Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
COR
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
2,602
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
108
Comments
1
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. COR
  • 2. CORES PRIMÁRIAS SECUNDÁRIAS COMPLEMENTARES TABELAS
  • 3. José Antonio Suarez Lodoño 2010
  • 4. RENASCIMENTO PERSPECTIVA 1413 Fillipo Brunelleschi Na arquitetura 1435 Leon Battista Alberti No tratado “Da Pintura” ARTE MODERNA Manet IMPRESSIONISMO COR E LUZ 1874 Salão dos Recusados Monet- “Impressão, sol nascente” 1872 Seurat Gauguin........Fauvismo Van Gogh.....Expressionismo Cézane.............Cubismo Tendências Geométricas } Vertentes Expressivas PICASSO CUBISMO “Demoiselles d’Avignon ” 1907 COLAGEM 1912 ABSTRACIONISMO 1910 Wassily Kandinsky Abstração Geométrica Informal 1917 Mondrian- Neoplasticismo Construtivismo Russo : : : : : : : : : : : : : : : : : : ; ............................................................................ ............................................................................
  • 5. RENASCIMENTO Perspectiva Visão monocular Cores tonalizadas X IMPRESSIONISMO Cor e luz Contorno fragmentado Contrastes entre complementares
  • 6. Michelangelo Merisi da CARAVAGGIO- A vocação de S. Mateus , 1599-1600, óleo s/tela, Capela Contarelli, Roma. CARAVAGGIO uso de um fundo sempre raso, muitas vezes totalmente negro e agrupava a cena em primeiro plano com focos intenso de luz sobre os detalhes, geralmente os rostos. Este uso da iluminação recebeu um nome de TENEBRISMO BARROCO
  • 7. JEAN ANTOINE WATTEAU Embarque para a ilha de Citera, 1717, óleo s/tela, 129 x 194 cm,Museu do Louvre. ROCOCÓ
  • 8. Ferdinand-Victor Eugène DELACROIX , A Liberdade guiando o povo,1830 Delacroix se interessou também pelos temas políticos do momento. Sentindo-se um pouco culpado pela sua pouca participação nos acontecimentos do país, pintou A Liberdade Guiando o Povo, um quadro que o estado adquiriu e que foi exibido poucas vezes, por ter sido considerado excessivamente panfletário. Depois de uma viagem ao Marrocos, o pintor renovou sua linguagem pictórica. A cor parece ter-se tornado independente da composição e mesmo quando beirava perigosamente os limites do decorativo ganhou uma força expressiva. A importância de Delacroix exprime-se na pesquisa de cores por ele desenvolvida: Eugène representava a sombra das suas figuras não mais seguindo o sfumato renascentista, mas aplicando a cor complementar à cor local. Desta forma, aplicava o verde para sombrear o vermelho, por exemplo. Romantismo
  • 9.
    • ÉDOUARD MANET
    • Anuncia o impressionismo
    • Almoço na relva , 1863, óleo s/ tela, 81 x 101 cm, Musée d´Orsay, Paris.
    • Olympia 1863 óleo s/ tela 130 x 190 cm Musée d’Orsay Paris
    • O Pífaro , 1866, óleo sobre lienzo, 160 x 98 cm, Musée d´Orsay, París.
  • 10.  
  • 11.
    • IMPRESSIONISMO
    • influência de pesquisas científicas (física e ótica), fotografia, estudos da cor, pinceladas rápidas, uso do contorno múltiplo no desenho, manchas, início do processo rumo à abstração.
    • Degas e Renoir são dois outros artistas com trabalhos relevantes neste período.
    • CLAUDE MONET
    • “ Impressão sol nascente” , 1872, óleo s/ tela, Musée Marmottan, París.
  • 12.  
  • 13. CLAUDE MONET Montes de trigo no final do verão 1890-1891.
  • 14. CLAUDE MONET catedral de Rouen entre 1892 a 94
  • 15. PÓS IMPRESSIONISMO : PAUL GAUGUIN visão após o sermão 1888 Uso de contrastes entre cores complementares e isoladas em áreas definidas
  • 16. PAUL GAUGUIN Café em Arles, 1888
  • 17. PAUL GAUGUIN
  • 18. PAUL GAUGUIN "Vahine no te Vi" (1892) óleo sobre tela Museu de Arte de Baltimore, EUA.
  • 19. VAN GOGH quarto em Arles 1889
  • 20. SEURAT Domingo na ilha grande jatte
  • 21. Georges Seurat La Parade (1889) - detalhe
  • 22. PICASSO fase azul
  • 23. PICASSO fase azul
  • 24. PICASSO fase azul La vie 1903
  • 25. PICASSO Fase rosa Família de Saltimbancos 1905
  • 26. PICASSO Família do acrobata com um macaco 1905
  • 27. PABLO PICASSO , Guernica, 1937, 349 x 776 cm., óleo s/ tela, Museo Nacional Rainha Sofía, Madrid.
  • 28. NEOPLASTICISMO -Uso de ortogonais, cores primárias, preto e branco. A partir destes elementos podemos construir “tudo”. PIET MONDRIAN Brodway Boogie Woogie 1942-43
  • 29. Victor Vasarely Pintor e escultor húngaro de origem francesa, considerado o "pai da OP ART“. Estudou em Budapeste e depois foi para Paris, onde trabalhou como gráfico em várias empresas de publicidade. Entre 1946 e 1948, depois de um período de expressão figurativa, decidiu optar por uma arte construtivista e geométrica abstrata. Seus quadros combinam variações de círculos, quadrados e triângulos, por vezes com gradações de cores puras, para criar imagens abstratas e ondulantes. OP ART
  • 30. HENRI MATISSE
  • 31. MATISSE, A dança, 1910, Óleo s/t The Hermitage, St. Petersburg. FAUVISMO
  • 32. Henri Matisse Musica, 1910
  • 33. Henri Matisse, "Mesa posta (harmonia em vermelho)". Óleo sobre tela, 1908. 180x220 cm, Hernitage, São Petersburgo (Rússia).
  • 34. MATISSE
  • 35.  
  • 36. Tristeza do rei
  • 37.  
  • 38. O cavalo, o ginete e o palhaço. 1947
  • 39. MATISSE Estúdio vermelho 1911
  • 40.
    • DAVID HOCKNEY
  • 41. DAVID HOCKNEY the 11th 1992
  • 42. FRANK STELLA
  • 43. FRANK STELLA kastura
  • 44. FRANK STELLA to prince Edward
  • 45. FRANK STELLA
  • 46. International Klein Blue YVES KLEIN
  • 47. Box bólide 11 1964-65 HÉLIO OITICICA
  • 48. CILDO MEIRELLES desvio para o vermelho
  • 49.
    • PINTURA NO BRASIL
    • ANOS 80
  • 50. Jorge Guinle Nos confins da cidade (Homenagem a Man Ray). 1984 200x200
  • 51. BEATRIZ MILHAZES avenida brasil 2003 4 299x397
  • 52. BEATRIZ MILHAZES o sonho de josé 2003 4 250x250
  • 53. BEATRIZ MILHAZES panamericano 2004
  • 54. LUCIA KOCH Galpão no cais- Bienal do Mercosul HENRI MATISSE Capela do Rosário, em Vence, França http://www.snpcultura.org/tvb_capela_matisse.html
  • 55. BIBLIOGRAFIA ARGAN, Giulio Carlo. Argan. Arte Moderna . São Paulo: Companhia das Letras, 1998. BECKETT, Wendy. História da Pintura. São Paulo: Ática, 1997 CORONA, Marilice. Revista AS PARTES nº2- pg6- P.Alegre. Revista da Atelier Livre da Prefeitura de Porto Alegre: 2007. STANGOS, Nikos. Conceitos de Arte Moderna.Rio de Janeiro:Jorge Zahar Editor, 1991 WALTHER, Ingo F. (org.). Obras primas da pintura ocidental . Lisboa: Taschen, 2002. VIEIRA DA CUNHA, Susana Rangel. 5ª Bienal de Artes Visuais do Mercosul/ Ação Educativa. Encontro com professores/as. Faculdade de Educação – UFRGS, 2005. PROJETO PEDAGÓGICO DA 6ª EDIÇÃO DA BIENAL DO MERCOSUL, ENCONTRO DE FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES, 2007. SITES www.spanisharts.com www.itaucultural.org.br/ http://sobrearte.blog.com/ http://www.vggallery.com/international/portuguese/index.html