Clipping Dezembro 2

1,504 views
1,373 views

Published on

Noticias que foram destaque na semana.
Incluindo materia sobre aquisição das Casas Bahia pelo Grupo Pão de Açucar.

Published in: Business, Economy & Finance
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,504
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
25
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Clipping Dezembro 2

  1. 1. CLIPPING DO VAREJO Dezembro - 2009
  2. 2. Caros Leitores, Caros Leitores, A audiência do nosso blog bateu recorde durante a divulgação do acordo entre Pão de Açúcar e Casas Bahia assim como houve um grande crescimento no número de seguidores em nosso twitter. Isso demonstra o grau de interesse que o evento gerou pelo vulto do negócio e pelo peso das marcas envolvidas. Pudemos assim prestar boas informações à comunidade de varejo que nos acompanha diariamente e, procurando trazer sempre novidades, fiquem ligados no que será apresentado no Retail Big Show da NRF 2010 em Nova York. Publicaremos novidades, fotos de lojas e artigos para atualização de todos Abraços,
  3. 3. CURSOS DE FÉRIAS
  4. 4. Mercado INTEGRAÇÃO DA NOVA CASAS BAHIA SERÁ "COMPLEXA" Fonte: Valor Online (Claudia Facchini) - 08/12/2009 A integração de três empresas com diferentes culturas será um dos grandes desafios que o time do Grupo Pão de Açúcar enfrentará ao costurar a fusão das operações da Casas Bahia, do Ponto Frio e da rede Extra Eletro. O grupo nem teve tempo ainda de digerir a aquisição do Ponto Frio, comprado em junho, e já terá de fazer a junção deste varejista com a Casas Bahia. A operação é considerada positiva pelos analistas, mas a integração dos negócios será complexa. O Pão de Açúcar não comprou propriamente a Casas Bahia. A família Klein, controladora da rede, transferirá suas operações a uma terceira empresa, temporariamente batizada de Nova Casas Bahia, e que depois será incorporada à Globex, controladora do Ponto Frio. Segundo pesquisas feitas pela PricewaterhouseCoopers, os 100 primeiros dias, quando são obtidos os chamados "quick wins" (ganhos rápidos), são cruciais para o sucesso de fusões e aquisições. E o risco de evasão de capital intelectual é um dos problemas mais comuns enfrentados por empresas que passam por esses processos: 25% dos gestores, em média, decidem sair da companhia. A complexidade da operação vai exigir um esforço redobrado da equipe do Pão de Açúcar. E, enquanto Casas Bahia e Ponto Frio estiverem empenhados em fundir suas operações, os competidores devem buscar uma brecha para acirrar a concorrência. Magazine Luiza e Insinuante evitam comentar a fusão, mas é esperado que não fiquem de braços cruzados.
  5. 5. Mercado DINIZ GARANTE QUE MARCAS VÃO SER MANTIDAS APÓS MEGAFUSÃO Fonte: DCI (Wilian Miron e Danielle Fonseca) - 09/12/2009 Depois da fusão de Casas Bahia e Globex, do Grupo Pão de Açúcar (GPA), Abilio Diniz, presidente do conselho administrativo do grupo, reforçou ao DCI que a nova empresa manterá todas as marcas (Extra Eletro, Ponto Frio e Casas Bahia). Para Diniz, não há possibilidade de manter só algumas bandeiras: "Eu nem considero isso. Nós vamos manter todas as marcas, inclusive Casas Bahia", afirmou, durante evento em São Paulo em que recebeu o prêmio de 'Brasileiro do Ano', na categoria Empreendedor do Ano. Enquanto o Pão de Açúcar digere as novas operações e as diferentes culturas varejistas que vai administrar, a concorrência também começa a se mexer. As principais empresas deste segmento, como Magazine Luiza, Ricardo Eletro, Carrefour, Walmart e Lojas Colombo começam a ver o cenário que se desenha no varejo com a entrada da nova empresa, e devem se reposicionar no mercado com metas de fidelizar ainda mais o cliente, além de estreitar as relações com os fornecedores.
  6. 6. Mercado GRUPO SILVIO SANTOS BUSCA REDES DE VAREJO REGIONAIS Fonte: Agencia Estado - 05/12/2009 O Grupo Silvio Santos aposta na combinação de crédito e varejo para ampliar seus negócios. No setor financeiro, anunciou nesta semana a venda de parte do banco Panamericano para a Caixa Econômica Federal. No varejo, após perder a compra do Ponto Frio em junho para o Pão de Açúcar, já começa a estudar novas aquisições. A compra da rede de móveis e eletrodomésticos Dudony, com 99 lojas no Paraná e 11 no interior de São Paulo, fechada recentemente, foi só o começo dessa estratégia que prevê dobrar o número de lojas em três anos. A ideia é adquirir redes regionais no Sudeste, formadas por 25 a 30 lojas. O grupo não descarta parcerias, mas inicialmente está interessado em adquirir empresas em sua totalidade. O primeiro anúncio deve ocorrer até meados de 2010, ano em que o faturamento das atuais 126 unidades deve atingir R$ 250 milhões, ante R$ 120 milhões do exercício corrente.
  7. 7. Mercado HYPERMARCAS VAI FABRICAR NO NORDESTE Fonte: Valor Online (Daniele Madureira) - 08/12/2009 Depois de somar R$ 2 bilhões em aquisições só este ano - a mais recente foi a compra da Neo Química fechada ontem, por R$ 1,3 bilhão -, a Hypermarcas faz planos para crescer organicamente. A empresa vai investir R$ 50 milhões em uma nova fábrica de cosméticos no Estado de São Paulo, a ser inaugurada no fim de 2011. O objetivo é diminuir ao máximo a produção via terceiros (que hoje respondem por 10% do total) e, ao mesmo tempo, dar impulso à verticalização com a produção de embalagens. Outra fábrica e um novo centro de distribuição (CD) vão ser instalados em 2010 no Nordeste, região que até hoje ficou de fora do mapa de produção da empresa. Neste projeto, serão investidos R$ 30 milhões. Para a fábrica do Nordeste, serão transferidas algumas linhas de produção dos itens com maior demanda na região, como as marcas de cosméticos Monange, Paixão e Leite de Colônia, além de fraldas e da lã de aço Assolan. "Será a nossa primeira fábrica 'multibusiness', reunindo linhas de cosméticos, higiene pessoal e limpeza", afirma o presidente da Hypermarcas, Claudio Bergamo, com exclusividade para o Valor. O executivo aposta que a região Nordeste, que representa 25% das vendas da empresa. (...) Ainda está sendo definido o local para a nova fábrica e o CD. O investimento não será tão alto, segundo Bergamo, porque não haverá compra de maquinário, mas sim transferência de linhas de produção para o Nordeste.
  8. 8. Super & Hiper PÃO DE AÇÚCAR "TRANCA" O SUDESTE Fonte: Valor Online (Claudia Facchini) - 07/12/2009 Ao ser perguntado porque o Pão de Açúcar agiu tão rapidamente para comprar as operações de varejo da Casas Bahia, o presidente do grupo, Claudio Galeazzi, respondeu que se tratava de uma questão de "timing". A companhia controlada por Abilio Diniz e o grupo francês Casino queria finalizar a transação antes do fim do ano. O Pão de Açúcar correu e conseguiu impedir o avanço de concorrentes como Insinuante, Magazine Luiza, Walmart e Carrefour. Com a aquisição do Ponto Frio e da Casas Bahia, em apenas seis meses, o Pão de Açúcar "trancou" o mercado varejista na região Sudeste. Agora, é o Nordeste que emerge como o novo campo de batalha do varejo, oferecendo aos competidores a oportunidade de mudar o jogo de forças no setor. A Nova Casas Bahia - que une a varejista da família Klein ao Ponto Frio e às lojas Extra Eletro, do Pão de Açúcar - não tem presença significativa no Nordeste, onde o consumo cresce acima da média nacional. Assim, as demais varejistas poderão voltar suas artilharias a essa região, onde há ainda redes regionais muito interessantes. (...) Nilso Berlanda, dono da rede Berlanda, com 119 lojas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, também vê vantagem para as redes regionais. "A Casas Bahia era muito forte em queima de produtos, na mídia e no crédito. O Pão de Açúcar não tem essa característica", diz. (...)
  9. 9. Super & Hiper FUSÃO PÃO DE AÇÚCAR-CASAS BAHIA GIRA R$ 18 BI Fonte: DCI (Wilian Miron) - 07/12/2009 Em um excelente momento para o varejo na economia brasileira, a fusão entre Casas Bahia e Globex Utilidades, empresa do Grupo Pão de Açúcar (GPA) que controla Ponto Frio e Extra Eletro, surpreendeu o mercado e dá demonstrações do poder das famílias Diniz e Klein, que ampliarão ainda mais a presença no segmento de móveis e eletrodomésticos, com a criação de uma megaempresa, que terá faturamento anual estimado em R$ 18,5 bilhões e 1.015 lojas em todo o País. Embora o negócio tenha sido divulgado às pressas na sexta-feira, após movimentação atípica das ações da Globex no pregão da quinta-feira na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que chegaram a subir 35%, a operação ainda precisa ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e outras empresas do mercado devem se mobilizar para se garantir diante da nova concorrente. (...) De acordo com Michael Klein, que passará a ser o presidente do Conselho Administrativo da nova empresa, a Casas Bahia continua a existir e apenas decidiu investir parte do seu capital em uma outra empresa. "Estamos muitos satisfeitos em nos associar com a família Diniz e ainda vamos procurar um nome para a nova empresa. Foi uma opção da família Klein de injetar parte do nosso capital na nova companhia. Temos condições de crescer ainda mais juntos", afirmou. (...)
  10. 10. Móveis & Eletro REDES LOCAIS SOMAM 700 LOJAS NO NORDESTE Fonte: Valor Econômico - 08/12/2009 Grande filão de crescimento do consumo no Brasil, a região Nordeste deverá ser cada vez mais disputada pelas grandes redes de varejo. Engana-se quem pensa que a Insinuante, mais famosa das redes nordestinas, será a única concorrente a ser batida. Com presença importante na região, as sete principais redes locais de eletroeletrônicos e móveis contam hoje com cerca de 700 lojas espalhadas pelo Nordeste.(...) Atentas a esta tendência, as principais varejistas regionais vem expandindo as operações pelo Nordeste, sendo que quase todas têm presença em pelo menos três estados. Maior delas, com 250 lojas, a Insinuante atua hoje em todos os estados do Nordeste, além de Rio de Janeiro e Espírito Santo. Tida como possível alvo de aquisição por gigantes como Walmart, Carrefour e Pão de Açúcar, a empresa se coloca, no entanto, na posição de possível compradora de redes rivais. Apesar do maior número de lojas, a Insinuante convive com concorrentes de peso na região. Na Bahia, por exemplo, sofre forte competição da rede paraibana Lojas Maia, que conta hoje com 140 lojas nos nove Estados do Nordeste. Em Pernambuco, a disputa se dá com a Eletro Shopping, que já contabiliza 117 lojas em seis estados nordestinos. Também pernambucana, a rede Laser Eletro acumula 52 lojas em cinco Estados, enquanto que a Credimóveis Novolar conta com 39 unidades em três Estados. Já no Ceará, a Insinuante enfrenta a Lojas Rabelo, que tem 52 lojas em cinco estados do Nordeste. No segmento de móveis, o consumidor cearense tem a opção da rede Zenir Móveis, com 23 pontos. (...)
  11. 11. Móveis & Eletro VAREJO TEME FALTA DE PRODUTOS NO NATAL Fonte: DCI (Danielle Fonseca) - 08/12/2009 Com a proximidade do Natal, que promete ser um dos melhores dos últimos anos, o varejo pode até enfrentar faltas pontuais de mercadorias nas lojas, o que está fazendo com que grandes redes do setor, como Lojas Colombo e Cybelar, tenham atenção redobrada e reforcem estoques, que chegam a estar 20% maiores em relação aos do mesmo período do ano passado. O próprio ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou ontem que não descarta a possibilidade de haver desabastecimento de alguns produtos no comércio em decorrência da demanda aquecida. (...) O professor Ricardo Pastore, do Núcleo de Estudos do Varejo da ESPM, concorda com a declaração do ministro e acredita que podem faltar produtos, não de forma generalizada, mas de alguns modelos. "O consumo reprimido no Brasil é muito grande e temos fatores -como o crescimento da renda e redução de juros- que devem ajudar este a ser um dos nossos melhores Natais." O professor destaca que o consumidor deve ficar atento à redes que usem uma possibilidade de falta de mercadorias como pretexto para pressionar clientes e vender mais. O Indicador Serasa Experian Expectativa Empresarial -Natal 2009 confirma o otimismo e mostra que o varejo do País espera que o Natal de 2009 seja o segundo melhor dos últimos cinco anos. 53% dos varejistas creem que haverá mais vendas no período, 31% esperam faturamento estável e 16% preveem declínio, na comparação com o Natal de 2008. (...)
  12. 12. E-Commerce COMÉRCIO ELETRÔNICO Fonte: DCI (Wilian Miron) - 07/12/2009 No comércio eletrônico (e-commerce), uma das áreas que demonstra mais fôlego de crescimento no comércio varejista brasileiro, a fusão significa a criação de uma nova empresa na qual a Casas Bahia terá 17% e o GPA terá 83% e incluirá os sites Extra.com, Ponto Frio.com, Ponto Frio atacado e Casas Bahia.com. Pela primeira vez, um player fará frente à B2W (que detém a Lojas Americanas.com, Submarino.com e Shoptime.com, entre outros sites) e dominava o comércio eletrônico no Brasil, com cerca de 50% do mercado. Está prevista ainda a unificação da plataforma de e-commerce. Segundo os executivos, mesmo inaugurada em fevereiro desse ano, a Casas Bahia.com já apresentou faturamento médio de R$ 200 milhões. Já em 2010, deve faturar mais de R$ 500 milhões. CONCORRÊNCIA - Com a concentração da Casas Bahia e GPA, o Magazine Luiza, com mais de 450 lojas, vira o segundo colocado no ranking de "eletromóveis", enquanto a rede Ricardo Eletro, com mais de 300 lojas, comemora a terceira colocação. Já a Lojas Colombo, com 342 lojas, acredita que a competitividade é positiva e não mudará seus planos de expansão.
  13. 13. E-Commerce APPLE COMPRA SERVIÇO DE MÚSICA LALA Fonte: Da Reuters - 07/12/2009 A Apple comprou o serviço de canções digitais Lala, numa tentativa da maior varejista online de músicas de explorar novos modelos de venda de músicas. Os termos do acordo não foram revelados pela Apple, que confirmou a aquisição na sexta-feira. O iTunes da Apple é o maior serviço de músicas nos Estados Unidos, com mais de 70% de todas as vendas digitais de canções e é o líder do varejo musical. Mas novos serviços de música via streaming como os do MySpace Music e Spotify começaram a ganhar os amantes da música no ano passado. "A Apple compra pequenas empresas de tecnologia de tempos em tempos, e nós geralmente não comentamos nossos propósitos ou planos", disse o porta-voz da Apple Steve Dowling. Uma fonte próxima à questão disse que a Apple está procurando formas de expandir seu iTunes para ir além de ser um serviço predominante de download de músicas. (...) A loja do iTunes oferece mais de 11 milhões de músicas. A empresa já vendeu bilhões de faixas através do iTunes desde seu lançamento em 2003. O serviço Lala permite que o usuários façam streaming de qualquer faixa em seu catálogo de mais de 8 milhões de músicas gratuitamente por uma vez, e depois vende streamings ilimitados por 0,10 dólar por faixa e downloads de arquivos no formato MP3 a partir de 0,79 dólar.
  14. 14. E-Commerce RENNER, MARISA E HERING AVANÇAM PARA A INTERNET Fonte: Brasil Economico (Regiane de Oliveira) - 09/12/2009 Gigantes do vestuário investem em lojas on-line para aumentar as vendas. Só a Hering, no primeiro ano, mais que dobrou a receita prevista, que era de R$ 1 milhão Um novo cenário vem impressionando a rede de lojas Marisa: seu consumidor tradicional da classe C, acostumado a freqüentar as lojas físicas, começou a comprar pela internet. Isto representa uma mudança de paradigma nos negócios da empresa, que decidiu investir no comércio eletrônico em 2000, para atingir principalmente o público das classes A/B, afirma Thiago Barros Pereira, gerente de e- commerce da Marisa. Junto com o novo público, vieram antigos concorrentes. Redes como Hering, TNG e Richards também passaram a apostar no comércio eletrônico como canal para aumentar as vendas. A Renner é outra que promete estrear no mundo virtual até dezembro. Por enquanto, assim como a C&A, a varejista já comercializa seus vales-presentes pela internet, com entrega em todo o país. O Brasil ainda está distante do cenário do mercado americano, no qual 109 das 500 maiores empresas de e-commerce vendem roupas e acessórios, afirma Alessandra Gil, sócio da Ikeda, empresa que trabalha com serviço de TI para a área de comércio eletrônico. "Nos Estados Unidos, as lojas de vestuários são a quarta categoria em vendas on-line com faturamento de US$ 13 bilhões", afirma Gil. (...)
  15. 15. Participe Visite nosso blog Participe da nossa comunidade na internet por meio do twitter. http://varejo.espm.br Clique e siga nos: http://twitter.com/Varejo_ESPM
  16. 16. Economia COMÉRCIO TERÁ MELHOR NATAL EM 11 ANOS Fonte: Agência Estado - 08/12/2009 O comércio terá neste Natal a maior taxa de crescimento de vendas em 11 anos. Projeção da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio -SP) indica que a receita do varejo deve crescer 12% este mês em relação a igual período de 2008. No ano passado, o faturamento do comércio em dezembro caiu 1,2% na comparação com o mesmo mês de 2007. "Teremos o melhor Natal desde 1998, a última vez que as vendas aumentaram 12% em dezembro na comparação anual", diz o diretor executivo Antonio Carlos Borges. Entre os setores que devem apresentar as maiores taxas de crescimento em dezembro estão eletrodomésticos e eletroeletrônicos, com alta de 27%, lojas de departamento (19%), farmácias e perfumarias (18%), vestuário, tecidos e calçados (12%) e material de construção (11%). (...) INADIMPLÊNCIA - "Nada deve estragar o cenário favorável para o varejo no ano que vem", prevê Borges, lembrando que se trata de um ano eleitoral. Nem mesmo o crescimento da inadimplência deste mês, com 20% dos consumidores com contas em atraso, ante 14% em novembro e 15% em dezembro de 2008, preocupa o economista. É que o indicador dos consumidores inadimplentes que declararam que não terão condições de quitar as dívidas ficou estabilizado em 6% . (...)
  17. 17. Economia VAREJO FAZ GUERRA DE PRAZOS PARA AUMENTAR VENDAS Fonte: Agência Estado - 08/12/2009 Grandes redes varejistas iniciaram uma verdadeira guerra de prazos de pagamento neste fim de ano para estimular o endividamento do consumidor e impulsionar as vendas. As ofertas são inusitadas e envolvem desde parcelamento de combustíveis em três vezes, alimentos típicos de fim de ano em quatro vezes e eletrônicos em dois anos e sem acréscimo. Com esses prazos dilatados, que segundo dados do Banco Central chegaram a 513 dias em outubro, quem compra uma televisão com monitor de cristal líquido (LCD) hoje, por exemplo, terminará de pagá-la só no Natal de 2011, quando provavelmente essa tecnologia estará superada. Os financiamentos longos e apresentados como "sem juros" são feitos pelos cartões próprios das lojas em parcerias com instituições financeiras. Pesquisa da Federação do Comércio do Estados de São Paulo (Fecomércio-SP) aponta um salto no endividamento por meio dos cartões de crédito. O cartão continua sendo, como em dezembro do ano passado, apontado pelos consumidores como o principal meio de parcelamento de pagamento, porém com uma participação bem maior. (....)
  18. 18. Economia FECOMÉRCIO-SP APONTA OTIMISMO EM NOVEMBRO Fonte: DCI - 07/12/2009 A expectativa otimista dos analistas diante da recuperação da economia pós-crise financeira mundial manteve-se estável em novembro. É o que apontou o Índice de Sentimento dos Especialistas em Economia (ISE), calculado pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio-SP) em parceria com a Ordem dos Economistas do Brasil (OEB). O indicador, que leva em conta a opinião de cerca de cem economistas da OEB, repetiu resultado observado em outubro, fixando-se em 111,5 pontos, maior patamar da série histórica do índice, divulgado desde junho de 2008. Na comparação anual, o indicador teve crescimento de 42%, passando dos 78,6 pontos em novembro para o desempenho atual. A forte alta já era esperada pelos economistas da entidade, uma vez que novembro do ano passado foi um dos piores meses do agravamento da crise mundial, deflagrado a partir da quebra do banco de investimentos americano Lehman Brothers. O índice da Fecomércio-SP tem escala de 0 a 200 pontos, indicando pessimismo abaixo de 100 e otimismo acima desse nível. Na avaliação da entidade, os economistas permanecem otimistas em relação ao futuro da economia nacional em virtude dos sinais de arrefecimento da crise nos âmbitos nacional e internacional.
  19. 19. Franquias MARCA DE ROUPAS PAKALOLO VOLTA E QUER CRESCER COM FRANQUIAS Fonte: P E & G N (Marcus Vinicius Pilleggi) - 08/12/2009 Na última quinta-feira (03), a Pakalolo inaugurou a primeira loja de sua nova franquia no Morumbi Shopping, em São Paulo. A marca pertence à Marisol, que em 2008 iniciou um planejamento estratégico para definir os parâmetros da franquia e o público alvo da marca. Em suas pesquisas, diz não ter encontrado nenhuma rejeição pelo nome Pakalolo. A empresa tem plano de expansão nacional, começando pelas capitais e grandes centros urbanos de todos os estados, com a meta de 20 lojas abertas em 2010. Depois, pretende ir para o interior, em cidades com mais de 200 mil habitantes. Aos que almejam se tornar franqueados, o investimento inicial é de até R$ 180 mil em estoque, mais R$ 4 mil por metro quadrado de loja e mais R$ 50 mil de taxa de franquia. Os interessados devem residir na cidade em que abrirão a franquia, ter bom relacionamento com a comunidade e disposição para operar o negócio. A franquia também oferece um programa de treinamento com manuais sobre a implantação, operação e gestão da loja. Mais uma loja será inaugurada nesta semana no shopping Beira-Mar em Florianópolis (SC). Está prevista a inauguração de uma outra loja em São Paulo, no shopping Center Norte, antes do final do ano.
  20. 20. Sustentabilidade SUPERMERCADOS LANÇAM PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO Fonte: Zero Hora - 07/12/2009 A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) lança nesta segunda-feira, em São Paulo, o Programa de Certificação de Produção Responsável na Cadeia Bovina. A iniciativa independente tem como objetivo oferecer ao consumidor uma carne controlada e que atenda à legislação ambiental. Com base em critérios estabelecidos, o produto distribuído terá origem em fazendas do território nacional compromissadas com o fim do desmatamento. A entidade aguarda a presença do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, para o evento, no qual serão assinados os termos de adesão ao programa e acordos de cooperação. Segundo a Abras, as principais redes supermercadistas e os principais frigoríficos do país estão engajados na ação. Representantes de pecuaristas de Mato Grosso chegaram a manifestar preocupação com o anúncio da criação de modelo unificado de certificação de origem da carne vendida no Brasil. Um dos pontos questionados é o interesse comercial do projeto e não a preocupação ambiental.
  21. 21. Sustentabilidade WALMART APRESENTA GANHADORES DO PRÊMIO VAREJO SUSTENTÁVEL Fonte: Mundo do Marketing (Sylvia de Sá) - 07/12/2009 O Walmart Brasil apresenta os vencedores da segunda edição do Prêmio Varejo Sustentável. A iniciativa conta com o apoio da WWF e do Instituto Envolverde e reconheceu quatro estudantes por apresentarem os melhores projetos com alternativas inovadoras para o desenvolvimento sustentável do varejo no país. O autor do melhor projeto irá à matriz do Walmart, nos Estados Unidos, e à sede brasileira, em São Paulo. Os projetos escolhidos para implementação receberão um prêmio adicional de R$ 12 mil. Os professores-orientadores dos três projetos premiados ganham um palm top Motorola. Os projetos premiados permeiam etapas da cadeia produtiva do varejo e contemplam sua aplicabilidade no setor, além de priorizarem o menor impacto ao meio ambiente. Em primeiro lugar ficou a estudante da Faculdade de Tecnologia de Tatuí (Fatec), de São Paulo, Nicole Francine Poles. O projeto premiado trata de um modelo sustentável de hortas orgânicas comunitárias visando a redução da emissão de resíduos ao aterro sanitário. O segundo lugar ficou para Henry Cabral Nunes, da PUC do Rio Grande do Sul, com a ideia de redução do consumo de energia nas amostras de eletroeletrônicos. Já Alexandre Lemos Nogueira, da Universidade de Brasília, ocupou o terceiro lugar com o tema de embalagem retornável para a logística de produtos hortícolas.
  22. 22. Marketing Mix LG ABRE APPLICATION STORE NO BRASIL VAREJO FAZ AÇÃO PARA EVITAR VENDA DE Fonte: Mundo do Marketing - 09/12/2009 CIGARROS PARA MENORES Está no ar a LG Application Store, a loja de aplicativos para Fonte: Mundo do Marketing - 08/12/2009 smartphones da marca com jogos e conteúdos sobre A luta contra a venda de cigarros para menores de 18 produtividade, negócios, saúde, viagem e educação. Alguns anos chegou às lojas de conveniência. Cerca de três deles estão sendo oferecidos gratuitamente aos consumidores mil pontos-de-venda do Brasil já estão inseridos na dos aparelhos LG. A estratégia da marca é criar valor ação feita por diversas entidades de hospitalidade, agregado à compra dos celulares da LG. A empresa também lançou este ano o site de conteúdos para celular, o LG Mobile. gastronomia, panificação, turismo e combustíveis. Serão três meses de ação que deve envolver 250 mil lojas do varejo que estarão com adesivos, móbiles, COMPREBEM E NESTLÉ EM PARCERIA displays, testeiras e bottons para apoiar a divulgação. Fonte: DCI - 10/12/2009 Além de entidades como Associação Brasileira da A rede supermercadista CompreBem e a Nestlé, indústria de Indústria de Hotéis (ABIH), Indústria de Panificação e alimentos global, anunciaram ontem que se uniram pela Confeitarias (Abip), de Bares e Restaurantes sustentabilidade. A Nestlé inicia a segunda parte da campanha "Nestlé, Nós Torcemos Por Você" junto de 11 lojas (Abrasel), de Gastronomia, Hospedagem e Turismo CompreBem com estações de reciclagem e funcionarão como (Abresi), a Souza Cruz também apoia a campanha. pontos de coleta das embalagens. "O Grupo Pão de Açúcar apoia a iniciativa da Nestlé", diz Paulo Pompilio, diretor de Responsabilidade Ambiental do Grupo.
  23. 23. Marketing Mix SAMSUNG LANÇA CELULAR FEITO A PARTIR DE GARRAFAS PET PERDIGÃO FAZ LANÇAMENTOS PARA O NATAL Fonte: Mundo do Marketing (Sylvia de Sá) - 07/12/2009 Fonte: Mundo do Marketing (Thiago Terra) - 07/12/2009 A Samsung lança no Brasil o celular Blue Earth. O A Perdigão lança novas versões de seu Chester para aparelho é feito com plástico reaproveitado a partir de este Natal. O Chester ao Vinho, Chester Azeite e garrafas PET, além de ter carregador solar e Ervas, Peito de Chester Desossado e o Celebrare embalagem de papel reciclado. A iniciativa pretende Perdigão são as novidades que estão sendo incentivar os consumidores a adotarem uma vida mais anunciadas pela marca. A divulgação será feita pela correta e positiva em relação internet, TV, móbile, impressos, além de material de ao meio ambiente. Com a ponto-de-venda como um display em forma de Árvore novidade, a Samsung de Natal com 1,50m de altura. amplia a oferta de aparelhos A Perdigão também decorou o Empório Perdigão, sustentáveis que podem ser espaço com produtos da marca em São Paulo. No site carregados com energia solar. www.chester.com.br o internauta poderá encontrar Em agosto, a empresa sugestões de ceias e baixar wallpapers e ringtones, trouxe para o mercado o além de uma aula do chef Laurent. Quem assina as modelo Samsung Solar. ações é a agência Y&R.
  24. 24. Visual Merchandising West Elm, New York (December 2009) posted on Mon Dec 07, 2009 11:40am EST By Sarah Fasce For West Elm’s newest flagship on Manhattan’s Upper West Side, designers created the illusion of found space by designing an irregular perimeter wall pattern that shifts back and forth. “The odd- shaped walls and floorplan create these interesting niche spaces,” says Michael Neumann, whose firm collaborated with the retailer and Callison (Seattle) on the design. For instance, a loft becomes a focal point for a collection of end tables and chairs, where furniture is placed floor-to-ceiling on wooden shelves mounted on a wall of industrial backlit windows. Other alcoves within the 24,000-square-foot, two-story space feature individual products and elevated platforms for complete lifestyle displays. At the first-floor entryway, a series of shadowboxes flank the escalator and house actual furniture pieces and room sets, as well as seasonal graphics. “When you walk in the front door, you’re immersed in the product,” says Neumann. “It really gives you a feeling for what you’re going to see upstairs.”
  25. 25. Varejo no Mundo 99º RETAIL’S BIG SHOW ACONTECE EM JANEIRO DE 2009 Fonte: Núcleo de Estudo do Varejo (Tatiana Lacerda) – 10/12/2009 Todos os anos acontecem em janeiro na cidade de Nova Iorque, uma das maiores convenções mundiais sobre varejo realizado pela National Retail Federation (NRF), a federação nacional do varejo norte americana. A convenção também é conhecida como Retail’s Big Show, ou “Grande Show do Varejo” e em 2010 será a 99º edição do evento. Todos os temas de interesse do Varejo são abordados na convenção em palestras e círculos de discussões. Várias comitivas de diversos países se encontram para discutir quais os próximos passos do varejo mundialmente. E, paralelamente, acontece uma feira que este ano conta com 500 fornecedores de produtos e serviços, demonstrando tudo de novo e tecnológico para auxiliar as empresas varejistas. O Núcleo de Varejo da ESPM estará lá como esteve em outros anos para trazer as novidades deste evento. Que saber como ir ao evento? Clique aqui!
  26. 26. Este informativo é destinado à comunidade de interesse sobre varejo, formada por alunos, ex-alunos, professores e funcionários de empresas parceiras do Retail Lab, o laboratório de Varejo do Núcleo de Estudos do Varejo da ESPM. PRODUZIDO POR: Leonardo Milanês Tatiana Fagundes COORDENAÇÃO: Prof. Ricardo Pastore 03/12/2009

×