Comunicação Digital na Gestão de Recursos Humanos

1,372 views
1,227 views

Published on

Esta aula foi apresentada no MBA de Gestão de Recursos Humanos da Universidade Cândido Mendes (AVM Faculdades Integradas) e teve como objetivo demonstrar como a Comunicação Digital, através das mídias sociais e redes sociais privadas pode colaborar com o desenvolvimento de canais amplos e funcionais no que diz respeito ao feedback e à comunicação interna.

Minha preocupação nessa aula foi reforçar que, não importa que ferramenta seja usada, se os princípios básicos do comportamento humano não forem respeitados, nenhuma ferramenta será capaz de gerar um bom canal de comunicação.

A aula foi ministrada no dia 18/09/2013

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,372
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
30
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Comunicação Digital na Gestão de Recursos Humanos

  1. 1. Renato  Siqueira   Consultor  de  Marke3ng  e  Comunicação  –  Agência  Trii   Facilitador,  Educador,  Palestrante  e  eterno  aluno   -  18 anos de experiência em TI (4 como Gestor) -  10 anos de experiência em Mídias Digitais (2 como Consultor) -  10 anos de experiência como Educador -  Apaixonado por Seres Humanos e pela sua relação com a Tecnologia, Comunicação e Educação -  Estudante profissional (Estudo por amor, não por obrigação) -  Pai da Julia J
  2. 2. As  pessoas  são  o  ínicio,  o  meio  e  o   fim  dos  processos.     Nada  existe  no  mundo  dos  negócios   que   não   tenha   pessoas   em   algum   deste  pontos.  
  3. 3. Mídia  =  Meio  de  Transmissão  de  uma  mensagem   Social  =  Rela3vo  à  Sociedade   Logo,  “Mídias  Sociais”  são  meios  (não  necessariamente  digitais)   para  levar  uma  mensagem  à  sociedade.     Mas  que  mensagem?  Para  quem?  Por  que?  
  4. 4. Os   próximos   dez   minutos   de   aula   serão   de   teoria.   Eu   sei   que   teoria   é   chata,   vocês   não   gostam,   mas   ela   é   necessária   ao   entendimento   do   resto,   que   vai   ser   muito   maneiro…     Vocês  podem  suportar  isso?  
  5. 5. Este  é  o  HOMEM...   (Desculpem,  raça  errada...)  
  6. 6. Agora  SIM!   Este  é  o  homem...  
  7. 7. O  Homem  Evoluiu...   Acreditando  ou  não  em  evolução  das  espécies,  é  impossível  dizer  que  o   homem   não   evoluiu   com   o   passar   dos   anos.   Nós   evoluímos   como   pessoas,  como  indivíduos  e  como  sociedade.  
  8. 8. E  desde  sempre  usamos  a  Tecnologia...   ...  E  por  isso,  buscamos  sempre  soluções  tecnológicas  (do  grego  τεχνη  —   "técnica,  arte,  o`cio"  e  λογια  —  "estudo”)  para  facilitar  nossas  tarefas,   de  forma  a  realizar  mais  em  menos  tempo,  com  menos  esforço,  menos   risco,  mais  pra3cidade...   hbp://pt.wikipedia.org/wiki/Tecnologia  
  9. 9. E  o  homem  cons3tuiu  uma   família...       A  família  foi  o  que  garan3u  a  sobrevivência   da   nossa   espécie,   permi3ndo   que   muitas   e   muitas  outras  gerações  exis3ssem.   Sem   a   família,   nossa   espécie   teria   sido   ex3nta  facilmente.  
  10. 10. Mas  conviver  não  é  uma  tarefa  fácil...   Temos  dificuldades  em  conviver  com  outras  pessoas,  pois  cada  um  de  nós  traz  a  sua   própria   carga   de   sen3mentos,   experiências,   conceitos,   preconceitos,   medos,   crenças,   valores  e  outros  elementos  –  geralmente,  subje3vos  e  ligados  ao  comportamento  –  que   tornam  a  convivência  uma  verdadeira  arte...  
  11. 11. E  quanto  mais  gente,  mais  complicado...   Nós  estamos  cercados  de  nossos  parentes  diretos  (cônjuges,  filhos,  pais...),  de  nossos   parentes  indiretos  (primos,  sobrinhos,  3os,  avós,  cunhados,  sogros,  etc...)  e  de  nossos   amigos...   Quanto  mais  gente  se  junta,  mais  complexo  fica...    
  12. 12. TODO  MUNDO   COMIGO  AINDA????   A  teoria  está  acabando...  Falta  pouco  J  
  13. 13. E  toda  essa  gente  junta  forma  comunidades   Comunidades  são  –  de  forma  simples  e  direta  –  grupos  de  pessoas  que  correspondem  a   um  determinado  contexto  e  que  formam  um  grupo  em  função  desse  contexto,  seja  ele   geográfico,  cultural,  polí3co,  religioso,  acadêmico,  etc.  
  14. 14. E  o  conjunto  de  grupos   sociais  forma...  
  15. 15. Sociedade...  Eu  conheço  essa  palavra...   A  sociedade  (do  la3m:  societas,  que  significa  "associação  amistosa  com  outros")  é  o   conjunto   de   pessoas   que   compar:lham   propósitos,   gostos,   preocupações   e   costumes,  e  que  interagem  entre  si…  grupo  de  indivíduos  que  formam  um  sistema   semi-­‐aberto,   no   qual   a   maior   parte   das   interações   é   feita   com   outros   indivíduos  pertencentes  ao  mesmo  grupo…  uma  rede  de  relacionamentos   entre   pessoas…   comunidade   interdependente.   O   significado   geral   de   sociedade   refere-­‐se   simplesmente   a   um   grupo   de   pessoas   vivendo   juntas   numa   comunidade  organizada.   hbps://pt.wikipedia.org/wiki/Sociedade  
  16. 16. Mídia  =  Meio  de  Transmissão  de  uma  mensagem   Social  =  Rela3vo  à  Sociedade   Sociedade  =  Conjunto  de  Pessoas   Pessoas  =  Obje3vo  do  seu  trabalho!   Logo,  trabalhar  com  “Mídias  Sociais”  significar  trabalhar  com  e   para   as   PESSOAS.   É   necessário   perceber   a   diversidade   e   complexidade  das  pessoas  para  poder  atuar  de  forma  adequada   e  com  sucesso  em  suas  ações!  
  17. 17. Trabalhar  com  Mídias  Sociais  significa   RESPEITAR  A  DIVERSIDADE  
  18. 18. O  homem  muda  a  cada  geração...   Quando  seu  pai  chagava  da  escola,  ele  ligava  a  televisão.   Quando  você  chegava,  ligava  o  computador,  assis3a  vídeos,  entrava   nas  redes  sociais,  ouvia  música,  jogava  video-­‐game,  estudava...  
  19. 19. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  20. 20. Gestão  da  Marca:  Estratégia  e  Marke3ng  (Fred  Tavares)     hbp://goo.gl/Pmkpn   Obsolescência  Programa:  hbp://goo.gl/CMoIx   Desejo:  hbp://pt.wikipedia.org/wiki/Desejo   De   acordo   com   Zygmunt   Bauman   “O  desejo  não  deseja  a  sa:sfação.   Ao   contrário,   o   desejo   deseja   o   desejo.   Ele   não   é   realizado,   pois   está   no   plano   do   imaginário.   Sendo   assim,   a   insa:sfação   é,   de   alguma   forma,   uma   constante,   já   que  o  desejo  é  uma  lacuna  nunca   preenchida…”  
  21. 21. Gestão  da  Marca:  Estratégia  e  Marke3ng  (Fred  Tavares)     hbp://goo.gl/Pmkpn   Obsolescência  Programa:  hbp://goo.gl/CMoIx   Desejo:  hbp://pt.wikipedia.org/wiki/Desejo   De   acordo   com   Zygmunt   Bauman   “O  desejo  não  deseja  a  sa:sfação.   Ao   contrário,   o   desejo   deseja   o   desejo.   Ele   não   é   realizado,   pois   está   no   plano   do   imaginário.   Sendo   assim,   a   insa:sfação   é,   de   alguma   forma,   uma   constante,   já   que  o  desejo  é  uma  lacuna  nunca   preenchida…”  
  22. 22. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  23. 23. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  24. 24. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  25. 25. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  26. 26. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  27. 27. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  28. 28. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  29. 29. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  30. 30. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  31. 31. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  32. 32. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  33. 33. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  34. 34. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br  
  35. 35. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://twiber.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br   hbp://plus.renatosiqueira.com.br   hbp://www.renatosiqueira.com.br   “Marke3ng  é  sa3sfazer  as   necessidades  (e  os  desejos)   do  cliente”   -­‐  Philip  Kotler  
  36. 36. hbp://bit.ly/perfisdigigraficos   hbp://oglobo.globo.com/tecnologia/a-­‐tecla-­‐do-­‐momento-­‐criancas-­‐da-­‐geracao-­‐f5-­‐9028179  
  37. 37. 1) O  colaborador  é  quem  “manda”   2) O  colaborador  é  global  (mesmo  sendo  local)   3) Os  colaboradores  são  diferentes,  e  ao   mesmo  tempo  parecidos   4) O  colaborador  tem  direitos  e  ele  sabe  disso   5) As  empresas  precisam  conhecer  e  entender   seus  colaboradores  (sob  pena  de  perdê-­‐los   para  o  concorrente)  
  38. 38. hbps://www.youtube.com/watch?v=vynwrySOwxs    
  39. 39. 75%  dos  adolescentes  entre  10  e  18  anos   afirmam   navegar   na   internet,   enquanto   entre  as  crianças  de  6  a  9  anos  esse  índice   é  de  47%.     hbp://blog.telasamigas.com/2012/11/estudo-­‐geracoes-­‐ intera3vas-­‐brasil-­‐criancas-­‐e-­‐adolescentes-­‐diante-­‐das-­‐telas/   15%  dos  menores  entre  três  e  oito  anos  u3lizam   o  iPad  de  seus  pais  e  9%  possuem  o  seu  próprio;   20%   deles   têm   o   iPod   Touch.     Essa   tendência   que   vem   se   desenhando   há   muitos   anos   é   inegável,   nesses   novos   tempos   os   jovens   não   conseguem  mais  ficar  sem  o  uso  da  tecnologia,   principalmente  em  sala  de  aula.   Pesquisa  realizada  em  dezembro  de  2012  com  2,2  mil  pais  e  crianças   nos  Estados  Unidos  e  no  Reino  Unido  pela  “Marke3ng  Kids  Industries”       hbp://www.telasamigas.com/descargas/2012-­‐11-­‐GERACOES-­‐INTERATIVAS-­‐BRASIL-­‐CRIANCAS-­‐E-­‐ADOLESCENTES-­‐DIANTE-­‐DAS-­‐TELAS.pdf  
  40. 40. hbp://goo.gl/VvGSUg  -­‐  Apresentação   hbp://goo.gl/D1aNXw  -­‐  Video   hbp://youpix.com.br/fes3val/8-­‐revelacoes-­‐sobre-­‐o-­‐comportamento-­‐do-­‐jovem-­‐digital-­‐segundo-­‐o-­‐ibope/  
  41. 41. hbp://goo.gl/6gc1DT   Os  “Advogados  de  Marca”  são  aqueles  colaboradores  que,  por  terem   3do  uma  experiência  posi3vamente  relevante  com  a  empresa  os  com   os   gestores   com   quem   trabalham,   passam   a   defender   a   marca   em   face  dos  concorrentes  e  indicá-­‐la  para  os  amigos  e  nas  redes  sociais.   Os  Jovens  colaboradores  são  o  público  mais  fácil  de  “recrutar”  como   “Advogados”.  Mas  eles  NÃO  PODEM  SER  COMPRADOS!      
  42. 42. hbp://mashable.com/2013/08/11/teens-­‐facebook/  
  43. 43. hbp://bit.ly/nova-­‐geracao-­‐contos-­‐de-­‐fadas  
  44. 44. hbp://bit.ly/a-­‐quarta-­‐tela  
  45. 45. hbp://bit.ly/a-­‐quarta-­‐tela  
  46. 46. hbp://www.worldtvpc.com/blog/over-­‐80-­‐of-­‐viewers-­‐simultaneously-­‐watch-­‐tv-­‐while-­‐on-­‐tablet-­‐or-­‐phone/  
  47. 47. hbp://bit.ly/mul3telas-­‐brasil   Uma  pesquisa  inédita  encomendada  à  Ipsos  pelo   Google  Brasil  revelou  que  hoje  mais  de  30  milhões   de  usuários  consomem  mídia  em  três  diferentes   telas  no  País  –  quase  o  dobro  quando  comparado  à   França  (19M)  ou  Reino  Unido  (16M).     “Essa  tendência  está  trazendo  uma  nova   configuração  no  consumo  de  mídia  e  também  um   caminho  de  compra  ainda  mais  complexo:  com   quase  7  em  cada  10  usuários  brasileiros  usando  TV  e   smartphones  ao  mesmo  tempo,  assis3r  TV  não  é   mais  uma  a3vidade  que  demanda  atenção   exclusiva”,  diz  o  relatório.   hbp://blogs.estadao.com.br/link/30-­‐milhoes-­‐usam-­‐mais-­‐de-­‐uma-­‐tela-­‐no-­‐brasil/  
  48. 48. No  mundo  todo,  o  comportamento   relacionado   ao   consumo   de   mídia   está  sendo  drás3camente  alterado   pelos   disposi3vos   móveis,   como   smartphones  e  tablets.     Uma  pesquisa  inédita  encomendada  à  Ipsos  pelo   Google  Brasil  revelou  que  hoje  mais  de  30  milhões   de   usuários   consomem   mídia   em   três   diferentes   telas  no  País  –  quase  o  dobro  quando  comparado   à  França  (19M)  ou  Reino  Unido  (16M).     “Essa   tendência   está   trazendo   uma   nova   configuração  no  consumo  de  mídia  e  também  um   caminho   de   compra   ainda   mais   complexo:   com   quase  7  em  cada  10  usuários  brasileiros  usando  TV   e  smartphones  ao  mesmo  tempo,  assis3r  TV  não  é   mais   uma   a3vidade   que   demanda   atenção   exclusiva”,  diz  o  relatório.   hbp://bit.ly/mul3screen-­‐behaviour  
  49. 49. hbp://blogmidia8.com/2012/10/como-­‐as-­‐redes-­‐sociais-­‐e-­‐m-­‐commerce-­‐se-­‐tornam-­‐a-­‐cada-­‐dia-­‐mais-­‐influentes.html   hbp://bit.ly/case-­‐tesco-­‐qrcode  
  50. 50. hbp://www.o3mizacaodesites.art.br/mobile-­‐commerce-­‐e-­‐10-­‐do-­‐total-­‐de-­‐e-­‐commerce-­‐no-­‐brasil-­‐em-­‐201/  
  51. 51. Hoje  em  dia,  os  consumidores  vão  às  compras  com  seus  celulares  à   mão.  Eles  usam  os  celulares,  dentro  das  lojas,  para  fazer  pesquisas   de  preço,  buscar  informações,  consultar  referências,  pedir  opiniões,   e   verificar   o   que   está   sendo   dito   sobre   o   produto   que   ele   está   prestes  a  adquirir…   “Em   alguns   casos,   isso   pode   gerar   a   desistência   do   cliente   e   impedir  que  o  negócio  seja  feito,   trazendo  prejuízos  para  as  lojas.”   hbp://www.google.com/think/research-­‐studies/mobile-­‐in-­‐store.html   hbp://bit.ly/ConsumidorMobile-­‐2013  
  52. 52. A  Comunicação  é  o  elemento  chave   das   relações   humanas.   Sem   uma   Comunicação   adequada,   nenhuma   relação  social  é  possível.  
  53. 53. Boca-­‐a-­‐boca,   nada   mais   é,   do   que   a   propaganda   mais   an:ga   do   mundo,  é  eficiente  e  mais  barata  que  qualquer  outra,  é  aquela  que  é   repassada   verbalmente   (ou   digitalmente),   ou   seja   diretamente   por   aquele  colaborador  que  realmente  está  sa3sfeito  com  a  empresa,  suas   condições  de  trabalho,  etc.       É  a  forma  direta  e  oral  de  pessoa  para  pessoa(s),  por  isso  emprega-­‐se   o  termo  Boca-­‐a-­‐boca.      
  54. 54. “Em  2011,  37%  dos  compradores  encontram  fontes  sociais  online     como  um  mo3vador  influente  ao  tomarem  decisões.   Este  índice  era  de  19%  em  2010  –  QUASE  O     DOBRO  EM  UM  ANO!”   hbp://www.zeromomento‚ruth.com/?locale=pt_br   “O  boca  a  boca  digital  é  um  para  milhões.   Se   você   tem   um   boa   experiência,   ela   é       recompar3lhada  com  milhões.     Você  posta  e,  de  repente,  ela  está  se     espalhando!”  –  Prof.  Dave  Reibstein    
  55. 55. Seres   humanos   são   totalmente   relacionais.  Nossa  espécie  vive  em  grupo   e  temos  necessidade  de  estarmos  juntos   de   outras   pessoas   para   nos   sen3rmos   seguros.    
  56. 56. Vivemos   em   família,   amigos,   tribos,   religião,  etc.  Sempre  estamos  inseridos   num  grupo  no  qual  nos  iden3ficamos.    
  57. 57. Essa   é   a   grande   primeira   causa   do   uso   em   excesso   de   mídias   sociais.   Através   delas,   podemos   nos   relacionar   com   milhares  de  pessoas.    
  58. 58. Podemos   pertencer   a   comunidades   e   grupos,   podemos   nos   relacionar   sem   a   barreira   geográfica.   As   mídias   sociais   potencializam   nossa   sa3sfação   em   relacionamentos.  
  59. 59. Todos  nós  temos  a  necessidade  de   externalizar  nossos  pensamentos  e   sen3mentos.    
  60. 60. Num  mundo  corrido  como  o  de  hoje,  essa   necessidade   passa   a   ser   um   desafio   ainda   maior.   Não   temos   mais   tanto   tempo   para   sentar  e  ter  uma  longa  conversa.    
  61. 61. Precisamos  contar  o  que  está  por  dentro,  e   nada  melhor  do  que  as  mídias  sociais  para   fazermos  isso.    
  62. 62. É   nossa   porta   de   saída   para   o   mundo.   Agora   podemos   externalizar   a   qualquer   hora,  em  tempo  real,  para  todos.  
  63. 63. hbp://www.karenreis.com.br/cogeae/2012_01_SocialLearning.pdf   hbp://www.karenreis.com.br/cogeae-­‐pucsp-­‐social-­‐learning-­‐como-­‐u3lizar-­‐as-­‐redes-­‐sociais-­‐a-­‐favor-­‐da-­‐educacao-­‐corpora3va-­‐e-­‐con3nuada/   A   busca   pelo   conhecimento   nunca   saiu   da   cabeça   humana.   Estamos  descobrindo  o  novo  desde  o  tempo  das  cavernas.    
  64. 64. hbp://www.karenreis.com.br/cogeae/2012_01_SocialLearning.pdf   hbp://www.karenreis.com.br/cogeae-­‐pucsp-­‐social-­‐learning-­‐como-­‐u3lizar-­‐as-­‐redes-­‐sociais-­‐a-­‐favor-­‐da-­‐educacao-­‐corpora3va-­‐e-­‐con3nuada/   Antes   as   descobertas   eram   lentas,   mas   hoje   estamos   aprendendo   algo   novo   a   cada   segundo.   Onde   buscar   esse   conhecimento  a  jato?  Nas  mídias  sociais!  
  65. 65. hbp://www.karenreis.com.br/cogeae/2012_01_SocialLearning.pdf   hbp://www.karenreis.com.br/cogeae-­‐pucsp-­‐social-­‐learning-­‐como-­‐u3lizar-­‐as-­‐redes-­‐sociais-­‐a-­‐favor-­‐da-­‐educacao-­‐corpora3va-­‐e-­‐con3nuada/   Usuários   estão   buscando   conteúdo   e   mais   conteúdo   para   descobrir   o   novo,   buscar   inovações   e   renovar   a   mente.   As   mídias  sociais  são  um  banquete  de  conhecimento  e  sa3sfazem   nossa  sede  de  aprendizado.  
  66. 66. A   colaboração   está,   atualmente,   no   centro   da   vontade   humana   mais   do   que   nunca.   Queremos   ajudar,   par3cipar   e   promover   algo   em  torno  de  um  bem  comum.  
  67. 67. Queremos   fazer   parte   de   algo   maior.   Queremos   nos   juntar   a   uma   causa   e   colaborar  com  algo  importante.  
  68. 68. As   mídias   sociais   são,   de   novo,   nosso   canal   de   sa3sfação,   possibilitando   a   colaboração   mútua  em  grandes  e  diversas  causas.  Isso  faz   bem  para  a  consciência  humana.  
  69. 69. Sempre  estamos  buscando  por  reconhecimento  e  isso   é  parte  da  nossa  natureza.  É  o  comportamento  normal.  
  70. 70. Todos  merecem  o  seu  devido  reconhecimento.  Aqui  está   outro  grande  poder  de  sa3sfação  das  mídias  sociais.    
  71. 71. O  fato  de  ser  reconhecido  publicamente  fica  ainda  melhor  na  frente   de  milhares  de  pessoas  na  web.  Reconhecer  é  mo3var  e  fidelizar!    
  72. 72. Talvez  essa  seja  a  necessidade  mais  fácil  de  sa3sfazer,  um   simples  RT/Cur3r/Compar3lhar/Mencionar  faz  a  diferença.  
  73. 73. Conheça  o  Efeito  Lúcifer:  hbp://goo.gl/l07wP     O  Mal  pode  estar  em  você:  hbp://goo.gl/OSE9s     hbp://www.ted.com/talks/lang/pt-­‐br/philip_zimbardo_on_the_psychology_of_evil.html     hbp://www.naopossoevitar.com.br/2009/07/experimentos-­‐em-­‐psicologia-­‐phil-­‐zimbardo-­‐e-­‐o-­‐efeito-­‐lucifer.html   Se   as   empresas   pagassem   salários   muito   acima   da   média   dos   mercados   onde   estão   inseridas,   destruiriam  a  economia  local  e,  talvez,  do  país     Existe  um  delicado  equilíbrio  econômico  que  garante   que  a  economia  num  determinado  local  não  entre  em   colapso.   Esta   estabilidade   econômica   é   complexa   e   depende   de   muitas   variáveis.   Se   as   empresas   pagassem   salários   muito   acima   do   mercado   local   onde  estão  inseridas,  os  negócios  locais  aumentariam   seus   preços   para   acompanhar   a   nova   injeção   de   capital   dos   trabalhadores   das   indústrias   e   isso   causaria   um   desequilíbrio   econômico   que   causaria   fome,  caos  e  violência    
  74. 74. Vamos  falar     de  Cases?  
  75. 75. Quem   não   dá   assistência,   abre   pra   concorrência   e   perde  a  preferência…     O   colaborador   hoje   está   no   controle   e   ele   não   gosta   de   se   sen3r   descartável.  Ele  sabe  que  é  parte  importante  dos  processos,  quer  se  sen3r   valorizado  e  não  tem  nenhum  impedi3vo  para  ir  embora  se  achar  que  deve!       Se  você  permi3r  que  seu  colaborador  olhe  para  as  opções,  pode  ser  que  ele   não  volte  mais.     Evite  ao  máximo  perder  cada  profissional.  Se  seu  colaborador  encontrar  no   concorrente  algo  melhor,  pode  ser  que  ele  não  volte  mais!     Além   disso,   cuide   da   sua   reputação:   Empresas   “manchadas”   no   mercado   perdem  clientes  reais,  pedidos  reais  e  milhões  de  reais…  
  76. 76. Um   outro   lado   das   ferramentas   sociais   acontece  quando  há  uma  falta  de  gestão  sobre   esses  meios  e  seu  uso  acaba  sendo  proibido.  O   assunto  se  o  Skype,  Facebook  e  outros  devem   ou  não  ser  bloqueados  dentro  das  corporações   é  ainda  uma  conversa  filosófica  (ou  um  ó3mo   papo  de  bar).     A   verdade   é   que   o   uso   consciente   traz   agilidade   na   comunicação   e   mais   fluidez   na   informação.  Hoje  não  é  raro  encontrar  startups   que   nasceram   e   ob3veram   sucesso   usando   ferramentas   livres   como   sua   cultura   corpora3va.   hbp://www.conecb.com.br/Blog/Paginas/post.aspx?Post=352  
  77. 77. hbp://www.blog.nuova.com.br/sites/BLOG/Lists/Posts/Post.aspx?ID=43   …as   empresas   ainda   têm   receio   em   usar   redes   sociais   e   ferramentas   colabora3vas  nos  ambientes  comunicação  interna,  mas  a  maioria  já  reconhece   que  este  é  um  caminho  sem  volta  e  que  os  portais  internos  ficarão  cada  vez  mais   colabora3vos.       “A  comunicação  por  email  vai  acabar”,  afirmou  Braulio  Fernandes,  gerente  de   gestão   de   conhecimento   da   KPMG .   “As   empresas   precisam   se   preparar   para   uma   geração   de   profissionais   que   só   se   comunic a   através   de   redes   colabora3vas.”  
  78. 78. Infelizmente,  graças  ao   desconhecimento,  arrogância,   prepotência  ou  simples  burrice   dos  gestores,  nem  todas  as   histórias  acabam  bem…    
  79. 79. Entre  as  ferramentas  voltadas  à  comunicação  interna  que  mais  crescem  no  Brasil,  destaca-­‐ se  a  rede  social  corpora3va,  que  já  conta  com  resultados  comprovados:  o  sistema  pode   aumentar   a   produ3vidade   dos   colaboradores   entre   20   e   25%,   segundo   um   estudo   do   ins3tuto   de   pesquisa   McKinsey   Global   Ins3tute   (MGI),   além   de   ajudar   a   planejar   a   comunicação  interna.     Segundo   o   diretor   execu3vo   da   SocialBase,   Radamés   Mar3ni,   com   a   ajuda   de   algumas   prá3cas  de  gestão  interna  e  de  endomarke3ng,  é  possível  melhorar  consideravelmente  os   resultados  trazidos  pelas  redes  sociais  corpora3vas.  “Esperamos  que,  com  esse  material,  os   gestores   possam   orientar   melhor   o   planejamento   voltado   à   comunicação   interna   e   que   conheçam  o  potencial  das  redes  sociais  corpora3vas”,  conclui.   hbp://b2bmagazine.consumidormoderno.uol.com.br/index.php/negocios/item/3088-­‐planejar-­‐e-­‐melhorar-­‐a-­‐comunicacao-­‐interna   hbp://www.aberje.com.br/servicos_cursos_nao_detalhes.asp?id=249  
  80. 80. Spoleto  -­‐  hbps://www.youtube.com/watch?v=Un4r52t-­‐cuk      
  81. 81. Ponto  Frio  -­‐  hbp://goo.gl/Rvqz2    
  82. 82. Arezzo  -­‐  hbp://gestaodecrises.tumblr.com/post/34108524444/arezzo-­‐pelemania    
  83. 83. “…a   única   razão   de   uma   empresa   exis3r   é   o   seu   cliente,   é   solucionar   um   problema  ou  atender  uma  determinada  necessidade  que  determinado  grupo  de   pessoas  ou  organizações  tenha  (…)  e  então,  tendo  atendido  a  essa  necessidade,   ele  poderá  considerar  a  possibilidade  de  obter  lucro.”  -­‐  Peter  Drucker   “Marke3ng   é   sa3sfazer   as   necessidades   dos   clientes.”   –  Kotler   “Quem   não   dá   assistência,   abre   pra   concorrência  e  perde  a  preferência…”   “O   cliente   tem   o   poder   de   fechar   da   menor   empresa   até   a   maior   corporação,   simplesmente   indo   gastar   o  dinhero  dele  em  outro  lugar.”  
  84. 84. Leitura,  Cursos  e  Testes…   Um   profissional   de   Comunicação   Digital   tem   que   manter   sua   leitura   sempre   em   dia.   (Aliás,   qualquer   um   deveria  fazer  o  mesmo.)     O   mercado   é   grande,   altamente   segmentado  e  muito  compe33vo.     Para   se   destacar,   é   preciso   muito   mais   do   que   apenas   uma   Pós   Graduação  ou  um  MBA.     M u i t a s   e m p r e s a s   j á   e s t ã o   ques3onando   os   candidatos   sobre   sua   lista   de   livros   lidos   nos   úl3mos   meses.  
  85. 85. Inves:r   na   sua   carreira   sempre   dá   resultado…     Não  tenha  medo  de  inves3r  na  sua  formação!     Quanto  mais  você  investe,  mais  você  se  destaca.  É   importante   que   o   mercado   perceba   que   você   está   sempre   “em   movimento”.   Num   mercado   dinâmico   como  o  nosso,  ficar  parado  transforma  você  numa   “presa  fácil”     Livros   e   cursos   são   muito   importantes,   mas   não   basta   ter   lido   todos   os   melhores   livros   de   determinada  área  ou  feito  os  cursos  mais  caros  se   você  não  cuidar  de  outra  questão  importante…     O  Networking!  
  86. 86. Produza  conteúdo  ú:l  e  relevante,  par:cipe  das  discussões  e   esteja  presente  nos  eventos…     Estude,   pesquise   e   transforme   seus   novos   conhecimentos   em   conteúdo   ú3l   e   relevante  para  as  pessoas  que  estão  conectadas  a  você  em  suas  redes  sociais.  Saber   só  para  você  não  vai  te  ajudar  a  ser  notado  como  alguém  relevante…     Par3cipe   de   grupos,   de   forma   constru3va.   Ajude   aos   que   estão   começando.   Seja   alguém   que   fornece   ajuda.   Com   o   tempo,   você   vai   se   tornar   referência   para   as   pessoas,  e  nós  costumamos  nos  lembrar  daqueles  que  nos  ajudam…       Esteja  presente  nos  eventos  da  sua  área.  Tire  fotos,  faça  vídeos,  divulgue  o  evento,   cite  pessoas,  marque  as  pessoas  nas  fotos.  Torne-­‐se  popular.  Busque  se  relacionar   com  as  pessoas.  Nunca  saia  sem  seu  cartão  de  visitas.  Você  nunca  sabe  quando  a   próxima  oportunidade  vai  surgir…    
  87. 87. Importância  da  Comunicação  Digital  nas  Organizações:     -­‐  Comunicação,  Relacionamento  e  Retenção   -­‐  Percepção  de  novas  oportunidades   -­‐  Criação  de  valor  para  o  mercado   -­‐  Customização  da  oferta,  com  consequente  aumento  na  demanda,   em  função  da  maior  segmentação  (Cauda  Longa  –  Chris  Anderson)   -­‐  Aproveitamento  da  nossa  natureza  de  compar3lhar  aquilo  do  que   gostamos  (efeito  “viral”)     -­‐  Mul3plas  possibilidades  de  formatos  (Mul3mídia)   -­‐  Feedback  imediato   -­‐  Possibilidade  de  medir,  em  tempo  real,  o  que  está  funcionando  e  o   que  não  está,  economizando  recursos  de  forma  completamente   inviável  em  qualquer  outro  formato  de  trabalho   -­‐  Entre  muitas  outras  possibilidades…  
  88. 88. -­‐ Ganha  o  Sociedade   -­‐ Ganha  a  Empresa   -­‐ Ganha  o  Mercado   -­‐ Ganha  o  Consumidor   “…a  única  razão  de  uma  empresa  exis3r  é  o  seu  cliente,  é  solucionar   um   problema   ou   atender   uma   determinada   necessidade   que   determinado   grupo   de   pessoas   ou   organizações   tenha   (…)   e   então,   tendo   atendido   a   essa   necessidade,   ele   poderá   considerar   a   possibilidade  de  obter  lucro.”  -­‐  Peter  Drucker  
  89. 89. hbp://facebook.renatosiqueira.com.br   hbp://linkedin.renatosiqueira.com.br  

×