mesa. “Por enquanto, eles só pensam em consolidar onegócio na região.”(Valor Econômico – 19/09/2011)
  • 4. Super & HiperWalmart cria programas voltados para mulhErEs nos EuaO Walmart promove programas focados nas mulheres dos Estados Unidos, com investimentosacima de 20 bilhões de dólares. Em várias frentes, a empresa apoiará negócios administrados pormulheres, treinamento de funcionárias femininas e doação para causas relacionadas ao assunto.Com a iniciativa, o Walmart pretende comprar produtos de empresas cujas donas são mulherespelos próximos cinco anos. A companhia planeja ainda dobrar a quantidade de itens adquiridos denegócios femininos até 2016. Com isso, a rede espera incrementar e tornar mais relevante sua linhade produtos.Em outras frentes, a empresa apoiará o treinamento de mulheres nas fábricas e fazendas quesão fornecedoras do Walmart nos EUA, doará 100 milhões de dólares para causas que apoiamo desenvolvimento econômico das mulheres e incentivará as agências de venda, propaganda erelações públicas a aumentar a representação feminina no mercado norte-americano.Curiosamente, a rede enfrentou recentemente uma ação sobre discriminação sexual feminina nasfábricas do país, que não foi aceita pela Suprema Corte, mas que pode suscitar novas açõesindividuais de mulheres. O Walmart, no entanto, afirma que o plano de investimento não tem relaçãocom o fato e tem como base a questão de que a maioria dos consumidores da marca é do sexofeminino.(Mundo do Marketing - 14/09/2011)
  • 5. Super & HiperExtra rEaliza açõEs para aumEntar as vEndas Em sEtEmbroO Extra realiza várias promoções pelos setores da loja para aumentar as vendas em setembro.Durante todo o mês, a rede apresenta o Festival do Iogurte que dá descontos de até 30% aosconsumidores em mais de 30 marcas. Com a ação, a expectativa é alavancar o faturamento em15% em comparação ao mesmo período de 2010.Até o dia 18, a empresa também promove o Festival da Beleza com abatimentos de até 20% nacategoria de Perfumaria e Cosméticos em todas as unidades do Extra Hiper e do Extra Supermercadodo Brasil. Além de descontos, o Extra oferece, em parceria com a P&G, uma promoção compre eganhe. Na aquisição de quatro produtos das marcas P&G, o cliente leva uma sacola exclusiva dasempresas ou uma máscara de tratamento Pantene, da P&G. A companhia espera um crescimentode 15% em relação ao ano anterior neste setor.Também faz parte das promoções da rede a 8ª edição da Semana do Peixe, com descontos de até20%, até o próximo dia 18. Com a iniciativa, a empresa prevê um crescimento do volume de vendasde aproximadamente 20% em comparação a ação no ano anterior. Já na categoria de eletrônicos,o Extra apresenta a 5ª edição da Feira de Telefonia em todos os pontos de venda Extra Hiper doBrasil.(Mundo do Marketing - 14/09/2011)
  • 6. Super & HiperWalmart amplia rEsultados no chilE E prEpara Entrada na rússiaO Walmart disse que seus lucros no mercado chileno tiveram um aumento de 1157% no primeirosemestre do ano, para 53 bilhões de pesos (US$ 113 milhões), na esteira de um crescimento de12,2% nas vendas, para 1,21 bilhão de pesos (US$ 2,6 bilhões). A empresa adquiriu, no ano passado,a rede de supermercados D&S, uma das maiores do país, e assim ganhou uma forte presença emum dos mercados cujo varejo mais cresce no mundo.Já na Rússia, a maior varejista do mundo disse que estuda uma nova forma de entrar no país,depois de ter fechado, há menos de um ano, seu escritório em Moscou. A ideia inicial era adquirira rede de descontos Kopeika, no fim das contas adquirida pela líder X5. O CEO da X5, Lev Khasis,deixou a varejista em março e foi contratado recentemente como vice-presidente sênior do Walmart.Além disso, o Walmart diz que continua acreditando no potencial do mercado russo, o que indicaque Khasis deverá desempenhar um papel relevante na expansão da empresa no país, talvez atécosturando uma parceria com a líder de mercado X5.(Gouvêa de Souza - 14/09/2011)
  • 7. Super & Hiperpão dE açúcar E casino tErão novo Encontro na FrançaA reunião está marcada para o dia 29/09 e deverá reunir o comando das duas empresas para tratardetalhes do plano de investimentos do Grupo Pão de Açúcar no Brasil para o período 2012 a 2014.Abilio Diniz normalmente participa desse encontro, que acontece todos os anos, com o intuito deaprofundar um pouco mais os investimentos (Capex) para o ano seguinte.Não há expectativa dentro do Casino de que nessa reunião possa acontecer uma nova discussãoem torno do projeto de Diniz de fusão do GPA com o Carrefour, plano defendido pelo empresário.Na visão da rede francesa, o assunto não merece mais atenção, assim como o debate sobre ele emqualquer situação.(Valor Online – 15/09/2011)
  • 8. Economiaconsumidor mantém a conFiança no mErcado brasilEiro, dizpEsquisaO consumidor mantém a confiança no mercado brasileiro, mas está mais cauteloso em relação aofuturo. É o que aponta o levantamento realizado mensalmente pela Associação Comercial de SãoPaulo (ACSP/Ipos) com mil domicílios no país, em nove regiões metropolitanas e 70 cidades dointerior. O índice varia de zero a 200 pontos, sendo que acima de 100 pontos o entrevistado está naregião de otimismo e abaixo de 100, na região do pessimismo.O estudo apresenta que o índice nacional de confiança é de 150 pontos atualmente, contra 147 emjulho e 155 em agosto de 2010. Já na abordagem entre regiões, o Norte e Centro-Oeste lideram ootimismo com 200 pontos em agosto, mais do que no mês anterior com 185. Em seguida aparecemas regiões Sudeste (159), Sul (152) e Nordeste (122).A classe C continua a mais otimista, com 155 pontos em agosto, dois há mais do que em julho. Emsegundo lugar estão as classes A e B com 143 pontos e, em sequência, as camadas D e E com 133.No quesito emprego, 38% dos entrevistados se sentem mais seguros no trabalho e 27% se senteminseguros. Por outro lado, a média dos entrevistados que conhecia alguém que perdeu o empregose manteve em agosto, com 3,1%. No mesmo período do ano passado este número era de 3,5%.(Mundo do Marketing - 13/09/2011)
  • 9. Economiabaixa rEnda tEm diFiculdadE para pagar dEspEsas com supErmErcadoNos meses de julho e agosto, houve um crescimento de 78% no número de cheques sem fundos queforam emitidos por famílias de baixa renda para pagar alimentos comprados em supermercados. Acomparação foi feita com o mesmo período do ano passado, conforme levantamento da TeleCheque,empresa especializada em análise de crédito em pagamentos com cheque.José Antônio Praxedes, presidente da TeleCheque, diz que, quando o consumidor tem dificuldadepara honrar o cheque das compras mensais com alimentação, é sinal de que a economia podeestar em situação pior do que aparenta.O executivo salienta que despesa com alimentação é item de primeira necessidade, repetindo-se todos os meses. “Se a pessoa deixa de cobrir o cheque do supermercado, assumindo o riscode perder o crédito – e, portanto, comprometendo a alimentação do próximo mês –, é porque suasituação financeira já está muito comprometida.”(Portal Exame – 16/09/2011)
  • 10. MercadosanoFi-avEntis quEr Expandir sua prEsEnça no brasilDe origem francesa, a companhia farmacêutica atua na área de CHC (Consumer Health Care) noPaís. Esse segmento envolve produtos de higiene pessoal e os chamados Mips (medicamentosisentos de prescrição). De acordo com a própria Sanofi-Aventis, ambos têm grande potencial decrescimento global, sobretudo em mercados emergentes. A meta, a partir de 2011, é lançar deznovos produtos no mercado brasileiro por ano. “Até agosto, já foram oito”, revela Fabio Barone,diretor da divisão de negócios CHC do grupo no Brasil.Outro objetivo é que a subsidiária brasileira, também controladora da Medley, maior fabricante degenéricos do País, seja a quinta filial da companhia em vendas a partir de 2012. Atualmente, a Sanofi,vice-líder nesse segmento, disputa palmo a palmo o primeiro lugar com a nacional Hypermarcas.Na linha de higiene pessoal, a companhia está investindo em campanha na mídia para reforçar amarca Cepacol, de higiene bucal. São quatro novas versões do produto (Whitening, Advanced,Sensitive e Revitalizante), todas com flúor e fórmulas isentas de álcool e de corante. Para reforçar olançamento, a Sanofi-Aventis volta a focar o personagem que foi garoto-propaganda da marca nosanos 1980 e 1990, o Bond Boca.O sabonete íntimo Dermacyd também foi reposicionado com pH Equilibrium, além de reforço nanova embalagem. A expectativa do grupo é investir cerca de R$ 100 milhões este ano em campanhade marketing para todos os seus produtos à venda no Brasil.(Valor Econômico – 14/09/11)
  • 11. MercadocadE libEra aquisição da FarmacotErapia pEla hypErmarcasA liberação aconteceu ontem, 14/09, e levou à concentração de diversos produtos que ambas asempresas fabricam, como shampoos, sabonetes femininos e medicamentos. Segundo a Secretariade Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, a concentração não seria suficientepara prejudicar a concorrência do negócio para shampoos e sabonetes.Mas, em relação a medicamentos, a secretaria recomendou ao Cade (Conselho Administrativo deDefesa Econômica) que imponha restrições com relação à classe A02B4, utilizada para combaterúlceras. Essa restrição poderia ser a venda desses medicamentos a concorrentes.(Valor Econômico – 15/09/2011)
  • 12. E-CommerceE-commErcE indiano EntrEga produtos sEm o cliEntE pagar antEsNa Índia, a FlipKart.com entrega produtos sem que o consumidor precise pagar nada antes: opagamento é feito quando o entregador chega à porta, segundo o portal do The New York Times.A loja virtual, que vende livros, aparelhos eletrônicos e outros itens, se compromete ainda a realizara entrega em 24 horas e com apenas 1 dólar de taxa. Na hora, o pagamento pode ser feito emdinheiro ou em cartão de crédito.A estratégia foi planejada para combinar com a mentalidade indiana de compras. A população dopaís ainda não está confortável em comprar pela internet e receia usar o cartão de crédito sem estarcom o produto em mãos.Segundo a FlipKart.com, suas vendas estão atingindo cerca de 10 milhões de rúpias por dia(aproximadamente R$ 360 mil ). É um valor positivo em termos de e-commerce no país, que respondepor apenas 10% do mercado de varejo nacional, responsável por movimentar 500 bilhões de dólarespor ano (cerca de R$ 800 bilhões).(Mundo do Marketing - 15/09/2011)
  • 13. Marketing MixikEa cria árEa dE rEcrEação para homEns EntEdiados Em lojas da austráliaA Ikea criou áreas de entretenimento para o homem que vai fazer compras com a mulher e ficaentediado. Locais de recreação foram testados em lojas da marca na Austrália para os maridose namorados se divertirem e deixarem as mulheres em paz para comprar, segundo o Springwise.com. A área, apelidada de Manland, oferece cachorro-quente de graça, jogos de Xbox, máquina depinball e canais de esporte na televisão.Durante o período de testes da Ikea, foi percebido que, seguindo a linha dos cercadinhos paracrianças, a chamada Manland acaba fazendo as consumidoras comprarem relaxadas e gastaremmais tempo dentro dos pontos de venda.(Mundo do Marketing - 12/09/2011)
  • 14. Marketing Mixypê aprEsEnta primEira linha antibactEriana dE sabão Em barraA Ypê, empresa voltada ao segmento de higiene e limpeza, veicula em TV aberta, a partir destedomingo (18), o comercial de divulgação da primeira linha antibacteriana de sabão em barra damarca. O filme mostra a imagem da Terra vista do espaço com destaque para o Brasil, que écontornado e preenchido pelo sabão, buscando reforçar a liderança da marca no mercado e suapresença em âmbito nacional. A P&M assina a criação da peça.(PropMark – 18/09/2011)
  • 15. Marketing MixnExtEl rEFormula idEntidadE visual na américa latinaA Nextel reformulou sua identidade visual com o propósito de unificar e fortalecer a marca. O novologotipo, apresentado ao Brasil e à América Latina hoje, dia 19, usa a cor laranja em lugar dovermelho e o design pretende reforçar a ideia de conexão entre as pessoas. A empresa tambémlançou o slogan “Seu Mundo. Agora”, que substitui o antigo “Bem vindo ao Clube”, com o objetivode demonstrar a relevância do serviço prestado pela companhia aos consumidores.A nova identidade visual é o primeiro passo de uma estratégia de expansão da Nextel. A operadorapretende ainda construir novas redes de relacionamento, lançar produtos e abrir canais de vendae atendimento, ampliando a base de usuários. Os pontos de venda do Rio de Janeiro e São Paulorecebem este mês as alterações em materiais de divulgação e embalagens de produtos. O site daNextel também já incorporou as mudanças, divulgadas na web, mídia impressa e TV.(Mundo do Marketing - 19/09/2011)
  • 16. ComportamentoconsumidorEs Estão cada vEz mais multicanaisFoi-se há muito tempo a época em que os consumidores brasileiros se limitavam a frequentar umúnico tipo de varejo. Segundo pesquisa divulgada ontem, 15/09, pela consultoria Kantar Wordpanel,esse passado está ainda mais distante. Segundo o levantamento, em 64% dos 8 mil lares consultadosnos 12 meses anteriores a junho deste ano, as compras de alimentos, produtos de limpeza, dehigiene pessoal e beleza são realizadas numa média de seis a nove canais diferentes. Outros 36%utilizam até cinco canais para abastecer seus lares.O que tem ajudado a motivar essa busca por outros canais é a alta dos preços. Carlos Cotos,presidente da Kantar no Brasil, explica que o consumidor tem pesquisado cada vez mais e atendência de usar vários pontos de venda é cada vez maior.Ainda de acordo com a pesquisa, o tipo de loja mais procurado por esses consumidores são as depequeno porte, ou seja, as lojas de vizinhança. Isso se deve principalmente à conveniência e aoserviço personalizado que elas oferecem.Somente durante o primeiro trimestre deste ano, o pequeno varejo conquistou 2,4 milhões dedomicílios adicionais, em relação ao mesmo período de 2010. No mesmo intervalo, subiu de 70%para 75% a parcela de lares que faz compras nesse tipo de loja.(Supermercado Moderno – 16/09/2011)
  • 17. 19/09/2011 ade de é destinad o à comunidEst e informativo alunos, ex bre varejo, formada porinteresse so empresas ores e fun cionários de alu nos, profess io de Varejo Retail Lab , o laboratór parceiras do da ESPM. e Estud os de Varejo do Núcleo d : Coordenação or: Produzido p astore Pro f. Ricardo P mo João do Car ndes Tatiana Fagu

×